Paulo Feijó presta depoimento como testemunha de defesa na Chequinho
17/07/2017 16:19 - Atualizado em 17/07/2017 16:41
O deputado federal Paulo Feijó (PR) esteve hoje no Fórum Maria Tereza Gusmão, em Campos, para prestar depoimento como testemunha de defesa do vereador eleito e não diplomado Jorge Rangel (PTB), réu em ações eleitoral e penal da Chequinho, que apura um suposto esquema de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição municipal.
Além disso, o juiz Ralph Manhães, da 100ª Zona Eleitoral de Campos, determinou o fim de algumas medidas restritivas impostas anteriormente a Rangel, como a proibição de contato com outros réus da Chequinho e das testemunhas de defesa, incluindo Feijó, mas manteve limitações no contato com testemunhas de acusação.
Também foram revogadas as medidas que impediam Jorge Rangel de deixar a cidade por mais de oito dias sem autorização judicial e de entrar na Câmara de Vereadores, embora ele continue sem mandato. Manhães marcou para o dia 09 de agosto o interrogatório dos réus da mesma ação penal de Rangel, que tem também Kellinho (PR), Linda Mara (PTC) e Thiago Virgílio (PTC), além de Ozéias (PSDB), Miguelito (PSL) e Ana Alice Alvarenga, ex-secretária municipal de Desenvolvimento Humano e Social.
Recentemente, o deputado Paulo Feijó foi condenado pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) a pena de 12 anos, seis meses e seis dias pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na operação Sanguessuga. Da decisão, ainda cabe recurso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS