Defesa de Garotinho repudia prisão e vai recorrer
13/09/2017 13:29 - Atualizado em 13/09/2017 15:33
Em nota, a defesa de Anthony Garotinho (PR) informou que “repudia os motivos apresentados para a prisão do ex-governador e entende que a decisão de mantê-lo preso em casa, em Campos, tem a intenção de privá-lo de seu trabalho na Rádio Tupi e em seus canais digitais e, com isso, evitar que ele continue denunciando políticos criminosos importantes, alguns deles que já foram até presos. A defesa nega as acusações imputadas a ele e informa que ele nunca nem foi acusado de roubo ou corrupção. O processo fala de suspeitas infundadas de compra de votos, o que por si só não justifica prisão”.
A nota, assinada pelo advogado Carlos Azeredo, o mesmo que, após todas as trocas na defesa, foi o que integrou as alegações finais, afirma ainda “que a prisão domiciliar, além de não ter base legal, causa danos à sua família já que o impede de exercer sua profissão de radialista e sustentar sua família. A defesa do ex-governador irá recorrer da decisão”.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Arnaldo Neto

    arnal[email protected]