Turma boa
31/10/2015 | 16h48

Turma (muito) boa em ação neste fim de semana prolongado. Amanhã (domingo 02/11) tem mais. Acho que sai um Mountain Bike para variar. Tomara. Bons treinos!

CSqrP5KXAAIuPMN IMG_467994573-1

Comentar
Compartilhe
Desejada
31/10/2015 | 12h30

CSobsNcWIAA0cGSEsta é a tão desejada medalha da Maratona de NY - acontece amanhã (01/11) - e que é a maior de todas em número de participantes assim como em sonho de consumo. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua acontece domingo
31/10/2015 | 06h21
logoEvento vai levar 1.000 pessoas à Avenida Arthur Bernardes Pelo menos mil atletas vão participar, no próximo domingo, dia 8 de novembro, da 5ª edição do Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua – Etapa Campos dos Goytacazes. Foram diversos inscritos na modalidade corrida e caminhada. Diferente dos anos anteriores, nesta edição o evento vai acontecer em um novo local,  na Avenida Arthur Bernardes. A largada da competição acontece às 8h, mas os participantes podem chegar uma hora antes, quando começa a concentração, que também ocorrerá na Avenida Arthur Bernardes. A prova possui distâncias de 5 km e 10 km para corrida e 2 km para caminhada. Cada participante terá direito a um kit para a corrida, que varia de acordo com a modalidade escolhida no ato da inscrição. Os kits deverão ser retirados antes da competição somente na Unidade do SEST SENAT de Campos dos Goytacazes/RJ no dia 06 de novembro, das 9h às 17h, e no dia 07 de novembro, das 9h às 18h. Os atletas das provas de corrida de 5 km e 10 km com colocação entre o 1º e o 3º lugar receberão um troféu cada, mas todos aqueles que concluírem as provas dentro do tempo máximo de três horas receberão medalhas. Na última edição foram mais de 1.200 participantes. Para 2015 o número de vagas foi maior em função da demanda verificada em 2014. O Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua já aconteceu este ano em Brasília (DF), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG), Feira de Santana (BA), Curitiba (PR), Boa Vista (RR), Cariacica (ES), Crato (CE) e Ribeirão Preto (SP) e ainda vai acontecer em, Pelotas (RS), Recife (PE) e Chapecó (SC). O percurso e regulamento do Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua – Etapa Campos dos Goytacazes estão disponíveis no site http://corrida.sestsenat.org.br
Comentar
Compartilhe
Sensacional!
30/10/2015 | 13h27

FullSizeRender-4Mais uma matéria sobre os benefícios da Motricidade Humana onde a mídia espontânea acerca deste tema, saúde e exercícios, seguramente se mostra imbatível frente a qualquer outro, visto este "produto", o exercício físico, ser muito bom e de extrema necessidade para todos. Bons treinos!

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Rumo a Xc Run Búzios
29/10/2015 | 14h47

Treinos finais de parte da turma rumo a XC Run Búzios sendo cumpridos com louvor. Agora é esperar e torcer para que tudo corra bem, assim como o programado, e que todos se divirtam muito. Bons treinos!

CSMCFrBWIAAyhi0 FullSizeRender-1
Comentar
Compartilhe
Cresce
29/10/2015 | 09h25

CRihlM3WEAE4BehCinco empresas brasileiras de eventos e mídia esportiva se fundiram neste mês e deram origem a uma holding que deve faturar 400 milhões de reais no ano – quantia 15% maior do que elas arrecadaram, juntas, em 2014. Leiam mais aqui. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Imagens do dia!
28/10/2015 | 17h41
Imagens do dia (em treino de hoje). Bons treinos! FullSizeRender-3 FullSizeRender-1 FullSizeRender
Comentar
Compartilhe
Vidas Corridas (o livro)
28/10/2015 | 10h12

51anNdln+nL._SX340_BO1,204,203,200_Vidas corridas fala de pessoas e maratonas. Não sobre os grandes maratonistas da história, mas sobre a vida de pessoas que, de alguma forma, tenham sido tocadas por esse feito extraordinário que é a maratona. Completar uma maratona é, sim, um feito extraordinário. Requer uma vontade rara, pressupõe sofrimentos que apenas alguns estão dispostos a encarar. O livro, porém, não se restringiu apenas aos “feitos extraordinários” de maratonistas. Buscou também “pessoas extraordinárias”: Abílio Diniz, o Juiz Antônio Manssur, João Dionísio, Marcio Utsch, Ricardo Chester, as gêmeas Bertoletti, Fernando Nabuco e Samuca Seibel. 

Vidas Corridas (Português) Capa comum – 31 ago 2015, por Sérgio Xavier Filho (Autor)

Fonte: amazon.com.br

Comentar
Compartilhe
Craque (6)!
27/10/2015 | 20h19

IMG_3825Este é o "Bomba", um grande amigo da época da faculdade (era remador e hoje um grande mountain biker) - e que teve uma grande importância para mim durante o período de estudo, pois foi o meu primeiro aluno no futebol :), em encontro recente, após 15 anos sem vê-lo. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Tênis Asics para a NY Marathon
27/10/2015 | 14h59

Estes são os tênis da Asics para a Maratona de Nova Iorque - a maior de todas em número de participantes (em 2014 foram 50564 corredores) - e que acontece no próximo domingo (02/11).

Os modelos são o GEL-QUANTUM 360 NYC, GEL-NIMBUS 17 NYC (em versões feminina/masculina) e o GEL-KAYANO 22 NYC, todos traduzindo a cultura urbana da 5ª maior metrópole do mundo. Bons treinos!

t5q3n_0193_0010250040_f_l_primary t5q3n_0193_0010250040_f_t_altfull1

t5m3n_0190_0010248314_f_l_primary t5m3n_0190_0010248314_f_t_altfull1 t5m8n_0135_0010248315_f_l_primary t5m8n_0135_0010248315_f_t_altfull1

t5m7n_0191_0010248313_f_l_primary t5m7n_0191_0010248313_f_t_altfull1

Comentar
Compartilhe
Pouco, muito e muitíssimo
27/10/2015 | 05h42

tumblr_nv2p7nmdLk1s5qw8jo1_540Artigo atual e interessante sobre níveis de atividade física preconizados e o equilíbrio necessário para não passar do ponto. Reflexão interessante sobre realidades distintas de cada um onde na sua essência faz a interessante colocação: muito é melhor que pouco; pouco é melhor que nenhum; e o muitíssimo? Boa leitura e bons treinos!

Excetuando a interrupção do tabagismo, possivelmente nenhuma outra conduta supera a atividade física na prevenção primária e secundária de diversas doenças, particularmente as cardiovasculares.

Estudos prévios indicam que programas de reabilitação cardíaca, com foco central nos exercícios físicos, seriam capazes de reduzir a mortalidade total em 27% e a mortalidade cardiovascular em 31%.1 Recente revisão sistemática, também da Cochrane, envolvendo 148 estudos controlados com 97.487 pacientes, ratificou que programas de reabilitação cardíaca reduzem a admissão hospitalar, melhoram a qualidade de vida e reduzem a mortalidade, identificando-os como seguros e efetivos.2 Portanto, os estudos que expressam o valor da atividade física tornam-na indiscutivelmente essencial no tratamento preventivo primário e secundário da maioria das cardiopatias. Situar-se abaixo ou acima da condição aeróbica máxima prevista para a idade e sexo implica, respectivamente, em maior ou menor mortalidade por qualquer causa. Portanto, elevar o consumo máximo de oxigênio, entre vários outros aspectos favoráveis que também são possibilitados pelo exercício físico regular, deve ser um dos objetivos a ser alcançado.3

A atividade física durante o lazer ou na prática de esportes contribui decisivamente para o aumento da condição aeróbica máxima. Entretanto, estudos recentes têm associado o exercício exaustivo, muito intenso e muito frequente, não com um acréscimo na expectativa de vida, mas com uma ausência adicional de benefício em relação àquele de intensidade leve e moderada ou levemente intenso, ou seja, exercícios extremos ou realizados em número de horas excessivas não acrescentariam redução da mortalidade em relação aos menos intensos, podendo, inclusive, predispor a elevação do risco cardiovascular.5-12

O mínimo de atividade física preconizada é de 150 minutos semanais, ou seja, 30 minutos, cinco dias por semana, em intensidade moderada. Estudos apontam que este mínimo recomendado é capaz de reduzir em 14% o surgimento da doença coronariana e em 20%, no caso de 300 minutos por semana.13

Por outro lado, acima de dez vezes este mínimo recomendado, os benefícios parecem reduzir, evidenciando que a relação da resposta benéfica ocorre até uma determinada dose, não ocorrendo uma adequada relação dose-resposta nas frequências mais elevadas de exercício (Figura 1).4

