Operação Lava Jato vira filme e custa uma fortuna. Vídeo aqui!
14/02/2017 | 16h01
Com investidores secretos, filme da Lava-Jato custará R$ 15 milhões e terá "zero dinheiro público"
Produção de "Polícia Federal – A Lei É para Todos" não revela de onde saiu o dinheiro para bancar o filme, que deve ser lançado em julho
Envolto em polêmicas desde o início de sua produção, o filme Polícia Federal – A Lei É para Todos, que conta os bastidores da Operação Lava-Jato sob a ótica dos investigadores e tem lançamento previsto para julho, tomou precauções para manter o sigilo de seus investidores. Com um orçamento de R$ 15 milhões, algo acima dos padrões do cinema brasileiro, a produção não revela de onde saiu o dinheiro – o que alimentou o boato de que o empresário Eike Batista, recém preso, haveria investido no longa.
O diretor Marcelo Antunez e o produtor Tomislav Blazic garantem que Eike nunca passou nem perto do filme e aproveitam para enfatizar que não há qualquer repasse de dinheiro público para a produção – também algo raro em filmes nacionais, que em grande parte contam com incentivo estatal. "Zero dinheiro público", garante Blazic.
À Folha de S. Paulo, o diretor de Polícia Federal afirma que o sigilo dos investidores – garantido por contrato – foi idealizado por conta do ambiente violento que se criou no país, que acabou gerando nos possíveis financiadores "receio de várias ordens, até de integridade física".
Com estreia prevista para julho, o filme tem elenco composto por Flávia Alessandra, Rainer Cadete e Marcelo Serrado (no papel de Sergio Moro), além de Ary Fontoura (Lula), Antonio Calloni (delegado Ivan Romano) e Beth Zalcman (Marisa Letícia), que na última semana filmaram a cena da condução coercitiva do ex-presidente. Polícia Federal surge em meio a uma onda de obras baseadas na operação e deve transformar-se em uma trilogia. Com distribuição da Paris Filmes e da Dowtown, mesma dupla que tem se associado para levar aos cinemas as chamadas globochanchadas, o longa é desde já um candidato a blockbuster brasileiro.
Gustavo Abreu Carvalho
Comentar
Compartilhe
McDonalds cria sanduíche de caranguejo
10/02/2017 | 17h45
Novidade nos Estados Unidos está sendo testada em restaurantes na região de San Francisco
O McFish parece ter ganhado um companheiro. Carne de caranguejo agora pode ser encontrada no McDonald’s.
Nos Estados Unidos, a marca lançou um sanduíche de caranguejo em quatro restaurantes na cidade de San José, localizada na baía de San Francisco, na Califórnia.
Em caráter de teste, a novidade verá a resposta do público para, depois, decidir se o lanche chega ao restante do país ou a outros países.
O caranguejo usado para os novos lanches é o popular “snow crab” (do gênero Chionoecetes).
O lanche leva o caranguejo misturado com aipo e maionese temperada, além de alface romana e tomate.
A criação foi de um chef local, Ryan Scott. Ele já apareceu em programas de culinária na TV, como o Top Chef.
A região de San Francisco costuma servir de laboratório para o McDonald’s. Saiba mais: Depois de 8 anos, McDonald's troca de roupa e muda atendimento.
Na última experiência, as Gilroy Garlic Fries (batatas fritas com alho e outros temperos) também foram testadas com os californianos.
Após ser um sucesso entre os consumidores, 240 lojas acabaram ganhando as batatas no cardápio.
Japão
Caranguejo não é exatamente uma novidade no McDonald’s.
Em 2014, no Japão, foi lançada uma versão limitada de “McCrab”: um sanduíche com empanado de caranguejo e cogumelos.
Comentar
Compartilhe
Microsoft mostra prévia do novo visual do Windows 10
09/02/2017 | 12h29
Em algum momento ainda não revelado de 2017, a Microsoft planeja lançar uma grande atualização do Windows 10 que deve mudar bastante a cara do sistema operacional. A empresa ainda não oficializou a intenção, mas já começou a dar pistas do que vem por aí.
O site Windows Central, especializado em acompanhar as atividades da Microsoft, relata que, durante uma transmissão voltada para desenvolvedores do Windows, a empresa deu uma prévia do “Project Neon”, que é o codinome interno do processo de redesenho do sistema operacional.
A imagem é bastante similar a outras capturas que já haviam sido vazadas na internet no mês passado, revelando uma nova estética para o sistema operacional, com novas animações, cores e efeitos de profundidade aos aplicativos rodando no Windows 10. Além de dar nova vida ao design do sistema, o update também foca em mudanças na interface que possam adaptá-la para a navegação em visores de realidade virtual ou aumentada, como o Oculus Rift e o HoloLens.
A expectativa é que o Neon ganhe um nome oficial em maio durante a Build, conferência anual da Microsoft com desenvolvedores na qual a empresa também apresenta seus planos para o futuro. O projeto deve ser parte da próxima grande atualização do sistema operacional, que chega após o Creators Update, previsto para ser distribuído em abril deste ano.
As primeiras imagens do Neon, reveladas em janeiro, podem ser conferidas abaixo:
Comentar
Compartilhe
Notificações do Android aparecerem na tela do seu PC, aprenda aqui!
06/02/2017 | 17h34
Notificações são uma parte importantíssima do seu celular, mas o fato é que elas também podem ser um problema. Quando você está no seu computador trabalhando, elas podem ser uma distração se você precisar pegar o seu celular toda vez que algum aplicativo pede atenção.
Por isso, é uma boa ideia vincular seu celular ao seu PC para permitir ver as notificações de uma forma que seu celular não se transforme em uma distração. Felizmente, a ferramenta para tal já existe.
O Windows 10 possui uma ferramenta nativa para isso, mas para ela funcionar, é preciso instalar o aplicativo da Cortana no seu celular, e ele ainda não está disponível no Brasil (a menos que você queira instalar um APK). A solução, então, é usar uma forma alternativa: é aí que entra o Pushbullet, um aplicativo que é um canivete suíço para o Android.
Veja como fazer:
1. Baixe o Pushbullet no seu celular
Você pode baixá-lo neste link.
2. Instale o Pushbullet no seu navegador ou no seu PC
Ele é compatível com Chrome, Firefox, Safari e Opera. Se preferir, é possível baixar o software para Windows, que funciona de forma independente do navegador.
3. Faça o login nos dois
Tanto no PC quanto no celular, basta abrir o aplicativo (ou extensão do navegador) e optar por fazer o login com sua conta no Google ou no Facebook. No browser, pode ser necessário pressionar “Iniciar Sessão” para chegar à tela de login.
.
/ .
4. Você vai precisar dar uma permissão especial para o app
Para espelhar notificações, o Pushbullet precisa de uma permissão para acessar as notificações que chegam ao seu celular. Assim que você instalar o app, você precisará dar ao app essa possibilidade. Quando o aplicativo perguntar sobre notificações, toque na opção Habilitar e ligue a chavinha relacionada ao Pushbullet, como mostrado na imagem abaixo.
.
/ .
5. Acesse o aplicativo no celular para fazer ajustes
Puxe o menu lateral do app e entre em Espelhamento de (sim, o aplicativo corta o texto... não foi muito bem pensado) para os ajustes do recurso de espelhar notificações. Você pode ligar ou desligar o recurso mexendo na chavinha de Espelhamento de notificações. Recomendo também ativar a chavinha Apenas no WiFi para não gastar dados de internet móvel desnecessariamente.
Para testar se o recurso está funcionando, toque em Enviar notificação de teste. Se o seu PC exibir a notificação é porque está tudo OK.
.
/ .
