Curso da Inclusão Produtiva tem 50 inscritos no primeiro dia
- Atualizado em 13/01/2020 21:24
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) matriculou 46 pessoas nos Cursos de Inclusão Produtiva no primeiro dia de inscrições. A Prefeitura de Campos abriu 900 vagas para os cursos de cabeleireiro, panificação, costura criativa, serigrafia e artesanato. Os mais procurados são o de padaria e cabeleireiro. As inscrições foram abertas nesta segunda-feira (13) e prosseguem até dia 31 de janeiro.
A previsão é para que as aulas tenham início em março deste ano, de acordo com a secretária da pasta, Pryscila Marins. “Esses cursos estão ligados ao Departamento de Programas e Projetos da Secretaria e têm transformado vidas de centenas de campistas, que estão saindo da condição de desempregados para entrarem novamente no mercado de trabalho, recuperando a dignidade, autonomia, independência e autoestima”, destacou a secretária.
Segundo a gerente do Departamento, Iara Nascimento, as inscrições acontecem na sede da Secretaria, na Travessa Santo Elias, 46, Jardim Carioca, das 8h às 17h. “Será necessário apresentar encaminhamento do CRAS ou CREAS, xerox da identidade, do CPF, do comprovante de residência, número do NIS e uma foto 3X4”, orientou Iara.
A diretora geral do Departamento de Programas e Projetos, Catharina Barbosa, lembrou que aproximadamente 270 alunos foram certificados nas diversas áreas no ano passado. A cerimônia de formatura aconteceu na Câmara Municipal em dezembro. O setor formou outras 210 pessoas em 2017 e 290 em 2018. Alguns eram ex-moradores de rua e estão reconstruindo suas vidas, após conseguirem novas oportunidades de trabalho.
— As aulas acontecem na sede da Secretaria e também em outros polos como CRAS Morro do Coco e Travessão, por exemplo, de acordo com a demanda de cada território. Há, ainda, os cursos voltados para os moradores de área rural, como o de manejo de tratores agrícolas; de linguiça artesanal, geleias e doces artesanais; e de queijos, cujas inscrições serão abertas posteriormente — informou.
O Programa é voltado para pessoas em vulnerabilidade social, encaminhadas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou de outros equipamentos da rede socioassistencial, com o objetivo de inseri-las no mercado de trabalho, aumentar a renda familiar e diminuir a dependência de benefícios sociais.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS