Nota de falecimento
28/04/2021 | 22h04
Faleceu hoje, Layra Lima Artilles (30), filha do querido professor de educação física, treinador de natação e coordenador do jogos escolares de Campos dos Goytacazes, Cláudio Artiles. Desejo a você, Cláudio, muita força para que suporte este momento extremamente difícil da vida - mensagem extensiva para toda a família. São os meus mais sinceros sentimentos.
Compartilhe
Sono e desempenho
17/03/2021 | 18h02
O sono é o melhor intensificador de desempenho que existe. No entanto, muitos de nós negligenciamos ou não conseguimos a dose recomendada.
Todos já sabemos que necessitamos um pouco mais de sono e por vezes ainda não sabemos exatamente como fazer isso.
Vamos lá, então, com algumas explicações sobre o tema
1- Uma hora após adormecermos, os hormônios anabólicos começam a inundar nosso organismo. Testosterona e Hormônio do crescimento (GH), ambos essenciais para o crescimento muscular e ósseo, são liberados após o primeiro ciclo REM e pulsados durante a noite.
2- Os níveis de GH atingem o pico cerca de 1.5 a 3 horas depois que adormecemos, com pulsos subsequentes de liberação durante cada fase subsequente do sono profundo. Se o início do sono é significantemente atrasado da nossa rotina, os níveis de GH diminuem também consideravelmente.
3- Em um estudo, quando se passou de 8 horas de sono para 5 horas por uma semana, diminuiu os níveis de testosterona em 15% em homens jovens.
4- Juntos aos hormônios anabólicos ocorre um aumento na síntese de proteínas e no reparo muscular durante a noite.
5- Pesquisas correlacionam que a exposição à luz no meio da noite pode afetar desde os níveis de dopamina até o aprendizado e a cognição. 
6- Em um estudo que analisou a leitura de um livro tradicional e um e-book, experimentou-se um atraso de 90 minutos na liberação de melatonina por seus corpos.
7- Se repetirmos o que fazemos com frequência suficiente, nosso organismo descobrirá e sincronizará a liberação hormonal e neuroquímica em antecipação a esses eventos. O mesmo vale para dormir. Se você está em uma rotina, seu cérebro pode prever melhor quando aquela dose de melatonina pode ser liberada.
8- Em outro estudo, os pesquisadores compararam o cochilo com o café. Aqueles que tiraram uma soneca de 15 a 20 minutos acordaram com mais atenção e tiveram um desempenho melhor do que aqueles que beberam 150 miligramas de cafeína - aproximadamente um café grande da Starbucks.
9- Em uma revisão sobre a eficácia do cochilo, os cientistas do sono descobriram que uma soneca de de 10 minutos produz os maiores benefícios. Mesmo que não se tenha a realmente a sensação de adormecer, simplesmente fechar os olhos pode ajudar a desligar o cérebro ativo, permitindo que ele se recupere.
10- A maioria dos especialistas sugere cochilos de 10 a 30 minutos. Com cochilos mais longos, corremos o risco de acordar nos sentindo ainda mais tontos e preguiçosos do que antes de adormecermos. Essa condição, chamada de inércia do sono, ocorre quando somos acordados no meio de um ciclo de sono profundo.
11- Nosso cérebro - sempre ele - funciona em grande parte de maneira preditiva, antecipando o que está por vir, em vez de esperar. Se você correr sempre pela manhã bem cedo, seu sistema hormonal se adaptará na preparação.
12- Não esquecendo que o danado do sono possibilita passar memórias de curto prazo para a de longo prazo, ou seja, é fundamental na aprendizagem e memória
 
E finalmente, se queres dormir melhor, onde eu tenho buscado estudar sobre, diante de algumas dificuldades que se apresentam, siga estes conselhos, mas é sempre ideal consultar um especialista para cada caso, pois por aqui discorro em linhas gerais. E ainda por último, saber que dormir é importante pode por vezes nos causar ansiedade para dormir. Não force, é como sair para correr, às vezes temos alguma dificuldade, mas com a repetição evoluímos, ficamos melhores, assim é com o sono também.
Estabeleça uma rotina; limite-se a exposição de muita luz à noite; exercite os cochilos curtos; vá assistir o nascer do sol, isso comprovadamente vai te dar sono ao fim do dia; faça atividade física em horário de acordo com como você se sente melhor, sem que de deixe excitado antes de dormir; alguns estudos recomendam o uso de proteína quando se está cansado ou dolorido, antes de dormir para reparar os músculos; limite-se a um horário todas as noites.
 
