CNT/MDA: Bolsonaro 28,2% e Haddad 25,2% em empate técnico
30/09/2018 | 01h17
Pesquisa do instituto MDA encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada neste domingo (30) mostra empate técnico entre os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), com 28,2% das intenções de voto, e Fernando Haddad (PT), com 25,2%. Bolsonaro manteve o mesmo índice da última pesquisa MDA/CNT para Presidência da República, divulgada em 17 de setembro. Já o petista tinha 17,6% (cresceu 7,6%), e Ciro Gomes (PDT) tinha 10,8%.
A margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Agora, Ciro Gomes surge com 9,4%. Geraldo Alckmin (PSDB) marcou 7,3% dos votos, e Marina Silva (Rede), 2,6%.
 A pesquisa ouviu 2.002 pessoas nos dias 27 e 28 de setembro em 137 municípios de 25 unidades da federação. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03303/2018 e tem nível de confiança de 95%.
Intenção de voto estimulada:
 Jair Bolsonaro (PSL): 28,2%
Fernando Haddad (PT): 25,2%
Ciro Gomes (PDT): 9,4%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7,3%
Marina Silva (Rede): 2,6%
João Amoêdo (Novo): 2%
Alvaro Dias (Podemos): 1,7%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 0,7%
Guilherme Boulos (PSOL): 0,4%
Vera (PSTU): 0,3%
José Maria Eymael (DC): 0,1%
João Goulart Filho (PPL): 0,1%
Branco/Nulo: 11,7%
Indeciso: 8,3%
 Segundo turno
Confira cenários de segundo turno, considerando a intenção de voto estimulada:
Cenário 1
Ciro Gomes: 42,7%
Jair Bolsonaro: 35,3%
Branco/Nulo: 17,8%
Indeciso: 4,2%
Cenário 2
Fernando Haddad: 42,7%
Jair Bolsonaro: 37,3%
Branco/Nulo: 16,1%
Indeciso: 3,9%
Cenário 3
Jair Bolsonaro: 37%
Geraldo Alckmin: 33,6%
Branco/Nulo: 25,1%
Indeciso: 4,3%
Cenário 4
Ciro Gomes: 34%
Fernando Haddad: 33,9%
Branco/Nulo: 26,9%
Indeciso: 5,2%
Cenário 5
Ciro Gomes: 41,5%
Geraldo Alckmin: 23,8%
Branco/Nulo: 29,1%
Indeciso: 5,6%
Cenário 6:
Fernando Haddad: 39,8%
Geraldo Alckmin: 28,5%
Branco/Nulo: 26,4%
Indeciso: 5,3%
Rejeição
O levantamento também testou junto aos entrevistados o limite de voto que cada candidato à Presidência pode receber. Veja abaixo os índices dos que declararam "não votar de jeito nenhum" no nome apresentado:
Jair Bolsonaro: 55,7%
Geraldo Alckmin: 52,8%
Fernando Haddad: 48,3%
Ciro Gomes: 37,1%
Interesse nas eleições
A pesquisa MDA/CNT ainda fez outras perguntas relacionadas à eleição e às expectativas da população quanto a cenários a partir do ano que vem com um novo presidente da República.
Faltando apenas uma semana para o primeiro turno, marcado para 7 de outubro, 20,8% dos entrevistados afirmaram ter "pouco interesse" nas eleições deste ano e 21,4% afirmaram ter "nenhum interesse". Outros 32% disseram estar "muito interessados", enquanto 25,1% têm "médio interesse" no processo eleitoral.
Ao todo, 72,5% viram ou ouviram o programa eleitoral na televisão ou no rádio. Já 27,5% ainda não viram ou ouviram.
Quanto ao conhecimento sobre os candidatos a presidente, 19,5% afirmaram conhecer bastante as opções, 40,4% afirmaram conhecer mais ou menos, 26,5% afirmaram conhecer pouco e 12,9%, nada.
Na opinião de quem já viu ou ouviu, o candidato que está apresentando a melhor propaganda eleitoral é: Fernando Haddad (20,8%); Jair Bolsonaro (18%); Geraldo Alckmin (12,9%); Ciro Gomes (12,5%); Henrique Meirelles (3,1%); outros candidatos (5,5%); nenhum (14,5%); não souberam informar (12,7%).
(Fonte: Uol)
Comentar
Compartilhe
Palestra "Curando as feridas da alma" hoje no HEAA
29/09/2018 | 12h20
Acontece hoje, às 15h30, no auditório 1 do Hospital Escola Álvaro Alvim, palestra com a psicóloga Mara Núbia. 
Tema: Curando as feridas da Alma
A Promoção é do grupo Amigas Guerreiras
Comentar
Compartilhe
Datafolha: Paes lidera com 25%, Garotinho vai a 15% em empate técnico com Romário
28/09/2018 | 19h31
Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (28) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo do Rio de Janeiro. A pesquisa foi registrada e realizada antes da decisão do TSE de barrar a candidatura de Anthony Garotinho. O Tribunal Regional Eleitoral do Rio também já informou que o nome de Garotinho estará nas urnas, mas que os votos dados a ele serão considerados nulos. O Datafolha informou que, como o nome dele estará na urna eletrônica, continuará incluindo Garotinho nas pesquisas até a eleição.
 Segue o resultado da pesquisa:
 Eduardo Paes (DEM): 25%
Anthony Garotinho (PRP): 15%
Romário Faria (Podemos): 14%
Indio (PSD): 8%
Tarcísio Motta (PSOL): 6%
Wilson Witzel (PSC): 4%
Marcia Tiburi (PT): 3%
Pedro Fernandes (PDT): 2%
Marcelo Trindade (Novo): 1%
André Monteiro (PRTB): 1%
Luiz Eugenio (PCO): 1%
Dayse Oliveira (PSTU): 0%
Brancos/nulos/nenhum: 15%
Não sabe: 4%
Em relação ao levantamento anterior, divulgado na quinta-feira (20):
 
 
Eduardo Paes foi de 22% para 25%
 Anthony Garotinho foi de 12% para 15%
 Romário se manteve em 14%
 Rejeição
O Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:
 Anthony Garotinho: 47%
Romário Faria: 36%
Eduardo Paes: 31%
Marcia Tiburi: 22%
Indio: 20%
Tarcísio Motta: 19%
Dayse Oliveira: 14%
André Monteiro: 14%
Marcelo Trindade: 13%
Pedro Fernandes: 13%
Luiz Eugenio: 13%
Wilson Witzel: 11%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 6%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 4%
Segundo turno
O Datafolha também apresentou cenários para o segundo turno:
 Paes 44% x 32% Romário (branco/nulo: 22%; não sabe: 2%)
Paes 46 % x 25% Garotinho (branco/nulo: 26%; não sabe: 2%)
Romário 40% x 28% Garotinho (branco/nulo: 29%; não sabe: 2%)
Sobre a pesquisa
Contratantes da pesquisa: TV Globo e "Folha de SP"
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Quem foi ouvido: 1.414 eleitores de 39 municípios do estado, com 16 anos ou mais
Quando a pesquisa foi feita: 26 a 28 de setembro
Registro no TSE: RJ-00977/2018
O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado
Comentar
Compartilhe
Presidente do PRP tenta, em Brasília, reverter situação de Garotinho
28/09/2018 | 19h12
O PRP não tem um plano b após da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que indeferiu, quinta-feira, o registro de candidatura e retirou Anthony Garotinho da campanha ao Governo do Estado.
O partido acredita que conseguirá reverter o quadro em Brasília. Para esta empreitada, a presidente estadual do PRP, Eliane Cunha, está na capital federal tratando pessoalmente do assunto. 
Não será tarefa fácil. Somente ontem, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou dois pedidos de Garotinho (Lembre AQUI). Mas... sempre tem o STF.
Comentar
Compartilhe
Justiça impede corte de energia na Santa Casa
28/09/2018 | 18h05
Depois do Hospital dos Plantadores de Cana (Lembre no Folha 1), a Santa Casa de Misericórdia de Campos também estava sob ameaça de ter sua energia elétrica cortada pela Ampla (atual Enel) em função de dívidas. A Santa Casa tem um débito com a concessionária de energia no valor de R$ 4.406.640,24 e foi notificada de que teria o serviço suspenso em 23/10/2018.
Os representantes da Santa Casa recorreram à Justiça e nesta sexta-feira, o juiz da 1 Vara Cível, Eron Simas, deferiu tutela de urgência e determinou que a Ampla se abstenha de suspender o fornecimento de energia elétrica à Santa Casa de Misericórdia de Campos, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00.
Ele também designou audiência de conciliação para o dia 24 de outubro, às 10h30.
Na decisão, Eron Simas fala sobre o perigo de dano mostra-se in re ipsa, na medida em que "há a premente necessidade de salvaguardar não apenas a continuidade do relevante serviço prestado pela Santa Casa de Misericórdia de Campos, mas também, e sobretudo, a vida dos pacientes que lá se encontram internados.
Por fim, convém registrar que, com a presente decisão, não se está a chancelar o calote, sendo certo que a acionada tem resguardado o direito legítimo de crédito, cuja satisfação, todavia, deverá ser buscada por outros meios".
Comentar
Compartilhe
Dobradinha eleitoral na família Vianna
28/09/2018 | 14h41
"Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou", já dizia Magalhães Pinto.
 A máxima nunca pareceu tão aplicável em Campos. Em 2016, o ex-prefeito Arnaldo Vianna, então no PDT, chegou a comparecer ao lançamento da candidatura de seu filho, Caio. Depois, resolveu ele mesmo entrar na disputa, apesar das restrições na Justiça. Em seguida, fechou aliança com Geraldo Pudim, que fora seu vice-prefeito, mas com quem estava rompido há anos. Pudim era candidato a prefeito e queria como vice Edilene Vianna, nova esposa de Arnaldo.
A "mudada de lado" custou caro: Arnaldo deixou o PDT, não pode ser candidato a prefeito e chegou a ir para o PEN, mas o partido foi tirado por pessoas ligadas ao filho. Edilene não pode ser candidata a vice de Pudim.
A briga em família foi grande, parte dela nas redes sociais e outra parte nos bastidores.
Este ano, Edilene é candidata a deputada estadual pelo MDB, que tem Pudim como candidato a deputado federal. Quase dois anos fora dos holofotes, aos 45 minutos do segundo tempo, Caio também anunciou sua candidatura a federal.
Mas, como política é como nuvem...
Edilene postou hoje uma "dobradinha" com o enteado, no melhor estilo "Em família".
Comentar
Compartilhe
RJ 196 começa a ser recuperada pelo DER
28/09/2018 | 14h00
O DER iniciou esta semana a recuperação do asfalto da RJ-196, que liga as localidades de Mineiros a São Martinho e de Tocos a São Martinho.
 Essa recuperação é de extrema importância porque a rodovia estadual passava por uma situação crítica devidos a quantidade de buracos.
 De acordo com o DER, os trabalhos serão intensificados para poder atender demais estradas do interior.
Comentar
Compartilhe
Ministra do STJ nega liminar para suspender condenação de Garotinho por formação de quadrilha
27/09/2018 | 21h47
Além da decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Gurgel de Faria, que indeferiu pedido para atribuir efeito suspensivo ao recurso especial (ainda não admitido na origem) de Anthony Garotinho contra acórdão de segunda instância que, em ação por improbidade administrativa, condenou-o à suspensão dos direitos políticos (veja no Arnaldo Neto), o ex-governador teve outro pedido rejeitado no órgão, também ontem.
A ministra Laurita Vaz indeferiu pedido de liminar de Garotinho para suspender os efeitos de condenação criminal que lhe impôs a pena de quatro anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto por formação de quadrilha, no caso Segurança Pública S/A.
 Garotinho foi condenado pelo juízo da 4ª Vara Criminal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro a dois anos e seis meses de reclusão, em regime aberto, pelo antigo crime de quadrilha. A pena foi aumentada para quatro anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).
 No pedido de habeas corpus dirigido ao STJ, Garotinho afirmou que a sentença é nula, já que teria sido proferida por juiz que não detinha jurisdição sobre a causa no momento da prolação da sentença, pois havia sido convocado para substituir uma desembargadora federal.
 A defesa do ex-governador afirmou que tal prática viola regra do Conselho da Justiça Federal, segundo a qual, durante o período de convocação, os juízes convocados não possuem jurisdição em suas varas de origem.
 A ministra Laurita Vaz afirmou que as alegações feitas pelo ex-governador não são de reconhecimento inequívoco, o que inviabiliza a concessão da liminar. Segundo ela, compete ao órgão colegiado – no caso, a Sexta Turma do STJ – analisar, após a completa tramitação do feito, se há efetivamente nulidade ou vícios sanáveis no processo.
 Convocação
 Laurita Vaz destacou que a sentença foi proferida em 18/08/2010, e o período de convocação do magistrado teria sido entre 26/07/2010 e 24/08/2010. Posteriormente, o período de convocação foi alterado e as férias da desembargadora a ser substituída também, o que caracterizou três circunstâncias a serem analisadas.
 É preciso verificar, segundo a ministra, se o presidente do tribunal era competente para editar a portaria que interrompeu as férias da magistrada; se a interrupção das férias poderia ou não ter ocasionado o retorno do juiz às suas atividades judicantes em primeiro grau; e se o juiz titular da 4ª Vara Criminal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro detinha ou não jurisdição para sentenciar o processo criminal.
 “Ocorre que nenhuma dessas circunstâncias permite o inequívoco reconhecimento da patente ilegalidade sustentada pela defesa, mormente em razão de precedentes desta Corte no sentido de que não se declara nulidade se a hipótese cuidar de mera irregularidade administrativa”, justificou a ministra ao indeferir a liminar.
 Após parecer do Ministério Público Federal, o mérito do pedido será julgado pelos ministros da Sexta Turma. Ainda não há data prevista para o julgamento.
 
 
Comentar
Compartilhe
Por unanimidade, TSE mantém inelegibilidade e barra candidatura de Garotinho
27/09/2018 | 09h20
Rosinha e Garotinho
Rosinha e Garotinho / Armando Paiva - Agência O Dia
Por unanimidade, o plenário do TSE manteve a inelegibilidade do candidato ao Governo do Estado, Anthony Garotinho (PRP), nesta quinta-feira, decretada pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O julgamento foi informado pelo blog Opiniões, de Aluysio Abreu Barbosa. 
A condenação que tirou Garotinho da disputa ao Governo do Estado é do Tribunal de Justiça, por conta de improbidade administrativa em função de desvios na Saúde, de R$ 234 milhões, quando Rosinha era governadora do Estado.
O tribunal determinou a suspensão imediata da campanha e do repasse de novos recursos do fundo eleitoral.
O vice-procurador geral eleitoral, Humberto de Medeiros, argumentou que o candidato está inelegível desde o início e que, usando de todos os expedientes possíveis e imagináveis, a 10 dias da eleição, tenta manter sua candidatura. "Notoriamente inelegível, aspira chegar até as urnas", destacou.
Votos:
Relator - Votou por negar provimento ao Recurso Ordinário e manter a inelegibilidade de Anthony Garotinho. Proibição de novos recursos e encerramento imediato de todos os seus atos de campanha. Também como consequencia, revoga a liminar que permitia sua campanha sub júdice.
Admar Gonzaga - Seguiu relator. Disse que a culpa está suficientemente comprovada e dolo inegável. ONGs que foram favorecidas doaram à campanha presidencial de Garotinho.
Tarcísio Vieira - Falou em cerceamento de defesa no caso dos efeitos da condenação do TRF2 no caso da Segurança Pública S/A, mas, diante dos outros casos, seguiu o relator.
Edson Fachin - Seguiu relator por entender que as causas da inelegibilidade são inegáveis.
Alexandre Moraes - Disse entender que o candidato está inelegível e acompanhou integralmente o relator.
Jorge Mussi - Também acompanhou o relator, dizendo que estavam presentes as causas da inelegibilidade.
 Rosa Weber, presidente - Também seguiu relator por manter a decisão do TRE, mas por Garotinho poder fazer campanha enquanto há possibilidade de recurso. Foi vencida pela maioria.
Garotinho ainda pode tentar recurso junto ao Supremo Tribunal Federal, mas não poderá fazer campanha sem uma liminar.
Versão:
Em um live no Facebook, Garotinho disse que a decisão do TSE é uma violência e disse ter certeza que o STF vai reverter a decisão. Também disse que a Corte Superior Eleitoral o tirou da disputa pela condenação no caso da ofensa ao juiz federal, pela qual ele já cumpre pena e até esta impedido de votar.
Não poderá votar
Por já estar cumprindo pena, na condenação transitado em julgado, de fevereiro último, por ofensa a um juiz federal, Garotinho está impedido de votar, como informou o blog nessa quarta-feira. (aqui)
Presidente do TRE-RJ divulga comunicado oficial sobre situação da candidatura de Garotinho
 
 
O presidente do TRE-RJ, desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos, vem apresentar, aos eleitores em geral e demais interessados, o seguinte comunicado oficial:
"Em julgamento realizado no Tribunal Superior Eleitoral na data desta quinta-feira (27 de setembro), foi mantido o indeferimento do pedido de registro de candidatura, ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, de Anthony Garotinho, sendo confirmada a decisão proferida pelo TRE-RJ.
Anthony Garotinho se encontra com os direitos políticos suspensos, em decorrência de condenação criminal transitada em julgado, de modo que está inabilitado tanto para votar quanto para ser votado.
Tendo em vista que o sistema de candidaturas já se encontra fechado desde 19 de setembro e que o processo de inseminação já foi deflagrado, não é possível, no presente momento, a exclusão do nome do outrora candidato das urnas eletrônicas, até mesmo porque ainda não exauridas as vias judiciais.
Dessa forma, sua situação continuará constando, na urna eletrônica, como 'indeferido com recurso' e, eventuais votos a ele destinados, serão considerados nulos, a menos que a decisão do TSE seja revertida."
 
 
 
 
Acompanhe o julgamento no vídeo abaixo:
 
 
Comentar
Compartilhe
Cumprindo pena, Justiça diz que Garotinho está impedido de votar
26/09/2018 | 18h45
Subindo nas pesquisas e tentando garantir a vaga no segundo turno das eleições de 7 de outubro para o Governo do Estado, o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) não poderá contar com o próprio voto nas urnas.
Por já estar cumprindo pena, na condenação transitado em julgado, de fevereiro último, por ofensa a um juiz federal (AQUI), Garotinho está impedido de votar. A anotação sobre o impedimento, inclusive, já consta do Caderno de Votação da 98 Zona Eleitoral.
A condenação é a mesma pela qual a Justiça chegou a determinar condução coercitiva para que ele comparecesse a uma audiência para início de cumprimento da pena (AQUI) e que ele precisa pedir autorização da Justiça para viagens durante a campanha eleitoral (AQUI).
Com o registro indeferido pelo TRE, o candidato do PRP conseguiu liminar do ministro Og Fernandes, do TSE, para suspender a decisão da Corte Regional. Porém, a liminar diz respeito apenas à continuidade dos atos de campanha (AQUI)
A informação sobre o impedimento de Garotinho votar foi confirmada em nota do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Confira abaixo:
"O juízo da 98ª Zona Eleitoral já determinou a anotação, no caderno de votação, do impedimento de Anthony Garotinho de votar, nos termos do artigo 12 da Resolução TSE 23.556/2017, segundo o qual 'as decisões de cancelamento e suspensão de inscrição que não tiverem sido registradas no cadastro nos prazos previstos nesta resolução deverão ser anotadas diretamente nas folhas de votação, de modo a impedir o irregular exercício do voto'".
O espaço está aberto à defesa do candidato.
Comentar
Compartilhe
Ibope: Paes 24%, Romário e Garotinho empatados com 16%
25/09/2018 | 19h16
Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (25) aponta Eduardo Paes na liderança com 24%, enquanto Romário e Garotinho estão empatados com 16%.
Confira:
 Eduardo Paes (DEM): 24%
Romário Faria (Podemos): 16%
Anthony Garotinho (PRP): 16%
Indio (PSD): 6%
Tarcísio Motta (PSOL): 4%
Wilson Witzel (PSC): 4%
Marcia Tiburi (PT): 3%
Pedro Fernandes (PDT): 2%
Marcelo Trindade (Novo): 2%
André Monteiro (PRTB): 1%
Dayse Oliveira (PSTU): 1%
Luiz Eugenio (PCO): 0%
Brancos/nulos: 17%
Não sabe/Não respondeu: 5%
Em relação ao levantamento anterior, divulgado na quarta-feira (19):
 Eduardo Paes se manteve em 24%
 Romário foi de 18% para 16%
 Anthony Garotinho passou de 12% para 16%
Rejeição
O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:
 Anthony Garotinho: 50%
Eduardo Paes: 27%
Romário Faria: 25%
Indio: 17%
Marcia Tiburi: 14%
Tarcísio Motta: 11%
Pedro Fernandes: 10%
Marcelo Trindade: 9%
André Monteiro: 8%
Dayse Oliveira: 8%
Luiz Eugenio: 8%
Wilson Witzel: 7%
Poderia votar em todos (esp.): 2%
Não sabe/não respondeu: 12%
Segundo turno
O Ibope também apresentou cenários para o segundo turno:
 
 
Paes: 38% e 33% Romário (branco/nulo: 26%; não sabe: 3%)
Paes: 44 % e 22% Garotinho (branco/nulo: 30%; não sabe: 3%)
Romário: 39% e 26% Garotinho (branco/nulo: 32%; não sabe: 3%)
Sobre a pesquisa
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Quem foi ouvido: 1.512 eleitores de 41 municípios do estado, com 16 anos ou mais
Quando a pesquisa foi feita: 22 a 24 de setembro
Registro no TRE: RJ08813/2018
Registro no TSE: BR06646/2018
O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado
Contratantes da pesquisa: TV Globo e Editora Globo, que edita o jornal "O Globo"Ibope
Comentar
Compartilhe
Pezão visita obras da ponte entre SJB e SFI
24/09/2018 | 12h09
O governador Luiz Fernando Pezão visitará, nesta terça-feira (25), às 11h, as obras da Ponte da Integração, que ligará São João da Barra a São Francisco de Itabapoana.
Segundo informações de quem esteve no local recentemente, as obras estão bem adiantadas, com os blocos dentro do rio já todos preenchidos.
Comentar
Compartilhe
Condenado pelo TRF2, Garotinho precisa de autorização da Justiça para viagens durante campanha
24/09/2018 | 00h46
A liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que suspendeu os efeitos da decisão do TRE, que havia indeferido seu registro, não garantiu o fim dos problemas judiciais do candidato ao Governo do Estado Anthony Garotinho (PRP).
Condenado a dois anos e oito meses por calúnias contra o juiz federal Marcelo Leonardo Tavares, que, por sua vez, o havia condenado por formação de quadrilha em 2010, Garotinho começou a cumprir a sentença. (AQUI)
Assim, a cada viagem, ele precisa comunicar ao TRF 2 e apresentar-se em juízo sempre que determinado.
Entenda:
Em novembro de 2011 e fevereiro de 2012, Garotinho escreveu em seu blog que o juiz federal cometeu corrupção e prevaricação ao ditar uma sentença contra o ex-governador. Por estas calúnias, ele foi condenado em fevereiro último. Porém, para o cumprimento da pena, a juíza federal Débora Valle de Brito chegou a ameaça-lo de condução coercitiva. (Lembre AQUI)
 Além disso, ele teve a condenação por formação de quadrilha confirmada pelo Tribunal Regional Federal da segunda região (TRF2) e a pena fixada em quatro anos e seis meses de reclusão, em regime semiaberto. (AQUI)
Comentar
Compartilhe
Audiência Pública sobre Saúde dia 28 na Câmara
21/09/2018 | 11h24
A Câmara de Campos recebe, no próximo dia 28, às 10h, audiência pública para apresentação do relatório de Gestão do Segundo Quadrimestre de 2018. 
Comentar
Compartilhe
TRE multa Garotinho em R$ 20 mil por propaganda irregular na internet
20/09/2018 | 16h35
A pedido da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) multou o candidato a governador Anthony Garotinho (PRP) em R$ 20 mil por propaganda eleitoral irregular na internet, pois descumpria a determinação legal de hospedar seu blog usado na campanha em provedor com domínio no Brasil. O candidato também recebeu ordem para desativar o blog de provedor estrangeiro, conforme vedado na Lei das Eleições (Lei 9.504/97, art. 57-B).
 O procurador regional eleitoral substituto Maurício da Rocha Ribeiro, autor da ação, ressaltou que a previsão legal buscou garantir que decisões judiciais sobre sites de candidatos sejam imediatamente cumpridas.
 
Na decisão do TRE, ficou caracterizado que o pagamento da multa cabe ao beneficiário da conduta ilegal quando comprovado seu conhecimento prévio. Para o juiz eleitoral responsável, a acusação da PRE ficou provada e houve uma ausência de defesa por não ter sido apresentado nos autos fato algum que tenha impedido, modificado ou extinguido a situação apresentada pelo MP Eleitoral.
Comentar
Compartilhe
Por unanimidade, TRE mantém condenação a Thiago Virgílio, Kellinho, Linda Mara e Jorge Rangel
19/09/2018 | 20h23
Por unanimidade, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve, na noite desta quarta-feira, as condenações aos vereadores afastados Kellinho, Thiago Virgílio (PTC), Linda Mara (PTC) e Jorge Rangel (PT do B) na Ação Penal do Caso Chequinho.
Eles foram em 1 de dezembro do ano passado a a 5 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto por participação no "escandaloso esquema" de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição municipal em Campos no ano de 2016.
O julgamento da Ação Penal que tem os quatro como réus foi anunciada no blog De fato, do jornalista Aldir Sales.
Thiago Virgílio, Linda Mara, Kellinho e Jorge Rangel foram condenados
Thiago Virgílio, Linda Mara, Kellinho e Jorge Rangel foram condenados / Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Ibope: Paes com 24%, Romário 18% e Garotinho estacionado nos 12%
19/09/2018 | 18h59
Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira mostra o candidato do DEM, Eduardo Paes, com 24% das intenções de voto na disputa para o governo do Estado. Em seguida, aparece Romário (Podemos), com 18%. Como a margem de erro da pesquisa é de 3%, os dois estão em empate técnico, no limite da margem.
Anthony Garotinho (PRP) marcou 12%, também em empate técnico, no limite da margem, com Romário. No levantamento anterior do Ibope, feito em 10 de setembro, Paes, com 23%, e Romário com 20%, também estavam empatados. Garotinho manteve os 12%.
Abaixo dos três primeiros, há uma série de candidatos também em empate técnico. Tarcísio Motta (PSOL) oscilou de 5% para 4%, mesmo número de Indio da Costa (PSD), que repetiu sua marca da pesquisa anterior. Pedro Fernandes (PDT), Márcia Tiburi (PT) e Wilson Witzel (PSC) marcaram 2%. Com 1%, aparecem Marcelo Trindade (Novo), André Monteiro (PRTB), Dayse Oliveira (PSTU) e Luiz Eugênio Honorato (PCO).
Brancos e nulos somaram 20%, mesmo índice do levantamento anterior. E 8% não souberam ou quiseram responder.
 
 
SEGUNDO TURNO
 O Ibope fez três simulações de segundo turno. Novamente, Eduardo Paes e Romário aparecem em empate técnico no limite da margem, com o ex-prefeito do Rio numericamente à frente. Paes teve 37% das intenções de voto nesse cenário, contra 31% para o ex-jogador. Foram 29% os que responderam pretender anular ou votar em branco, e 4% não responderam.
 No cenário contra Garotinho, Eduardo Paes seria vencedor com boa margem. O candidato do DEM marcou 41%, contra 24% de Garotinho. Nesta simulação, os brancos e nulos somariam 32% e 3% não responderam.
 O Ibope testou ainda um segundo turno entre Romário e Garotinho. O candidato do Podemos lidera, com 38%, contra 25% de intenções para Garotinho. Seriam 33% os que votariam branco e nulo e 4% não responderam.
 REJEIÇÃO
 O Ibope também mediu a rejeição dos candidatos a governador do Rio, e Anthony Garotinho foi o mais citado como o candidato em quem os eleitores "não votariam de jeito nenhum". A rejeição de Garotinho foi de 48%. Abaixo dele, aparece Eduardo Paes, rejeitado por 31% dos pesquisados. Romário tem a terceira maior rejeição, com 22%, seguido de Indio da Costa (16%), Tarcísio MOtta (13%) e Márcia Tiburi (11%).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Porto do Açu apresentará oportunidades de negócios na Rio Oil&Gas 2018
19/09/2018 | 13h56
A Porto do Açu Operações estará presente na Rio Oil&Gas 2018, o maior evento de óleo e gás da América Latina, que acontecerá de 24 a 27 de setembro, no centro de convenções Riocentro, no Rio de Janeiro. A empresa do Grupo Prumo, em parceria com o Porto de Antuérpia, é a responsável pelo desenvolvimento e administração do Complexo do Açu, no Norte do estado (RJ), e receberá os visitantes da feira no estande I-43 (Pavilhão 4). No espaço, será possível conhecer os principais diferenciais do Açu, o maior complexo portuário, industrial e energético brasileiro. Por meio de ferramentas interativas e audiovisuais, os visitantes poderão navegar por todas as áreas do Porto do Açu e conhecer as empresas já instaladas no complexo.
 Em operação desde 2014, o empreendimento foi desenvolvido atendendo ao conceito one-stop-shop, visando se consolidar como principal polo provedor de soluções integradas para o setor de óleo e gás no país.
 Com localização privilegiada em relação às principais bacias produtoras offshore, o Açu se apresenta como excelente alternativa para a instalação e operação de empresas do setor de óleo e gás, com uma infraestrutura diferenciada e um ambiente comprometido com a segurança, a eficiência a integridade e o desenvolvimento sustentável.
 O CEO da Porto do Açu Operações, Tadeu Fraga, ressalta que as oportunidades de negócios no empreendimento vão além do setor offshore. “Além das atividades voltadas para o provimento de equipamentos e de serviços para a indústria de óleo e gás, inclusive no apoio logístico offshore, o complexo também se constitui numa importante alternativa para o escoamento do petróleo e do gás natural produzidos, e na transformação destes em energia e em produtos de maior valor agregado”, afirmou Fraga.
 O Complexo do Açu, que tem 130 km² de área, sendo 40 km² de reserva ambiental, conta hoje com 11 empresas em operação, algumas líderes em seus setores: Porto do Açu, Açu Petróleo, BP Prumo, B-Port (empresa do Grupo Edison Chouest), InterMoor, NOV, TechnipFMC, Wartsila, Ferroport, Anglo American e Dome.
 (Fonte: Assessoria)
Comentar
Compartilhe
Justiça nega pedido de Garotinho para afastar desembargador que o condenou por formação de quadrilha
19/09/2018 | 11h34
Mais uma vez, o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) tentou afastar um magistrado que o condenou. Desta vez, foi o desembargador Marcelo Granado, relator no Tribunal Regional Federal da segunda região (TRF2) do processo em que Garotinho teve confirmada a condenação por formação de quadrilha.
O desembargador foi o relator e manifestou-se pela confirmação da condenação, porém, a decisão foi de colegiado e por unanimidade. 
Ele também teve a pena foi ampliada para 4 anos e 6 meses e houve mudança do regime de prisão do aberto para o semiaberto.
Garotinho também pediu a suspensão do processo, o que também foi negado.
Entenda:
Garotinho e o ex-chefe de Polícia Civil Álvaro Lins foram condenados no processo que investigou esquema de corrupção envolvendo delegados acusados de receber propina para facilitar a exploração de jogos de azar no estado, em 2008. (Aqui)
Comentar
Compartilhe
Campos na agenda dos candidatos ao Governo do Estado
18/09/2018 | 12h00
Nesta reta final da campanha, Campos tem sido o destino dos candidatos ao Governo do Estado.
Os dois principais nomes na liderança das pesquisas -Eduardo Paes (DEM) e Romário (Podemos) estiveram na cidade no início da campanha, reafirmando o compromisso de ambos com o interior. 
Paes, inclusive, afirmou que estará na cidade no dia seguinte a sua vitória.
Esta semana, outros postulantes resolveram visitar a cidade. O primeiro foi Wilson Witzel (PSC), que caminhou, segunda-feira, pela Rodoviária Roberto Silveira, e prometeu foco na violência.
Já Marcelo Trindade (Novo) participa de corpo a corpo na Praça São Salvador, sexta-feira (21). a partir das 12h. 
No mesmo dia, estará na cidade Anthony Garotinho (PRP), para comício também na Praça São Salvador, a partir das 18h.
Comentar
Compartilhe
CNT/MDA: Bolsonaro lidera com 28,2% e Haddad em segundo com 17,7%
17/09/2018 | 13h06
Pesquisa do instituto MDA encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), divulgada nesta segunda-feira (17), mostra Jair Bolsonaro liderando com 28,2% das intenções de votos. Em segundo lugar, aparece Fernando Haddad (PT), com 17,6%. Ciro Gomes (PDT) vem em terceiro, com 10,8%. A margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
 Os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) aparecem tecnicamente empatados em quarto lugar, considerada a margem de erro.
Veja a intenção de voto estimulada para presidente:
 Jair Bolsonaro (PSL): 28,2%
Fernando Haddad (PT): 17,6%
Ciro Gomes (PDT): 10,8%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6,1%
Marina Silva (Rede): 4,1%
João Amoêdo (Novo): 2,8%
Alvaro Dias (Podemos): 1,9%
Henrique Meirelles (MDB): 1,7%
Cabo Daciolo (Patriota): 0,4%
Guilherme Boulos (PSOL): 0,4%
Vera (PSTU): 0,3%
José Maria Eymael (DC): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Branco/Nulo: 13,4%
Indeciso: 12,3%
A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre 12 e 15, em 137 municípios de 25 unidades da federação. Ela está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-04362/2018 e tem nível de confiança de 95%.
Este é o primeiro levantamento do instituto desde que a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi indeferida pelo TSE e Fernando Haddad foi oficialmente indicado em seu lugar.
 A última pesquisa MDA/CNT de intenções de voto dos candidatos à Presidência da República foi divulgada em 20 de agosto. No entanto, como todos os cenários contavam com a presença do nome de Lula, não é possível comparar os resultados da ocasião com os divulgados nesta segunda.
 A pesquisa do mês passado trazia o ex-presidente Lula em primeiro lugar na disputa presidencial, com 37,3% das intenções, seguido por Bolsonaro, com 18,8%.
Segundo turno
 Cenário 1
Ciro Gomes: 37,8%
Jair Bolsonaro: 36,1%
Branco/Nulo: 19,6%
Indeciso: 6,5%
Cenário 2
Jair Bolsonaro: 39%
Fernando Haddad: 35,7%
Branco/Nulo: 18,2%
Indeciso: 7,1%
 Cenário 3
Jair Bolsonaro: 38,6%
Henrique Meirelles: 25,7%
Branco/Nulo: 27,2%
Indeciso: 8,5%
 Cenário 4
Jair Bolsonaro: 38,2%
Geraldo Alckmin: 27,7%
Branco/Nulo: 26,3%
Indeciso: 7,8%
 Cenário 5
Jair Bolsonaro: 39,4%
Marina Silva: 28,2%
Branco/Nulo: 25,6%
Indeciso: 6,8%
Cenário 6
Ciro Gomes: 38,1%
Fernando Haddad: 26,1%
Branco/Nulo: 26,6%
Indeciso: 9,2%
 Cenário 7
Ciro Gomes: 43,5%
Henrique Meirelles: 14,8%
Branco/Nulo: 31,6%
Indeciso: 10,1%
 Cenário 8
Ciro Gomes: 39,6%
Geraldo Alckmin: 20,3%
Branco/Nulo: 30,5%
Indeciso: 9,6%
 Cenário 9
Ciro Gomes: 43,8%
Marina Silva: 17,1%
Branco/Nulo: 31%
Indeciso: 8,1%
 Cenário 10
Fernando Haddad: 35,7%
Marina Silva: 23,3%
Branco/Nulo: 32,2%
Indeciso: 8,7%
 Rejeição
 Marina Silva: 57,5%
Geraldo Alckmin: 53,4%
Jair Bolsonaro: 51%
Henrique Meirelles: 49%
Fernando Haddad: 47,1%
Ciro Gomes: 38,1%
João Amoêdo: 34,5%
Alvaro Dias: 32,2%
Possibilidade de mudança de voto
A pesquisa divulgada nesta segunda perguntou aos entrevistados quem considera a decisão da intenção de voto como definitiva e quem ainda pode mudar de opinião até o dia das eleições, de acordo com o candidato de preferência.
Dos que indicaram votar em Bolsonaro, 78,2% afirmaram que a decisão é definitiva e 21,8% afirmaram que ainda podem mudar. Dos que pretendem votar em Haddad, 75,4% falaram estar com a ideia consolidada e 24,6% falaram que ainda podem mudar. Dos que preferem Ciro Gomes, 49,1% disseram estar consolidados com ele e 50,9% disseram ainda não ter certeza.
Quanto aos que declararam voto em Alckmin, 48,4% não devem mudar enquanto 51,6% declararam estarem em aberto. Marina Silva tem 44,4% das intenções consolidadas e 55,6% das intenções voláteis. Amoêdo tem 48,2% de seus eleitores declarando a decisão como definitiva e 51,8% se declarando incertos.
(Fonte: Uol)
Comentar
Compartilhe
Ministro do TSE suspende decisão do TRE que indeferiu registro de Garotinho
16/09/2018 | 20h04
O ministro do TSE, Og Fernandes, deferiu liminar e suspendeu, até o julgamento pela Corte Superior, os efeitos da decisão do TRE, que indeferiu o registro de candidatura. 
Og Fernandes garantiu, na decisão, que Garotinho possa cumprir todos os atos de campanha, inclusive participar do programa eleitoral gratuito. A medida vale até o julgamento do TSE.
Em tese, o indeferimento do registro não impedia nenhum ato e Garotinho continuava concorrendo sub-júdice. Então, o efeito é mais político que prático.
Desde que teve o registro cansado com base na Ficha Limpa Garotinho vinha garantindo que derrubaria em Brasília qualquer decisão desfavorável a ele. Semana passada, inclusive, ele deu uma pausa na agenda para ir à Capital Federal.
Confira a decisão completa abaixo:
Comentar
Compartilhe
Quem vai para o segundo turno?
15/09/2018 | 10h39
Datafolha de ontem consolidou o que já se sabia: a disputa é sobre quem vai ao segundo turno. Fernando Haddad, após assumir o lugar de Lula como candidato, ganhou fôlego. Mas muita gente continua apostando em Ciro, levando em conta o eleitorado que é anti-PT.
Comentar
Compartilhe
Datafolha: Bolsonaro 26%, Ciro e Haddad empatados com 13%
14/09/2018 | 19h31
O Datafolha divulgou nesta sexta-feira (14) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.820 eleitores entre quinta (13) e sexta-feira (14).
 O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.
 Os resultados foram os seguintes:
 Jair Bolsonaro (PSL): 26%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Fernando Haddad (PT): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
Marina Silva (Rede): 8%
Alvaro Dias (Podemos): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 3%
João Amoêdo (Novo): 3%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 13%
Não sabe/não respondeu: 6%
Rejeição
O Instituto também perguntou: "Em quais desses candidatos... você não votaria de jeito nenhum no primeiro turno da eleição para presidente deste ano?"
 Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.
 Confira: 
 
