Instagram: nova função permite compartilhar Stories em grupos privados
30/11/2018 | 11h35

Ferramenta "Melhores Amigos" permite compartilhar histórias com mais privacidade para uma lista exclusiva de pessoas

O Instagram liberou, nesta sexta-feira (30), o recurso "Melhores Amigos" nos Stories para iPhone (iOS) e Android. A ferramenta permite criar uma lista com usuários mais próximos a fim de compartilhar histórias mais pessoais apenas com esse grupo. Assim, a pessoa pode ter mais privacidade para enviar fotos, vídeos e textos para quem quiser.
 
 
O recurso se assemelha aos finstagrams (ou "Instagram dix", como são chamados pelos brasileiros), contas privadas em que usuários postam fotos íntimas ou engraçadas para um grupo seleto de seguidores. A função será disponibilizada a partir de hoje para todos os usuários da versão mais recente do app da rede social para iPhone e celulares Android.
A função "Melhores Amigos" vem sido testada pelo Instagram desde de junho do ano passado, sob o nome "Favoritos". Inicialmente, ela também permitia compartilhar posts no feed que seriam vistos apenas pelos amigos escolhidos, e ficariam reunidos no perfil do Instagram em uma aba indicada pelo ícone de estrela.
 
A edição final incluída na versão estável do app permite somente Stories privados. Ainda, o usuário é o único com permissão para acessar a sua própria lista de amigos, e os integrantes serão avisados de que foram adicionados a ela. Também não existe a possibilidade de alguém pedir para participar do grupo. Um selo com ícone de estrela será mostrado ao visualizar as histórias exclusivas para amigos, além de aparecer um anel verde ao redor da foto do perfil do contato nos Stories.
Compartilhe
Publicidade no Youtube aumentará consideravelmente; entenda
22/11/2018 | 16h17
O Google anunciou mudanças importantes para a publicidade no YouTube. Em breve, a empresa começará a testar o uso de dois anúncios seguidos durante a reprodução de vídeos ao invés do único existente atualmente. Além disso, o site começará a colocar mais propagandas na tela inicial do site de vídeos e em dispositivos como TVs.
 
 
Em seu blog oficial, o Google explicou que os usuários do YouTube tendem a ficar mais incomodados com interrupções frequentes de propagandas. No novo modelo, caso concordem em assistir duas publicidades seguidas, o número de paradas posteriores no vídeo seriam reduzidas em até 40%. Se não, o usuário poderia pular diretamente para o conteúdo normalmente.
 
 
Embora essa pareça ser uma medida bem impopular, o Google alega que dados iniciais mostraram que a publicidade dupla tende a aumentar o alcance único das campanhas. Inicialmente, o plano da empresa é lançar o novo padrão de propagandas ainda este ano para os computadores. Em seguida, a mudança chegaria para os dispositivos móveis e TV.
Mais propagandas também na tela inicial e TVs
 
 
Outra área que deve ganhar mais publicidade do YouTube é a tela inicial do portal de vídeos. O espaço, que atualmente conta com sugestão de vídeos com base nas preferências do usuário, ganhará em breve o mesmo tipo de propaganda que aparece atualmente na lista de vídeo relacionados Isso inclui campanhas em vídeos, banners com informações de marca e anúncios relacionados à instalação de aplicativos.
 
 
Por fim, o Google disse ainda que os usuários do YouTube assistem mais de 180 milhões de horas de vídeos diariamente em televisões. Por conta disso, a empresa deve permitir que anunciantes preparem campanhas cada vez mais direcionadas para estes dispositivos. No último mês, a empresa lançou perfis de publicidade específica para TVs, incluindo de vídeos em 360 graus, e pretende ampliar isso em breve.
 
 
Embora o Google defenda que os novos formatos de propaganda se adaptam melhor aos hábitos do usuário, o aumento no número de publicidade dificilmente será algo muito popular entre os usuários. Por enquanto, a única saída para quem não quer ver mais anuncios no site de vídeos é assinar o plano Premium da empresa, que custa R$ 20,90 mensais.
 