Curva com característica morfológica com alguma semelhança nos foi apresentada em outra publicação recente. Intensidades leve e moderada de exercício, avaliadas em relação ao tempo, a distância percorrida, a frequência semanal, a intensidade e a velocidade da caminhada ou corrida, reduziram, na prevenção primária, a mortalidade total e cardiovascular, porém os benefícios se reduziram com o exercício exaustivo (Figura 2).5

Avaliando o número de horas de atividades intensas semanais realizadas nos momentos de lazer de pacientes com doença coronariana estável ficou evidente que o grande benefício obtido em um menor número de horas de exercício se reduz quando um bem maior número de horas é realizado (Figuras 3 e 4).8

Outro estudo recente mostrou, uma vez mais, a maior mortalidade em cardiopatas que realizam caminhadas ou corridas de maior intensidade em contraste com a evidente redução da mortalidade nas atividades de intensidades leve e moderada (Figura 5).9

O The Copenhagen City Heart Study, cujos resultados foram recentemente publicados, uma vez mais apontou para uma queda da redução da mortalidade da corrida extenuante em relação àquelas de intensidade leve e moderada, Os autores não encontraram diferença na mortalidade entre os corredores de alta intensidade em relação aos sedentários, inversamente àquelas de leve e moderada (Figura 6).7

Necessita-se de novas pesquisas que ratifiquem esses resultados e, principalmente, os mecanismos fisiopatológicos que os justifiquem. O aumento do átrio esquerdo do atleta, inserido no conceito do denominado “coração do atleta”, de algum modo parece contribuir para o desenvolvimento de condições adversas, como a fibrilação atrial.10 Entretanto, as câmaras cardíacas direitas, notadamente o ventrículo direito (CAVD), parecem ser o local que se considera como o mais intensamente comprometido pelo exercício exaustivo frequente. Embora de origem basicamente genética, a cardiomiopatia arritmogênica do VD, ou condição semelhante, de algum modo parece se desenvolver nestas condições.14,15 A figura 7, objetivamente, expressa os mecanismos fisiopatológicos que parecem iniciar as condições que determinam a redução dos benefícios do exercício quando realizado com muita frequência, muito longa duração e intensidade próxima a exaustão. Embora estejamos em um momento de necessidade do preenchimento da lacuna do conhecimento em relação ao tema central deste artigo, vários estudos recentes apontam limites de intensidades acima das quais não se recomendariam ser ultrapassadas (Quadro 1).7

Os possíveis riscos que podem ocorrer com os exercícios muito intensos, assim como eventuais discussões que possam advir sobre o tema, não devem trazer algum aspecto que possa interferir no conceito dos inúmeros e indiscutíveis aspectos benéficos – e a redução da mortalidade é somente um deles – que o exercício físico proporciona à imensa maioria dos saudáveis e dos cardiopatas. O estímulo ao exercício e a inclusão de pacientes em programas de reabilitação cardíaca deve ser intensamente incrementado, pois sabemos que ainda poucos pacientes dela participam e o índice de absenteísmo às sessões é internacionalmente elevado, principalmente nos idosos.16

Mesmo paciente obeso com riscos maiores, como portador de cardiopatia arritmogênica do ventrículo direito, com bloqueio atrioventricular total, relato de morte súbita abortada, em uso de cardiodesfibrilador e marcapasso, pode ter redução do peso corporal e expressiva melhora da sua condição aeróbica e da tolerância ao exercício incremental obtidas em programas de reabilitação cardiovascular realizado em ambiente hospitalar na intensidade compatível com a sensação REFERêNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
  1. Jolliffe JA. Rees K, Taylor RS. Exercise-based rehabilitation for coronary heart disease. C ochrane Database Syst Rev. 2001. In: Circulation 2003;107:3109-3116.
  2. Anderson LJ, Taylor RS. Cardiac rehabilitation for people with heart disease: na overview of Cochrane systematic reviews. Int J Cardiol 2014;177(2):348-361.
  3. Gulati M, Black HR, Shaw LJ, Amsdorf MF, Merz CN, Lauer MS et al. The prognostic value of nomogram for exercise capacity in women. N Engl J Med 2005;353(5):468-475.
  4. Aren Hannah, Moore S, Patel A, Hartge P, Gonzalez AB et al. Leisure time physical activity and mortality. JAMA Intern Med. Published online April 6, 2015.
  5. Lavie CJ, Arena R, Swift DL, Johannsen M, Sui X, Lee D et al. Exercise and cardiovascular system. Circ Res 2015;117:207-219.
  6. O’Keefe JH, Patil MD, Lavie CJ, Magalski A, Vogel A, McCullough PA et al. Potential Adverse Cardiovascular Effects From ExcessiveEndurance Exercise. Mayo Clin Proc. 2012;87(6):587-595.
  7. Schnohr P, O ?Keefe JH, Marott JL, Lange P, Jensen GB. Dose of jogging and long-term mortality. The Copenhagen City HeartStudy. J Am Coll Cardiol 2015;65(5);411-419.
8. Mons U, Hahmann H, Brenner H. A reverse I-shaped association of leisures time physicl activy with prognosis in patients with stable coronary heart disease> evidence from a large cohort with repeated measurements. Heart 2014;100(13):1043-1049. 9. Williams PT, Thompson PD. Increase cardiovascular disease mortality associated with excessive exercise in heart attack survivors. Mayo Clin Proc 2014;89(9):1187-1194. 10. Lavie CJ, Keefe JH, Sallis RE. Exercise and the heart: the harm of too litle and too much. Curr Sports Med Rep. 2015;14(2):104-109. 11.La Gerche A, Burns AT, Mooney D. Exercise-induced right ventricular dysfunction and structural remodeling in endurance athets. Eur Heart J 2012;33:998-1006. 12.Iskander A, Mujtaba MT, Thompson P. Left atrium size elte athetes. J Am Coll Cardiol Img 2015;8(7):753-762. 13. Sattelmair J, Perman J, Ding EL, Kohl III HW, Haskell W, Lee I-Min. Dose response between physical activity and risk of coronary heart disease. A meta-analysis. Circulation. 2011;124:789-795. 14.La Gerche A, Claessen G, Dymarkowski S, Voigt JU, Buck F, Vanhees L. Exercise-induced right ventricular dysfunction is associated with ventricular arrhytmias in endurance athetes. Eur Heart J: on line published June, 2, 2015.

15. Heidbuchel H, La Gerche A. The right heart in athletes. Evidence for exercise-induced arrhytmogenic right ventricular cardiomiopaty. Herzschrittmacherther Elektrophysiol 2012;23(2):82-86.

16. Doll JA, Hellkamp A, Ho PM, Kontos MC, Whooley MA, Peterson ED, Wang TY. Participation in cardiac rehabilitation programs among older patients after acute myocardial infarction. JAMA Inter Med. Online August 03, 2015.

17. Mendes FRS, Cunha TB, Tomelin MLS, Serra SM. Evidências de melhoras funcionais em paciente com cardiomiopatia arritmogênica do ventrículo direito, bloqueio atrioventricular total e morte súbita abortada submetida a programa de reabilitação. 2015, tema livre apresentado no 70o Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Fonte: Revista do Derc

Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (6)
26/10/2015 | 12h30
DCIM112GOPRO

Esta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados – possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação – também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Cenas do Extreme Adventure
25/10/2015 | 19h44

IMG_4212Cenas do desafio que aconteceu hoje (25/10) em Lagoa de Cima com a turma e amigos da Ms MA em ação. Bons treinos!

IMG_4203 CSMAD2fW0AAA8Rf

IMG_4213 CSMaAQHXAAAVsT7

Comentar
Compartilhe
Vista Chinesa (2)
25/10/2015 | 06h18

CR3oj55WIAA0OdXMarcão, acho que estivemos na Vista Chinesa no mesmo dia (quinta-feira, 15/10), sendo que em horários diferentes. Abraços! 

Leonardo Pinheiro

CR3o3TgWEAAAQkT CR3ouR8W0AEas0n CR3pIaBWcAAMH4w

Comentar
Compartilhe
Tênis Mizuno para a Uphill Marathon
24/10/2015 | 19h21

Tênis Mizuno - Wave Sayonara 3 - para a Uphill Marathon /2015 que aconteceu no dia 1º de agosto. Bons treinos!

img_wave-sayonara

Comentar
Compartilhe
Fera
24/10/2015 | 06h09
  DCIM115GOPRO DCIM115GOPRO

Mais um giro com esta fera do pedal, ainda em período de adaptação, e que promete. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Coleção completa
22/10/2015 | 21h50

IMG_466990530Coleção completa das camisas do Circuito de Maratonas Majors (Chicago, NY, Berlin, Londres, Tóquio e Boston) após receber esta acima. Boston é a mais representativa dentre todas as Maratonas, merecendo ser guardada/usada com carinho.

No próximo ano - atentem para o 2016 da camisa - estarei participando, como treinador, de todas as seis provas do circuito, via corredor bem talentoso e disciplinado.

Acredito que também iniciarei com outros corredores do mesmo quilate do citado acima nas provas deste interessante e valorizado circuito. Bons treinos!

FullSizeRender

Atualizado às 5h22 com acréscimo de informações e edição de texto. 

Comentar
Compartilhe
Tênis Mizuno para a Amsterdam Marathon
22/10/2015 | 14h37

mizuno_waverider18-1Estes são os Tênis Mizuno, em versão masculina e feminina, para a Amsterdam Marathon 2015, que aconteceu no último domingo (18/10). Bons treinos!

mizuno_waverider18-2

Comentar
Compartilhe
Em movimento
22/10/2015 | 11h50

Turma (e turminha) boa em movimento. Bons treinos!

DCIM111GOPRO IMG_3738

IMG_3720 IMG_3721

Comentar
Compartilhe
Craque (5)!
21/10/2015 | 19h05

Com o Craque Bernardinho em recente encontro sobre Gestão Esportiva. Bons treinos!

IMG_3812

IMG_3800

FullSizeRender

Comentar
Compartilhe
Vista Chinesa
21/10/2015 | 15h44

Subindo/descendo e "sofrendo" neste percurso que recomendo. Bons treinos!

DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO

CRyph82WIAQsQ3S

DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO DCIM114GOPRO
Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (5)
21/10/2015 | 12h16
CRCX8LMWgAAMCb1Esta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados – possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação – também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Bons treinos!
Comentar
Compartilhe
Considerações sobre os tênis de corrida mais usados no Ironman do Havaí
20/10/2015 | 19h25

shoe_count_kona_2015

Abaixo, breve resenha sobre tênis, mais especificamente sobre os que foram usados no Iron do Havaí, prova esta que é a mais famosa de todo o circuito.

O Asics me parece no momento ser de fato um dos melhores. Eles traduziram muito bem a palavra conforto (as pesquisas reforçam esta tese, sendo um dos itens mais importantes na escolha do tênis) nos seus produtos;

O Saucony merece o 2º lugar. É ótimo;

Considerem para a próxima compra, pensando em conforto, o Hoka One One. Testei e aprovei com louvor;

O Brooks é bom. Acredito que por ser americano (faz muito sucesso por lá) e a competição ser nos EUA, muitos americanos utilizaram, fortalecendo estes números;

O Newton no mundo do triathlon é muito forte. Já gostei muito, hoje menos;

Adidas, por incrível que pareça, no Brasil não é tão valorizado pelos corredores. No meu grupo de corrida, poucos usam. Mas tem crédito;

Mizuno parece ser a mesma coisa;

A Nike aparenta estar em baixa neste esporte. Investem muito no mundo da corrida;

O Zoot e o K-SWISS são bem específicos no mundo do triathlon (inclusive tem aqueles cadarços que gosto, tipo elástico para não precisar amarrar, facilitando a transição);

Os outros são tênis com a filosofia minimalista (Inove, Altra, Pearl Izume, Skechers Go Run, Salming...), também interessantes;

Lembrando que muitos destes atletas são patrocinados pelas marcas, possibilitando impactar os usuários para o consumo neste evento top;

Agora, quando tiverem oportunidade (e no mundo do tênis de corrida experimentar e testar é fundamental) conheçam melhor e experimentem o calçado da sua escolha. 

Bons treinos!

Fontes: blogrecorrido.com via têniscerto.com e via lavamagazine.com

Comentar
Compartilhe
Craque (4)!
20/10/2015 | 16h32

Meu ídolo, Armando Barcelos - Bicampeão brasileiro em 1998 e 1999, e bicampeão do Ironman do Brasil, em 1989 e 1990; também esteve na primeira equipe olímpica brasileira de triathlon em 2000, em Sydney. Em 2004 chefiou delegação da modalidade nos Jogos Olímpicos de Athenas (aqui e aqui) - que tem projetos para palestras aqui na cidade. Bons treinos!

IMG_3887
Comentar
Compartilhe
Para suar
20/10/2015 | 12h40

CRi-wfQWwAA6vm3Camisas para o XC Run Búzios em mãos (para suar, se divertir e fazer amigos), não necessariamente nesta ordem. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Inscrições até hoje
20/10/2015 | 05h10

CRihlM3WEAE4BehAs inscrições para a quinta edição do Circuito Sest Senat de Caminhada e Corrida de Rua de Campos se encerram nesta quarta-feira (21). Ao todo, são 1.100 vagas para a corrida e 400 para a caminhada. A prova acontece no dia 08 de novembro e será disputada em três circuitos diferentes: 5 e 10km (corrida) e 2km  (caminhada).Todos os participantes que concluírem dentro do tempo máximo de três horas receberão medalhas, enquanto os três primeiros colocados das corridas serão premiados com troféus.

Os interessados podem procurar a unidade do Sest Senat de Campos, que fica na Avenida Nilo Peçanha, 614/822, no Parque Santo Amaro, ou ainda pelo site www.corrida.sestsenat.org.br. O valor da inscrição será de R$ 30,00 para quem for participar da corrida. Para os trabalhadores do setor de transporte, como funcionários de empresas de ônibus e taxistas, não será cobrada a a taxa. Também será gratuito para todos da caminhada.

Fonte: Folha da Manhã

Comentar
Compartilhe
Craques (3)!
19/10/2015 | 20h56

Turma muito boa - somente craques - em treinos no último fim de semana pelo entorno do morro onde a diversão parece ter sido ótima. Bons treinos!

DCIM115GOPRO

IMG_3999-2

DCIM115GOPRO
Comentar
Compartilhe
Inscrições abertas!
19/10/2015 | 15h55

CRrI7EPUAAAL9UgAs inscrições para o sorteio de vagas da Maratona de Berlim - faz parte da World Marathon Majors Series, a série das 6 melhores Maratonas do mundo (Berlim,Londres, Boston, Chicago, Nova York e Tóquio) - foram abertas hoje e vão até o dia 1º de novembro. A Maratona vai ser no dia 26 de setembro de 2016. Mais informações sobre a corrida podem ser acessadas por aqui.

Lembrando que esta prova é considerada como o percurso mais rápido dentre todas as Maratonas Majors. Desde 1998, com o nosso Ronaldo da Costa, 7 melhores tempos dos 42km foram quebrados (confira abaixo).

As inscrições podem ser feitas por aqui. Bons treinos!

2:02:57 - Dennis Kimetto, 2014 2:03:23 – Wilson Kipsang, 2013 2:03:38 – Patrick Makau, 2011 2:03:59 – Haile Gebrselassie, 2008 2:04:26 – Haile Gebrselassie, 2007 2:04:55 – Paul Tergat, 2003 2:06:05 – Ronaldo da Costa, 1998

Comentar
Compartilhe
Chegada!
19/10/2015 | 14h55

CRnMAY4W0AAXTqgChegada de Bernard Kipyego - do Kenia (!) - vencedor da edição 2015 (ontem, 18/10) da TCS Amsterdam Marathon com 2:06.18. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (4)
19/10/2015 | 07h00
DCIM112GOPRO

Esta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados – possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação – também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
A meia maratona de Amsterdã (Por Nizan Guanaes)
18/10/2015 | 19h41

nizanguanaesTexto fantástico, não sobre gestão de pessoas, mas a gestão da nossa própria vida (bem difícil isso, mas possível), nos fazendo refletir profundamente sobre o tema. Boa leitura e bons treinos!

