Bruno Rangel dará nome à Vila Olímpica do Alphaville
30/04/2017 | 17h18
Morto no acidente aéreo da Chapecoense, no final de novembro, o jogador campista Bruno Rangel foi homenageado esta semana na Câmara de Campos. Projeto do vereador Marcelo Perfil denominou a Vila Olímpica do Alphaville como VILA OLÍMPICA BRUNO RANGEL. A aprovação foi unânime.
A inauguração está prevista para o mês de maio.
Comentar
Compartilhe
Justiça determina que Eike Batista cumpra prisão domiciliar
29/04/2017 | 23h57
O juiz federal Gustavo Arruda Macedo determinou neste sábado (29) que o empresário Eike Batista deixe Bangu 9 e passe a cumprir prisão domiciliar. A decisão foi tomada um dia após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, atender o pedido de liberdade da defesa do empresário.
Preso desde janeiro, Eike terá que ficar em sua casa no Jardim Botânico, onde poderá receber vistorias da Polícia Federal sem aviso prévio.
Além da prisão domiciliar, Eike terá que cumprir outras medidas cautelares como afastamento das empresas e entrega do passaporte. No total, são nove determinações.
Veja as medidas que Eike deverá cumprir após sair da prisão:
* Afastar-se ou continuar afastado da direção/administração das empresas envolvidas, em especial as empresas do Grupo X;
* Proibição de manter contato com qualquer pessoa que seja ré ou investigada, em feitos que tramitam perante o Juízo da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, ou em outros processos relacionados à Operação Lava Jato (13ª VF de Curitiba) e seus desdobramentos;
* Deve, desde já, concordar com o levantamento permanente dos sigilos telefônico e telemático, enquanto durar a medida cautelar;
* Recolhimento domiciliar integral, ressalvada situação de emergência médica, que deverá ser imediatamente comunicada ao juízo;
* Atender a todas as comunicações judiciais;
* Entregar na secretaria do juízo o(s) passaporte(s) que tiver no prazo de 24 horas, caso ainda não tenha feito;
* Proibição de alteração de domicílio sem autorização judicial;
* A defesa deverá manter o registro de todas as pessoas que ingressarem no imóvel em que a medida será cumprida, sendo certo que está proibida a visitação de pessoas que não sejam parentes ou advogados regularmente constituídos com procuração nos autos;
a Polícia Federal está autorizada a realizar visitas no imóvel em que a medida será cumprida, qualquer dia da semana, sem prévia comunicação ou autorização do juízo, a fim de checar se todas as condições estão sendo cumpridas;
Na sexta-feira (28) o ministro Gilmar Mendes concedeu habeas corpus ao empresário e considerou que não se justifica o argumento de que Eike deve ficar preso para não atrapalhar as investigações.
Eike teve a prisão preventiva decretada após dois doleiros dizerem que ele pagou US$ 16,5 milhões a Sérgio Cabral, ex-governador do Rio, o equivalente a R$ 52 milhões, em propina. O pagamento teria sido feito em troca de contratos com o governo estadual. Ele já foi denunciado nas investigações por corrupção e lavagem de dinheiro.
Decisão
A defesa do empresário entrou com pedido de liberdade no Supremo por entender que não havia justificativa legal para que a prisão preventiva fosse mantida.
No pedido de liberdade, a defesa de Eike diz que a prisão foi decretada com base em outra investigação, ligada à Operação Lava Jato, numa apuração sobre sua relação com a esposa do marqueteiro João Santana, Mônica Moura.
Além disso, disse que ele não poderia ser preso pelos mesmos fatos de que é acusado nem somente por depoimentos de delatores e que as suspeitas remetem ao ano de 2011.
(Fonte: Estadão e G1)
Comentar
Compartilhe
Carla: 'Tenho certeza que essa grave crise vai passar e vamos vencer'
29/04/2017 | 11h28
Mesmo com ponto facultativo na administração municipal nesta sexta-feira-feira, 28, a prefeita de São João da Barra, Carla Machado promoveu, ao lado do vice Alexandre Rosa, uma reunião de trabalho. Na pauta, esclarecimentos das ações implementadas principalmente em áreas como Educação, Fazenda, Saúde e Ordem Pública.