6. Selecione quais aplicativos podem ter as notificações espelhadas
Apesar de o recurso ser útil, se você for como eu e tiver muitos aplicativos instalados no seu celular, as notificações podem incomodar um pouco. Por isso, é bom fazer uma filtragem do que pode e do que não pode ficar pulando na tela do seu PC.
Para isso, volte ao Espelhamento de e pressione Escolha que aplicativos habilitar. Por padrão, o Pushbullet deixa todos ativados, então você precisa desligar aqueles que estão incomodando. Recomendo profundamente desligar o WhatsApp se você faz parte de algum grupo muito barulhento.
Comentar
Compartilhe
Google Maps funciona mesmo sem internet; saiba como
03/02/2017 | 15h44
.
/ .
Esta é para quem vai viajar e, além de não querer se perder, não quer gastar muito dinheiro com internet no celular. Recentemente, o Google anunciou a possibilidade de usar o Maps - os mapas da plataforma - mesmo offline; isso mesmo, desconectado. A função está disponível tanto para dispositivos iOS quanto Android.
Mesmo desconectado, os principais recursos continuam funcionando como, por exemplo, o ponto azul que indica sua localização exata. Mais do que isso, é possível também ver as indicações de caminho para um determinado lugar ou outro. Ou seja, a navegação continua funcionando tanto se você está a pé ou de carro – só as informações do trânsito é que você não tem, afinal, você estará desconectado! Veja como fazer para aproveitar a funcionalidade.
Abra o Google Maps e conecte-se à sua conta do Gmail. Faça isso de preferência em uma rede wi-fi porque você vai precisar baixar o mapa desejado no seu aparelho. Na barra de busca, pesquise a cidade, bairro ou região. Na parte inferior da tela, toque no local pesquisado. No menu que aparece logo em seguida, selecione a opção download. Pronto, o mapa será salvo e você está pronto para ir para a rua sem se perder e sem precisar ficar caçando wi-fi aberto para usar o serviço de localização. Repare que sempre aparece esse botão atualizar. Ele serve para você dar um “refresh” de tempos em tempos no mapa baixado. Outra coisa: os mapas têm data de validade. Depois dessa data, eles são apagados do seu aparelho.
O procedimento é o mesmo tanto em aparelhos com iOS como nos Androids. Vai viajar para o exterior e não quer gastar com chip, nem ficar perdido procurando wi-fi? Ou simplesmente quer economizar no plano de dados? Essa dica pode ser um alto quebra-galho!
Gustavo Abreu Carvalho
Comentar
Compartilhe
Instagram vai permitir publicação de dez fotos de uma só vez
02/02/2017 | 16h51
O recurso só está disponível atualmente para anunciantes e faz parte da versão de testes do aplicativo, voltada para desenvolvedores
Os usuários da rede social de fotos e vídeos Instagram poderão em breve publicar várias imagens em um único post. De acordo com o portal The Verge, o recurso permite que os usuários publiquem até dez imagens ou vídeos simultaneamente.
O novo recurso faz parte da versão beta do aplicativo, ainda não está disponível para download, e que está sendo testada pelos desenvolvedores. Atualmente, apenas anunciantes conseguem publicar várias fotos em uma única postagem.
.
/ .
Comentar
Compartilhe
Alerta FALSO calendário FGTS divulgado em redes sociais:
02/02/2017 | 14h42
.
/ .
Calendário para saques de contas inativas do FGTS divulgado nas redes sociais é falso, alerta Caixa
Um calendário para saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que começou a circular pelas redes sociais na quarta-feira é falso, alerta a Caixa Econômica Federa
l. Na manhã desta quinta-feira, a assessoria de imprensa do banco informou que o calendário oficial ainda não foi divulgado, mas que as datas serão confirmadas “ainda na primeira quinzena deste mês”.
