TRE-RJ mantém multa de R$ 20 mil a Davi Loureiro por fake news na antevéspera da eleição de São Fidélis
08/05/2021 | 17h03
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) confirmou, na sessão de quinta-feira (6), a multa de R$ 20 mil aplicada pelo juiz eleitoral de São Fidélis, Otávio Mauro Nobre, ao ex-prefeito Davi Loureiro (PSD), condenado por propagação de fake news na antevéspera das eleições municipais de 2020. Por unanimidade, o Colegiado do TRE-RJ acompanhou o voto da relatora, a desembargadora eleitoral Kátia Junqueira, que considerou ter havido intuito de afetar a imagem do prefeito Amarildo Alcântara (SD), agora reeleito, “com divulgação de notícia sabidamente inverídica, de modo que extrapola os limites da liberdade de manifestação”. Davi informou ao blog que vai recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Principal apoiador do então candidato a prefeito Higor Porto (PSC), que ficou em segundo nas urnas, Davi disse na transmissão ao vivo que Amarildo Alcântara, o Amarildo do Hospital, seria cassado, e que os votos dados a ele não seriam validados devido a suposta distribuição irregular de cestas básicas para alunos da rede municipal de ensino às vésperas do pleito.
—  Tal afirmação poderia levar o eleitor, que não tem grande conhecimento do trâmite dos processos eleitorais, a entender que, ao optar pelo candidato à reeleição, seu voto seria desconsiderado — disse a relatora do processo no TRE-RJ.
A defesa de Davi Loureiro argumentou que ele não havia divulgado notícia falsa, uma vez que corre, no Juízo Eleitoral de São Fidélis, ação para investigar a distribuição das cestas básicas pelo então candidato à reeleição. Como a ação judicial mencionada foi impetrada em data posterior à divulgação da live, o Colegiado do TRE-RJ rejeitou o argumento.
Ainda de acordo com o voto da desembargadora eleitoral Kátia Junqueira, mesmo não sendo candidato ao pleito de 2020, o ex-prefeito “tinha interesse direto no resultado das eleições, já que é político conhecido no município, principal financiador da campanha do candidato Higor Porto e tio do candidato a vice-prefeito pela chapa em questão”. Para a relatora do processo, a conduta ilegal teria maior gravidade por ter sido praticada na antevéspera do pleito, o que não permitiu uma reação do candidato prejudicado nem a atuação da Justiça Eleitoral para reverter os efeitos da disseminação da notícia falsa. O fato de Davi Loureiro ter sido condenado por condutas similares em três outros processos também pesou para que a multa fosse mantida.
*Com informações do TRE-RJ, complementadas com o posicionamento de Davi ao blog.
Compartilhe
Luciano Portela e Léo Goiano falam sobre divergências que motivaram saída do treinador do Americano
08/05/2021 | 16h42
Luciano Portela e Léo Goiano
Luciano Portela e Léo Goiano / Reprodução-Facebook
O diretor-executivo de futebol do Americano, Luciano Portela, falou ao blog neste sábado (8) sobre a saída do técnico Léo Goiano, na última quinta-feira (6), com apenas 20 dias de trabalho. No dia do anúncio do encerramento do contrato, o clube informou que o técnico teria pedido demissão e que a rescisão foi confirmada em reunião, por alegação conjunta de incompatibilidade de ideias, o que foi detalhado por Portela. No Instagram, Léo Goiano também comentou a situação.
— Com relação à saída do Léo, seria até uma incoerência da minha parte. Fui eu que o levei para o clube, eu que venho analisando ele no mercado desde 2019. Tive uma conversa com ele antes, depois conversei com a diretoria, levei para Campos, apresentei a todos. Mas, as coisas começaram a andar de uma forma diferente daquilo que a gente propôs para o Americano. Realmente, foram critérios que estavam divergindo, meus e dele, principalmente para o Americano — alegou Luciano Portela.
