"Estado do Rio quebra se STF mudar regras dos royalties "
07/05/2019 | 08h13
O secretário estadual de Fazenda, Luiz Cláudio Rodrigues de Carvalho, fala, em entrevista publicada nesta terça-feira, em O Globo, que o Estado do Rio vai quebrar, caso o Supremo Tribunal Federal  (STF) mude as regras da redistribuição dos royalties, no julgamento marcado para 20 de novembro.
Segundo ele, caso exista a redistribuição, é "entregar a chave" para o governo federal administrar. E acrescenta:
"Já não teremos dinheiro para pagar aos aposentados no dia seguinte”.
 Atualmente, a situação financeira do Estado se mantém estável em função do "plano de ajuste fiscal" - empréstimo -feito pelo Estado com a União, cuja carência termina em setembro do próximo ano, quando começará a pagar a dívida com o governo federal.
(Leia a matéria completa em O Globo)
O caso do Estado do Rio é bem semelhante ao de Campos - quando, na gestão passada, foram contraídos três empréstimos, apelidados de "venda do futuro":
 R$ 250.060.246,84 (2014), R$ 200.880.436,17 (2015) e R$ 562.244.820,56 (2016), em um total de 1.013.185.503,57.
A principal diferença entre Campos e o Estado do Rio é que o atual governo municipal iniciou pagando a dívida. Segundo dados da equipe econômica, já foram pagos mais de R$ 240 milhões em dívidas passadas - que incluem PreviCampos, precatórios e, principalmente, a Venda do Futuro, entre outras.
* Atualização no valor e informações.
Luiz Cláudio, secretário estadual de Fazenda
Luiz Cláudio, secretário estadual de Fazenda
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Suzy Monteiro

[email protected]