Cenário ruim
30/11/2016 | 07h17
  download (4)   O prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz (PPS), tem planos para a mobilidade urbana. Ele avalia que o cenário atual é ruim porque faltou investimento na área. “O que vem sendo feito é tão somente arranjos”, diz. Segundo Rafael, pela falta de um planejamento no setor, a cidade deixou de receber recursos financeiros repassados pelo governo federal. “Alguns milhões foram perdidos”, lamenta. Sobre o transporte público, Rafael admite que se a cidade está ruim com vans, estaria muito pior sem elas. “É preciso uma integração entre ônibus e vans. Mas precedida de um debate com gente técnica”.
Comentar
Compartilhe
É uma receita vultosa
29/11/2016 | 16h20
  unnamed_3 Sabe quantos motoristas trafegam pela BR 101 entre Campos-Niterói diariamente? Cerca de 72 mil. É uma receita vultosa em pedágio. A Autopista Fluminense, que explora a concessão, quer acabar com o rótulo de “Rodovia da Morte” para o trecho. A Autopista desfruta de tempo. Ela vai cobrar pedágio no percurso por mais 17 anos, ou seja, até 2033. Menos mal que, até fevereiro, entregará 40,5 quilômetros de obras. O trabalho Autopista, no sentido do Espírito Santo, é mais lento. Vale mais pela manutenção da BR. Nenhuma melhoria de vulto foi feita. No trecho, o pedágio é cobrado no Km 40, em Conselheiro Josino.
Comentar
Compartilhe
Carla Machado define nome do secretário de Fazenda
29/11/2016 | 07h22
14906841_929161530551603_1180209965972657187_n A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado (PP), já definiu o nome que atuará na Secretaria de Fazenda: é o do contador Alan Barcelos. No governo anterior de Carla, Alan Barcelos atuou também na área de finanças. Ele é um dos integrantes da equipe de transição.
Comentar
Compartilhe
Marcão quer cidadão atento às votações
28/11/2016 | 16h01
  12552937_862521977194666_1294767082698889018_n   A Câmara Municipal tem até o dia 31 de dezembro para mostrar trabalho. Com sessão encerrada ao estilo “vapt-vupt” por falta de “pauta” na última quarta-feira, pelo presidente Edson Batista (PTB), a expectativa fica toda para as sessões de terça e quarta-feira desta semana. Vereador mais votado nas eleições em Campos, Marcão Gomes (Rede) está cobrando debates na Câmara. Em entrevista à repórter Dora Paula Paes, que a Folha da Manhã publica hoje, Marcão disse que o que não falta é pauta para ser votada. “Falta disposição para encarar os debates, principalmente os que são muito ruins para a população”. A propósito, Marcão pede que a população esteja atenta à votação do projeto que dispõe sobre a autorização ao Poder Executivo para pagar com áreas públicas do município ao Instituto de Previdência dos Servidores do Município (PreviCampos) e, ao mesmo tempo, firmar contrato com instituto para a locação desses imóveis “tudo para tapa rombo”.  
Comentar
Compartilhe
Promessa de campanha
28/11/2016 | 09h20
13510885_1054162488006827_6809904635583335365_n   Ex-presidente da Câmara Municipal, Marcos Bacellar (PDT) não disputou a eleição de 2012. Mas voltou a colocar o seu nome como candidato este ano. Foi eleito. Mas só agora pôde festejar depois que o TSE anulou o acordão contrário ao registro de sua candidatura. O TSE retomou o processo para a Justiça Eleitoral de Campos. Bacellar não tem dúvida de que os seus 2.685 votos obtidos nas urnas serão validados. “Jamais disputaria um pleito sem as condições que a lei determina”, diz. Bacellar admite que estava ansioso em saber qual seria o parecer da Justiça em relação ao seu futuro na Câmara Municipal. Convencido de que provará a sua inocência, diz que a sua promessa de campanha será cumprida: a de trabalhar muito no exercício do mandato. No seu blog, Arnaldo Neto aborda o assunto.
Comentar
Compartilhe
A licença de Rosinha
27/11/2016 | 09h37
download (1) A prefeita Rosinha Garotinho (PR) tirou uma licença de três dias para tratar de assuntos particulares. A vigência se expirou na sexta-feira. Amanhã, portanto, porque o final de semana não é levado em conta, Rosinha retomará a rotina do cargo, despachando no seu gabinete. Só que diante da decisão do TSE de revogar a prisão do marido dela, Anthony Garotinho, mas, impondo a proibição de que ele venha a Campos (a não ser que tenha autorização judicial), Rosinha provavelmente tirará nova licença. A licença de três dias foi curta. Talvez porque a prefeita acreditava que estaria voltando para Campos neste fim de semana acompanhada do marido. Com Garotinho ficando no Rio, por tempo indeterminado, não dá para acreditar que Rosinha terá cabeça para ficar em Campos, tocando a prefeitura. Daí que o vice-prefeito Dr. Chicão pode assumir de vez. Na verdade, só um pouco mais de um mês de mandato.
Comentar
Compartilhe
Moeda de troca?
26/11/2016 | 07h22
download (1)   A deputada Clarissa novamente foi exposta aos interesses de Anthony Garotinho. A divulgação, pelo O Globo, de áudios de interceptações telefônicas da Polícia Federal na “Operação Chequinho”, coloca o voto de Clarissa na Câmara como uma espécie de moeda de troca. Garotinho, ao recorrer ao deputado João Carlos Bacelar (PR-BA), para agendar audiência com o ministro da Justiça Alexandre Moraes, com o objetivo de fazer uma representação contra o delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano, foi questionado sobre o voto de Clarissa na Câmara dos Deputados. Na conversa, Bacelar falou da importância da ajuda de Clarissa. “A posição individual de Clarissa é importantíssima em dois momentos. Num primeiro, na 241. Num segundo momento, uma segunda votação que pode ter na terça-feira”, disse o deputado Em uma segunda conversa, Bacelar volta ao tema e diz que a posição de Clarissa seria “importantíssima” na segunda votação da PEC para conter gastos públicos, e sobre o “abuso de autoridade”, em tramitação no Congresso. A resposta de Garotinho a Bacelar foi favorável sobre a limitação do poder de investigação. Ele disse que Clarissa teria que votar a favor. “Isso é um absurdo. O que esses caras estão fazendo daqui a pouco o Brasil vira bagunça”.
