Vendedor Raiz
- Atualizado em 10/08/2018 16:26
Durante minha formação, tive a oportunidade de assistir várias palestras sobre vendas, afinal sempre trabalhei com isso. É um assunto que tenho bastante interesse, pois acredito que todos nos somos ou deveríamos ser, vendedores.
Cheguei a fazer uma pós graduação na área, o que me ajudou bastante em compreender principalmente o que está por trás das técnicas tão faladas e aclamadas.
A história que contarei abaixo, ouvi durante uma das aulas, nas quentes tardes de sábado, em Cabo Frio, cidade litorânea do Rio De Janeiro.
Um garotão inteligente, vindo da roça, candidatou-se a um emprego numa grande loja de departamentos da cidade. Na verdade, era uma megaloja de departamentos, onde tudo podia ser comprado ali.
O gerente perguntou ao rapaz: - Você já trabalhou alguma vez?
- Sim, eu fazia negócios na roça, o garoto respondeu.
O gerente ao escutar a resposta, não acreditou muito no futuro do garoto, mas gostou do jeitão simples do moço e disse: - Pode começar amanhã. No fim da tarde venho ver como se saiu.
O dia foi longo e árduo para o rapaz. Às 17h30 o gerente se acercou do novo empregado para verificar sua produtividade e perguntou:
- Quantas vendas você fez hoje?
- Uma! – Respondeu orgulhoso o novo funcionário.
- Só uma? Disse o gerente. A maioria dos meus vendedores faz de 30 a 40 vendas por dia. E de quanto foi a sua venda?
- Dois milhões e meio de reais...
E gerente, quase caindo para trás: COMO CONSEGUIU ISSO???
- Bem, o cliente entrou na loja e eu lhe vendi um anzol pequeno, depois um anzol médio e finalmente um anzol bem grande. Depois vendi uma linha fina de pescar, uma de resistência média e uma bem grossa. Para pescaria pesada. Perguntei onde ele ia pescar e ele me disse que ia fazer pesca oceânica. Eu sugeri que talvez fosse precisar de um barco, então o acompanhei até a seção de náutica e lhe vendi uma lancha importada, de primeira linha. Aí eu disse a ele que talvez um carro pequeno não fosse capaz de puxar a lancha e o levei à seção de carros e lhe vendi uma caminhoneta com tração nas quatro rodas.
Cada vez mais perplexo, o gerente perguntou:
- Você vendeu tudo isso a um cliente que veio aqui para comprar um pequeno anzol?
Eis que o garoto da roça, no auge de sua juventude diz:
- Não senhor. Ele entrou aqui para comprar um pacote de absorventes para a mulher, e eu disse: 'Já que o seu fim de semana está perdido, por que o senhor não vai pescar?
Moral da estória. Existem pessoas que tem facilidade em vendas, assim como pessoas que tem facilidade em dialogar, habilidades no esporte ou em administrar. Claro que treinamento constante ajuda, mas parece que para determinadas pessoas, é natural.
São aqueles que vendem de perfume a filé mignon, não importando como, quando ou onde. Pessoas que fazem disso um estilo de vida. Não precisam de muita coisa, apenas da cara e da coragem. Profissionais assim são raros, desejados por todos, e não costumam ficar muito tempo no trabalho, pois mais cedo ou mais tarde, assumem cargos de gerencias.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Fábio Pexe

    [email protected]l.com