Avião com 113 pessoas a bordo cai logo após decolagem em Havana
18/05/2018 16:38 - Atualizado em 04/06/2018 18:28
Presidente fala em grande número de mortos
Presidente fala em grande número de mortos / Reprodução
Um Boeing 737-200 caiu logo após decolar do Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, nesta sexta-feira (18). A emissora estatal CubaTV diz que há mais de cem mortos. Segundo o presidente Miguel Díaz-Canel, havia 113 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulação.
O jornal "Granma" afirma que três sobreviventes foram resgatadas em estado crítico, e a emissora CubaTV diz que uma delas morreu algumas horas após o acidente em um hospital. Segundo o site Cuba Debate, elas seriam uma jovem que tem entre 18 e 25 anos, outra de cerca de 30 anos e Emiley Sánchez de la O., de 39 anos. A CubaTV não informou qual delas morreu.
Também de acordo com o "Granma", o voo DMJ 0972, que ia para Holguín, no leste do país, era da companhia Cubana de Aviación, mas a aeronave era arrendada de outra empresa, a mexicana Global. Ela caiu entre a localidade de Boyeros e a cidade de Santiago de Las Vegas, em uma área rural localizada a cerca de 20 km ao sul da capital, Havana.
O governo mexicano divulgou dados sobre o avião e a tripulação. O avião era um Boeing B737-201 ADV, ano 1979, de matrícula XA-UHZ, da Aerolíneas Damojh (Global). O comandante era Jorge Luis Núñez Santos. Outros tripulantes eram Miguel Ángel Arreola Ramírez, María Daniela Ríos, Abigail Hernández García e Beatriz Limón.
A rede americana CNN noticia que uma enorme bola de fogo foi vista depois que o avião caiu. Relatos citados pela emissora também indicam que há uma espessa nuvem de fumaça visível ao redor do aeroporto, o principal do país.
Fonte: G1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS