Novo Site
30/11/2012 | 14h00

Fui convidado pelo Sergio Rocha - criador e editor do site Corrida Natural - a dar meus pitacos acerca do correr descalço e os seus desdobramentos. Há tempos tinhamos a necessidade deste espaco para aprofundar um pouco mais este assunto, tem até um fórum de discussão. Então, para os que como eu curtem novas aprendizagens, fica a dica. Abaixo, perfil do Editor e colaboradores e texto na íntegra.

EDITOR

Sérgio Rocha

É editor de arte, jornalista, nasceu em São Paulo, mas mora em Jundiaí. Trabalha na revista Contra-Relógio desde 2006, corre desde 1997 e começou sua adaptação aos tênis minimalistas em 2009 após ter uma lesão durantes os treinamentos para a Maratona de Punta Del Este daquele ano. Sua quilometragem semanal é de cerca de 80 km, sendo que metade dela é feita usando tênis mínimos e o restante descalço. Seus melhores resultados em provas são todos de 2012, sendo 43:37 nos 10 km, 1h34 na meia-maratona e 3h28 nos 42 km.

COLABORADORES

Erik Neves

É médico e mora em Brasília, DF. Nada, corre e pedala sem compromissos desde criança. Durante os treinos para o IronMan 2010, esbarrou em sites sobre corrida descalça e acreditou nas evidências. No ano seguinte, fez a maratona do IM de huaraches. Este ano, seus treinos se resumem correr atrás de sua primeira filha, que lhe dá mais endorfina que qualquer outro esporte. De vez em quando, sai por aí correndo descalço, fazendo 5k, 10k, meias, maratonas e ultras só para se divertir.

Leonardo Humberto Liporati

Começou a correr descalço em 2005 após dois anos sofrendo com a canelite e com os tênis tradicionais. Já participou de cinco maratonas, todas descalço. Desde o início sua quilometragem foi quase que 100% descalça mas, em 2012, andou experimentando mais as huaraches e o VFF. Seu objetivo com a corrida descalça não é economizar dinheiro com tênis nem se tornar mais competitivo mas correr por toda a vida com o mínimo possível de lesões. Leonardo mora em Belo Horizonte, MG.

Marcos Almeida

É um ser motriz que acredita na evolução humana onde o homem é, acima de tudo, um ser que se move em busca de vida. Corre há 30 anos e devido a ter um cérebro plástico está sempre em busca de novas aprendizagens e, de preferência, que tragam boas emoções. É um barefoot runner não tão ortodoxo, mas, em vias de tornar-se um. Treina, escreva (blog Ser Motriz), pesquisa e corre. É profissional de Educação Física, mestre em Motricidade Humana e indutor do movimento. Marcos Almeida mora e trabalha em Campos de Goytacazes, Rio de Janeiro.

posted by marcos almeida on novembro 29, 2012 Marcos Almeida

Essa é primeira colaboração do professor Marcos Almeida, Mestre em Ciencia da Motricidade Humana e autor do Blog Ser Motriz

Esta pesquisa mostra que o cérebro consegue lidar com duas funções ao mesmo tempo porque pode canalizá-las para duas partes frontais da sua anatomia, mas quando uma terceira atividade é introduzida, a mente fica sobrecarregada. Daí, a precisão para realizar outras tarefas diminuiu.

Bem, esta pequena introdução de certa forma, nos explica a importância de se exigir do cérebro uma ou no máximo duas tarefas deste órgão fantástico de cada vez. Sim, e o que isto tem a ver com corrida natural?

Se pensarmos que buscamos através do correr descalço estar integrado a natureza, sentindo e percebendo cada pisada no chão e a forma como este pé interage em contato com o solo e ainda se integrando com suas 33 articulações dos pés que trabalham em busca de equilibrio e harmonia, vamos perceber que neste momento, para ser melhor aproveitado pelo nosso orgão maior, o cérebro, nenhum elemento dispersor, no caso a música, deveria ser introduzido. Por isto, uma outra atividade imposta ao cérebro, talvez, nao seja muito interessante neste momento. Lembro ainda que os orgãos dos sentidos – visão, audição (para ouvir os “tap, tap, tap” ao invés de “tchof, tchof, tchof”), o tato e a propriocepção (que é a percepção do seu corpo no espaço) se encontram em perfeita harmonia e não deve ser “perturbados”.

Estas mal traçadas linhas tentam teorizar o conselho dado pelo Sérgio no seu texto “Corrida natural e fones de ouvido não se misturam” onde relata que, ao seu ver e com razão, perde-se o foco de atenção no momento da corrida natural com a audição musical.

Deixo uma observação – enquanto pesquisador da área de neurociência – que após todo o processo de aprendizagem e memória e com a sua devida consolidação -, o cerebelo automatiza este movimento, permitindo de vez em quando, uma breve música para os já iniciados no barefoot running. Portanto, quem é iniciante ou corre numa nova trilha recomendo ouvir, ao invés de música, o som do seu corpo e o da natureza.

Fonte: http://www.corridanatural.com.br

Comentar
Compartilhe
Inclusão Social
30/11/2012 | 05h54

Após o acréscimo da corrida infantil junto as etapas do circuito, desta vez teremos mais uma novidade: a 1ª Corrida dos Cadeirantes. Domingo (2) rapaziada motriz presente engrandecendo o evento. Francisco Rodrigues (foto) foi campeão 9 vezes da São Salvador e vai estar presente lutando, apesar de já ser um campeão de vida, por mais uma vitória no esporte.

Bons treinos e emoções! Atualizado às 10:33 relacionado a edição de conteúdo.

Comentar
Compartilhe
Presente Motriz
29/11/2012 | 16h42

Recebi este livro do Diogo Lyra - alô Diogo, valeu pela lembrança - , Fisioterapeuta de primeira linha, leitor assíduo e colaborador do blog. Gostei muito e breve, sendo devidamente devorado. Inclusive, quando quiserem, fiquem a vontade, pois leitura é sempre muito bem vinda por aqui. Bons treinos e emoções!

 

Comentar
Compartilhe
No pique
29/11/2012 | 10h42

Corredor Neném nos últimos preparativos para a 3ª Etapa do Circuito neste domingo (2) muito bem assessorado pelo Professor Thiago com ênfase no treino de força. Quem quiser correr com o Vereador, em 1º lugar, faça a inscrição no site da Snug Sports . Após, me comunique que o colocarei com o grupo Ser Motriz no próximo domingo. Que tal? Lembrando que hoje (29), 14:00 horas, inscrições encerradas.

Bons treinos e ótimas competições!
Comentar
Compartilhe
Monografia 10!
28/11/2012 | 20h52

 

[caption id="attachment_6278" align="aligncenter" width="640" caption="Msc. Nilo, Eu, Magno e o Msc. Calomeni"][/caption]

Participei na terça (27) de uma banca examinadora de defesa de monografia no Instituto Superior de Ensino do CENSA a convite do Mestre Maurício Calomeni (orientador), tendo também o Mestre Nilo Terra (Professor da disciplina de TCC II), expoentes da nossa área profissional e que foi para mim, novamente, uma grande honra, bebendo na fonte do conhecimento destes caras que dominam a Neuroaprendizagem.

O estudo - uma ótimo pesquisa -, foi sobre o tema Hemisfericidade e Interdisciplinaridade nas Aulas de Educação Física: uma questão a ser contemplada, estudo este que mais uma vez demonstrou a importância da Motricidade Humana quando se fala, também, em aprendizagem.

Gostaria de registrar, como foi por mim explanado no momento da avaliação, que o sucesso do trabalho já começou pelo título, visto que me encantou ao primeiro contato - inclusive, comparei este título a uma bela capa de disco, em sendo bela, dificilmente o conteúdo é ruim. E assim foi este trabalho, merecendo um 10 (dez), com louvor. Parabéns ao aluno Magno Maceno pelo esmero na pesquisa e que tenha muito sucesso na sua vida acadêmica e Profissional. Abaixo, parte da discussão para melhor entendimento.

 

 
Comentar
Compartilhe
Treinos, resenhas...
28/11/2012 | 15h07

Galera afinada treinando e resenhando - com a presença do Campeão estadual, o tri, Bruno do ?al - para a prova da FME que vai acontecer no próximo dia 2 de dezembro - 3? Etapa do Circuito de Corrida de Rua de Campos. As inscrições, vocês sabem, é por aqui: www.snugsport.com.br. Se ainda não fez, corra, pois vai até o dia 29 de novembro, próxima quinta ou antes com todas as vagas preenchidas, antecipando o fim destas inscrições.

Bons treinos e emoções!

Comentar
Compartilhe
Mitos sobre a corrida de rua
28/11/2012 | 05h27

Existem diversos mitos sobre corrida de rua, e é preciso saber quais deles, de fato, são verdade, e quais não passam de boatos sem comprovação. Segue abaixo uma lista deles:

corredor e ciclovia eu atleta (Foto: Getty Images)Diminuir o volume de treino antes de uma prova não é mito (Foto: Getty Images)

Ciclismo ajuda no condicionamento para a corrida: VERDADE. Porém, cuidado, pois o trabalho do sistema músculo esquelético na prática do ciclismo é diferente da corrida, de repente o ciclismo pode ser usado em dia alternado ao treino de corrida.

A banana ajuda na prevenção de cãibras: MITO. As causas da cãibra vão além da falta de potássio. Outros eletrólitos estão envolvidos no processo, assim como o nível de condicionamento do atleta. A falta do potássio pode, em alguns casos, ser a causa, mas a relação não é sempre verdadeira. Muitos técnicos torcem o nariz para a prática, até certo ponto comum, do atleta se encher de bananas na intenção de prevenir cãibras.

A corrida ajuda no condicionamento físico: VERDADE. Praticar atividade física com orientação de um profissional especializado gera ganho de condicionamento. No entanto, uma vez mal elaborado o treino, a probabilidade de lesões aumenta consideravelmente.

O impacto da corrida prejudica o sistema músculo esquelético: MITO. O risco não existe se o atleta estiver em seu peso ideal, com orientação médica de um profissional habilitado.

A dor é sempre um sinal de alerta: VERDADE. Ainda que não seja sempre um sinal de atenção, a dor deve ser observada com cuidado, já que pode ser apenas um sinal de cansaço ou algo mais importante.

A corrida é uma forma eficiente de se obter um ótimo condicionamento físico:VERDADE. A corrida melhora o condicionamento cardiovascular, ajuda a controlar o peso e, quando bem orientada, seus resultados podem ser obtidos em poucos meses.

Correr em terreno de areia e terra melhora ainda mais o condicionamento: MITO. Corrida nestes terrenos é parte de um treinamento de acordo com seu técnico, e pode ajudar na prevenção de lesões, desde que com tênis adequado.

Correr carregando pesos nas mãos ajuda a condicionar o corpo: MITO. Muito pelo contrário, pois as dores na região lombar e nas costas podem aumentar de forma significativa.

Tênis de boa qualidade são indispensáveis na prática da corrida: VERDADE. Cuidado com o teste de pisada em lojas não especializadas, temos que analisar o atleta de corrida como um todo e não apenas olhando seus pés.

O tempo perdido na subida é recuperado na descida: MITO. A relação não é proporcional. E muitas vezes quando o atleta força a corrida na descida, ele tende a se machucar. A canelite, por exemplo, é um prato cheio para estes atletas.

Diminuir o volume de treinamento algumas semanas antes das competições é benéfico:VERDADE. É importante frisar que a diminuição deve ser mais no volume do que na intensidade.

O alongamento antes de uma competição melhora a performance: MITO. O alongamento não é fator que altere o desempenho do atleta na corrida. Não há o que comprove os benefícios dos alongamentos. Tenha cuidado, pois alongar muito antes de competir pode causar lesões pelo excesso de alongamento das fibras musculares.

É preciso correr todo dia pra conseguir um bom condicionamento: MITO. Depende de com qual finalidade você está treinando, pode-se intercalar corrida com alguma outra atividade física de longa duração para se ganhar condicionamento físico, como a natação.

Correr em jejum ajuda a emagrecer: MITO. Correr em jejum é contra-indicado, por comprometer a saúde de um modo geral. Com isso, o atleta pode ter uma hipoglicemia, que significa falta de açúcar no sangue, ou até mesmo alguma lesão mais grave.

Correr agasalhado ajuda a perder peso: MITO. Correr agasalhado provoca um aumento perigoso de temperatura no organismo. O que o corredor perde durante essa prática é água, reposta no primeiro copo de água ingerido.

Massagem com pomadas é o melhor remédio logo após uma contusão: MITO. A massagem pode agravar o quadro. O indicado é gelo e consulta médica, se for o caso.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Fonte, aqui!
 
Comentar
Compartilhe
Nos preparativos
27/11/2012 | 10h21

Rapaziada Motriz nos últimos preparativos para o próximo fim de semana na 3? Etapa do Circuito de Corrida de Rua da FME. Inscriçoes ainda valendo no site da Snug Sport. Bons treinos e emoções!

Comentar
Compartilhe
Exercícios físicos atenuam sintomas de Parkinson e Alzheimer
26/11/2012 | 18h48

Novos pesquisas mostram que atividades físicas são fundamentais para reduzir a gravidade dessas doenças neurodegenerativas

Imagens de ligações de neurônios do cérebro podem prever o quão inteligente você é, diz estudo Doenças neurodegeneativas, como Parkinson e Alzheimer, podem ser atenuadas com atividade física   (Kiyoshi Takahase Segundo/Getty Images/iStockphoto) 

Duas pesquisas apresentadas no encontro anual da Sociedade Norte-americana de Radiologia, que acontece até esta sexta-feira em Chicago, nos Estados Unidos, revelaram de que forma um estilo de vida saudável, especialmente com a prática frequente de atividade física, pode surtir efeitos positivos sobre doenças neurodegenerativas. Segundo os trabalhos, exercitar-se atenua os sintomas de doenças como a de Alzheimer e a de Parkinson e, assim, melhora a qualidade de vida das pessoas que sofrem de alguma dessas condições.

Uma das pesquisas, desenvolvida na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, acompanhou, por 20 anos, 876 idosos com mais de 78 anos de idade. Os autores descobriram que um estilo de vida ativo, com a prática regular de exercícios aeróbicos, está associado a um maior volume da massa cinzenta do cérebro, inclusive entre pacientes com comprometimento cognitivo leve ou Alzheimer. Essa região cerebral está envolvida na cognição e o seu encolhimento é associado a piores quadros de doenças mentais. Portanto, concluíram os autores, o exercício, principalmente aqueles que promovem um maior gasto de energia, pode reduzir a gravidade da demência.

O segundo estudo foi feito na Clínica Cleveland, nos Estados Unidos. O trabalho revelou que os exercícios também podem ser fundamentais para uma pessoa que sofre da doença de Parkinson. De acordo com os resultados dessa nova pesquisa, andar de bicicleta, um exercício que promove grande oxigenação do cérebro, melhora a comunicação entre diferentes regiões cerebrais e atenua os sintomas dessa condição, que incluem tremores, lentidão de movimentos e rigidez muscular. Além disso, mostraram os pesquisadores, quanto mais intensa for essa atividade — ou seja, quanto mais rápida a pedalada — maior o benefício. Eles chegaram a essa conclusão após observar o efeito desse exercício em 26 pacientes com mais de 50 anos de idade que sofriam da doença de Parkinson.

Os autores de ambos os estudos se mostraram entusiasmados com os resultados, mas destacaram a importância de novas pesquisas para aprofundar os achados. Os pesquisadores responsáveis pelo estudo sobre a doença de Parkinson querem saber, por exemplo, se outras atividades além de andar de bicicleta, como natação, também são capazes de surtir o mesmo efeito positivo.

ALZHEIMER A demência é causada por uma variedade de doenças no cérebro que afetam a memória, o pensamento, o comportamento e a habilidade de realizar atividades cotidianas. O Alzheimer é a causa mais comum de demência e corresponde a cerca de 70% dos casos. Os sintomas mais comuns são: perda de memória, confusão, irritabilidade e agressividade, alterações de humor e falhas de linguagem.

DOENÇA DE PARKINSON A doença degenerativa e progressiva do sistema nervoso tem uma evolução lenta e costuma aparecer entre os 50 e 79 anos. Ela é caracterizada por tremores nos músculos quando eles estão em repouso, lentidão nos movimentos voluntários e rigidez. Estima-se que a doença afete cerca de 1 em cada 100 pessoas com mais de 65 anos. As causas do Parkinson ainda são desconhecidas e seu tratamento é feito com o uso de medicamentos. A progressão da doença, no entanto, ainda é inevitável.

Fonte, Revista Veja.

Comentar
Compartilhe
Encerradas inscricões para a corrida infantil!
26/11/2012 | 11h57

Mais uma vez os baixinhos surpreendendo nesta que vai ser um grande barato para todos. Lembrando que, infelizmente ou felizmente, as inscrições foram encerradas desde sexta (23). Para os adultos, ainda restam vagas e é por aqui no site da Snug Sport. Go!

Comentar
Compartilhe
Projeto verão ou projeto vida?
25/11/2012 | 20h40

Ouço muitos comentários sobre o famoso projeto verão. Acho que, ao meu sentir, o projeto principal deveria ser o de vida, cujos benefícios se estendem, como o próprio nome diz, para toda a existência. Apesar de cada vez menos pessoas entrarem em academias somente durante os meses que antecedem dezembro e janeiro, ainda temos muitos corajosos que vão com tudo, tudo mesmo, em busca da estética - não sou contra, faz bem a todos - mas somente a estética, esquecendo que a saúde vem, ou pelo menos deveria, vir em primeiro lugar. Portanto se o projeto verão estiver inserido dentro de um projeto maior, o de vida, está valendo, pois somente assim os benefícios são mais fortes e duradouros.

Bons treinos e ótimas emoções!

Comentar
Compartilhe
Atenção: para os que correm por São Paulo
25/11/2012 | 17h01

Amigos aqui do espaço vira e mexe viajam a negócios e/ou lazer para SP e dão aquela corridinha por lá. Leiam e entendam a questão de segurança enfrentada pelos paulistas e se previnam.

Assaltos e corrida - Segurança pra quê? USP/iBira

É PROIBIDO CORRER! 
Sábado, 24 de novembro de 2012  Eu nem queria escrever sobre isso, é realmente deprimente ver essas coisas acontecerem e não podermos fazer nada. Todo mundo sabe que existe, todo mundo sabe onde está o problema e NINGUÉM FAZ NADA. Nesse sábado na USP aconteceu mais uma vez, ou melhor, foi relatado publicamente porque acontece sempre, no mesmo local, só que com menos divulgação. Nas proximidades do Hospital Universitário, mais conhecido como H.U. corredores da MPR foram abordado em plena luz do dia durante o treino e foram assaltados. De acordo com relatos no twitter, os bandidos estavam em grupo e armados, roubaram tênis, relógios, iPods, telefones e até alianças. Esse local já é conhecido por acontecer vários assaltos, inclusive já foi noticiado na televisão ataques a ciclistas que além de perderem suas bikes apanhavam ou se machucavam ao serem atingidos e jogados no chão. Que São Paulo é perigoso não é novidade para ninguém, mas estamos falando de um local que deveria haver o mínimo de segurança, um local que os universiOtários fazem greve e não querem a presença da Policia Militar, um local onde a Policia e a Guarda Universitária sabem que existe a entrada e saída para uma comunidade no muro próximo ao H.U. e nada fazem, ou quando fazem, o máximo que são capazes é de avisar para não ir na direção por ser perigoso. É uma vergonha! Vão esperar acontecer uma tragédia maior para aparecer no noticiário da TV, para familias de corredores, ciclistas, esportistas aparecerem chorando a perda de um ente querido que ESTAVA COMENTENDO O CRIME DE PRATICAR ESPORTE. O CRIME DE CUIDAR DA PRÓPRIA SAÚDE. TRISTE a realidade em que vivemos. No parque do iBirapuera, dentro do estacionamento PAGO COM A ZONA AZUL vários carros são arrombados e os pertences roubados embaixo dos olhos dos Guardas Metropolitanos e dos Marronzinhos que não enxergam os "bandidos" mas capricham nas multas de quem passa 1 minuto do horário da Zona Azul. Cada dia é mais revoltante! Eu fui procurar uma foto/imagem no google para colocar no post, digitei assalto e fiquei com medo do meu monitor. Assustador! Fica o alerta para quem vai correr na USP e no iBirapuera. EVITE a subida para o H.U., mantenha-se nos caminhos e rotas usuais que sempre estão movimentados e no iBirapuera não pense que porque estacionou na Zona Azul seu carro está protegido. Amarrar bicicleta no iBirapuera também não é garantia que encontrará ela no local quando voltar(experiência própria). Nossa autoridades não estão nem um pouco preocupadas, os filhos e parentes deles devem andar com escolta armada pelas cidades ou não devem frequentar esses locais perigosos.
#aiNÃO Colucci2012 @antoniocolucci
Matéria na íntegra aqui no Colucci e as corridas.

 

Comentar
Compartilhe
Premiação
25/11/2012 | 08h07

Ontem (24), Bolt ganhou o prêmio de melhor atleta do ano pela quarta vez consecutiva, fato inédito desde que foi criado pela IAAF - Federação Internacional de Atletismo - em 1988. As outras vezes em que Bolt havia sido contemplado foram em 2008, 2009 e 2011. Na feminina a americana Allyson Felix foi a vencedora. Em Londres-2012, Felix obteve três medalhas de ouro, nos 200 metros, nos 4x100m e nos 4x400m.

No Brasil, foi anunciado pelo Comitê Olímpico Brasil (COB), o nome dos atletas que disputam o troféu de Melhor Atleta de 2012. No feminino concorrem Sheilla Castro (vôlei), Sarah Menezes (judô) e Yane Marques (pentatlo moderno). No masculino, Arthur Zanetti (ginástica artística), Esquiva Falcão (boxe) e Thiago Pereira (natação), todos atletas que foram destaque em Londres.

Ao meu ver, vencem aqui no Brasil no feminino a Yane Marques e masculino o Arthur Zanetti. A conferir.

Atualizado às 8:54 relacionado a conteúdo.

 

Comentar
Compartilhe
Corrida descalça
24/11/2012 | 16h49

Muito legal esta entrevista mostrando que sim, a corrida descalça está ficando cada dia mais forte e com mais adeptos, visto os blogs - como este do Professor Adolfo, sites como o Corrida Natural do Sérgio Rocha e por aí vai. Inclusive, breve em SP tem a Clínica tênis minimalistas e corrida descalça. E vamos com tudo.

Renny Silva correu a Maratona de Curitiba 2012 descalço. Abaixo uma entrevista que fiz com ele.

Renny Silva, de pés descalços, na Maratona de Curitiba 2012. Fonte: Vivo Esportes.

Adolfo: O que você faz atualmente?

Renny: Sou militar oficial aposentado da Força Aérea Brasileira, onde atuei até julho passado. Trabalhei na área de Gerenciamento de Tráfego Aéreo e capacitação de profissionais para os Serviços de Navegação Aérea. Adolfo: Quando você começou a correr e porque? Renny: Comecei a correr em 2004, antes de completar 40 anos, para melhorar minha qualidade de vida, saúde, diminuir o stress do dia-a-dia.

Adolfo: Quantas maratonas e ultramaratonas você já correu? Renny: Foram 28 maratonas e mais cinco corridas acima dessa quilometragem: 01 de 50, uma de 51, uma de 52 e duas de 75 Km.

Renny Silva na Maratona de Curitiba 2012. Fonte: Vivo Esportes.

Adolfo: O que achou da Maratona de Curitiba 2012? Foi sua primeira em Curitiba? Renny: A organização e o nível técnico são marcas importantes da Maratona de Curitiba. Foi essa minha quinta participação, sendo as demais em 2005, 2007, 2008 e 2009. Ressalto que estreei na distância, em Curitiba, em 2005.

Adolfo: Porque e desde quando você corre descalço? Renny: Tive contato com notícias na internet, revistas, visitei sites e encomendei o livro de Ken Bob Saxton. Pedi em julho e chegou em agosto. Devorei o livro e me identifiquei com tudo que havia lido e visto a respeito. Coloquei em prática para testar e evoluí dos minimalistas para a corrida de pés-descalços. Meu primeiro treino foi em 18 set de 2011 e em 02 out desse mesmo ano, corri a Maratona de Santa Catarina. Foram 4 treinos descalços, sendo que eu já utilizava minimalistas (VFF e Nike Free) havia pelo menos um ano e meio.

Quer mais informações sobre corrida minimalista e descalça? Tem um site que acabou de ser lançado e que recomendo: http://www.corridanatural.com.br/

Matéria na íntegra, no Blog sobre corrida do professor Adolfo Neto.

Comentar
Compartilhe
Mantenha-se em movimento
24/11/2012 | 07h40

O Humano moderno tem demonstrado muitos cuidados com o corpo, as vezes até em excesso. Dentre esses cuidados temos a pratica de exercícios físicos e como por exemplo o treinamento de força - a famosa musculação - praticada em academias. Tem sido comum encontrar jovens e adultos se queixando de dores, principalmente articulares gerado pelos mais variados motivos. Devemos lembrar que é necessário ficar com o corpo belo e saudável, porém funcional e ao longo de toda vida.

Tempos atrás quando se falava em lesão com praticantes de musculação logo era sugerido por profissionais da saúde um afastamento das atividades. Com o passar dos anos, em casos específicos, percebeu-se que era melhor manter a prática da atividade e com cautela fazer os devidos ajustes nas cargas e nos exercícios, gerando devidas adaptações.

Sempre que sentir um mau funcionamento do seu corpo não deixe de avisar ao seu professor (quando o treino não anda bem tem sempre o que mudar) buscando mudança de cargas, ajustes na biomecânica do movimento assim como novas formas de motricidade, mas mantenha-se em movimento. Fica a dica!

Professor Fellipe Azevedo

   
Comentar
Compartilhe
Bruno Do Val e Luiza Cravo são Campeões Estaduais!
23/11/2012 | 19h18

Matéria quentinha enviada pelo atleta tri legal, o nosso Bruno do Val. Vai!

Bruno Do Val e Luiza Cravo são Campeões Estaduais (Matéria Publicada no Site da Federação de Triathlon do Estado do Rio de Janeiro FTERJ - www.triathlon.org.br)

15/11/2012 - Terminou no dia 15 de novembro o Campeonato Estadual de Triathlon. A terceira e última etapa foi disputada mais uma vez no Aterro do Flamengo, pela segunda vez como parte do Projeto Rio Triathlon, que vem dando um novo formato ao triathlon do Rio de Janeiro. Mais uma vez os atletas da equipe Carlos Eugênio CE+3, de Niterói, se destacaram. Na categoria short, dobradinha no masculino e feminino, com Bruno do Val e Luiza Cravo conquistando os títulos.  Depois de seis anos longe do triathlon, Bruno do Val, que mora e treina em Campos, longe do restante da equipe, comemora a boa fase e a conquista. Aliás, é nas provas que o atleta consegue usufruir do clima da equipe. “O Rio Triathlon é uma prova muito especial pra mim, especialmente por morar em Campos dos Goytacazes e treinar longe da equipe. Desta forma quando estou no Estadual fico louco para cruzar a linha de chegada e curtir um pouquinho de cada um dos amigos. Acho que isto tem me motivado bastante. Achei que fiz um boa prova nesta terceira, especialmente por ainda não ter voltado ao ritmo após meu retorno do Mundial de Aquathlon, em Auckland”, conta Do Val. O triatleta festeja a conquista exatamente quando os olhos de quem acompanha o triathlon começam a se voltar novamente para o Rio de Janeiro. Segundo ele, a organização e o nível da prova valorizam sua conquista.
“Vivi a maior parte da minha vida no RJ e participar deste momento de valorização e popularização do Triathlon me agrada bastante. A energia do Rio Triathlon é algo inexplicável! Somente participando para saber! Quanto à prova, foi sem dúvidas muito competitiva! Qualquer erro ou vacilo poderia custar algumas posições, basta olhar a diferença de tempo entre os primeiros colocados” diz o atleta, que espera evoluir ainda mais em 2013, cujo calendário ainda será definido juntamente com o técnico Carlos Eugenio Ferraro, no Neném. Já a jovem Luiza Cravo, também ficou feliz com a conquista e com a melhora em seu desempenho, tanto que poderá buscar provas no cenário nacional em 2013. “Ao longo das etapas pude ver uma melhora no meu desempenho individual. Foi o meu primeiro ano treinando mais sério e o título estadual era uma meta desde o início. O ano de 2013 vai ser de mudanças, de amadurecimento no triathlon. Vou focar muito mais fora do Rio, disputar talvez pela categoria sub 23, saindo um pouco do amador. Mas isso se tudo der certo”, afirma a atleta, que valoriza a vitória no short, embora admita o nível mais alto da categoria Olímpico. Luiza acha que o título veio em boa hora, especialmente pela nova fase por que passa o triathlon do Rio de Janeiro.
“Vencer num momento de virada e crescimento do triathlon do Rio tem um peso maior.O triathlon do Rio ganhou importância, visibilidade. O Estadual do Rio está atraindo gente do Brasil todo. Tanto pelo lugar da disputa, como pela melhora na infraestrutura da prova” diz a atleta, que valoriza o trabalho da equipe e faz questão de dividir o título com todos da Carlos Eugenio CE+3. “A CE+3 é essencial, acredito, na conquista de todos nós. É uma equipe muito companheira e divertida que torna os treinos muito prazerosos. É muito bom ter ao mesmo tempo pessoas para te puxar e incentivar nos treinos de forma dura e ter também pessoas muito legais para te dar apoio quando necessário. O triathlon para a maioria não é uma obrigação, é algo que eles optam por prazer e amor ao esporte, o que faz do clima muito mais descontraído. A nossa conquista é deles também com certeza. E ainda mais do nosso treinador”, completa Luiza. Fonte: www.boratreinar.com.br e Amphibious Lifestyle

 

Comentar
Compartilhe
E lá se vai o Mestre Nelson Prudêncio, por Lauter Nogueira
23/11/2012 | 12h38
E lá se vai o Mestre Nelson Prudêncio, finalizando o seu salto perfeito. Com a elegancia de sempre, este educador por excelência, humanista por opção, encerra sua participação em nossas vidas, deixando um legado imensurável: espalhou pelo mundo doçura, conhecimento e retidão de caráter. Medalhista olímpico e recordista mundial, mas gostava mesmo de se orgulhar dos milhares de jovens que ajudou a ensinar.
Sempre achei interessante o fato de os nossos grandes ídolos do atletismo ( Nelson e Ademar) serem PESSOAS especiais, fugirem da mesmice monocórdica dos nossos "outros" expoentes do esporte, onde imperam a mesmice e o culto ao próprio umbigo!! Gostaria de me sentar, como fiz algumas vezes, com Ademar e Nelson, numa mesa de botequim e, degustando um fumegante café, continuar ouvindo suas histórias para sempre. As histórias de Ademar sobre os Jogos de Helsinque e as de Nelson sobre os Jogos do México, eram sensacionais. Eu me sentia dentro delas, como uma, parafraseando o Reporter Esso, testemunha ocular da história.
Obrigado mestre Nelson Prudêncio, cada passo seu, dado rumo a caixa de areia eterna, ficou marcado em nossas mentes, em nossos corações. Cada conselho seu, dado em voz baixa e serena, foi recebido como herança, por todos nós. Sua esposa, filhos, amigos, colegas, alunos, atletas e admiradores te agradecemos, inconsoláveis.
Não nos pergunte por quem os sinos dobram, mestre Nelson, eles dobram por tí!!
Lauter Nogueira
Mais informações, aqui no site da Folha da manhã.  
Comentar
Compartilhe
Atualização: O crescimento da corrida e a atuação do Profissional de Educação Física
23/11/2012 | 05h26
Atendimento profissional especializado para praticantes de corrida de rua, uma demanda que só cresce em nosso país. Você está preparado para aproveitar essa oportunidade?  Diariamente, a mídia espontânea (tv, jornais, revistas, Internet e redes sociais) tem destacado em suas matérias e programas os efeitos benéficos que a adoção de um estilo de vida mais ativo pode trazer para a saúde. 	Pensando em melhorar a qualidade de vida, diversos brasileiros tem buscado através do treinamento de caminhada e corrida fugir do sedentarismo.  Esse movimento de mudança de comportamento e realização de treinamento de caminhada e corrida outdoor teve um grande “boom” no ano 2000 e hoje, considerando o número de participantes em provas de corrida de rua, é o 2º esporte mais popular do nosso país[1]. O mercado movimenta em torno de R$ 3 bilhões por ano, nos últimos 5 anos o crescimento de praticantes foi de 30% e atualmente estima-se que 4 milhões de brasileiros sejam praticantes regulares[2]. Esta massificação esportiva proporciona uma EXCELENTE oportunidade de negócios para os Profissionais de Educação Física. Atualmente, é muito grande a demanda para a prestação de serviços de prescrição e/ou gerenciamento de programas de treinamentos de caminhada e corrida.  Um estudo de abrangência nacional[3], conduzido em 2008 pela SPORT TARGET, empresa de Pesquisa e Marketing Esportivo, através de um questionário on line, entrevistou 600 corredores de RS, SC, PR, RJ, SP, MG e BA. Nessa pesquisa foi verificado que 64% dos entrevistados treina de 3 – 4 x por semana e as distâncias preferidas de treinamento/participação de provas de corrida são 5 e 10 km. Essas informações evidenciam que os participantes, na sua maioria, são iniciantes na prática esportiva e por isso necessitam de uma supervisão direta de um Profissional de Educação Física na programação e acompanhamento de suas rotinas de treino.  	A atuação do Profissional de Educação Física torna-se fundamental não só apenas na melhoria do desempenho e no atingimento dos objetivos dos praticantes, mas também na prevenção de intercorrências ortopédicas inerentes a essa modalidade esportiva. Estudos científicos[4-5] estimam que, por ano, 70% dos corredores podem apresentar lesões por uso repetitivo (por exemplo, tendinites, fascites, pubalgias e fratura por estresse).  No caso dos iniciantes, o risco parece ser maior ainda, um trabalho[6] verificou que durante um período de oito semanas de treinamento para uma prova de 6,44 km (4 milhas) corredores iniciantes tiveram uma incidência maior de lesões quando comparados com corredores já ativos. 	Uma revisão sistemática[5] publicada recentemente destaca que volume, duração, intensidade e/ou frequência elevadas interagem complexamente como erros de planejamento de treinamento potencialmente causadores de lesões em praticantes de corrida. 	No entanto, o papel do Profissional de Educação Física como responsável em evitar intercorrências ortopédicas durante o período de treinamento não se limita apenas em manipular adequadamente as variáveis de treino.  Alguns trabalhos[4,7,8] apontam como alterações nos padrões biomecânicos da caminhada ou da corrida também são considerados fatores causadores de lesões durante o período treinamento. Movimentos compensatórios, originados por músculos “fracos” e “encurtados”, associados a padrões posturais alterados podem desenvolver modificações no ciclo da marcha/corrida. Ao longo do tempo, quando não devidamente identificados e corrigidos pelo Profissional de Educação Física, podem estimular o surgimento de condições clínicas que afastarão o corredor da prática regular do exercício físico.   E você que trabalha ou deseja trabalhar nesse segmento do mercado do Fitness está preparado em interferir tecnicamente nos seus clientes evitando que desenvolvam intercorrências como fascites plantares, síndrome da banda iliotibial, síndrome patelofemurais, entre outras? Pensando em proporcionar ao Profissional Educação Física informações fundamentais para uma atuação profissional efetiva nesse mercado, a Moveman preparou para o II Simpósio de Treinamento Funcional as palestras “O papel do Treinamento Funcional para a biomecânica da corrida e da marcha” e “Prevenindo lesões através do Treinamento de Equilíbrio e Propriocepção”.  Para dissertar sobre esse tema biomecânica e corrida convidamos o Professor Universitário Carlos Sandro Carpenter, autor dos livros “Treinamento Cardiorrespiratório” e “Biomecânica”, Mestre em Educação Física e grande especialista em Biomecânica. Para proferir sobre a importância do treinamento de equilíbrio e proprioceptivo na prevenção de lesões convidamos o Profissional de Educação Física e Fisioterapeuta, Coordenador do Curso de Educação Física IBMR, Mestre em Educação Física e com passagem profissional em times de futebol e na Seleção Brasileira de Basquetebol, Professor Fábio Ganime.  Você não pode ficar de fora dessa !!! Você que busca se diferenciar em um mercado tão competitivo tem encontrado marcado conosco no dia 08/12, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, no II Simpósio Moveman de Treinamento Funcional. Inscrições pelo e-mail cursos@moveman.com.br  Até sexta-feira, dia 23/11, inscrições com valor promocional, aproveite !!! (Temos condições especiais para grupos)  Informações completas sobre o evento no link abaixo: http://us4.campaign-archive2.com/?u=c04f175ba150f235fddd4f56e&id=a08739cd64  Referências: 1.Folha de São Paulo (2010) Corrida de rua, 2º esporte mais popular do Brasil, movimenta R$ 3 bi ao ano. Endereço eletrônico: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/798420-corrida-de-rua-2-esporte-mais-popular-do-brasil-movimenta-r-3-bi-ao-ano.shtml  2.Isto é Dinheiro (2011) A Corrida das marcas. Endereço eletrônico: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/60481_A+CORRIDA+DAS+MARCAS  3.Guaragna FM (2008) O Perfil do “Runner” Brasileiro e as Estratégias dos Players do Mercado. Endereço eletrônico: www.slideshare.net/.../o-perfil-do-runner-brasileiro-2008-2514083  4.Ferber R, Hreljac A, Kendall KD. Suspected mechanisms in the cause of overuse running injuries: a clinical review. Sports Health. 2009 May;1(3):242-6  5.Nielsen RO, Buist I, Sørensen H, Lind M, Rasmussen S. Training errors and running related injuries: a systematic review. Int J Sports Phys Ther. 2012 Feb;7(1):58-75  6.Buist I, Bredeweg SW, Bessem B, van Mechelen W, Lemmink KA, Diercks RL.  7.Incidence and risk factors of running-related injuries during preparation for a 4-mile recreational running event. Br J Sports Med. 2010 Jun;44(8):598-604.  8.Noehren B, Davis I, Hamill J. ASB clinical biomechanics award winner 2006 prospective study of the biomechanical factors associated with iliotibial band syndrome. Clin Biomech (Bristol, Avon). 2007 Nov;22(9):951-6.
Atendimento profissional especializado para praticantes de corrida de rua, uma demanda que só cresce em nosso país. Você está preparado para aproveitar essa oportunidade? Diariamente, a mídia espontânea (tv, jornais, revistas, Internet e redes sociais) tem destacado em suas matérias e programas os efeitos benéficos que a adoção de um estilo de vida mais ativo pode trazer para a saúde. Pensando em melhorar a qualidade de vida, diversos brasileiros tem buscado através do treinamento de caminhada e corrida fugir do sedentarismo. Esse movimento de mudança de comportamento e realização de treinamento de caminhada e corrida outdoor teve um grande “boom” no ano 2000 e hoje, considerando o número de participantes em provas de corrida de rua, é o 2º esporte mais popular do nosso país[1].
-
O mercado movimenta em torno de R$ 3 bilhões por ano, nos últimos 5 anos o crescimento de praticantes foi de 30% e atualmente estima-se que 4 milhões de brasileiros sejam praticantes regulares[2]. Esta massificação esportiva proporciona uma EXCELENTE oportunidade de negócios para os Profissionais de Educação Física. Atualmente, é muito grande a demanda para a prestação de serviços de prescrição e/ou gerenciamento de programas de treinamentos de caminhada e corrida. Um estudo de abrangência nacional[3], conduzido em 2008 pela SPORT TARGET, empresa de Pesquisa e Marketing Esportivo, através de um questionário on line, entrevistou 600 corredores de RS, SC, PR, RJ, SP, MG e BA. Nessa pesquisa foi verificado que 64% dos entrevistados treina de 3–4 x por semana e as distâncias preferidas de treinamento/participação de provas de corrida são 5 e 10 km. Essas informações evidenciam que os participantes, na sua maioria, são iniciantes na prática esportiva e por isso necessitam de uma supervisão direta de um Profissional de Educação Física na programação e acompanhamento de suas rotinas de treino.
-
A atuação do Profissional de Educação Física torna-se fundamental não só apenas na melhoria do desempenho e no atingimento dos objetivos dos praticantes, mas também na prevenção de intercorrências ortopédicas inerentes a essa modalidade esportiva. Estudos científicos [4-5] estimam que, por ano, 70% dos corredores podem apresentar lesões por uso repetitivo (por exemplo, tendinites, fascites, pubalgias e fratura por estresse). No caso dos iniciantes, o risco parece ser maior ainda, um trabalho [6] verificou que durante um período de oito semanas de treinamento para uma prova de 6,44 km (4 milhas) corredores iniciantes tiveram uma incidência maior de lesões quando comparados com corredores já ativos. Uma revisão sistemática [5] publicada recentemente destaca que volume, duração, intensidade e/ou frequência elevadas interagem complexamente como erros de planejamento de treinamento potencialmente causadores de lesões em praticantes de corrida.
-
No entanto, o papel do Profissional de Educação Física como responsável em evitar intercorrências ortopédicas durante o período de treinamento não se limita apenas em manipular adequadamente as variáveis de treino. Alguns trabalhos [4,7,8] apontam como alterações nos padrões biomecânicos da caminhada ou da corrida também são considerados fatores causadores de lesões durante o período treinamento. Movimentos compensatórios, originados por músculos “fracos” e “encurtados”, associados a padrões posturais alterados podem desenvolver modificações no ciclo da marcha/corrida. Ao longo do tempo, quando não devidamente identificados e corrigidos pelo Profissional de Educação Física, podem estimular o surgimento de condições clínicas que afastarão o corredor da prática regular do exercício físico.
-
E você que trabalha ou deseja trabalhar nesse segmento do mercado do Fitness está preparado em interferir tecnicamente nos seus clientes evitando que desenvolvam intercorrências como fascites plantares, síndrome da banda iliotibial, síndrome patelofemurais, entre outras? Pensando em proporcionar ao Profissional Educação Física informações fundamentais para uma atuação profissional efetiva nesse mercado, a Moveman preparou para o II Simpósio de Treinamento Funcional as palestras “O papel do Treinamento Funcional para a biomecânica da corrida e da marcha” e “Prevenindo lesões através do Treinamento de Equilíbrio e Propriocepção”.
-
Para dissertar sobre esse tema biomecânica e corrida convidamos o Professor Universitário Carlos Sandro Carpenter, autor dos livros “Treinamento Cardiorrespiratório” e “Biomecânica”, Mestre em Educação Física e grande especialista em Biomecânica. Para proferir sobre a importância do treinamento de equilíbrio e proprioceptivo na prevenção de lesões convidamos o Profissional de Educação Física e Fisioterapeuta, Coordenador do Curso de Educação Física IBMR, Mestre em Educação Física e com passagem profissional em times de futebol e na Seleção Brasileira de Basquetebol, Professor Fábio Ganime.  Você não pode ficar de fora dessa !!! Você que busca se diferenciar em um mercado tão competitivo tem encontrado marcado conosco no dia 08/12, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, no II Simpósio Moveman de Treinamento Funcional. Inscrições pelo e-mail [email protected] Até sexta-feira, dia 23/11, inscrições com valor promocional, aproveite (temos condições especiais para grupos). Informações completas sobre o evento no link abaixo: http://us4.campaign-archive2.com/?u=c04f175ba150f235fddd4f56e&id=a08739cd64 Leonardo Cabral Referências: 1.Folha de São Paulo (2010) Corrida de rua, 2º esporte mais popular do Brasil, movimenta R$ 3 bi ao ano. Endereço eletrônico: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/798420-corrida-de-rua-2-esporte-mais-popular-do-brasil-movimenta-r-3-bi-ao-ano.shtml 2.Isto é Dinheiro (2011) A Corrida das marcas. Endereço eletrônico: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/60481_A+CORRIDA+DAS+MARCAS 3.Guaragna FM (2008) O Perfil do “Runner” Brasileiro e as Estratégias dos Players do Mercado. Endereço eletrônico: www.slideshare.net/.../o-perfil-do-runner-brasileiro-2008-2514083 4.Ferber R, Hreljac A, Kendall KD. Suspected mechanisms in the cause of overuse running injuries: a clinical review. Sports Health. 2009 May;1(3):242-6 5.Nielsen RO, Buist I, Sørensen H, Lind M, Rasmussen S. Training errors and running related injuries: a systematic review. Int J Sports Phys Ther. 2012 Feb;7(1):58-75 6.Buist I, Bredeweg SW, Bessem B, van Mechelen W, Lemmink KA, Diercks RL. 7.Incidence and risk factors of running-related injuries during preparation for a 4-mile recreational running event. Br J Sports Med. 2010 Jun;44(8):598-604. 8.Noehren B, Davis I, Hamill J. ASB clinical biomechanics award winner 2006 prospective study of the biomechanical factors associated with iliotibial band syndrome. Clin Biomech (Bristol, Avon). 2007 Nov;22(9):951-6.
Comentar
Compartilhe
Bebidas açucaradas x Joelhos
22/11/2012 | 18h50

Ingerir bebidas açucaradas não apenas pode engordar, como danificar os joelhos. Pesquisadores do Hospital Brigham and Women, nos Estados Unidos, estudaram mais de 2 mil pacientes que sofriam de osteoartrite nas junções. O trabalho mostrou que, quanto mais produtos do tipo eram consumidos, mais rapidamente a condição da doença se alastrava. Os homens magros apresentaram uma tendência maior à associação.

No início da pesquisa, cada voluntário respondeu a um questionário sobre os hábitos da dieta. Em seguida, foram acompanhados por quatro anos. No período, foram registradas as mudanças no espaço articular do compartamento medidal dos joelhos. Os homens com peso normal viram suas junções se danificarem mais rapidamente que os acima do peso ou obesos. Em relação às mulheres, porém, apenas as com peso normal apresentaram uma associação entre bebidas açucaradas e os sintomas.

— Pouco ainda se sabe sobre o avanço do desgaste dos joelhos em pacientes com osteoartrite. O estudo pode oferecer o potencial para identificar os fatores da dieta que podem ser modificados para impedir a progressão dos sintomas — explica Bing Lu, um dos autores do trabalho. Não se sabe ainda se o problema se deve à quantidade de caloria das bebidas e o consequente peso aos joelhos ou outros ingredientes nos produtos que contribuem para a progressão dos danos. Com a descoberta, o fator se unem a outros de risco aos joelhos de pacientes com osteoartrite como a obesidade, a idade e o estresse.

 

Fonte, aqui!
Comentar
Compartilhe
Para o O Ser Que Se Move: mais uma corrida na cidade
22/11/2012 | 12h40

Muito bom, mais uma corrida na cidade num momento ótimo para o esporte e claro, para toda a população, estimulando o Ser Que Se Move de cada um em busca de todos os benefícios inerentes. Esta vai ser no dia 16 de dezembro e promete. Claro que recomendo! Bons treinos e emoções!

Inscrições, por aqui!

Comentar
Compartilhe
Já tomou seu remedinho hoje?
22/11/2012 | 05h21
Lembrando que todo tipo de Motricidade vale a pena. Bons treinos e grandes emoções!    
Comentar
Compartilhe
Ranking do Circuito de Corrida de Campos/FME 2012
21/11/2012 | 15h20

Faltando mais uma etapa, que vai ser realizada no próximo dia 2 de dezembro, este é o Ranking do Circuito de Corrida de Rua FME - 2012, nas suas respectivas categorias. Algumas por sinal, com disputas bem acirradas. Já fez a sua inscrição? Se não, é por aqui no site da Snug Sport. Bons treinos e emoções!

Geral feminino 1- Mirlene da Silva – 30+30---60 2- Selma Cândido dos Reis – 28+28---56 3- Aparecida dos Anjos – 26+24---50 4- Vera Bethânia – 24+22---46 5- Vitória Régia – 22+20---42 6-Mônica Cristina – 20+16---36 7- Alessandra Honorato – 18+18---36 8- Marceli Nogueira – 16+12---28 9- Francilene Araújo - 26- 10-Débora Alves – 10+14---24 Geral masculino 1- José Gutemberg – 30+28---58 2- Denivaldo Francisco – 28+24---52 3- Wilson da Silva – 18+26---44 4- Auderi Moreira – 22+20---42 5- Reginaldo de Azevedo – 20+22---42 6- Gustavo Luiz da Silva – 26+14---40 7- Inácio Souza - 30- 8- Alexandro Marinho – 16+12---28 9- Alexandre Pereira – 24 10- Vanildo Sá – 11+10---21 11- Luiz Cláudio da Silva – 9+11---20 Moradores feminino 1- Mônica Cristina – 30+28---58 2- Alessandra Honorato – 28+30---58 3- Marceli Nogueira – 26+26---52 4- Rosení Rangel – 24+20---44 5- Emily Lotério – 22+22---44 6- Cleita de Morais – 20+24---44 7- Michelle Lessa - 18+18---36 8- Heloísa Sardinha - 16 9- Renata Viana - 16 10- Margarida Barreto - 14 11- Verônica Melo - 14 10- Salvadora da Silva – 12 Moradores masculino 1- Vanildo Sá - 30+26---56 2- Luiz Cláudio da Silva – 28+28---56 3- Milson Ferreira – 24+22---46 4- Júlio Augusto – 22+24---46 5- Rodrigo Costa da Silva – 20+16---36 6- Amaro Jorge – 16+14---30 7- Fabiano Figueiredo - 30 9- Cirenie da Silva – 14+12---26 10- Guilherme Ramalho – 26 * O somatório corresponde as duas etapas já disputadas.  
Comentar
Compartilhe
Projeto Driblando Barreiras - SESC Campos - Clodoaldo Silva
21/11/2012 | 05h40

Muito bom! Belíssima iniciativa do Sesc e somente com nomes de peso que podem ajudar a todos - alunos de escolas públicas e particulares e a nós mesmos - com exemplos de superação que são simplesmente fantásticos. Recomendo!

Contribuir para o desenvolvimento humano e social, que são a base necessária para a melhoria da qualidade de vida de dependentes de comerciários e alunos da rede pública de ensino em um formato propositivo, intensificando as ações de afirmação e promoção Institucional, através da realização de palestras e oficinas esportivas, dentro de uma perspectiva sócio-educativa, tendo como convidadas pessoas que são exemplos de superação, que venceram e se inseriram socialmente, ultrapassando barreiras, enfrentando desafios e condições adversas, impostas pela sociedade, fortalecendo a idéia de que é possível vencer através do caminho do bem, utilizando-se de ferramentas como o esporte, cultura e educação, proporcionando experiências gratificantes que se acrescentam à vida, objetivando o desenvolvimento da personalidade, na medida em que libera os indivíduos dos condicionamentos que o automatizam.

O atleta paraolímpico Clodoaldo silva, natural de Natal, no Rio Grande do Norte, conheceu a natação, no ano de 1996 como processo de reabilitação, dois anos após participou do seu primeiro campeonato brasileiro conquistando três medalhas de ouro, no ano seguinte, obteve suas duas primeiras experiências internacionais, defendendo a seleção de natação nos jogos mundiais da Nova Zelândia e no parapan do México. Uma trajetória esportiva marcada com muitas dificuldades, garra, abdicação, superação e muita, mais muita persistência e perseverança.

O nadador é hoje o maior atleta da história do nosso País e um dos maiores do mundo. Em três paraolimpíadas (Sydney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008), ele coleciona a marca impressionante de 06 medalhas de ouro, 05 de prata e 02 de bronze. Com 13 medalhas paraolímpicas, é o maior ganhador, tanto em quantidade, quanto em qualidade do esporte brasileiro em edições dos jogos paraolímpicos.

Com o slogan: "Eu posso, eu consigo, basta ter determinação", viaja por todo o Brasil, ministrando palestras motivacionais, contando um pouco da sua história e mostrando que tudo é possível. Em 2005, recebeu do Comitê Paraolímpico Internacional o título de melhor atleta do mundo e do COB, recebeu o prêmio de hour concuor, prêmio esse, concedido apenas aos dois Ronaldinhos: O Gaúcho e o fenômeno.

Uma de suas maiores vitórias e orgulho é quando vem uma criança, sem nenhum tipo de deficiência e diz: "Quando eu crescer, quero ser igual a você". Esse é Clodoaldo Silva, campeão e exemplo de vida dentro e fora d'água.

Comentar
Compartilhe
Corrida de rua, por Ralph lannes
20/11/2012 | 16h35

Corredor Ralph dando boas dicas sobre o mais democrático dos esportes. Matéria na íntegra no site da bacana Revista Cenário que vale uma visita no seu caprichado site. E fica a pergunta: alô corredor, quando rola um destes textos por aqui?

Bons treinos a todos e sempre com ótimas e duradouras emoções!

Comentar
Compartilhe
87 anos de muita Motricidade
20/11/2012 | 12h32

Professor César Knifis estimulando um belo Ser Que Se Move (D. Irma) em busca de saúde na sua forma mais ampla. E viva o movimento servindo ainda de exemplo para aqueles que ainda não começaram. Bons treinos e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Emily Barcelos: Maratona Búzios, Estadual de Triathlon e 6 Milhas Guarapari
19/11/2012 | 20h58
Maratona Revezamento Búzios, estadual de short Triathlon, 6 milhas Óticas Guarapari... Esta é a Emily Barcelos, Professora, atleta e esposa do Mestre Ronaldo Maciel, - muito bem treinada pelo Msc., diga-se de passagem - em sua saga por ótimas emoções. Qual a próxima atleta?

MISSÃO CUMPRIDA! TERMINANDO HOJE A MARATONA DE COMPETIÇÕES, 3 EM UMA SEMANA. HOJE 6 MILHAS DA ÓTICA GUARAPARI TERMINANDO ENTRE AS 20 PRIMEIRAS COLOCADAS GERAL E PRIMEIRA NA MINHA CATEGORIA!! HUHUHUHU! ACHO QUE AGORA MEREÇO UM DESCANSO... EU JURO QUE VOU TENTAR RS... EMILY BARCELOS

Comentar
Compartilhe
Equipe Campos de Ciclismo
19/11/2012 | 13h42

Parabéns garotos, belo resultado. Sempre evoluindo mesmo comm todas as dificuldades. Obrigado FME pelo apoio. Equipe de Campos - 1 - Rafael Schiavo - 2  - Gustavo Araújo - 4? - Pedro Paulo Figueira.

Marcos Coutinho

E parabéns ao professor Marcos Coutinho - o meu xará Marquinho - um cara muito comprometido com esta rapaziada que já é uma grande realidade.

Comentar
Compartilhe
II Simpósio Moveman de Treinamento Funcional
19/11/2012 | 05h39

Prof. Léo Cabral

No dia a dia das sessões de treino nas academias de ginástica, muitos clientes apresentam padrões compensatórios durante a realização de exercícios básicos como supinos, puxadas, desenvolvimentos e remadas. A incapacidade de estabilizar a escápula (“encolhimento dos ombros”) em movimentos realizados pelo úmero no plano frontal ou sagital tornar-se visível como um padrão compensatório na parte baixa da curva de produção de força.
Esse padrão anormal do ritmo escápulo umeral, quando não devidamente identificado e corrigido pode levar as consequências mais sérias, por exemplo, o desencadeamento da síndrome do impacto por origem secundária. Para um profissional de Educação Física que trabalha diariamente com Treinamento Funcional, o não conhecimento adequado dessa anormalidade manifestada durante as sessões de treino poderá ocasionar a interrupção temporária do programa de treinamento de seu cliente. Algo que poderia ter sido, tranquilamente, evitado se as ações corretivas tivessem sido incluídas na programação desse cliente.
.
Considerando a necessidade de levar aos Profissionais de Educação Física o conhecimento sobre a importância da estabilidade escapular durante a realização de exercícios tradicionais, no II Simpósio Moveman de Treinamento Funcional (08/12) o Prof. Leonardo Cabral conduzirá uma palestra chamada “A importância da estabilidade escapular para a movimentação básica do membro superior”.
Nessa palestra serão abordados tópicos como:
  • O que é estabilidade escapular?
  • A sua importância para a integridade do ritmo escápulo umeral
  • Como identificar padrões compensatórios durante exercícios para membros superiores?
  • Quais são os fatores que levam aos padrões compensatórios (“encolhimento dos ombros”)?
  • Quais são os exercícios corretivos mais indicados para a correção dos desequilíbrios?
  • Quais são os exercícios que devem ser evitados?
  • E muito mais...
Não perca essa oportunidade de se diferenciar em um mercado tão competitivo. No II Simpósio Moveman de Treinamento Funcional você terá contato com os principais temas e palestrantes do mercado de fitness nacional. Faça logo sua inscrição !!! Envie um e-mail para [email protected] e aproveite o valor promocional (10%) até o dia 23/11, apenas R$ 225,00. *temos condições para grupos
Dúvidas e informações: 21 8869 0030 (Pedro Ivo), 21 7151 7414 (Leonardo).   Local: Unidade Estácio de Sá - Campus Akxe (Barra da Tijuca) Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, 2.900

(21) 2432-3800

Comentar
Compartilhe
"Maratona" de São Silvestre
18/11/2012 | 18h35

 

[caption id="attachment_6070" align="aligncenter" width="1944" caption="Serginho e Edú em ação na maratona revezamento de Búzios"][/caption]

Esta pergunta é classica: "você já correu a maratona de São Silvestre"? Na verdade a São Silvestre - que é a corrida mais famosa do País - não é uma maratona, pois tem apenas 15 km e uma maratona, vocês sabem, tem 42km 195m. Serginho, um maratonista de respeito por aqui, relata - também já aconteceu muito comigo Serginho - mais uma dessas que lhe aconteceu e comunica que desta vez, vai correr a "maratona" de SS. Vamos aos fatos:

Não sei se já aconteceu com você, mas toda vez que estou conversando sobre corridas com alguem que nâo é dessa tribo, vem a pergunta: você já correu a “maratona” São Silvestre? Aí explico que não se trata de uma maratona e que nunca participei porque a data é um pouco ingrata pra nós que estamos fora de São Paulo. Mas esse ano resolvi ir: inscricão feita, essa semana reservo passagens e hotel. Em janeiro te mando as fotos desta “maratona” tão famosa.

Sergio Leite

Em tempo: inscrições, em post anterior por aqui!

