IPTU 2019 de Campos já começa a ser questionado
18/01/2019 | 01h10
Supicom
Nem bem começaram a ser impressos os primeiros boletos para o paganento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2019, em Campos, e algumas queixas sobre os novos valores já começaram a ser feitas. Tanto que a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) está convocando os associados para tratarem sobre o assunto em uma assembleia geral, no próximo dia 21, às 19h, no auditório da entidade. Nessa quinta-feira (17) a diretoria da instituição se reuniu com o prefeito Rafael Diniz e apresentou uma pauta.
Em sua primeira reunião de diretoria como presidente da CDL, no início deste mês, Orlando Portugal demonstrou preocupação com os valores do IPTU para esse exercício e também o reajuste da tarifa de água e esgoto. "Ainda estamos tecnicamente levantando esses dois assuntos para identificar se houve algum reajuste fora dos parâmetros aceitáveis. Já recebemos reclamações de reajuste bem acima da inflação, mas podem ser casos pontuais e revistos. Estamos atentos para distorções e aberto ao diálogo com o poder público como sempre fizemos", disse Orlando na ocasião.
Dentro desse diálogo, o prefeito Rafael recebeu nesta quinta-feira Orlando Portugal e demais membros da diretoria. O presidente da CDL apresentou ao governo uma pauta de vários serviços e Rafael Diniz afirmou estará buscando atender as demandas. “Dentro das nossas possibilidades, tentaremos resolver. Mas a principal mensagem do encontro é manter o diálogo constante na busca de soluções, promovendo o desenvolvimento econômico de nossa cidade e, mais do que isso, o fortalecimento do comércio local”, ressaltou Rafael.
Boletos - A Prefeitura de Campos oferece 15% de desconto para pagamento em cota única até 10 de fevereiro. Por enquanto, o pagamento é feito através de boleto que pode ser impresso no Portal da Prefeitura ou na sede da secretaria de Fazenda. No final do mês de fevereiro, os carnês começarão a ser distribuídos pelos Correios.
Do dia 14 de fevereiro a 10 de março, o desconto será de 10%. Neste caso, além dos canais de retirada do boleto, o contribuinte terá também a opção de pagamento por meio do carnê.
Quem optar pelo parcelamento poderá pagar em 10 vezes com o primeiro vencimento em 10 de março de 2019 e as demais na mesma data dos meses subsequentes até dezembro.
Estão isentos do pagamento do IPTU contribuintes que sejam proprietários de um único imóvel residencial de até R$ 37.578 mil. A secretaria municipal de Fazenda fica na Rua 13 de Maio, 129, Centro e funciona de 9h às 17h.
*Com informações de assessorias.
Compartilhe
Hemocentro com estoque baixo atende no limite
08/01/2019 | 17h29
Estoque baixo
Estoque baixo / Supicom
Com estoque cada vez mais reduzido nesta época do ano, o Hemocentro Regional de Campos está operando com o fornecimento de sangue no limite e algumas cirurgias, que dependem de tipos negativos, correm o risco de serem suspensas. Na manhã desta terça-feira (08), por exemplo, só tinham duas bolsas de O- (negativo).   
Durante a alta temporada muita gente deixa a cidade e por outro lado aumenta a necessidade de sangue. Além dos hospitais de Campos, o hemocentro também atende mais 16 municípios da região. Para ter seu estoque de sangue equilibrado, a unidade precisa de pelo menos 70 doadores por dia, mas tem recebido bem menos da metade disso. Em contrapartida, o número de pacientes que necessita de transfusão de sangue tem aumentado, devido ao crescimento dos casos de acidentes de trânsito, fazendo com que o banco de sangue se esvazie mais rápido. Campos é cortado pela BR 101, onde o fluxo de veículos é bem maior neste período, assim como na BR 356 e RJs que levam ao litoral da região.
Para abastecer seu estoque, o hemocentro precisa de todos os tipos sanguíneos. Apesar de funcionar de segunda a domingo, incluindo finais de semana e feriados, o número de doadores ainda é consideravelmente baixo.
