Carro, o cigarro do século 21
31/05/2019 | 18h16
Segue abaixo um texto do consagrado publicitário Washington Olivetto, que mora atualmente com a família em Londres, relatando a sua rotina e o uso de transportes na cidade, que, sabiamente, privilegia o transporte público. O texto foi publicado ontem e hoje foi republicado pelo Ex-Blog de César Maia. Confira:
(Drive, 30) Washington Olivetto relata sua rotina. Publicitário fala sobre transporte. ‘Carro virou cigarro do século 21’.
Nova York, que imita Londres desde que nasceu, resolveu imitar novamente. Está implantando em 2019, para entrar em vigor em 2021, algumas restrições ao tráfego de veículos movidos a gasolina ou a diesel que já existem em Londres desde 2003. Em resumo: resolveu cobrar o pedágio urbano.
Quando comecei a planejar minha mudança para Londres em 2016, eu, que era absolutamente ignorante no assunto, imaginava que essas restrições haviam sido implantadas só para diminuir o trânsito. Mas depois descobri que foram criadas principalmente para combater a poluição do ar e o aquecimento global.
Na Central London, veículos altamente poluentes como os Range Rovers e os Mercedes-Benz são proibidos de circular em parte do dia. Se os donos desses veículos quiserem circular mesmo assim, têm que pagar por isso. Podem optar por pagar diariamente, mensalmente ou anualmente.
A maior parte desses proprietários opta por pagar anualmente, gesto que não é um grande sacrifício para quem pode ter um Range Rover ou um Mercedes-Benz.
Quem costuma analisar as coisas superficialmente pode chegar à conclusão de que o projeto para evitar a poluição e o excesso de tráfego em Londres falhou. Só que o projeto não falhou coisa alguma. Muito pelo contrário.
O dinheiro pago por quem faz questão de continuar circulando de carro na Central London é todo aplicado em programas muito efetivos de combate à poluição e na melhoria dos transportes coletivos da cidade, que em sua maioria já são excelentes.
Fora isso, no lugar onde além dos Mercedes Benz e Range Rovers, uma enorme quantidade de Bentleys, Rolls-Royces, Porsches, Ferraris, Jaguars, Maseratis e outros automóveis de luxo também se destacam, o carro elétrico já é uma realidade. Conta com postos de abastecimento em toda a cidade.
O automóvel em geral, por mais luxuoso que seja, vem se transformando numa espécie de cigarro do século 21, com a imagem de pegar mal e ser um hábito de gente velha, despreparada e não contemporânea. Por outro lado, o novo carro elétrico Tesla S virou o sonho de consumo de parte dos antenados e modernos, por não gerar poluição do ar, nem sonora. E ainda lembrar um pouquinho os primeiros carros do James Bond.
Mesmo assim, não são todos os londrinos que têm o sonho do carro próprio, por mais espetacular que esse carro seja, ou por mais na moda que ele esteja.
Vou me usar como exemplo. Eu que sempre gostei de Porsches –que aqui custam bem menos do que no Brasil. Desde que cheguei em Londres, há 3 anos, nunca tive vontade de comprar um.
Tive três Porsches na minha vida. O primeiro quando, antes de fazer 20 anos de idade, passei a ganhar meu primeiro bom salário e resolvi comprar um Porsche pagando uma prestação mensal que me obrigava a me alimentar almoçando em pastelarias e jantando na casa dos meus pais. Depois de 4 meses dessa quase inanição, tive uma crise de bom senso e resolvi passar o Porsche para frente.
Tive depois mais dois Porsches, já com a minha vida financeira mais acertada. O último troquei em 2004 por um casal de filhos gêmeos. Era impossível transportar mulher, crianças, babás e carrinhos de bebê num Carrera 911, que foi devidamente substituído por um desses utilitários que ganharam fama de poluidores.
Aqui em Londres, como eu disse, não tenho a mínima vontade de ter um Porsche –nem mesmo o badaladíssimo Tesla S, que minha mulher até cogitou comprar influenciada por uma amiga do mercado das artes. Mas depois mudou de ideia.
Preferimos usar os transportes coletivos a maior parte do tempo. E os táxis e Ubers de vez em quando.
Vou para a agência quase sempre usando o underground e tenho as minhas estações preferidas como a Sloane Square, que é pequena, calma e fica perto da minha casa. Tenho as estações que evito, como a Victoria e a Holborn, que são enormes, superpopuladas, com uma porção de gente se atropelando, coisa que lembra mais Nova York do que Londres.
Gosto muito das estações que têm escadas rolantes. Não gosto das que têm elevadores porque, em determinadas horas, eles ficam lotados e apertados.
Mas, por ironia do destino, uma das estações que mais frequento é a da Russel Square, que desemboca na porta da McCann London. A estação Russel Square não tem escadas rolantes. Só funciona com elevadores. Subir ou até mesmo descer pelas escadas de serviço é algo que ninguém cogita, porque são intermináveis 175 largos degraus. Cometi essa bobagem uma única vez e jurei nunca mais repetir.
Além do underground, nos dias muito bonitos, que, na verdade, apesar da mitologia de mau tempo que envolve Londres, são muitos, uso também os ônibus para observar a cidade e os barcos em lugares específicos.
Undergrounds, ônibus, e barcos são interligados pelo mesmo cartão Oyster, que você compra uma única vez e recarrega o resto da vida. Às vezes, uso também as bicicletas, que estão à disposição em todos os cantos da cidade. Muitas vezes saio a pé, percorrendo longas distâncias, e sempre vendo ou aprendendo alguma coisa interessante.
Os táxis londrinos que continuam sendo os melhores do mundo. Depois do surgimento dos Ubers, passaram também a aceitar cartões de crédito e de débito. Os Ubers, com automóveis tinindo de novos e motoristas de boa formação, eu uso só de vez em quando mesmo. Normalmente à noite com minha mulher e as crianças, indo ou voltando de restaurantes, shows, concertos e teatros.
Quem usa táxis ou Ubers diariamente na nossa família são os nossos filhos, no período da manhã, porque seus horários de escola coincidem com o de maior movimentação dos ônibus e undergrounds. À tarde eles voltam para casa de transporte público como a maioria dos seres humanos civilizados e normais.
Por melhor que sejam os táxis e os Ubers de Londres, em determinadas regiões e horários eu também fujo deles. Aprendi com o passar do tempo onde estão os engarrafamentos mais bravos. Por exemplo: não pego um táxi nem morto na Old Park, em Mayfair, para ir até a Russel Square ou a Covent Garden. Sei que vou ficar um tempão parado no trânsito feito um idiota.
A verdade é que as grandes cidades do mundo só conseguem combater seus problemas de excesso de tráfego e poluição quando têm dirigentes bem preparados e sérios na administração do dinheiro público –e habitantes com bom senso para se comportar fazendo sempre o que é melhor para eles e para a vida da cidade, ao mesmo tempo.
