Repasses a municípios com nova queda
25/04/2019 | 16h42
Em meio à discussão sobre a redistribuição dos royalties do petróleo, que deverá ter um novo capítulo em novembro, municípios produtores recebem com nova queda, nesta sexta-feira (26), os recursos de abril, referentes à produção de fevereiro. A redução no repasse, em relação ao mês passado, chegam a 17% entre os municípios da região, como é o caso de Rio das Ostras, que terá R$ 9.136.393,64.
— Repasse menor mais do que esperado, visto que o preço do Brent baixou em fevereiro, e este mês possui naturalmente uma produção menor por ser o mês caçula. Mesmo com a produção do Pré-Sal subindo, a produção total ficou abaixo de janeiro por ter parada para manutenção na p-43 dos Campos de Barracuda e Caratinga, e FPSO Capixaba que opera em Junarte e Caxalote. Aguardo agora em maio uma Participação Especial menor que a de Novembro, e a publicação pela ANP a regulamentação da redução das alíquotas de royalties (que fomos contra) para projetos de revitalização de campos maduros. E vamos a Brasilia em Luta pelos Royalties. Preocupação maior que qualquer queda mensal. Atenção, foco e ação ...” — ressaltou o superintendente de Petróleo e Tecnologia de São João da Barra, Wellington Abreu.
 
 
Compartilhe
IFF abre inscrições para contratação de profissionais especializados em Linguagem de Sinais
09/04/2019 | 14h37
O Instituto Federal Fluminense (IFF) está com inscrições abertas para o processo seletivo simplificado destinado à contratação de profissionais, de nível superior, especializados em Linguagem de Sinais. São ofertadas quatro vagas para atuação nos campi Campos Centro e Macaé.
As inscrições deverão ser realizadas de forma presencial, no período de 8 a 24 de abril de 2019, das 8h às 18h, no campus em que o candidato irá concorrer à vaga, mediante entrega da documentação exigida no Edital N.º 58/2019, que rege a seleção.
A taxa de inscrição, no valor de R$ 70, deverá ser paga por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), que pode ser retirada no endereço eletrônico www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/gru. Os pedidos de isenção de taxa devem ser feitos até o dia 16 de abril, no Protocolo do campus ofertante da vaga pretendida pelo candidato.
O processo seletivo será composto por duas etapas: análise de currículo e prova prática, que será realizada no dia 6 de maio de 2019, às 9h, na Reitoria do IFFluminense, em Campos.
Os profissionais contratados receberão remuneração de R$ 4.180,66, para carga horária de 40 horas semanais. Além da remuneração, poderão ser acrescidos os seguintes benefícios: auxílio alimentação, no valor de R$ 458; auxílio pré-escolar, no valor de R$ 321; e auxílio transporte, nos termos da legislação vigente.
O resultado final da seleção será divulgado no dia 9 de maio, após as 18h. Todas as informações estão disponíveis no Portal de Seleções.
Compartilhe
ANA lança aplicativo gratuito com dados de rios e chuvas em todo o Brasil
04/04/2019 | 17h20
Para que os brasileiros possam ter em mãos dados de chuvas, nível e vazão dos rios do país, a Agência Nacional de Águas (ANA) lançou, nesta quinta-feira (4), o aplicativo Hidroweb Mobile. A ferramenta é gratuita e pode ser baixada na Play Store, para dispositivos com o sistema Android, e na App Store, para aparelhos com o sistema iOS. No aplicativo é possível acompanhar dados coletados nas mais de 3 mil estações hidrometeorológicas gerenciadas pela ANA espalhadas pelo Brasil, inclusive informações em tempo real.
— Com o Hidroweb Mobile, o cidadão e profissionais da área de recursos hídricos passam a contar com um acesso simplificado a dados, em tempo real, de níveis e vazões dos principais rios do Brasil e de chuva em várias cidades brasileiras. Para isso, basta usar dispositivos móveis, como celulares e tablets, que já fazem parte do dia a dia do brasileiro — afirma o coordenador de Dados e Informações Hidrometeorológicas da ANA, Walszon Lopes.
Ao abrir o Hidroweb Mobile, o usuário pode visualizar as plataformas de coletas de dados (PCDs) agrupadas por proximidade. Ao dar um zoom, aparecem as estações em suas localizações exatas e com ícones que indicam se elas são fluviométricas (monitoram nível e vazão de rios) e/ou pluviométricas (acompanham chuvas). Na visualização do mapa, o usuário pode alterar o fundo do mapa para imagem de satélite clicando no botão superior com um ícone de mapa.
O aplicativo oferece a opção de encontrar as estações mais próximas do usuário a partir da localização do dispositivo móvel, que pode ser um celular ou tablet. Também há um filtro que permite ao usuário encontrar as estações que pretende consultar por tipo (fluviométrica ou pluviométrica), estado, município, bacia hidrográfica, rio, entidade responsável ou operadora de cada PCD. Ao acessar os dados de cada estação, é possível visualizar gráficos com os dados de chuvas, nível e vazão do último dia, semana, mês e ano.
Outra funcionalidade é a busca digitando o nome da estação, rio ou município onde está a PCD. Ao encontrar as estações de seu interesse, o usuário pode marcá-las como favoritas, o que permite visualizar os dados de interesse sem a necessidade de realizar novas buscas de dados destes equipamentos selecionados.
Além disso, o Hidroweb Mobile contém vídeos sobre o monitoramento hidrometeorológico e de eventos críticos realizado pela ANA, dentre outros temas sobre recursos hídricos, como: cobrança pelo uso da água, outorga de direito de uso de recursos hídricos, dentre outros. Também há vídeos educativos produzidos pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em parceria com a Agência.
O Hidroweb também pode ser acessado por meio de computadores.
Rede Hidrometeorológica Nacional
A ANA monitora os rios do Brasil por meio da Rede Hidrometeorológica Nacional (RHN), que possui mais de 4,5 mil estações de monitoramento em todo o país. Há estações fluviométricas (para nível e vazão de rios), pluviométricas (chuvas), sedimentométricas (sedimentos), de qualidade da água, entre outras. Para visualizar dados telemétricos (em tempo real) da Rede, acesse: http://gestorpcd.ana.gov.br/Mapa.aspx.
Compartilhe
OAB-Campos divulga nota de repúdio diante de casos de violência contra a mulher
03/04/2019 | 14h17
A 12ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) emitiu, nesta quarta-feira (3), uma nota de repúdio aos frequentes casos de violência contra a mulher. Em Campos, somente nesta semana, foram registrados pelo menos um caso de feminicídio e outro de lesão corporal, que repercutiram nas ruas e nas redes sociais.
“A Ordem dos Advogados do Brasil, 12ª Subseção do Rio de Janeiro, através da Comissão Permanente da OAB Mulher, vem a público informar que repudia veementemente toda e qualquer forma de violência contra a mulher.
As constantes notícias que versam sobre violência contra as mulheres demonstram ser urgente e necessária a desconstrução dos estereótipos machistas e o debate de conscientização sobre a discriminação da mulher na sociedade brasileira, para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.
Os índices de violência contra a mulher são estarrecedores e atinge milhares de mulheres no Brasil.
Ressalte-se que os dados apresentados pelo Conselho Nacional de Justiça apontam que somente no ano de 2018, 536 mulheres foram vítimas de violência a cada hora e o Judiciário recebeu 4.461 processos de feminicídio.
Diante desses índices, conclui-se que a violência contra a mulher não conhece fronteiras geográficas, étnicas, sociais, religiosas ou econômicas e despertam indignação em todo ser humano civilizado.
Não há motivos que justifiquem a violência contra a mulher ou qualquer ser humano.
Em uma sociedade machista e misógina, as mulheres que sofrem violência são constantemente vitimadas, sua palavra, moral e conduta quase sempre são colocadas em dúvida.
Lembramos que toda vez que uma mulher denuncia uma violência sofrida, outras se encorajam a fazer o mesmo.
É fundamental a solidariedade à vítima de violência e o fortalecimento das mulheres como forma de enfrentamento e para que outras mulheres possam denunciar seus agressores.
A OAB/RJ 12ª Subseção, através da Comissão Permanente da Mulher se solidariza com as vítimas de violência contra a mulher e seus familiares, permanecendo na missão de conscientização sobre o tema, além de promover ações para prevenção e enfrentamento a esse tipo de crime.
Não nos intimidarão e nem nos calarão! Seguiremos firmes na defesa das mulheres, da democracia e dos direitos humanos”.
Compartilhe
Diva Abreu Barbosa no Folha no Ar
28/03/2019 | 16h38
Café da manhã reuniu empresários e políticos
Café da manhã reuniu empresários e políticos / Isaías Fernandes
A diretora do Grupo Folha Diva Abreu Barbosa será a convidada da segunda edição do Folha no Ar, nesta sexta-feira (29), às 7h, na Folha FM 98.3. O programa teve sua estreia nesta quinta-feira (28), aniversário da cidade, com a participação do prefeito Rafael Diniz.
Na pauta desta sexta, a história do grupo de comunicação, que atua em Campos desde 1978, quando a primeira edição da Folha da Manhã foi para as bancas. Diva falará sobre a trajetória da Folha, as conquistas e a atuação dos veículos de comunicação do grupo em Campos e na região.
- A história do Grupo Folha é cheia de desafios e conquistas e, como participei de tudo desde a raiz, estou preparada para contar sobre essa trajetória - ressaltou Diva.
A apresentação da rádio aconteceu na manhã dessa quarta-feira, com um café da manhã para empresários e políticos da região. A Folha FM migrou da antiga Continental AM e tem como foco jornalismo e música de qualidade. “Seguindo a modernidade, a rádio Continental, nascida em 1956, sob o jargão 'a que está em todas', veste um novo uniforme: Folha FM 98.3, 'a rádio que toca você'. Então, lá vamos nós para mais um desafio”, ressaltou Diva.
O jornalismo é o diferencial da Folha FM, que leva aos ouvintes o conteúdo produzido pela Folha 1 e pelo jornal impresso. O primeiro programa do dia é o Folha no Ar, às 7h, apresentado por Marco Antonio Rodrigues e com a participação do diretor de redação da Folha, Aluysio Abreu Barbosa, e do editor geral, Arnaldo Neto, em um debate sobre as principais notícias do dia e com a participação de um convidado. No decorrer do dia, haverá flashes de notícias de hora em hora e uma segunda edição do Folha no Ar, às 17h30. A primeira edição do programa também será veiculado na Plena TV, às 17h.
Compartilhe
Carnaval com arrastão na praia do Farol
26/02/2019 | 15h19
O sucesso nas oito edições do Ragha Beach 2019, que colocou milhares de pessoas para dançar no Farol de São Thomé nos meses de janeiro e fevereiro, é um indicativo do que vai rolar no sábado de Carnaval, dia 2 de março, quando 100 dançarinos arrastarão uma multidão pela avenida Atlântica da praia campista no Arrastão do Ragha. À frente, cadenciando a folia, um paredão de som de respeito.
O Arrastão do Ragha, que está na sua terceira edição, já se firmou na programação do Carnaval do Farol. São 3 km de muita música, dança e animação. Este ano, a concentração será a partir das 13h, em frente ao camping, com saída marcada para as 14h, rumo ao Clube Náutico do Farol.
O figurino já está escolhido e ressalta a importância da reciclagem de materiais para a preservação do meio ambiente. Essencial para o sucesso da festa, o equipamento de som também recebeu atenção especial: a carreta Super Sonic G2 oferece uma qualidade sonora com mais de 150 mil watts rms.
— Tenho certeza que este Arrastão vai ser mais especial do que os outros dois, que, por sinal, foram incríveis. Em 2019, o Ragha, com toda a sua luta, tem conseguido sensibilizar o público, e tem atraído mais e mais seres humanos diferentes e especiais. Vamos para este Arrastão mais fortes do que nunca e com pessoas comprometidas com o projeto, que lutam junto com a gente para que o evento seja o melhor — disse a dançarina do Time Ragha Juliana Reis.
E a ansiedade já tomou conta dos participantes do evento, que promete movimentar o Farol. “Estamos todos ansiosos para o Arrastão do Ragha. Ensaiamos muito para fazer uma festa bonita. Vai ser animação pura. Será meu terceiro Arrastão. Em 2017, acompanhei como fã e ano passado, assim como em 2019, como integrante do Time Ragha”, contou o dançarino Juliano Costa, que aproveitou para dar umas dicas para encarar a folia sem problemas. “Está fazendo muito calor, então, temos que nos preocupar com a nossa saúde para fazermos todo o percurso sem problemas. Beber muita água e comer alimentos leves são regras básicas”, ressaltou Juliano.
O Ragha — Liderado pelo dançarino e coreógrafo baiano Alirio Menezes, o movimento promoveu, com apoio da Prefeitura de Campos, aulões de dança gratuitos durante os meses de janeiro e fevereiro no Farol de São Thomé, aos sábados e domingos, sempre atraindo grande público com as coreografias de músicas de diversos ritmos brasileiros.
Além da oportunidade de entretenimento sem custo, o projeto proporcionou benefícios físicos e sociais ao participante, por se tratar de uma atividade cultural, que estimula, ainda, a prática do exercício físico e a integração da comunidade.
Compartilhe
Royalties nas contas dos municípios produtores
21/02/2019 | 22h16
Os royalties do petróleo deste mês, referentes à produção de dezembro de 2018, entraram nos cofres dos municípios produtores nesta sexta-feira (25), com valores semelhantes aos repassados em janeiro. Campos recebeu R$ 33.662.551,99, quantia 0,5% menor que a do mês passado e 2,06% inferior ao valor depositado em fevereiro de 2018.
Para São João da Barra foram pagos nesta sexta R$ 9.004.844,63, enquanto em janeiro o valor depositado foi de R$ 9.143.284 (-1,5%) e no segundo mês do ano passado, de R$ 8.506.942 (+5,85%).
Macaé também registrou queda no repasse deste mês — R$ 46.043.662,55 —, em comparação com o de janeiro, quando foram pagos R$ 47.128.632 (-2,3%). Em relação ao depósito de fevereiro do ano passado, entretanto, houve um acréscimo de 7,5%.
Mas nem todos os municípios tiveram perdas este mês. Quissamã recebeu nesta sexta R$ 7.552.252,43, valor 4,4% superior ao repassado em janeiro (R$ 7.234.549) e 53,8% maior que o depósito de fevereiro do ano passado. Rio das Ostras também registrou aumento. Foram pagos R$ 11.541.459,66, referentes à produção de dezembro, enquanto o valor correspondente ao mês anterior foi de R$ 11.435.805 (+0,9%). Em fevereiro do ano passado, o repasse foi de R$ 10.436.725 (10,6%).
— Os repasses são resultado da queda de preço no mês de dezembro e sua produção. Os royalties do petróleo são uma receita finita e totalmente volúvel a diversas variáveis que compõem seu cálculo e estão sujeitos diretamente à geopolítica internacional de comercialização da mesma e hoje, principalmente ligado ao shale gás, mais focado ultimamente no maior consumidor, que são os Estados Unidos — ressaltou o superintendente de Petróleo e Tecnologia de São João da Barra, Wellington Abreu.
Compartilhe
Repasses a municípios em queda
12/02/2019 | 16h00
Municípios produtores amargam este mês nova queda no repasse de recursos do petróleo. Nesta quarta-feira (13), serão depositados os valores referentes às participações especiais sobre a produção do quarto trimestre de 2018, com redução que chega a 55%, em comparação com o trimestre anterior, como é o caso de Macaé. As baixas são consequência do declínio no preço do petróleo Brent, a partir de outubro.
Para Campos serão repassados R$ 43.672.353,12, valor 20,5% inferior ao depositado em novembro do ano passado (R$ 54.958.506), referente à produção do terceiro trimestre de 2018. O depósito, entretanto, é 23,3% maior que o realizado em fevereiro passado (R$ 35.419.725).
São João da Barra receberá nesta quarta R$ 9.515.966,82, enquanto em novembro de 2018 o valor repassado foi de R$ 10.603.389, uma redução de 10,3%. Em relação ao repasse de participação especial de fevereiro do ano passado, quando foram pagos R$ 9.382.629, houve acréscimo de 1,42%.
Entre os municípios fluminenses, Macaé registra a maior queda no repasse da participação especial neste mês, quando serão depositados R$ 2.205.701,28. Em comparação com o mesmo mês do ano passado (R$ 1.912.977), o município registra uma alta de 15,3%.