O hemocentro funciona no Hospital Ferreira Machado  (HFM)e fica aberto diariamente, das 7h às 18h. Para doar, é preciso levar um documento original de identidade com foto, ter peso superior a 50 Kg, idade entre 16 e 69 anos, não estar em jejum e não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas. A doação de sangue é voluntária e espontânea. 
 
 
Compartilhe
Exemplo do que dá certo na Saúde
27/12/2018 | 18h11
Divulgação
Sexta-feira, 21 de dezembro, bem perto do Natal e a cidade já estava ficando com suas ruas vazias por volta das 19h. Meu olho esquerdo queimava com o vermelhidão de sangue, típico de uma conjuntivite e recorri à única emergência oftalmológica existente na cidade, que é no Hospital Ferreira Machado, já que nem particular tem, segundo fui informado. O quadro inicial se revelaria grave logo na primeira avaliação com luz de fenda feita pela doutora Cynthia Azeredo Cordeiro, que diagnosticou uma úlcera de córnea, provocada pelo mau uso de lente de contato, e prescreveu um colírio antibiótico. O tratamento era urgente, pois caso o diagnóstico não tivesse sido rápido, poderia perder a visão e aguardar até por um transplante de córnea. Ela me determinou o retorno ao hospital no dia 24, quando uma outra profissional espetacular me atendeu com toda a atenção, a médica Tatiana Aquino Perísse, que intensificou ainda mais o tratamento e pediu que eu voltasse no dia seguinte para nova avaliação. E assim fui acompanhado por outros três competentes médicos oftalmologistas de plantão: Ricardo Guerra, que me atendeu em plena manhã de Natal, Cristiane Rangel e Paula Chrysóstomo Portugal. Graças a estes cinco profissionais hoje já estou quase recuperado e não poderia deixar de usar este espaço para agradecê-los e elogiar o que dá certo na Saúde. Parabéns a toda equipe e mais uma vez o meu muito obrigado.
Aproveito a oportunidade para fazer um alerta àquelas pessoas que usam lente, principalmente no verão, quando muitas tomam banho de mar e piscina sem retirá-las. A situação pode ser muito grave como mostra reportagem que compartilho no link abaixo:
Compartilhe
Hemocentro à espera de sua doação em horário especial
23/12/2018 | 18h52
Estoque baixo
Estoque baixo / Supicom
Chegam as festas de fim de ano e, com elas, o aumento do movimento nas estradas com consequentes acidentes, o que muitas vezes demandam a necessidade de sangue. Nesta mesma época caem as doações. 
Para tentar equilibrar esse quadro, o Hemocentro Regional de Campos não fechará nenhum dia. Excepcionalmente em 24 e 25 de dezembro e 31 de dezembro e 1º de janeiro, a unidade que fica no Hospital Ferreira Machado (HFM) funcionará das 7 às 15h. Nos demais dias, o funcionamento será no horário normal, das 7h às 18h.  Então, antes de viajar passe por lá.
A Unidade de Coleta Móvel do Hemocentro, por sua vez, fez sua última coleta do ano neste domingo (23). O ônibus esteve em frente à matriz da Igreja Universal do Reino de Deus, na Avenida Rui Barbosa, no centro de Campos.
Compartilhe
Orçamento do estado do Rio para 2019 é aprovado
19/12/2018 | 21h38
Ascom/Alerj
A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (19/12), em discussão única, o projeto de lei 4.443/18, de autoria do Poder Executivo, que estima a receita e fixa a despesa do estado para o ano de 2019. O projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) terá sua redação final votada mais uma vez, nesta quinta-feira (20/12), antes de ser enviado para sanção do governador. A previsão é que o Estado do Rio tenha um déficit orçamentário de R$ 8 bilhões no próximo ano, com uma receita líquida estimada de R$ 72.3 bilhões e despesas de R$ 80.3 bilhões.
O maior gasto do Executivo no ano que vem será com o pagamento de salários de servidores ativos, que tem previsão de R$ 23 bilhões. Em seguida, vem a Previdência, com gastos de R$ 22 bilhões. No gasto por áreas, a que vai receber mais recursos será a Segurança Pública, que deve ter orçamento de R$ 12 bilhões, incluindo as pastas da Segurança, da Defesa Civil e de Administração Penitenciária. Para a Educação, estão previstos R$ 7,7 bilhões e, para a Saúde, R$ 6,7 bilhões.