Isso é o que Londres e os londrinos fazem há muitos e muitos anos. É o que a democrática Nova York e os nova-iorquinos estão tendo a inteligência de imitar.
Até porque sabem que copiar o que deu certo não é demérito. É sabedoria.
Comentar
Compartilhe
Reclamação do leitor
31/05/2019 | 16h02
Segue abaixo a reclamação do leitor Carlos Augusto, enviada por e-mail. Ele afirma que deu entrada na Prefeitura, há um mês, com um pedido de reparo de iluminação pública e até agora não foi atendido, mesmo tendo cobrado seis vezes.
Confira abaixo a reclamação:
Prezado Christiano,
Boa tarde!!!
Venho compartilhar a minha insatisfação com o "não" serviço prestado de reparo de iluminação pública da nossa prefeitura. Exato um mês atrás, solicitei reparo da iluminação "IP04971", Pq. Rosário, através do canal WhatsApp da Superintendência de Iluminação Pública da Prefeitura Municipal de Campos. A solicitação foi protocolada, desde então, realizei seis cobranças de atendimento e até o momento nada resolvido.
Perguntei qual o prazo de atendimento e resposta foi que não existe prazo.
Gostaria de saber até quando tenho que aguardar a reparo da iluminação.
Obrigado,
Carlos Augusto
Comentar
Compartilhe
Abriu as portas
30/05/2019 | 22h05
A Track & Field, maior marca de moda fitness e beachwear do Brasil, inaugurou sua primeira unidade em Campos, localizada na Rua Manoel Teodoro, quase na esquina da Avenida Pelinca, no ponto onde funcionou o Anexo, em frente à galeria que hoje abriga a Kopenhagen.
 A chegada da marca a Campos foi anunciada aqui, em primeira mão, no início do mês.
Comentar
Compartilhe
Caiu antes
30/05/2019 | 21h14
Bariloche hoje, pintada de branco - Foto: Emprotur/Bariloche
 
Bariloche amanheceu hoje pintada de branco com a primeira queda de neve de 2019, mesmo estando ainda a 22 dias do início do inverno. Sinal de que a temporada turística de inverno da cidade argentina, repleta de estações de esqui, começará antes da hora.
Comentar
Compartilhe
Champions League em Campos
29/05/2019 | 12h59

Champions League

O Kinoplex Avenida, localizado no Shopping Avenida 28, irá exibir, como ocorre tradicionalmente a cada ano, a final da UEFA Champions League no dia 01 de junho, próximo sábado, às 15h15, ao vivo, direto do Estádio Wanda Metropolitano, em Madri, na Espanha. A transmissão, em alta tecnologia, é fruto de uma parceria entre a Esporte Interativo e a TNT.

A final será entre Liverpool e Tottenham Hotspur. Os ingressos podem ser comprados aqui, no site Ingresso.Com, parceiro de vendas do Kinoplex, que transmite com exclusividade em Campos.

A sessão está marcada para 15hh15. Já a grande final será iniciada às 16h00. Em campo vários brasileiros, como Alisson, Roberto Firmino e Fabinho pelo Liverpool e Lucas Moura pelo Tottenham. Desde a sua inauguração, em dezembro de 2014, o Kinoplex Avenida exibiu a final da Champions League todos os anos, com exceção de 2017.

Comentar
Compartilhe
Vai parar
28/05/2019 | 19h38
A Uenf aderiu, por unanimidade em votação em Assembléia da Aduenf realizada ontem à noite, à paralisação nacional do dia 30 de maio, próxima quinta-feira, pela luta em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade.
Comentar
Compartilhe
Estreia da semana
28/05/2019 | 18h44
O destaque entre as estreias da semana em Campos é "Rocketman". O filme está programado para estrear quinta-feira, dia do seu lançamento em todo o país, em versões legendadas e dubladas, no Kinoplex Avenida, sendo a atração única da sala vip, e também no Cine Araújo.
"Rocketman" é a cinebiografia de Elton John. O filme mostra como o pianista prodígio Reginald Dwight, extremamente talentoso, mas muito tímido, mudou seu nome para Elton John e tornou-se uma estrela da música de renome internacional durante os anos 1970, status ampliado e mantido até hoje.
Ele deverá obter bom público, indo no embalo de "Bohemian Rhapsody", cinebiografia de Freddie Mercury, vocalista do Queen, que fez 3 milhões de espectadores no final do ano passado e faturou 4 Oscars, incluindo o de melhor ator para Rami Malek.
O Brasil é o quinto país entre os que mais ouvem Elton John no Spotify. Confira o trailer:
 Fontes: Filme B e Adoro Cinema
Comentar
Compartilhe
Quase 1 milhão
27/05/2019 | 13h52
Veja abaixo os filmes mais assistidos na cine semana iniciada em 23 de maio, indo até ontem, nas salas de cinemas de todo o país, com o lançamento Aladdin, em cartaz nos dois cinemas de Campos, sendo o filme mais visto, com quase 1 milhão de espectadores.
O blockbuster "Vingadores: Ultimato" se aproxima da casa dos 19 milhões de público, marca que pode ser alcançada até o próximo domingo. Confira abaixo o ranking da cine semana:
POS. TÍTULO SALAS SEMANA PÚBLICO PÚBLICO ACUMULADO
1 ALADDIN 793 1 949.202 949.202
2 VINGADORES: ULTIMATO 415 5 399.278 18.793.770
3 JOHN WICK - PARABELLUM 334 2 174.783 631.859
4 KARDEC 289 2 131.015 505.642
5 POKÉMON: DETETIVE PIKACHU 167 3 113.146 1.011.119
6 HELLBOY 168 1 73.611 103.412
7 BRIGHTBURN: FILHO DAS TREVAS 142 1 40.937 40.937
8 CEMITÉRIO MALDITO 100 3 24.967 526.338
9 DE PERNAS PRO AR 3 179 7 9.852 1.787.559
10 UGLYDOLLS 41 2 11.204 81.305
Fonte: ComScore
Comentar
Compartilhe
Gaiatice sem fim
24/05/2019 | 18h49
Depois de dois anúncios gaiatos com o presidente Jair Bolsonaro, um sobre o golpe de 64 (remembre aqui) e outro sobre o golden shower (rememore aqui), a Cerveja Rio Carioca segue sua linha de comunicação em anúncios de oportunidade, "zoando" os políticos em cargos no executivo.
Na semana passada foi a vez do prefeito Marcelo Crivella virar alvo, com dois anúncios de oportunidade, sobre o caos na manutenção pública no Rio. Um deles pode ser conferido abaixo. Ontem foi a vez do governador Wilson Witzel, ironizando o falso doutorado em Harvard. Confira:
Comentar
Compartilhe
Cultura do país em São Fidélis
23/05/2019 | 21h39
O acervo de música de Ricardo Cravo Albin, um dos maiores pesquisadores da MPB no país, foi adquirido pelo empresário Renato Abreu, do Grupo MPE. Ricardo fundou o Instituto Cultural Cravo Albin em 2001, onde armazenou, durante quase duas décadas, o acervo em uma sede de 3.000 m², na Urca, no Rio.
Nos últimos anos Ricardo Cravo Albin vinha passando por dificuldades financeiras para manter o espaço e decidiu no ano passado receber ofertas de aquisição do acervo e mudança de local para abriga-lo, incluindo alteração de cidade.
Após receber sondagens de Maricá, Niterói e Conservatória, Ricardo Cravo Albin aceitou a proposta de Renato Abreu. Fidelense e admirador da cultura e história brasileira, o dono do Grupo MPE transferirá o acervo para São Fidélis, como Saulo Pessanha havia antecipado aqui no ano passado.
O Instituto Ricardo Cravo Albin funcionará em um casarão histórico em São Fidélis. A região ganhará um dos maiores acervos culturais do país, com 800 mil peças, entre LPs, CDs, DVDs, fitas cassete, livros e partituras que registram o trabalho de grandes nomes da música popular brasileira de várias gerações: de Chiquinha Gonzaga a Anitta, passando por Chico Buarque, Caetano Veloso e Ney Matogrosso.
Há ainda chapéus de Tom Jobim e 250 raridades da era de ouro do rádio, como vinis em 16 polegadas com programas da Rádio Nacional e microfones da Rádio Mayrink Veiga.
Comentar
Compartilhe
Estreia da semana
21/05/2019 | 17h54
O destaque entre as estreias da semana em Campos é "Aladdin". O filme está programado para estrear quinta-feira, dia do seu lançamento em todo o país, no Kinoplex Avenida, em versões legendada e dublada, e no Cine Araújo, em versão dublada.
"Aladdin" é a nova versão, em live-action, da Disney, para o famoso conto da coletânea "As Mil e Uma Noites". Will Smith interpreta o gênio da lâmpada e Mena Massoud faz Aladdin nesta versão, dirigida por Guy Ritchie. Confira abaixo o trailer:  
Fontes: Adoro Cinema e O Sul
Comentar
Compartilhe
Os filmes mais vistos da semana
21/05/2019 | 17h21
Veja abaixo os filmes mais assistidos na cine semana iniciada em 16 de maio, indo até domingo passado, nas salas de cinemas de todo o país, com o blockbuster "Vingadores: Ultimato" alcançando a casa dos 18 milhões de espectadores.
"Vingadores: Ultimato" já é o filme mais visto no Brasil na história do cinema, tendo superado na semana "Titanic", de 1998, que teve 17,7 milhões de espectadores e esteve no topo da tabela por 21 anos. Confira abaixo o ranking da cine semana:
POS. TÍTULO SALAS SEMANA PÚBLICO PÚBLICO ACUMULADO
1 VINGADORES: ULTIMATO 522 4 901.877 17.941.002
2 JOHN WICK - PARABELLUM 600 1 209.511 209.511
3 POKÉMON: DETETIVE PIKACHU 353 2 266.560 803.157
4 KARDEC 559 1 253.952 253.952
5 CEMITÉRIO MALDITO 214 2 118.591 440.619
6 UGLYDOOLS 128 1 51.483 51.483
7 DE PERNAS PRO AR 3 210 6 37.367 1.756.982
8 SUPERAÇÃO - O MILAGRE DA FÉ 171 6 38.356 1.672.240
Fonte: ComScore
Comentar
Compartilhe
Boa música de Campos ao Rio (1)
19/05/2019 | 17h57
O motorista ou passageiro que desejar ouvir música boa e de qualidade em seu trajeto Campos x Rio pela BR-101 tem hoje uma opção, quase ininterrupta, através do rádios. Basta sair de Campos ouvindo a Folha FM sintonizando 98,3 Mhz no seu dial. Ao se aproximar de Macaé o som da Folha FM sai e chega a vez da Hits FM Macaé, no dial 99,7.
Passando Casimiro de Abreu, ao se aproximar de e Silva Jardim, o som da Hits FM sai e entram os sons das rádios do Rio. JB FM, no dial 99,9, e Paradiso FM, no 96,5, são ótimas opções de música boa e de qualidade. Há algumas interrupções no caminho, por perda de sinal ou obstáculos no relevo, mas não são duradouras. 
Todas estas rádios atuam no segmento adulto contemporâneo (AC), que privilegia a qualidade musical.
 
Comentar
Compartilhe
Boa música de Campos ao Rio (2)
19/05/2019 | 17h57
Folha FM e Hits FM, ambas do Grupo Folha, lideram a audiência em seus mercados, em Campos e Macaé, respectivamente, segundo os números da Radios.Com. A JB FM está sempre entre as 3 de maiores audiências no Rio, brigando pela liderança e sendo a líder em faturamento.
O fenômeno se repete em outras cidades brasileiras, como Salvador, onde a G FM 90.1 (antiga Rádio Globo), com foco no segmento adulto contemporâneo (AC), disputa a liderança de mercado.
Em São Paulo, a Alpha FM, atuando no segmento AC, briga pela primeira posição com rádios de foco popular como Band FM, Transcontinental e Nativa. Nos EUA, o formato adulto contemporâneo também vem se destacando, com a liderança da Lite FM 106.7 em Nova York e com a KOST FM 103.5 disputando a primeira posição de audiência em Los Angeles.
Comentar
Compartilhe
Recorde
16/05/2019 | 13h59
Como previsto aqui na terça-feira, "Vingadores: Ultimato" ultrapassou a barreira dos 17 milhões de espectadores e superou "Titanic", assumindo o posto de filme mais visto nos cinemas do país na história. O recorde anterior durou 21 anos.
Fonte: Filme B
Comentar
Compartilhe
Vem aí
15/05/2019 | 22h07
"Rocketman", a cinebiografia de Elton John, tem estreia marcada no Brasil para o dia 30 de maio. Ele deverá obter bom público, indo no embalo de "Bohemian Rhapsody", cinebiografia de Freddie Mercury, vocalista do Queen, que fez 3 milhões de espectadores no final do ano passado e faturou 4 Oscars, incluindo o de melhor ator para Rami Malek.
O filme mostra como o pianista prodígio Reginald Dwight, extremamente talentoso, mas muito tímido, mudou seu nome para Elton John e tornou-se uma estrela da música de renome internacional durante os anos 1970, status ampliado e mantido até hoje. O Brasil é o quinto país entre os que mais ouvem Elton John no Spotify.
Confira abaixo o trailer:
 Fonte: Filme B
Comentar
Compartilhe
Dúvidas do leitor sobre o novo modelo de transporte público
15/05/2019 | 19h40
O leitor Marcelo Coutinho me enviou, através de e-mail, uma mensagem com dúvidas sobre como será o novo sistema de transporte público que a Prefeitura de Campos deseja implantar visando a solução da caótica situação do transporte na cidade. Ele também teceu críticas aos anos de populismo regados a royalties que pouco deixaram para o futuro da cidade. Confira abaixo:
Caro Christiano,
Bom dia!
Aproveitando seu blog de alta amplitude junto aos campistas bem como credibilidade, queria entender junto a população e a prefeitura a questão do transporte publico de Campos.
Bem, somos uma cidade com mais de 500 mil habitantes, em valores é bom usar o termo meio milhão rsrs , mas uma cidade de media grande porte, rica (sim, rica mesmo com a crise) e para piorar um município extenso demais com eixos Serrinha x Santo Eduardo com mais de 130 km.
Para se ter uma ideia essa distância é a mesma entre Campos x Rio das Ostras ou mesmo entre Macaé x Araruama.
Com tudo isso, como resolver o transporte urbano e distrital tem um grande desafio.
A ideia de fazer vans para interior e ônibus nas cidades é interessante, mas um pouco estranho pois misturar alternativo com legal , bilhete único é algo que confesso que nunca vi.
Fora que, cadê o projeto dos terminais de integração? Eu ainda não vi, bem como um mapeamento com trajetos de linhas ?
Tudo muito obscuro e aparentemente sem planejamento.
Então Christiano, são 10 dúvidas que acredito que toda população tenha, como por exemplo:
1.0 - Onde serão os terminais de integração?
2.0 - Como definiram as respectivas localizações?
3.0 - Haverá um terminal central ? Tem que haver como em todo lugar que trabalha nesse sistema.
4.0 - Aquela aberração que é chamado de terminal Beira Rio vai acabar? Aquilo destrói a talvez única bela vista urbana de Campos.
5.0 - A rodoviária Roberto Silveira que não deveria ser chamada mais de rodoviária tão quanto usada como, aquilo não existe, me desculpem os campistas, mas quem vai para Macaé, Rio, SP, Quissamã e SJB devem pegar seus respectivos ônibus na rodoviária Shopping Estrada ou em pontos pré determinados ao longo da 28 de março ou beira valão (para linhas p/ cidades limítrofes) absurdo uma rodoviária enorme como shop estrada não ser utilizada em plenitude.
6.0 - Já estão melhorando as estradas de acesso a Rio Preto, Imbé etc? Pq vans não vão passar em dias de chuva.
7.0 - Como será resolvido o péssimo estado dos ônibus? Porque nenhum dos que circulam hoje deveriam estar circulando.
8.0 - Não seria plausível que tenhamos apenas 2 a 3 empresas no máximo fazendo o transporte? Apesar da cidade ser grande não temos numero suficientes de passageiros para mais de 3 empresas terem lucros.
9.0 - E o principal, terá ônibus mesmo? porque hoje leva-se 25 min no minimo para esperar linhas básicas de ônibus em Campos, mais tempo que levamos esperando ônibus Campos X Macaé ou quase o mesmo tempo Campos x Rio, é surreal, mas é verdade.
10.0 - E o valor da passagem ?
Fora isso, espero que nossos técnicos tenham visto cidades como Macaé que possui o sistema integrado, com apenas 1 empresa e mal ou bem funciona.
Espero que tenha uma ligação entre o "Terminal Central " até rodoviária "Shopping Estrada" por exemplo, coisas básicas que toda cidade possui.
Espero de verdade ver Campos crescer, sem partidarismo, sem militantes, sem qualquer coisa que seja superior ao sentimento de amor a cidade pelos campistas.
Somos uma pobre população vivendo em uma rica cidade, como nos antigos reinos dos tempos medievais, onde a riqueza e prosperidade estava apenas nos palácios e jardins da realeza enquanto pelas cidadelas jorrava esgoto a ceu aberto e ruas de terra batida.
Campos, era para ser a maior e mais promissora cidade do estado e porque não do Brasil, mas esbarrou em 20 anos de politicagens populistas que só destruíram a cidade.
Não temos indústrias fortes, poderíamos ter mais shoppings de grande porte, mais restaurantes , mais lojas, mais grandes condomínios, mas tudo isso é brecado pelo famigerado provincianismo dos governantes e também do povo.
Comentar
Compartilhe
Campos na Copa América
15/05/2019 | 15h29
A equipe de esportes da Folha FM 98.3, comandada por Evaldo Queiroz, foi credenciada pela Conmebol e pelo Comitê Copa América Brasil 2019 para a cobertura da Copa América de futebol, que será realizada no país de 14 de junho a 07 de julho.
Comentar
Compartilhe
Subiu
14/05/2019 | 20h06
A ocupação do Comfort Hotel no mês de abril foi de 58%, com diária média de R$ 173. Em março a ocupação havia sido de 54% e a diária média de R$ 167.
O hotel, administrado pela Atlântica Hotels, foi o primeiro de bandeira internacional da cidade.
Comentar
Compartilhe
Estreia da semana
14/05/2019 | 18h30
O destaque entre as estreias da semana em Campos é "John Wick 3 - Parabellum". O filme está programado para estrear quinta-feira, dia do seu lançamento em todo o país, no Kinoplex Avenida, em versões legendada e dublada, sendo atração da sala vip. Ele também estará no Cine Araújo, em versão dublada.
"John Wick 3 - Parabellum" é o terceiro filme da franquia estrelada por Keanu Reeves. O filme de ação tem ainda em seu elenco atores de peso, como Halle Berry, Laurence Fishburne e Anjelica Huston. Confira abaixo o trailer e a sinopse:  
"Após assassinar o chefe da máfia Santino D'Antonio (Riccardo Scamarcio) no Hotel Continental, John Wick (Keanu Reeves) passa a ser perseguido pelos membros da Alta Cúpula sob a recompensa de U$14 milhões. Agora, ele precisa unir forças com antigos parceiros que o ajudaram no passado enquanto luta por sua sobrevivência."
Fonte: Adoro Cinema
Comentar
Compartilhe
Os filmes mais vistos da semana
14/05/2019 | 17h47
Veja abaixo os filmes mais assistidos na cine semana iniciada em 09 de maio, indo até domingo passado, nas salas de cinemas de todo o país, com o impressionante desempenho de "Vingadores: Ultimato", que já superou 16 milhões de espectadores.
"Vingadores: Ultimato" já é o segundo filme mais visto no Brasil na história do cinema, tendo superado na semana passada o filme anterior da franquia, "Vingadores: Guerra Infinita", que fez 14,5 milhões de público, em 2018, e "Tubarão", que teve 13 milhões, em 1975.
