Denúncia do leitor
01/10/2019 | 08h09

O leitor Fernando Junior enviou, através de e-mail, uma denúncia sobre a má conservação da Ponte da Água Preta, situada em uma rodovia estadual, na altura de Dores de Macabu, que liga Campos a Quissamã. O problema estaria impedindo a circulação de ônibus da linha Campos x Quissamã, prejudicando o direito de ir e vir da população. Confira:

Prezado Christiano,

Quero pedir a ajuda de vcs para denunciar a situação da Ponte da Água Preta na Rodovia RJ-180, na altura de Dores de Macabu.

As tábuas dessa ponte de madeira encontram-se soltas e desgastadas, impedindo a passagem da linha ônibus que liga Campos dos Goytacazes a Quissamã, prejudicando o direito de ir e vir da população e colocando em risco os motoristas que ainda ousam passar por lá.

 
 

Atenciosamente,

Fernando Junior

A Ponte da Água Preta foi reconstruída em outubro de 2014 pelo DER-RJ, após um incêndio ter destruído a anterior, conforme noticiou aqui à época Murilo Dieguez, em seu blog. Em apenas 5 anos ela volta a ter problemas, aparentando falta de manutenção do estado.
Atualização às 10h30 de 16/10/2019: Após a publicação aqui no blog o problema foi resolvido pelo DER-RJ (confira aqui).
Comentar
Compartilhe
Trabalhar pra quê?
27/02/2019 | 01h52
O Estado do Rio, que passa por grave crise econômica, atenuada recentemente pelo acordo com o Governo Federal no qual suspendeu o pagamento de sua dívida, se deu ao luxo de ser o único estado da federação a decretar feriado bancário na Quarta-Feira de Cinzas.
A bizarra situação é fruto de uma lei (a 8.217) aprovada em dezembro do ano passado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), de autoria do deputado petista André Ceciliano, hoje presidente da Alerj. A co-autoria da lei é do deputado Gilberto Palmares, também do PT.
Os petistas assim dão voz aos opositores do partido, que os acusam de serem pouco afeitos ao trabalho. Os deputados petistas atenderam à uma demanda apresentada pelo Sindicato dos Bancários da Baixada Fluminense. O então governador Pezão vetou a lei na ocasião, mas a Alerj derrubou o veto.
O Coordenador Geral do Sindicato, Pedro Batista Fraga Henriques, alegou questões de "segurança" para justificar menos um dia de trabalho para os bancários: "São quatro horas apenas em que o banco fica aberto, e as ruas ficam vazias, então envolve muito um risco de segurança para a gente".
Diante da bizarra situação, única no país, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban)  ingressou com um mandado de segurança pedindo liminar que suspenda, até a análise em definitivo do caso, a validade da lei. A ação foi protocolada no último dia 13 de fevereiro, na 12ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, mas ainda não houve julgamento do pedido.
O país e o estado já têm feriados em excesso, que causam alegria aos funcionários, mas geram enorme prejuízo para a combalida economia do país. As contas que têm vencimento de 02 de março até 06 de março serão postergadas para 07 de março. Inacreditáveis 5 dias sem expediente bancário.
Por ser feriado só no estado do Rio e pelo ineditismo na data, é possível que instituições, equivocadamente, cobrem na fatura seguinte multas e juros das contas não pagas no dia 06 de março, gerando para os consumidores a dor de cabeça de cobrar a devolução de valores pagos indevidamente.
Fontes: Extra e CUT
Comentar
Compartilhe
A primeira pesquisa
16/10/2018 | 03h58
O Ibope divulgará amanhã a primeira pesquisa no 2º turno para o governo do Rio.
Comentar
Compartilhe
Os próximos debates
15/10/2018 | 05h46
Ao contrário da eleição presidencial, onde o líder Jair Bolsonaro, por questões de saúde e de estratégia, não comparecerá à imensa maioria dos debates, senão à totalidade, no Rio não será por falta de debate que o eleitor deixará de ver o confronto de idéias entre os candidatos ao governo do estado.
Wilson Witzel e Eduardo Paes têm quatro debates a ocorrerem nas principais redes de televisão aberta do país. Veja abaixo o cronograma:
18/10 – quinta-feira - Band – 22h00
19/10 – sexta-feira - Record – 18h00
23/10 – terça-feira - SBT – 18h10
25/10 – quinta-feira - Globo – 22h00
Fonte: Exame
Comentar
Compartilhe
Inelegível pelo TSE, Garotinho repete situação de Arnaldo em 2008
27/09/2018 | 02h30
O ex-governador Anthony Garotinho foi considerado, por unanimidade, inelegível hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em notícia divulgada aqui, no blog Na Curva do Rio, da jornalista Suzy Monteiro. O TSE confirmou a inelegibilidade da candidatura de Garotinho ao Governo do Estado decretada pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Garotinho foi barrado por ser ficha suja, pelos critérios da Lei da Ficha Limpa, uma vez que foi condenado por tribunal colegiado já em 2ª instância. O mesmo critério que barrou, na campanha presidencial, outro político de linhagem populista, o ex-presidente Lula, que, além de condenado, se encontra preso em Curitiba.
A 10 dias da eleição, Garotinho terá em sua reta final de campanha, suspensa oficialmente pelo TSE, a pecha de inelegível. As urnas já foram inseminadas com o seu nome e não poderão ser alteradas. Porém seus votos serão considerados nulos e não serão totalizados.
Por ironia do destino, a situação é análoga à ocorrida com o seu ex-aliado e depois desafeto Arnaldo Vianna nas eleições municipais de 2008. Naquela ocasião, Arnaldo, também ficha suja, concorreu à Prefeitura de Campos contra Rosinha, conseguindo arrastar a disputa e o imbróglio judicial até o 2º turno, tendo sido derrotado ao final, tanto nas urnas, quanto na justiça.
Naquela campanha Garotinho martelava que o adversário era inelegível e que seu nome não estaria nas urnas. Agora ocorre o mesmo com ele.
Caso o ex-governador não reverta a situação, ao menos temporariamente, como Arnaldo conseguiu em 2008, Eduardo Paes, líder das pesquisas, poderá liquidar a fatura no 1º turno, uma vez que os possíveis votos dados a Garotinho serão nulos e não serão considerados nos votos válidos.
Comentar
Compartilhe
Pior sem eles
10/09/2018 | 03h25
Fernando Frazão - Agência Brasil
Segundo pesquisa do Datafolha, feita entre 04 e 06 de setembro, 72% dos moradores do estado do Rio defendem e aprovam uma prorrogação da intervenção federal na segurança pública, prevista para acabar em 31 de dezembro deste ano.
Fonte: Ex-Blog de César Maia
Comentar
Compartilhe
É bom que estudem bem
14/03/2018 | 11h33
Repercutindo a nota oficial da Ompetro, publicada aqui na segunda-feira, a Folha da Manhã fez matéria ontem (confira aqui) com os deputados estaduais da região para saber o seu posicionamento sobre o polêmico projeto do deputado petista André Ceciliano, que restringe o alcance do Repetro no Estado do Rio.
O regime aduaneiro especial para o setor de petróleo e gás natural, o Repetro, foi aprovado no final do ano passado pelo Congresso Nacional, com as bençãos do governo Temer, e já foi aprovado posteriormente pelo governo de São Paulo.
As restrições impostas pelo projeto a ser votado na Alerj, contrariando o decreto do governador Pezão, que já aprovou o Repetro, tirarão competitividade do estado do Rio, levando à migração de empresas do setor de petróleo e gás natural para os estados vizinhos, agravando a combalida economia fluminense.
Dos deputados estaduais da região, apenas Geraldo Pudim já manifestou posição, como sempre bem embasada, contrária ao projeto que restringe o Repetro. Os demais, Bruno Dauaire, João Peixoto e Gil Viana, disseram à reportagem que irão estudar a matéria.
É bom que estudem, bem, muito bem. Pois certamente não irão querer incluir em sua biografia o carimbo de responsáveis pela perda de milhares de empregos.
Comentar
Compartilhe
Desperdício de dinheiro público
14/09/2017 | 01h02
Enquanto o Governo do Estado tenta recuperar as sua finanças destruídas, aderindo a um plano de recuperação fiscal da União, o desperdício do dinheiro dos contribuintes continua acontecendo. Um leitor enviou, através do Facebook, o relato abaixo, mostrando o flagrante no Liceu de Humanidades de Campos, com luzes internas de salas acesas durante toda o feriadão de 07 de setembro.

Não é a primeira notícia sobre desperdício de dinheiro na escola. Outros dois casos foram relatados, um aqui, em 2016, e outro aqui, em 2014. Confira o relato do leitor:

Christiano,

Boa noite!

Está difícil ver o desleixo do poder público, pois quem sofre é o povo. As luzes de 3 salas do Liceu ficaram acesas desde quarta-feira, 6/9, até o fim do feriadão, gerando desperdício e despesa, sendo que nós é que pagaremos a conta.

Abs,

 

Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]