 
Bolsonaro: 44%
Marina: 30%
Haddad: 26%
Alckmin: 25%
Ciro: 21%
Vera: 19%
Cabo Daciolo: 18%
Eymael: 17%
Boulos: 17%
Meirelles: 17%
Alvaro Dias: 16%
João Goulart Filho: 14%
Amoêdo: 15%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 4%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 5%
Simulações de segundo turno
Marina 43% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 2%)
Ciro 40% x 34% Alckmin (branco/nulo: 23%; não sabe: 3%)
Alckmin 41% x 37% Bolsonaro (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)
Alckmin 39% x 36% Marina (branco/nulo: 23%; não sabe: 2%)
Ciro 45% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 2%)
Alckmin 40% x 32% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)
Bolsonaro 41% x 40% Haddad (branco/nulo: 17%; não sabe: 2%)
Ciro 44% x 32% Marina (branco/nulo: 22%; não sabe: 2%)
Marina 39% x 34% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 2%)
Ciro 45% x 27% Haddad (branco/nulo: 25%; não sabe: 2%)
Sobre a pesquisa
Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 2.820 eleitores em 197 municípios
Quando a pesquisa foi feita: 13 e 14 de setembro
Registro no TSE: BR 05596/2018
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: TV Globo e "Folha de S.Paulo"
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Marcão para Wladimir: "Vergonha eu teria caso algum parente meu fosse um criminoso condenado"
14/09/2018 | 17h35
Candidato a deputado federal, o vereador Marcão Gomes (PR) respondeu, em rede social, ao filho do casal Garotinho, Wladimir (PRP), que também disputa uma vaga na Câmara Federal, em Brasília.
Marcão se manifestou a respeito de um homem, que seria parente de sua esposa e que, em um vídeo, teria declarado apoio a Wladimir. 
O caso chegou TRE, mas foi negado o pedido para remover o vídeo.
Hoje, Marcão falou sobre o assunto, dizendo que o cidadão não é seu tio e nem é seu parente. "Mas, mesmo que fosse, não teria problema o fato de um parente meu ter intenção de votar em outro candidato, porque o voto é livre. Isso não seria vergonhoso. Ninguém deve votar por nenhum tipo de obrigação".
E acrescentou:
"Vergonha eu teria caso algum parente meu fosse um criminoso condenado, que 'esperneia' para tentar se manter livre e no poder. O povo de Campos e de todo Estado do RJ necessita de uma política pautada em ideias".
Confira a postagem completa na imagem acima:
Atualização: Wladimir rebate Marcão:
"Eu tenho orgulho dos pais que eu tenho, da história de vida e de luta deles. Luta essa que muitas vezes fez com que pagassem um preço alto por colocarem o dedo na ferida de algumas organizações.
Vergonha eu teria de ter um slogan de campanha que diz “fazer a coisa certa”, quando na verdade ele e seu grupo liderado por Rafael Diniz estão fazendo tudo de errado na cidade, fazendo o comércio quebrar e a população agonizar sem serviços básicos. O convido a fazer campanha na rua, encarando o eleitor, mas percebo que ele não irá, pois sabe o que lhe espera. Prefere reunião fechado com a plateia selecionada.
Sobre o vídeo, ele chegou pra mim de forma espontânea, de uma pessoa que eu tenho respeito e admiração, que é o ex comandante da guarda municipal de Campos, conhecido como Leão. Pelo jeito o candidato se incomodou tanto a ponto de ingressar na justiça para que o vídeo fosse retirado do ar, o que foi negado. Entrei em contato com Leão e ele me explicou ser tio da esposa do candidato, porém sempre houve uma relação de “tio postiço”, por isso ficou até surpreso com a irritação.
Considero desnecessário criar desconto familiar por conta de opiniões diferentes, inclusive quando houve na minha família, eu era um dos primeiros a ajudar a reconciliar.
Passou da hora de troca de “farpas” desnecessárias como essa, Campos precisa de quem se doe por ela e lute muito para tirar da situação que ele e seu prefeito colocaram.
Atualização 2
O presidente da Câmara voltou a se pronunciar sobre o assunto e enviou um posicionamento ao blog:
“Meus pais são pessoas humildes e trabalhadoras, como a maior parte da população brasileira. Criaram e educaram a mim e meus irmãos ensinando os valores da educação, da família e da religião e me ensinaram a respeitar as pessoas. Eu entendo que deve incomodar ao Wladimir Garotinho o meu slogan de campanha que diz que vou pra Brasília fazer a coisa certa, provavelmente pelo fato do seu pai ter sido condenado por formação de quadrilha e por desvios de recursos dos pobres para sustentar a ambição de poder. Não fique nervoso com o crescimento de nossa campanha , pois a população sabe olhando nos olhos quem é trabalhador , quem sempre lutou na vida e que vai fazer a coisa certa!!! Campos precisa sim de quem lute pelo povo e não somente pela ambição de poder. A irmã do Wladimir é deputada federal que está no mandato . O que ela tem feito pelo nosso povo? Nada!!!! Pois querem se vingar do prefeito e descontam na população!!!”.
Comentar
Compartilhe
Rosinha diz que Justiça e povo estão 'cegos' aos feitos de Garotinho
14/09/2018 | 16h40
A ex-governadora Rosinha desabafou, nesta sexta-feira (14), em rede social sobre a situação jurídica e política do marido, o ex-governador Anthony Garotinho. E parece que jogou a toalha quando o assunto é a candidatura dele.
Em um post no facebook, Rosinha demonstrou estar "até aqui de mágoa", falou que o marido governou o estado sem mandato e que denunciou a chamada "gangue do guardanapo". Afirmou, ainda, que a Justiça e o povo deveriam agradecer a Garotinho, mas "parece que preferem a cegueira".
Confira abaixo:
Atualização:
 Hoje, também, a deputada federal Clarissa Garotinho (Pros) foi condenada no processo movido pelo desembargador Luiz Zveiter. Clarissa terá que pagar R$ 100 mil de indenização por ofensas ao desembargador. O pai dela, Garotinho, também já foi condenado em um processo semelhante.
Confira abaixo:
Atualização no título,
Comentar
Compartilhe
STJ nega salvo conduto para Garotinho não ser preso
13/09/2018 | 20h12
A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Laurita Vaz negou ao ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho a concessão de liminar que lhe garantiria ficar em liberdade até o julgamento, pelos tribunais superiores, de recursos contra a condenação criminal imposta pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).
 Garotinho, que é novamente candidato ao governo do Rio nas eleições deste ano, foi condenado pelo TRF2 no último dia 4 de setembro a quatro anos e seis meses de reclusão, em regime semiaberto, pelo antigo crime de quadrilha (hoje denominado associação criminosa). Com base na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), que passou a admitir o cumprimento da pena após a condenação em segunda instância, o TRF2 determinou a prisão do réu assim que forem julgados naquela corte os embargos de declaração da defesa – o que ainda não ocorreu.
 A condenação diz respeito a crimes apurados na Operação Segurança Pública S/A, que investigou o envolvimento de policiais civis da cidade do Rio com favorecimento ao contrabando de peças para máquinas de apostas e exploração de jogo ilegal. Várias outras pessoas foram condenadas no mesmo processo.
 No pedido de habeas corpus preventivo ao STJ, a defesa do ex-governador sustentou que a execução provisória da pena viola o princípio constitucional da presunção da inocência. Também alegou que a sentença condenatória em primeira instância não foi prolatada pelo juiz responsável pela instrução e que a pena só foi aumentada no TRF2 para afastar a prescrição, entre outras supostas irregularidades.
 Sem risco efetivo
 Ao negar o salvo-conduto, a ministra Laurita Vaz assinalou que não está configurado efetivo constrangimento à liberdade do paciente, pois a decisão do TRF2 foi clara ao estabelecer que não seria iniciada a execução provisória da pena antes do julgamento dos embargos de declaração. Ela mencionou jurisprudência do STF e do STJ no sentido de que o habeas corpus só é cabível diante de risco efetivo à liberdade de locomoção.
 “Com efeito, por ter sido assegurado ao condenado que eventual prisão não será implementada antes do exaurimento da jurisdição ordinária, parece-me questionável, na presente análise perfunctória, a configuração de ato consubstanciador de constrangimento à sua liberdade de locomoção”, afirmou a magistrada.
 Por tais razões, a ministra concluiu que não estão presentes no pedido da defesa requisitos suficientes para o deferimento da medida de urgência requerida.
 (Fonte: STJ)
Garotinho, quando foi preso pela PF, em novembro de 2016
Garotinho, quando foi preso pela PF, em novembro de 2016
Comentar
Compartilhe
MP Eleitoral pede multa para Garotinho por blog irregular
13/09/2018 | 19h02
A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro propôs ação contra o candidato a governador Anthony Garotinho (PRP) por propaganda eleitoral irregularna internet. A PRE pediu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ) que multe o político em mais de R$ 5 mil pordescumprir a determinação legal de que a propaganda eleitoral na internet use provedor no Brasil (Lei 9.504/97, art. 57-B).
 Na ação, o procurador regional eleitoral substituto Maurício da Rocha Ribeiro relatou que a equipe de fiscalização do TRE detectou que o blog do candidato estava hospedado num provedor de internet americano, o que viola a legislação eleitoral.
“Ainda que se admita a possibilidade de que uma parte dessa cadeia seja estrangeira, é preciso, conforme a Lei do Marco Civil da Internet, que o serviço respectivo seja cadastrado no ente nacional responsável pela distribuição de endereços IP geograficamente referentes ao País”, afirmou o procurador regional eleitoral auxiliar. “A finalidade da previsão da Lei Eleitoral é tão somente fazer com que eventuais decisões judiciais relacionadas aos sites de candidatos possam ser imediatamente cumpridas. Para tanto, basta o provedor estar sediado no país.”
(Fonte: PRE)
O espaço está aberto à manifestação do ex-governador.
Comentar
Compartilhe
"Mulheres unidas contra Bolsonaro" chega a 1,5 milhão de membros
13/09/2018 | 16h06
O eleitorado feminino, que irá decidir esta eleição, está se unindo contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. 
Um grupo no facebook, criado em 30 de agosto, já reúne 1,5 milhão de mulheres, que debatem sobre política. E engana-se quem pensa que são apenas de esquerda: há mulheres de centro e até de direita, que não compactuam com os posicionamentos do candidato.
Para entrar, somente com convite. O perfil de cada convidada é analisado antes de ser aceito. E o crescimento do grupo é mais que considerável: são mais de 10 mil membros por minuto.
Neste instante, por exemplo, às 16h14, já são incríveis 1.511.524 membros.
No grupo, o candidato do PSL não é citado. Quando alguém precisa se referir a ele, chama de "inominado".
De acordo com o último Datafolha, de 10 de setembro, a rejeição do eleitorado feminino ao candidato chegou a 49%.
 E o grupo não ficará apenas no virtual. Já existem manifestações marcadas para dia 29 de setembro em várias partes do País.
O sucesso do "Mulheres unidas" já esta fazendo com que grupos de mulheres de apoio ao candidato surjam, mas... administrados por homens e que já estão sendo tratados como fakes.
 
 
Comentar
Compartilhe
Garotinho a Marcellinho Crivella: "Quantas vezes ajudei seu pai?"
12/09/2018 | 20h04
Aliança do candidato ao Governo do Estado, Anthony Garotinho (PRP), e o prefeito do Rio, Marcello Crivella (PRB), para a eleição, anda longe da "mil maravilhas". O ex-governador divulgou um vídeo se queixando de, na prática, ter seu nome boicotado pelo aliado durante a campanha.
Formalmente, o PRB, partido de Crivella e controlado pela Igreja Universal do Reino de Deus, está na coligação de Garotinho, mas o prefeito ainda não fez atos de apoio ao ex-governador. Além disso, Garotinho está incomodado com o fato de santinhos da campanha de Marcellinho Crivella, filho do prefeito e candidato a deputado federal pelo PRB, omitirem o seu nome no campo destinado ao candidato a governador da chapa.
 - Quero indicar o voto ao candidato ao Senado Eduardo Lopes, que está me ajudando, do PRB. Mas nem todos estão ajudando. Hoje, caminhando pela Central do Brasil, recebi esse santinho do Marcellinho Crivella, e, vejam aqui... Ô Marcellinho, bota meu nome aí. Quantas vezes ajudei seu pai? - reclamou o candidato, exibindo o santinho em transmissão feita por suas redes sociais na noite de terça-feira: "Queria pedir aos candidatos da minha coligação que ponham meu número na sua chapa".
 Garotinho está em terceiro lugar nas pesquisas e sofreu duas condenações por colegiado nos últimos meses. Ele concorre sub judice e recorre ao TSE para tentar seu registro de candidatura.
(Fonte O Globo)
Comentar
Compartilhe
Tropas federais vão garantir a segurança das eleições em Campos, SJB, SFI e São Fidélis
12/09/2018 | 16h44
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já autorizou o envio de forças federais para 232 zonas eleitorais em 361 localidades de cinco estados do país: Acre (11 localidades), Maranhão (72), Piauí (112), Rio de Janeiro (69) e Rio Grande do Norte (97). A medida, prevista no inciso XIV do artigo 23 da Lei nº 4.737/65 (Código Eleitoral), visa garantir que a realização do pleito ocorra com tranquilidade e segurança.
Entre os municípios do Estado do Rio que contarão com tropas federais estão Campos dos Goytacazes, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana e São Fidélis.
 A missão das tropas, formada por militares das Forças Armadas, é assegurar o livre exercício do voto, mantendo a normalidade no dia do pleito, e garantir a apuração dos resultados das eleições nas localidades em que a segurança pública dos estados necessita de reforço.
Em Campos, a primeira vez que as tropas federais reforçaram a segurança foi na eleição de 2004, se repetindo em quais todas as demais após o pleito de 14 anos atrás.
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Cabral condenado a mais 47 anos de prisão
11/09/2018 | 19h26
O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi condenado nesta terça-feira (11) a mais 47 anos e quatro meses de prisão. Somado aos períodos das outras condenações de Cabral, agora, o total da pena é de 170 anos e 8 meses de prisão.
 A condenação, pela 7ª Vara Federal Criminal, é por crimes de corrupção, formação de quadrilha e pertinência à organização criminosa em obras realizadas com recursos federais, inclusive provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento, no Estado do Rio de Janeiro, como o Arco Metropolitano, PAC Favelas e Linha 4 do Metrô.
 
Comentar
Compartilhe
Prefeito do Podemos declara apoio a Eduardo Paes
11/09/2018 | 18h35
Na disputa de força política na campanha ao Governo do Estado, o candidato do DEM, Eduardo Paes, segue ampliando a vantagem. Nesta terça-feira, recebeu o apoio de mais um prefeito, o de Volta Redonda, Samuca Silva.
Detalhe: Samuca é do Podemos, que tem como candidato o senador Romário Farias.
O prefeito justificou sua escolha, falando de realizações de Paes em seus oito anos de governo à frente da Prefeitura do Rio e dizendo que ele é amigo dos municípios do interior.
Comentar
Compartilhe
Haddad confirmado no lugar de Lula
11/09/2018 | 15h02
Enfim, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad foi referendado como candidato à presidência da República pelo PT no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril.
A decisão aconteceu em reunião da Executiva Nacional do PT, em um hotel em Curitiba, cidade onde Lula está preso desde 7 de abril. Na reunião, foi lida uma carta de Lula endereçada à direção do partido, em que ele sugeria que a sigla aceitasse o nome de Haddad como seu substituto. O pedido foi aprovado por unanimidade.
 Com essa mudança, Manuela D´Ávila, do PCdoB, é confirmada como vice de Haddad. Os petristas pretendem fazer um anúncio oficial, ainda na tarde desta terça-feira, em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal. O PCdoB vai reunir sua executiva em São Paulo na tarde desta terça-feira para confirmar a indicação de Manuela.
 Preso em Curitiba, Lula foi registrado como candidato do PT, com Haddad como vice. No dia 31 de agosto, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o registro por 6 a 1, com base na Lei da Ficha Limpa. Na ocasião, o ministro-relator Luis Roberto Barroso votou pela inelegibilidade de Lula e pelo impedimento de qualquer ato de campanha, facultando à coligação "O povo feliz de novo" a substituição do candidato à presidência em um prazo de 10 dias.
Ainda assim o PT vinha insistindo na candidatura e chegou a pedir mais prazo para a substituição, o que foi negado pela Justiça Eleitoral.
Resta saber o quanto esta insistência pode ter prejudicado a campanha de Haddad e o próprio processo eleitoral.
Comentar
Compartilhe
Garotinho recorre ao STF para tentar reverter inelegibilidade
11/09/2018 | 11h05
O candidato ao Governo do Estado, Anthony Garotinho (PRP), recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que o deixou inelegível. Com base nessa decisão, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) indeferiu a candidatura de Garotinho.
Em julho, a 15ª Câmara Cível do TJ-RJ condenou Garotinho por improbidade administrativa, em um processo no qual ele é acusado de envolvimento em um esquema que desviou R$ 234,4 milhões da Secretaria Estadual de Saúde. O caso aconteceu quando ele foi secretário de de Governo na gestão da mulher, Rosinha Matheus entre os anos de 2005 e 2006.
 Depois disso, o nome de Garotinho foi incluído no cadastro dos condenados por improbidade.
 Na petição protocolada no STF, a defesa de Garotinho alega que, no dia 17 de agosto, solicitou um efeito suspensivo a um recurso que havia apresentado contra a decisão do TJ, mas reclama do fato dessa "medida urgente" não ter sido analisada até agora, já que a demora está "gerando seríssimos prejuízos", por impedir sua candidatura.
Os advogados pedem que seja suspenso "especificamente o dispositivo do acórdão que impôs a inelegibilidade do requerente e seus efeitos secundários, até que sobrevenha o seu julgamento de mérito".
Em entrevistas ocorridas após o indeferimento do registro, Garotinho tem afirmado certeza na reversão da situação em Brasília.
Comentar
Compartilhe
Ibope: Eduardo Paes com 23%, Romário com 20%, Garotinho 12%
10/09/2018 | 18h58
A primeira pesquisa Ibope depois do início do horário eleitoral na TV e no rádio, divulgada nesta segunda-feira, aponta que os candidatos Eduardo Paes (DEM) e Romário (Podemos) estão tecnicamente empatados na disputa pelo governo do Rio. O ex-prefeito do Rio aparece com 23% das intenções de voto contra 20% do senador. 
 Os candidatos do DEM e do Podemos foram os únicos que cresceram acima da margem de erro, que é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Na última pesquisa, realizada entre os dias 17 e 20 de agosto, Romário aparecia com 14% das intenções de voto, seguido por Paes, que tinha 12%. Anthony Garotinho (PRP) aparece nesse levantamento com os mesmos 12% que tinha na pesquisa anterior.
Tarcísio Mota aparece com 5%, Índio da Costa (PSD) com 4% e Pedro Fernandes (PDT) e Marcelo Trindade (Novo) contam com 2%. Marcia Tiburi (PT), André Monteiro (PRTB), Dayse Oliveira (PSTU) e Wilson Witzel (PSC) aparecem com 1% e com menos de 1% está Luis Eugênio Honorato (PCO)
O número de votos em branco e nulos despencou: passou de 35% para 20%. Outros 9% disseram não saber ou não responderam em quem vai votar. No levantamento anterior, esse percentual era de 11%.
 
