Sindicato quer adiamento do início das aulas em Campos
10/02/2017 12:09 - Atualizado em 10/02/2017 17:18
O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) enviou uma nova solicitação à secretaria municipal de Educação de Campos para o adiamento do início das aulas, marcado para a próxima segunda-feira. O Sepe argumenta que enviou outro ofício no último dia 31 de janeiro explicando que não havia suporte e estrutura para o recomeço das atividades escolares. O documento diz ainda que estariam faltando vigias, auxiliares de serviços gerais, auxiliares de turmas, merendeiras e materiais de trabalho, “tornando impossível o início do ano letivo de forma digna e segura, tanto para os alunos como para os profissionais”, segundo o texto.
Durante a semana, o vereador Jorginho Virgílio (PRP) mostrou nas redes sociais as péssimas condições estruturais do Centro Educacional Municipal do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Açúcar e do Álcool (Cemstiac), no Centro. Obra que se arrasta há mais de três anos e meio, material entulhado, sujeira, banheiros inutilizados, infiltração, falha na rede elétrica, vidros quebrados, e infestação de baratas foram alguns dos problemas verificados.
— O que a gente quer é ter condições de receber bem estes estudantes. Nos últimos anos trabalhamos como podemos, em meio a uma obra que nunca acaba e vários outros problemas — Disse a professora da rede municipal há 23 anos, quatro deles dedicados ao Cemstiac, Lídia Nogueira.
Em nota, a secretaria de Educação Cultura e Esportes de Campos informou que está confirmado o início das aulas para a próxima segunda-feira (13). O comunicado diz que ainda que todas as medidas para o início regular do ano letivo estão sendo adotadas pelo órgão, que conta com uma equipe técnica para cumprir as demandas correspondentes ao período. (A.S.) (A.N.)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    BLOGS - MAIS LIDAS