— Existem protocolos de chegada de atletas para que se inicie um trabalho, e isso não estava sendo feito como havíamos acordado desde o início. Esse é só um exemplo, e outras coisas mais também. Foi uma metodologia bem diferente, em que a gente acabou não se entendendo por conta disso. Fiz um esforço imenso para que a gente caminhasse junto. É um treinador excelente, que estava atendendo ao nosso modelo de jogo proposto desde o início do trabalho. Mas, há um processo metodológico que requer um certo alinhamento de todas as áreas: da preparação física, fisiologia, nutrição, psicologia... E isso estava tendo uma certa divergência com o processo metodológico dele. Nós tentamos intervir, ajustar, desde a primeira semana de trabalho, abrindo mão de alguma coisa num processo de adaptação. Mas, houve um determinado momento em que algumas exigências foram feitas e a gente, infelizmente, não pôde atender. Mas, falo do processo, não falo do profissional. É uma pessoa maravilhosa, um profissional muito bom — acrescentou o diretor alvinegro.
Também neste sábado, Léo Goiano usou seu perfil no Instagram para se posicionar.
— É relevante ressaltar que a diretoria do clube tentou reverter a minha decisão, mas, por incompatibilidade de critérios de trabalho com um profissional do clube, preferi me desligar. Saio com a convicção de que esta deveria ter sido uma longa e vitoriosa relação, para que pudéssemos alcançar patamares muito maiores, pelo merecimento de um trabalho feito com excelência e feito com pessoas incríveis, que constituem o clube e que tive o privilégio de ter convivido neste curto período. Saio convicto de que o meu tudo foi dado pelo clube — enfatizou o treinador.
Léo Goiano comandou o Americano apenas em dois jogos-treino: as vitórias por 6 a 0 sobre um selecionado da região de Goitacazes e 3 a 2 sobre o sub-20 do Flamengo. Neste sábado, com o auxiliar Fabiano Pereira ocupando o cargo de técnico interinamente, o time perdeu por 2 a 0 para o Independente, de Macaé, em outro teste de pré-temporada. O novo treinador já foi definido e será anunciado neste domingo (9) (leia sobre aqui).
Compartilhe
Americano já definiu novo treinador e planeja anúncio para este domingo
08/05/2021 | 14h54
Já está definido o substituto de Léo Goiano no Americano. Após sondar nomes como Rafael Soriano, Ney Barreto e Toninho Andrade, que não foram contratados por diferentes motivos, o clube campista acertou com outro profissional, com trabalho a nível nacional, que provavelmente será divulgado neste fim de semana. A diretoria alvinegra aguarda apenas detalhes do material de divulgação para fazer o anúncio nas redes sociais, previsto para este domingo (9).
 — O Ney Barreto era um nome, mas foi descartado. Conversamos com Soriano também, ele agradeceu o convite, mas se classificou para a segunda fase do Paulista na Inter de Limeira como auxiliar. Estamos conversando. Teve o Toninho Andrade, mas está apalavrado com a Cabofriense e não virá mais. Ficou muito feliz com o convite, mas disse que já havia dado a palavra. No domingo, Dia das Mães, devemos anunciar o técnico que conduzirá o time na Série A2 — disse ao blog o presidente do Americano, Vagner Xavier.
Um dos técnicos procurados, sempre pedido pela torcida após ter livrado o Americano do rebaixamento em 2020, Rafael Soriano comentou a negociação.
— O diretor Luciano Portela fez contato comigo na quinta (6). Porém, como tenho contrato aqui na Inter de Limeira e temos o jogo das quartas de final contra o Corinthians na terça-feira (11), só conseguiria dar uma resposta após isso. E o Americano, como tem pressa, acabou não chegando a uma proposta de fato, ficamos apenas na sondagem — relatou Soriano.
O tema também foi abordado por Luciano Portela. “Fiz contatos com Soriano, com Toninho Andrade, com o Ney Barreto e também com o Edson Souza. Os quatro nomes foram sondados. Há critérios que a gente tem que pesar. O primeiro é o orçamento, a realidade financeira, com muita responsabilidade. Com o que nós temos de orçamento para contratar um treinador, a gente não pode, infelizmente, ter um leque de opções muito elevadas e variadas. Então, a gente procurou atender a esses critérios de orçamento, de morar no CT, de não trazer comissão técnica, enfim. Mas, não foi por isso que os outros não viera. Foi por outros motivos, todos praticamente com compromisso. E na sexta-feira (7) a gente chegou ao consenso de um nome, que vai ser divulgado neste domingo”, disse Portela. 
Neste sábado (8), o ex-treinador alvinegro Léo Goiano usou seu perfil no Instagram para comentar a saída do clube após 20 dias de trabalho.
