Na contramão
29/09/2018 | 09h50
Dib’s Hauaji foi contratado pela empresa Redentor para fazer as fotos da inauguração do cemitério Campo da Paz, nos anos 70. Dib’s imaginava comprar um carro novo, já que recebera a encomenda de vários álbuns. Mas acabou entrando em uma tremenda contramão.
 Durante a solenidade, que reuniu o prefeito Raul Linhares, o bispo Dom Antônio de Castro Mayer e outras autoridades, a maioria trajando terno, Dib’s incomodava-se com um sujeito, escuro, vestindo camisa pólo e tênis, que se colocava em todas as fotos que ia fazer.
 Dib’s procurava a todo custo tirá-lo das fotos, chegando mesmo a chamar-lhe a atenção.
 — Meu amigo, não atrapalha!
 Em todo o evento, Dib’s acha que fez mais de mil fotos e que terminou a jornada achando que conseguira tirar o sujeito “mala” de todas elas.
 Dias depois, Dib’s foi ao Campo da Paz entregar as fotos e receber por elas. A informação que recebeu é a de que teria que ir ao escritório da Redentor, no Rio, porque o dono queria vê-lo e acertar pessoalmente pelo serviço.
 Dib’s assim fez. No endereço, na Av. Rio Branco, ficou impressionado com a sofisticação do espaço. Foi levado por uma secretária à sala principal. Qual não foi a surpresa: quem estava ali era Hélio Alves de Azevedo, o tal negão excluído de suas fotos.
 — Bom dia, seu Dib’s! Eu vim atendê-lo só para o senhor me ver! Não precisa dizer nada. Vamos tratar de negócios. Cada foto em que eu estiver, o senhor faz 50 cópias, tamanho 30 por 40 e manda para mim. Nas que eu não apareço o senhor enfia no rabo...
Fonte: "A Imprensa de Campos pelo avesso - 400 gafes e pérolas" - Venda exclusiva na Livraria Noblesse 
Comentar
Compartilhe
Mania do campista
27/09/2018 | 07h05
Da série “Mania do Campista”: dizer que é um bom partido alguém que possui uma boa situação social e financeira.
Comentar
Compartilhe
PT destina R$ 700 mil para Clarissa e Haddad quer apoio de Garotinho
26/09/2018 | 06h15
Candidata à reeleição, Clarissa Garotinho (PROS) ganhou um expressivo reforço no seu caixa para tocar o projeto de permanecer na Câmara dos Deputados. O detalhe é que o dinheiro veio do PT. O Partido dos Trabalhadores, através do seu Diretório Nacional, repassou R$ 700 mil em recursos do Fundo Partidário para a filha de Anthony Garotinho. O mentor do repasse é Lindberg Farias, que estaria recebendo o apoio de Clarissa para se reeleger senador.
A propósito, o PT decidiu ter um palanque no Estado do Rio de Janeiro de apoio a Fernando Haddad que não seja tão somente o de sua candidata ao governo Márcia Tiburi, que soma 3% na pesquisa do Ibope divulgada ontem.
 Assim é que o presidente regional do partido, Washington Quaquá, abriu entendimento com o candidato do PRP, Anthony Garotinho, que subiu para 16% na pesquisa do Ibope, empatando com Romário (Podemos), para que o ex-governador apoie Haddad já no 1º turno.
 A informação está no Globo de hoje. A matéria revela que Garotinho declarou o voto em Haddad, mas, quanto ao apoio, pediu um tempo para discutir melhor.
Comentar
Compartilhe
Estaria comemorando
25/09/2018 | 09h54
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) reconheceu a literatura de cordel como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. A decisão certamente seria festejada pelo saudoso jornalista Osório Peixoto da Silva, um cordelista de mão cheia.
Osório fez vários cordéis. Os livros eram editados por ele mesmo. A venda ocorria, na maioria das vezes, mediante um corpo-a-corpo do jornalista pelo centro de Campos.
Osório Peixoto foi um escritor premiado. Em 1994, ganhou o prêmio “José Martí”, da Casa Cuba-Brasil. Em 1996 recebeu, juntamente com José Cândido de Carvalho e Hervé Salgado Rodrigues, o prêmio “Alberto Ribeiro Lamego”.
 O último livro que Osório lançou foi "500 anos dos Campos dos Goytacazes". Na foto, ele aparece com um exemplar.
Comentar
Compartilhe
A cidade de Campos já não figura no roteiro dos presidenciáveis
22/09/2018 | 08h31
A campanha política avança e o município de Campos passa ao largo da agenda de qualquer candidato a presidente da República — por mais inexpressivo que seja, sob o ponto de vista eleitoral.
Se hoje é um declínio só, vale dizer que a cidade já foi muito prestigiada. O melhor momento vivido por Campos, em captar o interesse dos candidatos à Presidência da República, foi em 1989, na primeira eleição após a redemocratização.
Naquela campanha, todos os notáveis de que dela participaram estiveram aqui atrás de votos, batendo ponto, por exemplo, no saudoso Café Orion, no Calçadão, no decorrer de caminhadas pelo centro da cidade. Alguns fizeram comícios à noite, caso de Lula e de Fernando Collor.
Só para ativar a memória, além de Lula e Collor, estiveram em Campos, na eleição de 1989, Leonel Brizola, Ulysses Guimarães, Mário Covas, Paulo Maluf, Roberto Freire, Aureliano Chaves, Guilherme Afif.
Na foto (eu estou nela, ao lado de Lula) o presidenciável após ter desembarcado no Aeroporto Bartolomeu Lysandro, sendo recepcionado por dirigentes do PT como Godofredo Pinto e Adilson Sarmet. 
Comentar
Compartilhe
Vereadores costeiam alambrado
20/09/2018 | 11h22
A expressão “costeando o alambrado”, tal como gado no pasto cercado, que Leonel Brizola usava para se referir a políticos que se preparam para pular o muro, está em voga nestas eleições, no âmbito do nosso colégio eleitoral.
Assim é que vereadores de Campos que assumiram compromisso de apoio a determinado candidato estão migrando para candidatos B, C, D, alguns de fora. Sabe-se lá por quais motivos. Ou sabe-se...
Comentar
Compartilhe
Beleza no páreo eleitoral
18/09/2018 | 07h26
No páreo pela conquista de um mandato na Assembleia Legislativa, o jornalista Gustavo Matheus foi relacionado pelo Instituto Data Venia em uma outra corrida: a de candidatos proporcionais mais gatos da eleição no Estado do Rio de Janeiro.
 Gustavo Matheus, candidato pelo PV, já foi blogueiro da Folha Online. No governo Rafael Diniz, assumiu a Superintendência de Trabalho e Renda, mas pediu exoneração. Na avaliação do Data Venia, Matheus, no critério beleza, concorre com Dr. Luizinho e Jamil Sabra.
Comentar
Compartilhe
Homenagem na Folha de S.Paulo
17/09/2018 | 07h57
O óbito do médico campista Luiz Carlos Mendonça da Silva, um dos fundadores da Faculdade de Medicina de Campos (FMC), mereceu a publicação de uma matéria na Folha de S.Paulo, assinada pelo jornalista Ricardo Hiar.
Hiar revela que Luiz Carlos era antenado, queria sempre aprender e lia muito. Além da medicina, gostava de arte e história. Dizia que a ignorância era o mal da humanidade.
Na matéria, Hiar assinala que Luiz Carlos tinha entusiasmo ao compartilhar o que sabia, seja contando histórias aos netos, aconselhando algum paciente, ou ensinando na faculdade ou no hospital.
"O exercício da medicina era a sua grande paixão. Com mais de meio século de atuação na mesma cidade, se tornou referência para famílias e cuidou de gerações".
Comentar
Compartilhe
Mania do campista
16/09/2018 | 08h37
 
Da série “Mania do Campista”: para desmerecer alguém que não tem dinheiro, ou posição na sociedade, dizer que é um pé-rapado.
Comentar
Compartilhe
Garotinho faz campanha longe de Campos
14/09/2018 | 07h02
No páreo da disputa do governo do Rio, Anthony Garotinho está passando ao largo de Campos e das demais cidades do Norte e Noroeste na campanha. A concentração de força na Região Metropolitana ocorre, certamente, porque o candidato está sem boa acolhida justo no seu berço eleitoral.
Um levantamento realizado pelo jornal O Globo mostra que Garotinho, das nove prefeituras do Norte Fluminense, só tem o apoio de uma. O fato é que Eduardo Paes dá as cartas aqui. Recebe o apoio de oito prefeitos. Um deles é o de Campos, Rafael Diniz.
Na região Noroeste, constituída por 13 municípios, Garotinho tem o apoio de dois prefeitos, cujos nomes o Globo não revela. Paes é apoiado por sete prefeitos. Dois estão indefinidos. Índio da Costa e Romário recebem o apoio de um prefeito, cada.
A matéria não faz um quem é quem nominal de quem apoia o candidato A ou B. De qualquer forma, é certo que, na disputa de 2014, vencida por Luiz Fernando Pezão, Anthony Garotinho contou com o apoio de muito mais prefeitos no Norte-Noroeste.
De qualquer forma, mesmo sem as adesões ao seu nome pela maioria dos prefeitos daqui, é possível que Garotinho agende um giro pela região. Mesmo porque ele tem compromissos de apoio a candidaturas para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal.
Enquanto isso, Paes, favorito para suceder o governador Pezão, segundo pesquisas do Ibope e Datafolha, já se certificou do apoio de pelo menos 60 dos 92 prefeitos fluminenses, o equivalente a dois terços do estado.
Comentar
Compartilhe
Garotinho boicotado por Marcello Crivella
13/09/2018 | 07h18
Candidato a governador, Anthony Garotinho (PRP) fechou uma aliança com o prefeito do Rio, Marcello Crivella (PRB), para a eleição, mas está se queixando de, na prática, ter seu nome boicotado pelo aliado durante a campanha.
 Formalmente, o PRB, partido de Crivella e controlado pela Igreja Universal do Reino de Deus, está na coligação de Garotinho, mas o prefeito ainda não fez atos de apoio ao ex-governador.
 A informação é do Globo. A matéria revela que o que mais incomoda Garotinho é o fato de santinhos da campanha de Marcellinho Crivella, filho do prefeito e candidato a deputado federal pelo PRB, omitirem o seu nome no campo destinado ao candidato a governador da chapa.
Comentar
Compartilhe
Santinho do pastor
12/09/2018 | 07h26
O período é eleitoral e uma prática comum para propagar candidaturas é a entrega de “santinhos”. O missionário R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus, não disputará as eleições. Mas prospectos que o envolve estão sendo distribuídos fartamente.
 É que R.R. Soares estará em Campos nesta sexta-feira, dia 14, para o que a igreja dele chama de “Noite dos Milagres”. O local será o ginásio do Automóvel Clube.
 O missionário, cujo nome é Romildo Ribeiro Soares, possui templos espalhados por vários países. No Brasil, estão 3.300. O de Campos fica na Rua 13 de Maio.
 Segundo a revista econômica Forbes, R.R. Soares é o quarto pastor mais rico do Brasil. É superado apenas por Edir Macedo, Valdemiro Santiago e Silas Malafaia, respectivamente.
Comentar
Compartilhe
Pérola do rádio campista
10/09/2018 | 06h47
Anos 90.
Rio Branco e Independente, de Macaé, jogam em Campos, quando o zagueiro Rondinelli, do time visitante, dá uma cabeçada no juiz Francisco Leite.
O árbitro é socorrido pelo médico Paulo Machado, dirigente do Rio Branco, quando surge o repórter Evaldo Queiroz.
— Doutor, o que aconteceu com o juiz?
— O árbitro teve uma lesão nasal.
O trepidante, meio embaraçado, pede ao médico.
— Doutor Paulo, traduza isto para o grande público da Campos Difusora!!!
E Paulo Machado:
— Sua Senhoria quebrou o nariz...
Comentar
Compartilhe
Longe da campanha
07/09/2018 | 06h47
Os carros de som só são permitidos nesta campanha eleitoral para carreatas e comícios. Ótimo. A população está livre da poluição sonora intensa desses veículos pedindo votos para candidatos.
 Os carros de som terão que respeitar limite de 80 decibéis, medidos a sete metros de distância do veículo. E mais: só será permitido o uso de um carro de som por candidato e com a presença do político no veículo.
Comentar
Compartilhe
Quer alugar?
05/09/2018 | 17h41
No centro de Campos há ofertas de prédios para aluguel capazes de abrigar diferentes segmentos. Vão de lojas à espaço para restaurante, igreja, hotel e mesmo para agência bancária.
Comentar
Compartilhe
Mania do campista
03/09/2018 | 09h38
Da série “Mania do Campista”: quando a pessoa acorda muito mal humorada, dizer que ela está com o ovo virado.
Comentar
Compartilhe
Norte Fluminense ganhará um Centro de Cultura
01/09/2018 | 07h16
Sócio da MPE Engenharia, Renato Abreu bancará a criação do Centro de Cultura do Norte Fluminense. À frente, estará o pesquisador da MPB, Ricardo Cravo Albin.
A sede ficará em um casarão histórico em São Fidélis, onde serão realizadas apresentações teatrais, musicais, exposições e palestras. Parte do acervo do Instituto Cravo Albin será abrigada no local.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

[email protected]