Cobrança internacional por resolução no caso Marielle
11/07/2018 11:51 - Atualizado em 11/07/2018 11:51
Quem matou?
Às vésperas de completar quatro meses da execução da vereadora do Psol Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Gomes, assassinados em 14 de março de 2018, o caso permanece sem solução. A Anistia Internacional divulgou, ontem, um comunicado com graves críticas: “Após quatro meses, a não resolução do assassinato de Marielle Franco demonstra ineficácia, incompetência e falta de vontade das instituições do Sistema de Justiça Criminal brasileiro em resolver o caso. É urgente o estabelecimento de um mecanismo externo e independente para monitorar essa investigação”, afirmou Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia.
Caso Marielle
Ainda segundo a Anistia Internacional, desde o início das investigações diversas informações muito preocupantes foram veiculadas pela imprensa e permanecem sem qualquer tipo de esclarecimento: que a munição utilizada pertenceria a um lote que teria sido vendido à Polícia Federal; que a arma seria uma submetralhadora de uso restrito das forças de segurança; que submetralhadoras do mesmo modelo da utilizada teriam desaparecido do arsenal da Polícia Civil; que câmeras de vídeo que cobrem o local exato onde aconteceu o assassinato teriam sido desligadas na véspera do crime. Nada, até agora, explicado e, muito menos, solucionado.
Sem prestígio
A 59ª Exposição Agropecuária de Campos surpreendeu negativamente no quesito quantidade de público nas programações dos shows nacionais. Visivelmente, o dia com maior número de pessoas foi na sexta-feira, porém foi notório que não chegou a quantidade alcançada em edições passadas da exposição. Há quem diga que esse ano foi a pior exposição dos últimos anos, em termos de quantidade de pessoas. O show da cantora Jojo Maronttinni, por exemplo, chegou a ganhar repercussão nacional pelo fracasso de público.
Prevenção
O Ministério da Saúde irá iniciar em agosto a campanha nacional contra o sarampo e a poliomielite, doenças que já foram erradicadas no Brasil e que voltaram a assustar a população nos últimos meses. Nesta semana, por exemplo, a secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou dois casos no estado. A vacina é a maneira mais eficaz para prevenir a doença e as pessoas devem se conscientizar dessa importância.
Recorde
A prefeita de São Francisco de Itabapoana, Francimara Barbosa Lemos (PSB), conquistou quase R$ 13,5 milhões em emendas parlamentares. O número é considerado um recorde em 23 anos da história do município. O valor viabilizado em dois anos de gestão da prefeita Francimara representa mais do que o dobro das emendas parlamentares conseguidas no mesmo período das gestões de Beto Azevedo, em 2010 (R$ 5,1 milhões), e Pedrinho Cherene (MDB), em 2014 (R$ 6,2 milhões).
No Rio
O subsecretário de governo de Campos, Fernando Leite, se reuniu ontem com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB). Durante conversa, no Palácio Guanabara, Pezão voltou a reforçar que a conclusão da ponte que ligará São Francisco a São João da Barra acontecerá até dezembro deste ano. Paralisada desde 2016, a construção foi retomada no mês passado, com a presença do governador e outros políticos da região.
Virou
Uma frente fria pegou muita gente de surpresa ontem. O dia até começou calorento, com a temperatura alta, que nem parecia o inverno, mas o vento mudou no final da tarde. E não foi só frio, à noite teve chuva também. De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil de Campos, há previsão de pouca chuva para hoje. Para quem achava que o inverno não estava fazendo jus ao período de temperaturas mais baixas, o tempo virou.
Charge do dia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS