Parada LGBT ocupa a Orla de Guarus, reivindicando direitos civis por inteiro (e não pela metade)! Veja as fotos!
30/11/2015 | 21h12

Veja alguns clicks da 9ª edição da Parada do Orgulho LGBT de Campos-RJ, que aconteceu neste domingo (29), na Orla de Guarus, periferia! E saiba mais sobre o evento, aqui neste link e aqui nesse outro!

(Photos by: Thaís Tostes)
595_3000x2866_541918625_900x860 596_1577x479_892984664_900x273 112_4000x3000_394745382_900x675 576_3000x1691_272269385_900x507 572_4000x3000_455604448_900x675 118_4000x3000_277174323_900x675 116_4000x3000_424034551_900x675 606_4000x3000_653216869_900x675   122_3000x4000_400049163_900x1200 (1) 127_4000x3000_554481760_900x675 159_2400x3200_751648906_900x1200 618_3746x2842_068065400_900x683 111_3527x2513_211037331_900x641 104_4000x3000_739724787_900x675 569_4000x3000_439627976_900x675 578_4000x3000_829437758_900x675 598_4000x2431_120580213_900x547 564_4000x2603_920655514_900x586  
Comentar
Compartilhe
Religião e política no Brasil atual, em debate hoje, no IFF, com Henrique Rabello (OAB-RJ) e Rogério Koscheck (Abrafh)
27/11/2015 | 16h11
  [caption id="attachment_62" align="alignnone" width="1280"]4284059_x720 Henrique Rabello , integrante da Comissão de Direitos Homoafetivos da OAB-RJ . (Foto: Divulgação)[/caption]

Religião e política no Brasil contemporâneo” é o tema da mesa de debate que vai rolar hoje, com início às 18h30, no campus Campos-Centro do IFF (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense), em Campos-RJ. São o Estado laico e as leis do país na mira das análises! No debate, estarão o presidente da Associação Brasileira de Famílias Homoafetivas (Abrafh), Rogério Koscheck, e o integrante da Comissão de Direitos Homoafetivos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ) Henrique Rabello de Carvalho, que também integra as Comissões de Direitos Humanos e de Direitos de Família na American Society of International Law (Washington).

[caption id="attachment_63" align="alignright" width="300"]11705093_921323354598286_3286028714720336965_n Rogério Koscheck, presidente da Associação Brasileira de Famílias Homoafetivas (Abrafh) - Foto: Divulgação[/caption]

O debate é o último da programação da 3ª Semana da Diversidade de Campos, que começou na última segunda-feira e acontecerá até domingo, quando haverá a 9ª Parada do Orgulho LGBT de Campos (às 14h, na Orla de Guarus). O debate tem entrada livre, assim como todas as outras atividades da Semana, mas as pessoas são convidadas a doarem alimentos não-perecíveis e produtos de limpeza e higiene pessoal, que serão destinados à Associação Irmãos da Solidariedade, de Campos, que atende a portadores de Aids. A realização da Semana é do Grupo Esperança. Saiba mais aqui, neste post.

Curta Na Lata no Facebook!

[caption id="attachment_65" align="alignnone" width="800"]jl - Cópia Foto: Parada LGBT de Belo Horizonte, clicada pelos Jornalistas Livres[/caption]
Comentar
Compartilhe
Religião, diversidade sexual, rap e passinho, hoje à noite, no IFF
26/11/2015 | 17h52
  [caption id="attachment_54" align="alignright" width="960"]11703178_482400631927346_3590502553889861226_n Foto: Mídia Ninja[/caption]

Começou na última segunda-feira e rola até domingo (29), em Campos, a 3ª Semana da Diversidade, que culminará com a 9ª Parada do Orgulho LGBT. Esta edição da Semana tem como tema "Desafios da Comunhão – Diversidade e Religiosidades" e acontece em vários locais. No campus Campos-Centro do IFF rolam os debates sobre o quanto as religiões mundiais englobam o público LGBT; sobre como as religiões tratam das questões de diversidade e de gênero. Hoje à noite (com play às 18h30), vai rolar a mesa "Cristianismo e homossexualidades: outros olhares", com Cristiana Serra e Márcio Retamero. Cristiana integra um grupo católico de diversidade e Retamero é pastor de uma igreja inclusiva do Rio.

A noite de hoje no IFF também ficará mais linda com o rap mandado a12239699_966095843478732_6185990482583388940_no vivo pelo MC Mr. Junior e com o passinho do grupo "Love Manha", que integra o projeto "Um passinho para a mudança". A programação inteira da Semana tem entrada liberada, mas as pessoas são convidadas a doarem alimentos não-perecíveis e produtos de limpeza e higiene pessoal, que serão destinados à Associação Irmãos da Solidariedade, que atende a portadores de Aids. A realização da Semana é do Grupo Esperança.

Como contou um dos organizadores do evento, Rafael França, a Parada do Orgulho LGBT de Campos existe há uma década e emerge como um marco de resistência. A Parada será a partir das 14h de domingo, na Orla de Guarus. Periferia pura!

— A Parada é o momento das pessoas LGBTs dizerem: “Nós existimos!” Por muitas vezes, a imprensa deu, às Paradas, um tom de depravação, dizendo que eram eventos de sacanagem, bebedeira e gente se beijando. As pessoas, no geral, veem a Parada de uma forma muito pejorativa. E tem mais uma questão: a Parada é em Guarus, é na periferia! Muita gente, inclusive do meio LGBT, diz: “Ah, eu não vou atravessar a ponte; eu não vou pra Guarus”. Mas este local super acolhe o movimento LGBT. As pessoas vão, se divertem, participam, pegam preservativos. As famílias marcam presença, as avós levam seus netos. Isso mostra o quanto o movimento é político e pedagógico. Mas, na maioria das vezes, a imprensa e a população, em geral, não comentam sobre o lado político, que é muito sério – expôs Rafael.

[caption id="attachment_55" align="alignleft" width="300"]12281568_536458983183050_454271702_o Grupo de passinho "Love Manha", de Campos-RJ[/caption]

O mix entre religião e diversidade sexual e de gênero, que rola na Semana, é essencial, já que o Brasil é esse país onde governantes, num Estado dito laico,  falam de barbaridades como "cura gay".

— Não vamos debater fé. Vamos debater a religiosidade enquanto uma questão política. Vendo todo esse cenário que a gente tem, com debates sobre religião no espaço público, decidimos discutir como as religiões lidam com a questão da diversidade sexual e de gênero. É claro que não vamos contemplar todas as religiões, porque são muitas, mas tentamos pegar as principais – disse Rafael.

Amanhã, às 18h30, o debate no IFF será com o babalorixá Baba Edilson de Omolu e com o pesquisador Leonardo Vieira, que falarão sobre “A homossexualidade e as religiões afro-brasileiras”. Na sexta, Henrique Rabello e Rogério Koscheck vão jogar na mesa questões super sérias sobre “Religião e política no Brasil contemporâneo”. No sábado, vão rolar uma oficina de stencil (das 8h às 11h) na Praça São Salvador e atividades esportivas (das 14h às 17h) na Praça da Lapa. O evento (que acontece no mesmo mês em que uma travesti de Campos denuncia a agressão — com barras de ferro — que teria sofrido numa boate do município) tem o apoio do Coletivo Gaytacazes, do núcleo Nugedis (do IFF), da Assessoria de Direitos Humanos da Prefeitura de Campos, do grupo Diversicam (da Universidade Candido Mendes), da designer Mara Oliveira e do fotógrafo Mauro Ramalho. [caption id="attachment_57" align="alignright" width="960"]11403318_484442041723205_4936801992523293985_n Foto: Parada LGBT de Belo Horizonte, clicada pelos Jornalistas Livres[/caption]

Comentar
Compartilhe
Pelo fim do extermínio de negros nas favelas do Brasil!
20/11/2015 | 14h45
12271136_10207898189510587_385723040_o Que este Dia da Consciência Negra possa servir para nossas autoridades, do nype de Beltrame [Mariano Beltrame, atual secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro], decidirem acabar com o extermínio de jovens negros que acontece diariamente no nosso país! O Brasil é o país com o maior número de homicídios do mundo! 56 mil pessoas foram mortas em 2012. No Brasil, 30 mil jovens morrem por ano, vítimas de homicídios. Entre os jovens mortos, 93% são homens, 77% são NEGROS! Apenas 8% dos homicídios são levados à justiça e grande parte deles são assinados pela POLÍCIA! A Polícia brasileira MATA MUITO! Em 10 anos, 5.132 pessoas foram mortas pela Polícia só na cidade do Rio de Janeiro. Em 1 ano (2013-2014), o número de homicídios praticados pela Polícia no RJ aumentou 40%. Saiba mais sobre esse absurdo: conheça a campanha da Anistia Internacional Brasil "Jovem Negro Vivo" e baixe aqui neste link o relatório "Você matou meu filho! - Homicídios cometidos pela Polícia Militar na cidade do Rio de Janeiro". Sugestão de música: "Negro Drama", dos Racionais MCs. "A cada quatro pessoas mortas pela polícia, três são negras" (Racionais)   12287183_10207898172910172_1867795741_o (Fotos: Tércio Teixeira/R.U.A. Foto Coletivo)  
Comentar
Compartilhe
Na Lata estreia em luto!
11/11/2015 | 19h44
Pela maior tragédia ambiental e social da nossa época: o crime assinado pelos grupos Vale do Rio Doce e BHP. Assine, aqui neste link, a petição que pede justiça por Mariana-MG! [caption id="attachment_33" align="alignnone" width="960"]12208681_565240020300814_4673004486197669257_n Arte by Aroeira.[/caption]   [caption id="attachment_36" align="alignnone" width="960"]Na foto (da página Justiça Global), protesto no Rio, na sede mundial da Vale. Na foto (da página Justiça Global), protesto no Rio, na sede mundial da Vale.[/caption]  
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Thaís Tostes

[email protected]