Bodas de carvalho
12/12/2019 | 04h05
O casal Garotinho completa hoje 38 anos de casamento.
Comentar
Compartilhe
Vida de gado
02/12/2019 | 07h12
Aproveitando a facilidade que usuários, boa parte deles até esclarecidos, são conduzidos como gado em correntes de fake news nas redes sociais, em especial no WhatsApp, pessoas mal intencionadas têm propagado falsas notícias com objetivos políticos e/ou econômicos em seu próprio benefício.
Na seara da política o uso de fake news é amplamente conhecido, tendo sido largamente utilizado na eleição passada, por ambos os lados. Até hoje a rede bolsonarista, chamada de milícia virtual, usa seus eleitores para disseminar falsas informações em grupos de WhatsApp criadas em "gabinetes do mal".
O gado é conduzido não só na política. Uma matéria do "Estado de São Paulo" (confira aqui) revelou que uma loja de produtos naturais estaria por trás de notícias falsas sobre doenças, ao mesmo tempo em que vende supostas curas "naturais".
Dois dos maiores sites brasileiros divulgadores de fake news sobre saúde, responsáveis pela publicação de centenas de artigos antivacina, teriam por trás um comércio de produtos naturais com lojas física e online, indicados pelos portais como alternativas a medicamentos e vacinas criticados nos textos.
Os sites seriam "Notícias Naturais" e "Anti Nova Ordem Mundial". Juntos eles foram responsáveis pela publicação de 979 artigos, cujas páginas tem como único anunciante a loja "Tudo Saudável", sediada em Florianópolis. Confira maiores detalhes aqui.
As fake news prosperam em cima do fofoqueiro que existe em cada um de nós. Na ânsia de repassar uma informação à frente, usuários se esquecem minimamente de checar a informação recebida e acabam entrando na corrente de falsas notícias.
Abaixo são listadas algumas dicas já tradicionais com os cuidados que os usuários devem ter antes de repassar notícias:
- Só repasse notícias de veículos de comunicação que conheça, confie e que tenha histórico de acertos, seja ele um meio de comunicação empresarial ou "independente"
- Acesse o link da matéria, não confie em prints de tela
- Leia a notícia inteira 
- Verifique a data da matéria, notícias antigas podem estar fora de contexto se entendidas como novas
- Pesquise no Google a mesma informação e veja se há outras fontes
Comentar
Compartilhe
Três oitão
21/11/2019 | 10h24
Os eleitores que votaram no 17 pensando na "nova política", mal decoraram o número e agora terão que votar 38, lembrando da analogia com o revólver. Como é o nono partido de Bolsonaro, é melhor já ir se acostumando em trocar de número constantemente.
Comentar
Compartilhe
Briga com a Argentina é inútil!
31/10/2019 | 12h44
BRIGA COM A ARGENTINA É INÚTIL!
* Elio Gaspari - O Globo
Brasil e Argentina, além de vizinhos, são grandes parceiros comerciais. Ambos estão com taxas de desemprego de dois dígitos. Um torce para que o crescimento de 2019 chegue a 1%, e o outro rala uma contração da economia. Nesse cenário de ruína, Jair Bolsonaro e o presidente eleito da Argentina resolveram se estranhar. Por quê? Por nada.
Donald Trump briga com Xi Jinping, mas ambos defendem seus negócios. Já houve época em que o Brasil e a Argentina crisparam suas relações por motivos palpáveis, como aconteceu em negociações comerciais e em torno da construção da Hidrelétrica de Itaipu. Mesmo nessas ocasiões, os governos comportavam-se com elegância. Durante uma dessas controvérsias, o presidente Fernando Henrique Cardoso escreveu: “Não gosto dessa coisa truculenta que não leva a nada. Já temos tantas arestas que é melhor nos pouparmos de acrescentar novas.” Agora, em torno do nada, Jair Bolsonaro e Alberto Fernández romperam a barreira da cordialidade.
Utilizando-se uma medida útil para quem observa briga de rua, foi Bolsonaro quem começou. Em junho ele disse que “Argentina e Brasil não podem retornar à corrupção do passado, a corrupção desenfreada pela busca do poder. Contamos com o povo argentino para escolher bem seu presidente em outubro.” Um mês depois, o candidato Alberto Fernández visitou Lula na carceragem de Curitiba. Domingo, no seu discurso de vitória, ele repetiu o “Lula Livre”, e Bolsonaro classificou o gesto como “uma afronta à democracia brasileira”, recusando-se a cumprimentá-lo pela vitória.
Se diferenças ideológicas justificassem tanta agressividade, os Estados Unidos e a falecida União Soviética teriam começado a Terceira Guerra Mundial no final da década dos 40 do século passado.
Não se pode saber qual é a real agenda de Fernández, mas é certo que por trás da agressividade de Bolsonaro há o nada. Pela primeira vez, desde a nomeação de José Bonifácio para a Secretaria de Negócios Estrangeiros por D. Pedro I, o Brasil não tem chanceler.
