No Jardim São Benedito pode estar surgindo uma cracolândia
18/09/2019 | 07h05
O cenário no Jardim São Benedito está deprimente. Moradores de rua acamparam de vez ao lado da Igreja. Quem reside em casas e apartamentos na área, e mesmo quem caminha pela praça, teme pelo surgimento ali de uma cracolândia.
A Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, comandada pelo vereador licenciado Marcão Gomes, deve se posicionar - enquanto é tempo. Hoje, se vivem ali 20 pessoas, daqui a pouco vão ser 30, 40. E só vai aumentando...
Muitos dos que acamparam nos últimos dias no Jardim São Benedito estavam abrigados em uma casa no entorno do Parque Alzira Vargas, chamada de República da UFF. O imóvel foi recentemente demolido.
Compartilhe
E Garotinho acreditou que recebeu um presente de Paulo Maluf
17/09/2019 | 06h53
Sérgio Provisano, designer e artista gráfico, fazia parte da entourage de Anthony Garotinho, no seu primeiro governo como prefeito de Campos.
Atuando na Secretaria de Comunicação Social, Provisano gostava de pregar peças nos amigos. Um dia, ele e sua turma bolaram uma brincadeira com Garotinho, que custou a compra de um par de sapatos.
O prefeito paulista Paulo Maluf tinha lançado sua candidatura a presidente da República e, ao mesmo tempo, fez uma propaganda de um sapato da Vulcabras, o Passo Doble.
Provisano teve a idéia de comprar um sapato do mesmo modelo, do tamanho do pé de Garotinho, que foi entregue no gabinete, contendo um bilhete dizendo “Conto com seu apoio para nossa caminhada ao Planalto” com a assinatura como sendo a de Maluf.
Garotinho se surpreendeu, pois não tinha nenhuma relação pessoal e política com o prefeito paulista. Mas a peça foi tão bem armada que ficou na dúvida se era gozação ou coisa séria. O pior é que ninguém teve coragem de lhe contar a verdade.
Compartilhe
Apoio dos Garotinho na eleição de Wilson Witzel rende de frutos
16/09/2019 | 07h21
A família Garotinho colhe frutos pelo resultado das urnas na eleição para o governo do Rio. Matéria publicada pelo Globo revela que o apoio a Wilson Witzel no 2º turno rendeu cargos para os Garotinho. Mas a posição deles foi pontuada em duas frentes.
No 1º turno, com a sua candidatura ao governo do estado barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base na Lei da Ficha Limpa, Anthony Garotinho declarou apoio ao senador Romário. Isto em que pese as críticas que recebeu do ex-jogador.
Garotinho fechou com Romário alegando que tomara a decisão após ser alertado por seus advogados de que a chance de obter uma vitória no julgamento do recurso contra a sua inelegibilidade, após a eleição, caso fosse eleito, seria muito pequena.
Como Romário não foi para o 2º turno, Garotinho decidiu-se pelo apoio a Witzel. Hoje, parte do seu grupo tem participação no governo. “Tínhamos um adversário em comum: Eduardo Paes”, justifica a deputada Clarissa Garotinho (PROS-RJ).
A propósito, na matéria do Globo é revelado que, no governo Wilson Witzel, o marido de Clarissa, Marco Antonio Alvite Vazquez, é assessor chefe da subsecretaria adjunta da gestão do Turismo, com salário de R$ 10 mil.
Clarissa faz a defesa da nomeação: “Marcos foi convidado pelo secretário Otávio Leite. É formado em hotelaria, trabalhou no setor. Ele não é político, nunca se candidatou a nada. É um cargo técnico”.
Compartilhe
Ponto comum entre o Bar Luiz, no Rio, e o Bar São Jorge, em Campos
15/09/2019 | 07h41
O encerramento das atividades do Bar Luiz, na Rua da Carioca, no Rio, está sendo tão sentido quanto foi o fechamento do Bar São Jorge na Av. 7 de Setembro, em Campos, nos anos 80.
Esses bares transformaram-se, ao longo de muitos anos, em ponto de encontro de jornalistas, intelectuais e boêmios de todos os calibres.