 
Compartilhe
Desbloquear WhatsApp no iPhone com rosto e digital
23/10/2018 | 16h46
O WhatsApp é conhecido por prezar bastante pela segurança e privacidade dos seus usuários, então era de se esperar que cedo ou tarde ele adotaria as ferramentas de segurança biométrica --Touch ID e Face ID-- que a Apple coloca nos iPhones. Demorou, mas enfim temos a informação de que isso está perto de acontecer.
Segundo o site "WABetaInfo", o suporte ao face ID/Touch ID é um recurso em desenvolvimento. Funcionará assim: nas suas configurações de privacidade você encontrará uma nova opção chamada Touch ID, para qualquer iPhone que tenha o sensor de impressão digital. Mas em celulares que suportam o reconhecimento de rosto Face ID, como o iPhone X, o XS e o XR, haverá esta opção no lugar!
Compartilhe
Golpes no WhatsApp prometem camisetas de Lula e Bolsonaro
17/09/2018 | 13h40
As eleições presidenciais brasileiras se aproximam, e cibercriminosos estão aproveitando a oportunidade para aplicar golpes pelo WhatsApp. Pesquisadores de segurança já detectaram promoções falsas espalhadas pelo aplicativo de mensagens que prometem produtos relacionados aos candidatos à presidência, mas servem apenas para roubar dados de usuários desavisados.
Um dos golpes, relatados por pesquisadores da Kaskersky Labs, usa o nome de Jair Bolsonaro, atual líder nas pesquisas de intenção de voto, para prometer camisetas especiais do candidato. 
 
 
Ao acessar um link enviado pelo WhatsApp, a vítima entra com alguns dados pessoais e depois tem direito a escolher uma suposta camiseta. A pessoa precisa dar o endereço próprio e ainda distribuir a mensagem para mais dez contatos.
O problema é que a camiseta em questão não existe e, ao fim do suposto cadastro, a vítima é redirecionada para um site cheio de propagandas - a visualização delas gera dinheiro para os cibercriminosos. O site também pede permissão para o envio de notificações, e caso a vítima aceite, abre uma janela para o envio de novos golpes futuros.
Lula também é usado como isca
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve a candidatura barrada pelo TSE com base na lei da Ficha Limpa, também é usado para atrair potenciais vítimas de golpes. 
 
 
A PSafe detectou links maliciosos que prometem camisetas tanto de Bolsonaro quanto de Lula e que já atingiram dezenas de milhares de brasileiros. O golpe funciona da mesma forma: a página promete brindes relacionados ao candidato e pede para o usuário entrar com dados pessoais.
 
 
Após o suposto cadastro, os criminosos solicitam o envio da mensagem para ao menos 10 contatos, com o objetivo de conseguir mais vítimas para golpes futuros. 
 
 
Hackers constantemente usam assuntos do momento para tentar fazer vítimas pela internet, então não é surpreendente que dois nomes fortes da política sejam explorados em meio à campanha presidencial no Brasil. 
 
 
Para evitar cair nesses golpes, pesquisadores sempre sugerem que as pessoas suspeitem de promessas boas demais - como as camisetas dos candidatos - assim como de coisas que pedem compartilhamento com amigos.
Compartilhe
Instagram Stories não carrega? Saiba como resolver
12/09/2018 | 13h12
Já aconteceu de você estar olhando os Stories do Instagram e do nada o conteúdo parar de carregar? Então você tenta novamente e nenhuma outra história aparece corretamente? É um problema relativamente comum para alguns usuários. 
 
Como não tem uma causa certa para o problema, existem algumas coisas que você pode tentar para resolver. Veja algumas alternativas:
Deixe a data e hora no modo automático
Um dos motivos mais comuns para o Instagram não carregar as Stories é porque a data e hora do seu celular não batem com a data e hora do servidor do app. Para consertar a hora do seu celular, siga os passos abaixo: 
 
No iPhone: Ajustes > Geral > Data e Hora. Marque a opção Automaticamente;
No Android: Configurações > Data e Hora. Marque a opção Automático.
Tente reiniciar o app e ver se funciona. 
 