Cada secretário apresentou um relatório relacionado à sua secretaria, expôs os problemas encontrados e falou do empenho para reverter a situação. A prefeita pontuou conquistas em.meio às dificuldades, citando a calamidade na Saúde, a grave crise econômica e adversidade em todos os setores da administração.
A reunião serviu, também, como prestação de contas ao Legislativo dos primeiros 100 dias de governo. Além do presidente Aluízio Siqueira, estavam presentes os vereadores Caputi, Gersinho Crispin, Jonas de Barcelos, Ronaldo Gomes e Sônia Pereira.O vereador licenciado Alex Firme, que ocupa atualmente a Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos, também compôs a mesa.
- Tenho certeza que essa grave crise vai passar e nós vamos vencer. Precisamos alcançar um futuro melhor em menor tempo e vamos continuar a fazer mais com muito menos. Agradeço aos vereadores a confiança e a quem apresentamos algumas de nossas realizações e muito de nossas angústias. E muito importante a fala de cada um dos secretários que têm trabalhado para que pudéssemos estar apresentado resultados nesse período inicial de governo - disse Carla ao final da reunião.
(Fonte: Secom)
Comentar
Compartilhe
Manifestação no Calçadão
28/04/2017 | 17h08
/ Foto: Paulo Pinheiro
O calçadão de Campos está lotado com manifestantes na greve geral de 28 de abril contra reforma trabalhista e previdenciária.
Mais do que uma greve contra a alguma coisa, ela é a favor. Do trabalhador.
Comentar
Compartilhe
AIC realiza ato público hoje às 14h
28/04/2017 | 12h23
Nesta sexta-feira (28), será realizada em nível nacional uma paralisação contra os cortes de direitos trabalhistas. Em Campos, será realizado um ato público, às 14 horas, em frente à agência bancária da Caixa Econômica Federal, do Calçadão, no Centro da cidade.
A paralisação ganhou o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O ato em Campos terá a participação do Sindicato dos Técnicos das Universidades Públicas Estaduais RJ (Sintuperj), da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (ADUENF), Sindicato dos Bancários de Campos, Associação de Imprensa Campista (AIC) e Movimentos Sociais, entre outras instituições.
O presidente da AIC, Vitor Menezes, comentou sobre o apoio da instituição à paralisação e ao ato público. "Há uma diferença entre jornalistas, jornalismo e empresas jornalísticas. Nem sempre estas noções estão na mesma direção. E a prioridade da AIC, uma casa fundada por jornalistas, é a defesa dos trabalhadores da imprensa. No debate atual, nos posicionamos em sintonia com os movimentos sociais e sindicais, defendendo os direitos trabalhistas e previdenciários que estão sob forte ameaça", afirmou Vitor.
(Da Comunicação da AIC)
Comentar
Compartilhe
Garotinho: 'Decisão sobre Glaucenir é corporativista'
27/04/2017 | 14h32
Para a defesa do ex-governador Anthony Garotinho, a decisão que arquivou a sindicância contra o juiz Glaucenir de Oliveira é corporativista e tem como objetivo estabelecer uma imunidade absoluta ao juiz sobre seus atos de arbitrariedade. O advogado de Garotinho, Fernando Fernandes, irá recorrer da decisão de arquivamento para que haja a devida responsabilização de Glaucenir pela sua atitude desumana divulgada em cadeia nacional — a retirada violenta do ex-governador que estava sendo atendido em um hospital na região central do Rio de Janeiro.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Juiz decreta prisão de Linda Mara e medidas contra vereadores
26/04/2017 | 23h28
Linda Mara quando foi presa pela Polícia Federal em outubro passado
O juiz da 100 Zona Eleitoral, Ralph Manhães, decretou na noite de hoje prisão domiciliar para a ex-secretária da prefeita Rosinha Garotinho, Linda Mara Silva.
Além disso, também, decretou novas medidas cautelares contra ela e os também vereadores eleitos e não diplomados, Thiago Virgílio, Jorge Rangel e Kellinho.
Linda Mara já havia sido presa uma vez, durante a operação Chequinho. Após ficar cinco dias foragida, ela foi capturada no Rio  no dia 31 de outubro e enviada para Campos, onde ficou presa.
A informação da nova prisão foi postada também no blog de Ralfe Reis.
Confira as medidas cautelares determinadas pelo juiz:
1 – Os réus compareçam a todos os atos do processo quando devidamente intimados;
2 – Proibição de se ausentarem desta Comarca por mais de 8 dias, sem autorização deste juízo;
3 – Proibição de manterem contato com as testemunhas desta Ação Penal e também com aqueles que prestaram depoimento no Inquérito Policial na condição de testemunha, bem como as demais testemunhas das outras ações penais envolvendo este mesmo caso, ficando, ainda, expressamente impedidos de manterem qualquer contato, de que forma seja, com os demais réus das outras ações penais oriundas do IPF 236/2016, que deverá ser fiscalizado pela polícia federal, podendo, para tanto, requerer providências diretamente a este juízo para tal fim;
4 – Fica suspenso o exercício da função pública do cargo de vereador deste município até que seja proferida decisão definitiva nos autos das ações de investigação judicial eleitoral em face dos denunciados, cujo processo tramita na 76ª Zona Eleitoral, sob a responsabilidade do juízo da 99ª Zona Eleitoral.
5 – Fica expressamente proibido o ingresso dos réus nas dependências da Câmara Municipal desta cidade.
Sobre a prisão de Linda Mara:
Com relação à segunda ré, Lindamara da Silva, ante a sua participação de maior destaque no esquema que ora se apura, eis que a mesma foi secretária municipal (chefe de gabinete) do governo anterior, com maior participação e desenvoltura nos órgãos municipais, além do que a referida denunciada foragiu quando da decretação da sua prisão temporária, participando, inclusive, de trama para que houvesse a gravação forjada de áudio de testemunha da peça policial em questão, e ainda recebeu e repassou ordens para destruição de provas (fls.4566/4567), tal como se vê dos depoimentos prestados no IPF 236/16 e também dos depoimentos colhidos em juízo em ações penais correlatas, indicando, a princípio, a sua proeminência na cadeia de comando daquela organização criminosa, aplico também, em razão do princípio da isonomia, as medidas cautelares previstas nos incisos V e IX, do art. 319 do CPP, devendo, enquanto não se viabilizar o monitoramento eletrônico pela utilização da tornozeleira eletrônica, ser o recolhimento domiciliar de forma integral, até o término da inquirição das testemunhas de acusação. O não cumprimento de qualquer das determinações supra importará em revogação das medidas cautelares com a imediata expedição do mandado de prisão preventiva em face dos réus.
Comentar
Compartilhe
Corregedoria arquiva sindicância contra Glaucenir aberta a pedido de Garotinho
26/04/2017 | 20h37
A Corregedoria do TRE-RJ arquivou nesta quarta-feira (26) sindicância aberta a pedido do ex-governador do Rio Anthony Garotinho contra o juiz Glaucenir de Oliveira, que atua em Campos dos Goytacazes. A AMAERJ se manifestou na ocasião em defesa do magistrado. 
Glaucenir determinou a prisão de Garotinho e, posteriormente, sua transferência hospitalar para a UPA do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, porque ele estaria desfrutando de regalias no Hospital Souza Aguiar.
“Já esperava a perseguição do ex-governador Anthony Garotinho, uma prática antiga dele com os magistrados. Como a decisão estava totalmente fundamentada, havendo comprovações de regalias, tomei a decisão da transferência. Ainda assim, fui surpreendido pela teatralização da família no episódio. Como ele não tinha como atacar o juiz, ele tentou atacar a pessoa com o intuito de me desmoralizar. Mas ninguém está acima da lei e a Justiça funcionou como deveria, da forma correta”, disse o magistrado.
O político representou contra Glaucenir afirmando que o transferiu para uma unidade de saúde sem condições de recebê-lo e que teria tido conduta parcial no caso.
(Fonte: Amaerj)
Comentar
Compartilhe
Câmara aprova extinção da Agência Reguladora
26/04/2017 | 19h11
A Câmara de Campos acaba de aprovar a extinção da Agência reguladora de Serviços Públicos (Aserp), seguindo o parecer da CCJ.
O vereador Marcos Bacellar (PDT) chegou a pedir o adiamento da votação, sob a justificativa de que não houve tempo para  analisar. O presidente Marcão negou o pedido, alegando que o projeto já está tramitando há mais de um mês na casa. Bacellar insistiu, mas Marcão colocou em votação a continuidade da discussão.
O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, vereador Claudio Andrade (PSDC) explicou: “A criação se deu de forma genérica, não especificando o serviço a ser fiscalizado. O que faz a agencia não ter efetividade".
A vereadora Joilza Rangel, que chegou a ser nomeada no final do governo Rosinha presidente da Agência, contestou a extinção, afirmando que a agência é importante.
Comentar
Compartilhe
Autor do requerimento, Genásio garante: 'Vai ter CPI da Lava Jato'
26/04/2017 | 15h14
A polêmica em torno das assinaturas para o pedido de abertura da CPI da Lava Jato chegou ao fim. o autor do requerimento, vereador Genásio (PSC) conseguiu as nove assinaturas necessárias e vai ler na sessão de hoje a justificativa para a investigação.
Até o momento já assinaram Genásio, Marcão (Rede), Fred Machado (PPS), José Carlos (PSDC),  Cláudio Andrade (PSDC), Abu (PPS), Pastor Vanderly (PRB), Neném (PTB) e Álvaro Cesar (PRTB).
Mas Genásio explica que até mesmo os vereadores fora da base governista serão procurados para decidirem se desejam assinar.
"Vamos conversar com todos, até fora da base. Com a CPI, queremos apurar fatos, não pessoas. Se as investigações chegarem até algumas pessoas, que elas respondam por seus atos. Será uma CPI sem perseguição ou revanchismo. O que queremos é uma Câmara diferente e transparente. Se as investigações não apontarem nenhuma irregularidade, vamos apontar no relatório. Mas, se tiver, não vamos empurrar a sujeira para debaixo do tapete", afirma Genásio.
Atualização:
Genásio leu em plenário o requerimento e pediu dois dias ao presidente Marcão para que possa conversar com os demais vereadores.
Logo após a leitura, o vereador Marcos Bacellar anunciou que assinaria tanto a CPI da Lava Jato, quando a das Rosas.
Há pouco, por telefone, o vereador Silvinho, líder do G5, informou que o grupo também assinará a CPI da Lava Jato.
Confira a matéria completa na edição de amanhã da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
G5 chega com peso
26/04/2017 | 12h42
Reunião dos vereadores em novembro passado
Nesta quarta deve ser oficializado o chamado G5, composto pelos vereadores Silvinho Martins (PRP), Jorginho Virgílio (PRP), Enock Amaral e Marcelo Perfil (ambos do PHS) e Igor Pereira (PSB).
O líder do grupo é Silvinho, que protocolou, nessa terça (25), na Câmara, a formação do G5.
O grupo começou a ser articulado antes mesmo da diplomação e reuniu-se pela primeira vez em novembro, na casa de Jorginho Virgílio.
O G5 compõe a base de sustentação do governo Rafael e, embora seja formado por "novatos",  será um diferencial.
Ontem, por exemplo, os vereadores do grupo ainda não assinaram a CPI da Lava Jato, embora tenham sido os primeiros a validar a das Rosas: “Vamos assinar, mas depois de toda base governista assinar. Ainda temos que analisar a documentação”, explicou o líder do bloco, Silvinho.