 

Comentar
Compartilhe
Brasil Campeão Mundial de Futsal!
18/11/2012 | 13h22

Oito anos após ter perdido um pênalti decisivo contra a mesma Espanha, jogador do Joinville faz gol a 19 segundos do fim e decide competição

Em 2004, o fixo Neto saía do Mundial de Taiwan como grande vilão, ao perder a última cobrança na decisão por pênaltis contra a Espanha. Oito anos depois, o jogador do Joinville virou a página com uma atuação brilhante e decisiva na grande final da mesma competição, marcando o gol do título a 19 segundos para o fim da prorrogação. Jogando contra a mesma equipe espanhola, o defensor balançou a rede duas vezes na vitória do Brasil por 3 a 2, neste domingo, no ginásio Huamark, em Bangcoc - Falcãocompletou o placar, com Torras e Aicardo fazendo os gols dos europeus (assista aos gols da partida no vídeo acima). Pela sétima vez na história, o Brasil é campeão mundial de futsal, embora a Fifa só reconheça cinco destes títulos.

Dona de duas Copas do Mundo (2000 e 2004), a Espanha amargou o quarto vice-campeonato para o Brasil, em cinco decisões contra os arquirrivais. Além de 2012, o país ibérico foi derrotado pelo Brasil nas decisões de 1985 (competição organizada pela extinta Fifusa), 1996 e 2008.

Início truncado

O jogo começou truncado, com as duas equipes marcando muito. Aos dois minutos, Fernandinho arriscou da esquerda da quadra de ataque e mandou por cima. A resposta da Espanha veio em grande estilo. Em tabela rápida, Lozano recebeu livre e tocou para o gol. Vinicius tirou em cima da linha, salvando o Brasil.

Brasil Espanha Mundial de Futsal (Foto: Getty Images/Fifa)Neto é saudado por Rafael Rato e Falcão após abrir o placar para o Brasil (Foto: Getty Images/Fifa)

Confira a tabela completa do Mundial 2012

Com mais de volume de jogo, a Fúria por muito pouco não perdeu o pivô Lozano, aos sete. Depois de um carrinho de Jé, o camisa 9 espanhol sentiu o tornozelo, deixando a quadra carregado e só voltando no fim do primeiro tempo. Mesmo sem um de seus principais jogadores, o time europeu seguiu levando perigo e, aos oito, Alemão fez jogada individual na esquerda e bateu em gol. A bola tocou em Ari e foi para fora.

Acuada, a seleção brasileira não conseguia ficar com a bola. Aos 12, Fernandão avançou em jogada de contra-ataque e chutou por cima do gol de Tiago, rente ao travessão. O goleiro brasileiro mal teve tempo de descansar. Segundos depois, o mesmo Fernandão dominou na entrada da área e chutou rasteiro. Tiago tirou com os pés.

gabriel fernandao brasil x espanha futsal (Foto: Getty Images)O pivô Fernandão (5) deu muito trabalho ao ala brasileiro Gabriel  (Foto: Getty Images)

A cinco minutos do fim, o Brasil finalmente conseguiu assustar a defesa adversária. Em saída rápida para o ataque, Vinicius rolou bola limpa para Ari, que acabou travado por Kike no momento da conclusão. Aos 18, Jé dominou na intermediária e Rafael Rato chegou chutando com força, assustando o goleiro espanhol Juanjo. A um minuto do fim, a Espanha outra grande chance, a última da etapa. Após cobrança de falta de Miguelin, Fernandão desviou de letra e a bola foi para fora, triscando o poste esquerdo de Tiago.

O Brasil voltou para o segundo tempo com Falcão em quadra. Logo na primeira jogada, o camisa 12 tentou surpreender Juanjo, arriscando da intermediária e quase acertando a meta.  Aos três, o craque tabelou com Fernandinho e bateu para fora, à direita do gol, mostrando que o panorama da partida havia mudado. A seleção sentiu o bom momento e continuou atacando. Aos quatro, Rato girou para cima de um marcador e chutou rasteiro. Juanjo tirou com o pé.

De tanto insistir, o Brasil conseguiu abrir o placar aos cinco. Após cobrança de escanteio de Rato, Neto pegou de primeira, acertando o canto esquerdo de Juanjo: 1 a 0. Em desvantagem, a Espanha passou a sair mais para o jogo e, aos seis, Ortiz recebeu na frente, mas parou em Tiago, que conseguiu fechar o ângulo. Inspirado, Neto seguiu desequilibrando. Aos sete, ele arrancou pela direita e soltou uma bomba, para uma difícil defesa de Juanjo.

Simi Alemão Brasil Espanha Mundial de Futsal (Foto: Getty Images/Fifa)O brasileiro naturalizado espanhol Alemão divide a bola com Simi (Foto: Getty Images/Fifa)

Um minuto depois, foi a vez de Simi assustar a defesa espanhola. Após apertar a marcação do rival, o camisa 8 brasileiro encheu o pé e a bola passou rente ao poste direito. Como não fez o segundo, o Brasil acabou castigado aos 10. Em cobrança de falta frontal, Tiago deu rebote e Torras apareceu para conferir, igualando em 1 a 1. Um minuto depois, a Espanha viraria a partida. Em lance semelhante ao gol de Neto, Aicardo emendou cobrança de escanteio e Tiago não conseguiu segurar.

O Brasil não desistiu e, aos 13, Falcão chutou forte da lateral esquerda, para uma difícil intervenção de Juanjo. Aproveitando o desespero brasileiro, a Espanha teve a chance para liquidar aos 16, quando Torras carimbou o travessão, em cobrança de falta ensaiada. O gol perdido custaria caro ao time europeu. Jogando com Rodrigo como goleiro-linha, a seleção brasileiro foi para o tudo ou nada nos minutos finais e, logo na primeira jogada após a mudança, Falcão bateu de esquerda, da intermediária, empatando novamente a partida: 2 a 2. O gol fez o jogo ficar aberto nos minutos finais e, aos 19, Jé deixou Rato de frente para a meta, mas a finalização foi em cima de Juanjo, na última oportunidade do tempo normal.

Jogo aberto na prorrogação

Aicardo Brasil Espanha Mundial de Futsal (Foto: Getty Images/Fifa)Aicardo virou para a Espanha e quase acabou com o sonho do hepta (Foto: Getty Images/Fifa)

A partida seguiu lá e cá na prorrogação e, aos dois minutos, Lin tentou um chute frontal e Vinicius tirou com o peito. Na jogada seguinte, Tiago lançou Falcão no ataque, ele dominou no peito, mas acabou adiantando muito, facilitando a defesa de Juanjo. A 45 segundos do fim do primeiro tempo, Miguelin limpou para o meio e soltou uma bomba. Tiago voou para salvar o Brasil. Antes do intervalo, Neto ainda assustou a defesa espanhola, finalizando rente à trave, na última oportunidade do período.

No segundo tempo, a primeira grande chance surgiu aos três minutos, quando Fernandinho dividiu com a defesa espanhola e a bola sobrou limpa para Neto, que mandou por cima. A pouco mais de um minuto do fim, a Espanha cometeu a sexta falta. Tiro livre direto para o Brasil. Na cobrança, Juanjo defendeu o chute de Rodrigo. A 19 segundos do fim, veio o momento que todos esperavam. Em jogada individual, Neto avançou pela lateral e soltou uma bomba certeira: 3 a 2. Jogando com Kike como goleiro-linha, a Espanha foi para o tudo ou nada nos segundos finais, mas não dava mais. O título era mesmo brasileiro, situação confirmada com a defesa de Tiago no último segundo.

Espanha: Juanjo, Kike, Aicardo, Alemão e Fernandão. Entraram: Ortiz, Torras, Álvaro, Miguelin, Lozano, Borja e Lin. Técnico: Venancio López.

Brasil: Tiago, Neto, Gabriel, Simi e Fernandinho. Entraram: Ari, Rafael Rato, Vinicius, Jé, Falcão, Wilde e Rodrigo. Técnico: Marcos Sorato.

Fonte, Globoesporte.com

 
Comentar
Compartilhe
Provas do ano novo pelo mundo – 2012/2013.
18/11/2012 | 12h03

Provas de ano novo pelo mundo – 2012/2013

Matéria bacana no mais bacana ainda Correr pelo Mundo sobre provas na virada do ano. Já escolheu a sua?

Porque não comemorar o ano novo correndo? O dia 01 de janeiro de 2013 cai em uma terça-feira, perfeito para quem pode tirar a segunda-feira de folga e viajar para correr. Há uma grande variedade de corridas pelo mundo entre os dias 29 de dezembro e 01 de janeiro, nos mais variados climas e que, com certeza, trarão experiências e lembranças inesquecíveis aos corredores.

Confira a lista de provas que selecionamos para você celebrar o Reveillon 2013 (algumas delas já com info aqui no Correr pelo Mundo):

BRASIL

São Silvestre de São Paulo - 31/12

ARGENTINA

San Silvestre de Buenos Aires - 31/12

ESTADOS UNIDOS

Emerald Nuts Midnight Run New York - 31/12

New Year’s Day 5k, Chicago - 01/01

New Year’s 5-Mile Run, Dallas - 01/01

New Year’s Resolution Day Run 2012, Santa Barbara - 01/01

ESPANHA

San Silvestre Vallecana, Madri - 31/12

Cursa dels Nassos, Barcelona - 31/12

ITÁLIA

We Run Roma 10k – 31/12

PORTUGAL

São Silvestre Cidade do Porto – 16/12

São Silvestre de Lisboa - 29/12

SUÍÇA

Maratona, Meia Maratona e 10k de Ano Novo, Zurique01/01

ALEMANHA

São Silvestre de Berlim – 31/12

Corrida de Ano Novo de Berlim - 01/01

CANADÁ

Annual Resolution Run - 31/12 e 01/01 (várias cidades)

 

Comentar
Compartilhe
Faltam poucas vagas para a corrida infantil. Corram!
17/11/2012 | 15h03

Este evento realizado neste ano de 2012 foi um dos que mais prazer me proporcionou. Talvez pelos sorrisos honestos, ansiedades e alegrias demonstradas pré, durante e pós prova; pela percepção do meu dever cumprido relacionado a um dos objetivos da Instituição - FME - a qual estou diretor; e claro - não vou mentir ou omitir a verdade - pelos meus filhos aos quais faço a transferência para filhos de outros pais com igual ou maior prazer que por todos foi vivenciado.

Pois bem, devido a todo o contexto, tem replay que acontece agora no próximo dia 2 de dezembro e as vagas estão quase no fim - de 60 disponibilizadas, restam, por volta de 15 - portanto, corram, literalmente! Abaixo, os fatos escritos acima mostrados através de fotos e mais fotos. As inscrições são por aqui no site da Snug Sport. Bons treinos com sempre imensas emoções!

Comentar
Compartilhe
Bruno do Val: Campeão Carioca de Sprint Triathlon 2012
17/11/2012 | 06h27
É com muito prazer que trago notícias fresquinhas da competição realizada no último feriado. Ontem o Aterro do Flamengo recebeu a 3ª e última etapa do calendário Carioca de Triathlon de 2012. O Rio Triathlon tem crescido a cada dia em qualidade e número de participantes. Neste feriado de 15 de novembro, mesmo com o tempo chuvoso, a etapa recebeu 428 triatletas, distribuídos em duas distância, Olímpico com 1500m de natação, 30km de ciclismo e 10km de corrida; e Sprint com 750m de natação, 15km de ciclismo e 5km de corrida.
Ontem fiz uma ótima prova, estive entre os líderes durante todo o percurso, perdendo a liderança apenas no terceiro quilômetro da corrida e com isso  fui o vice-campeão geral com o tempo de 59min e 24 seg. Com este resultado conquistei o título de Campeão Carioca de Sprint Triathlon do ranking de 2012.
Gostaria de prestar um agradescimento especial para a minha Equipe CE+3 Triathlon (www.carloseugenio.com.br) e para meus apoiadores FME de Campos, UFF Esporte, SNUG Sports e Nova Estação Academia. Próximo desafio e fechamento do calendário de 2012 acontecerá no dia 2 de dezembro, na  6ª Etapa da Copa Brasil de Sprint Triathlon que será realizada em Salvador - BA. Em anexo segue foto da chegada da prova de ontem, créditos para Alexandre Loureiro e Portal Mundotri de Triathlon.
Forte Abraço,
Bruno do Val Mais informações no seu blog, o Amphibious Lifestyle.
Comentar
Compartilhe
DAREI O MEU MÁXIMO!
16/11/2012 | 21h14

VIAJANDO AMANHÃ PELA MANHÃ PARA GUARAPARI - 6 MILHAS  ÓTICAS GUARAPARI - TENTAREI TRAZER MAIS UM PODIO PARA CAMPOS. FORÇA DE VONTADE NAO VAI FALTAR, DAREI O MEU MÁXIMO.

LUIZ CLAUDIO

Comentar
Compartilhe
2500 vagas serão liberados amanhã para a Berlin Marathon
16/11/2012 | 20h09

2.500 Startplätze werden wieder frei gegebenInsgesamt 2.500 Registrierung-Codes wurden nicht eingelöst. Diese Startplätze  werden am Samstag, 17. November um 18 Uhr zur Anmeldung freigeschaltet. Es sind dies 85 Startplätze zum Teilnahmebeitrag von 60 Euro, 1.417 zu 90 Euro und 998 zu 110 Euro. Die Vor-Registrierten erhalten zunächst per Email eine Bestätigung und in der Kalenderwoche 47 (19. – 23.11.) eine weitere Mail mit einem persönlichen Code zur endgültigen Anmeldung. Dieser Code muss bis zum 30. November 2012 eingelöst sein. Ansonsten verfällt er.

Mais ou menos o seguinte: amanhã, sábado (17/11) serão abertas 2500 vagas para a disputadíssima Maratona de Berlim 2013. Pelo que parece, as vagas não foram preenchidas e desta vez não passa. Aqui pela terrinha já tem interessado bem ligado - boa sorte capitão - em uma prova que faz parte das Majors - agora não mais 5 maiores maratonas do mundo e sim 6 com o acréscimo de Tóquio, seguindo as antigas Boston, NY, Chicago, Berlim e Londres. Bons treinos e emoções!

Em tempo: para os interessados, link por aqui!

