Quer comprar SEGUIDORES nas REDES SOCIAIS? Cuidado é crime!
26/04/2018 | 13h43
Troco “likes”, compartilho e sigo de volta. Expressões que se tornaram bem populares para uma galera que descobriu o prazer de massagear o ego nas redes sociais com novos seguidores e muitas curtidas em suas publicações. Isso sem contar a chance de se tornar um influenciador digital – hoje virou profissão. Diversas marcas descobriram nessas pessoas com muitos seguidores e, consequentemente, um bom alcance nas redes, uma forma eficiente de divulgar suas campanhas sem gastar tanto dinheiro como nas mídias tradicionais.
Mas ninguém vira influenciador digital do dia para a noite. Não é tão simples conquistar milhares de seguidores e ainda ter um bom engajamento em todas suas publicações. Muitos tentam; poucos conseguem. Mas essa busca incansável pela aprovação aparente através de números despertou interesse de oportunistas que oferecem – como em um passe de mágica – a venda de milhares de curtidas, seguidores e até comentários automatizados no Instagram, Facebook e Twitter. Pagou, levou!
Não é segredo. Na internet é fácil encontrar diversos sites que oferecem o serviço. Este desenvolvedor que prefere não se identificar vende curtidas e seguidores e conta que muita gente se tornou famosa nas redes graças a ele...
A diferença do serviço, segundo ele, é que a sua ferramenta não usa perfis falsos para curtir ou seguir outros como faz a maioria. Sem explicar como (por motivos óbvios) ele faz com que sua base de mais de 100 mil usuários reais siga e curta as publicações de quem paga pelo serviço. No Instagram, ele vende até 40 mil seguidores instantâneos por 1200 reais; no YouTube, o número máximo de visualizações em um vídeo vale quase 7 mil reais.
Sem apelar para os perfis falsos, ele passou noites em claro para desenvolver uma plataforma totalmente automatizada para seus clientes.
A história é outra quando a compra e venda de likes e seguidores envolve perfis falsos criados nas redes – seja ela qual for. Neste caso, algumas práticas podem, sim, configurar atividades ilícitas e passíveis de ação judicial.
Recentemente, em uma ação inesperada, o Instagram limpou a plataforma e excluiu milhares de perfis falsos da sua rede. O Facebook já dificultou bastante a vida de quem ainda tenta vender influência para a rede de Mark Zuckerberg. Mas ainda assim, a compra e venda continua funcionando: egos massageados, pessoas felizes e aprovadas no mundo digital e... marcas pagando uma boa grana para influenciadores divulgarem seus produtos e serviços.
Se tem gente se animando aí do seu lado, calma! Algumas empresas mais ingênuas ignoram o fenômeno. Afinal, vários indícios ajudam a perceber quando um perfil está inflado e automatizado de alguma forma. Fora isso, existem plataformas digitais inteligentes que já fazem isso também. Agora já tem muita marca esperta que aprendeu a olhar menos os números e mais os resultados.
Claro, muita gente vai continuar comprando seguidores e curtidas; a maioria por ego. É cada vez mais difícil se tornar um influenciador digital desejado pelas marcas. Se esta for a sua ideia, guarde três dicas importantes e comece a trabalhar desde já: seja original, cópias não se sustentam; produza conteúdo sobre algo que tenha a ver com você – faça algo único; e, por fim, tenha um trabalho consistente e muita paciência: seus seguidores virão com o tempo de um crescimento orgânico se você se dedicar com carinho e qualidade.
Comentar
Compartilhe
Netflix lançará 3ª parte de "La Casa de Papel"
19/04/2018 | 14h12

Após sucesso da produção que chegou à Netflix em dezembro, a plataforma de streaming disponibilizará a sequência com exclusividade

A Netflix confirmou na manhã desta quarta-feira (18) que lançará a terceira parte da série espanhola “La Casa de Papel”. Após o sucesso estrondoso da produção, que conta a história de um assalto na Casa da Moeda do país, a plataforma de streaming disponibilizará a continuação da trama – desta vez, com exclusividade.
 
O anúncio foi feito por Eric Barmack, responsável por séries internacionais da empresa, em Roma, na Itália. Para o público mais amplo, a novidade foi informada em um vídeo gravado por quatro atores, e publicado nas redes sociais da gigante. “Queremos saber se vocês querem se unir à resistência, porque o maior assalto da história ainda não terminou”, dizem eles.
 
Apesar do informe, a data de lançamento da sequência ainda não foi confirmada.
 
“La Casa de Papel” é uma produção original da Atresmedia e Vancouver Media para a Antena 3, mas chegou à Netflix em dezembro de 2017 e se transformou em sucesso internacional. Segundo relatório recente dirigido aos investidores, a série criada por Álex Pina já é a ficção de língua não inglesa mais vista na história da plataforma. O sucesso da Netflix: Empresa prova que pode aumentar preços sem perder clientes.
 
Confira a seguir o vídeo, que já contava com mais de 100 mil curtidas e 70 mil compartilhamentos algumas horas após sua publicação.
Comentar
Compartilhe
Motoristas bêbados a partir desta quinta-feira, o que muda na punição?
18/04/2018 | 13h11
Os motoristas que causarem mortes ou lesões graves em acidentes de trânsito por estarem bêbados ou sob efeito de outras drogas passam a ter punições mais severas a partir desta quinta-feira, 19. O projeto, de autoria da deputada Keiko Ota (PSB-SP), foi aprovado em dezembro pela Câmara dos Deputados.
 
A lei aumenta a pena por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) dos atuais dois a quatro anos de detenção para cinco a oito anos de reclusão. Já no caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena - que era de seis meses a dois anos -, passa a ser de dois a cinco anos.
 