O Bar São Jorge, dos irmãos Aland e Almir Ferreira, era, na verdade, mais mercearia do que bar. Daí que os bebuns tinham que se acomodar apenas em quatro ou cinco mesas. E só podiam beber até às 22h, hora do fechamento.
No bar, rolavam muitas histórias divertidas. Almir Ferreira alimentava o repertório, inclusive com os trocadilhos que costumava fazer para clientes amigos.
Certa feita, em conversa com o jornalista Prata Tavares, Almir comentou: “A Rússia, de Corbachov, está bem mais avançada dos que os EUA, de Ronald Reagan, em matéria de irrigação”.
Diante da interrogação de Prata, Almir Ferreira finalizou: “Enquanto Ronald rega, o Gorba chove...”.
Compartilhe
Bradesco é mau que nem o pica-pau
14/09/2019 | 08h24
O Bradesco, veja só, colocou em toda a extensão da parte da frente de sua agência, no Calçadão, um gradil (de ferro) para impedir que pessoas que aguardam a abertura do banco ocupem o espaço, sentadas na mureta, cena que era comum ali.
Vale dizer que boa parte do público que espera a abertura da agência, junto às portas de acesso, é constituída por idosos. A decisão do Bradesco é simplesmente deplorável.
Compartilhe
Campista que deu nome a prédio morre em São Paulo
13/09/2019 | 18h33
Faleceu, nesta sexta-feira, Salete Pessanha de Paula, que residia em São Paulo. O registro de sua morte corre nas redes sociais, ela que era uma pessoa querida, de muitas amizades em Campos, sua terra natal. Aqui, ela estudou no Colégio Auxiliadora. 
O pai de Salete, o saudoso comerciante Ramiro Alves Pessanha Filho, construiu, nos anos 80, o até então maior prédio residencial em Campos e o batizou com o nome da filha. É o Edifício Salete, localizado na Rua Ipiranga.
Compartilhe
Cinco dos seis últimos governadores do RJ atrás das grades
13/09/2019 | 07h04
Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, Anthony Garotinho, Rosinha Matheus e ... Índio da Costa. Sim, se Índio tivesse ganho a eleição em 2018 para o governo, e o Estado do Rio alcançaria a marca de ter cinco, dos seis últimos governadores, presos. A exceção seria Benedita da Silva.
Índio da Costa, é verdade, poderia ter ido mais longe da política, ele que foi candidato a vice-presidente da República na eleição de 2010 na chapa liderada por José Serra.
Índio ficou pouco tempo atrás das grades. Ontem, por decisão do desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), foi solto.
Compartilhe
Câmara Municipal de Campos gasta R$ 5 mil/mês só em cafezinho
12/09/2019 | 07h06
A Câmara Municipal de Campos, que é presidida pelo vereador Fred Machado, publicou, no Diário Oficial, extrato contratando “empresa especializada” para fornecimento de café, açúcar e adoçante, visando atender o próprio Legislativo e a Escola Municipal de Gestão (EMUGLE).
O valor do contrato é de R$ 62.242,50 (sessenta e dois mil duzentos e quarenta e dois reais e cinquenta centavos), pelo prazo de 12 meses, o que dá mais de R$ 5 mil/mês.
O curioso é que o contrato estabelece o fornecimento apenas de café, açúcar e adoçante, não abrangendo qualquer complemento que envolva pão, bolo, biscoito.
Compartilhe
Você é de esquerda?
11/09/2019 | 17h23
 No início de carreira, o jornalista Ricardo Boechat foi trabalhar com Ibrahim Sued. Assim que chegou ao escritório do colunista, Boechat foi indagado:
— Você é de esquerda?
Ciente de que estava diante de um entusiasta declarado do regime militar, Boechat achou melhor sair pela tangente:
— Só se for da esquerda festiva, Seu Ibrahim.
A gracinha saiu pela culatra:
— Esses são os piores! — devolveu o Turco, na primeira das incontáveis broncas com as quais lhe ensinaria as artes e armadilhas do ofício.
(Aziz Ahmed)
Compartilhe
Fechou as portas
11/09/2019 | 07h10
Efeito da crise? O Kantão do Líbano, no Plaza Shopping, no centro de Campos, fechou as portas. Mas vai de vento em popa na área da Pelinca/Parque Tamandaré.
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

[email protected]