Goyta vence o Cano e garante vaga na elite do futebol carioca após 25 anos
16/09/2017 | 02h20
Reprodução
Por Paulo Renato Pinto Porto
Tudo azul! Deu Goytacaz em Friburgo, onde foi disputado o maior clássico do interior do estado do Rio de Janeiro e um dos mais tradicionais do país, entre Americano e o time da rua do Gás. Luquinha marcou no final da partida e garantiu a volta à elite do futebol carioca ao Alvianil, após 25 anos.
Confira lances da partida
Oito minutos de jogo em Friburgo. O Goytacaz ataca, o Americano se defende em seu campo. O empate leva o alvinegro ao acesso à Série A.
Vinte minutos de jogo, e o árbitro dá o tempo técnico. Em maior número no estádio, a torcida do Goytacaz empurra o time, que parte pra cima, mas o Americano se defende bem e busca explorar os contra-ataques. Até agora nenhuma das equipe criaram chances reais de gol. Jogo muito estudado e tenso.
Americano melhorou após o tempo técnico. Trama de ataque do alvinegro que trabalha a bola no contra-ataque e culmina no pé de Rafinha que chuta na trave, aos 25 minutos. Primeira grande de gol levanta a torcida do alvinegro. Aos 26, Espinho bate firme levando susto ao goleiro Paulo Henrique.
Aos 29 minutos, o Americano volta a levar perigo. Paulo Henrique faz grande defesa.
Aos 34 minutos, primeiro lance de perigo para o Goytacaz. Galhardo cobra falta na lateral da área, próximo a linha de fundo. Adilson dá um tapinha na bola, desvia e impede o cabeceio do zagueiro Edson, na pequena área.
Aos 46, o Americano erra na saída de bola, Leandro Cruz recupera a redonda e chuta de média distancia para uma boa defesa do goleiro Adilson.
Termina o primeiro tempo com o placar de 0 a 0, em Nova Friburgo. O Goytacaz teve mais posse de bola, mas o Americano joga pelo regulamento, está sabendo administrar o resultado que lhe interessa e ainda explora bem os contra-ataques, tendo levado perigo em duas oportunidades ao gol do rival. A torcida do Americano faz um bonito espetáculo no Eduardo Guinle.
Começa o segundo tempo em Friburgo de Americano 0x0 Goytacaz. No Goytacaz, o zagueiro Edson sentiu e foi substituído por Lucas.
Aos 6 minutos, o Americano quase marca, em cobrança de falta de Paulo Roberto, que levou tremendo susto ao goleiro Paulo Henrique.
O jogo começa a ficar mais ríspido. Aos 9 minutos, Jefinho (Goytacaz) faz falta dura em Geovani (Americano), que deixa o campo, sendo substituído por Daniel.
Em Campos, bares oferecem a transmissão pela internet através da TV Ferj aos seus clientes. Outros ligam os aparelhos de rádio em alto e bom som para alvinegtros e alvi-anis torcerem.
Aos 16 minutos, o técnico João Carlos faz a primeira substituição no Americano, saindo Paulo Roberto e entrando Wederson, o Nunu.
O Americano valoriza cada minuto. Paulo Roberto demora sair do campo para a entrada do Nunu.
Tempo técnico, aos 20 minutos. Paulo Henrique, técnico do Goyta, gesticula muito ao instruir seus jogadores. O time não cria chances, o Americano se defende bem e joga com inteligência.
No Goytacaz, Paulo Henrique tenta tornar o time mais ofensivo. Sai Jefinho, entra Luquinha.
O tempo vai passando, o jogo fica mais tenso e nervoso. O Goytacaz tenta encaixar o ataque, o Americano se defende. Até Jairo Paraíba recua nas proximidades da área.
São 28 minutos, o Americano sai para o jogo tem três escanteios a favor e o Goytacaz consegue se safar. Paulo Henrique dá uma bronca na defesa.
O tempo avança em Friburgo, são 37 minutos do segundo tempo. No Goytacaz, o técnico Paulo Henrique substitui Leandro Cruz por Mário Pierre. No Americano, sai Jairo Paraíba, entra Romarinho.
O jogo caminha para o seu final, o tempo ficando mais curto para o Goytacaz A torcida do Americano grita “Canooooo!!!, A do Goytacaz meio que desanimada...
Galhardo e Wederson se estranham apoós uma falta do jogador do Goytacaz. Jogo nervoso. O arbitro dá cinco minutos de acréscimos.
Goooool do Goytacaz, Luquinha após um cruizamento de Almir. O Americano agora tem cinco minutos para resolver sua vida. A torcida alvi-anil vai à loucura em Friburgo.
O Americano se manda para frente tentando o empate. Até o goleiro Adilson está na área. A galera alvi-anil, que estava quietinha, explode em Friburgo. O Azul vai se classificando com gol no finalzinho. Luquinha, que já tinha cartao amarelo, é expulso. O Goyta, agora com 10, se fecha.
Torcedores do Goytacaz que iam assistir o jogo em Nova Friburgo foram detidos, em Macuco, por policiais militares portando armas de fogo e bombas caseiras. Dentro de instantes, mais informações. Os dois times estão em campo para a decisão da Série B1.
A bola rola em Nova Friburgo. O jogo atrasou em tres minutos em razão da demora do time do Goytacaz para entrar no campo de jogo.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Rodrigo Gonçalves

[email protected]