A meia maratona de Amsterdã

No próximo domingo, 18 de outubro (conto com suas orações e torcida), vou fazer a meia maratona de Amsterdã, a minha primeira maratona. Esses 21 km são a medida de uma reinvenção profunda. E Cecília Meireles diz que a vida só é possível reinventada. Tinha 160 quilos caminhando a galope para 200. Fumava, comia e bebia em demasia, apesar do brutal histórico cardíaco-familiar. Meu pai e quase todos os seus irmãos morreram do coração. Alguns, bem cedo, como meu pai, aos 45 anos. Passei a primeira parte de minha carreira cuidando só da carreira e esquecendo todas as outras dimensões da vida que, inclusive, refletem muito na vida profissional. A revolução profunda em mim e em meu corpo resultou numa transformação que jamais imaginei. Meu propósito original era sobreviver. Mas fui descobrindo uma vida mais profunda, intensa, saborosa e sofisticada. O livro "On Managing Yourself", publicado pela Harvard Business School, é para mim o que há de mais moderno. A última palavra em gestão. Harvard, e não um livro de autoajuda, mostra que a melhor medida empresarial é a gestão da própria vida pessoal. Clayton Christensen, o guru da inovação, abre o livro com um artigo explicando que criou uma métrica para medir a própria felicidade depois de perceber nos encontros de sua turma de Harvard que, a cada ano, os colegas voltavam mais ricos e mais infelizes. E o proposito da vida, segundo Aristóteles, é ser feliz. A vida de Nizan, 170 quilos, era essa vida abandonada. A vida empresarial é um moedor de carne. Se você não a domina, ela engole você. Ela engole seu corpo, sua família, suas relações. Ela come tudo. Muitas vezes o sucesso não consegue ser sustentado porque o corpo, a alma e a cabeça são destruídos, antes, por toda essa pressão profissional. Aí, a vida entra em parafuso e, com ela, a vida empresarial. O que esse esplêndido livro de Harvard propõe é que gerenciar a própria vida é a medida empresarial número um. Certa vez fui convidado por Bill Gates para falar de Brasil em evento global na sede da Microsoft, com presidente-executivo do mundo todo e do calibre de Warren Buffett e Jeff Bezos. Como o evento começava às 7h, às 5h, fui à academia do hotel e vi uma cena que me marcou para a vida: a imensa academia e sua piscina estavam lotadas. Todos os CEOs do mundo estavam ali, tomando a primeira e mais importante decisão empresarial do dia —cuidar da vida. Não há só uma revolução tecnológica em curso. Há uma revolução humana. Na alimentação, no cuidado com o sono, no controle da mente, da alma, das emoções. Só que antes esse assunto ficava nos cadernos de saúde dos jornais. Ele hoje está aqui no caderno de negócios, pois é aqui que a Harvard Business School está colocando essa pauta. E essa pauta ajuda muito a se relacionar melhor, a liderar melhor, a decidir melhor, a performar melhor, a ter mais resiliência numa crise como essa. Mas só é possível vencer nessa dimensão se você se dedicar a ela com a mesma obstinação dedicada ao seu sucesso empresarial. O fato é que, com essa nova vida, a minha produtividade aumentou muito, e ganhei mais força para enfrentar a crise. Em tantos dias em que não há motivo para ser feliz, minha corrida diária me faz lembrar que a vida é boa, independentemente do câmbio. A alegria do homem está dentro do homem. Isso não está só na Bíblia, mas na gestão mais moderna e eficaz que se propõe hoje.

Fonte: Pulso
Comentar
Compartilhe
Craques (2) em imagem do dia!
18/10/2015 | 16h56

IMG_466886455Dupla de Craques (Fernando e Gustavo) hoje (18/10), em corrida pela cidade. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Craques (1)
18/10/2015 | 10h31

Esta dupla dispensa qualquer tipo de apresentação, visto o profissional e o cliente fazerem parte daquele grupo de pessoas especiais. Verdadeiros Craques. Bons treinos!

CRlhFl3WsAAifXG
Comentar
Compartilhe
XC Búzios
17/10/2015 | 20h35

Turma fantástica dando continuidade aos treinos para o Xc Búzios 2015 com direito a terra batida, subidas íngremes, descidas idem e ainda muita poeira para engrossar ainda mais a casca e preparar o espírito. Bons treinos!

IMG_3998

CRjlnO5XAAMCEWe CRjmQkvXAAAmBLp

Comentar
Compartilhe
300 dias
17/10/2015 | 17h37

FullSizeRenderFaltam 300 dias até o primeiro evento de atletismo no Rio 2016 a contar de hoje (17 de outubro/2015). Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Mais ou menos assim
17/10/2015 | 15h05
  • FullSizeRenderBons treinos!
 
Comentar
Compartilhe
Estimulando...
16/10/2015 | 17h09

Estimulando, via imagens, o fim de semana para o movimento. Bons treinos!

DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO
Comentar
Compartilhe
Tênis para a maratona de Chicago
16/10/2015 | 11h54

CQuQ0iOW8AA1sXSEste é o tênis da marca Saucony - o ótimo modelo Kinvara, na sua 6ª versão - produzido em homenagem a Maratona de Chicago ((aconteceu  no  dia 11/10)), em edição limitadíssima. Bons treinos!CQuQy57WgAEdmgL

Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (3)
16/10/2015 | 06h10
DCIM112GOPRO

Esta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados – possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação – também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Por estes dias
15/10/2015 | 19h32

Na trilha, por estes dias, e para variar, em ótima companhia. Bons treinos!

DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO
Comentar
Compartilhe
Avaliando a pisada (II) (Por Sileno Junior)
15/10/2015 | 08h03

imageConcordo plenamente que existe uma hiperindicação mercadológica sobre questões que não são alicerçadas na literatura sobre a venda de tênis bombardeando informações e promessas milagrosas a respeito dos benefícios, que na maioria da vezes, não condiz com o produto.

Isso muito me preocupa, pois existem pessoas totalmente despreparadas realizando análises de pisada e indicando tênis de forma marginalizada.

Isso dentro da própria loja (!) com o intuído de somente vender.

Quando são citadas as relações ascendentes na corrida com tênis que podem ter algum tipo de reação negativa e ocasionar lesões, fiquei me questionando a quantidade de variáveis envolvidas: estamos falando de atleta de alto nível? Amador? Obeso? Qual seria a intensidade dos treinos? Existe alguma disfunção postural severa? Esse atleta tem alguma patologia metatarsalgia onde ao usar uma sapatilha (calçado minimalista) poderá gerar uma maior sobrecarga no ante pé? Como é sua corrida? Seria indicada para um paciente que sofre com hérnia de disco?

Existem muitos questionamentos a serem estudados quando falamos de lesões em corredores. Poderia ficar aqui citando vários exemplos, principalmente com relação a priori de seu gestual, que seria a minha primeira preocupação.

Já que nosso alicerce científico ainda é muito pobre a respeito, onde os estudos existem mas são pouco acessados pela grande maioria, vejam, mais abaixo, o que aconteceu com um fabricante deste tipo de calçado.

Essas “SAPATILHAS “começaram a ser vendidas nos USA por uma empresa chamada VIBRAN FIVE FINGERS, que diga-se de passagem, sem embasamento científico nenhum, somente com a teoria de deixar a pisada mais próxima do fisiológico possível, enfim”! A MESMA ESTÁ RESPONDENDO UM MONTE DE PROCESSO, ou seja, os consumidores começaram a ter várias lesões o que fez com que a empresa mudasse totalmente seu foco.

Quando você puder acesse o site e verifique que as promessas de reduzir lesões já não existem mais, visto que (!) agora as vendas estão voltadas para Yoga, mergulho, dança, balé, escalada, academia, mudando totalmente seu foco.

Outro fabricante muito conhecido é a HOKA ONE ONE. Estão lançando os tênis Maximalista” bola da vez” que são extremamente leves, permitem maior mobilidade na mediotarsal e seu DROP é quase zero (a altura da frente do tênis é igual a da sua parte traseira) o que permite um apoio na fase de contato com o médio pé distribuindo com mais homogeneidade as sobrecargas ascendentes, mas mesmo assim, diante dos problemas enfrentados  pela VFF, está tomando muito cuidado com seu Marketing, justamente para se precaver contra as ações dos seus consumidores (nos EUA eles reclamam, movem processos e etc.).

No meu entender, a sapatilha nunca poderia ser usada por um” amador” iniciante, que ainda encontra-se na fase Cognitiva/Motora em seu gestual, que precisa desenvolver ideias sobre sua execução. No meu entender, não sou adepto e nem indicaria os calçados MINIMALISTAS para meus pacientes, pois até o momento não tem nada na ciência e nos resultados de quem já usou que me ampara de seus benefícios, muito pelo contrário!

Para finalizar, e ainda falando sobre a escolha do seu tênis de corrida, vejam esse estudo bem interessante - foi citado aqui no blog do amigo Ms. Marcos Almeida - onde ao que parece, paradgmas são quebrados.

Ao acompanhar 927 corredores, pesquisadores da Suécia concluíram que, até 500 quilômetros, todos foram protegidos igualmente contra lesões usando o mesmo calçado. O resultado sinaliza que o tipo de pisada não precisa ser requisito obrigatório na compra do sapato

O tipo de pisada não é o principal fator a ser considerado ao se comprar um tênis de corrida. Especialmente para os iniciantes, que, a princípio, sofreriam um maior risco de lesões. Essa é a conclusão de um estudo conduzido por pesquisadores do Departamento de Saúde Pública e de Ciência do Esporte da Universidade de Aarus, na Suécia. A escolha correta do calçado com base no tipo de pé tem sido, há mais de três décadas, considerado um forte fator de prevenção contra contusões. Desde 2009, cientistas de todo o mundo apontam que não há qualquer evidência científica para a prescrição de um tipo de calçado baseado na postura do pé. A investigação liderada pelo cientista Rasmus Nielsen pretende colocar um ponto final na discussão.