Diante do que aconteceu na Argentina e no Chile, o evangelismo bolsonarista tem razões para ficar inquieto. Estaria surgindo uma maré popular na América Latina. Uma coisa é decifrar a alma das ruas, bem outra é acreditar que o monstro da opinião pública deve ser desprezado. O PT, que menosprezou as manifestações de 2013, que o diga.
Çábios da ekipekonômica do doutor Paulo Guedes produziram um documento ensinando que “atribuir os recentes protestos sociais ocorridos no país (o Chile) a um mau desempenho econômico e social, comparativamente aos países latino-americanos, não é uma posição corroborada pelos dados”. Falta avisar aos chilenos, que moram lá.
O governo de Dilma Rousseff isolou-se quando fechou-se, alimentando teorias conspirativas. Bolsonaro faz do seu excêntrico isolamento uma plataforma realimentadora de ilusões. Veja-se uma de suas últimas tuitadas: “Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Equador... Mais que a vida, a nossa LIBERDADE. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!”
Bolsonaro, um mestre na arte de perder amigos e fazer inimigos, sente-se cercado por hienas e tuitou uma pequena paródia do filme “Rei Leão”, como se ele fosse o Simba. Faltou lembrar que as hienas só comeram o tio (e rei) Scar, que se aliou a elas.
Comentar
Compartilhe
Pra baixo
30/10/2019 | 03h58
Se você acha que seu imóvel foi desvalorizado com a crise econômica nos últimos 4 anos, imagina o dos proprietários de casas no condomínio Vivendas da Barra?
Comentar
Compartilhe
Perguntar não ofende
31/07/2019 | 02h40
Se houvesse exame psicotécnico como pré-requisito para se candidatar ao cargo de Presidente da República, Dilma Rousseff e Jair Bolsonaro teriam sido eleitos?
Comentar
Compartilhe
Nota oficial do deputado federal Wladimir Garotinho
11/07/2019 | 12h15
O deputado federal Wladimir Garotinho enviou uma nota oficial respondendo à postagem feita aqui ontem no blog a respeito de seu voto contra a Reforma da Previdência. Confira abaixo a nota, na íntegra:
Caro Christiano,
Reforçando o que afirmei ontem, minha posição em relação à reforma da Previdência seguiu minhas convicções e, principalmente, meus compromissos em seguir em busca de ações que levem o país ao desenvolvimento econômico, sem abandonar a proteção dos mais vulneráveis.
Sempre destaquei que uma reforma da Previdência é sim, necessária, mas que meu voto dependeria de alterações no texto. Ao final no processo, avaliei que as mudanças no projeto não foram suficientes para que eu votasse favorável.
Vale destacar que na votação do primeiro destaque ao texto, me posicionei a favor dos professores do nosso país. Portanto, sigo coerente em minhas atitudes e sempre equilibrado para fazer o melhor nesse meu primeiro mandato como deputado federal.
Atenciosamente,
Wladimir Garotinho
Comentar
Compartilhe
Ele foi contra
10/07/2019 | 09h25
O deputado federal Wladimir Garotinho, que tem bom trânsito no meio empresarial e na classe média e vinha se definindo por votar a favor da Reforma da Previdência, acabou se decidindo hoje e votando contra a reforma, considerada absolutamente necessária por dez entre dez economistas.
Seus argumentos podem ser conhecidos aqui em nota oficial postada no Blog do Arnaldo Neto. Seu pai, o ex-governador Garotinho, e sua irmã, a deputada federal Clarissa, tinham notórias posições contrárias à reforma. Wladimir acabou seguindo o clã, perdendo uma oportunidade de ouro de se mostrar independente.
Posições como esta o mantém dentro da linha do eleitorado do pai, mas o desconectam da classe média e da "pedra" campista, fundamental em uma projeção de um hipotético segundo turno em 2020 entre ele e o atual prefeito Rafael Diniz. Embora teça críticas a administração atual, tudo que a pedra não quer é Garotinho de novo.
Comentar
Compartilhe
Diferentes
08/07/2019 | 03h59
Donos de posições políticas independentes, não será surpresa se os deputados federais Wladimir e Clarissa tiverem votos diferentes na aprovação da Reforma da Previdência.
Comentar
Compartilhe
Gaiatice sem fim
24/05/2019 | 06h49
Depois de dois anúncios gaiatos com o presidente Jair Bolsonaro, um sobre o golpe de 64 (remembre aqui) e outro sobre o golden shower (rememore aqui), a Cerveja Rio Carioca segue sua linha de comunicação em anúncios de oportunidade, "zoando" os políticos em cargos no executivo.
Na semana passada foi a vez do prefeito Marcelo Crivella virar alvo, com dois anúncios de oportunidade, sobre o caos na manutenção pública no Rio. Um deles pode ser conferido abaixo. Ontem foi a vez do governador Wilson Witzel, ironizando o falso doutorado em Harvard. Confira:
Comentar
Compartilhe
Próximo >
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]