Investimento em segurança
Mais de 2,5 mil emendas ao projeto elaboradas pelos deputados foram incorporadas ao texto e seus anexos. Entre elas, a ampliação da verba do Fundo de Investimentos e Ações de Segurança Pública e Desenvolvimento Social. Graças ao aumento previsto de mais de R$ 600 milhões na receita de royalties do petróleo, mais recursos puderam ser destinados para o fundo. 
Ainda na área da Segurança, foram aprovadas várias emendas do deputado Paulo Ramos (PDT) que asseguram a convocação e nomeação de milhares de pessoas aprovadas em concursos da Polícia Militar (PMERJ), do Corpo de Bombeiros Militar (CBMERJ) e da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP). Em alguns casos, os concursados esperam para serem chamados há mais de seis anos.
Saúde
Outra emenda importante do parlamentar garante a implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores da Saúde, uma demanda de quase 30 anos da categoria, que tem grande defasagem nos salários. “Essa é uma luta antiga que trouxe um sofrimento muito grande para os profissionais da saúde. Espero que o governo compreenda e possa atender este pleito”, disse Paulo Ramos.
Cultura
O orçamento da Secretaria de Estado de Cultura terá um aumento de 40% em relação ao que foi aprovado para 2018, chegando a mais de R$ 220 milhões. Cerca de R$ 45 milhões foram destinados por emendas feitas na Alerj, sendo a maior parte para o Theatro Municipal, que vem enfrentando uma grave crise nos últimos anos. O audiovisual também receberá recursos, com vistas a um programa do Governo Federal que triplica o valor investido pelo estado em projetos desenvolvidos por meio do Fundo Setorial do Audiovisual. “Procuramos tirar do buraco áreas que estavam muito críticas, e a Cultura é uma delas. Não havia dotação para nada a não ser pagar a folha de pessoal”, argumentou o autor das emendas, deputado Luiz Paulo (PSDB).
Também foi incorporada ao projeto uma emenda, da bancada do PT, que proíbe o contingenciamento dos recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, recentemente prorrogado pela Casa até o fim de 2019. A verba é usada para complementação de renda, ações de saúde preventiva, urbanização de habitações populares, manutenção da tarifa aquaviária social, bilhete único, restaurantes populares, entre outros. “O que temos visto é que os recursos do fundo não são utilizados integralmente nos programas aos quais deveriam ser destinados, então é preciso que o orçamento coloque este limite ao Executivo”, justificou o deputado Waldeck Carneiro (PT).
Dívida acumulada
Foi aprovada ainda a redução do percentual que o governo pode remanejar livremente dentro do orçamento, de 25% para 20%. Luiz Paulo, porém, ainda considera o número muito alto. “Essa flexibilidade para o Executivo fazer o que quiser, junto ao montante que o governo já está devendo, tornam o orçamento uma peça de ficção”, afirmou.
O deputado alerta para a possibilidade de que o rombo financeiro no ano que vem seja ainda maior, porque os restos a pagar de cerca de R$ 15 bilhões vão se somar ao déficit que já está considerado na diferença entre a arrecadação e as despesas do orçamento de 2019.O próximo ano promete ser melhor em termos de verbas para o Rio, principalmente por conta da maior arrecadação de ICMS e dos royalties do petróleo.
“Avaliamos que era necessária uma revisão dessas projeções e, somadas, aumentamos em cerca de R$ 1,3 bilhão o valor da arrecadação de estado”, afirmou Gustavo Tutuca (MDB), presidente da Comissão de Orçamento e líder do governo. O parlamentar explicou que a estimativa enviada à Casa pelo Executivo não contava com o comportamento da arrecadação de ICMS do estado nos últimos meses.
Já no caso dos royalties e participação especial na exploração do petróleo, o cálculo feito na Casa se deve a um crescimento identificado no preço médio do barril de petróleo. Além disso, outra contribuição para a receita é a arrecadação da Dívida Ativa, que deve gerar mais R$ 364,6 milhões aos cofres estaduais, um crescimento proporcionado pela instalação da 17º Vara de Fazenda Pública em 2018.
Plano Plurianual
Também foi aprovada em discussão única a revisão do Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 (Lei 7.211/16), através do projeto de lei 4.444/18, de autoria do Poder Executivo. O plano, que estabelece as metas para o período, é atualizado sempre na ocasião do envio do projeto da Lei Orçamentária. O projeto também voltará para o Plenário nesta quinta-feira.
Fonte: Ascom/Alerj
Compartilhe
Eleitos são diplomados no Rio
18/12/2018 | 14h02
Diplomação
Diplomação
Foram diplomados na manhã desta terça-feira (18) os candidatos eleitos no último pleito para representar a população fluminense no Governo do Estado, Alerj, Câmara Federal e Senado. A solenidade aconteceu no auditório da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj). São 120 políticos eleitos - entre governador, senadores e deputados, alguns de Campos, como os estaduais João Peixoto (PSDC), Bruno Dauaire (PRP), Gil Vianna (PSL) e Rodrigo Bacellar (SD), além dos federais Wladimir Garotinho (PRP) e a irmã dele Clarissa Garotinho (PROS). Também foram diplomados os suplentes, entre eles Marcão Gomes (PR) e Caio Vianna (PDT). Vários políticos usaram suas redes sociais para comemorar.
A diplomação é a cerimônia que oficializa o resultado das urnas. A polêmica está ainda por conta de seis deputados eleitos que estão presos e só serão diplomados na quarta,segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por procuração. Cinco foram detidos em desdobramento da Operação Lava Jato. O outro, em operação do Ministério Público Estadual. Cabe e ao órgão recorrer das candidaturas. Em nota, o MPE informou que não houve tempo hábil para o apurar os fatos das investigações e tomar as medidas cabíveis.
Foram ainda diplomados o governador Wilson Witzel (PSC), o vice Claudio Castro e os senadores eleitos, entre eles Flávio Bolsonaro (PSL), que tem seu nome envolvido em recentes denúncias por supostas irregularidades em seu gabinete enquanto deputado estadual.
Com informações do G1. 
Compartilhe
Câmara fecha ano com sessão solene e homenagem a Paulo Albernaz
14/12/2018 | 12h14
Paulo Albernaz
Paulo Albernaz / Arquivo
As sessões ordinárias da Câmara deste ano se encerram na última quarta-feira (12), mas na próxima segunda-feira (17) haverá uma solene no plenário da Casa, às 17h, para a entrega de mais honrarias a pessoas e instituições de Campos. Antes, às 16h30, haverá uma homenagem ao ex-deputado e ex-vereador Paulo Albernaz. Será descerrada uma placa que dará o nome do político à sala reuniões da Casa de Leis.
A homenagem foi possível depois que os vereadores aprovaram, por unanimidade, em outubro deste ano, um Projeto de Resolução encaminhado pela Mesa Executiva, sugerido pelo vereador e segundo vice-presidente da Câmara Municipal, Jorginho Virgilio (PRP). Paulo de Souza Albernaz morreu em 20 de abril deste ano.
Albernaz foi deputado estadual, por quatro mandatos, vereador por outras cinco e presidiu o Legislativo campista. O político é autor da Indicação Legislativa que permitiu a reforma e o acostamento da RJ 216, que liga a cidade à praia de Farol de São Tomé, quando foi deputado, além de autor da lei do Passe Livre dos Estudantes e dos Idosos, quando foi vereador, entre tantas outras leis importantes.
Após a sessão solene, será iniciado oficialmente o recesso na Câmara até o dia 15 de fevereiro, quando já estará à frente da presidência da Câmara, o vereador Fred Machado (PPS), atual líder do governo.
Compartilhe
Orlando Portugal toma posse na CDL
11/12/2018 | 14h28
Orlando é empossado por Mérida
Orlando é empossado por Mérida / Divulgação
Aconteceu na manhã desta terça-feira (11) a posse do presidente eleito da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos, Orlando Portugal e sua diretoria. A solenidade contou com a presença de empresários e autoridades locais, inclusive vários políticos, como o deputado federal eleito Wladimir Garotinho, o estadual Gil Vianna, além dos vereadores Jorginho Virgilio, Josiane Morumbi, Joilza Rangel, Luiz Alberto Neném, Álvaro Oliveira e Ivan Machado. Orlando entra no lugar do também empresário Joilson Barcelos. A posse foi dada pelo presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio de Janeiro, Marcelo Mérida.
Um dos momentos mais emocionantes da solenidade foi a entrega da Comenda criada com o nome do saudoso Edvar Chagar, ex-presidente e diretor da CDL, que morreu em junho deste ano. O empresário José Antônio Souza Freitas, irmão de Edvar, recebeu esta que passa ser a maior honraria da CDL Campos. Edvar Júnior agradeu em nome de toda a família a homenagem ao pai e também ao tio.
Em seu discurso de despedida, o presidente que deixava o cargo, Joilson Barcelos destacou a importância da CDL no cenário municipal, lembrando que a entidade não representava somente os interesses do comércio, mas de toda a sociedade. Ele foi homenageado com um troféu com os nomes de todos os membros de sua diretoria.
Depois de empossado, o novo presidente da CDL, Orlando Portugal, disse que os desafios para o próximo ano serão muitos, principalmente na parte econômica, mas mostrou-se otimista diante do fato de que estarão tomando posse em primeiro de janeiro um novo governador no Rio de Janeiro, e um novo Presidente da República.
- Temos que nos unir para que haja uma desoneração dos impostos que não são justos. Isso tem que acontecer no Estado, na União e também na esfera Municipal. Com todos trabalhando mais e gerando mais empregos, a arrecadação aumenta e os impostos podem diminuir- disse o novo presidente da CDL.
Ainda na esfera política a posse foi prestigiada por quase todo o secretariado do prefeito Rafael Diniz, com quem Orlando Portugal prometeu interagir ainda mais. 
A diretora-presidente do Grupo Folha, Diva Abreu Barbosa, também esteve presente na posse.
Com informações da Ascom.
Compartilhe
Goytacaz e Bonsucesso empatam no Aryzão. Veja os principais lances
22/01/2018 | 19h40
Clássico Goyta-Cano no Aryzão
Clássico Goyta-Cano no Aryzão / Paulo Pinheiro
Sem o volante Jefinho, suspenso, o Goytacaz começou sua luta para continuar na Série A do Campeonato Estadual e evitar o rebaixamento à Série B1. Na noite desta segunda-feira, no Aryzão, o Goyta encarou o Bonsucesso e o jogo terminou empatado em 2 a 2. No Grupo X, conhecido como o da morte, estão ainda o Resende e o América. Dos quatro, dois caem para a segunda divisão. 
Equipe: Paulo Henrique; Tenente, Cleiton, Edson e Almir; Vico, João Vitor, Gabriel Galhardo e Anderson Canhoto; Rodriguinho e Márcio Carioca.
Antes da partida, o clube alvianil da Rua do Gás prestou homenagem o ex-jogador Mauricinho, falecido no último domingo, com um minuto de silêncio.
Jogo:
Bola rolando na Rua do Gás, 0 x 0 entre Goytacaz x Bonsucesso.
GOL DO GOYTACAZ: Cleiton faz o primeiro gol do Goytacaz, aos 23 minutos, após cobrança de falta do lateral esquerdo Almir. O goleiro Fabrício falhou no lance.
BONSUCESSO EMPATA - Aos 25, parece que os jogadores alvi-anis ainda comemoravam o gol, quando Julinho faz boa jogada pela direita, cruza para Jackson que completou, de cabeça: 1 a 1.
Fim de primeiro tempo de Goytacaz 1x1 Bonsucesso, no Aryzão.
Início do segundo tempo: O atacante Márcio Carioca sentiu uma contusão no final do primeiro tempo. O técnico Paulo Henrique coloca Luquinha em seu lugar. antes da bola rolar, um minuto de silêncio pela morte do locutor esportivo César Rizzo.
Outra mudança no Goytacaz: sai João Vítor, entra Gabriel Ângelo.
Aos 14 minutos, o Goytacaz joga mal, o Bonsucesso obriga Paulo Henrique a fazer uma grande defesa.
GOL DO GOYTACAZ - Aos 19 minutos, Rodriguinho faz 2 a 1, após confusão na área num escanteio cobrado por Gabriel Galhardo.
GOL DO BONSUCESSO - Leandrão empata, 2 a 2. O goleiro Paulo Henrique dá uma tremenda bronca na defesa alvi-anil que vacilou na marcação, permitindo o tento de empate.
Aos 35 minutos, sem inspiração, o Goytacaz joga mal, erra muitos passes. A torcida já começa a perder a paciência e xingar alguns jogadores. Galhardo é uma das "vítimas" da torcida.
FIM DE JOGO - GOYTACAZ 2X2 BONSUCESSO
Compartilhe
Goyta vence, mas não consegue vaga para jogar com os grandes
13/01/2018 | 16h04
Um sábado de muita tensão e emoção para a torcida do Goytacaz. O time da rua do Gás enfrentou o Bonsucesso, pela última rodada da seletiva do Campeonato Estadual da Série A, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Bacaxá. O Alvianil venceu por 3 a 1, em um jogo de superação. No entanto, não conseguiu a vaga para jogar com os grandes. 
Jogo: 
Bola rolando. Goyta inicia o jogo com Luquinha, o talismã, no banco.
E sai o gol do Goyta aos 35 do primeiro tempo. Jogada de Márcio Carioca e finalização de Lucas, de canhota no ângulo do gol do Bonsussa.
Enquanto isso o Macaé mantem o empate contra o Resende e o América sai na frente contra a Cabofriense que ainda lidera a competição.
Jefinho, do Goytacaz, expulso aos 38 do primeiro tempo, após um carrinho.
Cartão para Sabão, camisa 10 do Bonsucesso, por simular falta na tentativa de cavar um pênalti.
E a Cabofriense empata o jogo e vai a 11 pontos na competição, com gol de Lauro César.
Faltando pouco para os dois minutos de acréscimo, falta para o Goyta. Cartão amarelo para Jeanderson, lateral esquerdo do Bonsucesso. Falta cobrada e o goleiro dá um tapinha e joga para o escanteio para o Goyta.
Fim do primeiro tempo, Goytacaz 1, Bonsucesso 0.
começa o segundo tempo e o Goyta volta com o mesmo time apenas com o desfalque do Jefinho.
Falta no ataque do Bonsucesso.
Sabão, do Bonsucesso é expulso.
Bola na mão do Márcio Carioca e é pênalti favorecendo o Bonsucesso.
Erê parte para a cobrança e é gol do Bonsucesso. Cobrança com o pé direito e vai a esquerda do gol de Paulo Henrique.
Gol do Macaé contra o Resende. Macaé, com 10 pontos, vai ficando com a segunda vaga.
Gol do América contra a Cabofriense que vai a 10 pontos, com a vantagem do saldo de gols sobre o Macaé.
Tempo e o técnico Marcelo Sales faz uma alteração e põe mais um atacante.
O Goyta altera e Vico entra no lugar de Anderson Canhoto.
No Bonsussa, Thiaguinho entra na vaga de Jonnes.
Luquinha pega a bola na grande área mas o impedimento é marcado.
Léo Flores, goleiro reserva é expulso do banco de reservas.
Renan Rocha leva um amarela depois de jogada dura em cima do Tenente.
Thiaguinho perde a chance de ampliar para o Bonsucesso, na tentativa de passe para Bruno Luiz que ficou na intervenção do goleiro PH .
Gol do Goyta! Almir aos 40 do segundo tempo.
Anderson Oliveira leva cartão amarelo.
Alvianil da rua do Gás ainda precisa torcer por uma virada do Resende contra o Macaé.
O árbitro dá quatro minutos de acréscimo.
Gol do Goyta. PH lança, Almir toca pra Luquinha que emplaca aos 45 do segundo tempo.
Fim de jogo em Resende, Macaé 1 a 0.
Fim de jogo.
Goyta vence, mas não leva a vaga. Ouça aqui
Compartilhe
Sobre o autor

Rodrigo Gonçalves

[email protected]