"Brilho eterno de uma mente sem lembranças" no Cineclube Goitacá
Matheus Berriel - Atualizado em 09/07/2019 19:03
O Cineclube Goitacá apresenta hoje um dos filmes mais aclamados da década passada. “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” (Eternal Sunshine of the Spotless Min, 2004) é uma produção estadunidense dirigida pelo francês Michel Gondry, com roteiro de Charlie Kaufman. A apresentação ficará a cargo do cineasta e publicitário Felipe Fernandes, crítico de cinema da Folha da Manhã. Sessão marcada para 19h, na sala 507 do edifício Medical Center, localizado na esquina das ruas Conselheiro Otaviano e 13 de Maio, no Centro de Campos, com entrada gratuita.
— Eu vi esse filme na época, no cinema, e gostei muito. Por algum motivo resolvi rever e gostei bastante. Tenho muito essa coisa de, ao rever um filme, muito tempo depois, ter uma percepção muito diferente. Foi curioso que, anos depois, o filme me impactou tanto quanto da primeira vez. É um filme que trata de relacionamentos amorosos de uma forma bem diferente. Tem um pouco de ficção científica envolvida — explicou Felipe Fernandes.
De acordo com o apresentador, “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” aborda bastante a questão da memória.
— É um casal que se conheceu, morou junto e não deu certo. E o cara descobriu que a mulher passou por um experimento para apagar de sua memória as lembranças dele. Chateado, ele resolve fazer isso também. E o filme trata muito dessas lembranças, de como as memórias que a gente tem influencia no que somos. Não só nas decisões, mas até em como vemos o mundo. O filme trata disso. Por mais dolorosas que algumas experiências sejam, elas nos moldam. Acho que é comum todo mundo ter um relacionamento e, quando dá errado, querer esquecer, principalmente naqueles momentos de dor. Só que, de certa forma, esses momentos são importantes para a gente — pontuou.
Um dos destaques do longa-metragem, com uma hora e 48 minutos de duração, é observar Jim Carrey atuando como protagonista de um romance dramático. É ele o ator que interpreta o personagem Joel Barrish, protagonista ao lado de Clementine Kruczynski, esta vivida por Kate Winslet.
— Acho legal destacar o casal de atores principais. O Jim Carrey ficou famoso por fazer comédia. Nesse filme, ele faz um personagem muito introspectivo. Existem momentos engraçados no filme, mas nada normal das comédias dele. Nos filmes de comédia, o Jim Carrey se expressa muito, é muito corporal. Isso não tem no filme, ele fica totalmente contido. É totalmente um desafio. Para quem acompanha o Jim Carrey, a atuação dele nesse filme é o oposto do que costuma ser. E ele se sai muito bem. Fez poucos filmes fora da comédia, mas geralmente se sai muito bem — disse Felipe.
“Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” foi premiado com a estatueta de melhor roteiro original no Oscar 2005, além de Kate Winslet ter concorrido na categoria de melhor atriz. No BAFTA 2005, venceu em melhor montagem e roteiro original. Jim Carrey e Kate Winslet foram indicados a melhor ator e atriz, respectivamente. Houve ainda indicações para melhor filme e melhor realização/direção. No prêmio Sindicato de Roteiristas dos Estados Unidos, também venceu como melhor roteiro original. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS