Docentes de pós-graduação: grupo de risco de doenças cardiovasculares
31/08/2012 | 20h05
Resumo

Os docentes de pós-graduação apresentaram aumento nos pedidos de licenças médicas, principalmente por sintomas ou sequelas de doenças cardiovasculares. Com isso, o objetivo deste trabalho foi, por meio de um questionário direcionado a professores de pós-graduação, quantificar entre eles quantos realizavam atividades físicas frequentes, dietas balanceadas e visitas médicas, e outros fatores, e comparar isso com: i) a ocorrência de intervenções cardíacas, doenças coronarianas e acidentes vasculares cerebrais; ii) o número de produção científica e o número de orientando médio por ano. Foram respondidos e analisados 540 questionários. A hipótese deste trabalho foi aceita, ou seja, quanto maiores o número de produção científica e o número de orientandos em média por ano, maiores foram as ocorrências médias de intervenções cardíacas, doenças coronarianas e os acidentes vasculares cerebrais (hemorrágico e isquêmico) em docentes de pós-graduação, principalmente, pela falta de dieta equilibrada e balanceada, de atividades físicas supervisionadas regularmente, e visitas médicas frequentes, justificados pela excessiva carga horária fora do expediente, para se manter os indicadores de qualidade dos cursos de pós-graduação e de seus currículos atualizados.

Artigo na íntegra, aqui!

Comentar
Compartilhe
Do zero à Meia Maratona em 1 ano, por Rogério Barreto de Souza
30/08/2012 | 22h11

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=gGBtLKj7i0U&feature=youtube_gdata_player[/youtube]

Tenho muito o que agradecer ao Blog SER MOTRIZ e ao Professor Marcos. A aproximadamente um ano atrás, em agosto de 2011, participei da minha primeira competição. Foi em um evento organizado pelo professor Marcos - A corrida da Nutrição. Após a estréia já participei de 9 competições, culminando com a Meia Maratona internacional do Rio de Janeiro

Postei um video na web, que pode ser conferido através do link acima. O feito é singelo, mas para mim é uma grande Vitória, pois além dos 44 anos de idade, ainda viajo todos os dias para trabalhar em Macaé. Um abraço a todos os atletas e até a próxima prova, se Deus quiser. Parabéns pelo Blog

Rogerio Barreto de Souza

Comentar
Compartilhe
Fórmula...
30/08/2012 | 06h34
... Para o seu sucesso no esporte: • Estipular um objetivo (viável); •• Colocar em prática esta ideia; ••• Ter disciplina (muita); •••• Querer vivenciar - e ter - grandes emoções!
Comentar
Compartilhe
10 Milhas
29/08/2012 | 06h15

A 23ª Dez Milhas Garoto e a 11ª Corrida Garotada será realizada no dia 2 de setembro, domingo, com o tradicional trajeto pelas ruas de Vitória e Vila Velha, e chegada em frente à fábrica da Chocolates Garoto, na Glória.

Oficializada pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), IAAF (Federação Internacional de Atletismo Amador) e FAES (Federação de Atletismo do Espírito Santo), a prova distribuirá mais de R$ 150 mil em prêmios, incluindo dois carros zero quilômetro para o primeiro brasileiro e a primeira brasileira que completarem o percurso.

Bons treinos e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Ranking do Circuito de Corrida de Campos, 2012
28/08/2012 | 13h18
Então, chegando perto da próxima corrida, onde vai se consagrar o vencedor do Circuito de 2012, este é o ranking atual após a primeira etapa que foi realizada em Santo Amaro, aqui, com regulamento atualizado. Inscrições na próxima semana (3 de setembro ), no site da Snug Sport. Geral feminino 1- Mirlene da Silva – 30 2- Selma Cândido dos Reis – 28 3- Aparecida dos Anjos – 26 4- Vera Bethânia – 24 5- Vitória Régia – 22 6-Mônica Cristina – 20 7- Alessandra Honorato – 18- 8- Marceli Nogueira – 16 9- Iara Cristina – 14 10- Rosení Rangel – 12 11- Emily Lotério – 11 12- Débora Alves – 10 13- Carlésia dos Santos – 9 14- Cleita de Morais – 8 15- Michelle Lessa – 7 Geral masculino 1- José Gutemberg – 30 2- Denivaldo Francisco – 28 3- Gustavo Luiz da Silva – 26 4- Alexandre Pereira – 24 5- Auderi Moreira – 22 6- Reginaldo de Azevedo – 20 7- Wilson da Silva – 18 8- Alexandro Marinho – 16 9- Antônio Marcos – 14 10- Marcos Roberto – 12 11- Vanildo Sá – 11 12- Maycon do Espírito Santo – 10 13- Luiz Cláudio da Silva – 9 14- Robertonda Cruz – 8 15- Guilherme Ramalho – 7 Moradores feminino 1- Mônica Cristina – 30 2- Alessandra Honorato – 28 3- Marceli Nogueira – 26 4- Rosení Rangel – 24 5- Emily Lotério – 22 6- Cleita de Morais – 20 7- Michelle Lessa – 18 8- Renata Viana – 16 9- Verônica Melo – 14 10- Salvadora da Silva – 12 Moradores masculino 1- Vanildo Sá -30 2- Luiz Cláudio da Silva – 28 3- Guilherme Ramalho – 26 4- Milson Ferreira – 24 5- Júlio Augusto – 22 6- Rodrigo Costa da Silva – 20 7- Willian Alisson Mariano – 18 8- Amaro Jorge – 16 9- Cirenie da Silva – 14 10- L Fabiano da Silva – 12 11- Jocelino da Silva – 11 12- Adilson Pessanha – 10 13- Willian Ernesto – 9 14- Alexandre Farias – 8 15- Luiz Alberto de Menezes (Nenem) - 7 Bons treinos, provas e grandes emoções!
Comentar
Compartilhe
Mito?
27/08/2012 | 21h06

O americano Lance Armstrong - mito (?) -, tem pedido negado pela corte americana e divulga carta final. O ciclista mais conhecido do mundo deve ser punido para sempre do esporte - não poderá mais competir oficialmente, ser treinador e/ou dirigente - e perder suas 7 vitórias conquistadas no Tour de France devido ao uso de doping.

Veja a carta completa:

“AUSTIN, Texas – 23 de agosto de 2012 - Chega um momento na vida onde cada um deve dizer “basta”. Para mim chegou a hora. Eu tenho lidado com as queixas de que  enganei e que tomei uma injusta vantagem para ganhar meus sete títulos do Tour de France desde 1999. Durante os últimos três anos tenho sido alvo de investigação criminal seguido pelo insconstitucional “caça às bruxas” Travis Tygart. O desgaste em minha família e com meu trabalho em minha Fundação me leva onde estou hoje: dando um ponto final a esse absurdo.

Eu esperava que Justiça Federal terminasse com a farsa da USADA. Apesar do Tribunal concordar com as minhas preocupações, reconhecendo muitas irregularidades e deficiências nas alegações de sua conduta e processo da USADA, em última análise, decidiu que não poderia intervir.

Se em algum momento a minha participação no processo da USADA pudesse me ajudar a enfrentar as acusações de maneira mais justa e acabar de uma vez por todas com essas acusações, sem dúvida, aproveitaria a oportunidade. Mas eu me recuso a participar de um processo tão injusto e desequilibrado. Apesar do que diz Travis Tygart, não há nenhuma evidência para apoiar suas acusações infames e equivocadas. A única evidência física que existe são centenas de testes de controle anti-doping, sem quaisquer problemas. Eu estava pronto em todos os momentos e em todos os lugares, em competição e fora deles, sangue, urina, o que eles pediram, eu forneci. De que servem todos esses testes da USADA se ao final eles não usam?

Desde o princípio, essa investigação não é sobre buscar a verdade ou para limpar o ciclismo, mas sim para me punir a todo custo. Eu sou um ciclista aposentado, no entanto a USADA está me julgando por fatos que ocorreram há 17 anos, independentemente da sua própria limitação de oito anos. Organizações respeitadas, como a UCI e USA Cycling deixaram claro que a USADA não tem poder nem mesmo para fazer as acusações. Organismos internacionais que regem o ciclismo pediram a USADA que pare, e esclareceram que os pronunciamentos da USADA em que pessoas foram suspensas de “por vida” ou perderam seus títulos, são ações sem autoridade. Muitos outros, incluindo reguladores da USADA descobriram que não há nada remotamente justo nestes processos. A USADA tem quebrado a lei dando as costas para as suas próprias regras e intimidado aqueles que tentaram convencê-a a cumprir as suas obrigações. A USADA assumiu o papel de perseguidor ameaçando qualquer um que fica em seu caminho e colocou em dúvida a boa-fé de qualquer um que questiona seus motivos e métodos, tudo às custas do contribuinte. Nos dois últimos meses a USADA tem repetido o mantra de que há apenas um conjunto de regras para todos, mas recusou-se de forma arrogante a praticar o que prega. Acima de tudo, a USADA supostamente fez acordos com outros ciclistas que burlam suas próprias regras e dizem que eu enganei a todos, e muitos ainda estão competindo hoje.

Em conclusão, quando eu competi eu segui as regras da UCI, WADA e USADA. A idéia de que os atletas podem ser condenados sem terem uma amostra positiva A ou B, sob as mesmas regras e procedimentos aplicáveis ??para quem testa positivo, perverte o sistema e cria um processo em que qualquer ex-companheiro invejoso pode abrir um processo na USADA apenas por despeito, para ganho pessoal ou para negociar um acordo conveniente para si. É um método injusto aplicado de forma seletiva em oposição a todas as regras, simplesmente não é certo.

A USADA não tem controle de um esporte internacional e em tentar tirar os meus sete títulos do Tour de France. Eu sei quem ganhou, meus colegas sabem quem ganhou e quem competiu comigo sabe quem ganhou esses títulos. Por três semanas, nós corremos juntos nas mesmas estradas, montanhas e contra todas as intempéries e obstáculos. Não tomamos um atalho, não havia nenhum tratamento especial, as mesmas estradas, as mesmas regras, o mais difícil evento esportivo do mundo onde o mais forte ganha. Ninguém pode mudar isso especialmente Travis Tygart.

Hoje eu resolvi virar a página, não vou falar mais sobre isso, não importa as circunstâncias. Eu vou continuar com o meu trabalho, que começou antes de ganhar meu primeiro título do Tour de France: Ajudar a pessoas e famílias afetadas por câncer, especialmente aqueles com baixa renda. Em outubro a minha fundação vai cumprir 15 anos de serviço para sobreviventes de câncer e comemorar o nosso objetivo que conseguimos arrecadar quase US$ 500 milhões. Temos muito trabalho a fazer e estou ansioso para acabar com essa distração inútil. Eu tenho a responsabilidade com todos aqueles que deram o seu tempo e energia para combater o câncer. Eu não vou parar de lutar por esta missão, além de dedicar-me aos meus cinco lindos filhos, a luta contra o câncer e tentar ser o atleta de 40 anos mais preparado do planeta.”

Fonte, 3zone aqui!

Comentar
Compartilhe
Domingo Motriz
27/08/2012 | 05h10

Bela ação do Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora tendo à frente o Mestre em Ciência da Motricidade Humana, grande  amigo e profissional acima da média - sou suspeito para falar deste cara - Nilo Terra Arêas (tio Nilo). Corrida, Futsal, Natação... Maravilha. Corredores conhecidos aqui do espaço fazendo tremendo sucesso: Nenem (2°), Luciano (3°), Antônio Marcos (4°), Magid (5°) e Gil (6°), voando pelo percurso de 2km, assimilando ótimas emoções na memória (suas e dos filhos). Parabéns aos organizadores e aos participantes deste bacana evento.

Comentar
Compartilhe
Corredores modelos
26/08/2012 | 12h33

Os caras agora estão tirando onda de modelo com a marca Ms. Marcos Almeida no peito. Sem querer desfazer da boa imagem destes corredores - o que ajuda bastante a valorizar o produto - as camisas são bem bonitas, aí fica fácil. Breve, lançaremos a disputa do 2º Gato Ser Motriz aqui do pedaço, pois a 1ª edição, vocês sabem, já tem dono - e foi bem justo o título. Bons treinos e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Neurociência da Motricidade Humana
25/08/2012 | 15h47

Custou entrar para um clube perto de casa e ser arrastada para a quadra por uma amiga dos tempos da escola, mas foi: vinte anos mais tarde, descobri que ainda sei jogar vôlei! Santos núcleos da base e córtex motor, que guardaram os programas necessários bem guardadinhos esses anos todos.

Felizmente esse tipo de aprendizado e a memória correspondente, chamada de procedimentos, são diferentes dos outros, como informações novas que colocamos em palavras. Para essas, não há muito perdão: quanto menos elas são acessadas, maior a chance das conexões correspondentes irem se enfraquecendo com o tempo, cedendo lugar a outras - e maior a chance de cairem assim no esquecimento.

Com os procedimentos, não. O que você não sabe colocar em palavras, mas sabe fazer - e sobretudo se aprendeu antes da adolescência - fica guardadinho lá, em circuitos aparentemente bem mais estáveis.

Bom, quase todos - e é tentando que a gente descobre o que desaprendeu. Primeiro, desaprendi a sacar por cima. O programa motor que cuidava de selecionar os movimentos certos na hora certa deve ter sucumbido ao tempo, porque com certeza estou usando os músculos errados: após quatro anos contínuos de pilates, tenho muito mais força hoje do que quando era adolescente - mas a bola não passa, e sinto-me tentando fazer a bola passar usando os músculos das costas, o que não pode estar certo.

Mais vexaminoso, contudo, é o bambolê. Quando era criança, achava divertidíssimo acompanhar as tentativas frustradas de minha mãe e tia para manter um bambolê rodando na cintura - o que, para mim e minha irmã, era facílimo. Mas hoje... o diabo do bambolê insiste em cair direto. Terrível. Patético. A dúvida cruel é se só perdi os neurônios que sabiam rodar o bambolê (e aí um pouco de insistência deve resgatar bambolê e saque por cima) ou se a idade acabou com alguma propriedade mais fundamental do meu corpo. Sniff...

Link para o bacana blog, aqui!

Comentar
Compartilhe
Leitura Dinâmica
24/08/2012 | 20h25

Revista e livro por mim sendo devorados nestes dias bem cheios mas com espaço para o conhecimento Motriz. O livro, " A construção do corredor", do Miguel Sarkis, da uma geral sobre a importância da preparação para resultados satisfatórios na corrida. A revista fala desta minha antiga e readquirida paixão, o Mountain Bike. Recomendo leitura de ambas - alô meu Amigo Roberto, breve, breve, te devolvo o livro - em busca de boas aprendizagens.

Comentar
Compartilhe
Subindo o morro...
24/08/2012 | 10h18

15 anos - em torno - sem pedalar. Claro que não considero a bike ergométrica, né, apenas aquele ventinho gostoso no rosto e de preferência, bem próximo da natureza, sentindo o seu cheiro, vendo o seu verde (vários órgãos dos sentidos sendo estimulados). Estou voltando aos poucos e me surpreendendo com as boas emoções que ainda persistem na minha memória - confesso que ainda com medo do trânsito e o reflexo um pouco lento - mas, muito motivado nesta fase de reaprender a andar de bike e acima de tudo, com prazer extremo. Bons treinos e ótimas emoções (eu estou tendo)!

Em tempo: registrando a grande companhia do filho Caio, tornando ainda mais prazeroso este momento.

Comentar
Compartilhe
O limite da Motricidade Humana
23/08/2012 | 19h47
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Yy3ZhHC11A4&feature=youtube_gdata_player[/youtube]

Este vídeo enviado pelo leitor do blog e atleta Reinaldo Damiano, é fantástico. Como ele mesmo bem definiu, é "o limite da Motricidade Humana". Quem se habilita a cumprir determinado objetivo esportivo, esta passível destas ocorrências. Como sempre digo, somente quem faz entende. Assista e veja se concorda.

Bons treinos, muita garra e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Treinos, Trilhas e Trotes
23/08/2012 | 06h00

Gosto muito de treinar em locais bucólicos, longe do barulho dos carros e de preferência, muitíssimo próximo a natureza - correndo ou pedalando. Aqui pela cidade é bem difícil lugares assim. Descobri outro dia, observando ciclistas abrir e fechar determinada cancela, que poderia também seguir por esta trilha correndo.

Maravilha. Silêncio total, bois, pássaros, grilos, terra batida - raridade por aqui - diversão garantida. Se tiver companhia é bem mais seguro, neste dia fui só - Deus estava no comando -, recomendo. Inclusive, para os que vão para a maratona de revezamento de Búzios, em novembro, vai ajudar bastante no treinamento.

Em tempo: Cross country (definição) - os atletas competem numa corrida em terreno aberto ou acidentado. Difere de corrida em estrada ou corrida em pista principalmente no percurso, que poderá incluir relva, lama, mata ou água...

Em tempo 2: ouvindo, nesta experiência Motriz, Radiohead (Ok computer) e Rage Against The Machine (The Battle of Los Angeles), tornando ainda mais agradável este belo momento.

Bons treinos, trilhas e trotes!

Comentar
Compartilhe
Futuro promissor
22/08/2012 | 20h31

A equipe Campos de Ciclismo, comandada pelo competente Professor Marcos Coutinho, trouxe um ótimo resultado para a cidade - em uma prova de grande dificuldade - no desafio Tour do Rio de Janeiro em Conservatória, no último fim de semana (19/8). Parabéns aos meninos, Professor e até o próximo pódio, vocês fazem por merecer.

Resultados - Equipe Campos dos Goytacazes: 1o Rafael Schiavo - 3o Jefferson Areas Vieira - 5o Rian Trindade.

 

Comentar
Compartilhe
Corrida Bote Fé na Vida, o Vídeo!
22/08/2012 | 07h03
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Ufgmmk4q6_g&feature=youtube_gdata_player[/youtube]

Este vídeo bem bacana foi de uma corrida idem. Aconteceu no fim de semana do dia 22 de julho e com "casa cheia". Agora o foco da vez é a segunda e última etapa do circuito de corrida de rua de Campos, 2012, que vai acontecer no dia 23 de setembro, no mesmo local desta aí de cima. Aguardo todos vocês, breve link para inscrições. Bons treinos e sempre com ótimas emoções!

Comentar
Compartilhe
Tentei até o fim!
21/08/2012 | 20h35

Mantendo o bonito espírito esportivo e Olímpico, tentando, brigando, se superando... Assim foi o nosso melhor maratonista, Marílson dos Santos, na maratona das Olimpídas de Londres 2012, (12/8), suando a camisa - literalmente - e fazendo o seu melhor nesta prova onde os africanos continuam imbatíveis.

Ele também continua a ser o único não africano a andar próximo destes super atletas. A prova foi vencida pelo Stephen Kiprotich, de Uganda, com o tempo de 2h08min01. Marílson concluiu com o tempo de 2h11min10, (5o), numa prova de superação onde torceu, sem sucesso, pela quebra dos favoritos.

Valeu Marílson - um também salve especial para o Paulo Roberto e Franck Caldeira que conseguiram resultados também surpreendentes (8o e 13o) - e que ao término da prova disse: "tentei até o fim". Para quem te conhece, sabe disso, pois é, ainda, o nosso melhor maratonista.

Comentar
Compartilhe
Resgatando a magrela
20/08/2012 | 21h13

Tenho feito alguns treinos de bike relembrando os anos 90, os quais corria e pedalava - desde mountain bike até bike de estrada - na companhia do hoje corredor, grande amigo e aluno, Roberto.

A bicicleta é esta aí de cima, com uns 15 anos de vida e já precisando de uma substituta. Por hora, ainda estou em fase de namoro, veremos, mas as boas emoções, tão logo fiz o "primeiro pedal", vieram a mente com força.

Estou tendo um grande - muito - prazer nestes treinos, vindo a somar com outros tipos de Motricidade - parafraseando o Professor Fellipe Azevedo, "aumentando a minha capacidade de sobrevivência" - pois todo tipo de Motricidade vale a pena (esta é minha).

Bons treinos, sempre, com ótimas emoções!

Comentar
Compartilhe
2° Etapa do Circuito de Corrida de Rua + Kids Run - data, local e distância
19/08/2012 | 10h32

Ok pessoal, agora sim, já temos a data desta corrida. Vai ser no dia 23 de setembro, distância única de 5km e com a novidade - muito legal - vamos estar realizando a Kids Run, corrida esta direcionada para a criançada - os nossos futuros campeões -, reunindo desta forma, toda a família - Family Run. Maravilha, breve, breve, mais novidades. Sigamos...

Comentar
Compartilhe
Bruno Do val em ação neste e nos próximos fins de semanas
18/08/2012 | 11h04

O cara honra a palavra Motricidade Humana. Está envolvido em três competições e, cada uma, claro, tendo três modalidades. Leiam aqui, em seu blog, o Amphibious Lifestyle, esta sua saga em busca, sempre, de ótimas e duradouras emoções. E por aqui, estou na torcida, pois, saiba, que também sou seu fã. Faça muita força!

Comentar
Compartilhe
Sempre "andando" na frente
18/08/2012 | 07h41

O corredor Luiz Cláudio Barreto tem participado de corridas pela cidade e região sempre com bons resultados. Esteve em três corridas na última semana e trouxe importantes vitórias para sí e para Campos - o atleta recebe ajuda da Fundação Municipal de Esportes (FME).

Luiz venceu a Corrida Rústica de Cardoso Moreira, 29 de julho, evento que acontece paralelamente a Exposição Agropecuária do município. Também participou da Corrida Rústica de São Salvador, ficando em primeiro lugar, no dia 6 de agosto deste mês. A outra corrida, que aconteceu no último domingo (12) em Cabo Frio - Corrida da Padroeira - o atleta ficou em 3° lugar na classificação geral.

O próximo foco será a Corrida da Fogueira em Muriaé, dia 26/8. Além da prova do Circuito Campista - amanhã (domingo, 19/8), tem boas novidades -, o fera ainda deve participar das 10 Milhas Garoto, prova com largada em Vitória e chegada em Vila Velha - esta que é uma belíssima prova.

Lembrando, mais uma vez, que o corredor também estará presente na próxima etapa do circuito aqui na cidade. Parabéns ao Luís pelos resultados alcançados e, lembrando, que a luta sempre continua. Confira outros posts com este bacana atleta e cidadão que muito admiro e sou fã: aqui!,  aqui! e aqui! Bons treinos e sempre com muita força!

Comentar
Compartilhe
Alguém mais ocupado que você está correndo exatamente agora
17/08/2012 | 05h53

Desculpas, preguiça, indisciplina... Vamos em busca do movimento (claro que vale nadar, pedalar, treinar força...), enfim, todas as formas da grande e imprescindível Motricidade Humana. A frase é forte e verdadeira, merecendo uma pequena reflexão. Bons treinos, emoções e muita disciplina, vai mudar a sua vida, acredite!

Comentar
Compartilhe
Motricidade Humana
16/08/2012 | 15h23

Rapaziada bacana sob o comando dos professores Fabrício e Júnior Japa (meu ex aluno), movimentando a pracinha do flamboyant com treinos de variadas qualidades físicas, um belo trabalho ao qual sou fã pois, além dos benefícios inerentes, a sua prática contem muita ludicidade, fator este de extrema importância para a fidelização do exercício físico.

Parabéns pessoal, ótimos treinos e grandes emoções!

 

Comentar
Compartilhe
Minhas corridas, por Francisco José Ivo
15/08/2012 | 05h19

Prezado Marcos Almeida!

Em 2003, recebi um telefonema de um amigo me pedindo o Nº do meu CPF para me escrever em uma corrida de rua. Tratava-se da 7º edição da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro. Foi a primeira vez que corri com um numero no peito, fiquei feliz em completar os 21, 097 Km, e triste por saber que já haviam acontecido outros seis eventos iguais aquele, e eu nem sequer tomei conhecimento. A partir desse dia (31 de agosto de 2003), me apaixonei por esse esporte e passei a frequentar corridas de rua, até fora do RJ. Seguem algumas das corridas que tive a honra de participar:

*Maratona do Rio (2006 e 2007)

*São Silvestre (2004,2005 e 2006)

*Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro (As últimas 9 edições)

*Corrida do Pan Americano (4 vezes)

*São Sebastião (2 vezes)

*Corrida da Ponte Rio Niterói (2012)

*Várias corridas no município de Friburgo, como meia maratona e corridas de 10 e 30 km

*As nossas corridas daqui de Campos dos Goytacazes

*Asics Golden Four Rio de Janeiro 2012

*E pela décima vez Consecutiva, vou ter a honra de participar da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro, a XVI edição no próximo dia 19 de Agosto. Seguem fotos das medalhas das corridas que tive a honra de participar.

Grande abraço.

Francisco José Ivo

Comentar
Compartilhe
Golden Four Asics, o vídeo
14/08/2012 | 15h06
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=l-2qm3WRG6I&feature=youtube_gdata_player[/youtube]

Sintam o clima, a letra e o visual. E para quem não corre, ainda, este vídeo vai motivar bastante, tenho certeza. Para os que já correm e se aventuram pelos kms da vida, ponham na agenda. Para os que já correram esta bela prova, vale o replay. Bons treinos, ótimas corridas e grandes emoções.

Comentar
Compartilhe
Olimpíadas 2016
13/08/2012 | 20h48

Nas Olimpíadas disputadas na Austrália (2000), Grécia (2004), China (2008), e nesta de Londres (2012), percebe-se claramente, nas fotos acima, o incremento no número de medalhas - ouro, prata e bronze - destes Países a partir do momento que os jogos foram disputadas em seu próprio território. A melhora é significativa, porém me parece que é somente acabar o ciclo Olímpico - período de 4 anos que antecede uma Olimpíada até a Olimpíada  - para tudo voltar próximo ao que era antes.

Ficam estas perguntas que acho bem pertinentes para o momento: 1- Será que conseguiremos incrementar o nosso número de medalhas? 2- Será que após esta suposta melhora, deixaremos um legado esportivo ou voltaremos ao início, como mostram os números dos países citados nas fotos?

Tomara que além das políticas públicas desenvolvidos que já vem sendo trabalhados em alguns municípios, dentre eles o nosso, pelo Governo Federal e pelo Comitê Olímpico Brasileiro, consigamos formar atletas para as Olimpíadas seguintes a de 2016, pois, ao meu ver, esta formação é muita complexa, demandando tempo/recursos financeiros/técnicos para a tão importante detecção de talentos, onde, acredito, os atletas que irão nos representar no Rio 2016, já estão em fase avançada de preparação, salvo um ou outro fenômeno que pode surgir neste ínterim.

Em tempo: colaboração nas fotos do sempre competente e antenado Leonardo Gomes.

Comentar
Compartilhe
Kinesio taping (2)
13/08/2012 | 12h18

Anteriormente explicado no blog sob a sempre competente orientação do Ms. Diogo Lyra - aqui! -, o Kinesio taping fez sucesso entre os atletas nas Olimpídas de Londres. Abaixo, bacana matéria da revista Veja explicando o seu uso e se de fato vale a pena investir nesta terapia.

"A festa olímpica foi das vitórias esmagadoras de Usain Bolt, do recorde de Michael Phelps, das lágrimas de centenas de ganhadores de medalhas. Na festa de cores dos Jogos de Londres, porém, um novo detalhe chamou a atenção de todo o mundo: o que são, afinal, aquelas fitas coloridas coladas aos músculos bem definidos de pernas, braços e troncos? Última moda entre os atletas de alto-rendimento na edição de 2012 das Olimpíadas, as faixas se chamam Kinesio taping, e obviamente não estão lá para enfeitar os corpos torneados. Seu papel é diminuir a dor e dar maior consciência muscular, o que ajudaria a aumentar o desempenho dos atletas. Se funcionam de fato, ainda não se sabe. Mas isso não impediu que as bandagens fossem adotadas por atletas das mais diversas modalidades olímpicas.

Criada na década de 1970 pelo quiropraxista japonês Kenzo Kase, a fita elástica é mais resistente que as usuais e tem uma qualidade extremamente vantajosa: ela não restringe o movimento. Quando criou a faixa, Kase acreditava que ela replicaria os efeitos benéficos das terapias manuais, como a massagem e a fisioterapia. Segundo o site da empresa que fabrica o tape original, ele pode ser usado para reduzir a dor, reeducar o sistema neuromuscular, melhorar o desempenho, prevenir machucados e aumentar a circulação local. “Dependendo de como a bandagem é aplicada, ela tem uma resposta diferente”, diz Karina Santaella, fisioterapeuta especialista na técnica e professora na Universidade Anhembi-Morumbi.

Apesar de ter ganho notoriedade apenas durante as Olimpíadas de Londres, a Kinesio taping já havia sido usada experimentalmente por alguns atletas nos jogos de Pequim, em 2008. À época, numa jogada de marketing, dezenas de rolos da fita foram distribuídos entre as equipes. A americana Kerri Walsh, medalhista de ouro no vôlei de praia, foi uma das atletas que usaram a então novidade. “Em atletas de alto rendimento é impossível o esporte ser saudável. Se a dor é tolerável, ele vai usar tudo o que tem ao seu alcance para conseguir jogar machucado”, diz Marcelo Bannwart Santos, supervisor de Fisioterapia do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, em São Paulo, e membro do Centro de Traumatologia do Esporte da Unifesp. Segundo o fisioterapeuta, em cerca de 80% dos casos, o uso da fita tem como objetivo reduzir a dor local, e não melhorar a performance.