Ele, com apenas 3 semanas de exibição, só está atrás agora de "Titanic", em 1998, que teve 17,7 milhões de espectadores. A briga agora é para ser o maior público no cinema na história do Brasil. A tendência é que consiga superar. Confira abaixo o ranking da cine semana:
POS. TÍTULO SALAS SEMANA PÚBLICO PÚBLICO ACUMULADO
1 VINGADORES: ULTIMATO 735 3 1.635.825 16.056.201
2 POKÉMON: DETETIVE PIKACHU 384 1 348.310 348.310
3 CEMITÉRIO MALDITO 368 1 196.342 196.342
4 DE PERNAS PRO AR 3 219 5 73.036 1.669.060
5 SUPERAÇÃO - O MILAGRE DA FÉ 193 5 38.356 1.614.328
6 A MENINA E O LEÃO 125 1 13.948 23.893
7 O GÊNIO E O LOUCO 186 4 4.647 61.011
8 DUMBO 121 7 8.446 1.829.341
Fonte: ComScore
Comentar
Compartilhe
Fechou
09/05/2019 | 21h37
O professor de educação física Jorge Renato, considerado uma lenda em seu meio e um dos precursores na prática de esporte amador em alto rendimento na cidade, fechou com a Bodytech e é a mais nova aquisição da academia em Campos.
Jorge Renato irá desenvolver na academia treinamento personalizado e ginástica localizada, esta uma de suas especialidades e modalidade na qual é referência na cidade e no estado. Outras parcerias estão em estudo entre os gestores da academia e o professor universitário.
Comentar
Compartilhe
Falta de educação
08/05/2019 | 13h21
O Morro do Itaoca, popularmente conhecido como Morro do Rato, com 414 metros de altitude, do município de Campos, marcado pela planície goitacá. Suas trilhas, ladeiras e belíssimo visual são um paraíso para desportistas em geral.
De alguns anos para cá, o Morro do Itaoca se popularizou e a prática de atividades no local se intensificou bastante. Porém, a produção de lixo também aumentou e, o que é o pior, trouxe a falta de educação de algumas pessoas junto. Tem sido comum encontrar muito lixo nas trilhas e na estrada de acesso.
Normalmente são restos de alimentos, bebidas e suplementos, usados para hidratação e reposição energética nas atividades no local. Falta total de respeito à natureza. O frequentador deve sempre recolher todo seu lixo e leva-lo de volta.
Afinal, o Morro é do Rato, não dos Porcos.
Atualização às 21h20 de 08/05/2019: Supressão da afirmação que o Morro do Rato era o ponto mais alto do município, feita com base em matéria do G1. A correção foi alertada por um leitor nos comentários. Há vários pontos bem mais altos no município, longes da área urbana, como no Parque do Desengano, onde está o Pico São Mateus, de 1.576m de altitude. 
Comentar
Compartilhe
Estreia da semana
07/05/2019 | 20h08
O destaque entre as estreias da semana em Campos é "Pokémon Detetive Pikachu". O filme está programado para estrear quinta-feira, dia do seu lançamento em todo o país, no Kinoplex Avenida e no Cine Araújo, ambos em versão dublada
"Pokémon Detetive Pikachu" é um filme de aventura em live-action, técnica que mistura atores reais e animações digitais. É baseado no fenômeno mundial Pokémon lançado em 1996. Confira abaixo o trailer:  
Fonte: Adoro Cinema
Comentar
Compartilhe
Os filmes mais vistos da semana
07/05/2019 | 18h59
Veja abaixo os filmes mais assistidos na cine semana iniciada em 02 de maio, indo até domingo passado, nas salas de cinemas de todo o país, com o impressionante desempenho de "Vingadores: Ultimato", que já superou 12 milhões de espectadores:
POS. TÍTULO SALAS SEMANA PÚBLICO PÚBLICO ACUMULADO
1 VINGADORES: ULTIMATO 2828 2 3.396.780 12.494.543
2 DE PERNAS PRO AR 3 422 4 119.046 1.549.077
3 SUPERAÇÃO - O MILAGRE DA FÉ 345 4 78.640 1.516.191
4 SHAZAM! 225 5 23.767 2.898.278
5 A MALDIÇÃO DA CHORONA 155 3 17.360 343.791
6 DUMBO 94 6 14.988 1.817.185
7 O GÊNIO E O LOUCO 35 3 7.602 53.956
10 CAPITÃ MARVEL 24 9 5.134 9.001.043
"Vingadores: Ultimato" já é o quarto filme mais visto no Brasil na história do cinema e o segundo mais visto desde "Titanic", em 1998, que teve 17,7 milhões de espectadores.
Tem tudo para superar já nesta semana o filme anterior da franquia, "Vingadores: Guerra Infinita", que fez 14,5 milhões de público em 2018, e "Tubarão", que teve 13 milhões de espectadores em 1975.
Fonte: ComScore
Comentar
Compartilhe
Juiz de Campos terá que pagar R$ 27 mil a Gilmar Mendes por danos morais
06/05/2019 | 19h36
O juiz Glaucenir de Oliveira foi condenado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) a indenizar o ministro Gilmar Mendes em R$ 27 mil por danos morais. Glaucenir postou um áudio em um grupo de WhatsApp, citando que teria escutado suspeitas sobre corrupção de Gilmar Mendes por ter concedido Habeas Corpus ao ex-governador Anthony Garotinho, então preso.
Glaucenir era acusado por Gilmar Mendes de calúnia na ação, mas o TJ-RJ decidiu pela suspensão condicional do processo em troca do pagamento da indenização, em acordo que encerra o processo, transação prevista em lei. A sua defesa alegava que ele não acusou o ministro, apenas repassou, num grupo de juízes de WhatsApp, o que ouviu de terceiros.
Para o relator do processo, o desembargador Nagib Slaibi Filho, se Glaucenir transmitiu a acusação, ele também cometeu crime contra a honra do ministro Gilmar. Slaibi votou pelo recebimento da denúncia contra o juiz e pela suspensão condicional do processo, com imposição de indenização por danos morais.
O desembargador Rogério de Oliveira Souza divergiu do relator e votou pelo não recebimento da denúncia. Para ele, Glaucenir foi vítima de um "traidor" que vazou suas mensagens de áudio enviadas a um grupo do WhatsApp. Não houve então intenção do juiz em ofender o ministro, o que descaracterizaria o crime de calúnia, que exige dolo.
O corregedor do TJ-RJ, Bernardo Garcez, apontou que o fato é que houve ofensa ao ministro Gilmar. Tanto que o próprio Glaucenir se desculpou depois. "Não há liberdade de expressão em nenhum lugar do mundo para dizer que juiz da suprema corte é corrupto sem provas", declarou. Garcez destacou que o crime é ainda mais grave por ter sido praticado por outro magistrado.
A maioria dos desembargadores acompanhou o voto do relator Slaibi. Com isso, foi recebida a denúncia, mas o processo foi suspenso condicionalmente por dois anos. Glaucenir pagará R$ 27 mil a Gilmar. A indenização poderá ser parcelada em até seis vezes. Embora tenha votado pela rejeição da denúncia, Rogério Souza acompanhou o relator nas determinações após o recebimento da ação penal.
Não há sigilo em grupo de WhatsApp - O desembargador Marco Antônio Ibrahim questionou se não houve quebra de sigilo por parte de quem divulgou o áudio de Glaucenir de Oliveira, uma vez que ele foi enviado em grupo privado de WhatsApp.
O relator Nagib Slaibi Filho citou precedente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para argumentar que não houve violação de sigilo. Na ocasião, o STJ entendeu que, ao enviar áudio em grupo de WhatsApp, a conversa vira pública. Portanto, qualquer integrante do grupo pode usar a gravação como bem entender.
Em sua manifestação pelo recebimento da denúncia, o Ministério Público sustentou que mensagens entre duas pessoas são resguardadas por sigilo, como se fossem uma ligação telefônica. Mas argumentou que áudio enviado a grupo com inúmeros integrantes não teria essa proteção. Nessa situação, é como se a gravação fosse publicada no Facebook. Dessa maneira, qualquer membro da conversa pode encaminhar livremente o áudio.
Fonte: Consultor Jurídico
Comentar
Compartilhe
Abaixo-assinado contra cortes nas universidades supera 1,1 milhão de assinaturas
06/05/2019 | 17h15
Um abaixo-assinado feito no Change.Org (confira aqui) contra os cortes anunciados pelo presidente Bolsonaro e seu ministro da Educação Abraham Weintraub nos orçamentos das universidades federais já conta, neste momento, com mais de 1.113.000 assinaturas.
O crescimento da adesão ao abaixo assinado criado pelo internauta Daniel Peres é exponencial e em muito breve a marca de 1,5 milhão de assinaturas deve ser quebrada.
Em seu texto de defesa, Daniel aponta a relevância da educação e das pesquisas produzidas nas universidades públicas brasileiras. Confira abaixo a reprodução de parte do texto:
"As Universidades Públicas brasileiras são responsáveis pela quase totalidade, por mais de 90% de toda a pesquisa científica que se faz no país em todas as áreas: da filosofia à medicina, das artes às engenharias. Não há instituição que tenha contribuído de modo equivalente para o progresso do país. As universidades são os grandes produtores de conhecimento e, portanto, responsáveis por grande parte de nosso crescimento econômico ao longo de nossa história.
Mais ainda, elas estão atreladas ao processo de democratização do país. Não há país democrático e soberano sem a universalização do conhecimento. Nossas Universidades têm um compromisso inquestionável com a construção de um Brasil mais justo, mais humano, mais livre e mais igualitário. E do equilíbrio entre liberdade e igualdade depende a democracia. As universidades são ainda mais vitais em uma sociedade do conhecimento, isto é, em que o conhecimento é o grande motor da economia."
Fonte: Ancelmo Gois - O Globo
Comentar
Compartilhe
Marcelo Falcão em Campos
06/05/2019 | 12h13
Marcelo Falcão se apresentará em Campos no dia 29 de junho, um sábado, no Rancho da Ilha. O cantor e compositor é vocalista da banda O Rappa, que fez muito sucesso no cenário nacional durante mais de duas décadas e atualmente fez uma "pausa" sem previsão de volta.
O show faz parte da turnê de lançamento do primeiro álbum de carreira solo de Marcelo Falcão. A venda de ingressos começará na quarta-feira, através do site Bilheteria Digital e dos postos de vendas nas lojas Zéllis Atemporal e Urban.
Comentar
Compartilhe
Track&Field aporta em Campos
05/05/2019 | 22h28
A Track & Field, maior marca de moda fitness e beachwear do Brasil, abrirá a sua primeira unidade em Campos. Ela ficará localizada na Rua Manoel Teodoro, quase na esquina da Avenida Pelinca, no ponto onde funcionou o Anexo, em frente à galeria que hoje abriga a Kopenhagen.
A loja será aberta em sistema de franquia e quem está empreendendo é o casal de médicos e empresários André e Érika Bousquet. Eles já possuem a unidade da Hope em Campos, situada na Avenida Pelinca, entre os shoppings Parquecentro e Pelinca Square.
A obra está em andamento e a previsão é de inauguração no final de maio. A Track&Field foi fundada em 1988 em São Paulo, por 3 sócios. O início do seu sucesso se deu quando foi inaugurada a loja no Shopping Iguatemi, em SP.
Hoje a marca tem 202 lojas no país, estando presente nos principais shoppings cariocas. Fora da área metropolitana da capital fluminense a Track&Field tem unidade apenas em Búzios no estado do Rio.
Comentar
Compartilhe
BR-101, terra de ninguém: momentos de terror e pânico - Caso 12 - Adolescente é baleado
05/05/2019 | 10h39
Foto: Filipe Aguiar - O São Gonçalo
Foto: Filipe Aguiar - O São Gonçalo
Em julho do ano passado foi publicada aqui a nota "BR-101, terra de ninguém", retratando as péssimas condições de segurança da rodovia, que expõem a graves riscos campistas e usuários que ali trafegam, em especial na Niterói-Manilha no trecho existente entre os kms 307 e 309, a "Terra de Ninguém", a "Faixa de Gaza" situada ao lado do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.
Após uma série de postagens, com 10 relatos, deputados da região acionaram autoridades e algumas incursões das forças de segurança foram feitas nos locais de onde se originam os ataques, em especial no Complexo do Salgueiro. Houve uma momentânea diminuição dos ataques à rodovia. Porém nos últimos meses os ataques voltaram com força total.
E a onda de assaltos na BR-101 infelizmente não para. Ontem houve o 11º relato (confira aqui), de um campista, que passava pela rodovia no momento de um arrastão, à tarde. Não muito tempo depois, à noite, houve um novo arrastão.
Desta vez, além dos roubos, um adolescente de 15 anos foi baleado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima estava em um dos veículos abordados pelos criminosos. Ele foi atingido no braço por um dos assaltantes e foi socorrido para o Pronto Socorro Central de São Gonçalo. 
O adolescente mora no Rio, no bairro de Madureira. Seu estado de saúde é estável. O veículo onde ele estava no momento do arrastão foi levado pelos bandidos. O local do ataque foi o km 308, na Terra Ninguém, ao lado do posto do PRF no bairro de Itaúna.
