Sesc oferece unidades para Governo do Estado combater coronavírus
24/03/2020 15:17 - Atualizado em 24/03/2020 15:17
Genilson Pessanha
O presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Antonio Florencio de Queiroz Junior, colocou à disposição do Governo do Estado a estrutura física das 21 unidades do Sesc RJ para o combate ao novo coronavírus, entre elas a de Campos. A utilização dos espaços, presentes em todas as regiões do estado, ficará a critério do governador Wilson Witzel e das autoridades. Entre as estruturas, há desde salas de aula até ginásios e campos de futebol.
As unidades de Sesc RJ, assim como as do Senac RJ, estão fechadas desde o dia 13 de março, quando as primeira medidas de isolamento social foram tomadas pelos governos municipais e estadual. Desde estão, os colaboradores da instituição trabalham em regime de escala ou home office, sendo esta a modalidade predominante nos últimos dias em razão do recrudescimento das medidas contra a propagação do vírus.
Essa é mais uma das ações do Sistema Fecomércio do Rio de Janeiro na mobilização contra a pandemia e para mitigar os seus impactos sociais. Além da sua atuação junto aos órgãos de governo com o objetivo de preservar a atividade econômica e, por consequência, os empregos nesse período de crise, a Fecomércio-RJ adaptou a atuação de Sesc e Senac fazendo com que seus serviços cheguem à sociedade fluminense mesmo com as restrições impostas pelo isolamento social.
Por meio do programa Mesa Brasil, o Sesc RJ faz o intermédio entre doadores e entidades assistenciais, arrecadando e entregando alimentos e outros donativos a quem precisa. Como neste momento suas equipes estão em quarentena, o programa trabalha no recebimento de demandas das entidades assistenciais e orientando os parceiros doadores para que façam a entrega diretamente aos necessitados, que em grande parte estão localizados em áreas carentes. Recentemente, o Sesc atuou como doador, revertendo os alimentos de suas lanchonetes para entidades cadastradas no programa Mesa Brasil. Alimentos dos hotéis, todos fechados, também serão revertidos ao programa. As medidas visam ajudar a população mais carente, muitas vezes dependente de trabalhos informais, os mais impactados.
Com unidades fechadas, as mais de 15 mil pessoas que utilizam a estrutura do Sesc RJ para se exercitar encontram na internet alternativa contra a ociosidade. Professores de educação física, em regime de home office, estão dando dicas, por meio das redes sociais da instituição, de como manter o corpo ativo mesmo em quarentena. Também é possível encontrar dicas de turismo e orientações para ginástica laboral voltadas especificamente para o home office. A inciativa, batizada como #EmCasaComOSesc, está no Youtube, no Facebook e no Instagram oficial do Sesc RJ. Nessas mesmas redes, encontra-se o AtiviSesc, um projeto já existente antes da pandemia e que oferece diversas atividades on-line, como de aulas de dança e ritmos, oficinas de técnicas artesanais, coloógicas, entre outras. (A.N.) (M.B.)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS