Carnaval fora de época em época nenhuma em 2021?
25/01/2021 | 17h50
O carnaval oficial no Rio foi cancelado, por conta da pandemia. Mas o deputado Dionisio Lins (PP) aprovou na Assembleia Legislativa, com o aval do governador Cláudio Castro (PSC), a realização do carnaval em julho.
O evento, já descartado pelo prefeito Eduardo Paes (DEM), foi batizado de “CarnaRio”, mas a imprensa o estava denominando carnaval fora de época, tal como é chamada a folia em Campos.
A propósito, o nosso carnaval também não deve ser realizado este ano em época nenhuma. Wladimir ainda não se manifestou pelo sim ou pelo não. Mas é improvável que faça o evento.
Compartilhe
Saia justa para advogado no microfone da Rádio Continental
24/01/2021 | 06h50
Anos 80. O advogado Dalton Castro participa de um programa de Talvane Coutinho, na Rádio Continental, respondendo aos ouvintes por carta e telefone dúvidas relacionadas a assuntos jurídicos.
Uma mulher liga, querendo saber “o que fazer” para separar-se do marido. Dalton procura se inteirar do motivo pelo qual a mulher quer desfazer o casamento.
— É que eu encontrei o meu marido na cama, com outro homem, naquela situação, né doutor?
— Que situação, minha senhora?
— Sendo enrabado, doutor!
Dalton, meio desconcertado, apela:
— Minha senhora! Vamos melhorar o palavreado! Isto aqui é um programa de rádio sério...
Compartilhe
Liceu de Humanidades: primeiros passos
23/01/2021 | 06h13
De ELEONORA CRETTON, no blog Dijaojinha:
Saía da Rua São Bento, dobrava a Gil de Góis e seguia até o Liceu. Foi assim durante os quatro anos de ginásio. O primeiro ano, cursado à tarde, os demais, pela manhã.
Minha estreia no Liceu se deu com uma bolada no meio da cara: tão logo entrei, gostava de ver o jogo de queimada ou vôlei das veteranas, no final de um turno/início do outro.
Num desses jogos, tomei uma bolada de ver estrelas. Li-te-ral-men-te. Estrelas multicoloridas. Meus óculos voaram e quase desmaiei, não senti onde estava. Me acudiram e logo, logo, tudo passou, menos a dor no nariz.
No vai-vem da memória, lembro-me do primeiro desfile de 7 se setembro; desfile, não, parada, que é assim que todos chamavam. E a figura de Seu Olimpio é uma das que passeia pelas minhas lembranças.
Exigentíssimo na disciplina e organização das turmas, era ele, com a ajuda de Seu Tacinho, quem nos colocava em ordem, por anos e turmas para desfilar.
Como eu era muito franzina, me recordo que fiquei na ‘rabada’, como se dizia na época. Fui a última aluna do último pelotão de alunos do 1º ano. Ai, que vergonha, não havia ninguém ao meu lado!
No fim do desfile, todos nós, defronte à fachada do Liceu, apreciávamos professores, professoras e funcionários arrumarem-se nas escadarias para o Hino Nacional.
O Prof. Álvaro Barcelos se destacava em seu gesto nobre de cantar com a mão direita recolhida na altura do coração. Há gestos relacionados a pessoas que admiramos e que internalizamos em nossa memória emocional para sempre.
Foi com o Prof. Álvaro que aprendi cantarolando: onde existe um conectivo, antes termina uma oração.
 
 
 
 
Compartilhe
Verdades? Nem sempre...
22/01/2021 | 19h07
Do cantor e compositor Tim Maia, questionado sobre os seus vícios: "Não fumo, não bebo e não cheiro. Meu único defeito é mentir um pouquinho".
Compartilhe
Êta, povo chato!
22/01/2021 | 07h33
Aqui por Campos, reza a lenda que o campista pede, mas não quer. Na questão da vacina contra a Covid-19 rola na internet uma crítica, a uns e outros, negacionistas da importância da vacina, que vale a pena ser compartilhada. É o que faço:
"Êta, povo chato.
Usava Neocid na cabeça com um pano enrolado pra matar piolho. Ia ao hospital pra tomar injeção de Benzetacil quando o ranho escorria pelo nariz.
Sempre comprou e tomou remédios sem receita médica. Usava querosene pra matar bicho-do-pé.
Enchia o quarto de Flitz e acendia um durma bem pra espantar mosquito. Tomava café com duas gotas de Creolina pra matar os vermes.
Ia na benzedeira pra curar cobreiro, tacava toucinho colado com fita pra tirar berne.
Mas não quer a vacina...
Se preciso for tomo creolina, gasolina, tubaína e me delicio até com balinhas de naftalina! E quem quiser usar tudo isso que faça bom uso!
Se tem um povo que é hipócrita é o brasileiro! Toma Rivotril e Fluoxetina com bebida alcoólica, toma até remédio proibido à venda por debaixo dos panos e agora fica fazendo bobeira!
E ainda tem mais: cansou de tomar vacinas e nunca perguntou de onde vinha..."
Compartilhe
Tititi sobre presença de Caio Vianna na prefeitura de Niterói não se confirma
21/01/2021 | 07h50
 
 
A partir da decisão do Tribunal Superior Eleitoral confirmando a vitória de Wladimir Garotinho (PSD) na eleição de prefeito, surgiu em Campos um tititi de que Caio Vianna (PDT) iria participar do governo de Axel Grael, em Niterói.
A hipótese não se confirmou. Mas a relação de Caio com Rodrigo Neves, agora ex-prefeito de Niterói, e padrinho político de Axel Grael, foi aprofundada no decorrer do segundo turno da sucessão de Rafael Diniz (Cidadania).
A vitória de Grael ocorreu já no dia 15 de novembro, o que possibilitou que Rodrigo concentrasse esforços na campanha de Caio Vianna, deslocando para o segundo turno aqui uma equipe de marqueiros para atuar na campanha do pedetista.
Caio não se elegeu. Mas aumentou consideravelmente a sua votação em relação ao primeiro turno, endurecendo a disputa nas urnas.
Compartilhe
Não está nada fácil a situação dos servidores da prefeitura de Campos
20/01/2021 | 16h34
Não está nada fácil a situação dos servidores da prefeitura de Campos. O ex-prefeito Rafael Diniz não deixou dinheiro em caixa para o pagamento do mês de dezembro e o 13º, no seu todo.
Presidente do Siprosep, Elaine Leão revela que a situação é dramática para muitos funcionários municipais. “Falta dinheiro para a compra de remédios e até para o ônibus, de forma que possam ir trabalhar”, diz ela.
A propósito, pelas redes sociais, Bruno Calil (SD), que disputou a eleição de prefeito, revela que o que vê, nos primeiros dias do governo Wladimir Garotinho, é o que alertou no período de campanha eleitoral.
Calil cita que não havia planejamento para curto e médio prazo na campanha do então candidato do PSD. “Prova é que já estuda a proposta de empréstimo envolvendo o patrimônio da PreviCampos”.
 
 
Compartilhe
Comércio reage a fechamento e vice-prefeito diz que prefere embate com pessoas vivas
20/01/2021 | 06h54
O comércio de Campos, através da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), reagiu à decisão da prefeitura em decretar o seu fechamento, pelo prazo de sete dias, com vigência a partir de ontem, e até o dia 25. Apenas as atividades essenciais estão liberadas.
O comércio, sustenta a CDL, "tem sido exemplar na pandemia em curso, observando todos os parâmetros de segurança determinados pelas autoridades sanitárias". A entidade assegura que o segmento não é um vetor do vírus.
Sobre a posição dos lojistas, quanto ao fechamento do comércio, ontem, ao programa “Folha no Ar”, o vice-prefeito Frederico Paes revelou que sempre vai priorizar o que a Medicina determina.
Frederico disse mesmo que prefere embate com pessoas vivas. “Os comerciantes têm razão em reclamar. Mas prefiro lidar com tal situação do que lidar com mortes crescentes na região”.
Compartilhe
Construção de ferrovia de acesso ao Porto desafogaria trânsito na Campos-Atafona
19/01/2021 | 06h49
A BR-356, de pista única, no trecho que liga Campos a São João da Barra, com finalização em Atafona, registra, dia e noite, por conta do acesso ao Porto do Açu, um trânsito intenso de caminhões pesados, o que a tornou extremamente perigosa.
Daí a torcida para que o governo federal decida pelo Estado do Rio de Janeiro, e não pelo Espírito Santo, a construção da estrada de ferro Rio-Vitória (EF-118).
Para o RJ, o importante é que o governo leve em conta o fato de que o maior potencial de desenvolvimento regional seja pelo Porto do Açu, uma vez que em Ubu, no Espirito Santo, a principal riqueza já é transportada por mineroduto.
Antigo pleito da Firjan, a EF-118 é considerada fundamental para elevar a competitividade do Complexo do Açu e promover o desenvolvimento da região Norte do RJ.
A ferrovia Vitória-Rio (EF-118) vai interligar os sistemas portuários entre os estados do Sudeste, reduzindo o custo de movimentação de cargas no Estado do Rio de Janeiro.
A EF-118 terá 557 km de extensão, ligando Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, a Vila Velha, no Espírito Santo, passando por Itaboraí e o Açu, em SJB.
Ao todo, vai interligar 25 municípios, sendo 15 do RJ.
Compartilhe
As eleicões de 2022 e os votos dados em Campos a Flordelis, envolvida na morte do marido
18/01/2021 | 17h57
As eleições de 2022 já estão entrando na órbita de muitos políticos em Campos. É o que se diz sempre: quando termina uma eleição se começa a pensar na eleição seguinte. 
Quando uns e outros colocam na mira os seus nomes nas urnas, vale uma conferência no total de votos dados no pleito de 2018, no município, para candidatos à Câmara dos Deputados com base eleitoral fora daqui.
Chama a atenção, por exemplo, a quantidade de votos recebida em Campos por Flordelis Souza (PSD-RJ), de São Gonçalo, que se elegeu deputada federal e hoje é apontada como a mandante do assassinato do próprio marido.
Flordelis obteve em Campos 2.802 votos, quando políticos identificados com o município não chegaram a tanto. É o caso de Clarissa Garotinho (Pros-RJ), que somou 2.754 votos na sua terra natal.
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

[email protected]