Vai deixar morrer?
21/02/2019 | 07h19
O Centro Universitário Fluminense (Uniflu) ocupa uma área grande, na Rua Tenente Coronel Cardoso com a Rua Marechal Deodoro. No terreno há uma mangueira. Mas a fruteira está tomada parcialmente por erva de passarinho. Se não houver uma poda dos galhos infestado é morte certa da árvore.
Compartilhe
Piratas?
20/02/2019 | 07h03
A quantidade de emissoras FMs que transmitem em Campos impressiona. É possível que muitas sejam piratas.
Compartilhe
Figuração
18/02/2019 | 11h08
Quem assistir “Órfãos da Terra”, a próxima novela das 18h, na Globo, com cenas em Arraial do Cabo, poderá conferir a atuação de José Maria Mattar entre os figurantes. Mattar vive cenas de uma fuga da Síria para a Grécia, usando bote.
"Órfãos da Terra" promete mostrar um pouco da cultura e dos costumes árabes. A trama vai apresentar a história de Laila (Julia Dalavia) e Jamil (Renato Góes), que fogem da Síria para viver um grande amor em terras brasileiras.
 
 
 
 
Compartilhe
A lama do pecado?
17/02/2019 | 08h26
O bispo Dom Fernando Rifan está solidário com os bispos de Minas Gerais, suas dioceses e o povo mineiro pela tragédia em Brumadinho. Ele reza por todas as vítimas e pelos feridos, exprimindo o seu afeto e proximidade espiritual às suas famílias.
Rifan avalia que o desastre ambiental, com sintomas de crime, o leva a reflexões. “A lama muitas vezes é tomada na Sagrada Escritura como símbolo do pecado. Será que essa de Minas não aponta pecados graves de omissão dos responsáveis?”.
Compartilhe
Qual o vereador que também é empreiteiro?
16/02/2019 | 11h13
As redes sociais são perigosas no tocante à formulação de denúncia. O conteúdo é levado a leitores de toda ordem. O vereador Jorginho Virgílio, por exemplo, fez um registro que está lhe dando dor de cabeça.
Virgílio colocou que um certo colega de parlamento precisa definir se é político ou empresário. Não deu nome. Ocorre que alguém leu a postagem e fez uma representação junto ao Ministério Público para que Virgílio fale de quem se trata.
O que suscitou maior tititi na postagem de Virgílio foi o fato de ele ter dito que o tal vereador, não nominado, “anda tendo relações próximas com a atividade de empreiteiro na Prefeitura de Campos”.
Compartilhe
Cidade de Campos avança na violência
15/02/2019 | 07h40
As manchetes diárias da Folha da Manhã mostram o quanto a violência cresce em Campos. É homicídio quase todos os dias. E assaltos ao comércio e a residências, para não falar em outros delitos que atingem a população. O detalhe é que a perspectiva é do ruim para o pior.
A área de Guarus é a mais exposta à ação da bandidagem, que vai se reforçando no armamento. Na quarta-feira, felizmente, a Polícia Militar prendeu três homens. Com os suspeitos, a PM encontrou submetralhadora, munição e rádio de comunicação.
A sofisticação de armamento mostra que a bandidagem no município ganha força para avançar nas suas ações contra a sociedade. Afinal, não é qualquer malandro pé de chinelo que pode dispor de uma submetralhadora de calibre 9 mm.
Compartilhe
Estelionato
14/02/2019 | 15h42
As igrejas evangélicas, que vão se multiplicando, são beneficiárias da legislação de telecomunicação que permite o aluguel de horários no rádio e na TV.
Há quem considere que muitas denominações religiosas fazem nesses veículos um autêntico estelionato. A encenação diária de milagres é de doer.
A teologia da prosperidade é amparada no é dando que se recebe — em que as igrejas (sempre) lucram em forma de doação e dízimos.
Compartilhe
Menos humor no rádio de Campos
13/02/2019 | 07h58
O rádio de Campos perdeu Antônio Vasconcellos, o Marquês da Madrugada, 89 anos. Marquês teve programas de músicas da velha guarda. E muitas vezes, entre uma canção e outra, conversava no ar com ouvintes, quando fazia inusitados pedidos.
Brincalhão, Marquês, comandando um programa noturno na extinta Rádio Cultura, mandava um recado pelo microfone: “Me mandem tortas, salgadinhos, doces. Eu tenho que me alimentar...”.
Os ouvintes o atendiam. Só que o pessoal da portaria da rádio comia as guloseimas. Só uma ou outra chegava ao Marquês, o Galã, como gostava de ser chamado.
Compartilhe
Mania do campista
12/02/2019 | 11h11
Da série “Mania do Campista”: dizer que faz caminho fundo quando usa um mesmo itinerário por muito tempo.
Compartilhe
Ingerência forte
10/02/2019 | 18h55
A realização de clássicos aos sábados, e não aos domingos, nos campeonatos estaduais, tem uma motivação econômica, que contempla a TV Globo.
A Globo quer ganhar em cima do Pay-Per-View nos canais do SporTV, restritos a assinantes — o chamado Premiere.
Daí que agendou com as federações de futebol do Rio e de São Paulo, e outras mais, a realização de clássicos aos sábados. Aos domingos, transmite (ela, a Globo) um jogo de um grande e um pequeno.
Ontem, por exemplo, pela semifinais da Taça Guanabara, seria realizado o Fla-Flu, adiado pela tragédia que se abateu sobre o futebol carioca. Hoje, seria Vasco e Resende.
As semifinais ficaram para o meio de semana. O Fla-Flu, o jogo de mais apelo, será na quinta-feira, com transmissão só pelo Premiere, do SporTV. Na quarta-feira, jogam Vasco e Resende, que a Globo mostra.
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

[email protected]