Comentar
Compartilhe
Prumo e Euro Urbanismo assinam contrato para Centro de Convivência
26/04/2017 | 11h21
A Prumo Logística, empresa que desenvolve e opera o Porto do Açu, divulgou ontem ao mercado a assinatura de contrato com a Euro Urbanismo para o desenvolvimento de um Centro de Conveniência no Complexo Portuário do Açu. O projeto, que prevê investimentos de R$ 3 milhões, contará com salas comerciais e lojas e um centro médico. A divulgação é sequência de uma parceria entre as empresas, anunciada em outubro do ano passado.
O Centro contará com 8 mil m² de área total, sendo 2 mil m² de área bruta locável, e atende à demanda das empresas e dos trabalhadores do Complexo Industrial. Entre os serviços que poderão ser prestados no local estão restaurantes e bancos, além de escritórios para agentes marítimos, contadores, outros prestadores de serviços, entre outros.
“O Centro de Conveniência, além de suprir a demanda atual e futura dos trabalhadores e empresas do complexo, também irá gerar emprego e impostos para o município”, disse Fernando Schuffner, diretor comercial do Porto do Açu. Cerca de 500 empregos devem ser gerados pelas empresas que se instalarem no local.
“O desenvolvimento do Complexo Portuário do Açu tem atraído cada vez mais empresas para a região, e é imprescindível que os serviços estejam mais próximos do empreendimento. O Centro de Conveniência vai suportar este crescimento”, disse Maurício Fonseca, diretor da Euro Urbanismo. A empresa participa do desenvolvimento do Centro em parceria com um grupo de investidores, incluindo empresários de Campos dos Goytacazes.
A previsão é que as obras do Centro sejam iniciadas no segundo semestre deste ano e a operação aconteça em 2018.
Comentar
Compartilhe
Não se pode servir a dois senhores
26/04/2017 | 01h07
Não se pode servir a dois senhores. Está na Bíblia, está na vida. Porém, parece estar longe da política. Na Câmara de Campos, por exemplo, vereadores que eram da base rosácea, e nela foram reeleitos, agora compõem a base do governo Rafael.
Porém, alguns estão se sentindo constrangidos em assinar o requerimento para a CPI da Lava Jato, que pretende investigar o contrato da Odebrecht com a Prefeitura de Campos, durante a gestão da prefeita Rosinha.
Vale lembrar que delatores da empresa revelaram doações para a campanha de Rosinha a prefeita em 2008 e 2012 e de Garotinho ao Governo do Estado em 2014.
No jogo político, não dá para ficar dos dois lados do campo.
Comentar
Compartilhe
Bacellar para Garotinho e Godoy: 'Quem faz aqui, paga aqui'
25/04/2017 | 19h52
Antes da primeira sessão após ser empossado, o vereador Marcos Bacellar (PDT) usou a tribuna para falar sobre seu retorno e os meses de angústia até ser diplomado, na quinta-feira passada (20), por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Com o plenário cheio de militantes, familiares do vereador e políticos da região, como o prefeito de Bom Jesus, Roberto Tatu, e o vice de Cardoso Moreira, além de vereadores de vários municípios, Bacellar dirigiu-se aos filhos, especialmente os menores.
Ele lembrou que eles esperaram a diplomação em dezembro, o que não aconteceu porque houve uma ação do também candidato e ex-subsecretário de Governo, Thiago Godoy, contra ele:
"Vocês imaginem a ansiedade durantes todos estes meses para tentar me livrar das amarras jurídicas que estavam impedindo de eu tomar posse. Tudo obra e graça do senhor Anthony Garotinho e de seu capachão Thiago Godoy. Não tem problema: Quem faz aqui, paga aqui. Ele (Godoy) vai assumir o cargo, mas ele vai sair. Ele me prejudicou muito. Godoy vai assumir o cargo, mas vai sair. Não torço por isso não. Mas é a realidade. Ele levantou calúnias na Justiça para evitar minha posse”", disse em referência ao processo sobre Chequinho, que Godoy e Garotinho também são réus e que já levou à condenação de 15 pessoas.
Muito emocionado, Bacellar, por recomendação médica do vereador Abdu Neme, não participou da sessão, sendo "dispensado" pelo presidente Marcão.
Leia a matéria completa na edição de amanhã da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Greve Geral: Justiça do Trabalho em Campos realiza paralisação amanhã meio-dia
25/04/2017 | 18h54
Magistrados e servidores da Justiça do Trabalho em Campos promovem uma paralisação nesta quarta-feira, ao meio-dia, em todas as varas, que funcionam no prédio da Caixa Econômica Federal da rua Tenente Coronel Cardoso, como ato de mobilização para a greve geral da próxima sexta-feira. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira em reunião do Movimento Unificado Sindical, Social e Estudantil do Norte Fluminense (Muse-NF), no Sindicato dos Bancários.
Participaram da reunião a juíza titular da 4ª Vara, Fernanda Stip (foto), que integra a Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho, e o presidente da 12ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Humberto Nobre. A expectativa é que a paralisação dure pelo menos duas horas. O protesto da Justiça do Trabalho contra as reformas trabalhista e da Previdência vai contar com a participação de representantes dos sindicatos e movimentos sociais de Campos e região.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: TRE nega mais um HC de Garotinho
25/04/2017 | 17h22
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou mais um Habeas corpus do ex-governador Anthony Garotinho no caso Chequinho.
Desta vez, ele recorria contra a decisão de primeira instância, que indeferiu a oitiva de mais testemunhas na Ação Penal na qual Garotinho é réu. O juiz disse que só aceitaria ouvir as testemunhas indicadas pelo MP e pelo réu se a sua utilidade (pertinência) fosse justificada.
Ou seja, não seriam chamadas testemunhas que não fossem relevantes para o processo.
Em liminar, a desembargadora Cristina Feijó, do TRE, já havia indeferido o recurso: "Em sede de cognição sumária, não se vislumbra a ilegalidade arguida pelos impetrantes. A exigência de indicação da pertinência e relevância das provas requeridas pelas partes é uma prerrogativa do juiz, que pode indeferir a produção daquelas consideradas irrelevantes, impertinentes ou protelatórias, nos exatos termos do art. 400, § 1º, do Código de Processo Penal. Ademais, tal exigência foi devidamente justificada pelo juízo de primeiro grau e também foi dirigida ao Ministério Público.
Por conseguinte, ausente um dos requisitos aptos a ensejar o deferimento da medida pretendida, qual seja, o fumus boni juris, desnecessária a análise no que se refere ao periculum in mora, impondo-se o seu indeferimento".
Agora, o plenário confirmou o indeferimento.
Comentar
Compartilhe
Diocese de Campos apoia greve geral do próximo dia 28
25/04/2017 | 16h52
O bispo diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, acompanhará as manifestações do próximo dia 28, para quando está marcada greve geral contra reformas trabalhistas e da previdência, diretamente de Aparecida do Norte, no interior de São Paulo, de onde participa da 55ª Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
 
“A diocese de Campos seguindo a caminhada da CNBB, junto a outras Igrejas Cristãs e Religiões apoia a paralisação geral do dia 28 em defesa dos direitos sociais e da Constituição. Que Nossa Senhora Aparecida interceda pelo povo brasileiro” afirmou Dom Roberto.
 
O movimento será realizado contra as reformas da Previdência e trabalhista e a Lei da Terceirização. Grandes categorias aprovaram a paralisação em assembleias, entre as quais metroviários, motoristas de transporte público, motoboys, bancários, metalúrgicos, professores de escolas públicas e privadas, petroleiros, funcionários dos Correios, da construção, do comércio e da saúde.