— É relevante ressaltar que a diretoria do clube tentou reverter a minha decisão, mas, por incompatibilidade de critérios de trabalho com um profissional do clube, preferi me desligar. Saio com a convicção de que esta deveria ter sido uma longa e vitoriosa relação, para que pudéssemos alcançar patamares muito maiores, pelo merecimento de um trabalho feito com excelência e feito com pessoas incríveis, que constituem o clube e que tive o privilégio de ter convivido neste curto período. Saio convicto de que o meu tudo foi dado pelo clube — enfatizou Léo Goiano.
Na quinta-feira, o Americano divulgou em seu site oficial que técnico teria pedido demissão, e que a rescisão foi confirmada em reunião por alegação conjunta de incompatibilidade de ideias. Léo Goiano comandou o time em dois jogos-treino, com vitórias por 6 a 0 sobre um selecionado da região de Goitacazes e por 3 a 2 sobre o sub-20 do Flamengo. Neste sábado, com o auxiliar Fabiano Pereira como técnico interino, o Cano fez novo jogo-treino e perdeu por 2 a 0 para o Independente, de Macaé. A estreia na Série A 2 do Campeonato Estadual está marcada para 5 de junho, às 15h, contra o Duque de Caxias, no Marrentão.
Compartilhe
Americano contrata Amaral, campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo em 2013
07/05/2021 | 15h34
Amaral assinou contrato nesta sexta
Amaral assinou contrato nesta sexta / Caê Rangel/Americano
Conhecido pela passagem no Flamengo, onde foi campeão da Copa do Brasil em 2013, o volante Amaral, de 33 anos, é o novo reforço do Americano. Ele já vinha treinando com o elenco no Centro de Treinamento Eduardo Viana, em Guarus, e assinou contrato com o clube campista na manhã desta sexta-feira (7), reforçando o grupo que se prepara para a Série A2 do Campeonato Estadual.
— Muito feliz de vestir essa camisa. Agradeço a confiança da diretoria. Juntos, vamos trabalhar, como venho trabalhando pra dar o meu melhor. Sei do tamanho da importância de estar jogando pelo Maior do Interior e tenho certeza que vamos alcançar o objetivo final — disse Amaral ao site oficial do Americano.
Natural de Rio das Ostras, Amaral começou a carreira profissional no Quissamã, ganhando destaque no Nova Iguaçu. Emprestado ao Flamengo no ano de 2012, acabou ficando até 2015, tendo como ponto alto da carreira o gol de fora da área, contra o Athletico Paranaense, no primeiro jogo da final da Copa do Brasil de 2013. Ganhou ainda um Campeonato Estadual e uma Taça Guanabara, em 2014. Depois, defendeu o Vitória, onde foi campeão baiano em 2016, e pelo CSA, tendo conquistado o Campeonato Alagoano de 2019. Seus últimos clubes foram o Moto Club-MA e o Macaé.
Além de Amaral, o Americano já se reforçou com os goleiros Jonathan e Patrick Ritter, o lateral-direito Paulinho, os zagueiros André Ribeiro e Anderson Penna, o lateral-esquerdo Patrick, os volantes Jonathan e Vinicinho, os meias Gean Miller e Júnior Araújo, e os atacantes Paulinho e Rhainer. Nos casos de Patrick Ritter e Araújo, eles retornaram ao clube após empréstimos. Atualmente, o técnico alvinegro é Fabiano Pereira, interinamente, após a saída de Léo Goiano.
A estreia do Americano na Segundona do Estadual está marcada para o 5 de junho, às 15h, contra o Duque de Caxias, no Marrentão.
Compartilhe
Léo Goiano não é mais técnico do Americano
06/05/2021 | 11h53
Um mês e um dia após ser anunciado como técnico do Americano, Léo Goiano se despediu do clube. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (6) pelo departamento de futebol alvinegro. Segundo o Cano, o técnico teria pedido demissão, e a rescisão foi confirmada em reunião nesta manhã, por alegação conjunta de incompatibilidade de ideias. 
Recém-efetivado como auxiliar-técnico permanente, Fabiano Pereira será o substituto imediato no cargo, de forma interina. O Americano se prepara para estrear na Série A2 do Campeonato Estadual, dia 5 de junho, às 15h, contra o Duque de Caxias, no Marrentão.
