Diretoria do Americano mantém Josué Teixeira, mas demite vários jogadores
Matheus Berriel, Ícaro Barbosa e Paula Vigneron 13/01/2020 21:09 - Atualizado em 13/01/2020 22:21
Treinador segue no cargo para a disputa do Grupo X, que começa no sábado (18)
Treinador segue no cargo para a disputa do Grupo X, que começa no sábado (18) / Folha da Manhã
Apesar da pressão de parte da torcida após a não classificação para as fases principais do Campeonato Estadual, Josué Teixeira segue como técnico do Americano. A permanência foi decidida nesta segunda-feira (13), durante longa reunião com o presidente Carlos Abreu. Por outro lado, houve várias dispensas no elenco: Zeca, Daniel Farias, Daniel Marins, Bruno Viana e Rogerinho foram os jogadores demitidos.
— (Josué) segue no clube. A diretoria permanece acreditando na comissão técnica. Várias dispensas foram realizadas. O elenco já se reapresentou, e teremos uma semana de muito trabalho — disse o presidente Carlos Abreu.
Terceiro colocado na Seletiva, com sete pontos conquistados em cinco jogos, o Americano terá que disputar o Grupo X junto a Nova Iguaçu, America e Friburguense. Dos quatro, apenas um garantirá a permanência direta para a fase preliminar em 2021. Os demais terão que jogar o Grupo Z. Apenas o lanterna será rebaixado para a Série B1.
No início da madrugada de domingo (12), horas depois da derrota para o Friburguense que deixou o Alvinegro de fora das Taças Guanabara e Rio, o portão do Centro de Treinamento Eduardo Viana, em Guarus, foi pichado com frases de protesto.
— Em um momento em que precisamos de força e união, nós sabemos que verdadeiros alvinegros vão estar ao nosso lado, para superarmos esse momento. Tenho certeza de que verdadeiros alvinegros não picharam nada, até porque aquilo é patrimônio do clube. Quem fez isso, quando identificado, sofrerá todas as medidas cabíveis por parte do clube — falou no domingo Carlos Abreu.
Na mesma entrevista de domingo, Carlos Abreu relatou que outras ameaças estão sendo feitas por meio de redes sociais, como depredação do ônibus do clube.
— Nós temos ouvido isso nas redes e estamos tentando apurar, mas, até o momento, não conseguimos identificar nenhum torcedor do clube que vá aos jogos. Tenho certeza de que as torcidas organizadas estão ao nosso lado. Tristes, como nós da diretoria, mas estão fechadas com o clube para superar o grupo X e não ir para a Série B1 — declarou.
Para evitar novas ações de vandalismo, Carlos Abreu informou que a segurança do clube foi reforçada, com aumento do número de profissionais.
— Fechamos o Centro de Treinamento para torcida e imprensa. É o momento de se fechar mesmo. O portão do CT foi pichado. Alguém que viu na televisão fazerem isso nos portões de times grandes e fez de modinha. Mas, isso só vai causar mais prejuízo ao clube e nos forçar a tomar medidas — assegurou.
A estreia do Americano no Grupo X do Estadual será contra o Nova Iguaçu, às 15h do próximo sábado (18), no estádio Antônio Ferreira de Medeiros, em Cardoso Moreira. Ao todo, serão seis partidas até 19 fevereiro, em turno e returno. O confronto da última rodada será novamente contra o Friburguense, desta vez como mandante, também no Ferreirão. O algoz alvinegro terminou como lanterna na Seletiva.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS