Ranking dos celulares
09/01/2017 | 08h38

A Vivo, que anda aprontando com veranistas em São João da Barra e Guarapari (confira aqui), manteve a sua folgada vantagem e amplo domínio na telefonia celular na área 22, com 62,9% de participação de mercado, praticamente estável em relação ao ranking divulgado aqui em 2015.

Confira abaixo o ranking do DDD da área 22, cuja principal cidade é Campos, com a variação em pontos percentuais em relação ao ranking divulgado aqui em março de 2015:

1ª) Vivo – 62,9% (-0,2) - 1.658.545 celulares 2ª) Claro – 16,7% (0,0) - 440.643 3ª) TIM – 11,3% (-0,6) - 297.396 4ª) Oi – 8,2% (+0,6) - 216.543 5ª) Nextel – 0,9% (+0,3) - 23.803 * Novembro/2016

O número de celulares na área 22 sofreu expressiva queda em 2 anos, caindo de 3,024 milhões para 2,637 milhões, diminuindo aproxidamente 387 mil celulares, uma queda substancial de 13%. Reflexo também da grave crise econômica que assola a região, o estado e o país desde o governo Dilma.

No ranking nacional a Vivo ampliou a sua liderança, com 29,6% de market share, com a TIM em 2º lugar, com 25,4%, em acirrada disputa com a Claro, que tem 24,9%. A Oi segue em 4º, com 18,3%.

Comentar
Compartilhe
Vivo, morto, morto, vivo
09/01/2017 | 01h54
Não é só em Atafona e Grussaí que a Vivo tem deixado os seus usuário sem comunicação. Em Guarapari é caótico o serviço da operadora, líder disparada no DDD (27), assim como é no (22). Ambos os locais são balneários conhecidos e há anos ganham milhares de turistas no verão.

Ter um plano de contingência para estes meses seria o mínimo que se esperaria de uma operadora que é a preferência dos usuários nessa região, além de ser líder de mercado em todo o Brasil. É um total descaso com os seus clientes, que acabam passando por um detox digital obrigatório.

Comentar
Compartilhe
Novo sanduíche
05/01/2017 | 05h56

Bobs Big Barbecue-2

O Bob´s lançou hoje o Big Barbecue, o seu novo sanduíche, com pão duplo com gergelim, queijo, dois hambúrgueres, alface, cebola e o exclusivo molho barbecue da marca de fast-food. O novo produto faz parte da campanha Super Oferta do Bob´s, que pretende assim aumentar as vendas em 8%.

O preço sugerido do Big Barbecue é R$ 8,00. Com mais R$ 5,00 o consumidor poderá levar um milk-shake ou refrigerante do tamanho "P". O trio, que inclui o sanduíche, bebida P e batatas fritas M, sairá por R$ 16,00.  A campanha de lançamento é da agência NBS.

Fontes: Geek Publicitário e Exame

Comentar
Compartilhe
Fechou as portas
05/01/2017 | 11h35

Terzetto Café

A coluna Gente Boa, de O Globo, noticiou aqui que o Terzetto Café, localizado na na Rua Jangadeiros, em Ipanema, último bastião do Terzetto, encerrou as suas atividades. O Terzetto já havia fechado o restaurante em novembro de 2014, em fato noticiado aqui.

Segundo a coluna, uma das principais causas do fechamento do café, sempre triste quando se trata de empresas e empregos, seria o surreal aluguel de R$ 36 mil.

Comentar
Compartilhe
Azul voará para Buenos Aires
04/01/2017 | 04h21

Azul voará para Buenos Aires-2

A Azul anunciou hoje que passará a voar para Buenos Aires no dia 06 de março. Os voos partirão de Belo Horizonte, diariamente, rumo ao Aeroporto de Ezeiza, na capital portenha. Os preços das passagens já estão disponíveis nos canais de venda da companhia aérea, a partir de R$ 714,00, podendo ser pagos em até 10 parcelas de R$ 71,40.

É o sexto país para o qual a Azul voará. A empresa já voa, além do Brasil, para: EUA, Portugal, Uruguai e Guiana Francesa. Os voos serão feitos com jatos Embraer 195, com capacidade para 118 passageiros, aviões que contam com mais de 40 canais de TV SKY ao vivo, disponíveis em território brasileiro, em telas individuais. A bordo a empresa manterá a política gratuita de snacks e bebidas à vontade.

Espera-se que a empresa trate melhor os seus clientes, para evitar situações como a exposta aqui segunda. Confira abaixo os detalhes do novo voo da Azul para Buenos Aires, com horários locais:

Origem Saída Destino Chegada Frequência
Belo Horizonte 12h15 Buenos Aires (Ezeiza) 15h45 Diária
Buenos Aires (Ezeiza) 16h25 Belo Horizonte 20h05 Diária
Comentar
Compartilhe
Fechou as portas
04/01/2017 | 12h34

O bar Armazém Beer, localizado na Rua Almirante Wandenkolk, no Parque Tamandaré, próximo à Av. Pelinca, encerrou as suas atividades. No local funcionou antes o Seu Santo. A informação, sempre triste quando se trata de empresas e empregos, foi passada através do Facebook pelo leitor assíduo Luciano.

Comentar
Compartilhe
Fechou as portas
03/01/2017 | 02h04

A Polo UK, localizada no Shopping Avenida 28, encerrou as suas atividades em Campos.

Comentar
Compartilhe
Carrasco
03/01/2017 | 10h34

Paolo Rossi - Itália 3x2 Brasil 1982 2-3

A Domenico Pizzeria, considerada uma das melhores pizzarias de Belo Horizonte, fama a qual faz jus, tem como proprietário o chef italiano Domenico Cardamuro, natural de Nápoles. O estabelecimento conta com wi-fi e quem pede a senha tem que lembrar do carrasco da Copa de 1982, o Il Bambino d'Oro, que marcou 3 gols no fátidico Itália 3x2 Brasil no Estádio de Sarriá, em Barcelona, eliminação que sepultou o futebol arte de uma geração brilhante. A senha, gaiata, é "PaoloRossi".

Paolo Rossi - Itália 3x2 Brasil 1982-3

Comentar
Compartilhe
O outro lado
02/01/2017 | 09h55
A Azul Linhas Aéreas enviou uma nota oficial em resposta ao post publicado aqui hoje, intitulado "Azul: pague para voar, reze para decolar (7)". Confira abaixo a posição da empresa:

NOTA À IMPRENSA

São Paulo, 2 de janeiro de 2017 - “A Azul Linhas Aéreas informa que, o voo 5016, que saiu de São Paulo (Guarulhos) para o Rio de Janeiro (Santos Dumont) na noite do dia 22/12/2016, registrou atraso na decolagem devido às condições meteorológicas registradas na etapa anterior do trajeto (Florianópolis/Guarulhos). Consequentemente, alguns dos Clientes impactados pelo atraso não conseguiram embarcar em seus voos de conexão a partir do aeroporto fluminense. A Azul reforça que prestou toda assistência necessária de acordo com a Resolução 141 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), reacomodando os Clientes em outros voos da companhia ou via transporte terrestre. A empresa lamenta o ocorrido e ressalta que medidas como esta são necessárias para conferir a segurança de suas operações.”

Atenciosamente,

Relações com a Imprensa

Azul Linhas Aéreas Brasileiras

Tel.: (11) 4831 1245

Comentar
Compartilhe
Azul: pague para voar, reze para decolar (7)
02/01/2017 | 03h25

Após 2 anos sem novos relatos de problemas nos vôos da Azul, companhia áerea que liga Campos ao Rio, recebi o relato do leitor Renato Silva, que veio com a família (esposa e seus 2 filhos pequenos) para Campos, com o objetivo de passar as festas de fim de ano com familiares.

Eles compraram um bilhete áereo com a Azul para voar de São Paulo a Campos no dia 22 de dezembro, embarcando em Guarulhos para fazer conexão no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, rumo ao Aeroporto Bartolomeu Lisandro. Os problemas começaram já no Aeroporto de Guarulhos, com o atraso do vôo 5016 da Azul, que deveria ter decolado às 17h50.

[caption id="attachment_227149" align="aligncenter" width="448"]Renato Silva - pague para voar, reze para decolar (7) - painel atraso vôo-3 Painel do Aeroporto de Guarulhos mostra o vôo, o primeiro da lista, indicando o atraso[/caption]

O atraso na decolagem em Guarulhos fez com que perdessem a conexão para o Aeroporto de Campos. O vôo 5016 da Azul, que deveria ter decolado em São Paulo às 17h50, somente levantou vôo às 20h36, chegando ao Santos Dumont às 21h18. O vôo para Campos havia partido desde as 19h53.

[caption id="attachment_227155" align="aligncenter" width="432"]Renato Silva - pague para voar, reze para decolar (7) - painel chegada SDU atraso vôo-2 O vôo 5016 da Azul chegou ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio, somente às 21h18, atraso que causou aos passageiros a perda da conexão para Campos[/caption]

Além deles 4, havia mais 7 passageiros na mesma condição, vindo de São Paulo para Campos, com conexão no Rio, para passar as festas de fim de ano com suas famílias. Ao chegarem ao Santos Dumont, depois de longa espera e desinformação, a Azul ofereceu a opção de irem em uma van rumo a Campos.

