Campos teve mais de 5 mil novos MEIs em 2022
10/08/2022 | 17h31
De janeiro até o mês de julho deste ano, foram formalizados em Campos 5.106 novos "Microempreendedor Individual" (MEI). O município entrou o mês de agosto com 34.993 MEIs, estando em 8º lugar no ranking geral no estado do Rio.
À frente de Campos no número total de MEIS estão os municípios: Rio de Janeiro, em 1º lugar; São Gonçalo, em 2º; Duque de Caxias, em 3º; Nova Iguaçu, em 4º; Niterói, em 5º; São João de Meriti, em 6º e Belford Roxo, em 7º. Em 2021, nosso município foi o que mais registrou novos MEIs.
"Campos vem se mantendo em 8ª lugar no ranking de municípios com mais MEIs. O crescimento registrado é um sinal de que mais pessoas estão buscando a formalização e, assim, além de contribuir para movimentar a economia, também, estão garantindo seus direitos trabalhistas", afirmou Felipe Knust, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo.
Interessados em se tornarem MEIs devem procurar a Prefeitura de Campos no setor responsável, nos altos da Rodoviária Roberto Silveira, no Centro, levando os seus documentos. No 1º semestre deste ano, 9 mil atendimentos foram feitos pela equipe do MEI. 
Entre os serviços realizados neste setor estão abertura e fechamento de MEI, impressão de boletos, declaração de rendimentos e parcelamento. Entre os serviços mais procurados no atendimento do MEI estão abertura e fechamento, alteração de dados, boletos, parcelamento e declaração de faturamento.
Podem buscar atendimento no MEI quem produz artesanato, salgados, doces, pipoca, bolos, além de pedreiro, pintor, marceneiro, entre outros. Ao se formalizar como MEI o trabalhador passa a ter direito aos seguintes benefícios para si e para seus familiares: aposentadoria por idade ou invalidez; afastamento remunerado por problemas de saúde (auxílio-doença); salário-maternidade; cobertura da Previdência Social estendida à família, que também se beneficia com auxílio-reclusão e pensão por morte.
Compartilhe
Azul confirma manutenção dos voos diretos de Campos e Macaé para o Rio
05/08/2022 | 17h24
A companhia aérea Azul confirmou, nesta sexta-feira (5), que vai manter os voos de Campos e de Macaé para o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. De acordo com a empresa, a decisão foi tomada na data de hoje, após um encontro intermediado pelo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio. A Azul havia anunciado a substituição da rota direta do Norte Fluminense à capital por um voo para Campinas (SP) e dali para conexões ao Rio e outras cidades, o que gerou preocupação e reação de diversas entidades representativas e políticos.
“A reunião contou com a presença do diretor de Relações Institucionais da companhia, Fábio Campos, e o secretário de estado da Casa Civil do Rio de Janeiro, Nicola Miccione, e a equipe do senador Carlos Portinho, na capital carioca. Mais informações serão divulgadas em um momento oportuno”, informou, em nota, a Azul.
A manutenção das rotas já havia sido divulgada, nessa quinta-feira (4), pelo senador Carlos Portinho (PL-RJ) em seu Twitter, em uma postagem com um vídeo de Marcelo Sampaio, ministro da Infraestrutura.
Mais informações em https://bit.ly/3Qj7lbn
Compartilhe
Piccadilly de volta
05/08/2022 | 12h36

O tradicional Piccadilly, sucesso absoluto há mais de 30 anos em Campos, está de volta, na mesma sede original, na Rua Conselheiro Otaviano. O restaurante, que vinha atendendo desde o início da pandemia em sistema de delivery, tem previsão de reabertura de portas para o final de setembro.

Compartilhe
Azul manterá os voos de Campos e Macaé para o Santo Dumont, no Rio
04/08/2022 | 12h58
A companhia aérea Azul, que iria descontinuar o voo de Campos e de Macaé para o Rio (Aeroporto Santos Dumont), substituindo-o por um voo para Campinas (SP) e dali para conexões ao Rio e outras cidades, voltou atrás e irá manter os voos das duas cidades para o Santos Dumont.
A notícia foi divulgada hoje pelo senador Carlos Portinho (PL-RJ) em seu Twitter, em uma postagem com um vídeo de Marcelo Sampaio, ministro da Infraestrutura do governo Bolsonaro, onde ele afirmou que estão mantidos os voos e ainda informou que trabalhará para ampliar os voos da região para o Rio.
Foi fundamental para a mudança de decisão da Azul a atuação política do senador Carlos Portinho, do deputado federal Christino Áureo (PP-RJ), do presidente da Alerj André Ceciliano (PT-RJ), dos prefeitos das cidades e das entidadades como a Firjan, CDL, ACRJ, Fecomércio e Rio Indústria, mostrando que a união sempre faz a força.
No site da Azul, a malha aérea não foi atualizada e ainda constam os voos com conexão em Campinas. Procurada pela redação da Folha da Manhã, a empresa ainda não se manifestou oficialmente após as declarações do ministro e do senador.
Mais informações em https://bit.ly/3Qj7lbn
Confira abaixo o vídeo do ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio:
Compartilhe
Estreia da semana
03/08/2022 | 15h04
O destaque das estreias da semana nos cinemas em Campos é "Trem-Bala". O filme entrará em cartaz na cidade amanhã, dia de sua estreia em todo o país. Ele estará no Kinoplex Avenida, em versões legendada e dublada, sendo o destaque da sala vip, e provavelmente no Cine Araújo e no Uniplex, em versão dublada.
"Trem-Bala" é um filme de ação com elenco estelar, contando com Brad Pitt como protagonista, interpretando "Joaninha" (Ladybug), um assassino de aluguel azarado que está decidido a fazer apenas mais um trabalho de forma tranquila depois de ter passado por tantos outros que saíram do seu controle.
Ele é recrutado por "Maria Beetle" (Sandra Bullock), para coletar uma maleta em um trem-bala Shinkansen, que liga Tóquio a Kyoto, entrando em rota direta de colisão com onze assassinos letais, todos dentro do trem mais rápido do mundo.
Ladybug e todo o trem ficam sob a ameaça de uma bomba que explodirá automaticamente se o trem diminuir a velocidade abaixo de 80 km/h, a menos que um resgate seja pago. "Trem-Bala" é baseado no best-seller japonês homônimo, de Kotaro Isaka. A direção é de David Leitch, de "John Wick" e "Deadpool 2".
Confira abaixo o trailer:
 