Comentar
Compartilhe
Muitos exercícios abdominais são saudáveis?
16/11/2012 | 14h35
Este assunto é bem debatido no meio gerando ainda duvidas entre esportistas: Podem ser realizados diariamente? Emagrecem? Quanto mais melhor? Com sobrecarga ou sem sobrecarga? Beleza, após esta leitura, tomara que fique mais claro.
O treino da musculatura abdominal faz parte da base de todos os treinos, sejam estes orientados para a saúde, para fins estéticos e para o desporto. Contudo, tem surgido a interrogação, efetuado por alguns profissionais do exercício físico e saúde, se efetuarmos demasiadas vezes o flexão da coluna vertebral, não poderá existir o real risco da ocorrência de hérnias discais?
Na realidade é comum observarmos nos planos de Treino de Força a utilização de exercícios para a musculatura da zona abdominal em todas as sessões de treino. Igualmente, na execução desses exercícios é observado uma preferência pelo volume, em detrimento da intensidade. Este fato deve-se há existência de muitos mitos em relação aos exercícios para a zona abdominal e ao seu real efeito. Vamos então a eles:
1º  - A musculatura abdominal é bastante importante para todo os movimentos desportivos!
Na realidade é muito importante! Contudo, o problema é na enfâse que é dado aos exercícios que isolam essa musculatura (como todo o tipo de crunch). Não devemos esquecer que vários são os movimentos do quotidiano  que solicitm a musculatura abdominal como estabilizadora, tal como correr, saltar, mudar de direção, entre outros. Igualmente,  nos exercícios do Treino de Força esta musculatura é solicitada como estabilizadora, tendo a sua maior ou menor intervenção consoante a necessidade de estabilização e de gerar maior tensão muscular. Logo, o abdominal já é solicitado muitas vezes e em muitas situações! Será então necessário estimula-lo de forma específica em todas as sessões?
2º - Só se consegue perder gordura na zona abdominal se executar muitos exercícios para esta zona!
Em relação em este mito já postei neste Blogue! Ficou claro, julgo eu, que não se perde gordura localizada, através da execução de exercícios para essa zona! Os triglicerídeos, que estão nos adipócitos, através de reações químicas, transformam-se em ácidos gordos livres e glicerol. Esses ácidos gordos livres vão para a corrente sanguínea e captados pelas células, do organismo humano, entre elas as musculares, que necessitam deles para exercerem essa função. Assim, eu ao realizar um exercício para os membros inferiores, posso promover o gasto de gordura proveniente da zona abdominal ou de outras zonas! E quando estou a realizar exercícios para a zona abdominal, posso vir a metabolizar gordura proveniente dos membros inferiores ou superiores e também da zona abdominal! Não necessariamente só da zona abdominal! Temos que ter em conta que o ponto de acumulação de gordura é influenciado fortemente pela genética! Portanto, todos temos o pontos de acumulação de gordura, preferencial e potencialmente distintos. Bem como, o seu padrão da sua utilização.
3º - Para Hipertrofiar a zona abdominal temos que realizar muitas repetições de exercícios que trabalhem essa musculatura  e trabalha-la todos os dias!
Bem, para haver uma resíntese  proteica é pelo menos necessário 48 horas de intervalo, entre sessões de treino, que solicitem predominantemente o mesmo grupo muscular. Logo, se o objetivo é hipertrofia da zona abdominal, não se deve executá-lo todas as sessões de treino, com exceção se estas tiverem 48 horas de intervalo entre si.
Outro aspeto é o número de repetições, nos estudos revistos por Contreras & Shoenfeld, (2011), de uma forma preventiva, para a não ocorrência de uma hérnia discal, esse número não deve ultrapassar as 60 por sessão de treino. Se o objetivo é a hipertrofia da musculatura abdominal o número de repetições deve ser entre 6 a 15 repetições, tal como para os outros grupos musculares, e uma carga de vá de encontro ao volume utilizado.
Desta forma, embora ainda não haja estudos, em humanos, que possam dar uma certeza quanto à possibilidade da ocorrência de hérnia discal com o excessivo uso de flexões da coluna vertebral, deve-se ter em conta os seguintes princípios:
i) Quando o objetivo de trabalhar a musculatura abdominal, para promover uma melhor postura ou uma melhor estabilização dos gestos desportivos, deve usar exercícios e equilíbrio e isométricos, em vários planos. Neste caso, o volume e duração de execução desses exercícios deve ser de  1 a 2 séries de 15 segundos, para indivíduos iniciantes e de 3 a 4 séries até 60 segundos para os mais avançados.
ii) Quando o objetivo é a hipertrofia muscular deve-se utilizar o número de séries e repetições que vão de encontro aos princípios do Treino de Força para Hipertrofia muscular.
iii) A velocidade de execução do movimento deve ser de 1 segundo na fase concêntrica e 1 na fase excêntrica. Embora para desenvolver potência muscular ou  realizar determinados movimentos desportivos explosivos, deve-se usar tempos de contração mais rápidos.
iv) Igualmente, existe um período do dia ótimo para executar exercícios para a zona abdominal, tendo em conta a prevenção do aparecimento de hérnias discais.
Existe uma melhor absorção do impacto e capacidade de mobilização com o passar das horas do dia. Ao acordar, e após muito tempo na posição de sentado, não se deve executar exercícios de flexão da coluna vertebral. Deve-se no mínimo aguardar 30 minutos, após as situações anteriormente referidos.
Referências
Contreras, B; Schoenfeld, B. To Crunch or Not to Crunch: An Evidence- Based Examination of Spinal Flexion Exercises, Their Potential Risks, and Their Applicability to Program Design. Srentgth and Conditioning Journal, 33(4), 8-18, 2011.
 
Comentar
Compartilhe
Gestão de Carreira e Marketing Pessoal
16/11/2012 | 05h54
Provavelmente, você já deve ter planejado uma festa na sua casa:

- fez a lista de convidados;

- decidiu sobre data, horário e local;

- colocou no papel tudo o que irá precisar: alimentação, bebida, som, etc...

- e fez um orçamento.

Você PLANEJOU a sua festa.

A melhor definição de PLANEJAMENTO que eu conheço é “prever para prover e não ter que socorrer”. PLANEJAR é a forma mais segura e eficiente de alcançarmos o nosso objetivo.

Você sabe o que deseja ser quando crescer? Você já planejou a sua carreira?

Venha conhecer as ferramentas necessárias para PENSAR VOCÊ no curso:

GESTÃO DE CARREIRA E MARKETING PESSOAL

Palestrantes: Prof. Carlos Cardoso e Prof. Angelo Dias

01/12/12 – 9H – 18H – Academia Nova Estação – inscrições [email protected]

Dezembro é um excelente mês para reflexão, fazer o balanço de 2012 e planejar 2013.

No início do ano, li no facebook a seguinte mensagem:

“2012 ME SURPREENDA”

Convido vocês a escrever a seguinte mensagem para o próximo ano:

“VOU SURPREENDER 2013”

Abraço e até lá,

Prof. Angelo Dias

 

Comentar
Compartilhe
Os benefícios que a corrida traz para o atleta, por Nilo Arêas
15/11/2012 | 15h39

Entrevista bacana com o competente Mestre em Ciência da Motricidade Humana Nilo Terra Arêas falando sobre corrida, assunto que o dito cujo domina fácil, fácil. Vamos aos fatos:

Porque as corridas de rua atraem tantos adeptos?

N. T - As corridas são procuradas porque são mais livres. O atleta não precisa de academia, de horário de funcionamento, nem fica preso a presença de um professor. É só estar bem orientado, calçar o tênis e começar a corrida. Correr é uma atividade natural do ser humano, ao contrário de comer em excesso ou assistir televisão.

Que benefício traz para o atleta?

N.T - Traz diversos benefícios, tanto no aspecto físico quanto para o social. No caso do físico, a corrida melhora, por exemplo, a digestão, o sono e até o desempenho sexual. Também ajuda a manter o equilíbrio de diversas funções do corpo, como temperatura e pressão. Todo o corpo se beneficia com a prática de exercícios físicos.

Participar das provas também ajuda na interação social. O atleta conhece diversas pessoas que têm o mesmo interesse que ele, ou seja, que gostam de praticar atividade física. É uma troca natural. Além disso, as provas são festivas. São momentos de lazer, de espontaneidade.

Existe também o aspecto de superação. Com o passar do tempo, o atleta se supera. Se hoje ele corria quatro quilômetros, amanhã ele consegue correr oito, depois dezesseis e assim por diante.

Matéria na íntegra, no Jornal Terceira Via

Comentar
Compartilhe
Clínica Tênis Minimalistas e Corrida Descalça
14/11/2012 | 22h56

Fala Marcão,

Segue abaixo o release da Clínica tênis minimalistas e corrida descalça que estou organizando e que será realizada no dia 8 de dezembro, sábado, às 9 da manhã, aqui em Sampa.

Abs,

Esta clínica promete. Vai ser realizada pelo Sérgio Rocha - Jornalista da Revista Contra-Relógio e corredor de longa data. Vem estudando, pesquisando e correndo exclusivamente com tênis minimalistas e corrida descalça há 3 anos - corredor cada vez mais experiente que visa, exatamente, preencher esta lacuna que existe sobre a teoria e a prática deste ato que é um grande barato.  Apesar de ser em São Paulo, farei o máximo para atender o convite do Sérgio. Mais que recomendo!

Sérgio Rocha, editor de arte e jornalista da revista Contra-Relógio, organiza no dia 8 de dezembro, em São Paulo, uma clínica de adaptação para quem quer correr com tênis minimalistas ou mesmo descalço.

Já faz cerca de quatro anos que o assunto corrida descalça e com tênis minimalista vem ganhando espaço na mídia e entre os corredores, principalmente no exterior. Muitos dos que leram o livro “Nascidos para Correr”, do jornalista americano Christopher McDougall, lançado no Brasil em 2010, ficaram interessados em mudar a técnica de corrida ou se sentiram incentivados a correr descalços. O mercado dos tênis minimalista tem experimentado um grande crescimento exatamente porque as marcas têm se movimentado para suprir essa demanda. Vários modelos têm chegado às prateleiras das lojas, mas os brasileiros têm esbarrado na falta de informação sobre como executar a “Corrida Natural”, modo ao qual nos referenciamos à técnica que devemos adotar quando corremos descalços ou com um tênis mínimo.

“Pensei em fazer a clínica exatamente para preencher esse espaço que existe no Brasil no que diz respeito à corrida descalça. Há muitas crenças e ‘achismos’. Muitos pensam que correr descalço pode causar danos à musculatura, aos pés ou até mesmo aos joelhos. Em minha experiência, vi e senti que isso não é verdade. Esses tênis minimalistas ou pseudo-minimalistas que estão sendo vendidos no mercado não vêm com ‘manual de instruções’. Se você calça um deles e corre da mesma maneira com que faz com os convencionais – usando o calcanhar como primeiro contato com o chão –, você certamente irá se machucar. Para correr com esses tênis, é necessário se reconectar ao jeito que corríamos quando éramos crianças, fase em que não tínhamos a influência dos tênis de corrida modernos, com calcanhar elevado e amortecimento. Portanto, para correr com tênis minimalistas é necessário reaprender a técnica de corrida. A clínica tem esse papel”, afirma Sérgio Rocha.

Há pesquisas que relacionam o contato do calcanhar no início da pisada com lesões e esse movimento é conhecido na biomecânica da corrida como período de breque, pois é como se o corredor pisasse no freio a cada pisada. “Realmente não faz sentido ‘brecar’ quando corremos, pois o que queremos é ir para frente e não para trás. Se pisamos com o calcanhar no chão, geramos uma força de reação diretamente oposta ao sentido da corrida”, completa o jornalista.

Sérgio vem correndo com tênis minimalistas e descalço desde 2009 e nunca mais se machucou. “Já tive lesões com nomes interessantes, como síndrome da banda iliotibial, bursite da pata de ganso e síndrome do piriforme. Quando comecei a minha adaptação aos minimalistas, quase tive uma lesão por estresse no metatarso, mas me corrigi a tempo. Como a maioria das informações a esse respeito estão em sua grande maioria em blogs, site e revistas nos exterior, quero aproveitar para compartilhar minha experiência exatamente para que os corredores não se machuquem no período de adaptação”, diz.

Há também estudos que comprovam que a técnica usada pelos corredores descalços é mais eficiente do ponto de vista do gasto energético. “O corredor não precisa simplesmente correr descalço ou com tênis minimalista. O que importa no final é a técnica da corrida. É possível ser eficiente usando um tênis convencional, embora seja mais difícil executar o gesto esportivo correto quando o pé está todo ‘protegido’, com esse monte de tecnologias que vêm nos tênis. Correr descalço ou com tênis mínimos ajuda o corredor a aumentar a consciência corporal e buscar a melhor maneira de correr“, afirma Sérgio.

A Clínica também será um espaço para quem já tem experiência com os minimalistas ou mesmo descalço possa trocar informações. “Está nos meus planos fazer um site em português que possa também cumprir esse papel. Futuramente, em parceria com a Velocità, pretendo fazer treinos de acompanhamento com o pessoal que fez a Clínica”, completa.

Assuntos abordados na Clínica:

1) O que é corrida natural: estudos e evidências

2) Tênis minimalistas e corrida descalça: conceitos e adaptação

3) Técnica de corrida: os três pilares.

4) Prática: a aplicação da técnica na esteira e análise com vídeo.

Serviço

A Clínica será realizada no dia 8 de dezembro (sábado) na Loja Velocità Moema (Rua Pavão, 342 – São Paulo, SP), das 9:00 às 10:30 da manhã. O custo é de R$ 60 e as inscrições podem ser feitas no site http://www.corridanatural.com.br/clinica

Página da Clínica Minimalista e Corrida Descalça no Facebook:

http://www.facebook.com/ClinicaTMCD

Contato:

[email protected]

Fone: (11) 98285-8238

Sobre o autor da Clínica

Sérgio Rocha trabalha na revista Contra-Relógio desde 2006, corre desde 1997 e começou a adaptação aos tênis minimalistas em 2009, após ter uma lesão durantes os treinamentos para a Maratona de Punta del Este (Uruguai) daquele ano. Sua quilometragem semanal é de cerca de 80 km, sendo que metade dela é feita usando tênis mínimos  e o restante descalço. Seus melhores resultados em provas são todos de 2012, sendo 43:37 nos 10 km, 1h34 na meia-maratona e 3h28 nos 42 km.

Comentar
Compartilhe
Exercício físico pode ser melhor que atividade intelectual para a memória
14/11/2012 | 13h13

Esta pesquisa me foi encaminha pelo Msc. Anderson Morales e diz respeito a importância da Motricidade para preservar as funções da memória em idosos. O exercício físico abre caminhos, tenha a certeza. Vamos ao texto.

Uma pesquisa publicada na versão online da revista Neurology aponta que praticar exercícios físicos pode ser mais relevante do que realizar atividades intelectuais quando o assunto é preservar a memória de idosos. Para chegar à conclusão, especialistas da University of Edinburgh, na Grã-bretanha, acompanharam quase 700 voluntários de 70 anos.

Pesquisas anteriores provaram que o segredo da longevidade é estar sempre ativo, tanto intelectual quanto fisicamente. Entretanto, para avaliar qual dos dois retardava mais a redução dos volumes das massas cinzenta e branca do cérebro, ligadas à memória e à cognição, foram realizadas entrevistas e exames em 691 idosos durante três anos. Os dados recolhidos eram sobre os níveis de atividade física, hobbies, entre outros hábitos.