Na prática, a mudança significa que os condutores responsáveis por mortes ou lesões graves ao estarem embriagados não poderão pagar fiança determinada pela autoridade policial. Desta forma, o motorista não poderá mais responder em liberdade pelo crime. O delegado responsável pelo registro do caso deverá encaminhar a situação ao Poder Judiciário, que poderá definir fiança.
 
A lei sancionada em dezembro acrescenta ainda a regra que obriga o juiz a fixar a pena-base segundo as diretrizes previstas no Código Penal e “dando especial atenção à culpabilidade do agente e às circunstâncias e consequências do crime”. A determinação passa a valer nesta quinta-feira, 120 dias após a sanção.
 
*com informações da Agência Câmara Notícias
Comentar
Compartilhe
La Casa de Papel, NetFlix libera HOJE a 2ª Temporada!
06/04/2018 | 09h34
‘La Casa de Papel‘ se tornou um fenômeno no Brasil após ser lançada sem muito alarde pela Netflix, e conquistou os brasileiros com uma trama cheia de drama e suspense sobre 8 assaltantes e um plano genial.
 
A minissérie espanhola teve 15 episódios lançados por lá, mas chegou pela metade no Brasil.
 
A Netflix lançou por aqui 9 episódios, que foram reeditados em 13 partes com aproximadamente 50 minutos de duração.
 
A “2ª parte” (que na verdade é a segunda parte da 1ª temporada) terá 6 episódios, liberados HOJE, 06 de abril pela NetFlix.
Oito ladrões se trancam com reféns na Casa da Moeda da Espanha. Seu líder manipula a polícia para realizar um plano. Será o maior roubo da história, ou uma missão em vão?
 
Assista o trailer:
Comentar
Compartilhe
Não quer que vejam sua foto, status e outros dados do WhatsApp? Saiba como aqui!
04/04/2018 | 14h31
Apesar de o WhatsApp ser uma ótima maneira de se comunicar com os seus contatos, nem todo mundo quer que as pessoas que têm seu número vejam a foto de perfil, confirmação de mensagens lidas, entre outras informações que o aplicativo oferece. Veja como alterar as configurações de privacidade:
1) Entre nos ajustes do aplicativo. No iOS, basta tocar na engrenagem no canto inferior direito, já no Android é preciso tocar nos três pontinhos no canto superior direito e selecionar a opção “Configuração”;
2) Entre em “Conta” e depois em “Privacidade”;
3) Você tem a opção de alterar quem pode ter acesso a “Visto por último”, “Foto do perfil”, “Recado” e “Status”. Nos três primeiros casos você pode permitir que todo mundo, somente os seus contatos ou que ninguém veja;
4) Já nos Status você pode compartilhar com todos com os seus contatos ou apenas com alguns;
 
5) Também é possível desabilitar os “Recibos de Leitura”, que são os dois tiques azuis que aparecem ao lado das mensagens lidas.
by Gustavo Abreu Carvalho
Comentar
Compartilhe
Para entrar em Búzios vai ter que pagar? Entenda!
02/04/2018 | 12h35
Os turistas que forem à Armação dos Búzios, na Região dos Lagos, a partir de agora, terão que pagar uma espécie de pedágio. É a Taxa de Preservação Ambiental (TPA), criada através da Lei 1321, de 16 de fevereiro deste ano, aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito André Granado. Deverá ser cobrada a todos os turistas que visitarem o município, seja em carros de passeio, vans, motos, bicicletas motorizadas, caminhonete, furgão, micro-ônibus, caminhões e ôniubs.
O tributo será cobrado na alta temporada na região, que compreende o período de 15 de novembro a 15 de abril. O lançamento da TPA será a partir da entrada do turista na cidade e será cobrada nos seguintes valores: R$ 2,40 (1,00 UPFM – Unidade de Padrão Fiscal do Município) a motos motonetas e bicicletas elétricas; 8 UPFM (R$ 19,20) a carros de passeio; 12 UPFM (R$ 28) a caminhonete e furgão; 16 UPFM (R$ 38,40) a vans e micro-ônibus; 24 UPFM (R$ 57,60) a caminhões e 40 UPFM (R$ 96) a ônibus.
O Poder Executivo implantará sistema de registro eletrônico, visando a identificação do veículo e processamento administrativo até a quitação da TPA, que deverá ocorrer até a saída do veículo do município. Para o pagamento da taxa será implantado sistema de rede conveniada em estabelecimentos comerciais, bancos, internet, entre outros, podendo ser regulamentada através de decreto do prefeito.
Os veículos poderão entrar e saír da cidade no período de 24 horas e após este tempo, será emtida nova TPA para o motorista. A cobrança do tributo não será feita a ambulâncias, veículos oficiais, carros fortes e carros fúnebres cadastrados no município; veículos prestadores de serviço ou que realizem abastecimento para o comércio local devidamente identificados e cadastrados; veículos transportando artistas e equipamentos para espetáculos, convenções, manifestações culturais e outros eventos; carros de concessionárias de serviços de eletricidade, telefonia fixa e móvel, saneamento e de transporte coletivo; veículos com licença no município; que transportem trabalhadores das cidades vizinhas, mediante comprovação do contrato de trabalho ou carteira assinada.
Os recursos serão para o Fundo Municipal de Meio Ambiente e vão para custeio administrativo, infraestrutura ambiental, limpeza pública e ações de saneamento. 
Texto: Anderson Carvalho
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Gustavo Abreu

[email protected]

Um blog sobre curiosidades, imagens, vídeos interessantes, dicas de filmes, séries, ilustrações, viagens e tudo que está bombando na net.