Garotinho será julgado em Campos no próximo dia 25
04/01/2017 | 01h30
julgamento-garotinho julgamento-garotinho2 Por calúnia eleitoral e difamação eleitoral, o ex-prefeito, governador, deputado, secretário Anthony Garotinho será julgado no próximo dia 25, em Campos. A suposta calúnia foi contra o agora vice-governador Francisco Dornelles, que moveu Ação Penal contra o marido da ex-prefeita Rosinha. A queixa-crime foi ajuizada em 17/09/2014, no Supremo Tribunal Federal, tendo em vista que, na época dos fatos, Garotinho exercia mandato de Deputado Federal, possuindo, por consequência, foro por prerrogativa de função no Pretório Excelso. No entanto, com o final de seu mandato de Deputado Federal, a Exma. Ministra Rosa Weber determinou, à fl. 78, a remessa dos autos à Justiça Comum Estadual. Segundo o previsto, a audiência de instrução e julgamento será dia 25 próximo, às 11h, na sala de audiência da 4 Vara Cível. Digo previsto, porque, em se tratando do réu, tudo sempre pode mudar.
Comentar
Compartilhe
Rafael cria Comissão de Gestão Governamental
03/01/2017 | 08h56
decreto-comissao decreto-comissao-2 O Diário Oficial de hoje traz a criação de Comissão de Gestão Governamental. Por esta comissão passarão todos os projetos das secretarias e superintendências. Conheça abaixo os membros da comissão: rafael-e-comissao
Comentar
Compartilhe
Rafael suspende pagamento de contratos e determina auditoria
03/01/2017 | 08h53
decreto-rafael O Diário Oficial de hoje, o primeiro da gestão Rafael Diniz, traz uma série de decretos que, em síntese, determinam uma verdadeira "varredura" na gestão municipal. Necessária, para saber realmente em que "pé" está a prefeitura e conhecer de perto problemas, necessidades e, porque não?, projetos que eventualmente estejam dando certo.
Comentar
Compartilhe
Por desobediência, Roberto Pinto pode perder mandato
02/01/2017 | 02h47
roberto-pinto Por não ter votado em Vinicius Madureira para a presidência da Câmara, o vereador estreante Roberto Pinto corre o risco de perder o mandato. A informação é do presidente do PTC em Campos, Thiago Virgílio. Segundo ele, houve uma reunião semana passada com os presidentes da legenda Daniel Almeida Tourinho (estadual) e com o pai dele Daniel Sampaio Tourinho (nacional). Na ocasião foi fechado questão: Os vereadores do partido teriam que votar na chapa composta por Vinicius Madureira ou qualquer nome indicado pelo partido. "Fui a Dores na sexta-feira, na residência de Roberto Pinto. Fui junto Julio Virgílio (presidente da comissão de ética) e com Cabo Alonsimar, suplente de vereador. Tive uma conversa respeitosa com Roberto, assim como fiz com Canaã, Alonsimar e Linda Mara. O único que se recusou a receber a notificação foi ele, que disse ainda que iria votar contra a chapa", disse Virgílio. E acrescentou: "O mandato é do partido. Um assessor do suplente Beto Cabeludo esteva na minha casa hoje, pedindo para que na 5 feira, quando Beto desembarcar, eu o receba para uma reunião porque ele quer entrar com processo. Vou receber e encaminhar à comissão de ética. Todos foram notificados e avisados que, quem roesse a corda, sofreria as consequências judiciais cabíveis", concluiu.
Comentar
Compartilhe
Conheça a composição da Câmara de Campos
02/01/2017 | 02h03
Conheça abaixo a composição da nova Câmara de Campos, lembrando que decisões judiciais envolvendo a operação Chequinho podem mudar o quadro. Mesa diretora: marcao Presidente Marcão (Rede) jose-carlos Vice-presidente José Carlos (PSDC) jorginho-virgilio Segundo vice-presidente Jorginho Virgílio (PRP) 01-abdu-neme Primeiro secretário Abdu Neme (PR) enock-amaral-31192 O segundo secretário Enok Amaral (PHS) Suplentes de secretários: pastor-vanderly-mello-10123 Pastor Vanderli (PRB) [caption id="attachment_11638" align="aligncenter" width="150"]Jorge Magal Jorge Magal[/caption] Jorge Magal (PSD)
Os reeleitos e que estão fora da mesa diretora:
fred machado
Fred Machado (PPS)
genasio-20190
Genásio (PSC) alvaro Álvaro César (PRTB) cecilia-ribeiro-gomes-70789 Cecília Ribeiro Gomes (PT do B) Os estreantes abu Abu (PPS) thiago ferrugem
Thiago Ferrugem (PR) igor-pereira Igor Pereira (PSB) roberto-pinto Roberto Pinto (PTC) perfil Marcelo Perfil (PHS) vinicius madureira Vinicius Madureira (PRP) claudio-andrade-27127 Cláudio Andrade (PSDC) silvinho-martins-44444 Silvinho Martins (PRP) E os suplentes que tomaram posse ontem no lugar de vereadores que não foram diplomados por decisão judicial (Lembre aqui): nenem-PTB Neném (PTB) no lugar de Jorge Rangel (PTB) carlos-alberto-do-canaa-36650 Carlinhos Canaã (PTC) no lugar de Thiago Virgílio (PTC) alonsimar Cabo Alonsimar (PTC) no lugar de Linda Mara (PTC) geraldinho-de-santa-cruz-45123 Geraldinho de Santa Cruz (PSDB) no lugar de Ozeias (PSDB) alvaro-oliveira-77444 Alvaro Oliveira (SD) no lugar de Miguelito (PSL) joilza-rangel Joilza Rangel (PSD) no lugar de Kelinho (PR)  
Comentar
Compartilhe
Ponto Final: Manobras e tentativas de manter-se vivo na política local
02/01/2017 | 11h04
Ponto-final

Morto vivo

Uma disputa acirrada marcou a eleição para a presidência da Câmara de Campos. Mais que mostrar novos nomes na política, mostrou que o líder político dos rosáceos não abandonou o “projeto Campos”. Muito pelo contrário: Enquanto fala das falhas do Governo estadual, sem citar as do governo da esposa, Garotinho articula, e forte, para manter-se presente na política local. Para quem quer imagina-lo morto, ele faz questão de mostrar que está vivo.

Perdeu mais uma

O grupo político liderado pelo ex-governador Anthony Garotinho (PR) sofreu mais uma derrota. O histórico de perdas é extenso nos últimos dois anos. A vaca começou a ir para o brejo quando o ex-governador não chegou, sequer, ao segundo turno na disputa pelo Governo do Rio, após ter liderado as pesquisas. Depois, apoiou Marcelo Crivella (PRB) e prometeu uma vitória em Campos, o que não se concretizou — prenúncio do que aconteceria em 2016. Seu candidato a prefeito foi derrotado já no primeiro turno. Restava a última cartada: a mesa diretora da Câmara. Outra derrota. A entrada de seis vereadores nos minutos finais por decisão da Justiça não mudou o que já se desenhava: com apoio do prefeito Rafael Diniz (PPS), Marcão (Rede) foi o eleito.  

Tropa de choque

A ação impetrada pela suplente Joilza Rangel beneficiou, ainda, Geraldinho de Santa Cruz, Álvaro Oliveira, Cabo Alonsimar e Carlinhos Canaã. Indiretamente, Luiz Alberto Neném. De qualquer forma, levou uma tropa de choque rosácea para a Câmara para reforçar o time que já tinha como mais fiéis os eleitos Thiago Ferrugem, Vinicius Madureira e Cecília Ribeiro Gomes. Ajuda importante, até porque, estes três já foram julgados no caso do Chequinho e as sentenças podem sair a qualquer momento.  

Oposição X Situação

Chamado a compor a mesa, representando os estreantes, o vereador Thiago Ferrugem afirmou que a oposição será feita de maneira consciente e que as matérias de interesse da população serão aplaudidas. Disse, também, que o palanque eleitoral acabou e destacou obras do governo Rosinha, pedindo continuidade de vários programas, especialmente os voltados à criança e adolescente. Ferrugem pediu humildade ao novo governo para reconhecer o que foi importante.  

Situação X oposição

Falando pelos agora governistas, Fred Machado (PPS) respondeu de improviso, afirmando que humildade é que não falta ao grupo e uma prova era a eleição de Abdu Neme para 1 secretário, único eleito por unanimidade. Fred pediu que a hoje oposição deixe as arestas do passado e passe a caminhar com as próprias pernas, deixando de lado a influência do líder político deles.  

Reconstruir

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), usou por diversas vezes a palavra reconstruir no seu discurso de posse. Segundo Carla, reconstruir a cidade será um dos seus maiores desafios nesta gestão. A necessidade de cortar gastos e enxugar a máquina é notável. Não à toa ela pediu paciência aos seus aliados e a compreensão quanto a medidas severas que serão adotadas no início do governo.  

Superação

Em todas as cidades da região, os prefeitos empossados têm o mesmo desafio: superar a crise. Eles não encontraram prefeituras com a arrecadação em alta como seus antecessores. As perspectivas econômicas em nível nacional não são das melhores. Nas urnas, ao menos na maioria das cidades da região, a população mostrou que chegou a hora de mudar. Agora chegou a vez dos políticos retribuírem esse voto de confiança. Alternativas para o fim da dependência dos royalties já seria um bom caminho.  

Elas no poder

Elas estão mandando bem na política regional. Na eleição de 2012, Rosinha Garotinho foi a única mulher a conseguir ficar à frente de uma das prefeituras do Norte Fluminense. Em 2016, elas chegaram ao poder em quatro das nove cidades da região: Carla, em SJB; Francimara Barbosa Lemos (PSB), em São Francisco de Itabapoana; Christiane Cordeiro (PP), em Carapebus; e Fátima Pacheco (PTN), em Quissamã. No Noroeste, Margareth do Joelson (PP) ocupa o cargo mais importante do Executivo municipal.  
Comentar
Compartilhe
Marc?o eleito presidente da Câmara. Veja a nova mesa diretora
01/01/2017 | 07h48
O vereador Marcão foi eleito presidente da Câmara. O vice-presidente é José Carlos. Segundo vice-presidente Jorginho Virgílio. Primeiro secretário Abdu Neme. O segundo secretário Enok Amaral. E os suplentes de secretários Pastor Vanderli e Jorge Magal.
Comentar
Compartilhe
500 mil motivos e articulações para presidência da Câmara
31/12/2016 | 11h26
imagem interrogaçao Um grupo de políticos de uma cidade do interior teria ido ao Rio de Janeiro esta semana, ao escritório de um advogado importante, onde teria encontrado com um determinado líder político. Lá, para garantir o poder onde ainda é possível, teriam sido apresentados para alguns até 500 mil motivos, além de promessa (real) de ajuda jurídica. Já em Campos... As articulações para a eleição da Mesa da Câmara estão a todo vapor. Um batalhão de advogados está tentando que suplentes tomem posse. Só para lembrar, a posse no Legislativo, até o momento, será de apenas 19 vereadores. Seis foram impedidos judicialmente. (Lembre aqui aqui e aqui. Os suplentes foram diplomados, mas, até agora, não tomarão posse. E, como mostrou o blog do Arnaldo Neto, Thiago Virgílio - um dos vereadores impedidos de tomar posse por decisão judicial em função das investigações sobre o "escandaloso esquema" envolvendo a utilização de Cheque Cidadão em troca de votos - postou no Facebook encontro com PRTB, PHS e PRP. Disse Arnaldo: "Como não é fácil acreditar em coincidências na política, o encontro ocorreu após o G5, com dois nomes do PHS (Enock Amaral e Marcelo Perfil) e dois do PRP (Jorginho Virgílio e Silvinho Martins), fechar apoio (aqui) a Marcão (Rede), candidato apoiado pelo prefeito eleito Rafael Diniz à presidência da Casa. O PRTB é partido do vereador Álvaro Cesar, que chegou a se lançar como postulante ao principal cargo da mesa diretora (aqui), mas teria desistido".  
Comentar
Compartilhe
Nildo Cardoso na secretaria de Agricultura
30/12/2016 | 05h40
15817790_1338225939565107_250996227_o O vereador Nildo Cardoso será o secretário de Agricultura do governo Rafael Diniz. Com articulações nos governos estadual e federal, Nildo diz que vai buscar parcerias para dar à Pasta a importância que ela merece. "Não será fácil, pois todos os setores da administração pararam após as eleições, mas vou ajudar o novo prefeito. Irei até os produtores ouvir suas reivindicações. Vou buscar parcerias  junto aos órgãos estaduais, como a Secretaria do Ambiente e Agricultura, verbas e emendas através dos deputados estaduais, como também, na esfera federal. Precisaremos de recursos para resgatar a nossa Agricultura. Os pequenos e médios produtores  foram  esquecidos pelo Poder Público. O prefeito Rafael Diniz pediu uma gestão transparente e enxuta, usarei a minha experiência política, administrativa  e de homem do interior para incentivar e desenvolver o setor agrícola no nosso município, fortalecendo e valorizando a agricultura familiar".
Comentar
Compartilhe
Governo Rafael entrará 2017 já com déficit de R$ 1 bilhão
30/12/2016 | 04h44
O prefeito Rafael Diniz (PPS) herdará do governo Rosinha mais que dívidas, obras inacabadas e queda de arrecadação. A próxima administração entrará já com um deficit em torno de R$ 1 bilhão. Isso porque, a execução orçamentária de 2016 foi de R$ 2.539 bilhões. O orçamento iniciou com R$ 1.690 bilhão, mas foi incrementado no decorrer do ano pela "venda do futuro" - R$ 562 milhões - e Previcampos - R$ 382 milhões. Como o orçamento de 2017 é de R$ 1,585 bilhão, o novo prefeito terá menos R$ 1 bi para gerir a cidade. As informações são do advogado Felipe Quintanilha, responsável pela transição na área de Controle Orçamentário.
Comentar
Compartilhe
Próximo >