Nevasca atinge nordeste dos EUA e deixa mortos
15/03/2017 13:57 - Atualizado em 16/03/2017 16:26
/
Ao menos seis pessoas morreram na passagem da tempestade Stella, que nessa terça-feira (15) trouxe neve e granizo ao nordeste dos Estados Unidos. As escolas ficaram fechadas e milhares de voos foram cancelados, mas a cidade de Nova York conseguiu escapar do pior.
Segundo a Reuters, seis pessoas morreram. Entre as vítimas, está uma menina de 16 anos que morreu em um acidente de carro em Gilford, em New Hampshire. Um motorista foi morto em Longmeadow, Massachusetts, e quatro pessoas mais velhas morreram limpando neve no condado de Milwaukee, em Wisconsin. Já a rede americana CNN afirma que sete perderam a vida.
Nova York, onde o fenômeno foi mais brando do que o previsto, ficou semiparalisada a apenas uma semana do início da primavera, com 180 mm de neve no Central Park, rajadas de vento de até 80 km/h e muito granizo, de acordo com a France Presse. A previsão era de entre 300 e 600 mm de neve.
O Serviço Nacional Meteorológico (SNM) rebaixou o alerta de tempestade para "advertência de clima invernal" em grande parte da cidade de Nova York, mas o manteve em parte de Connecticut, Massachusetts e no norte do estado de Nova York. Em Nova Jersey e Connecticut, a neve chegou a 330 mm.
A tempestade mudou sua trajetória em direção ao oeste e ao norte, e provocou 760 mm de neve no centro e no norte do estado de Nova York, mais do que o previsto. Os ventos fortes reduziram a visibilidade a quase zero, dando a impressão de que tudo estava tomado por uma nuvem branca.
"O pior da tempestade já passou", disse o prefeito Bill de Blasio. "Mas faz frio e está ventando, instamos os nova-iorquinos a evitarem as ruas para que possamos limpá-las".
Nesta quarta-feira (15), as escolas de Nova York serão reabertas e o transporte público, que na terça-feira funcionou de maneira limitada, voltará à normalidade. Caminhar ou dirigir pela cidade, porém, continuará sendo perigoso por alguns dias.
Aeroportos quase paralisados
As escolas, os tribunais, a ONU, museus e estabelecimentos comerciais fecharam suas portas, e a maioria dos voos dos aeroportos La Guardia, Newark e John F. Kennedy foram cancelados, assim como os trens para o norte do estado de Nova York, Boston e Connecticut, segundo a France Presse.
Mais de 8.700 voos foram cancelados entre segunda e quarta-feira no país. Os aeroportos mais afetados foram os de Nova York, Boston, Baltimore, Washington e Filadélfia, segundo o site FlightAware.
A tempestade obrigou a adiar para sexta-feira um encontro em Washington entre o presidente Donald Trump e a chanceler alemã, Angela Merkel, previsto inicialmente para terça-feira.
Fonte: G1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    BLOGS - MAIS LIDAS