Fontes: O Fluminense, G1, O Dia e O São Gonçalo
 
Comentar
Compartilhe
BR-101, terra de ninguém: momentos de terror e pânico - Relato 11
04/05/2019 | 18h20
No final de julho do ano passado foi publicada aqui a nota "BR-101, terra de ninguém", retratando as péssimas condições de segurança da rodovia, que expõem a graves riscos campistas e usuários que ali trafegam, em especial na Niterói-Manilha no trecho existente entre os kms 307 e 309, a "Terra de Ninguém", a "Faixa de Gaza" situada ao lado do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.
Após uma série de postagens, com 10 relatos, deputados da região acionaram autoridades e algumas incursões das forças de segurança foram feitas nos locais de onde se originam os ataques, em especial no Complexo do Salgueiro. Houve uma momentânea diminuição dos ataques à rodovia. Porém nos últimos meses os ataques voltaram com força total.
E a onda de assaltos na BR-101 infelizmente não para, atingindo vários campistas que trafegam na rodovia. Segue abaixo o 11º relato que chegou até a mim, para que outros campistas tenham conhecimento do que vem acontecendo na BR-101 em direção ao Rio e para cobrar dos responsáveis medidas para garantir a segurança na rodovia. Há vários outros relatos recentes, que serão publicados ao longo da semana.
O leitor Carlos Augusto me enviou esse relato agora, quando passava exatamente na Terra de Ninguém, indo de Campos para o Rio, hoje à tarde. Ele se deparou com um arrastão na BR-101 e carros voltando na contramão, a 200 metros do posto da Polícia Rodoviária Federal, localizado no km 308, no meio da Terra de Ninguém.
Confira abaixo o relato:
"Boa tarde Christiano!
Cheguei no Rio agora pouco e por pouco não fui pego em um arrastão próximo a São Gonçalo.
A 200 mts da PRF.
Está difícil passar principalmente nesse trecho!!
Doideira, nunca vi tanto desespero.
E muito perto da PRF.
Alguma coisa tem que ser feita!
Obrigado pela atenção."
Atualização às 20h11 de 04/05/2019: O fato foi noticiado antes aqui, no Folha 1.
Comentar
Compartilhe
Primeiro lugar
03/05/2019 | 21h19
O médico campista Abdalla Dib Chacur obteve o primeiro lugar no Congresso Estadual de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro, com um trabalho desenvolvido por ele na UENF em seu Doutorado em Bioenergética do Câncer, na área de Biociências e Biotecnologia.
O trabalho foi realizado em biologia molecular, utilizando a técnica de imunohistoquímica em doenças do endométrio que causam sangramento uterino anormal. Ele foi feito por Abdalla na UENF com orientação de Arnoldo Rocha Façanha, coordenador do grupo da Bioenergética do Laboratório de Biologia Celular e Tecidual.
Laureado no Congresso, o trabalho é uma análise preliminar de uma pesquisa que avalia a alteração do comportamento de uma molécula específica, importante para a manutenção das células, em lesões, buscando identificar um padrão que indique a manifestação presente ou futura de câncer, auxiliando no diagnóstico e tratamento.
A pesquisa colabora com uma linha de pesquisa mundial na utilização de biomarcadores para antecipar o diagnóstico e identificar lesões pré-malignas, que podem desenvolver câncer no futuro. O trabalho concorreu com outros de todo o estado e país, de instituições como UFRJ e UFF, entre outras, colocando a nossa UENF no alto do pódio.
A conquista foi tema de matéria publicada nesta semana na Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Centenário
03/05/2019 | 19h05
Foi definida a arte da camisa da Feijoada da Folha, que será realizada no dia 26 de maio, um domingo, no Espaço Versailles. Será a 28ª edição do evento, ininterrupta. O tema é Jackson do Pandeiro (1919-1982), cantor e compositor que tem em 2019 a celebração do seu centenário de nascimento. O design é da BL Publicidade.
A Feijoada reúne anualmente convidados do jornal, agregando as principais lideranças dos meios político, empresarial e social de Campos e da região, além de clientes, amigos e parceiros da Folha da Manhã.
O evento arrecada centenas de cestas básicas para distribuição às entidades que atendem pessoas carentes, além de movimentar o varejo de moda da cidade, com o tradicional traje em preto e branco.
Comentar
Compartilhe
Os filmes mais vistos da semana
03/05/2019 | 14h12
Veja abaixo os filmes mais assistidos na cine semana iniciada em 25 de abril, indo até domingo passado, nas salas de cinemas de todo o país, com o impressionante desempenho de "Vingadores: Ultimato":
POS. TÍTULO SALAS SEMANA PÚBLICO PÚBLICO ACUMULADO
1 VINGADORES: ULTIMATO 3090 1 5.528.234 5.528.234
2 DE PERNAS PRO AR 3 532 3 121.896 1.303.510
3 SUPERAÇÃO - O MILAGRE DA FÉ 485 3 103.161 1.320.345
4 SHAZAM! 539 4 61.306 2.814.808
5 A MALDIÇÃO DA CHORONA 303 2 29.917 295.275
6 DUMBO 138 5 21.582 1.784.212
7 O GÊNIO E O LOUCO 46 2 9.672 39.931
8 CAPITÃ MARVEL 46 8 11.096 8.985.192
Fonte: ComScore
Comentar
Compartilhe
Um Rio de portas fechadas
02/05/2019 | 19h52
O jornalista Tiago Coelho, da Revista Piauí, escreveu aqui uma reportagem sobre a crise econômica que atinge o estado do Rio, mostrando dados terríveis como os que constatam a situação do comércio, dando ao estado o título de campeão no fechamento de lojas em 2018.
Ele também traz dados de fechamento de lojas da capital fluminense, de empregos, bem como dados da ocupação hoteleira depois da Copa do Mundo, em 2014, e das Olimpíadas, em 2016. Confira abaixo a matéria:
UM RIO DE PORTAS FECHADAS
Sem conseguir sair da crise, estado é o que mais fecha lojas em todo o país
* TIAGO COELHO - Revista Piauí
Ao longo de setenta anos de vida, o hotel Novo Mundo, na orla da praia do Flamengo, viveu dias de glória e outros nem tanto. Símbolo de luxo e elegância da antiga capital, recebia em seus leitos presidenciáveis, artistas e atletas da Seleção Brasileira. Vizinho do Palácio do Catete, residência presidencial, viu seu status decair de cinco para quatro estrelas quando a capital federal foi transferida para Brasília. Sobreviveu à transferência dos melhores hotéis da cidade para Copacabana, Ipanema e Leblon. Superou a hiperinflação dos anos 80, o confisco da poupança nos anos Collor e a estagnação econômica do final dos anos 90. Mas sucumbiu à crise atual, que afeta o setor de comércio e serviços. Entre as unidades da federação, o estado é o que mais fecha lojas comerciais; a situação se repete no município.