Bons treinos! 
Compartilhe
Ninguém quer ser feio
15/03/2021 | 21h24
No último 22 fevereiro, uma representante do Norte/Noroeste do Cref1 (Conselho Regional de Educação Física), comunicou que todos os profissionais de Campos seriam vacinados na semana seguinte, após reunião com representantes da área de saúde em Campos, em rede social intitulada Comissão Cref 1 Campos.
Diante do insucesso da empreitada, seguido de confusão em vacinação para apenas alguns profissionais feita de forma "aleatória", parece que o Conselho Regional de Educação Física quer sair bem na foto, após todo este imbróglio que deixou todos os profissionais com um mau humor incrível.
Em comunicado hoje, o Conselho lavou as mãos, onde ao que parece, frente ao insucesso em vacinar os professores, que diga-se de passagem tem o direito estabelecido por estar inserido na área da saúde (explicação em post anterior aqui), mostra que ninguém quer ser feio.
Se a vacinação tivesse êxito, o ego de alguns que se intitulam de comissão do Cref 1 Campos ficaria bem alto, com o protagonismo da ação assumido de forma exitosa - assim como foi feito no dia 22 de fevereiro - o que no jargão jornalístico este erro de informação é uma tremenda barriga (uma informação equivocada), tudo o que nos professores detestamos...
Segue o jogo, bons treinos!
Compartilhe
Esclarecimento sobre vacinação para os Profissionais de Educação Física
10/03/2021 | 20h54
 
Nota de esclarecimento:
Os profissionais de Educação Física se encontram classificados como Profissionais de Saúde, e sendo assim, fazem parte dos grupos prioritários recomendados para serem vacinados pelo Ministério da Saúde - dentro do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra o Covid-19 - como mostra este documento (aqui) em sua página 71.
Espero estar colaborando para explicar a sociedade como um todo, assim como aos colegas professores, que não estamos sendo beneficiados sob hipótese alguma, assim como alguns comentários que tive acesso em redes sociais, muito pelo contrário, apenas estamos exercendo nosso direito enquanto cidadão e profissional. Bons treinos!
 
Compartilhe
Vacinação secreta?
09/03/2021 | 21h23
Hoje recebi um comunicado que alguns professores de educação do município estariam sendo vacinados no Centro de Saúde. 
Me aprofundei na informação e soube que seriam os contratados da Fundação Municipal de Esportes - sem a mesma estar prestando qualquer tipo de serviço para a população (assim fui informado) - e mais alguns estatutários.
Será? Não acredito.
O nosso prefeito não deixaria isso acontecer, diante do excelente trabalho que ele vem desenvolvendo. No máximo é mais provável que não esteja sabendo do fato.
A informação ainda veio que hoje a vacinação iria da letra A até a F. Amanhã da G a O...
Ficam as perguntas: 
1- Onde foi divulgado este fato (somente em grupos de WhatsApp não vale, ou está valendo?)
2- Todos os profissionais foram comunicados de forma ampla e irrestrita, com alguns dias de antecedência?
3- Ou quem fosse lá sairia vacinado?
4- Teve algum peso político?
Gostaria de esclarecimento por parte da PMCG visto os profissionais aos quais tenho contato, e não são poucos, estarem totalmente por fora desta informação altamente relevante além da indignação geral demonstrada por todos.
A conferir se as informações que tive acesso são verídicas.
Bons treinos!
 