A assessoria ainda informou que o banco teria pedido para que as postagens falsas fosse excluídas, para não confundir os beneficiários. Anunciada pelo presidente Michel Temer em dezembro, a permissão para trabalhadores sacarem recursos integrais de contas inativas deve começar a partir do dia 13 de março. Mais de 10 milhões de pessoas têm direito a retirar o dinheiro.
O benefício vale somente para contas inativas até dezembro de 2015. Segundo o Ministério do Trabalho, 18,6 milhões de contas enquadram-se neste critério. Nelas, estão depositados R$ 41,4 bilhões — a maior parte tem saldo inferior a um salário mínimo.
Como saber se você tem uma conta inativa no FGTS?
Para consultar se tem uma conta inativa no FGTS e o seu saldo, o trabalhador pode consultar o site do FGTS. Para acessar o extrato, é preciso ter em mãos o número de identificação social (PIS/Pasep), encontrado na carteira de trabalho, e uma senha, chamada Senha Cidadão, que pode ser criada no momento do acesso FGTS" target="_self">neste endereço.
O extrato informa os dados cadastrais e os lançamentos realizados na conta nos últimos seis meses. Saldo e extrato de contas vinculadas, inclusive as inativas, também são informados na página.
É possível conferir o extrato no site do FGTS. Para isso, é preciso ter cadastrada uma senha eletrônica, que pode ser criada em uma FGTS" target="_self">página da Caixa.
Em uma agência da Caixa
O trabalhador pode consultar seu saldo e também solicitar uma senha para acesso online em uma agência da Caixa. Para isso, é preciso levar um documento de identificação (carteira de identidade, carteira de habilitação, carteira de trabalho ou certidão civil) e o número de inscrição PIS/Pasep/NIT.
Pelo celular
Há aplicativos do FGTS disponíveis para os sistemas Android e iOS (veja como baixar). Além de ser possível acessar o site via smartphone, o contribuinte pode optar por receber mensagens no celular com informações da conta do FGTS — assim, abre mão da correspondência recebida a cada dois meses com o extrato.
Por e-mail
O cidadão pode também optar por receber o extrato do FGTS pelo e-mail, informando a preferência no mesmo site em que consulta o extrato.
Fonte: ZH
Comentar
Compartilhe
Facebook prepara app rival da Netflix
01/02/2017 | 17h13
.
. / .
O Facebook está prestes a fazer uma grande aposta para fazer com que os vídeos se tornem efetivamente uma parte destacada dentro do seu ecossistema — algo que a companhia vem tentando há anos.
Uma reportagem do Wall Street Journal afirma que a rede social está desenvolvendo um aplicativo que levará os vídeos publicados por lá para as TVs inteligentes. O Facebook também quer ser capaz de hospedar conteúdo mais profissional, o que ajudaria a companhia a abocanhar parte do mercado publicitário focado em televisão.
Faz tempo que o Facebook vem investindo em vídeos com iniciativas como lançar plataformas para transmissões ao vivo e copiando o Snapchat de todas as formas. Essa é uma aposta necessária, porque a própria empresa previu que a partir deste ano sua receita publicitária tende a diminuir, já que não há mais espaço para colocar anúncios no feed de notícias.
O Facebook tem conversado com empresas de mídia para incentivá-las a criar material exclusivo e que tenha mais de 10 minutos de duração — programas roteirizados, ligados a esporte ou entretenimento. Além disso, a companhia também tenta licenciar programas que são transmitidos atualmente na TV.
O diferencial em relação a outras iniciativas similares (o Facebook tem uma parceria com a Roku que leva a rede social para TVs) é que esse aplicativo seria totalmente centrado em vídeo; não será possível postar ou conferir fotos, por exemplo, ele seria uma espécie de YouTube.
Fonte: Wall Street Jornal
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Gustavo Abreu

[email protected]

Um blog sobre curiosidades, imagens, vídeos interessantes, dicas de filmes, séries, ilustrações, viagens e tudo que está bombando na net.