Fontes: Adoro Cinema, Cine Pop e Folha de São Paulo
Compartilhe
Contrato assinado
29/07/2022 | 16h00
A Marina Presentes, loja que se instalou na Avenida Pelinca há 5 anos com sucesso, não para de crescer em Campos. Ela abriu anteontem sua segunda unidade, no Centro da cidade, na Rua Santos Dumont, 14, em frente ao Campos Shoppin, conforme nota publicada aqui no início do mês passado.
Agora os proprietários da Marina Presentes, os irmãos Marina e Osmar Baba, fecharam contrato para uma terceira unidade, na Rua Formosa, em ponto privilegiado, entre a Drogaria Pacheco e o Atacado São Paulo e em frente ao Hortifruti. O contrato foi assinado ontem.
No local, originalmente um imóvel que era um terreno, adquirido pelo empresário Vitor Sérgio Pessanha Lomelino, já há a Drogaria Pacheco e recentemente o proprietário havia feito uma obra na parte remanescente, construindo uma ótima estrutura que poderia abrigar um lojão ou até quatro lojas separadas. Esta obra foi realizada pela Melo Teixeira e o projeto é do arquiteto Tomaz Teixeira.
A Marina Presentes ocupará todo o espaço, de aproximadamente 400 m². As obras começarão em breve e a previsão de abertura é para o início de outubro, já pronta para o Dia das Crianças, data chave no comércio de presentes neste segmento.
A negociação foi conduzida pelo competente corretor imobiliário Sauer Carvalho. Esta será a 20ª loja da Marina Presentes no país. A rede começou em Minas Gerais, em 1989, e hoje está sediada no Espírito Santo. Tem lojas nos estados de MG, ES e RJ.
Compartilhe
O círculo vicioso latino-americano!
11/07/2022 | 17h33
(O Estado de S. Paulo, 08) O grupo The Economist produziu um dossiê sobre a América Latina. O tema rendeu uma matéria de capa na revista. O título não poderia ser mais eloquente: Como as democracias declinam – Estagnação econômica, frustração popular e polarização política estão reforçando umas às outras.
Há não muito tempo o futuro era promissor. O superciclo das commodities possibilitou novos programas sociais. A redução da desigualdade reforçava a redemocratização. Mas os governantes não empenharam seu capital político em modernizações estruturais (políticas, tributárias, administrativas) e desperdiçaram o capital físico que deveria ser investido nas engrenagens de um crescimento sustentável, como infraestrutura, educação, produtividade e diversificação econômica.
Se aquele círculo virtuoso era frágil, o atual círculo vicioso é forte. Uma década de estagnação acentuou a frustração, especialmente entre os jovens, com a falta de oportunidades. A ira popular se voltou não só contra os incumbentes políticos, mas contra a política. A esperança em salvacionistas autoritários cresce. Mas, além de serem tão ou mais ineficientes que seus pares moderados, eles dilapidam o Estado Democrático de Direito. Mesmo países que logravam um razoável desenvolvimento econômico e, em parte, social, como Chile, Peru ou Colômbia, foram tomados pela febre populista.
O Financial Times publicou um editorial com um título igualmente sugestivo: O tumulto político na América Latina durará até que suas economias sejam reformadas. Com efeito, a combinação de privilégios oligopolistas e protecionismo perpetua a baixa produtividade do setor privado e a falta de investimentos e inovação que são chave para a mistura tóxica de desigualdade e baixo crescimento – tornada explosiva pela violência política, criminal e social.
Mas, na esfera pública, o centro desmorona, a direita, em nome da “liberdade”, se aferra a regalias elitistas e a esquerda, em nome da “igualdade”, a manias utopistas e ultrarregulatórias (exacerbadas quase a ponto da caricatura, por exemplo, na Constituinte do Chile).
“A política está marcada não apenas pela polarização, mas também pela fragmentação e a extrema fraqueza dos partidos políticos, tornando difícil congregar maiorias governantes estáveis”, diagnostica a Economist. “Essa espiral descendente é acelerada pela influência maligna das redes sociais e pela importação de políticas identitárias do Norte.”
O Brasil é um caso exemplar do círculo vicioso latino-americano. Exasperados com a precariedade dos serviços públicos, a corrupção e a deterioração socioeconômica, os brasileiros elegeram o (supostamente) anti-establishment Jair Bolsonaro. Mas a sua mistura de autoritarismo político e indigência administrativa só piorou essas condições. Para sustentar seu mandato ele franqueou as cartas do Executivo aos fisiologistas do Congresso, e para renová-lo inflama sua ideologia reacionária e disruptiva. Resta pouca esperança quando o favorito às eleições, Lula da Silva, só tem a oferecer os mesmos hábitos e ideias retrógrados que gestaram as condições para a ascensão de Bolsonaro.
A armadilha do subdesenvolvimento latino-americano é tanto mais dramática porque não faltam recursos para desarmá-la. Afastada de conflitos geopolíticos graves, a região é rica em culturas multiétnicas e em alimentos, minérios e energia renovável que a colocam em uma posição-chave para tirar proveito de grandes tendências políticas e econômicas globais, como a disputa entre China e EUA ou a alta das commodities, e solucionar grandes desafios do século 21, como a segurança alimentar ou as mudanças climáticas.
“A tentação será ignorar o mal-estar econômico e político e simplesmente surfar no novo boom das commodities detonado pela guerra na Ucrânia. Isso seria um erro”, adverte a Economist. “Não há atalhos. Os latino-americanos precisam reconstruir suas democracias de baixo para cima. Se a região não redescobrir a vocação para a política como um serviço público e reaprender o hábito de forjar consensos, seu destino só piorará.”
* Texto republicado hoje no Ex-Blog de Cesar Maia
Compartilhe
Papo de Sexta
07/07/2022 | 15h48
 
O "Papo de Sexta", da Folha FM, com Marco Antônio Rodrigues, será com o brilhante repórter Cícero Mello, da ESPN, que falará sobre a carreira e sobre a despedida dos campos do ídolo tricolor Fred, com data marcada para sábado.
O programa irá ao ar amanhã, às 18h40.
Compartilhe
Aqueceu
05/07/2022 | 14h33
No primeiro semestre deste ano foram emitidas 1,3 milhão de notas fiscais em Campos, uma quantidade 32% maior do que o mesmo período em 2021. Em valores, a soma das notas fiscais de janeiro a junho de 2022 totalizou R$ 1,8 bilhão, 24% a mais do que o R$ 1,4 bilhão do primeiro semestre do ano passado.
Somados aos mais de 3 mil empregos gerados em Campos de janeiro a maio deste ano, os números mostram o aquecimento da economia do município.
Compartilhe
Estreia da semana
29/06/2022 | 15h48
O destaque das estreias da semana nos cinemas em Campos é "Minions 2: A Origem de Gru". O filme entrará em cartaz na cidade amanhã, dia de sua estreia em todo o país. Ele estará no Kinoplex Avenida, no Cine Araújo e no Uniplex, todos em versão dublada.
A animação "Minions 2: A Origem de Gru" estreia 7 anos depois de "Minions". Ambos fazem parte da franquia "Meu Malvado Favorito", sendo o lançamento de agora o quinto filme da série. No roteiro, a estória volta à década de 70, para contar a origem de Gru.
Confira abaixo o trailer:
Fontes: Adoro Cinema e Folha de Pernambuco
Compartilhe
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]

Arquivos