Coloque e depois tire o celular do modo avião
Outra opção é desconectar e depois conectar o celular de todas as redes e ver se o problema é de conexão. Para fazer isso, basta colocar o celular em modo avião pela Central de Controle (iPhone) ou barra de configurações rápidas (Android) tocando no ícone de avião, esperando 15 segundos e depois tocando novamente.
Compartilhe
Samsung mostra em vídeo como o Galaxy Note 9 é fabricado; assista
24/08/2018 | 15h44
A Samsung publicou na última quarta-feira (22) um vídeo no YouTube mostrando um pouco do processo de fabricação do Galaxy Note 9, seu mais recente top de linha. O aparelho aparece sendo montado e programado por uma série de robôs, mas não conseguimos ver nenhum tipo de produção de componentes mais específicos, como as placas de circuitos e a colocação das câmeras.
  
 
 
Isso porque o vídeo é bem curto e provavelmente foi desenvolvido mais para mostrar o sistema de automação de fabricação do que a produção do próprio smartphone. Mesmo assim, é interessante conhecer mais esse aspecto do aparelho da coreana.
O Note 9 começa a ser vendido de fato hoje (24) em vários mercados globais, com seu preço inicial nos EUA sendo US$ 999. Ainda não temos uma data de lançamento para o Brasil, tampouco qualquer expectativa de preço por aqui.
Mas vamos aproveitar a oportunidade e tentar adivinhar por quanto a Samsung vai vender o Note 9 no mercado nacional? Considerando que o dólar custa impressionantes R$ 4,11 na cotação de ontem (23), só a conversão do valor original do smartphone corresponde a R$ 4,1 mil. Pessoalmente, acredito que o Note 9 pode acabar custando algo próximo de R$ 6 mil. Qual é o seu palpite?
Versão do Sistema OperacionalAndroid 8.1 Oreo
Tipo de TelaSuper AMOLED
Tamanho de Tela6,4 polegadas
Resolução de Tela1440 x 2960 pixels
ChipsetQualcomm Snapdragon 845 (SDM845)
Memória RAM6 GB ou 8 GB
Armazenamento Interno128 GB ou 512 GB
Cartão de MemóriamicroUSB, até 512 GB
Câmera Traseira12 MP (f/1.5-2.4, 26mm, 1/2.55") + 12 MP (f/2.4, 52mm, 1/3.6")
Capacidade de Bateria4000 mAh
Compartilhe
Motoristas de Uber tentam burlar novo sistema de pagamento para faturar mais
21/08/2018 | 15h42
Em julho, a Uber anunciou uma mudança no sistema de remuneração de motoristas que deixou alguns deles confusos ou incomodados. Por conta da mudança, agora há motoristas tentando burlar o sistema fazendo viagens mais longas do que o previsto. 
 A tática foi identificada por uma reportagem do Uol. Segundo os motoristas ouvidos, muitos estão fazendo questão de pegar caminhos mais longos ou trajetos com trânsito de propósito para faturar mais no fim da corrida. Para o usuário, o preço não aumenta, porém.
No mês passado, a Uber acabou com a taxa fixa que cobrava de cada corrida feita no aplicativo. Desde então, a empresa passou a ficar com uma fatia menor ou maior do pagamento final, mudando de acordo com o tempo e a distância percorrida pelo motorista. 
 Antes, numa corrida de UberX no valor de R$ 30, por exemplo, a empresa ficava com 25% do total. O valor é calculado antes do início da viagem e não mudava, nem mesmo se houvesse trânsito. Agora, se o trajeto for longo, mas o tempo for curto, a Uber fica com uma taxa maior. Se o tempo for maior, a Uber fica com uma taxa menor. 
 Para o passageiro, nada muda. Mas uma viagem mais longa pode render mais para o motorista do que trajetos rápidos. Num relato obtido pelo Uol, um trajeto de 40 minutos da zona sul de São Paulo até o Aeroporto de Guarulhos se transformou numa viagem de 60 minutos. O próprio motorista explicou ao passageiro que "se chegasse muito rápido, perderia dinheiro". 
 "Tem muita gente perguntando para o passageiro para onde ele vai, se ele fala que vai pra perto, ele cancela, porque realmente não vale a pena", disse um motorista que não teve o nome revelado. A prática de cancelar viagens curtas é condenada pela Uber e pode render uma suspensão da plataforma. 
 Em nota, a Uber disse que o número de motoristas aumentando o tempo das viagens de propósito é "irrisório" e inferior a 1% de todos os parceiros no Brasil. Mas, mesmo assim, afirmou que a prática é "inaceitável". Veja o posicionamento da empresa na íntegra:
 "Nossos registros mostram que o índice de viagens no Brasil em que motoristas aumentam a distância deliberadamente é irrisório, muito menos que 1% do total, mantendo a missão da Uber de ser uma opção de mobilidade rápida e confiável e demonstrando que esse tipo de comportamento - embora inaceitável - é extremamente raro e constantemente combatido.
 É importante ressaltar que isso configura uma violação aos Termos e Condições de adesão dos motoristas ao aplicativo da Uber. Temos equipes e tecnologias próprias que constantemente analisam viagens suspeitas para identificar violações aos termos e, caso tais situações sejam comprovadas, proceder com o descadastramento dos envolvidos."
Compartilhe
WhatsApp muda e vai dar espaço INFINITO para guardar arquivos
17/08/2018 | 12h17
Um novo acordo entre o WhatsApp e o Google tornará ilimitado o espaço para backup do mensageiro para Android no Google Drive. A partir de 12 de novembro, o arquivo de dados do aplicativo de mensagens não ocupará mais armazenamento na nuvem, independentemente do tamanho do conjunto de fotos, vídeos e documentos incluídos. A mudança foi informada a alguns usuários! Na mensagem, o Google alerta que apenas backups realizados há menos de um ano serão contabilizados na cota infinita de armazenamento. Qualquer arquivo do WhatsApp salvo antes desse prazo será removido automaticamente do Drive, impossibilitando a recuperação de conversas. Vale lembrar que essa mudança não envolve usuários de iPhone (iOS), que permanecem com backup via iCloud.
Compartilhe
Homem é multado em R$ 40 mil por divulgar conversa de grupo do WhatsApp
15/08/2018 | 17h05
A Justiça do Paraná condenou um homem a pagar R$ 40 mil por ter divulgado conversas de um grupo do WhatsApp nas redes sociais.
Bruno Kajka, que trabalhava na diretoria do clube de futebol Coritiba, expôs em 2015 algumas das conversas feitas em um grupo que contava com outros oito funcionários do clube. O caso gerou uma crise interna no time paranaense, e o vazador acabou sendo processado.
Ele tentou se defender dizendo que, por não ser amigo próximo dos outros membros do grupo, ele não teria obrigação de manter as conversas privadas. Além disso, ao expor as mensagens, ele estava exercendo sua liberdade de expressão para informar torcedores sobre o que acontece na diretoria do clube. 
 
 
Segundo o Juiz Hamilton de Oliveira Machado, a prática do rapaz não foi adequada e ele vai precisar pagar R$ 5 mil por danos morais para cada um dos outros oito membros do grupo. 
 
 
O juiz argumenta que mensagens de grupos do WhatsApp são privadas, e a exposição delas afetou diretamente a vida de envolvidos, já que dois deles acabaram perdendo o emprego.
Compartilhe
Os lançamentos da Netflix nesta semana
10/08/2018 | 12h51
Todas as semanas, a Netflix adiciona novas séries e filmes ao catálogo, oferecendo sempre novas opções de conteúdo para seus assinantes. Para esta semana, o destaque fica por conta da nova temporada de "Better Call Saul", série derivada de "Breaking Bad".
 
 

Confira os principais lançamentos da semana abaixo, e as datas em que eles irão ao ar na plataforma:

Séries
Life - temporada 1 (06/08)
Better Call Saul - temporada 4 (07/08)
Ray Donovan - temporada 5 (07/08)
A Casa das Flores - temporada 1 (10/08)
Insatiable - temporada 1 (10/08)
Tudo Sobre os Washingtons - temporada 1 (10/08)
Filmes
A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata (10/08)
O Pacote (10/08)
Um Espião e Meio (11/08)
Guerra (12/08) 
 
 
Documentários e especiais
As Maiores Incógnitas (09/08)
Zion (10/08)
Demetri Martin: The Overthinker (10/08)
Infantil
Voltron - O Defensor Lendário - temporada 7 (10/08)
 
 
Compartilhe
Sobre o autor

Gustavo Abreu

[email protected]

Um blog sobre curiosidades, imagens, vídeos interessantes, dicas de filmes, séries, ilustrações, viagens e tudo que está bombando na net.