 
Compartilhe
Tendências Fitness 2021
03/01/2021 | 06h55
 
A pesquisa mundial anual d
o Health & Fitness Journal® da ACSM (Colégio Americano de Medicina e Exercício) para determinar as tendências da indústria por profissionais de saúde e fitness está agora em seu 15º ano consecutivo. Mais de 4.300 profissionais de saúde e fitness classificaram 41 tendências possíveis em uma escala de 1 (menos provável de ser uma tendência) a 10 (mais provável de ser uma tendência).
A pandemia COVID-19 certamente teve um impacto nesta pesquisa para o 2021. A nova tendência número 1 para 2021 é o treinamento on-line, que foi 26ª em 2020. Tudo muito dinâmico, assim como a vida. Abaixo, 10 primeiras
1- Treinamento on-line
O treinamento on-line virtual foi introduzido pela primeira vez na pesquisa anual em 2019 e estreou em 3º antes de cair para 26º em 2020, quando o “virtual” foi retirado do título em favor do treinamento on-line mais específico. As grandes mudanças na indústria de fitness e saúde como resultado da pandemia COVID-19 resultaram no fechamento temporário de clubes em todo o mundo, forçando a oferta de aulas inovadoras. Os desafios de engajar clientes à distância resultaram no uso de alguns sistemas de entrega muito estratégicos. O treinamento on-line foi desenvolvido para a experiência de exercícios em casa. Essa tendência usa a tecnologia de streaming digital para fornecer programas de exercícios em grupo, individuais ou institucionais. O treinamento on-line está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana e pode ser uma aula ao vivo (exercícios de streaming ao vivo) ou pré-gravados.
 2- Wearable Technology
A tecnologia vestível era o Nº1 em tendência desde que foi introduzida pela primeira vez na pesquisa em 2016 (a única exceção foi uma queda para o nº 3 em 2018) e inclui rastreadores de fitness, relógios inteligentes, monitores de frequência cardíaca e dispositivos de rastreamento GPS. Os exemplos incluem rastreadores de fitness e atividades como os fabricados pela Fitbit®, Samsung Gear Fit2®, Misfit®, Garmin® e Apple®. Esses dispositivos podem ser usados como um contador de passos e podem monitorar a frequência cardíaca, temperatura corporal, calorias, tempo sentado, tempo de sono e muito mais. Inicialmente, havia alguma dúvida quanto à precisão, mas essas questões parecem ter sido resolvidas tão bem que foi estimado em cerca de US $ 100 bilhões de indústria. As inovações incluem pressão arterial, saturação de oxigênio e eletrocardiograma.
 3-Treinamento com peso corporal
O treinamento com peso corporal apareceu pela primeira vez na pesquisa de tendências em 2013 (Nº 3) e foi na 2ª posição em 2017, 4ª em 2018, e 5ª em 2019 antes de cair para 7ª em 2020. O treinamento com peso corporal não apareceu como uma opção de tendência de pesquisa antes de 2013 porque só se tornou popular (como uma tendência definida) em academias de todo o mundo na última década. Usando uma combinação de treinamento de peso corporal de resistência variável e movimentos neuromotores usando vários planos de movimento, este programa tem tudo a ver com o peso corporal como modalidade de treinamento. O treinamento com pesos corporais usa equipamento mínimo, o que o torna uma forma barata de se exercitar com eficácia.
 4-Atividades ao ar livre
Talvez por causa da pandemia COVID-19, mais atividades ao ar livre, como caminhadas em pequenos grupos, grupos de corridas, de bicicletas, passeios em grupo ou grupos de caminhadas organizadas, tornaram-se populares. Eles podem ser eventos de curta duração, eventos de um dia inteiro ou excursões planejadas de uma semana a pé. Os participantes podem se encontrar em um parque local, área para caminhadas ou em uma trilha de bicicleta, normalmente com um líder designado. Essa tendência de profissionais de saúde e fitness oferecerem atividades ao ar livre para seus clientes começou em 2010. Naquele ano, as atividades ao ar livre foram classificadas como 25º na pesquisa anual, e classificou-se 27º em 2011. Atividades ao ar livre foram o 14º tendência em 2012, 13º em 2013, 14º em 2014, 12º em 2015, 14º em 2016, e 13º em 2017. Em 2018, as atividades ao ar livre foram classificadas como 14º; 17º em 2019, 13º em 2020. 
 5- HIIT
Esses programas de exercícios geralmente envolvem rajadas curtas de sessões de exercícios de alta intensidade seguidas por um curto período de descanso. Embora existam vários exemplos de clubes comerciais de HIIT, todos enfatizam intensidades mais altas (acima de 90% do máximo) durante os segmentos de intensidade aumentada seguidos por períodos de descanso e recuperação. Apesar dos avisos de alguns profissionais de fitness sobre as taxas de lesões potencialmente aumentadas usando o HIIT, essa forma de exercício se tornou popular em academias de todo o mundo.
 6-Treinamento virtual
Esta é a primeira vez que o treinamento virtual surge separadamente do treinamento virtual on line. Para o propósito da pesquisa, o treinamento virtual foi definido como a fusão de exercícios em grupo com a tecnologia que oferece exercícios projetados para facilidade e conveniência de acordo com horários e necessidades. Normalmente, os treinos virtuais são jogados em academias na tela grande, atraindo um número menor de clientes em comparação com as aulas ao vivo, proporcionando aos clientes de todos os níveis e idades uma experiência de fitness em grupo diferente. As aulas virtuais costumam ser uma porta de entrada para aulas de ginástica em grupo ao vivo. Os treinos virtuais normalmente atraem números menores e os clientes podem seguir seu próprio ritmo, o que os torna ideais para o treinamento de um novato que deseja aprender os movimentos. Tal como acontece com o treinamento on-line, o treinamento virtual entre os 10 primeiros pode ser uma reação da indústria à pandemia COVID-19.
7- Exercício e medicina
Exercício e medicina (EIM) é uma iniciativa global de saúde que se concentra em encorajar médicos de cuidados primários e outros prestadores de cuidados de saúde a incluir avaliação de atividade física e recomendações de tratamento associadas como parte de cada visita do paciente e encaminhando seus pacientes para profissionais de exercício. Além disso, o EM reconhece os profissionais de fitness como parte da equipe de saúde em suas comunidades locais.
8- Treinamento de força com pesos livres
Pesquisas anteriores incluíram uma categoria descrita como "treinamento de força". Determinado a ser uma categoria muito ampla, o treinamento de força foi abandonado em 2020 em favor do treinamento de peso livre mais específico. Pesos livres, halteres, kettlebells, aulas de medicine ball não incorporam apenas halteres em outra classe funcional ou atividade. Os instrutores começam ensinando a forma adequada para cada exercício e depois aumentam progressivamente a resistência quando a forma correta é realizada. Um novo exercício é adicionado periodicamente e começa no nível da forma ou movimento. O treino com pesos livres estreou no 4º lugar em 2020.
9- Programas de fitness para adultos e idosos
Esta tendência está voltando depois de estar entre os 10 primeiros desde 2007 (quando era a tendência nº 2) e caindo para o 11º em 2017. Programas de condicionamento físico para adultos mais velhos eram a 9ª tendência em 2018, 4ª em 2019, e 8º em 2020. Essa tendência continua a enfatizar as necessidades de condicionamento físico do Baby Boom e das gerações mais velhas. Em geral, esses indivíduos têm mais dinheiro discricionário do que seus colegas mais jovens, e as academias de ginástica podem lucrar com esse mercado em crescimento. As pessoas estão vivendo mais, trabalhando mais e permanecendo saudáveis e ativas até a aposentadoria do trabalho.
10-Treinamento Personalizado
O treinamento individual continua a ser uma forte tendência à medida que a profissão de treinamento pessoal se torna mais acessível on-line, em academias de ginástica, em casa e em locais de trabalho com instalações de ginástica. O treinamento pessoal inclui teste de condicionamento físico e definição de metas com o treinador trabalhando individualmente com o cliente para prescrever exercícios específicos para suas necessidades e objetivos individuais. Desde que esta pesquisa foi publicada pela primeira vez em 2006 (1), o treinamento pessoal tem sido uma das 10 principais tendências. O treinamento pessoal era 9º em 2017 e 8º em 2018 e 2019. Em 2020, o treinamento de pessoal foi a 5ª tendência.
11- Coaching de saúde / bem-estar
Pesquisas anteriores incluíam treinamento de bem-estar, mas para a pesquisa de 2019, o termo “saúde” foi adicionado, o que descreve melhor essa tendência. O coaching de bem-estar está entre as 20 principais tendências desde 2010 e foi listado como 17º em 2014, 13º em 2015 e 2016, 15º em 2017, 18º em 2018, 11º em 2019, 9º em 2020. Esta é uma tendência que integra a ciência do comportamento aos programas de promoção da saúde e medicina do estilo de vida. O coaching de saúde / bem-estar usa uma abordagem individual (e às vezes em pequenos grupos) com o coach fornecendo suporte, estabelecimento de metas, orientação e incentivo. O coach de saúde / bem-estar se concentra nos valores, necessidades, visão e objetivos de curto e longo prazo do cliente, usando estratégias de intervenção para mudança de comportamento.
12- Aplicativos de exercícios móveis
Agora disponível para dispositivos móveis, aplicativos como MapMyRun®, Fitness Buddy®, JEFIT Workout Planner®, Runkeeper®, MyFitnessPal®, Runtastic® e Nike Training Club® incluem prompts de áudio e visuais para começar e terminar o exercício e dicas para seguir em frente . Alguns desses aplicativos podem rastrear o progresso ao longo do tempo, bem como centenas de outras funcionalidades. Esses aplicativos estão disponíveis para dispositivos móveis, como iWatch® iPhone®, iPad® e dispositivos Android. Aplicativos de exercícios móveis classificados em 20º na pesquisa de 2019, 25º em 2020, e agora 12º em 2021.
13- Empregar profissionais de fitness certificados (EUA)
Estreando como o 6º lugar em 2019 e caindo para 10º em 2020 e agora 13º lugar. A importância de contratar profissionais de fitness certificados por meio de programas educacionais e programas de certificação totalmente credenciados está se tornando rapidamente uma tendência. Mais programas de certificação foram credenciados pela Comissão Nacional de Agências de Certificação (EUA), permitindo aos empregadores fácil acesso à validação da certificação por meio do Registro de Profissionais de Exercícios dos Estados Unidos. Empregar profissionais de fitness certificados foi um novo item da pesquisa em 2019, substituindo “Profissionais de fitness educados, certificados e experientes”, que foi definido como um item de pesquisa muito amplo.
14- Treinamento funcional
Replicando as atividades físicas reais que alguém pode fazer em função de sua rotina diária, a aptidão funcional apareceu pela primeira vez na pesquisa no 4º posição em 2007, mas caiu para 8º em 2008, e 11º em 2009. Reapareceu no top 10 em 2010 em 7º e em 2011 com o 9º lugar. A aptidão funcional era a 10ª tendência em 2012, e 8º em 2013 e 2014. Era 9º em 2015, 7º em 2016, 12º em 2017, 10º em 2018, 9º em 2019, e 12º em 2020. Esta é uma tendência de usar o treinamento de força para melhorar o equilíbrio, a coordenação, a força muscular e a resistência para melhorar as atividades da vida diária, tipicamente para adultos mais velhos e também em populações clínicas.
15- Ioga
O Yoga assumiu uma variedade de formas no passado (incluindo Power Yoga, Flow Yoga, Yogilates, Hot Yoga, Rocket Yoga e muitos outros), bem como vídeos e livros sob demanda. O Yoga apareceu pela primeira vez no top 10 nesta pesquisa em 2008, caiu fora do top 20 em 2009, mas fez um grande retorno nas pesquisas de 2010 (14º) e 2011 (11º). Em 2012, a ioga era a 11º da lista caindo para 14º em 2013 e até 7º em 2015. Em 2017, ficou em 8º depois de ocupar o 7º lugar em 2015 e 10º em 2016. Yoga foi classificado 7º em 2018 e 2019 e 14º em 2020.
16- Exercício para perda de peso
A maioria dos programas de dieta recomenda incluir algum tipo de programa de exercícios na rotina diária de restrição calórica, adicionando o gasto calórico da atividade física à equação. Os exercícios em programas de perda de peso têm sido uma das 20 principais tendências desde o início da pesquisa. Em 2009, o exercício para perder peso foi classificado em 18º, passando para 12º em 2010, 7º em 2011, 4º em 2012, e 5º em 2013. Em 2014, essa tendência foi classificada no 6º lugar e permaneceu 6º em 2015. O exercício para perder peso foi 9º na pesquisa de 2016 e 10º na pesquisa de 2017. Foi 11º na tendência em 2018, 12º em 2019, e 11º em 2020.
17-Treinamento em grupo
Os programas de treinamento de exercícios em grupo já existem há muito tempo e apareceram como uma tendência potencial em todo o mundo desde que esta pesquisa foi originalmente construída. Porém, foi somente em 2017 que o treinamento físico em grupo chegou ao top 20, aparecendo no nº 6 seguido do Nº 2 nas pesquisas de 2018 e 2019. Em 2020, o treinamento em grupo caiu ligeiramente para 3º. No entanto, para a pesquisa de 2021, o treinamento em grupo caiu drasticamente para o 7º lugar. Definido como mais de cinco participantes, os instrutores de exercícios em grupo ensinam, lideram e motivam os indivíduos por meio de aulas de movimento em grupo maiores e intencionalmente projetadas. As aulas em grupo são projetadas para serem sessões eficazes e motivacionais para diferentes níveis de condicionamento físico, com instrutores ensinando vários tipos de aulas e equipamentos, desde aulas de cardio e ciclismo indoor a aulas de dança e aulas de step. A queda dramática na pesquisa de tendências de 2021 pode ser resultado do fechamento de academias ou da recomendação de limitar as reuniões sociais.
18- Medicina do estilo de vida
A medicina do estilo de vida é a prática baseada em evidências para ajudar indivíduos e famílias a adotar e manter comportamentos saudáveis que afetam a saúde e a qualidade de vida. Exemplos de comportamentos de pacientes-alvo incluem, mas não estão limitados a, eliminar o uso de tabaco, melhorar a dieta, aumentar a atividade física e moderar o consumo de álcool. A medicina do estilo de vida promove comportamentos saudáveis como a base para cuidados médicos, prevenção de doenças e promoção da saúde. A medicina do estilo de vida apareceu pela primeira vez na pesquisa de tendências de condicionamento físico em nenhum. 16 em 2020.
19-Licenciatura para profissionais de fitness
Existem algumas profissões nos Estados Unidos e em todo o mundo que são regulamentadas por licença local, estadual ou nacional. Por exemplo, as pessoas não podem se chamar de médico ou enfermeiro e, em muitos lugares, de fisioterapeuta ou nutricionista sem possuir uma licença emitida pelo governo estadual ou federal. Esta é uma tendência na indústria do fitness de buscar a regulamentação dos profissionais de fitness, como personal trainers e fisiologistas do exercício. O licenciamento para profissionais de fitness apareceu pela primeira vez como uma tendência do fitness em 2018, quando foi classificado Nº 16, então Nº 18 em 2019, 15º em 2020 antes de se estabelecer no 19º lugar para 2021.
20- Medições de resultados
Medidas de resultados são esforços para definir, rastrear e relatar dados que levem à responsabilização do membro da academia e do treinador. As medições são necessárias para determinar os benefícios dos programas de saúde e fitness no gerenciamento de doenças e para documentar o sucesso na mudança de hábitos de vida negativos. A proliferação de tecnologia auxilia na coleta de dados para apoiar esses esforços. As medidas de resultado foram o Nº 21 em 2018, Nº 16 em 2019, e Nº 19 em 2020.
Uma das definições da palavra Tendência é "Evolução de alguma coisa num sentido determinado" onde temos acompanhado que este sentido determinado não tem direção digamos, linear, mas a pesquisa tem nos dado um norte bem interessante como o que tem acontecido de fato, nos últimos anos. Bons treinos!
Compartilhe
Novos mitos do esporte
29/12/2020 | 19h31
Após antigos mitos no esporte - exercício abdominal tira barriga, dentre outros - temos algumas novas falsas premissas, que seguem.
-Ténis e seus tipos de pisadas tem muita importância
-Treino é na areia significa que o treino é de base
-Corrida se melhora com educativos
-São Silvestre é Maratona
-Triathlon são três esportes
-Sensações durante performance são os melhores instrumentos de avaliação
-Desenhar treinos sem vivência prática
-No pain no gain
-Vou te ensinar a correr...
Bons treinos!
Compartilhe
Praça do Flamboyant vira lixão na atual gestão!!!
25/12/2020 | 18h43
 
Um dos locais de maior acesso pela população na cidade destinada ao lazer e ao tempo livre - crianças, jovens e idosos - sendo um verdadeiro oásis nesta época de pandemia, com a possibilidade das mais variadas práticas esportivas, desde Tai Chi Chuan - com uma grande participação de idosos - mais atividades livres e personalizadas, virou local de desova de lixo dos mais variados.
Muitas reclamações já foram feitas, gerando inclusive abaixo assinado dos moradores e frequentadores da praça, tentando diretamente com a atual gestão na prefeitura, mas para variar não foi atendida (o que talvez explique um dos motivos da derrota do atual prefeito na sua fracassada tentativa de reeleição, que foi não ouvir a populacão).
A nota já foi dada anteriormente (aqui), no vizinho Ponto de Vista, blog mais lido da cidade e com informações sempre em primeira mão, mostrando o descaso total dos atuais governantes.
Com esta promissora mudança de gestão, todos nós, frequentadores e prestadores de serviços na respectiva praça, acreditamos que o problema será definitivamente resolvido, visto a menos de 1km já existir um lixão em local mais apropriado. Na torcida por aqui por dias melhores para todos. Bons treinos.
Compartilhe
Fim de ano e distanciamento social agravam depressão em idosos
25/12/2020 | 17h33
No grupo de risco da pandemia da Covid-19, a população idosa pode sentir sintomas de depressão se agravarem no fim do ano.
Por recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e de médicos infectologistas, os idosos devem reforçar o isolamento social para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Afinal, pessoas com mais de 60 anos e com comorbidades tendem a sofrer os efeitos mais graves da doença.
“O problema é que o idoso também é do grupo de risco de saúde mental”, diz Leandro Valiengo, psiquiatra do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo).
Mesmo fora do contexto da pandemia, essa população já enfrenta doenças causadas pelo envelhecimento, perda de parceiros e de amigos de longa data, além de lidar com questões psicológicas que envolvem a própria finitude.
Nos últimos meses, inseridas no isolamento social provocado pela pandemia, essas preocupações se tornaram mais urgentes.
“Os idosos estão enfrentando uma diminuição da interação social, que geralmente é maior nessa época do ano. Isso acaba agravando os sintomas de depressão e de ansiedade”, observa Valiengo.
O psiquiatra explica que a depressão no idoso costuma ser mais grave do que no resto da população. “São depressões mais crônicas, que duram mais tempo.”
Valiengo é coordenador de uma pesquisa que utiliza a estimulação magnética transcraniana (EMTr) para tratar depressão em idosos. É uma tecnica nao invasiva que utiliza campos magneticos para estimular pequenas regioes do cerebro por inducao eletromagnetica.
“A estimulação magnética transcraniana pode ser uma boa alternativa de tratamento para quem não sente melhora mesmo com o uso de medicamentos”, explica Valiengo.
A depressão em idosos pode se manifestar de diversas formas que vão além dos sintomas típicos da doença, como a tristeza profunda e o desânimo. A falta de memória, por exemplo, é um indício que pode ser confundido com demência e dificultar o diagnóstico da doença.
Para minimizar os efeitos que a solidão pode provocar nesse período, especialmente para aqueles que estão distantes da família e dos amigos, Valiengo indica encontros virtuais, por meio de aplicativos, ou ligações telefônicas.
O médico, no entanto, ressalta que sintomas depressivos contínuos devem ser avaliados por profissionais da saúde mental, como psiquiatras e psicólogos.
Compartilhe
Criadas Áreas de Proteção ao Ciclista de Competição - APCCs
21/10/2020 | 21h04
Projeto de Lei que foi sancionado pela Câmara Municipal de Campos e que é extremamente importante para todos nos que temos na bicicleta uma meio saúde, bem estar, alegria e companheirismo.
 
PROCESSO N° 1060/2020/SEC/CMCG
PROJETO DE LEI N° 0075/2020
 
Dá nova redação ao Art. 1º, ao Paragrafo Único do Art. 2º e ao Art. 4º da Lei nº. 8.719/ 2016.
 
A CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
 
R E S O L V E:
 
Art. 1° - Dá nova redação ao Art. 1º da Lei Municipal nº. 8.719/2016
 
com o seguinte teor:
 
“Art. 1º - Ficam criadas as Áreas de Proteção ao Ciclista de Competição – APCCs em número não inferior a 1 (uma), nos limites urbanos do Município”
Art. 2º - O Paragrafo Único do Art. 2º da Lei Municipal nº. 8.719/2016 terá a seguinte redação:
 
“Paragrafo Único - Os horários e dias de funcionamento serão definidos pelo órgão incumbido de sua instituição, na forma do caput, observado o número mínimo de 04 (quatro) dias semanais e 01:30 (uma hora e trinta minutos) de duração por dia, a fim de se permitir o estabelecimento de planejamento de treino minimamente adequado aos praticantes”.
 
Art. 3º - O Art. 4º da Lei Municipal nº. 8.719/2016, terá a seguinte redação:
 
“Art. 4º - O Poder Executivo regulamentará em 60 (sessenta dias), o valor da multa aplicável em razão de seu descumprimento, fixando inclusive a operacionalização da segurança de trafego.”
 
Art. 4° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
 
Sala das Sessões, 05 de outubro de 2020, 343º da Vila de São Salvador dos Campos, 185º da Cidade de Campos dos Goytacazes e 368º de criação da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes.
 
LUIZ ALBERTO OLIVEIRA DE MENEZES
 
- Vereador –
J U S T I F I C A T I V A
 
A singularidade, longevidade e versatilidade da bicicleta, são os principais atributos que fazer com que há mais de dois séculos seja utilizada como meio de transporte sustentável simples, acessível, confiável, limpo e ambientalmente adequado. Ultrapassa, contudo, a sua natureza de meio de transporte, e serve como uma ferramenta para o desenvolvimento humano e social e como acesso à educação, saúde e esporte, e a promoção de sua utilização constitui dever do Estado.
 
Adicione-se a isso, que, no contexto espaço temporal, as Olimpíadas próximas de Tóquio/Japão, acontecerá com a estreia de várias modalidades, dentre elas destacamos o Triathlon, que acabará certamente por promover o crescimento de sua prática pelos nacionais, e em especial, os nossos munícipes.
 
Apesar de representar um fato nacional e mundialmente já reconhecido, o crescimento de modalidades esportivas como o Triathlon e o Ciclismo é ainda mais notório nas ruas de nossa cidade de Campos dos Goytacazes.
 
No contexto da Pandemia (COVID-19) Mundial, dados científicos demonstraram a fragilidade do corpo humano, em específico para enfrentar essa classe de vírus, em especial daqueles indivíduos sedentários ou que possuem hábitos de vida “ não saudáveis”, tais como tabagismo, dentre outros.
 
A pandemia também nos obrigou a experimentar do isolamento social até o Lockdown, e daqui em diante vai nos exigir, enquanto sociedade, comportamentos sanitários mais específicos, como distanciamento físico entre os praticantes esportivos, quando possível, até atos de higiene simples que se pensavam, até então, desnecessários. Neste ambiente amedrontador e inspirador, é palpável a possibilidade do surgimento de novas gerações de atletas de alta performance assim como de praticantes de forma recreativa, mas sempre com um viés competitivo.
 
Por outro lado, o crescimento normal das cidades, não sendo diferente com a nossa, promove o crescimento do número de veículos, impondo ao Poder Público, a necessidade de criação de modais alternativos de transporte com maior eficácia, aumento e alargamento das vias, etc.
 
Nesse interim, apesar do crescimento da malha cicloviária em nossa cidade, ainda muito aquém da ideal, não dispomos de nenhum espaço físico urbano adequado para a prática do ciclismo esportivo.
 
A sua prática em ruas, avenidas e estradas, disputando espaço com automóveis, caminhões ou ônibus, com total desvantagem e perigo para o ciclista, tem levado o ciclismo a ostentar, mundialmente, o esporte com mais vítimas fatais.
 
A realidade municipal tem incontáveis histórias de acidentes ao longo dos anos que ceifaram ou prejudicaram a vida de verdadeiras promessas no esporte, como também de profissionais liberais, estudantes, donas de casa e empresários que têm a atividade esportiva como instrumento de qualidade de vida.
 
São as principais razões para criação de Áreas de Proteção ao Ciclista de Competição (APCCs) em vias públicas no Município de Campos dos Goytacazes, como forma de fomentar o esporte e preservar vidas ambos, deveres do Estado.
Assim conclamo os nobres Pares a aprovação desta Lei.
 
Sala das Sessões, 05 de outubro de 2020, 343º da Vila de São Salvador dos Campos, 185º da Cidade de Campos dos Goytacazes e 368º de criação da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes.
 
LUIZ ALBERTO OLIVEIRA DE MENEZES
 
- Vereador
Compartilhe
Sobre o autor

Marcos Almeida

[email protected]