Uenf realiza Simpósio sobre Saúde Mental
26/09/2019 | 14h42
Tendo como público-alvo alunos, professores e técnicos universitários, além de interessados no tema saúde mental, a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) realiza entre os dias 01 e 03 de outubro o I Simpósio de Saúde Mental na Universidade. O evento contará com a participação de professores e pesquisadores da área, além de assistentes sociais e psicólogos de diversas instituições de Campos dos Goytacazes (UENF/UFF/IFF/FMC).
Organizadora do Simpósio, a professora Verusca Reis destaca que o objetivo é debater um tema tão caro e delicado sobre o adoecimento psíquico do corpo discente, docente e técnico dentro das universidades. “Além disso, estamos começando um projeto de extensão, sob coordenação do professor Leonardo Miguel (LCL), sobre Rodas de Conversa sobre Saúde Mental”, explica Verusca, que atua no Laboratório de Cognição e Linguagem do Centro de Ciências do Homem da UENF (LCL/CCH).
As inscrições são gratuitas para ouvintes e estão sendo realizadas no site do evento. Somente quem for apresentar trabalhos nos Grupos Temáticos deve pagar a inscrição.
>>> fonte: www.uenf.br
Comentar
Compartilhe
OAB-RJ com inscrições para novos cursos na Universidade de Coimbra
21/09/2019 | 13h48
O projeto de capacitação internacional, promovido pela Comissão de Relações Institucionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), com apoio da Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro (Caarj) está com inscrições abertas para mais dois cursos de extensão na Universidade de Coimbra: “Formação em Responsabilidade Civil-Empresarial” e “Direitos Humanos e Novas Tecnologias”. As aulas serão entre os dias 6 e 10 janeiro do próximo ano e os interessados devem se matricular até o dia 10 de outubro pelo e-mail [email protected]
As lições serão ministradas no campus da Universidade de Coimbra por professores desta e de outras instituições de ensino portuguesas. Para o presidente da Comissão de Relações institucionais da Seccional RJ, Marcus Vinicius Cordeiro, será uma oportunidade de "aprofundar a relação da Ordem com um dos centros de cultura jurídica mais relevantes do mundo".
Em julho passado, Cordeiro esteve em Coimbra, buscando estabelecer um convênio para realização de cursos permanentes durante o verão europeu. Na ocasião, ele representou a OAB-RJ em um curso de “Direito do Trabalho e Empresarial”.
Coimbra é uma das mais importantes cidades de Portugal, com mais de 105 mil habitantes somente no seu perímetro urbano. Historicamente universitária, por causa da Universidade de Coimbra, uma das mais antigas da Europa, fundada em 1290, Coimbra foi a capital portuguesa, antes de Lisboa, até 1255.
Uma canção que fala da sua importância ficou conhecida no mundo inteiro, sobretudo nos países de língua portuguesa. “Coimbra é uma lição de amor”, composta pela dupla José Galhardo e Raul Ferrão, foi gravada no Brasil por Roberto Carlos, em 1965, fazendo parte do repertório do LP “Jovem Guarda”.
“Coimbra é uma lição de amor”
(José Galhardo e Raul Ferrão)
Coimbra do choupal
Ainda és capital
Do amor em Portugal, ainda
Coimbra onde uma vez
Com lágrimas se fez
A história dessa Inês tão linda
Coimbra das canções
Coimbra que nos põe
Os nossos corações à luz
Coimbra dos doutores
Pra nós os seus cantores
A fonte dos amores és tu
Coimbra é uma lição
De sonho e tradição
O lente é uma canção
E a lua a faculdade
O livro é uma mulher
Só passa quem souber
E aprende-se a dizer saudade
>>> fonte e foto: www.oabrj.org.br
Comentar
Compartilhe
Projeto da senadora Leila obriga proteção às mulheres nos ambientes esportivos
16/09/2019 | 14h47
Um projeto assinado pela senadora Leila Barros (PSB-DF), ex-jogadora de vôlei da seleção brasileira, alterando o Estatuto do Torcedor (Lei 10.671, de 2003) com objetivo de assegurar maior proteção às torcedoras contra atos de violência em ambientes de prática esportiva, entra nesta terça-feira (17/09) na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal.
A proposição (PL 549/2019) determina que as torcedoras deverão ser protegidas contra qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhes cause risco de morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico ou dano moral ou patrimonial. “O objetivo é garantir proteções específicas às torcedoras para erradicar o assédio e outras formas de violência nos ambientes esportivos. Ficam ainda proibidas referências de caráter misógino nos recintos esportivos”, diz a justificativa da proposta.
Atualmente, o Estatuto do Torcedor traz apenas proibições englobando ofensas racistas e xenófobas. O relator Flávio Arns (Rede-PR) recomenda a aprovação do projeto e chama a atenção para a persistência da “mentalidade retrógrada” hostil à presença de mulheres nos estádios, ginásios e outros espaços destinados à prática esportiva. Se aprovado na Comissão, o projeto poderá seguir diretamente para votação na Câmara dos Deputados.
>>> fonte: Agência Senado
>>> foto: Jane de Araújo (Agência Senado)
Comentar
Compartilhe
Padre Luiz Carlos lança livro sobre a vida de Edith Stein
14/09/2019 | 18h41
Reitor do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Convento dos Padres Redentoristas), Padre Luiz Carlos de Carvalho lançou na última sexta feira o livro “Edith Stein: João da Cruz – Teologia e Sociedade”. Alemã, Stein se converteu ao Cristianismo e ingressou na Ordem Carmelitana sendo executada no campo de concentração de Auschitz, no dia 9 de agosto de 1942, na câmara de gás. Filósofa, sua obra é marcada por contexto atual nas questões da formação de cidadãos e sua posição no mundo, nos aspectos da vida comunitária e social.
Desde jovem, Edith Stein apresentou personalidade inquieta, trabalhando no desenvolvimento e aplicação do método de Edmund Husserl. Em 1942, Stein escreveu “A ciência da Cruz”, apresentando a história de São João da Cruz, reformador da Ordem do Carmo, conhecido como o Mestre da Noite Escura. Nas entrelinhas, descortina sua própria biografia espiritual, bem como sua concepção da pessoa humana e missão na sociedade. De forma metafórica, a autora contempla em João da Cruz o drama existencial que ela estava vivendo no embate com o nazismo e na busca pela união nupcial com Deus.
Segundo o Padre Luiz Carlos, o livro propicia o conhecimento da vida e obra de Stein, sobretudo em sua dimensão social. “Edith lecionava Filosofia na Alemanha e proferia conferências nos países circunvizinhos, tratando de temas profundos, como a estrutura do ser humano na área social, com ênfase no papel da mulher na sociedade, além da área religiosa, abordando a atuação do leigo na Igreja Católica. Educada na religião judaica, Edith Stein vive na adolescência uma crise que a faz se tornar indiferente à religião. Em busca de sentido para a vida, a jovem embrenha-se nos estudos de Filosofia”, conta.
Padre Luiz Carlos destaca a importância de Santa Teresa de Ávila, numa grande virada na vida de Stein. “Ela passa a valorizar a religião e, nos estudos sobre os fenômenos que se deram na vida de Teresa, a jovem filósofa cria empatia com a santa, encontrando por meio dela a verdade tão procurada: Jesus Cristo”.   
>>> colaboração: Ricardo Gomes
>>> foto: Maicon Lima e Virgínia Lemos (Comunicação - Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro)
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Antunis Clayton

[email protected]