Que ano!
28/10/2018 | 21h36
Eliud Kipchoge quebrou em setembro o recorde mundial na Maratona de Berlim com 2h01m39, 78 segundos mais rápido que o recorde anterior, que pertencia ao também queniano Dennis Kimetto.
O também queniano, Abraham Kiptum, definiu um novo recorde mundial de 58 minutos e 18 segundos na meia maratona masculina em Valencia, na Espanha, hoje. O seu tempo foi 5 segundos abaixo da marca anterior, que era de Zersenay Tadese, de Eritrea.
Que ano.
Bons treinos!
Comentar
Compartilhe
As mais usadas
25/10/2018 | 21h09
Abaixo, o número das marcas de bikes utilizadas em Kona, no tradicional mundial de Triathlon, no Hawai, mostrando uma tendência de consumo pelos próximos 12 meses. Bons treinos!
Bikes
Cervelo – 487
Trek – 256
Specialized – 189
Felt – 185
Canyon – 130
Argon 18 – 118
Scott – 110
BMC – 108
QR – 97
Giant – 92
Ceepo – 70
Cannondale – 60
Ventum – 49
Dimond – 43
Cube – 29
Orbea – 27
Wilier – 18
Fuji – 18
Kuota – 16
Merida – 14
BH – 11
Airsteem – 11
Stevens – 11
Look – 10
Planet X – 8
Guru – 8
Focus – 8
Pinarello – 7
Parlee – 7
Kestrel – 7
Ridley – 6
Diamondback – 5
Blue – 5
Storck – 5
Simplon – 5
Boardmann – 5
Garneau – 4
Swift, Jamis, Avanti – 3
Litespeed, Colnago, Cipollini, Premier, Squad, Neil Pryde, Boma, Avenger – 2
Merkcz, Beyond, Wizz – 1
Comentar
Compartilhe
Avanço ou retrocesso?
25/10/2018 | 08h02
O sedentarismo avança no mundo. Típico avanço QUE É UM RETROCESSO. BONS TREINOS!
Comentar
Compartilhe
As marcas de tênis mais usados
19/10/2018 | 17h35
Marcas mais usadas no IronMan do Hawai 2018, que é a prova mais tradicional e famosa do circuito mundial de triathlon, onde a Hoka manteve a liderança pelo segundo ano consecutivo, com a Nike dando um belo salto, saindo da 8ª colocação em 2017 para a segunda este ano. Bons treinos!
 
1- Hoka One One
2- Nike
3- Asics
4- Saucony
5- On Running
6- New Balance
7- Adidas
8- Brooks
9- Newton
10- Skechers
11- Altra
Comentar
Compartilhe
Vai acabar?
18/10/2018 | 22h18
Foram 1.700 inscritos na prova deste ano que aconteceu no dia 30 de setembro.
Os atletas tiveram até oito horas para percorrer 1,9km de natação, 90km de ciclismo e 21,1km de corrida.
Se a competição é um desafio para os desportistas, tem sido também para a organização, que avisa: este pode ter ser o último Ironman 70.3 realizado na cidade. 
Segundo a Unlimited Sports, responsável pelo Ironman no Brasil, a falta de incentivo nos âmbitos municipal e estadual vem obrigando a empresa a repensar sua realização aqui.
 
— Fazemos o Ironman em Florianópolis, Fortaleza e Maceió. O Rio de Janeiro é único local onde o poder público não nos dá apoio — lamenta Carlos Galvão, diretor geral da prova. — Tenho inscritos de 30 países, de mais de 19 estados brasileiros. Esses atletas vão ficar pelo menos cinco dias na cidade e trazem de três a quatro pessoas com eles. No ano passado, o impacto financeiro da prova para o Rio ficou entre R$ 15 milhões e R$ 17 milhões. Este ano, estimamos algo entre R$ 16 milhões e R$ 18 milhões.
 
A conferir, mas tomara que eles se acertem pois do contrário, além da receita, perderemos todos nós que curtimos este esporte assim como outros que acontecem no estado. Bons treinos!
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marcos Almeida

[email protected]

Marcos Almeida é assessor esportivo, especialista em Ciência da Musculação e mestre em Ciência da Motricidade Humana.