A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro, com 1.204 eleitores em 39 municípios. O nível de confiança é de 95%, e o levantamento foi registrado o Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo Nº RJ 01952/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR08034/2018. A pesquisa foi contratada por Globo Comunicação e Participações S/A e Editora Globo S.A.
 Fonte: (O Globo) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Após ameaça de condução coercitiva, Garotinho se compromete a comparecer em audiência
10/09/2018 | 11h15
A juíza federal Débora Valle de Brito, do Tribunal Regional Federal da Segunda Região (TRF2), determinou a condução coercitiva do candidato ao Governo do Estado, Anthony Garotinho, para comparecer a uma audiência especial nesta terça-feira, dia 11, na Corte Federal. 
Garotinho deveria ser levado pela Polícia Federal. A decisão consta do Diário Oficial da Justiça Federal desta segunda-feira (10).
Porém, no final da tarde, o advogado Carlos Azeredo, que faz a defesa de Garotinho, informou que a juíza já mandou recolher o mandado de condução coercitiva e a audiência será amanhã.
Na decisão, a juíza fala que oficiais de justiça já tentaram, por quatro vezes, intimar Garotinho sobre a decisão no processo - condenação por crime contra honra - e sobre entrevista com a Equipe Técnica que antecede uma audiência especial. As intimações chegaram a ser deixadas com porteiro e até com um funcionário do "apenado". Sem sucesso.
O MPF chegou a sugerir que, como Garotinho está em campanha, os oficiais fossem intima-lo em um dos eventos de campanha, porém, a juíza negou, afirmando que todo condenado deve estar ao alcance do Judiciário.
A condução coercitiva só não acontecerá, caso o advogado se comprometa a levar Garotinho à audiência.
(Atualização para inclusão de imagem e também no texto e título)
Confira a decisão abaixo:
Comentar
Compartilhe
O Globo: PF investiga candidata a vice de Garotinho por nomeações ligadas a Beira Mar
10/09/2018 | 10h12
Candidata a vice-governadora a chapa de Anthony Garotinho (PRP), a vereadora Maria Landerleide de Assis Duarte (PRB) é alvo de uma investigação por nomeações feitas em 2016 e 2017, na Câmara Municipal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A informação é do jornal O Globo.
De acordo com inquérito da Polícia Federal, Leide, como é conhecida, teria nomeado para cargos comissionados Thuany Moraes da Costa, filha do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, além de Nicole Cecília da Silva Monteiro, companheira de um sobrinho do criminoso. Ambas, segundo a PF, eram funcionárias fantasmas. Duque de Caxias é o principal reduto de Fernandinho Beira Mar.
 Em depoimento à polícia, Leide afirmou que, fora folhas de ponto, não tinha outros documentos que pudessem comprovar o trabalho de Thuany e Nicole. Ela alegou ainda que não tinha conhecimento do parentesco de ambas com o traficante, mas afirmou que as indicações foram feitas por André Quintanilha, segundo suplente de vereador pelo PRB e marido da irmã de Beira-Mar, Alessandra da Costa, que é advogada.
 
 
De acordo com a investigação, Beira-Mar, mesmo preso na unidade federal de Porto Velho, em Rondônia, tinha controle da nomeação de seus parentes para cargos no Legislativo. Duque de Caxias é o principal reduto do criminoso no Rio.
 
 
A investigação da PF aponta que nove pessoas ligadas a Beira-Mar foram nomeadas por quatro diferentes vereadores para cargos na Câmara. O valor total de todos os salários pagos a eles foi de mais de R$ 1,2 milhão.
 
 
A filha de Beira-Mar foi nomeada para o gabinete de Leide em 1º de janeiro de 2017. Já Nicole, companheira de um sobrinho do criminoso, trabalhou como assistente de uma comissão presidida pela vice de Garotinho de 1º de outubro a 31 de dezembro de 2016.
 
 
 
 
* Espaço está aberto à manifestação da defesa da vereadora e de Garotinho.
Comentar
Compartilhe
Mr. Catra morre aos 49 anos
09/09/2018 | 18h14
O funkeiro Wagner Domingues Costa, o Mr. Catra, de 49 anos, morreu neste domingo (9), por volta das 15h20. Natural do Rio de Janeiro, ele estava internado no hospital Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Catra deixou três esposas e 32 filhos.
 A assessoria de imprensa do cantor disse que "com enorme pesar", comunica o falecimento de Catra, "em decorrência de um câncer gástrico".
 No início de 2017, o cantor foi diagnosticado com um câncer no estômago. Na ocasião, ele disse que tinha parado de beber e reduzido o número de cigarros que fumava para realizar as sessões de quimioterapia.
 Mr. Catra se formou em Direito, mas nunca exerceu a profissão. Ele começou sua trajetória na música em uma banda de rock, mas ficou conhecido mesmo no funk.
 O primeiro disco lançado por Catra foi "O bonde dos justos". Um dos principais hits do cantor é "Uh Papai Chegou". Ele também ficou famoso por "Adultério" e "Bonde que vê".
 
 
Comentar
Compartilhe
Homem que esfaqueou Bolsonaro diz que agiu "a mando de Deus"
06/09/2018 | 23h19
Logo após esfaquear o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso. O homem que atacou o presidenciável alegou, ao prestar depoimento à polícia, que agiu "a mando de Deus". Ele afirmou não ser ligado a qualquer partido político, e que atacou Bolsonaro porque não "simpatiza" com ele. A informação foi dada por policiais militares da Polícia Militar em Juiz de Fora à reportagem do Estado.
Oliveira relatou à polícia que "saiu de casa com uma faca de uso pessoal a fim de acompanhar a comitiva de Bolsonaro, e no melhor momento que encontrasse, atentar contra a vida do candidato", segundo informou fonte da polícia mineira.
Comentar
Compartilhe
Datafolha: Eduardo Paes amplia liderança e chega a 24%
06/09/2018 | 19h42
Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o Governo do Rio de Janeiro:
 Eduardo Paes (DEM): 24%
Romário Faria (Podemos): 14%
Anthony Garotinho (PRP): 10%
Tarcísio Motta (PSOL): 7%
Indio (PSD): 5%
Pedro Fernandes (PDT): 3%
Marcia Tiburi (PT): 2%
Marcelo Trindade (Novo): 1%
Dayse Oliveira (PSTU): 1%
Wilson Witzel (PSC): 1%
André Monteiro (PRTB): 1%
Luiz Eugenio (PCO): 0%
Brancos/nulos/nenhum: 24%
Não sabe: 6%
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo em parceria com o jornal Folha de S.Paulo. É o segundo levantamento do Datafolha realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.
 No levantamento anterior, feito entre 20 e 21 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Eduardo Paes: 18%; Romário Faria: 16%; Anthony Garotinho: 12%; Indio da Costa: 5%; Tarcísio Motta: 5%; Pedro Fernandes: 3%; Marcelo Trindade: 2%; Márcia Tiburi: 2%; Dayse Oliveira: 1%; Wilson Witzel, 1%; Luiz Eugênio: 1%; André Monteiro: 1%; brancos/nulos/nenhum: 26%; não sabe: 7%.
 Pesquisa
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Quem foi ouvido: 1.357 eleitores em 35 municípios, com 16 anos ou mais
Quando a pesquisa foi feita: 4 a 6 de setembro
Registro no TSE: BR 06668/2018
O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa Datafolha (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
 Eduardo Paes (DEM): 12%
Romário Faria (Podemos): 6%
Anthony Garotinho (PRP): 6%
Tarcísio Motta (PSOL): 3%
Pedro Fernandes (PDT): 1%
Indio (PSD): 1%
Wilson Witzel (PSC): 1%
Marcia Tiburi (PT): 0%
Outras respostas: 5%
Brancos/nulos/nenhum: 20%
Não sabe: 45%
Rejeição
O Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:
 Anthony Garotinho (PRP): 46%
Eduardo Paes (DEM): 30%
Romário Faria (Podemos): 27%
Indio (PSD): 20%
Marcia Tiburi (PT): 11%
Tarcísio Motta (PSOL): 11%
Pedro Fernandes (PDT): 9%
Marcelo Trindade (Novo): 9%
Dayse Oliveira (PSTU): 9%
Luiz Eugenio (PCO): 8%
André Monteiro (PRTB): 8%
Wilson Witzel (PSC): 6%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 8%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 5%
(Fonte: G1)
Comentar
Compartilhe
Bolsonoro é esfaqueado em ato de campanha e passa por cirurgia
06/09/2018 | 17h05
O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), segundo informações da PM, por volta de 15h40 desta quinta-feira, 6. Um suspeito foi preso.
 De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou seis pontos.
 Porém, há pouco, a assessoria do candidato informou que ele foi atingido no fígado e passa por cirurgia.
Comentar
Compartilhe
TRE nega registro de Garotinho
06/09/2018 | 17h01
Por unanimidade, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu o registro de Anthony Garotinho (PRP), candidato ao Governo do Estado. Os desembargadores decidiram pela inelegibilidade do ex-governador com base na Lei da Ficha Limpa por causa da condenação pelo Tribunal de Justiça (TJ) por desvio de R$ 234,4 milhões da Saúde quando sua esposa, Rosinha Garotinho (Patri), era governadora.
Garotinho emitiu nota após a decisão: “Eu já imaginava o resultado porque as decisões do TRE têm sido políticas. Pelo menos, houve um mal menor: foi rejeitada a proposta do MP de proibir que eu faça campanha enquanto eu recorro ao TSE, o que farei nas próximas horas. A campanha continua firme, forte e vitoriosa”.
 
 
A informação foi postada primeiro no blog De fato , do jornalista Aldir Sales.
 