O prédio de doze andares e 230 quartos encerrou as atividades no último 25 de março com dívidas acumuladas e baixo movimento. O Novo Mundo foi o 13º hotel fechado na cidade desde o fim das Olimpíadas, em 2016. Os grandes eventos sediados no Rio, e que atraíram investimentos públicos e privados, atrasaram a entrada da capital carioca na crise econômica que assolou o país em 2014. Mas depois dos Jogos Olímpicos, tanto a cidade quanto o estado mergulharam numa crise da qual não conseguem sair.
Segundo dados da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), enquanto o setor apresentou reação no país em 2018, com mais aberturas do que fechamentos de estabelecimentos comerciais em quinze dos 27 estados brasileiros, o Rio teve o pior resultado da federação, enquanto São Paulo obteve o melhor resultado no ranking de abertura líquida de lojas com vínculos empregatícios. No saldo anual, entre o número de lojas abertas e fechadas, São Paulo aparece na primeira posição, com saldo de 3 883 lojas abertas – seguido por Santa Catarina (1 706) e Minas Gerais (940). Já o estado do Rio aparece na última posição, com saldo negativo de 997 lojas fechadas, atrás de Amapá (-142) e Pará (-374).
A tendência não se verifica só na comparação com os estados. Dados da CNC sobre os municípios de São Paulo e Rio mostram que, entre janeiro e julho de 2018, a cidade de São Paulo fechou o período com 899 lojas abertas, enquanto a capital carioca teve 419 lojas fechadas.
Para Fabio Bentes, economista da CNC, a diferença entre a reação dos dois estados à crise está no nível de dependência de cada um deles do setor público, e na contribuição da indústria para o dinamismo da economia.
“São Paulo é menos dependente do setor público que o Rio. O emprego não está tão atrelado ao estado quanto o Rio, um estado em crise, diga-se. Por isso, é natural que São Paulo tenha capacidade de recuperação maior. O segundo ponto é que a economia do estado e da capital de São Paulo conseguem nesse momento tirar proveito de uma demanda maior do mercado externo do que do interno. Durante a recessão, uma saída para indústria foi voltar a atenção para as exportações. Isso ajudou a aquecer a economia, contribuiu para a criação de postos de trabalho e com isso dinamizou o comércio. Já a cidade do Rio de Janeiro é mais dependente do setor de serviços, justo aquele que encontra maior dificuldade em superar a crise e que depende mais do mercado interno que está estagnado”, disse Bentes.
Curiosamente, diz o economista da CNC, a situação é pior na capital: “Se falássemos do fechamento de lojas no estado do Rio, teríamos um quadro um pouco menos dramático do que na capital. No estado você consegue ver indústria de exportação de veículos que não tem na capital, o setor de petróleo que está fora da capital.”
Rodolpho Tobler, economista da Fundação Getulio Vargas e coordenador da Sondagem do Comércio do FGV IBRE, diz que a economia do Rio está num círculo vicioso: “Temos um estado inchado, que não consegue equilibrar suas contas, gasta mais do que arrecada, com uma inflada folha de pagamento do funcionalismo público. Enquanto o estado não conseguir mostrar capacidade para reduzir gastos e equilibrar as contas, não fica atrativo para novos investimentos de empresas. E a crise fiscal também dificulta o pagamento de salários de trabalhadores do setor público, o que ajuda a afetar o poder de compra da população, impactando o comércio. Enquanto o mercado de trabalho estiver lento e a confiança do consumidor for baixa, tudo influencia para que o comércio siga mais devagar do que outros setores”, disse Tobler. “Já São Paulo tem as contas públicas mais equilibradas nesse momento.”
No setor de comércio, em 2018, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade de São Paulo criou 5 928 postos de trabalho, enquanto a cidade do Rio criou 1 108. No setor de serviços, a diferença é ainda maior. O Rio abriu 2 558 postos de trabalho, e São Paulo, 50 033 postos. No setor de hotelaria e alimentação, o Rio fechou o ano com 96 desempregados. São Paulo, por outro lado, fechou 2018 com a oferta de 7 690 vagas.
Em 2014, segundo a Associação de Hotéis do Rio de Janeiro (Abih-RJ), a taxa de ocupação hoteleira na cidade do Rio chegou a 72%. Nos anos seguintes, os números caíram para 66% em 2015. Em 2016, 58%. Em 2017, 52%. E em 2018, 53%.
A partir de dados do Banco Central, o pesquisador Marcel Balassiano, da FGV, analisou a atividade econômica em treze estados brasileiros. Verificou que o Rio de Janeiro foi o único estado que apresentou recuo na Taxa Real Anual de Crescimento, caindo 0,9%. Em seu estudo, assinalou: “A recessão econômica levou a uma considerável redução da arrecadação do ICMS, principal fonte de receita do Estado; queda do preço do petróleo, já que royalties e participação especial do petróleo e gás natural são a segunda fonte mais importante de receita; forte crescimento das despesas com pessoal e encargos sociais; questão previdenciária, com um déficit próximo de 9 bilhões de reais.”
“A reforma da Previdência se mostra importante, inclusive, para o saneamento das contas dos estados e municípios. E para o Rio, em especial, a previdência é até mais importante. Com essa dependência do setor público, o Rio chegou a ficar com grave problema de pagamentos de salários de categorias como policiais e professores. E isso afeta o desempenho da economia como um todo, e do comércio principalmente”, afirma Balassiano.
Rodolpho Tobler disse ainda que a crise política com ex-governadores e parlamentares presos por corrupção é um agravante para o atoleiro em que o Rio se encontra. “O atual quadro político contribui para um ambiente de incertezas para investimentos financeiros no Rio. E a gente precisa superar esse quadro de incertezas para atrair investimentos, aquecer o mercado de trabalho e fazer o comércio do Rio voltar a reagir.”
Comentar
Compartilhe
Aqui é bem mais caro
02/05/2019 | 14h06
Enquanto a gasolina em Campos varia entre "beirar" os R$ 5,00 e ultrapassar essa barreira, nos postos próximos ao Rio ela pode ser encontrada por cerca de 30 centavos mais barata. Já fora do estado do Rio, praticamente para qualquer estado que você vá, o combustível é muito mais barato.
Confira abaixo uma foto tirada ontem em um posto da Serra Catarinense:
Comentar
Compartilhe
De volta
02/05/2019 | 13h45
Viajei a lazer no fim de semana passada, retornando hoje. Esperava encontrar um sinal melhor de Internet para manter o blog minimamente atualizado, o que não foi possível. Hoje retomarei o ritmo das postagens, que infelizmente tem sido menor do que eu gostaria, por absoluta falta de tempo.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]