Durante cerca de um ano, os pesquisadores acompanharam 927 corredores iniciantes saudáveis. Foram analisados 1.854 pés. Houve casos de voluntários com dois tipos de pronação — uma em cada membro. Cinquenta e três pés eram altamente supinados; 369, supinados — postura em que os membros fazem uma curvatura para fora —; 1.292, neutros; 122, pronados — quando a pisada faz uma rotação para dentro— ; e 18, altamente pronados. Todos os voluntários receberam o mesmo modelo de tênis de corrida, indicado para pisada neutra, e foram monitorados por um relógio com GPS para quantificar a distância percorrida em cada treino. De acordo com o artigo publicado no British Journal of Sports Medicine, em um ano, eles correram 326.803 quilômetros e 27% deles sofreram algum tipo de lesão.

Os resultados das análises de sobrevivência a lesões realizadas nos primeiros 50, 100, 250 e 500 quilômetros de cada corredor não mostraram diferenças estatisticamente significativas entre os tipos de pisadas quando comparadas às de pés neutros. No entanto, os pés pronados apresentaram um número significativamente menor de lesões nos primeiros 1.000 quilômetros de corrida que os neutros. O dado contraria o mito de que corredores com alterações posturais sofreriam um maior risco de lesões e, por esse motivo, necessitariam de um calçado especial.

Msc. Sileno Junior

Comentar
Compartilhe
Avaliando a pisada (I) (Por Sileno Junior)
14/10/2015 | 06h19

11659338_1153192581363368_5210680277344787758_n

Estes dois artigos a seguir, de autoria do Msc. Sileno Junior, dizem respeito a um assunto bem requisitado por todos os que praticam a corrida de rua, de trilha, montanha e etc.

É sobre tênis de corrida, tipos de pisada (sua importância de fato), e principalmente como escolher o seu calçado esportivo.

Como ele diz no último parágrafo "Importante ressaltar que devemos sempre procurar um profissional especializado para avaliar e orientar. Como falei anteriormente existem as características individuais, diante das diferenças entre o atleta recreacional, amador e profissional".

Boa leitura e bons treinos!

Já se observou correndo?

Diante da teoria darwinista da evolução da espécie, o homem sofreu algumas modificações posturais ao longo do século, como: respiração, alimentação, olhar horizontal e principalmente a evolução para postura bípede; entretanto com as vantagens da bipedestação surgiram também as adaptações e sobrecargas posturais. 

De acordo com Przysiezny (2011), durante muito tempo o pé foi observado como uma estrutura rígida ou semirrígida e com isso as condutas de prescrição de palmilhas ortopédicas e avaliação estática foram com base nessa premissa.

A complexidade de avaliar o pé do corredor não tem base somente em olhar de forma estática, mas sua característica dinâmica de múltiplos movimentos em toda a sua região durante a corrida, pois na fase da marcha existem movimentos interdependentes que somente conseguimos analisar com equipamentos que oferecem uma alta definição de imagens, para que possamos assim ser mais fidedigno durante a emissão do diagnostico funcional.

De acordo com a classificação de Valentin existem 3 tipos de pés: 

Pé plano: caracterizado pela diminuição ou ausência do arco medial uma maior pressão na região interna do calcâneo e da cabeça do primeiro metatarso como ilustra a figura abaixo. Suas principais causas são: disfunção do músculo tibial posterior, instabilidade ligamentar e deformidades congênitas. Sua disfunção pode causar dores nos joelhos, tendinopatias, artroses, encurtamentos musculares que podem levar a recidivas de lesões musculares. 

Pé cavo: Uma disfunção mais complexa, caracterizada pelo aumento do arco medial, que muitas vezes está associada a uma condição neurológica, encurtamento da fascia plantar, falência dos músculos fibulares, sendo assim ao contrario do pé plano o cavo encontra-se mais doloroso, pois, o encurtamento promove um estresse na região anterior e posterior do pé, provocando patologias como: lesão de menisco lateral, periostite do tibial (canelite), síndrome da dor no calcanhar, fratura por estresse da base do quinto metatarso muito comum em corredores , patologias lombares, talalgias, fascite plantar, esporão de calcâneo, tendinopatia do tedão de Aquiles e entorse de tornozelo.

Um fato interessante é que recentemente realizamos uma pesquisa no laboratório de analise do movimento do ISECENSA, onde correlacionamos a influência da assimetria dos membros inferiores com possíveis causas de patologias lombares, e observamos que ao contrário do que dialoga a bibliografia ortopédica, 0,5 mm já é o suficiente para alterar a assimetria da contração da musculatura da lombar influenciando diretamente na pisada e na postura, ou seja, se não ficarmos atento a isso, a causa poderá ficar oculta por muito tempo, no entanto você poderá estar com uma pisada pronada e outra supinada se seu centro de massa estiver alterado.

Temos que lembrar sempre que 0,3/0,4/0,5/0,6mm podem não ser significativos para você que é sedentário, mas para quem está realizando uma sobrecarga diária, isso poderá lhe trazer grandes adaptações estruturais e sua compensação pode lhe gerar disfunção e dor.

Vou dar um exemplo: imagine 10 quadrados, um em cima do outro, vamos supor que você modifique a posição do primeiro quadrado da parte de baixo sem que os outros de cima caiam, e aí? O que acontecerá? Acontecerá as adaptações, porque o segundo se adapta ao primeiro, o terceiro ao segundo e assim por diante. Assim é nosso corpo, ele sempre ira procurar uma posição de conforto e com o tempo se não forem corrigidas virão também às degenerações e as patologias musculoesqueléticas.

Essas disfunções estão diretamente associadas ao tipo de pisada do corredor, caracterizada: pronada, supinada ou neutra muito comum hoje em dia, pois estão na boca do povo até mesmo pelo crescimento do esporte no Brasil, mas com isso vem a sobrecarga, os treinos sem orientações e com ela o aumento do índice de lesão.

Mas como saber o melhor tênis de acordo com seu esporte? Como evitar lesões? Como melhorar a pisada?

Essas são somente algumas perguntas que respondo diariamente. A resposta irá depender de como você pisa, se tem tendência a sofrer lesões ou quantos quilômetros corre semanalmente.

Aqui vão algumas dicas:

Não podemos esquecer que a melhor forma de escolher um bom tênis é realizando uma avaliação estática e funcional, pois existe uma grande diferença entre ambas e este deve ser o diferencial na hora de escolher seu tênis evitando problemas futuros como podemos observar na figura abaixo onde foi realizada uma analise de platigrafia, podoscopia e vídeo em câmera lenta, onde existe uma diferença no ângulo de pronação com a paciente em posição estática e posteriormente de forma dinâmica na esteira ergométrica. Isso significa que, há uma diminuição no ângulo de pronação, fazendo com que aja um aumento na área de contato na região medial.

Nesse caso a paciente sai de um ângulo de pronação normal em posição estática para uma pronação leve à moderada em dinâmica, desta forma caros leitores, não escolha mais seu tênis porque alguém disse que sua pisada é pronada ou supinada ou estão porque simplesmente querem lhe vender um tênis mais caro, procure um profissional que possua equipamentos que possa lhe oferecer uma avaliação mais segura e siga sua corrida com mais segurança e menos lesão.

Gostei muito da definição da revista Runner`s World de dezembro 2012 onde ele classifica amortecimento x flexibilidade.

Amortecimento: analisa a maciez/firmeza da entressola na região do calcanhar e no antepé. Muito macio pode indicar pouca durabilidade, muito firme pode não oferecer proteção suficiente.

Flexibilidade: quanto de energia é necessário para dobrar o tênis antes dos dedos saírem do chão. Geralmente corredores leves precisam de mais flexibilidade que os mais pesados

A pisada neutra onde se inicia o contato com o lado externo do calcanhar, ocorrendo uma rotação moderada para dentro terminando a passada no centro da planta do pé , se adapta a qualquer tipo de tênis desde que não tenha nenhum tipo de correção.  

Desta forma o mais indicado seria o neutro com amortecimento no calcanhar, amortecimento no antepé com média flexibilidade.

A pisada pronada que nesse caso irá depender é uma pronação leve ou severa onde a pisada inicia do lado externo do calcanhar ou no na parte mais interna se o caso for mais grave para assim acorrer uma rotação acentuada do pé, terminando a passada perto do dedão.

Nesse caso o mais indicado no geral um tênis com mais apoio na região interna, mais macio no calcanhar, no antepé e rígido com pouca flexibilidade que lhe ofereça maior estabilidade

A pisada supinada tem como característica iniciar na região externa do calcanhar se mantendo em contato com o tempo todo com o lado externo e termina com o dedo mínimo.