— Em constante acompanhamento das variantes que formam esses repasses, já contava com uma queda e confesso que esperava ser maior. Ainda bem que não foi. A hora é de muita cautela, pois estamos em um momento ímpar para os municípios e estados produtores. Temos esse movimento constante no preço do petróleo no mercado internacional por diversos fatores da geopolítica econômica mundial, o início de um novo governo com novas diretrizes na economia nacional e a nossa “cereja”, que está no STF (Supremo Tribunal Federal) e será o objetivo maior da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) em sua XXII Marcha, agora em abril, e que já demonstrou que tem poder de negociação e prestígio junto ao Planalto e Congresso. Temos que ter cautela e muita atenção — ressaltou superintendente de Petróleo e Tecnologia de São João da Barra, Wellington Abreu.
 
Compartilhe
Municípios produtores recebem royalties de janeiro com queda
21/01/2019 | 11h49
Municípios produtores de petróleo recebem, nesta terça-feira (22), o repasse de royalties referente à produção de novembro com queda significativa, em comparação com os valores pagos no mês passado, o que já era esperado, devido à baixa no valor do petróleo tipo Brent. Entre as cidades da região, a redução chega a 26%, como é o caso de Rio das Ostras e Campos. Este receberá R$ 33.825.669,23, enquanto o depósito de dezembro foi de R$ 45.727.413. Em relação a janeiro de 2018, entretanto, Campos registra uma alta de 3,4%.
Para São João da Barra serão depositados nesta terça R$ 9.143.283,80, que representa uma queda de 24,2% em relação a dezembro do ano passado, quando foram depositados R$ 12.063.743. Em janeiro de 2018, o repasse para São João da Barra foi de R$ 8.076.950.
Município da região que recebe os maiores repasses de royalties, Macaé terá R$ 47.128.631,59 depositados neste mês. O valor é 22,1% menor que o repassado em dezembro (R$ 60.488.349) e 18% maior que o depósito de janeiro de 2018 (R$ 39.923.851).
— A queda nos repasses era aguardada, como reflexo da baixa do preço do barril de petróleo tipo Brent em novembro, que foi além dos 20%, e devemos ter outra para o mês de fevereiro, também decorrendo do mesmo fator em dezembro. A instabilidade política e comercial nos países que são grandes produtores é uma das principais causas. Devemos ter cautela, poupar e gastar apenas o suficiente — ressaltou o superintendente de Petróleo e Tecnologia de São João da Barra, Wellington Abreu.
 
MUNICÍPIO JANEIRO/2019 DEZEMBRO/2018 JANEIRO/2018
Campos dos Goytacazes R$ 33.825.669 R$ 45.727.413 R$ 32.718.918
Carapebus R$ 3.453.551 R$ 4.386.965 R$ 2.692.328
Casimiro de Abreu R$ 5.837.023 R$ 7.503.632 R$ 4.850.404
Macaé R$ 47.128.631 R$ 60.488.349 R$ 39.923.851
Quissamã R$ 7.234.548 R$ 8.700.645 R$ 5.169.945
Rio das Ostras R$11.435.805 R$15.495.745 R$9.880.723
São João da Barra R$ 9.143.283 R$ 12.063.743 R$ 8.076.950
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Compartilhe
Detran terá novo horário de atendimento
18/01/2019 | 12h07
O Detran-RJ terá um novo horário de atendimento a partir da próxima segunda-feira (21). O funcionamento passa a ser de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Entretanto, neste sábado (19), os postos de vistoria já não funcionarão.
De acordo com o Departamento de Trânsito, a alteração do horário não prejudicará o atendimento, já que, com o novo procedimento, a grande maioria dos usuários irá às unidades somente para pegar o documento, sem vistoriar o veículo. Além disso, está mantida a abertura das unidades antes do horário comercial. Outra facilidade das melhorias implantadas em 2019 foi o aumento das unidades de atendimento, que saltaram dos 51 postos para 170 unidades, instaladas em todos os 92 municípios do estado do Rio de Janeiro.
Entre 8h e 17h, serão atendidos os usuários agendados e os que executarão serviços que não exigem agendamento. O cumprimento de exigências (quando o cliente precisa retornar à unidade para complementar algum item veicular ou documental pendente) será atendido até as 16h30.
Compartilhe
Sobre o autor

Joseli Matias

[email protected]