 
Divulgação
Comentar
Compartilhe
Cinco candidatos ao Governo do Estado com registros deferidos
06/09/2018 | 15h33
A disputa ao Governo do Estado, que conta com 12 nomes, já tem cinco candidatos com registros deferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE): Dayse Oliveira (PSTU), Indio da Costa (PSD), Eduardo Paes (DEM), Pedro Fernandes (PDT) e Wilson Witzel (PSC).
Comentar
Compartilhe
Agências bancárias testam paciência de clientes
06/09/2018 | 11h46
Uma cliente do Itau da Pelinca enviou ao blog fotos das filas que se formaram, na manhã desta quinta, em frente à agência. Ela relatou o risco de ficar nas filas, algumas pessoas com dinheiro para depósito ou pagamentos.
Fica a dúvida não só em relação ao Itau, mas à maioria das agências bancárias em Campos: Caiu aquele limite de tempo de atendimento ao cliente?
Alô Procon!
Comentar
Compartilhe
Dois candidatos ao Governo do Estado com registros deferidos
05/09/2018 | 18h31
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) começou a julgar os registros de candidatos ao Governo do Estado do Rio. E, dos 12, dois já estão deferidos: Dayse Oliveira (PSTU) e Indio da Costa (PSD).
Comentar
Compartilhe
Trecho da Av 28 de Março interditado para obras no feriadão
05/09/2018 | 18h11
A Avenida 28 de Março será parcialmente interditada nesta quinta-feira (06-09), a partir das 22 horas, até a madrugada de segunda feira (10-09), no trecho entre a rua Felipe Uebe até a Professor Manhães.
Embora a interdição seja num trecho de apenas 200 metros, o acesso dos veículos ao Centro da Cidade -- no sentido Jockey-Rede Ferroviária (Leopoldina) -- deverá ser feito preferencialmente pelas ruas Saldanha Marinho e Avenida Sete de Setembro.
A área interditada e os desvios estarão sinalizados com placas nas pistas e o trânsito será orientado pela equipe do Instituto Municipal de Transporte Terres (INTT) e pela Guarda Municipal.
A interdição será feita para completar uma nova interligação de rede de esgoto da concessionária Águas do Paraíba na rua Rua Riachuelo que beneficiará aproximadamente 50 mil moradores dos bairros: Flamboyant, Alphaville, Jardim Maria Queiros, João Maria, Turf, Parque Fazenda Grande e Chacara João Ferreira.
O responsável pelo Setor de Engenharia de Águas do Paraíba, Thiago Freire explica que a concessionária estará concluindo nessa interdição a instalação de interceptor de esgoto (tronco de recebimento do efluente), com diâmetro de 450 milímetros.
“No trecho que foi possível – esclareceu o engenheiro -- inclusive passando por baixo da Avenida 28 de Março, a obra foi feita pelo método não destrutivo, utilizando equipamentos para a passagem da rede subterraneamente, a fim de minimizar os impactos na mobilidade urbana. Mas, para a completação da obra, será necessária a interdição informada”, acrescentou.
A concessionária Águas do Paraíba pede desculpas pelos transtornos eventualmente causados. E coloca à disposição dos clientes e motoristas o telefone 0800 772 0422, inclusive para mobilização de equipes em caso de ocorrências não previstas na área de interdição.
 
 
(Fonte: Águas do Paraíba)
Comentar
Compartilhe
Inaugurado mais um resfriador de leite para produtores de Sta Maria
05/09/2018 | 18h08
A Prefeitura de Campos inaugurou, nesta quarta-feira, o terceiro resfriador de leite da Associação dos Produtores Rurais de Santa Maria de Campos. Ao mesmo tempo, foram reativados dois serviços para a região Norte do município: a emissão de Guias de Trânsito Animal (GTA) e a inseminação artificial do rebanho bovino. A inauguração foi feita pelo prefeito Rafael Diniz, ao lado do superintendente de Agricultura, Nildo Cardoso. Confira no vídeo abaixo:
Comentar
Compartilhe
Julgamento da prefeita de Italva no TRE é adiado
05/09/2018 | 17h50
O julgamento dos recursos da prefeita de Italva, Margareth do Joelson, e de seu vice, Bruno Silva, o Bruninho, que ocorreria nesta quarta no TRE, foi adiado a pedido do advogado Eduardo Ferraz.
O advogado justificou, informando que havia colidência com outro compromisso anteriormente agendado, o que foi aceito pelo relator.
Os recursos devem ser julgados na próxima segunda-feira, dia 10.
Comentar
Compartilhe
Prisão após julgamento dos Embargos de Declaração
04/09/2018 | 23h48
Após o julgamento Embargos de Declaração, esgotando as possibilidades de recurso, o Tribunal Regional Federal (TRF) deverá ser expedida a ordem de prisão contra o ex-governador Anthony Garotinho.
 Caso isso aconteça, ele terá que dormir na prisão e se recolher a ela, também, aos finais de semana. Neste regime, no início, a pessoa fica presa em regime fechado durante um tempo, no que é chamado de triagem.
Possivelmente, a defesa impetrará Habeas corpus (HC) para evitar a prisão.
Se não tiver uma resposta positiva, o ex-governador terá passado por quase todos tipos de regime de cumprimento de pena de prisão: regime fechado, domiciliar e, agora, semiaberto.
Confira a matéria do TRF2.
Comentar
Compartilhe
TRF mantém condenação e aumenta pena de Garotinho por formação de quadrilha
04/09/2018 | 19h40
Por unanimidade, o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) teve a condenação mantida nesta terça-feira (4), pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) pelo crime de formação de quadrilha. A Folha1 mostrou que o relator Marcelo Granado votou pelo aumento da pena do ex-governador.
O TRF2 vai oficiar à Procuradoria Eleitoral e ao TRE sobre a decisão desta terça.
 A pena foi ampliada para 4 anos e 6 meses e houve mudança do regime de prisão do aberto para o semiaberto. 
Garotinho e o ex-chefe de Polícia Civil Álvaro Lins foram condenados no processo que investigou esquema de corrupção envolvendo delegados acusados de receber propina para facilitar a exploração de jogos de azar no estado, em 2008.
O ex-governador dará uma entrevista coletiva daqui a pouco no Centro do Rio.
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Fato novo no julgamento da prefeita de Italva nesta quarta no TRE?
04/09/2018 | 18h53
A prefeita de Italva, Margareth do Joelson, e o vice-prefeito, Bruno Silva, o Bruninho, serão julgados nesta quarta-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Em dezembro do ano passado, eles foram condenados e tiveram os mandatos cassados, continuando nos cargos por força do recurso. De acordo com a sentença do juiz Rodrigo Rebouças, ficou comprovado que houve promessa de emprego para eleitores em troca dos votos nos réus e ainda houve pagamento de exame médico em troca de pedido de votos.
A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) é movida por Leonardo Orato Rangel, o Léo Pelanca (PSC), que concorreu a prefeito e perdeu com uma diferença de 141 votos.
Porém...
 
 
Segundo informações, governistas dão como certa a anulação de todo o processo com base na tese de que a busca e apreensão que recolheu 204 bonecas de brinquedo e vários documentos foi realizada no horário noturno, o que seria supostamente proibido por Lei, gerando a nulidade de todo o processo.
Em contato com o advogado Eduardo Ferraz, que advoga para Léo Pelanca, foi informado que tal questão sequer foi discutida no processo, o que impede que seja tomada como fundamento de ofício pelo Tribunal, sob pena de violar o princípio da não surpresa, previsto no artigo 10 do Novo Código de Processo Civil.
Comentar
Compartilhe
Vereador pede mais informações à Procuradoria e Fundecam
04/09/2018 | 14h10
O trabalho para instauração de uma possível Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) do Fundecam, na Câmara de Vereadores de Campos, avançou mais um passo nesta terça-feira (4) com dois ofícios protocolados solicitando novos documentos e informações ao Fundo de Desenvolvimento de Campos (Fundecam) e à Procuradoria do Município. Os pedidos, para a disponibilização das cópias de contratos, foram feitos pelo vereador Jorginho Virgilio (PRP) e seguem o rito regimental do Legislativo.
 (Fonte: Assessoria)
Comentar
Compartilhe
Lula já admite retirar a candidatura dia 11
04/09/2018 | 00h15
O PT já se prepara para a retirada de sua candidatura à Presidência na próxima terça-feira (11), prazo fixado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para sua substituição. A ideia é que o nome do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, seja anunciado durante um ato em apoio ao ex-presidente Lula.
Segundo petistas, muito a contragosto, Lula tem admitido a possibilidade de substituição no dia 11 mesmo que seja acolhido, em caráter liminar, um recurso apresentado pelo partido ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela manutenção de sua candidatura.
 Já os advogados e o partido coligado, PC do B, temem que mesmo que o STF defira a liminar, o TSE volte a negar e a substituição não possa mais ocorrer por falta de tempo. O prazo final para definição de registro de candidatura é 17 de setembro.
Comentar
Compartilhe
Garotinho condenado a 1 mês e 10 dias de detenção por injúria a Luiz Zveiter
03/09/2018 | 14h52
O ex-governador Anthony Garotinho (PRP) foi condenado a 1 mês e 10 dias de detenção por injúria ao desembargador Luiz Zveiter. Em 2016, durante a operação Chequinho - que o levou à prisão por duas vezes - Garotinho creditou a situação à perseguição política e jurídica, em parte por denúncias que fez contra o desembargador.
A ex-governadora Rosinha chegou a afirmar, em setembro do ano passado, que o processo do desembargador Luiz Zveiter contra Garotinho havia sido extinto, mas mostrei AQUI, que não era bem assim.
Em função da situação de Garotinho, candidato ao Governo do Estado, a condenação do ex-governador foi transformada em serviços comunitários.
Posicionamento do ex-governador:
 "No Brasil atualmente, falar a verdade gera condenação por injúria. Quanto à prestação de serviços à comunidade, não precisa de condenação, pois já faço isso há mais de 40 anos".
Atualização para inclusão do posicionamento do ex-governador.
Comentar
Compartilhe
Garotinho e Álvaro Lins serão julgados pelo TRF2 nesta terça
03/09/2018 | 14h05
Ex-Chefe de Polícia Civil do Estado do Rio, o advogado Álvaro Lins, e o ex-governador Anthony Garotinho serão julgado pelos Tribunal Regional Federal (TRF2) nesta terça-feira. A informação é do jornal O Globo.
Lins foi condenado a 28 anos de prisão em decorrência da operação Segurança Pública S/A por formação de quadrilha armada, corrupção passiva e lavagem de bens.
Em decorrência da mesma operação, também foi condenado, em 2010, o ex-governador Anthony Garotinho. Sua pena foi revertida em serviços comunitários, porém, nunca foi cumprida.
Em junho, durante sabatina em sabatina ao UOL, Folha de S. Paulo e SBT, ele chegou a afirmar que a condenação por formação de quadrilha estava “superadíssima”. Porém, em matéria publicada na Folha, foi mostrado que não condizia com a realidade. (Lembre no Folha 1)
A condenação de Garotinho e Álvaro Lins foi resultado de denúncia oferecida pelo MPF, segundo a qual, uma organização criminosa teria usado a estrutura da Polícia Civil do Rio para praticar lavagem de dinheiro, facilitação de contrabando e corrupção.
Espaço está aberto à defesa de ambos.
Posicionamento da defesa de Garotinho:
A defesa de Garotinho esclarece que resultados de julgamentos posteriores ao pedido de registro não geram efeito sobre a elegibilidade de um candidato, conforme diz a Lei de Ficha Limpa.
 Portanto, o julgamento de amanhã não influencia nos rumos da eleição deste ano e, certamente, no de pleitos futuros, uma vez que Garotinho tem revertido em tribunais superiores todas as decisões da Justiça estadual.
 A defesa reafirma que as acusações são absurdas, fruto de perseguição política.
Comentar
Compartilhe
Incêndio destrói Museu Nacional no Rio
02/09/2018 | 21h08
Um incêndio de grandes proporções está consumindo o Museu Nacional, localizado na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. A instituição foi fundada por Dom João VI em 1818 e tem acervo de 20 milhões de peças e o mais antigo fóssil humano encontro no país.
Bombeiros de três quartéis tentam controlar as chamas que atingem os três andares do prédio histórico desde as 19h30, mas parece que ainda está longe de acabar.
 São 200 anos de história literalmente virando cinzas. Um dia muito triste para todos nós, brasileiros.
O Museu contém um acervo histórico desde a época do Brasil Império. Destacam-se em exposição:
 A coleção egípcia, que começou a ser adquirida pelo imperador Dom Pedro I;
A coleção de arte e artefatos greco-romanos da Imperatriz Teresa Cristina;
As coleções de Paleontologia que incluem o Maxakalisaurus topai, dinossauro proveniente de Minas Gerais;
O mais antigo fóssil humano já encontrado no país, batizada de "Luzia", pode ser apreciado na coleção de Antropologia Biológica, entre outros.
Reprodução G1 e TV Globo
Reprodução G1 e TV Globo
Comentar
Compartilhe
Garotinho fala em desistir da candidatura ao Governo do Estado
02/09/2018 | 20h16
O ex-governador e candidato ao Governo do Estado, Anthony Garotinho (PRP) anunciou, em live realizado neste domingo, que fará um outro a noite, para falar de "posicionamentos que estão ocorrendo na campanha que são gravíssimos". E acusou órgãos que deveriam trabalhar em favor da igualdade da campanha eleitoral e que estariam "claramente a serviço da candidatura de Eduardo Paes".
Garotinho afirma que não se trata de uma questão política, já que vem crescendo nas pesquisas (AQUI), mas vai conversar com a população se, diante do que será apresentado por ele, vale a pena continuar sendo candidato. 
Um pouco antes do prazo final das convenções, Garotinho também falou em não participar das eleições (AQUI), mas depois recuou (AQUI).
Nota do blog:
 A situação jurídica do candidato Garotinho está bastante complicada, especialmente após a confirmação da condenação pelo Tribunal de Justiça, que o incluiu no cadastro dos condenados por improbidade (AQUI). Embora a defesa de Garotinho tenha afirmado que não era caso de inelegibilidade, o MP divulgou nota confirmando a perda dos direitos políticos (AQUI).
A Procuradoria Eleitoral já pediu a impugnação da candidatura de Garotinho (AQUI). Caso, o TRE acatasse o pedido, ainda restava esperança junto ao TSE. Porém, diante do resultado do resultado do julgamento do ex-presidente Lula, na última sexta-feira, é possível que o mesmo entendimento seja seguido para os demais julgamentos de impugnados (AQUI).
 
 
* O espaço está aberto, como sempre, ao candidato.
Comentar
Compartilhe
Eduardo Paes: "Quem ganha a eleição não pode usar a cadeira para fazer trincheira política"
02/09/2018 | 19h35
Campos recebeu, neste domingo, a primeira visita de um candidato à Presidência da República este ano. O presidenciável José Maria Eymael, presidente nacional do DC esteve na Baixada Campista, para o lançamento da candidatura do deputado estadual João Peixoto, que disputa a reeleição. Candidato ao Governo do Estado pelo DEM, Eduardo Paes também compareceu e reafirmou que estará em Campos no dia seguinte à sua vitória e disse que o Estado do Rio deve muito ao Município.
Eduardo Paes destacou, mais uma vez, que Campos será sua prioridade. E disse, que acabada a eleição, irá governar para o Estado inteiro, com um olhar especial para o interior: “Não precisamos, apenas, de uma transformação social. Precisamos de uma transformação política. O Estado tem uma dívida com esta cidade, que tanta riqueza trouxe para o Estado e pouco recebeu de volta. Fui prefeito do Rio e quando o Estado começou a atrasar os salários dos servidores, emprestei dinheiro ao estado, assumi um hospital. Estou cansado de ver gente que nunca geriu nada, querendo ser governador. Gente que não saber fazer articulação política, querendo ser governador. Sabe o que vai acontecer? No dia 1 de janeiro de 2019 vai começar a perseguir o prefeito Rafael, vai começar a perseguir a prefeita Carla. E é a população que sofre. Na hora em que a gente ganha a eleição, não pode usar a cadeira para fazer trincheira política. Nós temos que somar”.
Eymael afirmou que "bons tempos estão chegando, dias melhores estão chegando" Disse, também, que irá governar para todos os brasileiros.
Prefeita de São João da Barra, Carla Machado criticou os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho: "Não podemos esquecer o que este casal fez para Campos. Enquanto esteve governador, pouco fez por Campos, São João da Barra e o Norte Fluminense. A ponte que liga São Francisco a SJB somente está sendo concluída agora e poderia ter sido feita há muito tempo. Vocês viram a dívida que deixaram na cidade de Campos".
 
 
Comentar
Compartilhe
Ponto Final: Sinal amarelo adia aumento de servidores da União
02/09/2018 | 01h23
Sinal amarelo
O Diário Oficial da União trouxe ontem, em edição extra, a Medida Provisória (MP) nº 849, que adia para 2020 o reajuste de servidores públicos federais, até então programado para o ano que vem. Semana passada, o presidente Michel Temer chegou a anunciar o reajuste para o próximo ano, mas decidiu voltar atrás, após ouvir a equipe econômica, que alertou sobre o custo do reajuste: de R$ 6,9 bilhões. Sem o reajuste, diz a equipe econômica, será possível cumprir o teto dos gastos públicos e a meta fiscal do ano que vem, que prevê déficit de R$ 139 bilhões.
 Sinal amarelo 2
Também ontem, o governador Luiz Fernando Pezão reafirmou, em entrevista à rádio CBN, que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender o reajuste salarial de 5% para servidores do Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública é fundamental para que o Estado do Rio prossiga no caminho do reequilíbrio fiscal. Caso houvesse o reajuste, o Estado seria excluído do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e teria de pagar imediatamente à União R$ 18 bilhões. Isso, segundo Pezão, deixaria todos os servidores sem salários pelos próximos seis meses.
 Limite
Pezão salientou ainda que, antes da assinatura do RRF, o Estado chegou a ter 72% da sua receita comprometida com o pagamento da folha salarial. Com o regime, esse número caiu para 57%, mais próximo do exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O governador afirmou também que a entrada do Estado no RRF possibilitou que o governo retomasse investimentos que estavam paralisados, como exemplo citou a nova unidade cirúrgica do Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que vai ser inaugurada amanhã.
 Celeridade
Para quem se valia da lentidão da Justiça, um aviso. Parece que este tempo passou. O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) criou um grupo de trabalho multi-institucional para apuração e exame prioritários de possíveis cometimentos de ilícitos e respectivas ações judiciais que versem sobre abuso de poder, praticados por candidatos eleitos, notadamente em áreas de risco. O objetivo é dar maior celeridade na apuração de ilícitos eleitorais e assegurar eficiência na tramitação dos processos sobre abuso de poder, especialmente aqueles atinentes ao envolvimento dos eleitos com o crime organizado.
 Delícia de feriado
Restaurantes da Associação dos Hoteleiros e Comerciantes de Farol de São Thomé (Ashcom) apresentaram, sexta-feira (31), no Alambique do Leley, os 36 pratos que serão comercializados no Festival de Petiscos. O evento acontecerá em dois finais de semana, nos dias 6, 7, 8 e 9 de setembro e também dias 14, 15 e 16, na área em frente à Marinha, na praia de Farol. O valor único de cada prato será R$15, como nos últimos dois anos. O evento terá a participarão de 12 restaurantes.
 Movimento
O evento já faz parte do calendário do município e movimenta todo o comércio da praia, o que é mais que bem vindo, especialmente em função da baixa temporada: “Mais uma vez, mostraremos aos moradores e visitantes um pouco do que o Farol tem de melhor”, afirma o presidente da Ashcom, Odirley Caetano, conhecido como Leley, segundo o qual, o valor do prato chegou a ser cogitado para R$ 18, mas os comerciantes resolveram fazer uma surpresa aos visitantes. O evento tem o apoio da Prefeitura de Campos através das superintendências de Entretenimento e Lazer, Limpeza Pública, Iluminação Pública, Guarda Municipal e Departamento de Turismo.
 Quando?
Interventor federal da Segurança do Rio de Janeiro, o general Walter Souza Braga Netto, afirmou que o caso Marielle deverá ser resolvido até o fim do ano, data em que termina o prazo da intervenção no estado. A parlamentar e seu motorista, Anderson Gomes, foram assassinados no dia 14 de março, um mês antes do início da intervenção no Rio. Este mês completa seis meses do assassinato da vereadora do Psol e de seu motorista, Anderson Gomes. O militar afirmou que investigação não é novela, com um capítulo novo a cada dia, mas garantiu: “Estamos perto”.
Comentar
Compartilhe
Artigo de domingo: A escolha do PT
02/09/2018 | 01h12
Embora fossem poucas as alternativas do Partido dos Trabalhadores (PT), a derrota no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que negou registro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não abranda o gosto de derrota anunciada. Preso desde 7 de abril, após ser condenado em segunda instância na Operação Lava Jato, Lula foi mantido e insistido como candidato mesmo sabendo que seria quase impossível uma aprovação pela Justiça Eleitoral. Ok que, em algumas vezes, já houve a famosa “interpretação da lei”, mas a regra é clara: Condenado por decisão colegiada tem registro indeferido. Não fosse por isso, se o PT acredita na sua própria tese de perseguição, saberia que dificilmente o TSE, com a faca e o queijo na mão, deixaria de cortar.
Em seu voto, o ministro Luis Roberto Barroso e outros que o seguiram foram explícitos em dizer que não era Lula que estava sendo julgado ali. Tampouco, o mérito do fato que o levou à condenação e a conseqüente inelegibilidade. Deixaram entrever que não estava em discussão se concordavam ou não com a condenação. Mas ela existia. É fato. E contra fatos...
Talvez o que tenha surpreendido seja a rigidez em banir o candidato da campanha, antes mesmo de esgotados os recursos. Apesar de o TSE ser o órgão máximo da Justiça Eleitoral, ainda cabe recurso a ele próprio e até ao Supremo Tribunal Federal (STF). E, até então, havendo recurso, o candidato poderia continuar concorrendo, mesmo sub-judice. Resta saber se o caso de Lula abrirá jurisprudência, traçando o caminho que tomará o Tribunal Superior a partir de agora.
O certo é que o PT corre contra o tempo: Tem 10 dias para substituir o candidato. Mesmo assim, ontem ainda falava em Lula na disputa e em novos recursos. Se esperar o prazo do TSE, vai perdendo tempo em tornar Haddad conhecido e, mais que isso, apontá-lo como o “escolhido” para ser a voz de Lula, tentando garantir, assim, a transferência dos votos. Por outro lado, se substituir Haddad logo, uma ala do PT teme perder o discurso de “Lula livre” e seu direito de ser candidato, reforçado pelos quase 40% dos eleitores brasileiros que dizem que votariam nele.
Em coletiva, ontem, em Garanhuns, terra natal do ex-presidente, Haddad jurou lealdade a Lula. Talvez, com isso, tenha garantido o passaporte para tornar-se candidato de fato e rodar o Brasil, apresentando propostas e ser conhecido e reconhecido. Apesar de, como candidato a vice, Haddad estar fazendo um tour intensivo no Nordeste, base eleitoral de Lula, o caminho é longo e o tempo curto. Para se ter uma idéia, ele é chamado de Andrade e pode passar despercebido pelas ruas. Haddad pretende ir amanhã a Curitiba falar com o ex-presidente para bater o martelo sobre a troca oficial. Mas, como bem sabem os petistas, quem vai decidir é Lula.
Do outro lado da moeda, o nome mais conhecido, para o bem ou para o mal, é o de Jair Bolsonaro, que, incrivelmente, guarda similaridades com Lula. Tem eleitores tão apaixonados quanto, mas, ao contrário da paixão, por vezes cega, de petistas, os de Bolsonaro estão abrindo os olhos e fazendo o trabalho de formiguinha na tentativa de multiplicar os votos. Por duas vezes semana passada, presenciei a ação deles: Uma, em um grupo de médicos, onde um deles citava o economista Paulo Guedes e suas idéias para eventual governo do candidato do PSL. Outra, em uma loja de operadora de celular, em que um dos atendentes fazia o mesmo trabalho com um colega. Duas realidades distintas, em um mesmo discurso, deixando de lado a tradicional pecha de homofobia, racismo e misoginia.
Mesmo com a indicação das pesquisas de que qualquer candidato, até o momento, pode vencer Bolsonaro em um segundo turno, ele tem a vantagem de ser conhecido. Haddad tem a vantagem, se bem trabalhada, de ser o candidato de Lula. Resta saber quem vai aproveitá-la melhor.
 
 
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Suzy Monteiro

[email protected]

Arquivos