Garotinho diz ter destruído provas das acusações que fez e será processado por Rafael Diniz
19/06/2017 09:30 - Atualizado em 19/06/2017 09:36
/ Arte / Somos Online
Nessa segunda-feira, Garotinho deverá colher vários novos processos judiciais, como resultado da publicação do texto “A conversa constrangedora de Rafael e seus amigos”, postado em seu blog e nas redes sociais, onde faz graves acusações contra diversas pessoas.
Farsa em Lapa menor...
Essa última façanha de Garotinho, construída para “viralizar” nas redes sociais, não obteve os resultados esperados. A farsa apenas espocou tênue como fogo fátuo após ser incensada no imaginário do contumaz canastrão nessa tão discutível, quanto deslavada, arte da mentira e enganação... Seus maiores resultados ficaram reservados para o judiciário.
Vingança contra a opinião pública
Sem os necessários pudores e cuidados, que nunca teve, Garotinho, ao publicar em seu blog essa suposta conversa, repleta de acusações, deixou vislumbrar um forte sentimento de vingança a qualquer preço.
Não se pode afirmar que foi unicamente pela frustração da derrota eleitoral do seu grupo político, simplesmente pela inveja do poder, ou apenas por algum tipo de vingança contra a opinião pública que repudiou veementemente o seu modus operandis com a revelação do alto salário do filho Wladimir na Alerj, enquanto seguia as suas diretrizes fabricando fracassadas manifestações políticas em Campos, em plena segunda-feira. Mas, também, não se pode afirmar ao contrário...
Denunciado pela arrogância e vaidade
O certo é que Garotinho publicou, em seu blog, um longo, e muito mal construído, texto contra o prefeito Rafael Diniz, seu desafeto apenas por tê-lo vencido de roldão nas últimas eleições, onde, irresponsavelmente, reproduz uma suposta e novelesca “conversa do prefeito com um grupo de amigos” que, para qualquer leitor mais atento, tem exposta a sua participação pela arrogância e vaidade do texto onde gaba-se de ter colocado na cadeia o ex-governador Cabral, na realidade preso pela Lava Jato, e ataca o prefeito, assessores, empresários e representantes da mídia.
Primário?
Ouvidos pelo Somos Online, vários dos citados, envolvidos e acusados, afirmaram que nessa segunda-feira irão procurar a justiça para responsabilizar o marido e ex-secretário de Rosinha, que deverá ficar em uma situação judicial ainda mais complicada do que já se encontra, pois já teria perdido a primariedade por conta de outras condenações.
Autores conhecidos
O texto, considerado uma obra de ficção muito mal construída, está sendo creditado por atentos observadores a advogado e jornalista ligados ao grupo que foi ejetado do poder em Campos.
Contradições
Contraditoriamente, a “historinha” contém 461 palavras, como se alguém que ouvisse uma conversa de tantas pessoas pudesse lembrar-se ao pé da letra de tanto texto.
Ou, na hipótese de uma gravação, agora aventada por Garotinho diante dessa contradição para tentar dar credibilidade a sua ilação, descrever sentimentos e estados de espírito através de um áudio que ele diz já ter destruído.
Isso apenas revela mais uma forte contradição ao seu estilo de atacar todos os seus adversários com tudo que tem e até, vê-se agora, com o que não tem...
Quem o conhece sabe que se tal gravação existisse, e fosse verídica, ele já a teria divulgado. E vindo dele, ela teria que ser obrigatoriamente periciada.
Risco calculado
O que ficou parecendo, é que, na avaliação de Garotinho, o ataque ao prefeito Rafael Diniz e seus amigos valeu o risco dos processos. E ele se dispõe a pagar o preço judicial.
“Autor fantasma”
Na postagem Garotinho afirma: “recebi de um jovem muito humilde a gravação que ele fez no seu telefone de uma conversa onde participaram o prefeito de Campos Rafael Diniz e alguns amigos e assessores. As horas de gravação que eu ouvi são assustadoras, comprometedoras e revelam situações constrangedoras para os citados nas conversas regadas a muita bebida”.
Garotinho diz que destruiu a prova - LEIA MAIS AQUI

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Sobre o autor

    Esdras

    esdraspereira@fmanha.com.br