Câmara convoca Fábio Almeida para lugar de Marcão
18/02/2019 | 12h44
O Diário Oficial desta segunda-feira (18) traz a convocação de Fábio Almeida para a vaga deixada pelo vereador Marcão Gomes (PR), que assumiu a secretaria de Desenvolvimento Humano e Social semana passada.
A convocação de Fábio, suplente da coligação PPS-Rede-PV, foi adiantada AQUI.
A posse acontece na tarde de hoje.
Comentar
Compartilhe
Rafael sobre Marcão: "buscaremos um verdadeiro desenvolvimento humano e social"
15/02/2019 | 08h02
O prefeito Rafael Diniz (PPS) falou, há pouco, sobre a mudança em seu governo, com a entrada do ex-presidente da Câmara, Marcão Gomes, na secretaria municipal de Desenvolvimento Humano e Social.
Rafael Diniz elogiou a antecessora de Marcão, Sana Gimenes, agora presidente da Fundação Municipal da Infância e Juventude (FMIJ). E acrescentou que, com Marcão, o governo estará buscando aproximação cada vez maior com a população que mais precisa:
 "Depois de um grande trabalho, técnico e responsável, realizado pela Sana, é com muito otimismo que vejo a entrada de Marcão ao nosso governo. Com toda sua experiencia política e técnica, estaremos buscando um aproximação cada vez maior com aqueles que mais precisam, buscando um verdadeiro desenvolvimento humano e social".
Comentar
Compartilhe
Marcão na secretaria de Desenvolvimento Humano, Sana na presidência da FMIJ
15/02/2019 | 08h28
O Diário Oficial desta sexta-feira (15) traz a nomeação do vereador Marcão Gomes na secretaria municipal de Desenvolvimento Humano e Social. Ele entra no lugar de Sana Guimenes, agora nomeada presidente da Fundação Municipal da Infância e Juventude. As mudanças foram antecipadas pela coluna Ponto Final, da Folha da Manhã, na edição do último domingo e na desta sexta, que informou que as nomeações estavam para hoje (CONFIRA NO FOLHA1).
Comentar
Compartilhe
Câmara convocará Fábio Almeida para lugar de Marcão
12/02/2019 | 03h25
A Câmara de Campos irá convocar o suplente Fábio de Azevedo Almeida, o Fabinho Almeida (PPS), para a vaga do vereador Marcão, que deixará o Legislativo para assumir a secretaria municipal de Desenvolvimento Humano e Social.
Marcão, eleito pela Rede, mudou de partido, filiando-se, ano passado, ao PR. O antigo partido e o suplente da Rede contestaram na Justiça Eleitoral. Porém, sem resultado até o momento, o Legislativo cumprirá o disposto em lei e convocará o suplente da coligação - que uniu Rede, PPS e PV na disputa de 2016.
Confira, abaixo, nota da Câmara sobre o assunto:
"Em resposta à demanda, a Procuradoria Legislativa esclarece que é sabido que o partido REDE SUSTENTABILIDADE (REDE) e Thiago Miquilito Manhães pleitearam judicialmente a cadeira do Vereador Marcus Welber Gomes da Silva, (Marcão) questionando sua migração para o Partido da República (PR). Contudo, até a presente data, a Câmara Municipal de Campos não foi comunicada de qualquer decisão da Justiça Eleitoral que determine seu afastamento em razão da alegada infidelidade partidária. Considerando que o vereador Marcão, eleito pela REDE no pleito eleitoral de 2016, está em pleno exercício do seu mandato, na hipótese de investidura no cargo de Secretário Municipal ou equivalente, o Presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes deverá convocar o respectivo suplente, de acordo com a regra do artigo 136 do RICMCG. Por seu turno, o conceito de suplente encontra previsão no Código Eleitoral, em seu artigo 112, que assim dispõe:
“Lei nº 4737/65:
Art. 112: Considerar-se-ão suplentes da representação partidária:
I – os mais votados sob a mesma legenda e não eleitos efetivos dos respectivos partidos”.
Dessa forma, o suplente que deve ser convocado para ocupar a vaga deixada pela coligação REDE – PPS – PV é Fabio de Azevedo Almeida, que recebeu 1.779 votos segundo a listagem oficial da Justiça Eleitoral que segue anexa".
Comentar
Compartilhe
Wladimir "elege" Marcão seu principal adversário político
25/12/2018 | 04h25
Semana passada, o Psol estadual pediu a cassação dos deputados eleitos Wladimir Garotinho (federal) e Bruno Dauaire (estadual), ambos do PRP, por suposta compra de votos na última eleição.
Em vídeo postado em rede social, Wladimir creditou o fato a uma suposta ligação da legenda com o PT, que já teve em seus quadros o vereador Marcão Gomes (PR): “O mesmo partido do meu principal adversário em Campos, que é o Marcão, candidato do prefeito Rafael Diniz”, disse Wladimir.
Em contato com o blog, Marcão afirma que Wladimir repete o pai: “Ele ao invés de cuidar de se defender das acusações que lhe foram imputadas quer colocar no campo político. Mesma prática de seu pai que gosta de se fazer de vítima dos crimes que já cometeu. No caso dele, pelo que li na imprensa, existem indícios do cometimento de crimes eleitorais. Isso não cabe a mim julgar, o MP e a Justiça eleitoral irá analisar o conteúdo da denúncia".
E acrescenta: “Não entendi o fato dele ter me colocado como seu principal adversário , eu sou vereador , trabalhando no mandato que a população me conferiu . Ele deve estar sentido de ter perdido pra mim nas urnas nas últimas eleições . Acho que ele deveria esquecer as diferenças que temos e ter foco no trabalho pra ajudar a nossa região e torço pra que ele tenha um mandato produtivo, pois a população do estado do RJ precisa ”.
Leia a matéria completa na edição desta quarta, da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Marcão: "Eu ser candidato de nossa cidade com maior número de votos no estado deve causar dor de cabeça na tropa rosa"
31/10/2018 | 03h33
Presidente da Câmara de Campos, o vereador Marcão Gomes (PR) negou que o processo que contesta sua mudança de partido vá ser julgado na próxima segunda-feira (5) pelo TRE.
De acordo com Marcão, o que será julgado é uma série de agravos ainda pendentes. Só depois, seu processo estará maduro para ser julgado. De qualquer forma, Marcão disse que está confiante na vitória.
"A informação que temos do processo é que existem agravos regimentais pendentes de julgamento. O que provavelmente pelo volume de processos durante o pleito eleitoral deve estar indo a pauta na próxima semana. Aguardaremos o julgamento desses agravos para posteriormente verificar o próximo passo do processo. Reitero que a movimentação feita na troca de partido foi em obediência a legislação eleitoral, isso está sendo demostrado nos autos do processo".
Sobre o boato espalhado em redes sociais de que poderia renunciar, Marcão foi categórico:
"Mais um fake news praticado pelo ex-vereador Albertinho que acumula condenações na justiça", disse citando decisão da Justiça para que o ex-parlamentar apagasse postagens sobre Marcão (Lembre no Arnaldo Neto). E acrescentou: "O fato de ter sido o candidato de nossa cidade com maior número de votos no estado nessas eleições deve estar causando dor de cabeça na tropa rosa" 
Arquivo
Arquivo / Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Marcão para Wladimir: "Vergonha eu teria caso algum parente meu fosse um criminoso condenado"
14/09/2018 | 05h35
Candidato a deputado federal, o vereador Marcão Gomes (PR) respondeu, em rede social, ao filho do casal Garotinho, Wladimir (PRP), que também disputa uma vaga na Câmara Federal, em Brasília.
Marcão se manifestou a respeito de um homem, que seria parente de sua esposa e que, em um vídeo, teria declarado apoio a Wladimir. 
O caso chegou TRE, mas foi negado o pedido para remover o vídeo.
Hoje, Marcão falou sobre o assunto, dizendo que o cidadão não é seu tio e nem é seu parente. "Mas, mesmo que fosse, não teria problema o fato de um parente meu ter intenção de votar em outro candidato, porque o voto é livre. Isso não seria vergonhoso. Ninguém deve votar por nenhum tipo de obrigação".
E acrescentou:
"Vergonha eu teria caso algum parente meu fosse um criminoso condenado, que 'esperneia' para tentar se manter livre e no poder. O povo de Campos e de todo Estado do RJ necessita de uma política pautada em ideias".
Confira a postagem completa na imagem acima:
Atualização: Wladimir rebate Marcão:
"Eu tenho orgulho dos pais que eu tenho, da história de vida e de luta deles. Luta essa que muitas vezes fez com que pagassem um preço alto por colocarem o dedo na ferida de algumas organizações.
Vergonha eu teria de ter um slogan de campanha que diz “fazer a coisa certa”, quando na verdade ele e seu grupo liderado por Rafael Diniz estão fazendo tudo de errado na cidade, fazendo o comércio quebrar e a população agonizar sem serviços básicos. O convido a fazer campanha na rua, encarando o eleitor, mas percebo que ele não irá, pois sabe o que lhe espera. Prefere reunião fechado com a plateia selecionada.
Sobre o vídeo, ele chegou pra mim de forma espontânea, de uma pessoa que eu tenho respeito e admiração, que é o ex comandante da guarda municipal de Campos, conhecido como Leão. Pelo jeito o candidato se incomodou tanto a ponto de ingressar na justiça para que o vídeo fosse retirado do ar, o que foi negado. Entrei em contato com Leão e ele me explicou ser tio da esposa do candidato, porém sempre houve uma relação de “tio postiço”, por isso ficou até surpreso com a irritação.
Considero desnecessário criar desconto familiar por conta de opiniões diferentes, inclusive quando houve na minha família, eu era um dos primeiros a ajudar a reconciliar.
Passou da hora de troca de “farpas” desnecessárias como essa, Campos precisa de quem se doe por ela e lute muito para tirar da situação que ele e seu prefeito colocaram.
Atualização 2
O presidente da Câmara voltou a se pronunciar sobre o assunto e enviou um posicionamento ao blog:
“Meus pais são pessoas humildes e trabalhadoras, como a maior parte da população brasileira. Criaram e educaram a mim e meus irmãos ensinando os valores da educação, da família e da religião e me ensinaram a respeitar as pessoas. Eu entendo que deve incomodar ao Wladimir Garotinho o meu slogan de campanha que diz que vou pra Brasília fazer a coisa certa, provavelmente pelo fato do seu pai ter sido condenado por formação de quadrilha e por desvios de recursos dos pobres para sustentar a ambição de poder. Não fique nervoso com o crescimento de nossa campanha , pois a população sabe olhando nos olhos quem é trabalhador , quem sempre lutou na vida e que vai fazer a coisa certa!!! Campos precisa sim de quem lute pelo povo e não somente pela ambição de poder. A irmã do Wladimir é deputada federal que está no mandato . O que ela tem feito pelo nosso povo? Nada!!!! Pois querem se vingar do prefeito e descontam na população!!!”.
Comentar
Compartilhe
PR com Marcão candidato a deputado federal
05/08/2018 | 02h18
O vereador Marcão Gomes foi escolhido em convenção do Partido da República como candidato a deputado federal.
O evento aconteceu na região central do Rio.
O PR anunciou o apoio a candidatura de Romário (Podemos) ao governo do RJ e terá como vice em sua chapa o deputado federal Marcelo Delaroli, do PR.
Marcão
Atualmente como Presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes-RJ, Marcus Welber Gomes da Silva (Marcão Gomes) nasceu em Campos dos Goytacazes (RJ) em 10 de setembro de 1974, filho de José Augusto da Silva (contador) e Arlete Gomes da Silva (professora). É casado com Elisângela Faria e pai de João Paulo e Pedro Henrique. Advogado, contador, servidor público federal do Instituto Federal Fluminense (antigo Cefet), pós-graduado em Finanças e Orçamento Público, mestre em Contabilidade e Controladoria Aplicadas ao Setor Público.
 Exerce seu segundo mandato, tendo como prioridade a defesa da transparência e do controle social dos recursos públicos.
 Foi o vereador mais votado em 2016, com 5.552 votos.
 
 
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Suzy Monteiro

[email protected]