Neste caso você terá que buscar um tênis que lhe ofereça um maior apoio na região externa do calcanhar, seja flexível e com bom amortecimento no calcanhar e antepé.

Importante ressaltar que devemos sempre procurar um profissional especializado para avaliar e orientar. Como falei anteriormente existem as características individuais, diante das diferenças entre o atleta recreacional, amador e profissional.

Msc. Sileno Junior 
 
Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (2)
13/10/2015 | 13h50
DCIM109GOPRO

Esta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados – possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação – também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Sigamos. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Imagem do fim de semana
13/10/2015 | 10h09

CRAK1HMW8AAVOgFJan Frodeno, vencedor da 38ª edição do Iroman Hawaii (resultados abaixo), após a sua fantástica chegada nesta muito difícil prova. Bons treinos!

Top-10 Masculino:
  • Jan Frodeno – 8:14’40”
  • Andreas Raelert – 8:17’43”
  • Tim O’Donnell – 8:18’50”
  • Andy Potts – 8:21’25”
  • Tyler Butterfield – 8:23’09”
  • Cyril Viennot – 8:25’05”
  • Eneko Llanos – 8:28’10”
  • Sebastian Kienle – 8:29’43”
  • Brent McMahon – 8:30’13”
  • Boris Stein – 8:31’43”
  •              Top 10 feminino
    • Daniela Ryf – 8:57’57”
    • Rachel Joyce – 9:10”59?
    • Liz Blatchford – 9:14’52”
    • Michelle Vesterby – 9:18’50”
    • Heather Jackson – 9:21’45”
    • Susie Cheetham – 9:23’50”
    • Sarah Piampiano – 9:24’32”
    • Camilla Pedersen – 9:25’41”
    • Caroline Steffen – 9:27’54”
    • Lucy Gossage – 9:28’36”
Comentar
Compartilhe
Antonio na Maratona de Buenos Aires
12/10/2015 | 16h04

CRFBN-OWgAAtjW0A Ms MA também teve representante na Maratona de Buenos Aires, no último domingo (11/10). Antonio, que  fez a sua estréia na distância, e em grande estilo, finalizou a prova com o tempo de 3:46:03, com um pace médio bem legal para um estreante. Bons treinos!

CRFBxM4WcAAzufV CRFCBsRWsAAofwk
Comentar
Compartilhe
Edu na meia maratona de Boston
12/10/2015 | 10h58

CRFCg4_WcAASlohOntem (11/10) na meia maratona de Boston, tivemos representante da Ms MA por lá como preparativo para a Boston Marathon 2016. E tudo se saiu como o programado (concluiu em 1:41:30, por volta de cinco minutos acima do seu melhor tempo). Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Vencedores (3)
11/10/2015 | 21h11

CQ_JNtuWwAAONLRHoje (11/10), também tivemos a Maratona de Buenos Aires, onde os quenianos também invadiram. Abaixo, os vencedores (caballeros e damas). Bons treinos!

Categoría caballeros Primer puesto: Jonathan Chesoo  (KEN) – Tiempo: 02:12:24 Segundo puesto: Julius Wahome (KEN) – Tiempo: 02:12:45 Tercer puesto: Daniel Rono (KEN) – Tiempo: 02:14:09 Categoría damas Primer puesto: Abeba Gebrene (ETI)  – Tiempo: 02:30:33 Segundo puesto: Beatrice Toroitich (KEN)  – Tiempo: 02:30:35 Tercer  puesto: Rosangela Farias (BRA) – Tiempo: 02:38:40
Comentar
Compartilhe
Vencedores (2)
11/10/2015 | 19h55

CRCtqvlWIAA9T5WHoje (11/10) na meia maratona de Boston, estes foram os vencedores (e só dá Kenia!). Bons treinos!

Top 10 Elite Men's Times: 1. Daniel Salel (KEN) - 1:00.57 2. Stephen Samub (KEN) - 1:01.18 3. Eliud Ngetich (KEN) - 1:02.40* 4. Eric Ashe (Boston) - 1:05.48 5. Raji Assefa (ETH) - 1:05.53 6. Brian Harvey (Boston) - 1:06.08 7. Nicholas Filippazzo (Wantagh, NY) - 1:08.15 8. Ruben Sanca (Lowell, MA) - 1:09.51 9. Joseph St. Pierre (Manchester, NH) - 1:13.11 10. Christopher Battoo (Boston) - 1:14.15 *Personal Best Top 10 Elite Women's Times: 1. Mary Wacera (KEN) - 1:10.21 2. Cynthia Limo (KEN) - 1:10.22 3. Belaynesh Oljira (ETH) - 1:10.41 4. Caroline Rotich (KEN) - 1:10.45 5. Beverly Ramos (PUR) - 1:13.51 6. Hellen Jepkurgat (KEN) - 1:14.01 7. Clara Santucci (Dilliner, PA) - 1:14.23 8. Madeline Duhon (Somerville, MA) - 1:17.22 9. Karen Roa (Boston) - 1:18.04 10. Ildiko Gaal (Somerville, MA) - 1:25.16

Comentar
Compartilhe
Vencedores (1)
11/10/2015 | 16h15

IMG_3726Estes são os últimos vencedores na Maratona de Chicago (de 2004 até 2014). Hoje, na edição de 2015, o vencedor foi o também queniano Dickson Chumba (2:09:25), e ao que parece, perpetuando o lugar mais alto do pódio para os nascidos neste Pais.

No feminino, para variar, a vencedora foi a queniana Florence Kiplagat, com o tempo de 2:23:33. Estes africanos estão cada vez mais impossíveis nas provas de 42km que acontecem ao redor do mundo. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Rios, Pontes e MTB (I)
11/10/2015 | 09h29

CRCT4tyWUAADmlSEsta série de fotos, tiradas por mim em plena trilha de MTB, busca a beleza que há em cada ponte, e que ao meu ver, além da sua importância em unir dois lados - possibilitando a passagem de pessoas, representando por isso a união, assim como a comunicação - também tem uma beleza impar, que assim eu acho. Sigamos. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Daqui a pouco tem
10/10/2015 | 20h43

IMG_466213163Daqui a pouco (domingo, 11/10) tem corredores da Ms MA correndo a Meia de Boston e a Maratona de Buenos Aires. Por aqui todos os amigos na torcida Abaixo, imagens relacionadas as provas, inclusive com camisa da Maratona de Boston 2016 em mãos. Bons treinos!

CQ_kKFAWwAAsSquCQ_lQTTWwAAlVUD FullSizeRender-4

Comentar
Compartilhe
Treino feito!
10/10/2015 | 16h36

IMG_466179370Hoje teve treino (no entorno) do morro. A diversão, ao que parece, foi garantida. Bons treinos!

CQ9lMMVWEAEkbs2 IMG_466179413

Comentar
Compartilhe
Alerta amarelo II
10/10/2015 | 11h05

FullSizeRender-1Como dito na quinta-feira (08/10) aquisobre as condições do tempo da Maratona de Chicago, que acontece amanhã ((11/10)), ontem (((09/10))) ainda permanecia a cor amarela, como podem ver na imagem de 15 horas atrás, liberando a realização da prova. Sigamos acompanhando. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Maratona
10/10/2015 | 06h56
Este fim de semana tem Maratona. Maravilha! Bons treinos! IMG_466159288
Comentar
Compartilhe
Sephora Beauty Run
09/10/2015 | 17h28

29741652Neste próximo de semana (11/10) acontece a Sephora Beauty Run - São Paulo - em percurso de 6km. Já no dia 25 de outubro acontecerá a Sephora Beauty Run - Rio de Janeiro - também na mesma distância.

A prova se caracteriza em oferecer mimos para as meninas em versão pré e pós prova. Para entender acesse o site d0 evento. Em anos anteriores tivemos representantes por lá. As inscrições são mais abaixo. Bons treinos!

Largada: Leblon, Ipanema, às 7h Modalidade: corrida feminina, 6 km Inscrições: a partir de 1º de setembro, pelo site beautyrun.sephora.com.br Retirada do kit: 19 e 20 de outubro, nas lojas dos shoppings Village, Barra e Rio Sul foto-72
Comentar
Compartilhe
Como se comporta o organismo durante uma ultramaratona
09/10/2015 | 14h45

CQ0196IWsAAc3yKJá que o assunto por aqui diz respeitos a ultramaratonas, e por mais paradoxal que seja, faço aqui um pequeno contraponto sobre uma matéria bem legal e que diz o seguinte: "Para alguns, uma ultramaratona pode estar perto de uma experiência religiosa. Para outros, ela será sem dúvida, uma das coisas mais ridículas que você pode colocar seu corpo a fazer". Esta é somente a introdução visto o corpo do texto tratar sobre órgãos e como eles se comportam durante uma prova longa desta natureza. Leia mais aqui. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Acho que vem uma ultra por aí!
09/10/2015 | 05h26

CNnrG9eUYAEI5hTParece que em 2016 teremos uma ultra por aqui (e com distâncias menores para os que optarem). É o projeto futuro de um determinado Desafio que já faz parte do calendário esportivo da cidade, e que deve acontecer logo no início do ano. A conferir. Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Frequência Cardiaca e Exercícios
08/10/2015 | 18h19

AVALIACAO-FISICA-1-modA frequência cardíaca é parte importante de diferentes variáveis fisiológicas. Por exemplo, junto ao volume sistólico forma o débito cardíaco. A frequência cardíaca é também parte do duplo produto.