Léo Goiano comandou o Americano em apenas duas partidas não oficiais: os jogo-treinos contra um selecionado da região de Goitacazes e o sub-20 do Flamengo, vencidos por 6 a 0 e  3 a 2 pela equipe campista. Durante o seu período no Alvinegro, o clube anunciou 10 reforços para o elenco: os goleiros Jonathan e Patrick Ritter, o lateral-direito Paulinho, o zagueiro André Ribeiro, o lateral-esquerdo Patrick, os volante Jonathan e Vinicinho, o meia Gean Miller e os atacantes Paulinho e Rhainer.
— O Alvinegro Campista deseja sucesso e êxito na vida profissional do professor Léo Goiano e agradece pelos serviços prestados, em toda sua metodologia de trabalho — publicou o Americano em seu site oficial.
Compartilhe
São Fidélis: Se confirmada a cassação de John de Efinho, substituto será Chico de Dadal; cabe recurso
05/05/2021 | 00h04
Autor da ação judicial que culminou na decisão em primeira instância pela cassação do vereador de São Fidélis Jhon de Efinho (Republicanos), nesta terça-feira (4), o suplente Chico de Dadal (MDB) aguarda os próximos capítulos do caso para saber se assumirá ou não uma cadeira na Câmara.
— Recebi a notícia agora à noite. O advogado ligou para a gente informando que o juiz tinha dado a sentença e deu causa favorável à gente, que já pediu a cassação do mandato lá. É mais uma vitória. Agora, é aguardar para ver o que vai acontecer daqui para frente. Estamos esperando ansiosamente para ver o que vai se proceder daqui em diante — disse Chico de Dadal, que foi o nono candidato a vereador mais votado no município, com 685 votos, mas perdeu a vaga devido aos votos da legenda partidária.
John de Efinho já informou ao blog que vai recorrer da sentença do juiz Otávio Mauro Nobre, titular da 35ª Zona Eleitoral, de São Fidélis.
— Recebi a decisão com muita tranquilidade. Entretanto, quando publicada a sentença, estarei recorrendo ao TRE para que nova decisão seja proferida, pois sei que não cometi crime nenhum. Lembrando que o recurso tem efeito suspensivo imediato, sem alteração na composição da Câmara de São Fidélis — declarou John. — A Câmara não muda em nada, até que seja decidido em última instância, no TRF — complementou.
A decisão de Otávio Mauro Nobre está relacionada à investigação sobre possíveis candidaturas femininas fictícias ao cargo de vereadora na última eleição municipal. Leia mais sobre o caso aqui.
Atualmente, o MDB, que teve Oberlan Plouvier como candidato a prefeito na última eleição, já tem na Câmara de São Fidélis o vereador Betinho Fratani. Chico de Dadal será o segundo vereador do partido, caso venha a assumir a cadeira. Já John de Efinho é o único representante do Republicanos, que teve como prefeitável Celsinho Dutra, condenado a oito anos de inegibilidade nesta mesma decisão. Também cabe recurso.
Compartilhe
São Fidélis: Juiz cassa John de Efinho e torna Celsinho Dutra inelegível por oito anos; cabe recurso
04/05/2021 | 21h58
John de Efinho e Celsinho Dutra
John de Efinho e Celsinho Dutra / Reprodução
O juiz Otávio Mauro Nobre, titular da 35ª Zona Eleitoral, de São Fidélis, decidiu nesta terça-feira (4) pela cassação do cargo de vereador de John de Efinho (Republicanos). A decisão está relacionada à investigação sobre possíveis candidaturas femininas fictícias ao cargo de vereadora na última eleição municipal. Se a cassação for confirmada após recursos, o substituto de John na Câmara será Chico de Dadal (MDB). Outro réu no caso, o ex-candidato a prefeito Celsinho Dutra, presidente municipal do Republicanos, foi condenado a oito anos de inelegibilidade, assim como as três ex-candidatas a vereadora do partido que não receberam nenhum voto.
— Recebi a decisão com muita tranquilidade. Entretanto, quando publicada a sentença, estarei recorrendo ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para que nova decisão seja proferida, pois sei que não cometi crime nenhum. Lembrando que o recurso tem efeito suspensivo imediato, sem alteração na composição da Câmara de São Fidélis — disse o vereador John de Efinho ao blog. — A Câmara não muda em nada, até que seja decidido em última instância — complementou.
Autor da ação judicial, o suplente de vereador Chico de Dadal (MDB) disse que vai aguardar os próximos acontecimentos. “Recebi a notícia agora à noite. O advogado ligou para a gente informando que o juiz tinha dado a sentença e deu causa favorável à gente, que já pediu a cassação do mandato lá. É mais uma vitória. Agora, é aguardar para ver o que vai acontecer daqui para frente. Estamos esperando ansiosamente para ver o que vai se proceder daqui em diante”, declarou Chico, que foi o nono candidato a vereador mais votado, com 685 votos, mas perdeu a vaga devido aos votos da legenda partidária.
Também procurado, o ex-prefeitável Celsinho Dutra, terceiro colocado no pleito, disse que ainda não tinha conhecimento da decisão e que vai analisá-la nesta quarta-feira (5).
Dois vereadores não eleitos, mas diplomados como suplentes, perderam os diplomas por fazerem parte da mesma coligação. São eles: Renanzinho Pereira (Republicanos), que preferiu não se posicionar, e Thiago da Direita São Fidélis (Republicanos), que vai conversar com advogado antes de emitir posicionamento. Renanzinho e Thiago não ficam inelegíveis, bem como John de Efinho. Todos os citados tiveram seus votos anulados.
O caso — No início de dezembro, a promotora eleitoral Adriana Garcia, de São Fidélis, notificou diretórios municipais de partidos políticos solicitando, no prazo de 48 horas, comprovação de que foram realizados atos políticos em campanha para as sete candidatas a vereador do gênero feminino que não tiveram votos, entre elas três do Republicanos. Segundo Adriana, o procedimento de notificação aos partidos foi iniciado a partir do encaminhamento da lista da apuração dos votos pelo Cartório Eleitoral, em razão da Orientação Normativa PRE-RJ nº 03/20 encaminhada pela Procuradora Regional Eleitoral, e também após representação do PT local solicitando investigação.
Em 4 de dezembro, agentes da Polícia Federal (PF) de Campos cumpriram três mandados de busca e apreensão em São Fidélis. Segundo informação da assessoria da PF, os mandados foram encaminhados pela Justiça Eleitoral do município. Nas buscas, a PF apreendeu documentos e aparelhos celulares de três das sete candidatas com votação zerada. A investigação correu sob segredo de justiça.
Ao todo, oito candidatos a vereador tiveram não receberam voto na eleição municipal de São Fidélis, sendo apenas um homem, do PCdoB. Além das três do Republicanos, partido que elegeu John de Efinho, as outras quatro candidaturas femininas sem voto concorreram pelo Cidadania, PCdoB, PRTB e PSB, que não elegeram vereador.
Compartilhe
Profissional do Americano vence Flamengo sub-20 em jogo-treino na Gávea
01/05/2021 | 13h26
Partida foi disputada na manhã deste sábado
Partida foi disputada na manhã deste sábado / Caê Rangel/Americano
Na manhã deste sábado (1º), o time profissional do Americnao, que se prepara para a Série A2 do Campeonato Estadual, derrotou o sub-20 do Flamengo por 3 a 2, em jogo-treino disputado na Gávea, no Rio de Janeiro. O clube campista chegou a abrir 3 a 0, com gols de Gean Miller, Lucas Duarte e Fernandinho. Pedro Arthur e Ryan Luka descontaram para o Fla.
No primeiro tempo da atividade, o Americano abriu o placar com gol de pênalti de Gean Miller, ampliando ainda antes do intervalo com Lucas Duarte, promissor atacante de 20 anos. Também de pênalti, Fernandinho aumentou na segunda etapa. Superiores fisicamente na reta final da atividade, os garotos rubro-negros descontaram com Pedro Arthur e Ryan Luka, que entraram no decorrer da partida.
O time titular do Americano foi escalado com Patrick; Paulinho, Biliu, Espinho e Lucas Abreu; Gern Miller, Vinicinho e Dioguinho; Pepeu, Lucas Duarte e Fernandinho. Já o Flamengo começou jogando com João Fernando; Luan, Milani, Otávio e Ítalo; Lucas André, Peralta e Yuri de Oliveira; Gabriel Barros, Werton e Weverton. 
A estreia do Americano na Série A2 está marcada para 5 de junho, às 15h, contra o Duque de Caxias, no estádio Marrentão.
Compartilhe
Câmara de Campos reconhece estádio do Goytacaz como patrimônio histórico, cultural e esportivo
28/04/2021 | 18h57
Jogo decisivo para o Alvianil será disputado no Aryzão,  com portões fechados
Jogo decisivo para o Alvianil será disputado no Aryzão, com portões fechados / Reprodução/Facebook
Em sessão nessa terça-feira (27), foi aprovado por unanimidade na Câmara de Campos um projeto de lei do vereador Silvinho Martins (MDB) que reconhece o estádio Ary de Oliveira e Souza, do Goytacaz, como patrimônio histórico, cultural e esportivo do município. O objetivo da proposta é evitar que o Aryzão possa ser negociado ou demolido futuramente pelo clube campista. O projeto de lei será encaminhado ao prefeito Wladimir Garotinho (PSD).
— Foi com o maior prazer e a maior emoção que consegui aprovar esse projeto, que tornou o Aryzão patrimônio histórico, cultural e esportivo, porque a gente tem certeza que será preservada a nossa história, a nossa honra, as nossas glórias. Não vamos ficar reféns de olho grande de imobiliários e de dirigentes que de vez em quando aparecem no futebol e acabam com a história de um clube, vide o que fizeram com o Americano — disse o vereador Silvinho, referindo-se à demolição do antigo estádio Godofredo Cruz. — Vai ficar na esquina da rua do Gás com a rua Formosa a história do nosso Alvianil para sempre. Ninguém nunca vai poder fazer nada, nunca acabar com a história, que vai estar ali para sempre — pontuou.
A aprovação do projeto na Câmara dos Vereadores foi comemorada pelo presidente do Goytacaz, Dartagnan Fernandes.
— Esse projeto vem em benefício a um anseio do torcedor, que tinha muito medo de acontecer com o Goytacaz o que aconteceu com o seu rival. Isso veta a questão de alguém querer entrar no clube e vender o estádio, para fazer em outra localidade, com bastante distância, o que vem contra ao desejo dos torcedores. No mais, quando um estádio é reconhecido como patrimônio histórico, cultural e esportivo, ele tem seus benefícios com relação a projetos, tanto do Ministério da Cultura, dos Esportes, enfim, alguma coisa que possa alavancar algo positivo para o clube. Isso foi muito importante para a cidade e para o Goytacaz Futebol Clube — enfatizou Dartagnan.
Inaugurado em 1938, o Aryzão tem capacidade para 15 mil torcedores.
Compartilhe
Em arbitral, Ferj marca início da Série A2 para 5 de junho
08/04/2021 | 17h05
Em arbitral realizado na tarde desta quinta-feira (8), na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), ficou definido que a Série A2 do Campeonato Estadual vai começar no dia 5 de junho. A estreia do Americano será contra o Duque de Caxias, enquanto o Goytacaz vai enfrentar o Sampaio Corrêa, ambos às 15h, como visitantes. A presença do Goyta na tabela, entretanto, é acompanhada por um asterisco, devido ao imbróglio judicial em que o clube é julgado pela escalação irregular do atleta Pepeu em partida da Série B1 de 2020. Caso o Alvianil perca pontos no caso, será rebaixado à terceira divisão, e a vaga na nova segundona será herdada pelo Audax Rio. O caso está em fase de reavaliação no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (TJD-RJ) para julgamento do mérito e, posteriormente, deve retornar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).
O Grupo A da Série A2 conta com Americano, Artsul, Cabofriense, Duque de Caxias, Friburguense e Gonçalense, enquanto o B tem America, Angra dos Reis, Goytacaz (ou Audax), Maricá, Sampaio Corrêa e o rebaixado da primmeira divisão, que neste momento seria o Macaé Esporte, restando três rodadas. Na Taça Santos Domunt, válida como primeiro turno, os times se enfrentam dentro dos próprios grupos, enquanto a Taça Corcovado terá o cruzamento das chaves. O clássico entre Americano e Goytacaz está previsto para a última rodada do segundo turno, dia 7 de agosto, com mando de campo alvianil.
Confira os jogos completos da primeira rodada, todos às 15h de 5 de junho:
Cabofriense x Friburguense
Duque de Caxias x Americano
Gonçalense x Artsul
America x Angra dos Reis
Rebaixado da Série A x Maricá
Sampaio Corrêa x Goytacaz (ou Audax)
Compartilhe