Comentar
Compartilhe
Cara de pau
25/11/2016 | 15h58
download (2)     Da série “Mania de Campista”: ficar de olho grande no negócio do vizinho. Se a coisa caminha bem, copia a ideia na maior cara de pau.
Comentar
Compartilhe
Fiança de R$ 88 mil
24/11/2016 | 16h40
eca9ab18-0f83-49ca-a501-5f20acbbc5e3   O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou nesta quinta-feira a libertação do ex-governador do Rio Anthony Garotinho. Por seis votos a um, a corte entendeu que não existe justificativa para mantê-lo sequer em prisão domiciliar. Foi fixada, no entanto, uma série de proibições ao réu. Ele não poderá se ausentar da residência, no Rio, por mais de três dias sem comunicar à Justiça. Também não poderá mudar de residência sem avisar ao juiz. Além disso, deverá pagar fiança no valor de R$ 88 mil, correspondentes a 100 salários mínimos. Garotinho também está proibido de manter contato com todas as 36 testemunhas indicadas pelo Ministério Público até o fim do processo. Ele não poderá ir a Campos, a não ser que obtenha autorização judicial. Por fim, o réu ficará obrigado a comparecer diante do juiz sempre que for convocado, ao longo das investigações. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Garotinho agiu contra a Polícia Federal antes da prisão
24/11/2016 | 07h29
download (2)   Áudios de interceptações telefônicas realizadas pela Polícia Federal durante a Operação Chequinho, que culminou com a prisão de Anthony Garotinho, mostram o ex-governador falando com o deputado João Carlos Bacelar (PR-BA) para combinar uma conversa “não só institucional” com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. No dia 23 de outubro, um domingo, Garotinho e sua mulher, Rosinha, se reuniram com o ministro em Brasília, em agenda não divulgada oficialmente. Procurado, Moraes confirmou o encontro e disse que o casal queria fazer uma representação por “suposto abuso de autoridade” contra o delegado da PF em Campos, Paulo Cassiano, responsável pela Chequinho. “Foram informados que o procedimento a ser seguido era protocolar eventual representação, que seria encaminhada à Polícia Federal”, afirmou em nota. Documentos obtidos pelo GLOBO mostram que o 23 de outubro foi a data de partida para a ofensiva da família Garotinho contra o delegado Paulo Cassiano. A partir das representações encaminhadas ao ministro da Justiça e à Corregedoria Geral da PF naquele domingo, foram instaurados, no dia 3 de novembro, pela Superintendência da PF no Rio, três procedimentos para investigar o responsável pela Operação Chequinho: um inquérito policial, uma correição extraordinária e uma sindicância. Nas apurações, o inquérito chegou a ser digitalizado. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
SJB terá mais dívida do que arrecadação em 2017
23/11/2016 | 18h54
  CARLA 2   A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado, tem informação de que encontrará um município com um endividamento superior a perspectiva de arrecadação de 2017. Na rede social, ela diz que até mesmo o que restou nos depósitos estão sendo "recolhidos" para raspar ainda mais o "tacho". Carla cita que mesmo tendo solicitado informações desde 18 de outubro para um planejamento adequado, o governo se utilizou do prazo de 30 dias e ainda pediu prorrogação de mais 10 dias permitidos por Lei para ontem lhe dar resposta em apenas 1/3 do que foi solicitado Além disso, informa Carla, sequer foram designados os membros da equipe do governo para uma transição pacifica. “Como já se passaram mais de 40 dias e não obtivemos respostas às perguntas encaminhadas, nos resta buscar nosso direito através das medidas jurídicas cabíveis”, o que foi feito durante o dia de hoje.
Comentar
Compartilhe
Banco do Brasil desiste de agência em Guarus e fechará uma na Pelinca
23/11/2016 | 08h37
  download A reestruturação no âmbito nacional do Banco do Brasil impede que a instituição inaugure mais uma agência em Campos, a de Guarus, cujo prédio já está pronto. Ao contrário, a cidade perde uma agência — a da Voluntários da Pátria, na Pelinca. O BB conta em Campos com cinco agências, que somam cerca de 180 funcionários. Destes, apenas quatro se encaixam no perfil para a adesão ao Plano de Aposentadoria Incentivada. O Banco do Brasil, no enxugamento dos seus quadros, também fechará uma agência em Macaé, localizada na Avenida Rui Barbosa. No seu blog “Ponto de Vista” Christiano Abreu Barbosa fala do fechamento do BB na Pelinca.
Comentar
Compartilhe
Solução amarga
22/11/2016 | 15h31
unnamed-(7)   O presidente da Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa, deputado Pedro Fernandes (PMDB), se enrolou ao dar uma sugestão em uma audiência pública, nesta segunda-feira (21), para discutir soluções para evitar extinção dos restaurantes populares. Entre as propostas, o parlamentar sugeriu que o valor da refeição, hoje R$ 2, fosse reajustado para R$ 5, nem que para isso "as pessoas comam a cada dois dias...". "Não se pode cruzar os braços e deixar as pessoas com fome. Se não dá para chegar ao ideal de manter os R$ 2, coloca um valor que pelo menos... nem que comam de dois em dois dias...", disse Pedro Fernandes, ao se referir ao preço de R$ 5. "Não sei se é absurdo o que estou dizendo, mas temos que pensar. Se alguém tiver uma sugestão melhor, peço que fale. Mas confesso que não vejo nada melhor do que isso (aumento no preço), nesse momento". Fonte: Berenice Seara - Blog Extra, Extra

Comentar
Compartilhe
Pudim fala em crise moral e ética
22/11/2016 | 12h09
pudim-2   Primeiro Secretário da Assembléia Legislativa, o deputado Geraldo Pudim (PMDB) concedeu entrevista a Rádio CBN na manhã de hoje, dia em que a Casa volta a discutir projetos que fazem parte do pacote de austeridade enviado pelo Poder Executivo. “Estamos vivendo uma crise moral, ética, política, econômica, financeira que o estado do Rio de Janeiro está mergulhado, e se nós pararmos o Parlamento por ações que estão sendo tomadas pela Justiça, pela Polícia e pelo Ministério Público aí sim a população vai sofrer”, disse o deputado. Segundo Pudim, é preciso olhar para os 17 milhões de fluminenses que estão esperando que o Parlamento possa decidir questões que vão ao encontro das aspirações ou das não aspirações da população.
Comentar
Compartilhe
Valor da dívida
22/11/2016 | 11h12
unnamed (2)   A Câmara de São João da Barra aprovou, na sessão de hoje, o requerimento nº 089/16, dos vereadores, Aluizio Siqueira, Alex Firme, Sônia Pereira, Jonas Gomes e Ronaldo Gomes. Eles querem que a Prefeitura e a autarquia do Instituto de Previdência Municipal (SJBPrevi) informem ao Legislativo, os valores de todos os débitos oriundos de contribuição previdenciária, descontados dos segurados ativos, inativos e pensionistas, e as decorrentes da parte patronal, devidas e não repassadas pelo Executivo ao instituto. Segundo Aluizio Siqueira, o município possui um débito de R$ 7 milhões pela parte patronal e outro de R$ 3,2 milhões da parte descontada do servidor – fato confirmado na última audiência pública realizada pela casa, semana passada.
Comentar
Compartilhe
TRE-RJ quer escolta para o juiz Glaucenir de Oliveira
21/11/2016 | 17h05
    download (3) O procurador regional eleitoral do Rio, Sidney Madruga, solicitou ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), Antônio Boente, pedido de escolta para o juiz eleitoral de Campos, Glaucenir de Oliveira, que decretou na semana passada a prisão de Garotinho. Na avaliação da Procuradoria Regional Eleitoral, situações graves estão em curso envolvendo a Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral e Polícia Federal, os três órgãos ligados à investigação de irregularidades relacionadas ao programa Cheque Cidadão. No ofício ao vice-procurador-geral, é solicitado também que sejam informados aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fatos graves reportados pelo promotor e pelo juiz em Campos. Especificamente a respeito das denúncias do juiz Glaucenir de Oliveira, de tentativas de suborno a pessoas próximas dele, Madruga disse que já foram identificados os envolvidos: — Não posso afirmar que alguém mandou ameaçar e subornar, mas isso precisa ser investigado. Em relação às denúncias de suborno, já temos os nomes dos quatro envolvidos, mas estamos mantendo em sigilo para não atrapalhar as apurações. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Advogado de Garotinho nega conversa mostrada no "Fantástico"
21/11/2016 | 07h45
fernando   O advogado Fernando Fernandes esclarece que a conversa gravada e exibida ontem no "Fantástico" não é com ele. Salienta, através de sua assessoria de imprensa, que a comunicação entre advogados e seus clientes são sigilosas, pela Lei 8906/94, e o levantamento de sigilo pelo juiz e o fornecimento para a imprensa está fora dos objetivos da lei e constitui mais um crime cometido pelo magistrado, na forma do art.10 da lei 9296/94. O juiz, segundo Fernando Fernandes, responderá por este ato. “Após a distribuição de um habeas corpus, Anthony Garotinho foi, acompanhado por mim, oficialmente ao Gabinete da ministra e esperou, de forma protocolar, enquanto os advogados despachavam”. O advogado frisa que a ministra Luciana Lossio soube com sabedoria e humanidade reverter os abusos públicos na retirada do ex-governador de um hospital. “O objetivo do vazamento de comunicação  não apaga as cenas de barbarie da semana e a constatação do problema de saúde do ex-governador”, diz ele.
Comentar
Compartilhe
Áudio mostra que Garotinho tentou reunião com corregedor da PF
20/11/2016 | 11h14
download (2)     Além da denúncia de oferecimento de propina a juiz, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-RJ) também investiga se o ex-governador Anthony Garotinho tentou interferir nas investigações sobre ele por meio da corregedoria da Polícia Federal no Rio. Uma gravação telefônica interceptada pela Justiça mostra o ex-governador pedindo a um interlocutor, apontado como agente da corporação, que marque uma reunião com o “novo corregedor” da PF. “Eu quero despachar ele para Campos para trabalhar lá”, diz Garotinho. Investigadores acreditam que o ex-governador pretendia mobilizar uma ofensiva contra as apurações em Campos. O interlocutor do ex-governador no telefone prometeu a reunião para o dia seguinte, mas não há informações se ela ocorreu. Fonte: O Globo No seu blog hospedado na Follha Online, Arnaldo Neto dá detalhes da gravação.
Comentar
Compartilhe
TRE-RJ pede investigação sobre denúncia de propina de Garotinho
19/11/2016 | 18h22
  TRE-RJ   O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro quer que a denúncia sobre o oferecimento de propina de Anthony Garotinho para o juiz eleitoral Glaucenir Silva de Oliveira seja investigado com rigor. O ex-governador teria oferecido R$ 5 milhões para evitar ser preso. Para o TRE-RJ, os fatos devem ser apurados com rigor. A Justiça Eleitoral fluminense já encaminhou expediente ao Ministério Público Federal e à Superintendência da Polícia Federal para que sejam tomadas as providências necessárias. Segundo o TRE-RJ, o desembargador eleitoral Marco Couto, relator dos habeas corpus em favor do ex-governador, e que não aceitou os pedidos de liberdade, também já está ciente do fato. Nesta tarde, o advogado de defesa da família de Anthony Garotinho, Fernando Augusto Fernandes, informou que irá denunciar o juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, Glaucenir Silva de Oliveira, por denunciação caluniosa. "As atitudes do juiz, as cenas grotescas da semana passada e o abuso de autoridade merecem resposta unicamente jurídica. E o juiz irá responder criminalmente por denunciação caluniosa, previstos no Artigo 339", disse Fernando Augusto por meio de nota. Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Idoso morto aparecia no cadastro do Cheque-Cidadão
19/11/2016 | 12h01
[caption id="attachment_1110" align="aligncenter" width="300"]A cova de Luiz Carlos de Souza A cova de Luiz Carlos de Souza[/caption]   Luiz Carlos dos Santos, de 68 anos, viúvo, residente no bairro Novo Jockey, em Campos, e cadastrado no programa Cheque Cidadão, da prefeitura do município. Até aí, nada de incomum, não fosse seu atual endereço o Cemitério do Caju, quadra B-3, cova nº 12.163. Morto em 11 de outubro de 2015, Luiz Carlos é um dos nomes que constam como beneficiários do programa que está sob a mira Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal e que resultou na prisão do secretário municipal de Governo e ex-governador do estado Anthony Garotinho. Luiz Carlos foi reinserido no programa em julho deste ano, período em que teria se iniciado a distribuição indiscriminada do benefício, levantando a suspeita do MPE e da PF. Ele havia sido excluído em um recadastramento após sua morte, mas retornou ao sistema. Nem a polícia nem assistentes do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) da Penha, por onde havia se cadastrado pela primeira vez, sabem informar se o valor de R$ 200 do benefício chegou a ser depositado e se alguém fez uso dele. A certidão de óbito informa que o beneficiário era viúvo e não possuía herdeiros. Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Diploma suspeito pode mudar destino de Garotinho no sistema carcerário
19/11/2016 | 09h09
download (3)   Inconsistências em datas, documentos e carga horária de aulas põem em dúvida o grau de escolaridade do ex-governador Anthony Garotinho, que diz ser formado em Teologia. O grau de instrução poderá interferir na decisão sobre a destinação de Garotinho dentro do sistema carcerário. Detentos com curso superior que aguardam julgamento ficam em Bangu 8, mais confortável que outros presídios do sistema. Em um processo julgado em 2014 pelo Tribunal Regional Eleitoral, Garotinho alega ter feito a graduação na Fatun, no Centro do Rio. Nos autos, ele informou que o diploma foi expedido pela Faculdade de Ciências, Educação e Teologia do Norte do Brasil (Faceten), em Roraima, que tem parceria com a Fatun. Em publicação em seu blog, no entanto, apresentou como prova de conclusão do ensino superior o diploma de uma terceira instituição: o Instituto de Ensino Evangélico e Formação Teológica RJ. Das três instituições citadas, apenas a de Roraima é credenciada pelo Ministério da Educação para oferecer graduação em Teologia. Para o desembargador Alexandre de Carvalho Mesquita, que relatou a ação por suposto abuso de poder econômico, os fatos mostram que “o investigado nunca fez um curso superior de Teologia”. Ele apontou ainda “evidências de falsidade ideológica” no episódio. O diploma apresentado por Garotinho no blog mostra que o curso foi concluído em dezembro de 2011. À Justiça Eleitoral, porém, o ex-governador informou que se matriculou em novembro de 2011 e terminou as aulas em outubro do ano seguinte. O tempo curto de curso também foi citado como uma incongruência pelo desembargador. A carga horária indicada para matérias como Introdução à Sociologia e Antropologia Cultural é de 60 horas. Cada uma delas foi cursada em um único dia, de acordo com o histórico escolar apresentado. A Fatun informou ao Globo oferecer a graduação, em parceria com instituições credenciadas, e cursos livres de Teologia. A defesa de Garotinho não respondeu. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Lição não aprendida
18/11/2016 | 19h59
download (2)   A Ong Orquestrando a Vida ocupa, já há algum tempo, dependências da Emop (Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro), que ficam na Rua Baronesa da Lagoa Dourada.

Quem reside na área, que é baixa, porque já foi lagoa (como o próprio nome da rua diz), sabe que é preciso cuidados quando chove. A Orquestrando a Vida ainda não aprendeu a lição. Mesmo com prejuízos em outras chuvas, quando instrumentos foram danificados.

Como prevenção, a Ong deve guardar todos os instrumentos em suportes, prateleiras. Só assim para evitar prejuízos pela inundação causada por chuvas fortes.
Comentar
Compartilhe
Rosinha faz postagem em tom religioso
18/11/2016 | 17h23
rosinha A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, postou em tom religioso em seu perfil no Facebook na manhã desta sexta-feira, horas após seu marido, Anthony Garotinho, ser transferido à força do Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio, para o Complexo de Gericinó, na Zona Oeste da cidade. “Keep calm (mantenha a calma) porque Jesus está no barco”. Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Cena de transferência de Garotinho para Bangu vira piada
18/11/2016 | 09h25
meme-1   A transferência à força do ex-governador do estado do Rio Anthony Garotinho de um hospital público para o Complexo Penitenciário de Bangu, na noite de ontem, deu o que falar em redes socais. Muita gente achou graça nas imagens que mostram o político esperneando e gritando para se livrar da escolta de agentes da Polícia Federal e evitar sua ida para a cadeia. A reação de Garotinho tentando escapar da ambulância inspirou muitas ironias em memes na internet. O político é acusado de participar de um esquema de compra de votos fazendo uso de um programa do governo. Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
A defesa da obra no Obelisco
17/11/2016 | 21h18
photos (1)   A propósito do registro feito aqui do gasto de R$ 55.356,38, pela prefeitura, na restauração do Obelisco, em que o serviço não eliminou resquício de tintas de pichação feita por vândalos, o jornalista Vilmar Rangel, integrante da comissão que organiza a comemoração do centenário das obras do governo Nilo Peçanha, se pronunciou. Segundo Vilmar, por ausência de interesse de firmas especializadas, e ante o tempo curto para execução do trabalho e de outras dificuldades, optou-se pelo possível, ou seja, uma limpeza do Obelisco. Vilmar revela que a remoção das pichações foi penosa, porque ali permaneceram durante anos. “Além disso, certas tintas usadas em tal tipo de crime são de difícil remoção, especialmente de cor verde”. Ainda sobre o assunto, Vilmar diz que os críticos se esqueceram do êxito patrimonial alcançado. “A verdade histórica foi restabelecida, com a recomposição integral das legendas”.
Comentar
Compartilhe
Garotinho fica internado no Rio pelo menos até segunda-feira
17/11/2016 | 17h33
download (1)   O ex-governador Anthony Garotinho ficará internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, até a próxima segunda-feira, quando realizará um exame de cateterismo no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro (IECAC). Segundo matéria do Extra, ao contrário dos pacientes que demoram meses para conseguir um exame na unidade, Garotinho, que foi preso ontem, agendou o seu pelo Sistema Estadual de Regulação (SER) com rapidez. Segundo a Secretaria de Saúde do Rio, Garotinho relatou dor intensa durante o exame de ecocardiograma de esforço realizado hoje.
Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Beneficiário do Cheque-Cidadão é que deve ser culpado"
17/11/2016 | 09h16
  images (1)     Preso ontem pela Polícia Federal, o ex-governador Anthony Garotinho afirmou, numa conversa telefônica, que caso houvesse problemas com o programa Cheque-Cidadão, por causa de irregularidades em sua concessão, os beneficiários é que deveriam ser responsabilizados. De acordo com denúncia do Ministério Público, Garotinho cadastrou irregularmente quase 18 mil pessoas, que receberam o benefício de R$ 200 em troca de votos. Segundo decisão do juiz Glaucenir Silva de Oliveira, da 100ª Zona Eleitoral, que decretou a prisão do ex-governador, a ligação telefônica, interceptada pela polícia, foi entre o acusado e um homem identificado como Henrique Olveira. Nela, Garotinho determina que seu interlocutor insira “milhares de beneficiários no pagamento de benefícios assistenciais” e é alertado de que não há “possibilidade jurídica e legalidade” em sua intenção. Garotinho, então, afirma que o importante seria realizar o pagamento do benefício, e que caso houvesse problemas com a Justiça, a responsabilidade pela ilicitude deveria recair sobre os beneficiários, imputando-lhes a afirmação de que se inseriam no perfil legal para recebimento do benefício. Fonte: Extra Online
Comentar
Compartilhe
Sérgio Cabral é preso pela Lava-Jato
17/11/2016 | 07h12
  download (1)   Agentes da Polícia Federal e da força-tarefa do Ministério Público Federal do Rio cumprem nesta manhã de quinta-feira dois mandados de prisão preventiva contra o ex-governador Sérgio Cabral - já preso - e outras oito pessoas ligadas ao peemedebista, acusado de liderar um grupo que desviou cerca de R$ 224 milhões em contratos com diversas empreiteiras, dos quais R$ 30 milhões referentes a obras tocadas pela Andrade Gutierrez e a Carioca Engenharia. A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo é um dos alvos, porém, ela será levada para depor na sede da PF local em condução coercitiva. Adriana Ancelmo, que deve ser liberada após prestar depoimento, chegou a ter o seu pedido de prisão pelo MPF analisado pela Justiça, mas negado pelo juiz Marcelo Bretas. Os agentes entraram dentro do apartamento do ex-governador, no Leblon, Zona Sul do Rio. Até o momento dez pessoas foram presas: Cabral, Wagner Jordão Garcia, ex-assessor do ex-governador, o ex-secretário de Governo Wilson Carlos, com dois mandados de prisão também (temporária e preventiva), e outras sete pessoas. Além de Cabral, são alvos da operação o ex-secretário estadual de Obras Hudson Braga, e o ex-assessor do governador Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, o Carlinhos, ex-marido de uma prima de Cabral. Fonte: O Globo Online
Comentar
Compartilhe
Garotinho, Sérgio Cabral e o bombom Garoto
16/11/2016 | 22h42
download (4)   O jornalista Lauro Jardim revela, no seu blog, hospedado no Globo Online, que, há alguns meses, numa conversa, Anthony Garotinho, preso hoje pela Polícia Federal, tripudiou ao ler as notícias negativas em torno do ex-governador Sérgio Cabral. Disse Garotinho: “Quando o Sérgio Cabral for preso, eu vou visitá-lo na cadeia. E vou levar um bombom Garoto”. O que se pergunta, em cima da postagem de Lauro, é se Garotinho, quando estiver recolhido ao Complexo de Bangu, para onde vai depois de deixar o Hospital Souza Aguiar, gostaria de receber a visita de Sérgio Cabral levando-lhe bombom Garoto.
Comentar
Compartilhe
Delegado diz que Garotinho coagiu testemunhas e destruiu provas
16/11/2016 | 15h30
  download (3)   O delegado da Polícia Federal Paulo Cassiano afirmou que o pedido de prisão preventiva do ex-governador Anthony Garotinho (PR) foi motivado porque ele coagiu testemunhas e determinou a destruição de provas do sistema do “Cheque Cidadão”. Atual secretário municipal de Governo, Garotinho é acusado de fraudar o programa social em troca de votos. De acordo com o delegado, um funcionário da Secretaria de Assistência Social confessou, em depoimento, que Garotinho ordenou a extinção de dados dos mais de 18 mil benefíciários incluídos irregularmente do programa social. — Ele coagiu testemunhas a mudarem seus depoimentos. Além disso, um funcionário da prefeitura confessou que cumpriu a ordem de Garotinho, e apagou do servidor da secretaria as informações de quem foi incluído de forma fraudulenta no Cheque Cidadão. Ele é apontado como líder do esquema e pessoas ligadas a ele já foram presas. Com a coação e extinção de provas, a prisão dele tornou-se inevitável — disse Paulo Cassiano. Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Cargos de confiança convocados para ato solidário a Garotinho na porta da PF
16/11/2016 | 12h57
  download (2)   Correligionários de Anthony Garotinho que detém cargos de DAS na Prefeitura de Campos já estão nas imediações da Delegacia da Polícia Federal em Campos, localizada na Rua Barão de Miracema, centro da cidade, aguardando a presença do secretário de Governo, que foi preso hoje pela manhã, no Rio. Segundo informações dadas agora há pouco pela Rádio Difusora, há uma convocação dos detentores de cargos de confiança no governo Rosinha para que se dirijam à sede da PF para prestar solidariedade a Garotinho, quando de sua chegada para prestar depoimento sobre a Operação Chequinho. A prisão de Garotinho repercutiu no meio político. O jornalista Lauro Jardim revelou no seu blog que  deputados federais reunidos nesta manhã com Luiz Fernando Pezão interromperam a conversa sobre a crise fiscal do Rio de Janeiro para ler as notícias sobre a prisão de Anthony Garotinho. Um celular com a notícia passou de mão em mão. A mais impressionada, segundo Lauro Jardim, foi Laura Carneiro, que, boquiaberta, fez sinal de cadeia cruzando os dedos das duas mãos.
Comentar
Compartilhe
Garotinho cantou a pedra sobre a sua prisão
16/11/2016 | 11h34
garotinho   O secretário de Governo de Campos Anthony Garotinho, preso hoje pela Polícia Federal, no apartamento em que ele mora, no Flamengo, no Rio, na Rua Senador Vergueiro, vivia, nos últimos dias, cantando a pedra sobre uma eventual prisão sua. Fazendo carga sobre o delegado da Polícia Federal em Campos, Paulo Cassiano Júnior, que está à frente da Operação Chequinho, que investiga a compra de votos na campanha eleitoral, Garotinho usou, no último sábado, os microfones da Diario FM para, mais uma vez, dizer que seria preso a qualquer hora. Acertou. Agora há pouco, a superintendência da Polícia Federal informou que cumpriu um mandado de prisão preventiva por crime eleitoral contra Garotinho. O órgão afirmou que daria mais informações sobre o tipo do crime ao longo do dia, já que a operação ainda está em andamento. Ainda de acordo com a PF, segundo revelou o Globo Online, Garotinho será levado para a sede da corporação no Rio. A previsão é que o ex-governador siga para Campos ainda nesta quarta-feira.   A notícia da prisão de Garotinho foi registrada, em primeira mão, pelo jornalista Alexandre Bastos, no seu blog hospedado na Folha Online. Atualização às 12h22 — O criminalista Fernando Augusto Fernandes, responsável pela defesa de Anthony Garotinho, afirma que o decreto de prisão ocorrido em razão de decisão da 100ª Vara Eleitoral de Campos vem na sequência de uma série de prisões ilegais decretadas por aquele juízo e suspensas por decisões liminares do Tribunal Superior Eleitoral. “A prisão a qual está submetido o ex-governador é abusiva e ilegal e decorre de sua constante denúncia de abusos de maus tratos a pessoas presas ilegalmente naquela comarca”.    
Comentar
Compartilhe
PM voltará a multar no trânsito de Campos
16/11/2016 | 07h14
download (1)   Quem dirige em Campos deve ter um cuidado redobrado para não sofrer no bolso. É que a aplicação de multas de trânsito, há muitos anos uma atribuição da Guarda Civil Municipal, passa a ser tarefa também do efetivo da Polícia Militar. Por conta da crise financeira, o governo do estado faz um esforço arrecadatório. Daí que autorizou a PM a multar. Na área do 8º BPM, cuja sede fica em Campos, 150 policiais militares vão ser credenciados a atuar no trânsito e aplicar multas.
Comentar
Compartilhe
Distritos perdem força política
15/11/2016 | 08h10
images     O voto distrital não vigorou na eleição de 2016. Se tivesse sido aplicado, o município de Campos seria dividido em 25 distritos, número correspondente ao de cadeiras na Câmara. Cada distrito elegeria um vereador por maioria simples — 50% dos votos mais um. A adoção da nova lei, que ainda vai tramitar na Câmara dos Deputados, reforçará, no caso de Campos, a representação dos seus distritos no Legislativo. Nas eleições deste ano, o interior não emplacou uma bancada na Câmara Municipal. A maioria dos eleitos é da cidade, com grande parte possuindo base eleitoral em diferentes regiões do município. Mas não há nomes eleitos na localidade onde mora. Nos últimos 30 anos, o interior perdeu força, justo depois que foi muito bem em 1988. Na eleição de 1988, nomes como os de Nazir (Bil) Batista (Cardoso Moreira), Adílio Velasco (Santa Maria), Gélcio Mendes (Morro do Coco), Admardo Gama (São Sebastião), Ederval Venâncio (Travessão) e Ailton Tavares (Goitacazes) foram eleitos. Já nas eleições seguintes, a proporcionalidade caiu. A representação dos distritos encolheu. Nas eleições deste ano, os distritos não elegeram bancada própria. Para voltar a tê-lo, certamente só com o voto distrital — quando for adotado.
Comentar
Compartilhe
Envolvidos na Operação Chequinho querem ser diplomados antes de uma canetada
14/11/2016 | 07h40
download (2)   A Câmara Municipal de Campos é constituída de 25 cadeiras. Mas, por ora, e não se sabe até quando, 11 delas estão com o assento aberto. Só a Justiça Eleitoral pode definir quem vai ocupá-las entre 2017/2020. A diplomação dos candidatos vitoriosos nas urnas ocorrerá até o dia 19 de dezembro. Espera-se que, antes disso, a situação dos 11 vereadores eleitos, mas envolvidos com a distribuição irregular do Cheque-Cidadão na campanha, esteja resolvida. Vale lembrar que diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta quem são, efetivamente, os eleitos e os suplentes, com a entrega do diploma devidamente assinado. Com a diplomação, os eleitos se habilitam a exercer o mandato que postularam, mesmo que haja recurso pendente de julgamento, pelo qual se impugna exatamente a diplomação. Não por acaso, nenhum dos vereadores envolvidos na Operação Chequinho apareceu nas audiências de julgamento. O objetivo é claro: chegar à diplomação antes de uma canetada.
Comentar
Compartilhe
Pleitos atendidos
13/11/2016 | 08h52
  download (3)   O deputado Chico D´Ângelo (PT-RJ) contemplou com emendas para a área da Saúde municípios da região Norte do Estado do Rio de Janeiro, inclusive o de Campos, que receberá R$ 1,3 milhões. Chico foi visitado pelo prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) em Brasília. Carla Machado (PP), de São João da Barra, e Francimara Barbosa Lemos (PSB), de São Francisco de Itabapoana, também foram recebidas por Chico D´Ângelo. Cada um dos dois municípios vai obter, para a Saúde, recursos da ordem R$ 1 milhão, através de emendas do deputado. Já Quissamã, de Fátima Pacheco (PTN), terá R$ 500 mil.
Comentar
Compartilhe
Comércio de Campos abre no feriado de terça-feira
12/11/2016 | 11h56
download (1)   O comércio funcionará normalmente na próxima terça-feira, dia 15 de novembro, feriado pela Proclamação da República. A informação é do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL), Joilson Barcelos. Ele diz que o funcionamento é facultativo, mas acredita que uma expressiva parte do comércio, principalmente no centro, abrirá às portas. — O movimento nos feriados tem surpreendido as expectativas. É um dia muito interessante para vendas e até mesmo pré-vendas. Temos que levar em conta que estamos na reta final do ano, novembro, quando o consumo aumenta já por conta do Natal. Então o comércio estará aberto sim — disse Joilson.  
Comentar
Compartilhe
A situação é seríssima
11/11/2016 | 19h32
temer   O presidente Michel Temer reconheceu nesta quinta-feira que a situação do Rio é “seríssima” e que o ministro da Defesa, Raul Jungmann, está “preocupadíssimo” com a questão da segurança no estado. Durante reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, Temer fez uma defesa do ajuste fiscal que o governo federal pretende levar a cabo — com o teto dos gastos e a reforma da Previdência — e disse que não dá para gastar mais do que arrecada. Em seu discurso, o presidente voltou a dizer que herdou um governo em crise econômica. E reafirmou que não se importa de ser impopular, desde que consiga botar o Brasil “nos trilhos”. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Ladeira abaixo
11/11/2016 | 09h17
download (1)   O resultado das eleições em Campos para o PT não foi diferente do que o partido colheu em quase todo o país. Por ene motivos, as urnas disseram não às pretensões dos seus candidatos. No Estado do Rio de Janeiro, com 92 municípios, o PT só fez um prefeito: Fabiano Horta, de Maricá. Sem ter candidato próprio na disputa da prefeitura, o PT em Campos priorizou a eleição para a Câmara Municipal. O partido esperava fazer pelo menos um vereador, tal como em 2008, com Renato Barbosa, já falecido, e em 2012, quando elegeu Marcão Gomes, hoje no Rede. Coligado com o PMN e o PEN na eleição proporcional, o PT não foi bem. O professor Alexandre Lourenço, somando 1.940 votos, foi o candidato petista mais votado. A ex-vereadora Odisséia Carvalho alcançou a terceira colocação, com 932 votos. No plano nacional, o PT ficou em décimo lugar, depois de ter sido, nos últimos anos, o maior dos partidos. Em 2012, as cidades governadas pelo PT tinham 38 milhões de habitantes. Agora, somam seis milhões — uma queda de 85%.  
Comentar
Compartilhe
Um supersecretário
10/11/2016 | 10h52
picciani3   O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) usou uma máxima de Piraí, assim como de qualquer cidade do interior: para adoçar o coração de um homem, dê um doce a seu filho. Pezão convidou Rafael Picciani para a Casa Civil (que, de quebra, com a reforma administrativa, vai absorver a prestigiosa Secretaria de Governo). Rafael vai aceitar e assumirá o supercargo a partir de janeiro. Assim, o filho do presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB) — que comandará a votação do pacote de medidas amargas contra a crise — também será um todo-poderoso integrante da cúpula do governo. Fonte: Blog Extra,Extra - Berenice Seara
Comentar
Compartilhe
Radialista noticia a própria morte
09/11/2016 | 22h21
  download   Jubal Guimarães trabalhava como locutor na Rádio Continental de Campos e foi surpreendido com uma brincadeira do colega Joel Magalhães. Joel entrou no estúdio, encenando afobação, e colocou uma nota de falecimento, datilografada, em cima da mesa, fazendo um sinal para que fosse lida imediatamente pelo Jubal. À primeira vista, o locutor não teve dúvidas. — Atenção para uma nota de falecimento: faleceu hoje, às 8 horas, o senhor Jubal Guimarães... Ato contínuo: — Mas que sacanagem é essa? O Jubal Guimarães sou eu mesmo! E prosseguiu: — O enterro será às 13 horas. Não! Essa não! Lá é que eu não vou...! Do Livro “A imprensa de Campos pelo avesso - 400 gafes e pérolas"
Comentar
Compartilhe
Obra cara com serviço incompleto
09/11/2016 | 09h42
photos (1)   A prefeitura de Campos gastou R$ 54.356,38 na restauração do Obelisco na Avenida 15 de Novembro. Bela quantia. Mas a empresa que fez o serviço não foi capaz de tirar resquício de tintas de pichação no monumento deixadas por vândalos. Uma decepção. Não se sabe se o serviço feito no Obelisco já foi pago. Pelo sim, pelo não, o correto seria uma avaliação do que foi feito por parte de fiscais da Secretaria Municipal de Obras. Em outros tempos, a coisa funcionava assim.
Comentar
Compartilhe
O estrago é grande
08/11/2016 | 17h41
  pacote   Pode anotar. Daqui para frente, cairá bastante o número de divórcios no funcionalismo público estadual. Esse pacote de Pezão prevê um desconto de até 30% dos salários. O percentual é igual ao de quem paga pensão alimentícia. Sem falar que muita gente tem outros descontos — como o empréstimo consignado. Do Blog do Ancelmo Gois  
Comentar
Compartilhe
Crise não alcança o herdeiro político
08/11/2016 | 10h11
 

download (1)

É muito grave a situação financeira do Estado do Rio de Janeiro. O governador Luiz Fernando Pezão busca alternativas para cobrir o déficit estimado em R$ 19 bilhões. A redução do número de secretarias é uma das saídas. De 20, as secretarias foram reduzidas para 12. Mas Pezão não deixou a crise chegar perto do herdeiro político do seu criador, o ex-governador Sérgio Cabral, como bem lembrou o jornalista Sérgio Rangel, em artigo na Folha de S.Paulo. A pasta de Marco Antônio Cabral foi preservada. O deputado federal vai continuar no comando da secretaria de Esporte, Lazer e Juventude. Eleito com a campanha de deputado mais cara do RJ (gastou R$ 6,7 milhões em 2014, superando até Eduardo Cunha), Cabralzinho não deve ficar desabrigado na "casa" que o próprio pai ajudou a ruir, assinala Sérgio Rangel.  

Comentar
Compartilhe
De volta ao inferno
07/11/2016 | 17h44
  Levir   ‘Puto da cara’. É como Levir Culpi diz estar após a saída do Fluminense. Apesar do desabafo, o técnico não culpou ninguém pelo seu desligamento. Demitido neste domingo pouco depois da goleada por 4 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão, ele garantiu que sua passagem pelas Laranjeiras estará em seu próximo livro, “De volta ao inferno”. Levir  foi o décimo treinador que passou pelo Fluminense na gestão Peter Siemsen (sem contar os interinos). As constantes mudanças no cargo, aliás, não passaram em branco na nota oficial emitida pelo técnico, que chama o Tricolor de "famoso por ser o que mais demite técnicos no mundo".   Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Alerj começa a votar hoje o pacote de austeridade
07/11/2016 | 09h16
  images   As medidas do pacote de austeridade enviadas pelo governador Luiz Fernando Pezão começam a ser discutidas hoje na Alerj. Os 22 projetos de lei para aplacar a crise, no entanto, só começam a ser votados em plenário no próximo dia 16. Favorável ao pacote, o presidente da Casa, Jorge Picciani (PMDB), disse que pretende votar todas as mensagem até 31 de dezembro. — Os projetos vão ter mais de uma centena de emendas. Vou colocar todos em discussão e recebê-las este mês. Acreditamos que todos os deputados vão querer propor emendas para melhorar ou amenizar o pacote. Por isso, devemos ter de três a quatro sessões extras este mês na Alerj, sem ônus. Ou seja, sem pagamento de verba extra para os deputados — disse Picciani. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Sem punição, não há respeito
06/11/2016 | 11h34
download (2)   Começou a valer em todo o país a nova lei que pune motorista que abusa do volume do som. Mas a vigência está só no papel. Na prática, a moçada arregaça nos decibéis. Em Grussaí, no feriado de Finados, havia carro compartilhando som com o mundo. É verdade que esse péssimo gosto (o som alto em si e o repertório musical, com muito funk) pode custar caro: cinco pontos na carteira, carro apreendido e multa que pulou de R$ 127 para R$ 195 a partir de novembro. É aguardar a temporada de veraneio para conferir se o Código Brasileiro de Trânsito terá aplicabilidade nos que abusam do som alto nos carros.
Comentar
Compartilhe
Seis por meia dúzia?
05/11/2016 | 10h45
marcelo_crivella_8   O prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella, tem plano de reduzir o número de secretarias no seu governo. Muito bem. O que não pode é repetir a experiência feita em Campos, em que secretarias foram substituídas por superintendências. Um seis por meia dúzia. Crivella, vale lembrar, contou com o apoio da deputada Clarissa (PR-RJ) ao longo da campanha eleitoral. E ela pode, quem sabe, inspirar o ex-bispo a adotar experiências desenvolvidas em Campos na gestão Rosinha.
Comentar
Compartilhe
Indefinições cercam a futura Câmara Municipal de Campos
04/11/2016 | 11h51
images   A indefinição sobre a futura Câmara Municipal é tanta que, hoje, não dá para arriscar um quem é quem no âmbito do Legislativo para os próximos quatro anos. A correlação de forças é incerta. Pelo menos até que a Justiça se posicione quanto aos eleitos que carregam pendências. Para se ter idéia, 11 vereadores eleitos foram acusados pelo Ministério Público de utilização do Cheque Cidadão em troca de votos. É possível que muitos, para não falar os 11, podem não assumir o mandato, caso, naturalmente, a Justiça se posicione antes da diplomação e da posse. No quadro de indefinição, a eleição da Mesa-Diretora, que passa por entendimento prévio entre os vereadores, está meio de lado. Vereador mais votado em 2 de outubro, Marcão Gomes (Rede) é candidato a presidente, inclusive com o sinal verde do prefeito eleito Rafael Diniz (PPS). Mas Marcão certamente está sem poder movimentar-se para arregimentar votos entre os colegas. Ele já conversou com vários vereadores. Só que os desdobramentos de decisões da Justiça deixam o quadro confuso. O problema de Marcão é saber quem serão os eleitores. Há os vereadores eleitos, eleitores em tese, mas há os que foram eleitos e não vão tomar posse. Aí surgirão novos eleitores.
Comentar
Compartilhe
Pichação desenfreada em Campos
03/11/2016 | 20h19
download (1) Um prédio onde funcionou um hotel na Rua Lacerda Sobrinho (antiga Sacramento), ao lado da Catedral do Santíssimo Salvador, está com a sua fachada marcada por pichações, no topo, logo abaixo do telhado. Foi alvo de vândalos. Esse tipo de crime contra o patrimônio público e privado, previsto em lei federal (9.605/1998), está avançando em Campos. Sem punição, os pichadores vão acabar marcando com símbolos e siglas a própria Catedral Diocesana.
Comentar
Compartilhe
"Que fase!", Rosinha
02/11/2016 | 22h57
download (2)   O locutor do SporTV, Milton Leite, usa o bordão “que fase!” em suas transmissões quando um time ou jogador vai mal em campo. Em uma hipotética narrativa do quadro político em Campos, Leite usaria tal expressão quanto ao momento do grupo do qual a prefeita Rosinha faz parte. Na fase derradeira do mandato de Rosinha, é derrota de Dr. Chicão nas urnas, cassação do mandato dela, prisão de secretários e vereadores aliados, necessidade proteção policial para a sua família por conta de ameaças procedentes de um grupo que seria o verdadeiro dono do Pátio Norte, empresa que está sob intervenção da prefeitura.
Comentar
Compartilhe
A volta do Planície Hotel
01/11/2016 | 19h19
download (1)   O Planície Hotel, o mais prestigiado por turistas de poder aquisitivo alto em visita Campos entre 1950 e 1990, está fechado há anos. Mas retomará as atividades em seis meses. Todos os apartamentos estão sendo restaurados. Localizado na Rua 13 de Maio, o Planície também atraía muitas pessoas da cidade para um espaço que funcionava no terraço do hotel: o Cabanas, bar anexo ao restaurante. O Planície foi erguido por Arthur Cardoso Filho, que também teve um papel decisivo na história do Americano, Jockey Club, Fundação Rural, Cooperleite. Antes do Planície, os principais hotéis na cidade ocupavam prédios centenários. O empreendimento da família Cardoso foi um sopro de modernidade na hospedagem em Campos.
Comentar
Compartilhe
Garotinho pedirá proteção policial
01/11/2016 | 07h33
  download (2)   O secretário de Governo Anthony Garotinho encaminhará hoje um pedido de proteção policial para a sua família. Ele se sente ameaçado por um grupo que seria o verdadeiro dono do Pátio Norte, empresa que está sob intervenção decretada pela prefeita Rosinha. No seu blog, Garotinho faz um relato das seguintes irregularidades praticadas pelo Pátio Norte: 1 - Sonegação fiscal, comprovada pela movimentação que eles próprios apresentaram à prefeitura de sua movimentação bancária. 2 - Lavagem de dinheiro com difícil identificação da origem dos recursos e dos destinatários finais. 3 - Envolvimento da empresa com ferros-velhos e empresas de desmonte de carros onde possivelmente acontecia um caixa dois que os interventores estão apurando. Segundo Garotinho, a junta interventora se aprofundou em uma denúncia já antiga do Ministério Público, que os verdadeiros donos não seriam os que aparecem no contrato social. O secretário revela que os motoristas são obrigados a pagar diária e muitas vezes os carros são leiloados antes de o proprietário pagar pela liberação. “A prefeita atirou no que viu e acertou no que não viu”, diz ele, acrescentando: “Estamos diante de um quadro de uma verdadeira máfia que além de explorar a população vem cometendo crimes de toda a espécie contra o próprio poder público. A situação é grave”. A proteção policial vai ser pedida também para as famílias da junta interventora.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

[email protected]