Celular roubado? Saiba como bloquear sua conta no WhatsApp
21/02/2018 | 10h55
Nosso celular quase sempre contém uma série de conversas e informações altamente pessoais. Uma pessoa que tenha acesso indevido ás nossas conversas do WhatsApp, por exemplo, pode acabar sabendo mais da nossa vida do que nossos amigos mais próximos. Por isso, é importante saber o que fazer para impedir o uso indevido de sua conta do aplicativo caso seu celular seja perdido ou roubado.
Felizmente, o próprio WhatsApp inclui, em seu site oficial, um guia com as medidas que devem ser tomadas caso isso aconteça com você. Elas exigem um pouco de trabalho, mas com certeza valem a pena. E, em alguns casos, elas até mesmo permitem que você recupere as mensagens de sua conta assim que você tiver outro aparelho. Confira:
1. Bloqueie seu chip;
A primeira recomendação da empresa é que você entre em contato com sua operadora para bloquear seu chip. Fazendo isso, o celular não conseguirá receber a mensagem SMS necessária para verificar a conta, e por isso a conta será desativada no seu celular.
A partir daqui, há duas coisas que podem ser feitas:
2. Adquira um novo chip com o mesmo número do anterior;
Compre um novo chip e peça a portabilidade de seu número antigo para o número novo. Quando você fizer isso, você poderá se registrar novamente na sua conta em um novo aparelho. E como cada conta do WhatsApp só pode estar ativa em um aparelho a cada vez, o aparelho anterior será automaticamente desconectado quando você fizer isso.
Depois de fazer isso, você poderá recuperar as conversas que tinha no app, mas só se você tiver configurado um backup no Google Drive, iCloud ou OneDrive. O aplicativo lhe oferecerá essa opção assim que você fizer o login novamente. Para saber como configurar seu celular para fazer backup de suas conversas do WhatsApp, você pode consultar aqui (Android) ou aqui (iOS).
3. Entre em contato com o WhatsApp;
O próprio WhatsApp pede que você envie um e-mail para [email protected] com a frase "Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta" no corpo do e-mail. Inclua também o seu número de telefone, no seguinte formato: +55 XX YYYYYYYYY (escreva +55 no começo, depois inclua os dois dígitos do DDD, e em seguida o seu número). Veja aqui mais detalhes sobre esse procedimento.
4. Use outras contas para bloquear seu aparelho
Mesmo que você faça tudo isso, ainda existe a possibilidade remota de que, antes de que qualquer medida tenha efeito, alguém ainda consiga se conectar a uma rede Wi-Fi e ler suas conversas. Para evitar isso, você pode usar os recursos do sistema operacional do seu celular para bloquear o aparelho e dificultar o acesso aos seus dados. Confira aqui como realizar esse procedimento, tanto para iOS quanto para Android.
Gustavo Abreu
Comentar
Compartilhe
Quando estreia 2ª temporada de "La Casa de Papel" na Netflix: tudo que já sabemos
21/02/2018 | 10h07
Apesar de ter estreado na Netflix sem muito barulho, “La Casa de Papel” se tornou uma das séries mais queridinhas e mais assistidas do streaming recentemente. O drama produzido originalmente na Espanha para o canal Antena 3 foi comprado pelo streaming, que o reeditou e dividiu os episódios.
"La Casa de Papel": segunda temporada
A boa notícia é que a segunda temporada – ou melhor, a segunda parte da primeira temporada – já tem data para chegar à Netflix e entra no catálogo em 4 de abril. Com a nova edição, muita gente ficou sem entender como fica a sequência.
Originalmente, “La Casa de Papel” tem duas partes e um total de 15 episódios. Na televisão espanhola, a série foi exibida entre maio e novembro de 2017. Quando a Netflix adquiriu os direitos de exibição, houve um rearranjo: os nove episódios da primeira parte foram transformados em 13.
A mudança faz com que os episódios sigam o padrão de duração a que o público já está acostumado, entre 40 e 50 minutos. Na série original, cada episódio tinha cerca 1h10. A segunda parte, que tem 6 episódios, está disponível apenas na Netflix Espanha por enquanto e no catálogo internacional estreia só em abril.
Comentar
Compartilhe
Sylvester Stallone morreu?! Veja aqui!
19/02/2018 | 11h06
Os fãs do astro de ação Sylvester Stallone se assustaram na noite do domingo (18), quando começou a circular nas redes sociais um rumor falso sobre a suposta morte do ator.
Stallone continua vivíssimo, mas alguns tuites e postagens no Facebook noticiavam erroneamente a morte do eterno Rocky Balboa aos 71 anos de idade.
Sósia de Sylvester Stallone usa semelhança para fazer caridade
As postagens diziam que o ator sofria de câncer de próstata, mas deixou a doença escondida do público – informação também puramente inventada pelo boato on-line, ao que tudo indica.
Comentar
Compartilhe
Google remove opção 'Ver imagem' de resultados de busca
16/02/2018 | 12h43
A partir desta semana, quando você pesquisar por uma imagem no Google, não verá mais o botão "Ver imagem" ao lado de um dos resultados da sua busca. O Google decidiu remover esta opção das pesquisas feitas pelo navegador no PC.
 O botão servia para abrir a imagem numa nova aba do navegador em que ela poderia ser facilmente salva no PC. Agora, tudo o que o usuário pode fazer é clicar para ver o site de onde aquela imagem foi destacada, compartilhar o link ou "salvar" a foto numa galeria virtual.
Nem mesmo as pesquisas por imagens com filtro de licença "marcada para reutilização" estão livres da mudança. Além disso, a opção "Pesquisar por imagem", que permitia buscar outras fontes da mesma imagem ou semelhantes, também foi removida.
 No Twitter, o Google citou um artigo do The Verge para confirmar, em parte, que a mudança tem mesmo o objetivo de dificultar o roubo de material protegido por direitos autorais. A decisão foi tomada "para alcançar um equilíbrio entre atender às necessidades dos usuários e preocupações editoriais".
"O Google Imagens é uma maneira de as pessoas descobrirem informação em casos em que navegar por imagens é uma experiência melhor do que texto", explicou o Google. "Ter um único botão que leva as pessoas à informação sobre a imagem é bom para os usuários, editoras e donos de direitos autorais."
 Recentemente, o Google anunciou uma parceria de escala global com o Getty Images, um dos maiores bancos privados de imagem do mundo. O acordo inclui a promessa de que o Google mostraria de forma mais clara os créditos dos autores das imagens nos seus resultados de busca, além de remover o botão "Ver imagem".
 Ainda existe uma maneira de abrir as imagens buscadas no Google de maneira que fique mais fácil baixá-las na resolução original. No Chrome, é só clicar com o botão direito sobre a imagem e selecionar "Abrir imagem em uma nova guia". O efeito é o mesmo que o do extinto botão "Ver imagem".
Comentar
Compartilhe
Veja os 4 erros que estão acabando com a bateria do seu celular
09/02/2018 | 10h46
Lembra que antigamente as baterias de celular não duravam muito tempo e corriam o risco de ficarem “viciadas” se você deixasse muito tempo carregando? Ainda bem que não é mais assim, não é mesmo? Mas a gente ainda comete alguns erros que podem prejudicar a bateria dos smartphones! Vem ver quais são e como evitá-los:
1- Carregar o smartphone no computador
Gente, sabia que carregar o smartphone no computador usando o cabo USB pode danificar a bateria? Acontece que a energia oscila muito na entrada USB e isso pode causar superaquecimento, diminuindo a vida útil da bateria. O ideal é carregar direto na tomada, tá?
2- Temperaturas extremas
Calor e bateria não combinam! Por isso, evite deixar o celular exposto ao sol ou dentro do carro em dias quentes, isso acaba com a vida útil da bateria. Por isso que quando está muito quente, o celular desliga sozinho. O mesmo vale para temperaturas muito frias, viu? Mas pode ficar tranquilo, porque nesse caso a temperatura tem que ficar abaixo de 0°C e são poucas as cidades aqui no Brasil que passam por isso. Agora, se você for viajar para um lugar que tem neve, tome cuidado redobrado com o smartphone!
3- Carregador errado
Evite usar carregadores falsos ou que não são os ideais para o seu celular. Sabe por que? O carregador faz parte do smartphone, ele é pensado para carregar o aparelho de uma forma correta e segura. Se você usa o carregador de outro celular ou um falso, pode causar até incêndios, porque ele pode soltar faíscas ou superaquecer o celular. Então, resista a tentação de pagar baratinho em um carregador, tá?
4- Usar o celular enquanto carrega
Antes de dormir você coloca o celular para carregar e fica jogando ou navegando nas redes sociais? É melhor parar! O aparelho também precisa de um descanso depois de um longo dia de trabalho. Além de demorar mais para carregar, a temperatura do aparelho vai aumentar e, como você já sabe, o calor prejudica a bateria.
Espero ter ajudado!
Gustavo Abreu Carvalho
Comentar
Compartilhe
WhatsApp não consegue baixar fotos e vídeos? Veja o que pode ser
08/02/2018 | 10h15
Você está tentando baixar uma foto ou vídeo que recebeu por WhatsApp, mas a mensagem acima insiste em aparecer na tela, impedindo o download da mídia? Há algumas possíveis soluções para esse erro descritas no fórum do próprio WhatsApp.
 
De acordo com o aplicativo, há três problemas mais comuns que podem causar esse impedimento: o seu celular não está conectado de maneira estável à internet; a data e a hora do aparelho estão erradas; ou há algum problema com a unidade de memória.
1. Verifique a conexão do smartphone com a internet
 
Na grande maioria dos casos, fotos e vídeos não serão baixados se o celular não estiver conectado à internet. Verifique se o Wi-Fi ou a rede móvel estão ativados. Se sim, certifique-se de que você está conectado a uma rede estável - na rua, por exemplo, o 3G pode falhar em locais sem cobertura da operadora. Trocar de rede pode melhorar a conexão.
 
2. Verifique a data e a hora do smartphone
 
Se o seu celular passou recentemente por uma atualização ou foi reiniciado, é possível que a data e a hora do sistema estejam incorretas, especialmente se o aparelho não estiver programado para ajustar estes valores automaticamente.
 
Se o seu celular é Android, abra o app de configurações (um ícone de engrenagem) e vá até "Data e hora". Se você tem um iPhone, abra o Ajustes, depois vá até "Geral" e, por fim, toque em "Data e hora". Verifique se as informações estão corretas e, se não estiverem, reajuste-as e tente usar o WhatsApp de novo.
 
3. Verifique a unidade de memória
 
Se o seu celular estiver programado para baixar fotos e vídeos do WhatsApp diretamente no cartão de memória, por exemplo, é possível que um problema no micro SD esteja impedindo o download da mídia.
 
A primeira dica é conferir o espaço livre do cartão ou da memória interna. Se não houver espaço para novos downloads, talvez você precise apagar algumas coisas antes de poder continuar baixando fotos e vídeos do WhatsApp.
 
Outra dica é conferir se o cartão SD não está configurado como "somente leitura". Para isso, tente baixar outro arquivo de outro aplicativo na memória externa. Se não conseguir, é porque o cartão está mal configurado.
 
Tente retirá-lo e colocá-lo novamente no celular para mudar a configuração. Em alguns casos, talvez seja necessário formatar o espaço, o que significa perder todos os arquivos já salvos ali. Faça um backup antes de formatar para não perder nada.
 
A última dica é apagar somente os arquivos salvos do WhatsApp no cartão SD. Para isso, faça backup para não perder suas conversas e depois conecte o celular a um PC por meio de um cabo USB. No computador, apague todos os dados da pasta "WhatsApp" que estiver guardada no cartão SD.
 
Mas atenção: somente apague a pasta WhatsApp do cartão SD. Não apague a pasta da memória interna, caso não queira perder o aplicativo. Depois disso, desligue e ligue de novo o smartphone. Agora você provavelmente conseguirá baixar as mídias do WhatsApp na memória.
Comentar
Compartilhe
Usuários do iPhone X relatam problema para atender ligações
05/02/2018 | 14h51
Um problema bem estranho foi relatado por alguns usuários do iPhone X: o smartphone da Apple não deixa algumas pessoas atenderem ligações, o que ao menos deveria ser um recurso básico em um telefone celular.
O problema está na touchscreen, que demora alguns segundos para ser ativada, impedindo que o usuário aceite uma chamada que recebe. Os primeiros relatos da falha surgiram em dezembro nos fóruns de suporte da Apple até agora não está claro o que causa o defeito.
Comentar
Compartilhe
Aplicativo ajuda a encontrar gasolina mais barata; veja
01/02/2018 | 10h02
Desde julho do ano passado, os motoristas brasileiros estão sofrendo com as altas no preço da gasolina. Segundo o levantamento recente da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), divulgado na segunda-feira, 29, o valor médio do litro subiu 0,1% na última semana, passando de R$ 4,194 para R$ 4,198.
 O aplicativo de navegação Waze possui uma função que promete ajudar a economizar na hora de abastecer o carro. A plataforma exibe quais postos de combustíveis estão oferecendo os melhores preços na região onde o motorista se encontra. Veja como usar:
Entre no aplicativo e toque em “Para onde?”, na parte de cima da tela. Depois disso, toque no desenho da bomba de combustível.
O aplicativo exibirá os preços de postos de gasolina em um raio de cerca de 2 km de distância. Você pode visualizar a lista por distância, preço ou bandeira do posto, tocando na engrenagem que fica no canto superior direito.
Ao escolher um posto, é possível ver os preços da gasolina comum, gasolina aditivada, etanol e diesel.
Também é possível configurar o tipo de combustível que você deseja procurar. Para isso, toque na lupa de busca, na parte de baixo da tela, depois na engrenagem, na parte superior esquerda, e procure por “Postos de combustível e preços”.
Nesta página é possível escolher a bandeira de posto preferida e o tipo de combustível.
Além disso, dá para alterar os preços encontrados nos postos. Toque no círculo laranja, procure por “Preço”, escolha o posto que você está e depois em “Editar preços”.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Gustavo Abreu

[email protected]

Um blog sobre curiosidades, imagens, vídeos interessantes, dicas de filmes, séries, ilustrações, viagens e tudo que está bombando na net.