Mas é exatamente nesse ponto que a prática esbarra na ciência. De um lado, esportistas e atletas afirmam que a Kinesio taping de fato funciona — e a usam indiscriminadamente durante os jogos. Do outro, pesquisas científicas ainda penam para comprovar algum benefício nas tiras coloridas. “Existe evidência de pequenos benefícios em lesões, mas ainda é preciso que estudos de qualidade sejam feitos”, diz Chris Whatman, um dos fisioterapeutas australianos responsáveis pela última meta-análise feita sobre a bandagem. Um dos problemas em se encontrar essas evidências concretas, dizem os especialistas, está no fato de que é difícil mensurar o nível de dor que um atleta sente com e sem a bandagem. "E há sempre o efeito placebo, que pode mascarar resultados", diz Bannwart.

Desempenho físico – Enquanto a ciência não bate o martelo sobre a eficácia da Kinesio, a faixa continua sendo usada, seja para aliviar a dor ou para aumentar o desempenho, dentro e fora das Olimpíadas. A jogadora de vôlei paulista Camila Cristina da Silva, de 21 anos, adotou há cerca de um ano para driblar uma lesão no ombro. “Não conseguia levantar o braço para atacar. A bandagem me ajudou com apoio, é como se eu tivesse um suporte me auxiliando a realizar todo o movimento”, diz. Essa sensação que Camila descreve é chamada pela fisioterapia de propriocepção, que nada mais é do que a consciência de uma musculatura específica durante o movimento. “A bandagem pode ser colocada com o músculo em posição de alongamento ou de contração. Dependendo de como é aplicada, ela age dando estabilidade ou estimulando o uso de outro músculo”, diz Karina.

Em outras palavras, é como se a faixa assumisse o papel de suporte que um especialista exerce durante uma sessão de fisioterapia. Assim, o atleta, tendo consciência do movimento que faz, consegue evitar a dor. Por exigir um alto grau de conhecimento da fisiologia muscular, a Kinesio taping só pode ser aplicada por profissionais treinados na técnica. De acordo com o fabricante, a bandagem causa uma tração na pele, o que gera um movimento interior, entre pele e tecido subcutâneo. Como consequência, ela melhora os fluxos sanguíneo e linfático — o que, por fim, também ajudaria na mobilização de um edema. “O esporte de alto rendimento não é saudável. E a Kinesio veio de encontro a isso, porque ela ajuda o atleta a chegar ao seu limite de dor”, diz Bannwart. A bandagem, no entanto, pode ter um resultado indesejável. “Ao reduzir a dor, o atleta força mais um local já machucado. Se a causa dessa dor não for devidamente tratada, o uso contínuo da Kinesio pode lesionar ainda mais a região.”

 

Matéria na íntegra, aqui!

Comentar
Compartilhe
A bola da vez
12/08/2012 | 11h48

Talvez o próprio nome - amador - explique os bons resultados alcançados. Esporte amador tem um significado intrínseco, ao meu ver, de fazer esporte com amor, fato este que se percebe claramente a sua ausência em determinado esporte de massa, dito profissional e que tem deixado a desejar não somente em Olimpíadas. Pelo que temos acompanhado através dos vários jogos Olímpicos disputados - Barcelona 1992, Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012 - não importando o gênero, o Brasil no Voleibol tem se mantido no topo e contagiado todo o País com sua vibração, garra, comprometimento e alegria, sendo extremamente importante para o esporte educacional, visto que esta modalidade esportiva é uma das preferidas nas escolas da vida e os jovens adoram, facilitando bastante a sua iniciação. Parabéns a todos os gestores, Professores e atletas envolvidos neste esporte pelo ótimo trabalho realizado e sucesso obtido, apesar deste resultado de hoje (12) no masculino, pois fatos assim fazem parte do esporte. Que no próximo ciclo Olimpico que se inicia mais alegrias nos aguardem e servindo ainda de exemplo para as demais modalidades que carecem deste modelo de organização para o Rio 2016, a nossa próxima parada.

Comentar
Compartilhe
Mais um!
11/08/2012 | 11h30

Motricidade Humana executada por estas figuras Motrizes. Mais um treino em grupo - eu somente nas fotos e resenhas - mas o importante sendo feito, cumprimento da planilha rumo a melhores adaptações do organismo sempre em busca de bons resultados. Bons treinos e grandes emoções!

Comentar
Compartilhe
Celebrando a vida
10/08/2012 | 13h53

Esta vai para a aniversariante do dia: parabéns, saúde e muito amor. Como costumo dizer por aqui, esta corrida de hoje foi para celebrar a existência, e que diga-se de passagem, uma belíssima existência! Que você tenha muitos kms de vida e acompanhada, sempre e por todo o sempre, de ótimas emoções!

Comentar
Compartilhe
"Santo de casa" fazendo milagres
10/08/2012 | 12h25

Belíssimo exemplo onde o "santo de casa" faz milagres. A corredora Emily - guerreira - tem como treinador, consultor e marido, o Mestre em Ciência da Motricidade Humana e grande Profissional, Ronaldo Maciel, figura já bem conhecida aqui no blog. Maravilha, também passo por esta experiência alcançando relativo sucesso. Por hora, objetivos sendo cumpridos com louvor e tomara que continue a ótima parceria Motriz/afetiva.

Bons treinos e ótimas emoções!
Comentar
Compartilhe
Gabrielle Andersen, 1984
09/08/2012 | 21h02
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=CKTjdXyJuYM&feature=youtube_gdata_player[/youtube]

"A suíça Gabrielle Andersen entra no estádio olímpico de Los Angeles em 1984, atormentada por câimbras e dores, a poucos metros de uma chegada triunfal. A campeã desta maratona olímpica ninguém lembra o nome dela. Esta cena serve de exemplo até hoje e está entre as cenas olímpicas mais marcantes da história".

Comentar
Compartilhe
Olha o Usain Bolt!
09/08/2012 | 12h30

Passou!

Esta é uma brincadeira que tem rolado na Vila Olímpica de Londres. O cara correu os 100m realizando inacreditáveis 41 passos - a sua corrida é uma sucessão de saltos, ele a cada passo percorre por volta de 2,5 metros! Mais um grande fenômeno presente nesta bacana Olimpíada.

Comentar
Compartilhe
Dia do maratonista
08/08/2012 | 16h23

Ontem (7), foi comemorado o dia do Maratonista. Um pouco atrasado este post, mas, ainda valendo. Vai pequeno histórico desta corrida que, acredite, se fizer vai para o seu currículo de vida. Independente da versão, o que vale mesmo é treinar e estar preparado para cumprir esta meta que, tenha a certeza, somente os mais disciplinados conseguem.

"Assim como toda lenda, a história da maratona é recheada de curiosidades e fatos extravagantes que, com o tempo, ganharam ainda mais misticismo quanto a sua origem. Uma das versões mais aceitas em relação ao surgimento da corrida de 42.195 metros remete ao ano de 490 a.C. , quando soldados atenienses marcharam até a Planície de Marathónas para combaterem os persas, na batalha que fazia parte das Guerras Médicas. Como estavam em um número muito menor, os gregos precisavam de reforços para conseguirem a vitória. Desta forma, o comandante Milcíades resolveu escalar um de seus melhores corredores para cobrir a distância de 40 km, que separava a cidade que estavam de Atenas, e pedir ajuda.

Pheidippides foi o escolhido para a tarefa de percorrer o percurso acidentado até a atual capital grega. Lá chegando, conseguiu reunir cerca de 10 mil soldados, com os quais voltou para o local da batalha. Após a vitória sobre o poderoso exército persa, Milcíades decidiu mandar novamente seu experiente corredor até Atenas, para passar a boa notícia. Mesmo exausto, Pheidippides correu novamente os cerca de 40 km que separavam as cidade, e, lá chegando, conseguiu apenas dizer uma única palavra antes de cair morto. “???????????” (Vencemos).

Os 42.195m No ano de 1896, em homenagem ao herói grego, os organizadores dos primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna decidiram criar a prova, que, a princípio, possuía cerca de 40 km. A distância atual só foi fixada no ano de 1908, nas Olimpíada de Londres, para que a família real britânica pudesse acompanhar o início da prova do jardim do Palácio de Windsor.

A versão de Heródoto Apesar de a versão citada anteriormente ser a adotada pelo Comitê Olímpico, uma outra versão é tida como mais factível, já que se baseia em relatos do historiador grego Heródoto, nascido no ano de 484 a.C. Ele conta que, na verdade, Pheidippides foi até Esparta pedir ajuda para vencer os persas, distante cerca de 233 km. Porém, lá chegando, após dois dias, ouviu como resposta ao seu apelo um não, já que os espartanos estavam em pleno festival de Artemis. Sem a ajuda esperada, o herói voltou para o local da batalha, para levar a má notícia aos seus comandantes, que decidiram então adotar uma nova estratégia de batalha. Um ataque surpresa foi organizado pelos atenienses aos persas, que se encontravam a cerca de 40 km de onde estavam acampados. Em uma longa batalha, mesmo em minoria, os gregos conseguiram a vitória, o que surpreendeu os cerca de 2 mil espartanos que chegaram depois para o auxílio".

Fonte, aqui!

Atualizado às 18:19, relacionado a conteúdo.
Comentar
Compartilhe
O retorno!
08/08/2012 | 05h35

Rapaziada Motriz curtindo mais um treino pós provas, retornando com um longo e resenhando em busca de mais movimento nesta bela manhã de sábado (4). Bons treinos, emoções e novos objetivos nos aguardam!

Comentar
Compartilhe
Rio Pró Maratona e 14km
07/08/2012 | 12h10

Esta vai ser no dia 12 de setembro (2012), e vale para aqueles que estejam ou queiram ir para a cidade maravilhosa neste fim de semana do feriado de 7 de setembro. Fica a dica, claro, se estiver treinado e focado, principalmente para a prova dos 42km 195ms.

"O Rio de Janeiro será palco de uma corrida com índice para os 42 km e destinada para apenas 1.500 inscritos no dia 12/9. Os interessados em participar da Rio Maratona Pro - Adidas 42k e 10 Milhas ainda pode fazer as inscrições. A prova começa às 6h45 para a elite feminina e às 7h para os demais competidores.

Para participar, os competidores devem comprovar que podem completar os 42.195 metros em até quatro horas. Quem não se encaixar nessa faixa, poderá escolher o outro percurso, de 10 milhas, e terá de cruzar a distância em até 1h30".

Mais informações, aqui! Bons treinos e competições!

Atualização às 15:05: relacionada a forma e conteúdo.

Comentar
Compartilhe
Eventos esportivos na Festa de São Salvador
06/08/2012 | 19h30

Futebol, remo e ciclismo movimentando o fim de semana - 6 de agosto -  em que se comemora o Padroeiro de Campos dos Goytacazes - São Salvador - estimulando a Motricidade Humana entre seus moradores.

[caption id="attachment_4315" align="aligncenter" width="1024" caption="Margarida, eu e Afrânio - Eu e Paulo Roberto - Feras do futebol campista"][/caption]
Comentar
Compartilhe
68° Prova Ciclística de São Salvador
06/08/2012 | 06h35

 

Hoje (6) é o dia. Conhecida como a prova ciclística mais charmosa do Brasil, é um verdadeiro espetáculo Motriz. Foi criada por Gerardo Maria Ferraiouli (Patesko), tendo sido organizada sua primeira edição em 06 de agosto de 1945. Estou indo agora trabalhar e me divertir e tendo, claro, grandes aprendizagens. Lembrando que o seu início está marcado para às 7 horas. Bons treinos e emoções!

Comentar
Compartilhe
Oscar Pistorius, o fenômeno em Londres!
05/08/2012 | 08h18

Multicampeão Paralímpico e presente nestas Olimpiadas de Londres 2012, um feito inédito que merece registro e sem sombras de dúvidas, vai ficar para a história. O cara foi para buscar performance de alto nível atras de medalhas e não somente para dar exemplo de vida, que fique bem claro isto.

Antes dos Jogos de Pequim, em 2008, ele foi proibido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) de competir, mas recorreu da decisão e até conseguiu o direito de tentar ir à China, não conseguindo o índice. A estréia então aconteceu no Mundial de Daegu (2011), em que ajudou a África do Sul a ser prata no revezamento 4x400m.

O sul-africano Oscar Pistorius conseguiu o 16º melhor tempo (!) competindo com próteses, se classificando às semifinais dos 400m em Londres no sábado (5) – o dia em que se tornou o primeiro biamputado da história a disputar uma edição dos Jogos Olímpicos. Uma já grande vitória para o esporte e para a dita inclusão social de qualidade.

Não teve vento, gramado ruim, vaias, cansaço, premiação insuficiente... Sigamos na torcida, vem mais por aí. Bons treinos com superação sempre!

Atualizado às 6:09 de segunda (6): Pastorius ficou em último na sua bateria, porém foi o mais comemorado pelo público e pelos corredores, sendo inclusive, homenageado pelo vencedor desta eliminatória, Kirani James, com a troca das faixas com os nomes que todos os atletas usaram. "Vou emoldurar", disse Kirani James, atual campeão mundial da prova. Bacana isso.

Comentar
Compartilhe
O nosso esforço é muito maior, por Edson Rocha Nascimento
03/08/2012 | 14h57

Boa tarde!

Obrigado pela atenção Marcos Almeida, foi um prazer conhece-lo, me desculpe a falta de atenção no dia. Sou paraplégico devido a um acidente automobilístico em 2005, tendo um trauma raqui medular na vertebra torax 09, lesão completa. Hoje treino para participar da modalidade de Triathlon, mas na minha condição atual consigo competir nas modalidades de esportes adaptados como ciclismo (handbike), atletismo (cadeira de corrida) e natação. Fiz minha 1º competição pela Confederação Brasileira de Para-ciclismo e consegui a marca de 2º colocado no Campeonato Brasileiro - prova do contra-relógio em 2012.

Conforme nossa conversa rápida no pódium, quero passar para você, que  é um dos instrumentos valorosos de comunicação, para que possa me ajudar e a outros deficientes que tem igual ou maior competência que eu. Pois, para nossa categoria Paradesportiva, tudo é muito mais difícil e caro - ex: uma bicicleta custa em torno de R$500,00 a R$3.000,00, a nossa custa R$8.000,00 a 20.000,00; a cadeira de corrida custa R$10.000,00 comparado com um par de tênis de R$400,00.

Não entendo como os Empresários não enxergam a superação que as pessoas com deficiência física representam na sociedade, pois é muito, muito difícil conseguir patrocínio e apoio. Por exemplo, todo atleta utiliza suplemento para melhorar sua performace, será que nós também não precisamos? Com certeza, o nosso esforço é muito maior para compensar a falta de um músculo e até mesmo um membro. Conto com sua visão, pessoa inteligente e apoiador ao espote para a divulgação.

Edson Rocha Nascimento

Comentar
Compartilhe
Corrida na natureza - Salomon Trail 2012
02/08/2012 | 21h01
Salomon Trail 2012, para preparar o espírito da rapaziada Motriz. Bons treinos e emoções! [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=58GRSQioHW4&sns=em[/youtube]
Comentar
Compartilhe
Benefícios da atividade física, por Dimitri Viana
01/08/2012 | 21h53

Fala ai Mestre!!

Hoje ao sair da academia senti que devia ao menos fazer um breve relato do bem que a pratica da atividade fisica me faz!! É simplesmente impressionante o bem que me faz a atividade física. Tenho um histórico de problemas respiratórios; quando chega essa época do ano com bruscas oscilações na temperatura, meu organismo sente na hora e a primeira reação que tenho é uma sucessão de manifestações, incluindo gripes e resfriados, que não acabam nunca, me derrubam e tiram por completo minha disposição física. Mas sou guerreiro e me esforço ao máximo para não furar nenhum dia com a academia.

Hoje, segunda-feira, acordei disposto a malhar, pois no último domingo prometi para mim mesmo que iria ao menos correr. Observo o bem que me faz no dia em que pratico alguma atividade física, só que naquele dia, a preguiça falou mais alto, optei por ficar em casa com a família e fazer outros programas, o resultado foi um domingo em que mal consegui respirar direito, com meu inseparável remédio de desobstrução nasal para aliviar minha aflição.

Então hoje, uma segunda, dei uma corrida e logo após malhei. É visível quanta diferença, noto claramente que meu sangue circula com mais facilidade, acho que dilatando naturalmente os vasos sanguíneos, ou talvez, com mais velocidade, tornando meu dia mais produtivo e ao mesmo tempo disposto, isso sem falar na respiração que flui. É quando posso abrir mão do uso de alguns dilatadores nasais, os sinais são evidentes.

Deixo aqui um simples relato ao professor Marcos, que muito incentiva a prática diária de alguma atividade física, sempre voltada para o bem-estar, frisando é claro que os resultados no meu caso específico, são notórios e que no decorrer do tempo cada vez melhores. Então galera, vamos malhar, vamos suar!!

Abraços aos seres motrizes!

Dimitri Viana

Comentar
Compartilhe
Golden For Asics: o cara!
01/08/2012 | 05h48

Este cara tem a cada dia se superado. Não tem o biotipo clássico de um corredor, mas tem a disciplina, determinação e acima de tudo, encara de frente os desafios por ele mesmo proposto. Tem feito tempos bem interessantes nas provas de 21km e 42km 195ms - o foco agora da vez é a maratona de Chicago (7-10-12). Maravilha, é novinho e ainda tem muito a evoluir. Parabéns corredor, sigamos em frente pois muitos kms nos aguardam. Bons treinos e emoções!

Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marcos Almeida

[email protected]

Marcos Almeida é assessor esportivo, especialista em Ciência da Musculação e mestre em Ciência da Motricidade Humana.