Abaixo, algumas considerações que devemos lembrar sobre Frequência cardíaca durante o exercício:

-Quando se inicia um exercício, a FC aumenta proporcionalmente à sua intensidade (de acordo com a capacidade física atual).

-Existe uma correlação direta entre a intensidade da FCmáx e o VO2máx durante o exercício, embora próximo do VO2máx se perca a linearidade.

-A frequência cardíaca máxima é muito importante para o planejamento do treinamento e seu controle, assim como para determinados testes de laboratório e de campo, tanto para esportistas como para a população em geral.

-Segundo a fórmula da OMS-Karvonen, a FCmáx é 220 – idade (fórmula aplicada pela Organização Mundial de Saúde [OMS]). No entanto, isso é uma estimativa, e os valores individuais variam consideravelmente em relação a esses valores médios.

Por exemplo, em uma pessoa com 40 anos de idade, a FCmáx seria estimada em 180 bpm. No entanto, segundo estudos realizados, dentre pessoas de 40 anos, 68% apresentam uma FCmáx entre 168 e 192 bpm e 95% entre 156 e 204 bpm.

O próprio Karvonen possui outra fórmula para avaliar o VO2máx ou a FC de reserva: FCmáx – FCR. Ambas as fórmulas são importantes para conhecer o potencial cardiovascular, mas as duas possuem margem de erro. A partir desses resultados planeja-se o pulso de treinamento.

-A fórmula da OMS é a mais utilizada na população (FCmáx = 220 – idade).

-Perde-se 1 bpm por ano de vida.

-Quando o ritmo de esforço se mantém constante, em níveis submáximos de exercício, a FC aumenta muito rapidamente, até estabilizar-se. O ponto de estabilização é conhecido como estável da FC e é o ritmo ideal do coração para satisfazer as exigências circulatórias a esse ritmo específico de esforço. Para cada incremento posterior de intensidade, a FC alcançará um novo valor dentro de um ou dois minutos.

-Apesar disso, quanto mais intenso é o exercício, mais se demora para alcançar o estado estável.

-Nesse princípio de cargas crescentes, utiliza-se um teste de laboratório para o diagnóstico da capacidade funcional.

-Após seis meses de treinamento moderado a moderado/intenso, a FC durante o exercício submáximo costuma diminuir cerca de 20 a 40 bpm. A FC submáxima de uma pessoa reduz-se proporcionalmente à quantidade de treinamento realizado.

-O período de recuperação da FC diminui aumentando-se o treinamento de resistência; é uma variável considerada para avaliar o progresso do treinamento.

-Wilmore e Costill (2000) referem que quando se passa da posição de pé, em relativo repouso, a caminhar, a FC pode aumentar de 60 para 90 bpm aproximadamente.

-Fazendo jogging (trote) a um ritmo moderado de 140 bpm, pode-se chegar a 180 bpm ou mais se passamos a correr a uma grande velocidade. O débito cardíaco (DC) aumentará por duas causas: maior volume sistólico e maior FC durante o exercício, em virtude da demanda de fluxo sanguíneo e O2 dos músculos que estão trabalhando.

-Vários fatores afetam a FC durante o repouso e durante o exercício: temperatura, umidade, horário do exercício, modificação de posição, ingestão de alimentos, etc.

O uso de determinados medicamentos pode alterar a FC durante a prática de exercícios; por exemplo, os beta-bloqueadores (muito utilizados em remédios para hipertensos) diminuem a FC. Situações parecidas também ocorrem durante o repouso.

-Fatores como as modificações de posição durante o exercício (posição ortostática – como ocorre durante a corrida –, ou sentado – como ocorre no ciclismo e durante a natação) afetam a frequência cardíaca em uma intensidade similar de trabalho. A 1ª a FC é maior; na 2ª, pela posição do corpo, para uma mesma intensidade, a FC é menor.

Bons treinos!

Fonte: http://www.educacaofisicaa.com.br
Comentar
Compartilhe
Alerta amarelo
08/10/2015 | 11h17

Event-Alert-TableUm sistema de código de cores, denominado Alerta do Evento, irá comunicar, diariamente, o status das condições meteorológicas aos participantes da Maratona de Chicago 2015 - acontece no próximo domingo (11/10). Os níveis variam de baixa (verde), moderada (amarelo), alta (vermelho), ao extremo (preto) com base, principalmente no tempo, bem como outras condições. Parece que por hora, nesta quinta (08/10) pela manhã, está bandeira amarela (ainda está em condições). Vamos acompanhando.

FullSizeRender-1

Abaixo, uma mais uma mensagem (em tradução livre) para os corredores, esta direcionada aos riscos de atentados e etc. Bons treinos!

Mensagem de segurança pública

Por favor, se juntem a nós em ser vigilantes de seu entorno durante o Bank of America Chicago Marathon. Se você ver uma pessoa suspeita, objeto ou veículo junto ou perto da pista de corrida, relate o avistamento para 9-1-1 ou o pessoal de aplicação da lei.

Não guarde, oculte ou deixe quaisquer itens pessoais, mochilas, embalagens ou roupas ao longo ou perto da pista de corrida, incluindo as áreas de partida e chegada de linha no Grant Park. Use áreas designadas para verificar os seus pertences pessoais, ou deixar seus itens pessoais com um amigo ou membro da família. Obrigado por ajudar a manter a si e aqueles ao seu redor seguros.

Fonte: Aqui

Comentar
Compartilhe
Interessante mas improvável
07/10/2015 | 19h25

Se este projeto do Senador Romário fosse adiante seria mais um incentivo para a população melhorar a sua qualidade de vida. Mas diante do atual cenário e pelo impacto para as contas do governo, que não se mostram nada boas, acho bastante improvável. A conferir. Bons treinos!

Fonte: Redes sociais do Senador Romário

FullSizeRender
Comentar
Compartilhe
Estimulando
07/10/2015 | 14h50
Estimulando esta turminha para o movimento. Bons treinos! [caption id="attachment_28119" align="aligncenter" width="640"]DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO[/caption] [caption id="attachment_28120" align="aligncenter" width="640"]DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO[/caption] [caption id="attachment_28121" align="aligncenter" width="640"]DCIM112GOPRO DCIM112GOPRO[/caption] DCIM112GOPRO
Comentar
Compartilhe
Representantes no próximo domingo
06/10/2015 | 20h10

No próximo domingo (11/10) teremos representantes da Ms MA em Boston (meia maratona) assim como em Buenos Aires em sua Maratona. Na primeira, entra como preparatório para a Maratona, que será disputada em 2016; já em BA, que tem melhorado a cada ano, o corredor fará sua estréia nos 42km.

Todos bem preparados, motivados, super-compensados... Bons treinos!

B17eJErIAAARYjH.jpg-largefoto 2-1
Comentar
Compartilhe
Escolhendo seu tênis de corrida
06/10/2015 | 15h07
  1. FullSizeRenderEste estudo discorre sobre os tênis de corrida e fatores que podem ocasionar lesões, pois poucas evidências direcionam para as tão comentadas forças de impacto e pronação como fatores de risco, apesar de serem considerados preditores primários para este tipo de ocorrência.

2- Importante informar que as marcas esportivas tem abolido os tênis de corrida para os pronadores (a Mizuno por exemplo já fez isso).

3- Tênis confortáveis parecem estar associados a uma frequência menor de acidentes assim como também com um menor consumo de oxigênio, se comparados aos calçados que são menos confortáveis.

4- Um bom tênis de corrida, segundo este estudo, ao qual também concordo, seria um sapato que permita realizar os movimentos dos pés com muito conforto.

5- Ainda acho, apesar deste conforto ser algo muito individual, que com a ajuda de profissionais capacitados e estudiosos sobre este assunto, possa ficar mais fácil esta escolha, gerando mais benefícios para o atleta.

6- Também defendo a ideia que quando se compra tênis para a prática esportiva, antes da escolha final, ou seja, antes da compra propriamente dita, deve-se andar, correr, subir escadas (se for num shopping, corra por lá), para minimizar os erros e acertar na escolha.

7- Por fim, penso que todas as lojas deveriam ter uma esteira, por mais simples que fosse, para facilitar este processo.

Bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Vai com tudo!
06/10/2015 | 05h34

CQiSXubUkAAyyWZCaso você precise de algo mais convincente, diante de todas as evidências atuais, veja com seus próprios olhos como uma caminhada de vinte minutos pode aumentar a nossa atividade cerebral (2ª imagem), gerando inúmeros benefícios para todo o organismo. Interessante? Vai com tudo! E bons treinos!

Comentar
Compartilhe
Fat
05/10/2015 | 20h51
Para os amantes das bikes Fat. Bons treinos! Fonte: https://twitter.com/weFATBIKE CQd11pwWIAAGHTbCQc-vamWoAARziq CQf0RLKW8AA58Gb CQfKIkoWoAAFOn4CQc-vFrWcAAkuXP   CQl2jQxU8AAecmU
Comentar
Compartilhe
Resultados do Ironman 70.3 - Rio de Janeiro
05/10/2015 | 12h31

FullSizeRenderEstes são os resultados do Ironman 70.3 Rio de Janeiro, que foi disputado ontem (04/10) no Recreio dos Bandeirantes. Em torno de 1000 atletas participaram desta edição de estréia e que teve a participação do nosso amigo, o talentoso Serginho (na foto com sua esposa Priscila).

Resultados: Masculino Santiago Ascenço – 03:58:51 Paulo Roberto Maciel – 04:09:12 Luiz Francisco Ferreira – 04:10:07 Fernando Toldi – 04:10:16 Felipe Manente – 04:12:59 Feminino Mariana Andrade – 04:40:34 Carolina Furriela – 04:45:09 Bruna Mahn – 04:56:42 Leila Liane – 05:10:58 Karine Ximenes – 05:21:19 Fonte: mundotri.com.br
Comentar
Compartilhe
Resultados da Campos Race
04/10/2015 | 18h48
[caption id="attachment_28174" align="aligncenter" width="713"]Foto Facebook Campos Race Foto Facebook Campos Race[/caption]

Hoje (04/10), aconteceu a corrida denominada Campos Race em distâncias de 5 e 10km. Abaixo os resultados nas categorias masculino e feminino nas respectivas distâncias disputadas. Bons treinos!

Fonte: Facebook Campos Race

12079131_1503399786619787_2864583143544537709_n

12074520_1503399856619780_3896528202189049330_n 12074914_1503400226619743_1237455825854293124_n

12079301_1503400213286411_4631184067387184824_n

12107952_1503400523286380_7947584163789804313_n

12079617_1503400749953024_5501459975770282040_n

Comentar
Compartilhe
Sobe
04/10/2015 | 16h44

Escalada do dia, com muito sofrimento, mas em ótima companhia. Bons treinos!

DCIM112GOPRO
Comentar
Compartilhe
Fim de ciclo
03/10/2015 | 15h18

IMG_465588643Seja na esteira ou na rua (qual é a sua?), está valendo (com atleta ao centro, o nosso Antonio, finalizando o ciclo para a sua primeira Maratona, que será na próxima semana). Bons treinos!

FullSizeRender-4

Comentar
Compartilhe
Sugestivo
02/10/2015 | 15h06

FullSizeRender-1Sugestivo este gps art acima (que é uma nova moda entre os que correm/pedalam e gostam de esporte e arte). Bons treinos!

FullSizeRender-2 FullSizeRender-3

Comentar
Compartilhe
Bafômetro
01/10/2015 | 21h08

alcoho-lock_hNos EUA, estudo constatou que 26 por cento dos acidentes fatais envolvendo um carro e uma bicicleta o ciclista estava andando sob a influência do álcool. Pensando nisto, apesar de eu ter a certeza que ninguém faz isso por aqui, este bafômetro em forma de cadeado pode ser bem interessante. Bons treinos!

Fonte: Outside

man-using-alcoholock

Comentar
Compartilhe
Ultramaratona de MTB das Américas
01/10/2015 | 14h14
CQHA-1lWoAAOts0Realizada pelo sexto ano consecutivo na Chapada Diamantina, com bases nas cidades de Mucugê e Rio de Contas, a Brasil Ride movimentará mais uma vez a região centro-sul baiana, entre os dias 17 e 25 de outubro. A competição já contou com a participação de 2.500 atletas de 39 nacionalidades, teve 3.000 km percorridos e mais de R$ 600 mil distribuídos em prêmios. E o evento envolve mais de 2 mil pessoas, entre atletas, equipes de apoio, coordenadores, equipe de produção, trabalhadores e fornecedores. A principal ultramaratona de MTB das Américas tem nas iniciativas pública e privada seus alicerces para a realização do evento. Importantes parcerias de empresas ligadas diretamente ao esporte como Shimano e Trek, além da Caixa, que investe em diversas modalidades olímpicas, a Brasil Ride tem ainda fundamentais apoios para a realização do evento, como o Governo da Bahia e o Ministério do Esporte. “A contribuição do Governo da Bahia por meio da SUDESB (Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia), Bahiatursa (Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia) e o município de Mucugê são muito importantes para a realização do evento e para que toda a operação de logística e segurança ocorra nos melhores padrões”, avalia Mario Roma, fundador da Brasil Ride, que destaca também os impactos econômico e esportivo no Estado. “A parceria entre a Brasil Ride e o governo da Bahia vem solidificando a cada ano. Com isso, o estado tem um dos maiores eventos de mountain bike do mundo, com significativa importância econômica para a região, além do legado que essa parceria formou e tem transformado a região da Chapada Diamantina. A cada ano mais praticantes, atletas de destaque e eventos surgem em todo o estado”, completa o fundador do evento. Mário Roma destaca a influência da Brasil Ride para o Mountain Bike e ressalta a parceria do Ministério do Esporte na realização da competição. “O crescimento do evento e a mudança para a categoria máxima de pontuação, só foi possível graças à intervenção do governo federal. A participação do Ministério do Esporte foi preponderante e decisiva para elevar a Brasil Ride para a categoria S1 e proporciona uma oportunidade única aos atletas brasileiros de alto rendimento da modalidade em pontuar no ranking da UCI”. A passagem do evento da classe S2 para S1 fez com que a pontuação aumentasse de 2014 para 2015, oferecendo assim 120 pontos no ranking mundial em busca das vagas olímpicas. “A prova é de grande importância para o esporte brasileiro, que se beneficia com a troca de experiência e o convívio dos atletas locais com atletas de destaque internacional. Competições como a Brasil Ride proporcionam condições técnicas aos participantes de se manterem em alto nível competitivo”, complementa. “As marcas que fazem da Brasil Ride um evento de sucesso têm em comum um único desejo, fazer desse evento, não apenas a maior prova de MTB do Brasil, mas sim uma dos maiores do mundo. Nesses últimos cinco anos parcerias foram firmadas e cases de sucesso realizados, como a Shimano, patrocinadora desde o primeiro ano, onde nasceu o case 'Shimano Blue Angels', que se tornou uma referência mundial nos serviço de apoio neutro a eventos de ciclismo”, lembra Roma. Disputada sempre em duplas, a Brasil Ride terá sete categorias: Open, Feminino, Mista, Máster (nenhum atleta com menos de 40 anos), Grand Master (nenhum atleta com menos de 50 anos), Nelore (acima de 90 kg) e Corporativa (categoria com três integrantes). Contará ainda com as Jersey (camisas) especiais para melhor equipe de homens e mulheres do continente Americano. Etapas da Brasil Ride 2015: 1ª Etapa: 18 de outubro - 13h 20 km de prólogo com largada e chegada em Mucugê Detalhe: formato de contrarrelógio 2ª Etapa: 19 de outubro - 6h 147 km entre Mucugê e Rio de Contas Detalhe: 3.355m acumulados de ascensão 3ª Etapa: 20 de outubro - 10h 34,5 km em Rio de Contas Detalhe: Circuito de cross country com 5 voltas de 6,9 km 4ª Etapa: 21 de outubro - 8h 84,7 km em Rio de Contas Detalhe: 2.156m acumulados de ascensão 5ª Etapa: 22 de outubro - 7h 94,7 km em Rio de Contas Detalhe: 1.881m acumulados de ascensão 6ª Etapa: 23 de outubro - 6h 143,4 km entre Rio de Contas e Mucugê Detalhe: 2.854m acumulados de ascensão 7ª Etapa: 24 de outubro - 9h 72,1 km em Mucugê Detalhe: prova final definindo-se os campeões Fonte: Brasil Ride Ascom - Ministério do Esporte
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marcos Almeida

[email protected]

Marcos Almeida é assessor esportivo, especialista em Ciência da Musculação e mestre em Ciência da Motricidade Humana.