Prumo comemora números do Açu
28/01/2019 | 12h59
O Grupo Prumo vem comemorando os bons números do Complexo Portuário do Açu em 2018. Confira abaixo alguns dos principais destaques:
Porto - O Porto do Açu recebeu no ano passado 2.535 embarcações, um aumento de 6% em relação a 2017. O total acumulado, desde o início de operações em 2014, já ultrapassa 6 mil embarcações.
Parque Termelétrico - Foi iniciada em março de 2018 pela Gás Natural Açu (GNA) - formado pela parceria do Grupo Prumo, BP e Siemens - a obra da primeira térmica do Parque Termelétrico que será o maior da América Latina, com investimentos de R$ 8 bilhões na instalação de terminal de regaseificação e duas térmicas a gás que, juntas, vão gerar 3GW de energia. A obra atualmente gera 1.800 empregos. A primeira térmica tem previsão de início de operação em 2021 e a segunda em 2023.
Transbordo de petróleo - A Açu Petróleo realizou no ano passado 40 operações ship to ship em seu terminal no Porto do Açu, um aumento de 235% em relação a 2017. O total acumulado, desde o início de operações em 2016, chegou a 61 operações.
Terminal Multicargas - o Terminal Multicargas (T-MULT), administrado pela Porto do Açu Operações, movimentou no ano passado 655 mil toneladas, um aumento de 16% em relação a 2017 e 1100% em relação a 2016, quando iniciou as operações. O T-MULT recebeu mais de 22 mil carretas e 22 embarcações, operando 7 produtos diferentes para um total de 15 clientes, o dobro do atendido em 2017.
 
Comentar
Compartilhe
Ancorou
14/08/2018 | 10h32
Como foi anunciado ontem aqui em primeira mão, hoje de manhã, às 10h18, o navio GENER8 ETHOS, da classe VLCC (Very Large Crude Carrier), ancorou no Porto do Açu, em seu Terminal de Petróleo (T-OIL). Foi a quarta operação de transbordo de petróleo de um navio desta classe no porto.
Com 25 metros de profundidade, o Porto do Açu é o único terminal privado no Brasil com capacidade para receber este tipo de embarcação, da classe VLCC, utilizado para o transporte de óleo cru e uma das maiores embarcações do planeta. 
Comentar
Compartilhe
Porto do Açu receberá o quarto VLCC
13/08/2018 | 07h52
Amanhã os membros da ATP (entenda aqui) terão a oportunidade de ver a 4ª operação de transbordo realizada no Porto do Açu com um navio classe VLCC (Very Large Crude Carrier), utilizado para o transporte de óleo cru e uma das maiores embarcações do planeta. 
O Terminal de Petróleo (T-OIL) do Porto do Açu, que tinha o calado de 20,5 metros, recentemente ampliou a sua profundidade para 25 metros, após a dragagem de 38 milhões de metros cúbicos de material.
Agora com 25 metros de profundidade, o Porto do Açu é o único terminal privado no Brasil com capacidade para receber este tipo de embarcação, da classe VLCC. O primeiro navio deste tipo foi recebido em maio e foi noticiado aqui e aqui.
Comentar
Compartilhe
Campos recebe representantes dos principais portos privados no país
13/08/2018 | 07h44
Campos recebeu hoje, no Hotel Ramada a reunião do Conselho da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP). A associação de instalações portuárias privadas tem, entre os seus membros, o Porto do Açu, além de outros importantes portos como Porto Itapoá, Porto Pontal, Porto Sudeste, Portocel, Portonave, Vale, Gerdau, Usiminas, Ternium, Brasken, Samarco, Transpetro entre outros.
O grupo representado pela ATP responde por impressionantes 60% do total de cargas movimentadas nos portos brasileiros em 2017. Hoje, mais de 21 membros do Conselho da ATP chegaram no voo comercial para a reunião no Ramada, onde pernoitarão, para amanhã visitarem o Porto do Açu.
Comentar
Compartilhe
Tartarugas salvas no Açu
28/06/2018 | 07h14
Foi feita ontem, através do Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas do Porto do Açu, a liberação de duas tartarugas verdes juvenis, que foram encontradas pelos técnicos do programa presas em uma rede de pesca próximo à praia.
As tartarugas apresentavam sinais de afogamento e ficaram cerca de uma semana na base de reabilitação do programa. Foram tratadas e, após o seu restabelecimento, liberadas. A captura incidental é considerada atualmente a principal ameaça às populações de tartarugas marinhas. Fica o alerta para os pescadores da região.
O Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas do Porto do Açu monitora 62km de praia, diariamente, abrangendo desde o Pontal de Atafona, em São João da Barra, até Barra do Furado, entre Campos e Quissamã. As atividades são realizadas em parceria com o projeto Tamar, referência no país.
Comentar
Compartilhe
Novo recorde no Porto do Açu
05/06/2018 | 05h02
Foi batido um novo recorde pelo Terminal Multicargas do Porto do Açu (T-MULT), durante a operação de descarga de carvão do navio MV GOLF, para a Anglo American. A prancha atingida foi de 22 mil toneladas/dia, um aumento de 7% em relação a operação anterior, feita com o navio MV Geraldine Manx.
Prancha é o volume movimentado por dia, em média, de uma operação de carga e descarga de um navio. Quanto maior a prancha, maior o volume carregado e descarregado, gerando maior eficiência e menor tempo atracado do navio, otimizando os custos da operação.
O recorde foi comemorado pelo gerente de operações do T-MULT, Marcelo Patrício: “O avanço nos números é fruto da supervisão contínua das operações e da rigorosa disciplina no atendimento dos procedimentos. Mas o mais importante, sem dúvida, é o empenho do nosso time de operações, que é totalmente comprometido com nossas metas de performance operacional e de segurança”.
Comentar
Compartilhe
Sensacional
24/05/2018 | 12h02
A Prumo Logística postou hoje, em seu canal no Youtube, o vídeo da 1ª operação de transbordo realizada no Porto do Açu com um navio classe VLCC (Very Large Crude Carrier), utilizado para o transporte de óleo cru e uma das maiores embarcações do planeta. 
Com 25 metros de profundidade, o Terminal de Petróleo (T-OIL) é o único terminal privado no Brasil com capacidade para receber este tipo de embarcação. A operação da Açu Petróleo com navio VLCC foi noticiada aqui na semana passada.
Confira abaixo o vídeo e veja a grande magnitude da operação:
Comentar
Compartilhe
Análise do leitor
21/05/2018 | 02h16
O arquiteto Marcelo Coutinho, leitor do blog, me enviou por e-mail o texto reproduzido abaixo, no qual manifesta o seu apreço e preocupação sobre a sua cidade e faz observações e cobranças às autoridades sobre o desenvolvimento de Campos e maior aproveitamento e sinergia com o Porto do Açu, situado em São João da Barra. Confira:
Prezado Christiano,
Bom dia!
Me chamo Marcelo, arquiteto, 30 anos, sou nascido em Campos onde morei por 26 anos e hoje vivo em Rio das Ostras, mas, sempre estou na cidade e acompanho sempre as notícias de Campos pelo seu blog principalmente.
Adoro minha cidade, meu maior sonho seria ver Campos se destacando no cenário nacional tanto quanto economia, desenvolvimento até mesmo populacional e tal.
Hoje trabalho numa empresa na qual trará investimentos pra Campos no ramo comercial ainda pouco para o potencial de uma cidade de mais de 500 mil habitantes na Região Sudeste e dentro do 2º estado mais importante do país.
Fico triste em ver que todos prefeitos de Campos seja era Garotinho, Arnaldo, Mocaiber, R. Diniz não aproveitam desde potencial para trazer investimentos de fato bons para a cidade que perduram, trazem empregos e fomentam a economia.
O Porto do Açu, vejo reportagens de siderúrgicas, estaleiros, termoelétricas e ate mesmo futura refinaria e o que Campos aproveita disso? nada. o que Campos tenta atrair pra nosso território que não tem nem 25km de distancia do açu? nada. Podiam construir autovias que ligam a uenf ao açú em menos de 20 min. linhas exclusivas de ônibus até lá.
Muitas coisas podiam ser feitas.
Porque não a refinaria ser em Campos? Tudo bem que Campos vai absorver quase toda essa população de trabalhadores do porto, trabalhadores de alto e baixo salários, isso não deixa de ser bom, porém aquece apenas a construção civil e comercio e serviços, não industria que é o que cresce uma cidade de médio porte.
Peço a você que tem influencia na cidade com seu blog, conhecimento com políticos levantasse essa questão, o que Campos faz em vista aos investimentos bilionarios do Açú? Só olha? Não tenta buscar nada para nossa cidade? Vão deixar ir tudo para SJB assim como a Petrobras para Macaé?
Gosto do seu blog, das boas noticias que você anuncia de novas lojas, bares na cidade, fiquei triste com o fechamento da gelato e da dominus, outra perda pra cidade, pois a dominus é melhor franquia de pizza expressa do Brasil, mas.. até nesse ponto nossos empresários não pensam.
Um abraço e sucesso,
Marcelo Coutinho
Comentar
Compartilhe
Um milhão de toneladas
03/05/2018 | 12h16
O Terminal Multicargas do Porto do Açu (T-MULT) alcançou a impressionante marca de 1 milhão de toneladas movimentadas. A barreira foi quebrada durante a operação do navio MV Bulk Atacama, descarregando 55 mil toneladas de carvão. O navio foi o 71º a atracar no T-MULT, desde o início de sua operação, no segundo semestre de 2016, até hoje.
Atualização às 21h09 de 03/05/2018: A sempre atenta, rápida e precisa jornalista Suzy Monteiro foi a primeira a publicar a informação da Prumo, aqui, no blog Na Cuva do Rio, com mais detalhes.
Comentar
Compartilhe
Aberta a temporada de empregos para a construção da 1ª termelétrica do Açu
08/01/2018 | 11h42
A Prumo Logística anunciou hoje que a Gás Natural Açu (GNA), sua subsidiária, fechou contrato com um  consórcio formado por Siemens e Andrade Gutierrez para a construção da primeira usina termelétrica no Porto do Açu, a UTE GNA I.
O consórcio será responsável pelas soluções de engenharia, suprimentos e construção da térmica, que terá capacidade instalada próxima a 1,3 GW. A previsão é que as obras sejam iniciadas ainda neste primeiro trimestre do ano.
Os candidatos a vagas para as obras devem enviar o seu curriculum vitae para o e-mail currí[email protected]. Já as vagas para a UTE GNA I, para quando a termelétrica entrar em operação, serão divulgadas futuramente no portal vagas.com/prumologistica.
A instalação da termelétrica é parte do Açu Gas Hub, projeto em desenvolvimento no Complexo Portuário do Açu, cujo objetivo é constituir uma solução logística para o recebimento, processamento, consumo e transporte de gás natural produzido nas Bacias de Campos e Santos, assim como importação e armazenagem de GNL importado.
Comentar
Compartilhe
Próximo >
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]