Os resultados mostraram que as pessoas que praticavam mais atividade física foram os que apresentaram maior volume das massas cinzenta e branca no cérebro. Além disso, esses idosos também estavam mais protegidos contra lesões no órgão. Mais estudos são necessários para quantificar a diferença entre os fisicamente ativos e os intelectualmente ativos.

Com o tempo, é normal que as massas cinzenta e branca diminuam, como efeito natural do envelhecimento. Ainda assim, é possível preservar as habilidades ligadas a essas regiões com bons hábitos, como cultivar uma dieta equilibrada.

Matéria na integra, aqui!

Comentar
Compartilhe
3ª Etapa do Circuito de Corrida de Rua FME 2012 - Inscrições abertas
13/11/2012 | 12h32

Já se encontram abertas as inscrições para 3? Etapa do Circuito de Corrida de Rua da FME indo até o dia 29 de novembro, ou 250 vagas preenchidas. O percurso vai ser o mesmo da etapa anterior - largada e chegada na Avenida 15 de novembro, Lapa - e terá 5km. Também acontecerá a corrida infantil (60 vagas) e mais uma novidade para esta etapa: corrida dos cadeirantes, utilizando o ótimo instrumento esportivo como forma de inclusão social. As inscrições mais uma vez vão acontecer no site da Snug Sportwww.snugsports.com.br e a entrega do kit vai ser realizada na Fundação Municipal de Esportes, rua dos Goytacazes, 499 no dia 01 de dezembro, sábado, das 14 às 18 horas. Bons treinos e grandes emoções!

Data: 2 de dezembro

Horas: 8 horas

Distância: 5km

Local: Lapa

Percurso: Av. 15 de novembro

Eventos paralelos: Kids Run e Corrida dos Cadeirantes

Comentar
Compartilhe
Amigos dos meus filhos são meus amigos
12/11/2012 | 22h24
Rapaziada Motriz skeitando pela cidade. Meninos bacanas que muito prezo e que são também meus amigos. E em movimento, melhor ainda. Bons treinos e ótimas emoções!
Comentar
Compartilhe
Corrida Panamericana no RJ, por Luiz Cláudio
12/11/2012 | 13h34

Parabéns aos atletas que participaram em Búzios, todos são guerreiros. Hoje participei da Corrida Panamericana no Rio de Janeiro, onde tive a felicidade de ser Vice Campeão dos 5km. Foi uma prova de estratégia, larguei mais atras e outros na elite. Porém a experiência conta nesta hora. Os que largaram na elite sentiram o ritmo e pude sair do 6? para o 2? lugar faltando apenas 1200 metros para o final. Infelizmente o Vanildo não pode correr devido a ter passado mal. Agradeço a Deus em primeiro lugar e depois a Fundação Municipal de Esportes por ter nos ajudado neste último semestre, onde estamos podendo representar a cidade e trazendo mais um pódio. Grande abraço!

Luiz Cláudio

 

 
Comentar
Compartilhe
Maratona Revezamento Búzios: fotos 3
11/11/2012 | 20h57

Ainda na série "caiu na rede é peixe", mais fotos para ilustrar o fim de semana ativo pelas ruas, trilhas e praias do belo litoral de Búzios. Lembrando que no próximo dia 2 de dezembro, tem a terceira e última Etapa do Circuito de Corrida de Rua da cidade. Breve, mais informações. Bons treinos e emoções!

Comentar
Compartilhe
Maratona Revezamento Búzios: fotos 2
11/11/2012 | 11h30

Da série "caiu na rede é peixe". Fotos compartilhadas, via facebook, desta rapaziada Motriz que tem uma grande importância aqui na cidade, estimulando sempre o movimento. Bons treinos e emoções!

 

Comentar
Compartilhe
Maratona Revezamento Búzios: primeiras fotos
10/11/2012 | 17h24

Maravilha, rapaziada cumpriu com louvor a maratona de revezamento Búzios e pelo que soube, apesar de todas as dificuldades já esperadas relacionadas a terreno, altimetria e chuva, parece que tudo correu muitíssimo bem. Por hora, disponibilizo algumas fotos citando aquela velha máxima que cai muito bem para o momento: "caiu na rede é peixe" , pois as fotos foram copiadas do facebook destes ilustres Seres Motrizes. E vamos com tudo, breve, tem mais!

Comentar
Compartilhe
Mais essa!
09/11/2012 | 22h04

Homens que se exercitam não apenas ficam com o corpo mais bonito, como o esperma também passa a nadar mais rápido em relação ao dos sedentários. A descoberta é da Universidade de Córdoba, na Espanha. Segundos os pesquisadores, as atividades físicas criam níveis de hormônios saudáveis que facilitam o ambiente para a produção da substância.

Para chegar ao resultado, cientistas compararam o esperma de quem praticava exercícios com sedentários. Ao todo, foram 31 voluntários. Entre os fatores estudados, a contagem de esperma, mobilidade e hormônios como testosterona, cortisol e o folículo estimulante.

— Apesar de não terem sido tantos voluntários, dada a complexidade do estudo, é o primeiro trabalho que mostra a diferença do que é produzido por estes dois grupos. Já podemos sugerir, agora, exercícios para estimular o processo de produção de esperma — explica Diana Vaamonde, chefe das pesquisas. De acordo com os autores do estudo, a qualidade do esperam tem caído nos últimos 50 anos. Entre os fatores responsáveis pela queda estão bebidas alcoólicas, fumo e a obesidade.

O excesso de exercício, porém, pode produzir o efeito contrário. Em 2010, Diana publicou um estudo que demonstra uma qualidade inferior do esperma de atletas em relação a homens que são apenas fisicamente ativos.

Matéria do Jornal O Globo

Comentar
Compartilhe
Revezamento Búzios, um belo motivo
09/11/2012 | 10h46

Corredores reunidos em café da cidade para traçar planos tanto para a corrida como para a pós competição, visto que por ser sábado, às 7 horas, Búzios vai ser bem aproveitada por todo o fim de semana.

Desejo a todos os corredores inscritos, acima de tudo, muita diversão. Que as equipes se confraternizem e utilizem o esporte como a grande ferramenta que é, e sempre será, de aproximação das pessoas.

Bons treinos e emoções!

 
Comentar
Compartilhe
Kilian Jornet - Cómo se prepara para el Ultra
08/11/2012 | 20h06

Vídeo inspirador nestes dias que antecedem falada corrida em trilha. E, claro, para quem quer se aventurar pelas ultras da vida. Bons treinos e emoções! [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=iHG2u4dIOys&sns=em[/youtube]

Comentar
Compartilhe
Tenho pensado…
08/11/2012 | 07h13

Devido ao homem já ser muito competitivo na vida profissional, talvez não se faça necessário continuar com este personagem no momento de lazer. Quando se está inserido em determinado ambiente ou modo operante de vida, não se consegue perceber o nível de competitividade que se está demonstrando.

Tenho pensado sobre o momento que era para ser de lazer, com viés no progresso e superação pessoal, se transformar em competição desenfreada e com riscos para o bem estar comum. Corre-se, pedala-se, nada-se para superar o próximo e não a si mesmo. Se é atleta de performance e vive-se disto e para isto, maravilha, se não, hoje, tenho dúvidas.

Tenho pensado sobre isto. Para que transformar o momento esportivo para o próximo e não para sí mesmo? Eu me supero para mim ou para os outros? Será que não estamos tão, mas tão competitivos que passamos dos nossos limites físicos e psicológicos e levando mais adiante a possibilidade de perder um pouco as cores da vida?

Pode parecer paradoxal, e é: na evolução do homem não me recordo de ter lido e/ou visto em pesquisas que faço sobre Motricidade Humana que o homem se preparava de forma intermitente, utilizando os tais treinos intervalados. Sei que corríamos para caçar ou para nos proteger, e este ato era continuo ou com pequenos deslocamentos. Agora, ir atrás da comida com 3x4x 400/2? com 3? de descanso entre as séries?

Ok, esta é a evolução para quem quer performance, mas performance não é coisa de atleta? Onde está o prazer de realizar sua pratica física sem se preocupar com tempo, pace, km, bpm – claro que todos estes itens servem para motivar, o que defendo, sendo diferente do ato de Ser Motriz apenas em busca de resultados se se é esportista apenas recreacional.

Ter mais prazer, correr observando o visual – detalhe mínimo que não se consegue quando se busca a tal da performance. Experimentar, estimular os órgãos dos sentidos.: andar (a pé, de bike), remar, correr (descalço, na areia, no morro), e durante tudo isso, parar, observar, sorrir, viver…

Tenho pensando…

Fonte: runningnews

Comentar
Compartilhe
Meninas Superpoderosas 2
07/11/2012 | 16h06
Estudo, trabalho, família - filhos, maridos (o mais importante membro da família, sem sombras de dúvida) - funções destas dedicadas Seres Motrizes. E tempo para se cuidar e se sentir bem, fatores de primeira necessidade para uma vida com melhor saúde e auto estima. Que continuem assim. Bons treinos e grandes emoções!
Comentar
Compartilhe
Maratona Cross Country de Revezamento Búzios: vídeo do percurso
07/11/2012 | 05h52

Este é o percurso da maratona Cross Country de Búzios. Dá para perceber que a corrida vai ser "casca grossa", somente para os já iniciados. Terá areia, pedras, muitas subidas e descidas, pista escorregadia e grandes emoções. Por aqui os preparativos já começaram faz tempo. Um ótima prova e que  todos tenham uma ótima diversão.

Em tempo: vídeo enviado pelo corredor Leonardo Barroso para entrar no clima.[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=XsVqhwUUe44&sns=em[/youtube]

Comentar
Compartilhe
Muito, muito bacana isso
06/11/2012 | 18h08

Muito legal esta declaração do grande Messi. O Fenômeno também foi um dos meus ídolos, era um grande jogador e é um grande cara. Merece este mega elogio. Se também era fã, compartilhe!

Comentar
Compartilhe
É Florida!
06/11/2012 | 12h26

Estive por estes dias movendo o esqueleto em outras bandas. Registrei pequenos mas muito representativos momentos desta viagem que foi muito legal. Locais bem agradáveis e estimulantes. Sempre digo por aqui, se vai viajar, leve o seu tênis e conheça lugares que, bem provavelmente, não iria visitar num passeio convencional. Bons treinos, passeios e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Erros comuns em nome da saúde - parte 2
05/11/2012 | 20h17
Prosseguindo:

5. Adiar os exames de rotina

A ideia: Quem se alimenta bem, faz exercícios e não fuma não precisa ir ao médico com frequência – afinal, já está fazendo tudo que deveria ser feito. Na prática: Deixar para ir ao médico somente quando se está doente ou sentindo dores é uma péssima decisão, mesmo para quem mantém hábitos saudáveis. Fazer checkups anuais e buscar conselhos médicos para manter a saúde do corpo é a melhor opção e ajuda a prevenir e diagnosticar o desenvolvimento de doenças em sua fase inicial.

6. Montar sua própria dieta

A ideia: Emagrecer é fácil – é só cortar carboidratos, doces e carnes para ver a mágica acontecer. Na prática: Não existem fórmulas pré-estabelecidas para o emagrecimento – e, caso existissem, com certeza não incluiriam a exclusão de grupos alimentares inteiros do cardápio. “O grupo de cereais, que inclui pães e arroz, é geralmente o primeiro a ser cortado em dietas – e isso é um erro. Estes alimentos são importantes fontes de energia e não devem deixar de ser consumidos”, explica a nutricionista Aline Cristine Souza Lopes. A ideia é manter uma alimentação variada, “colorida” e bem balanceada que inclua leite e seus derivados – importantíssimas fontes de cálcio -, os nutrientes, as vitaminas e minerais – ricos em fibras e importantes para regular a digestão e fortalecer o sistema imunológico -, proteínas e, com moderação, as gorduras e açúcares.

7. Acreditar que salada é sempre a melhor opção

A ideia: Almoçar um prato de salada é sempre melhor do que optar por um hambúrguer. Na prática: Nem sempre. Em restaurantes, a lógica é às vezes é colocada à prova – quem opta pelo lado verde do menu pode não estar fazendo a escolha mais saudável. Não se deixe enganar pela montanha de alface: uma salada acompanhada por frango frito, croûtons (aqueles pedacinhos de pão, fritos ou assados e não muito saudáveis), maionese ou outros temperos, pode ser muito mais prejudicial à saúde do que um sanduíche leve.

8. Substituir a água por outras bebidas

A ideia: Para manter o corpo hidratado, consumir refrigerantes, sucos e outras bebidas é tão eficiente quanto ingerir água. Na prática: A água não possui conservante, corante, aromatizante e outros vários componentes que podem ser nocivos à saúde, principalmente se consumidos em excesso. Além de causar sensação de saciedade, ela dá ao corpo energia, protege o sistema imunológico e ajuda a previnir dores de cabeça e musculares. Está com sede? Beba água.

9. Consumir doses grandes de vitaminas e suplementos

A ideia: O corpo precisa de vitaminas – e elas são vendidas em potinhos. Uma receita fácil para se tornar saudável, não é? Na prática: Mesmo se tratando de substâncias necessárias para o bom funcionamento de nosso organismo, o consumo de vitaminas e suplementos alimentares sem orientação médica está longe de ser a opção recomendada. Na verdade, é uma escolha desnecessária na maioria dos casos. Vitaminas e minerais podem ser obtidos diariamente através do consumo de alimentos. Segundo a nutricionista Aline Cristine Souza Lopes, “a primeira alternativa deve ser sempre a alimentação balanceada – ela é á capaz de suprir plenamente as necessidades do organismo”. O uso de suplementos só é recomendado em casos extremos de deficiências nutricionais e um médico deve ser consultado para avaliação das necessidades específicas do paciente.

10. Esquecer que saúde é um processo

A ideia: Ser saudável significa perder peso – e este é um objetivo conquistado com muito suor e pouco churrasco. Na prática: Saúde não é medida nos ponteiros da balança. “Muitas vezes as pessoas adotam dietas da moda para se adequarem, de forma imediata, a um padrão. Mas uma vida saudável não é ditada por uma fórmula. É um estilo de vida”, defende a nutricionista Luana dos Santos. Isso significa que não são os números – de calorias cortadas, de quilos a serem perdidos, ou de quilômetros corridos – que vão determinar a qualidade de vida. O termo que se costuma usar para denominar a lista de alimentos e hábitos que melhor atendem às necessidades do organismo é “plano alimentar”. O nome já entrega: a ideia é que manter-se saudável depende de um planejamento duradouro e pensado em longo prazo. E, para que ele dure, é preciso que esteja alinhado a atitudes que possam se tornar hábitos – nada de receitas milagrosas. Consultoria: Aline Cristine Souza Lopes, nutricionista, doutora em Saúde Pública pela UFMG e consultora do Nutrition Research; Luana Caroline dos Santos, doutora em Saúde Pública pela USP e professora do curso de Nutrição da UFMG.

Fonte, aqui!

Comentar
Compartilhe
Erros comuns em nome da saúde - parte 1
05/11/2012 | 12h36

Ótimas dicas acerca de todos os cuidados que se tem que ter para melhorar a saúde do seu organismo. Alguns erros bem comuns que são observados no dia a dia das pessoas, onde se vai descobrir que, pequenas ou grandes mudanças, dependendo de quem, podem fazer enorme diferença: sono, exercícios físicos, alimentação e exames de saúde que se bem seguidos, transformam a sua vida. Vamos as dicas da 1? parte.

1. Deixar o sono em segundo plano

A ideia: Quem pratica exercícios regularmente e se alimenta bem pode se dar ao luxo de dormir algumas horinhas a menos. Na prática: A maioria das pessoas precisa de pelo menos sete horas de sono para manter o corpo em funcionamento – e isso não é um exagero. A ciência já provou que dormir pouco pode desencadear uma série de problemas de saúde, como pressão alta, depressão, diabetes e diminuição da resposta do sistema imunológico a vacinas, além de afetar a memória, desacelerar o metabolismo, diminuir a criatividade e prejudicar o aprendizado. Uma vida saudável começa na cama, com uma boa noite de sono.

2. Apostar todas as fichas na academia

A ideia: Para manter uma boa saúde e um corpo saudável, basta pegar pesado nos exercícios. Certo? Na prática: Errado. Estudos mostram que fazer exercícios regularmente ajuda o sistema imunológico, melhora o humor e dá mais energia. Mas não adianta exagerar nos pesos. Se o consumo de calorias ingeridas diariamente não diminuir, correr uma maratona na esteira não vai levar você a lugar algum. E outra. Malhar geralmente abre o apetite – e aquele pedaço de pizza vai ficar ainda mais apetitoso. Portanto, aliar exercícios ao planejamento nutricional é importante para garantir um bom resultado – seja ele perder peso, ou ganhar músculos. Além disso, é importante ter limites: pegar pesado demais na malhação pode provocar fadiga, dificuldades para dormir, dores musculares e diminuição da imunidade. O ideal é procurar um profissional que ajude a avaliar o melhor programa de exercícios e de alimentação, mantendo um equilíbrio entre o que é consumido e o que é gasto nas atividades diárias.

3. Ignorar as informações nutricionais

A ideia: Parece tudo muito simples – alimentos naturais são melhores que os não-naturais; tudo que tem menos calorias é mais saudável; orgânico é sempre melhor que industrializado. Na prática: Você viu essas afirmações em algum lugar, mas certamente não foi na tabela de informações nutricionais. Se você checar os outros dados que vêm nas embalagens, vai perceber que eles revelam bem mais do que o número de calorias por porção. Um dos mais ignorados (e mais alarmantes) é o sódio, ligado ao aparecimento de doenças como hipertensão, problemas do coração e doenças renais que estão entre os principais problemas de saúde pública do Brasil segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde recomendam que o consumo diário de sódio não ultrapasse 2.000 miligramas. Achou muito? Um pãozinho francês tem, em média, 320 mg de sódio. Não por acaso, a Anvisa publicou um Guia de Boas Práticas, que orienta a diminuição gradativa da substância nesse e em outros 15 alimentos.

4. Pensar que alimentos orgânicos são sempre mais saudáveis

A ideia: Você vê a plaquinha com a palavra “orgânico” e já consegue visualizar aquele tomate em uma fazenda distante, sendo plantado e cultivado com imenso cuidado para preservar todos os nutrientes. Na prática: Pesquisadores da Universidade de Stanford mostraram que não há muita diferença entre os alimentos orgânicos e os convencionais. Ou seja, nada de tomates saltitantes. Produtos orgânicos são, por definição, cultivados sem o uso de produtos químicos, como fertilizantes e pesticidas – os infames agrotóxicos, que podem fazer mal. “Mas os alimentos orgânicos serão saudáveis se consumidos dentro de uma dieta balanceada, como acontece com os demais alimentos”, afirma Luana Caroline dos Santos, professora do curso de Nutrição da UFMG. Ela explica que valem as mesmas regras: se tubérculos e cereais convencionais devem ser consumidos com moderação, o mesmo se aplica às suas versões sem pesticidas. Ou seja, não adianta nada se entupir de batata-frita ~orgânica~.

5. Adiar os exames de rotina

A ideia: Quem se alimenta bem, faz exercícios e não fuma não precisa ir ao médico com frequência – afinal, já está fazendo tudo que deveria ser feito. Na prática: Deixar para ir ao médico somente quando se está doente ou sentindo dores é uma péssima decisão, mesmo para quem mantém hábitos saudáveis. Fazer checkups anuais e buscar conselhos médicos para manter a saúde do corpo é a melhor opção e ajuda a prevenir e diagnosticar o desenvolvimento de doenças em sua fase inicial.

Fonte: Blog da Super Interessante
Comentar
Compartilhe
Maratona Cross Country de Búzios: preparativos finais
04/11/2012 | 10h33

Ontem, sábado (3), foi realizado o último longo visando a prova de revezamento de Búzios, no próximo fim de semana (sábado 10). E foi em Grussaí. Teve calçamento, areia fofa, areia muitíssimo fofa, asfalto e o melhor: aquele super café da manhã oferecido pelo camarada Fellipe. Alô Professor, quando quiser, será um grande prazer! Pois bem, agora, um ótimo descanso a todos e até lá! Bons treinos e emoções!

Em tempo: mais informações sobre a prova, em posts anteriores, aqui!aqui!

Comentar
Compartilhe
Bruno Do Val: Resultados
03/11/2012 | 19h54

Direto do blog do camarada Bruno do Val, sua versão para os fatos, e que fatos, ocorridos no mundial de Triathlon da Nova Zelândia.

Domingo, 28 de outubro de 2012

 

Mundial de Triathlon Nova Zelândia: O dia "D"

Bom dia amigos do Brasil (boa tarde aqui em Whitianga - Coromandel Bay - NZ)!!!
Começo este post me desculpando pela demora nas postagens e noticias aqui no nosso blog Amphibious.... Motivação simples! Este paraíso chamado Nova Zelândia tem um pequeno defeito. Aqui a internet é cara e ruim, devido ao monopólio de uma companhia na prestação deste serviço indispensável.
Aproveitando que "comprei" 50MB de utilização por NZ$5,00 (aproximadamente R$10,00) vos trago notícias não tão fresquinhas deste país maravilhoso.
Minha chegada a ilha não foi das melhores.... Saindo do Rio de Janeiro no dia 14 de outubro, logo após competir o Tristar Rio de Janeiro nas condições descritas aqui tive junto ao acumulo de cansaço uma baixa ainda maior da minha imunidade que, somado ao resfriado, resultou em uma infecção intestinal provocando uma diarréia de quatro dias seguidos (17, 18, 19 e 20). Com isso em vez de hidratar acabei desidratando, tive febre e fiquei bem fraco.
Treinamos o ano inteiro com o objetivo de chegar no dia de sua competição forte e saudável, mas se deus não quis assim quem sou eu pra reclamar!!! Portanto no dia 22 de outubro, dia do meu aniversário de trinta anos (30 anos) alinhei no "ponton" junto aos outros 96 atletas da minha categoria e fiz a melhor prova que poderia fazer.
A natação foi a minha pior prova. Provavelmente seria um pouco melhor se tivesse treinado normalmente e feito o que deveria fazer na semana que antecedeu a competição, mas mesmo assim não seria tão bom, pois nadar em águas congelantes com 14º C não é a minha praia...
Partindo pro pedal em uma transição de aproximadamente 1km era só fazer força máxima nos 20km com três subidas bem difíceis. Foi o que eu fiz! Ultrapassei alguns atletas que sairam da água na minha frente e não me lembro de ter sido ultrapassado.
Na corrida, foi onde me senti melhor. Apertei o ritmo e fiz o pulmão, debilitado, arder de verdade.
O resultado final não foi o esperado, mas o suficiente para minhas condições de saúde no pré-prova. Fiz o que me propus a fazer, máximo de força e garra nesta competição que envolve os melhores triatletas do mundo em suas categorias.
O pós-prova foi único, já que no Closing Cerimony e Medal Cerimony pude comemorar em vez da sonhada medalha o meu trigésimo aniversario com a presença de grandes amigos!
Tri saudações e em breve mais posts sobre este país incrível!!!
Matéria na íntegra, aqui, no blog da fera, o Amphibious Lifestyle.
Comentar
Compartilhe
Estou voltando...
03/11/2012 | 12h47

Foto para celebrar retorno aos treinos após, mais ou menos, 3 meses sem correr com estas feras mais o belo cão luke. Voltando aos poucos e em breve, na pista de novo. Um Ótimo momento para reflexões durante pausa de treinos e vamos que vamos que 2014 - é isto mesmo - promete. Bons treinos e sempre com grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
NEWS: New York Marathon cancelada!
02/11/2012 | 21h03

Acaba de ser anunciado o cancelamento desta que é a mais famosa 42km 195ms do planeta. Os motivos são claros e bem justos, visto o que a cidade passou e como se encontra após o furacão Sandy.  Parece que agora somente em 2013. O prefeito da cidade, Michael Bloomberg, tentou manter a prova mas por pressão de atletas e moradores, a organização da prova a cancelou ou adiou, ainda não sabemos. Lembrando que mesmo em 2001 após o ataque de 11 de setembro, foi realizada.  Abaixo, notícias ao redor do mundo sobre o cancelamento nas redes sociais. Sintam o clima.

 

Comentar
Compartilhe
Treino no feriado, a Fórmula do sucesso
02/11/2012 | 17h02

Trio treinando em pleno feriado com foco nas melhoras de todo o organismo e muitas resenhas acerca do mundo Motriz com direito a visitação em novo empreendimento, também Motriz. E que por sinal, em breve, local de exercícios físicos com mudanças fortes de paradigmas na cidade. Bons treinos e ótimas emoções!

Comentar
Compartilhe
Maiores vítimas da corrida, segundo estudo
02/11/2012 | 08h40

Canela, calcanhar e planta do pé são as maiores vítimas do impacto que ocorre na corrida - e não os joelhos, tão lembrados quando se fala em lesão de atletas.

É o que revela estudo pioneiro da Universidade Cidade de São Paulo publicado na "Sports Medicine", da Nova Zelândia, revista que lidera o ranking internacional de publicações sobre ciência do esporte feito pelo "Journal Citation Reports".

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores analisaram 2.924 artigos. "Revisamos todas as pesquisas que descreveram as principais lesões em corredores", diz Alexandre Dias Lopes, fisioterapeuta, professor da Unicid e coordenador de um grupo de pesquisas sobre o tema.

No final da peneira científica, que descartou textos redundantes ou com definições insuficientes, só oito estudos foram considerados. No total, acompanharam 3.500 corredores e constataram 28 tipos de lesão. As três principais são: síndrome do estresse medial da tíbia (canelite), tendinopatia de Aquiles (tendinopatia do calcâneo) e fascite plantar.

"Não dá para dizer qual é a principal. Essas três são as mais comuns", diz Lopes, que supervisionou o estudo conduzido pelo mestrando Luiz Carlos Hespanhol Júnior.

Nos consultórios, também são as campeãs, diz Jomar Souza, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte

São lesões causadas por sobrecarga, nenhuma é traumática (tipo pisar num buraco). Diferentemente do futebol, que machuca por macrotrauma, a corrida causa lesões por microtrauma de repetição. "Alguma estrutura biológica não aguenta o estresse e sofre inflamação", diz Lopes.

Márcio Freitas, especialista em pé e tornozelo, acrescenta: "A causa principal dessas patologias é o excesso de treino, com pouco tempo de recuperação dos tecidos [osso, tendão, músculo]".

Rogério Teixeira da Silva, ortopedista e coordenador do Núcleo de Estudos em Esportes e Ortopedia, bate na mesma tecla: "Uma das causas mais comuns de sobrecargas ósseas e de tendão é o músculo não estar forte o suficiente para suportar os treinos; no caso da fascite plantar e nas tendinites de joelho e de Aquiles, o encurtamento muscular também é uma causa importante".

Quando a advogada Cinthia Andrade, 35, sentiu pontadas no meio da canela, achou que era cansaço. Os sintomas surgiam nos treinos e eram amenizados quando ela, que corre há seis anos, reduzia a intensidade ou caminhava. Com o tempo, a dor passou a prejudicar seu desempenho.

"Em maio, numa prova de 10 km, tive de caminhar a partir do km 6. Em setembro, participei de outra e tive de caminhar já no km 3. Fico chateada porque estou preparada, mas não consigo desenvolver por causa da dor." Sem nunca ter deixado de treinar ""corrida até quatro vezes por semana mais bicicleta ao menos um dia--, resolveu enfim ir ao médico.

O exame indicou canelite nas duas pernas. Agora, ela começa nova etapa: fisioterapia, fortalecimento muscular, aplicação de gelo e redução do volume de treinos. Os resultados devem aparecer em um mês e meio. A advogada quer acabar com a dor logo e se preparar para a São Silvestre, principal prova de rua do país."Vou correr de qualquer jeito!"

O tratamento, pelo menos num primeiro momento, é sempre a redução do treinamento, tanto em volume (quilômetros rodados por semana) quanto em intensidade (ritmo). Há situações em que o corredor deve mesmo interromper seus treinos. E precisa tomar outras medidas.

"Além de fisioterapia, o paciente deve seguir um programa específico de treinamento, envolvendo alongamento e fortalecimento muscular. Como terapia complementar, a acupuntura, o RPG e a quiropraxia podem ser utilizados", diz Moisés Cohen, diretor do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte.

Os resultados dependem da paciência da pessoa, nem sempre disposta a abrir mão de seu esporte, constata Freitas: "Nós, que tratamos corredores, ficamos muitas vezes de mãos atadas, pois essas lesões requerem um tempo de tratamento, o que não é aceito por eles e, muitas vezes, não temos tecnologia para abreviar esse tempo, que é determinado pela biologia, não pela opinião médica".

Matéria: Folha de São Paulo

Comentar
Compartilhe
Sandy deixou: New York Marathon confirmada
01/11/2012 | 11h52

Nem a Sandy pode impedir que domingo, (4), ocorra a mais famosa e desejada maratona do mundo, a New York Marathon (NYC Marathon). Inclusive, o nosso melhor maratonista, Marilson dos Santos, bicampeão da prova, está confirmadíssimo. A Sportv promete transmissão às 12 horas. Imperdível. Bons treinos e emoções!

Atualização às 18:51 feita pelo sempre atento, Marcelo Mérida, relacionada a data da prova.

Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marcos Almeida

[email protected]

Marcos Almeida é assessor esportivo, especialista em Ciência da Musculação e mestre em Ciência da Motricidade Humana.