Com 11 passageiros, com 11 malas, em perfil de famílias em viagem para festas de fim de ano, foi constatado o óbvio, uma van não caberia passageiros e malas, algo para o qual a Azul já deveria estar preparada, com o mínimo de planejamento, em virtude do longo tempo de atraso.

[caption id="attachment_227162" align="aligncenter" width="448"]Renato Silva - pague para voar, reze para decolar (7) - van no SDU-2 Milagre da multiplicação - A Azul esperava acomodar 11 passageiros e 11 malas dentro de apenas uma van no Aeroporto Santos Dumont[/caption]

Após uma pequena rebelião dos passageiros, a Azul decidiu providenciar uma segunda van. O comboio partiu rumo a Campos por volta de 23h00, pegando um desagradável engarrafamento na Ponte Rio-Niterói de 2 horas, problema que justamente não queriam passar ao comprar o bilhete aéreo.

[caption id="attachment_227166" align="aligncenter" width="216"]Renato Silva - pague para voar, reze para decolar (7) - ponte engarrafada-2 Nada é tão ruim que não possa piorar - Ponte Rio-Niterói engarrafada[/caption]

Os passageiros chegaram a Campos somente às 04h30 da madrugada do dia 23 dezembro, não sem antes passarem por um susto na BR-101, quando uma das vans quase se envolveu em um acidente, causado por imprudência de outro motorista.

A viagem, que deveria ter durado menos de 3 horas de avião, já contada a conexão no Santos Dumont, durou, contadas desde a chegada ao Aeroporto de Guarulhos, absurdas 16 horas. Confira abaixo o relato, que pode ser lido aqui, no Facebook, onde Renato narrou em tempo real o seu drama:

"A Azul aprontou mais uma vez! É a terceira vez que tentamos voar de Azul e ficamos na mão! Estamos em Guarulhos desde as 14:30 para o vôo das 17:50 com destino final em Campos, de número 5016, e conexão no aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro. Pra variar, esse voo vem fazendo escalas em várias cidades e se atrasou por mal tempo. Fomos comunicados que em função do atraso perdemos a conexão com Campos, e esse destino será atingido por via terrestre com o fretamento de um mini ônibus. Estamos aguardando há 5 horas com duas crianças, uma de 3 anos e outra de 6 anos e minha esposa com febre e sob medicamentos.

Pagamos a tarifa da Azul para um vôo direto para Campos, para evitarmos irmos de ônibus e o desgaste da longa viagem com duas crianças e recebemos exatamente o que não queríamos a um preço "azul de voar". Temos compromissos amanhã cedo, dentre exames médicos em jejum, e nossos planos foram afetados pela Azul linhas aéreas. Questões absurdas:

- um outro avião saiu para o Rio as 19:25h sem que fossemos acomodados tendo que aguardar o voo 5016 aterrisar.

- A tarifa que pagamos não condiz com o serviço prestado. - Vejo a mulher e filhos tolerando horas de espera sem termos opções de sairmos da situação. Nos sentimos enganados, indignados, cansados e exauridos pelo desgaste logístico e operacional da Azul linhas aéreas.

Como é a terceira vez não me contenho (a primeira tivemos o voo de retorno de Campos cancelado tendo que alugar um carro às pressas pra chegarmos a tempo de uma conexão em outra companhia; e outra em que tivemos o voo cancelado por falha operacional no avião que nos levaria ao Rio de Janeiro) é uma empresa que demonstra falta de competência para fazer sua operação!

Uma experiência péssima de voo!"

"Nos colocaram numa van que não tem capacidade para as malas"

"Sucessão de erros. Como se fosse a primeira vez que a Azul não consegue fazer sua conexão: - Malas que não cabem no mini-ônibus - Passageiros que terão de ir amontoados entre malas - Mini-ônibus que não cabem os passageiros"

"04:20h da manhã. A Azul extrapolou todos os limites."

"Depois de 16 horas de viagem chegamos ao nosso destino. Não, não é Doha no Catar, mas Campos dos Goytacazes, interior do Rio de Janeiro. De ônibus leito teríamos feito uma viagem melhor e mais curta direta de São Paulo pra Campos."

Confira aqui todos os posts da série "Azul: pague para voar, reze para decolar".

Comentar
Compartilhe
Próximo >