Comentar
Compartilhe
Picciani diz que não vai se licenciar para tratamento de câncer
25/04/2017 | 14h13
suzy@fmanha.com.br
jorge_picciani-2015_05_06.jpg / [email protected]
Em entrevista à Rádio CBN, nesta terça-feira (25/4), o deputado Jorge Picciani (PDMB), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), anunciou que apesar do diagnóstico de um câncer agressivo na bexiga, não pretende se licenciar do cargo. O parlamentar, que precisará ser submetido a quatro meses de quimioterapia antes de passar por uma cirurgia, retorna à Casa no dia 8 de maio para presidir as pautas mais importantes. Dentre elas, as contrapartidas do Plano de Recuperação Fiscal.
Comentar
Compartilhe
Confira o gabarito preliminar do processo seletivo da FMIJ
25/04/2017 | 11h58
O Diário Oficial de hoje traz o gabarito preliminar do processo seletivo realizado no último domingo (23).
Caso algum candidato queira contestar o gabarito preliminar deve fazer a interposição de recursos nesta quarta-feira (26), impreterivelmente das 8h às 15h, na sede da FMIJ, na Avenida Rui Barbosa, 553, Lapa.
O gabarito final do PSS será divulgado também no Diário Oficial, no dia 3 de maio. Já o resultado preliminar será publicado no próximo dia 16. Em 23 de maio serão publicadas a homologação do resultado final e a convocação para a posse dos classificados, que acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de maio.
Comentar
Compartilhe
TRE nega HC de Ferrugem e pede informações sobre tornozeleiras
25/04/2017 | 10h48
A desembargadora Cristina Feijó, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), negou Habeas corpus ao vereador afastado Thiago Ferrugem (PR), que está em prisão domiciliar.
Ferrugem já teve negado outro HC pelo TRE, mas o que pedia o retorno à função de vereador. (Lembre no Arnaldo Neto).
Cristina Feijó pediu informações ao juízo de primeira instância sobre as tornozeleiras eletrônicas (a prisão domiciliar foi decretada porque não havia tornozeleiras disponíveis no sistema).
Semana passada, o juiz Ralph Manhães revogou a prisão de outros quatro réus na Chequinho.
Comentar
Compartilhe
Feijó: 'Não contei com boa vontade do governo anterior'
24/04/2017 | 20h41
Durante audiência pública da comissão de Turismo da Alerj, que aconteceu nesta segunda-feira (24), na Câmara, com a presença do prefeito Rafael Diniz (PPS), o deputado federal Paulo Feijó, eleito pelo PR de Anthony Garotinho, falou sobre um antigo projeto do trem de turismo, ligando São Fidélis a Campos.
E aproveitou o momento, para criticar o antigo governo, do qual chegou a fazer parte:
“Agradeço o convite do presidente da Câmara para participar desta audiência. O que me traz aqui hoje é um projeto de operação de um trem de turismo, ligando Campos a São Fidélis. São 50 km passando por uma das áreas mais bonitas da região, margeando o Rio Paraíba. Um projeto com custo zero para o município, pois já acertamos com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) a linha e com a FCA (Ferrovia Centro Atlântica) os vagões de passageiros. Acredito que seja um projeto com potencial e a custo zero. Não contei com boa vontade do governo anterior de Campos. Agora conto com o apoio do prefeito Rafael Diniz, além dos vereadores da Câmara”, afirmou o deputado.
Confira a matéria completa no site da Câmara.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Prestes a tomar posse, Roberta Moura terá audiência dia 28
24/04/2017 | 20h09
Quarta suplente da coligação PR/PSD/PTB, Roberta Moura (PR) deverá assumir a vaga deixada por Jorge Magal (PSD). Porém, já entrará sob o peso da Chequinho, na qual é ré.
Moura tem até audiência marcada: Será dia 28, próxima sexta-feira, às 10h30.
* Com atualização nas informações.
Comentar
Compartilhe
Câmara vai notificar suplentes para posse conjunta
24/04/2017 | 15h25
A Câmara dos Vereadores vai notificar os suplentes que entrarão no lugar dos vereadores afastados por decisão judicial na última segunda-feira.
A notificação é para que eles levem ao Legislativo a documentação. Após a entrega dos documentos de todos os vereadores, será marcada uma posse conjunta, que deverá acontecer até sexta-feira.
Enquanto isso não acontece, as sessões terão 21 vereadores, já com a presença de Marcos Bacellar, que tomou posse semana passada.
Para conferir:
Quem entra:                                          Quem saiu:
Thiago Godoy                                           Thiago Ferrugem
Roberta Moura                                          Jorge Magal
Beto Cabeludo                                          Roberto Pinto
Josiane de Morumbi                                  Vinicius Madureira   
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Juiz revoga prisão de Ozéias, Miguelito, Ana Alice e Gisele
22/04/2017 | 23h39
O juiz da 100 Zona Eleitoral, Ralph Manhães, relaxou a prisão domiciliar dos vereadores eleitos e não diplomados Ozéias (PSDB) e Miguelito (PSL) e da ex-secretária de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Alvarenga e a ex-coordenadora do Cheque Cidadão, Gisele Koch.
Eles haviam sido presos no último dia 7, porque o processo estava na fase de instrução probatória e há, no caso, histórico de ameaças a testemunhas e destruição de provas. No mesmo dia, também foi preso, mas levado para a Casa de Custódio, o ex-subsecretário adjunto de Governo Alcimar Avelino, cuja prisão foi revogada no dia 10 de abril.
Agora, como a oitiva das testemunhas de acusação já foi concluída, o juiz entendeu que não havia mais a necessidade da continuidade das medidas cautelares. Porém, os réus continuam obrigados a dormir em casa e ficar em casa em finais de semana e feriados.
Comentar
Compartilhe
Bacellar: 'Comigo Garotinho não tira farinha. Se vier, vai encontrar'
21/04/2017 | 11h38
Quando voltou a entrar na Câmara, na tarde de quinta-feira (20), seis meses depois de eleito, Marcos Bacellar (PDT) passou por vários gabinetes de colegas, até subir à presidência para tomar posse, formalizada pelo presidente Marcão Gomes (Rede).
Presentes, os vereadores Fred Machado (PPS), Igor Pereira (PSB), José Carlos (PSDC) e Cláudio Andrade (PSDC), além dos eleitos pelo grupo rosáceo Abdu Neme (PR), Neném (PTB), Álvaro Oliveira (SD), Silvinho Martins (PRP) e Carlinhos Canaã (PTC).
Veja o que falou Bacellar:
“Conversei com o prefeito Rafael Diniz (PPS). Estarei ao lado dele no que for preciso, mas ele conhece meu estilo, que sou de questionar mesmo. Falei: ‘aquilo que estiver de errado vou levar para você e quero que dê uma satisfação à população”. E ele: ‘perfeitamente. Faça o papel que você sempre desempenhou”.
"Fiz por Caio na campanha muito mais que o pai dele, que tinha obrigação de fazer e não fez"
"Comigo ele (Garotinho) não tira farinha. Se ele vier, vai encontrar".
Leia a matéria completa na edição de hoje da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Votos são retotalizados e Bacellar assume cadeira na Câmara
20/04/2017 | 16h11
Rodrigo Silveira
Após retotalização de votos, Bacellar assume cadeira / Rodrigo Silveira
Foi finalizada na tarde desta quinta-feira (20), no cartório da 76ª Zona Eleitoral, a retotalização dos votos em Campos para inclusão dos 2.685 destinados ao ex-presidente da Câmara Marcos Bacellar (PDT). Em seguida, ele teve sua diplomação assinada pelo juiz Heitor Campinho e se dirigiu à Câmara de Campos, onde tomou posse como vereador. Bacellar obteve liminar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinando sua posse imediata.
Reprodução
Retotalização dos votos/Reprodução
Comentar
Compartilhe
Mudança no TSE: Sai Luciana Lóssio, entra Tarcísio de Carvalho Neto
20/04/2017 | 09h58
O presidente da República, Michel Temer, nomeou o jurista Tarcisio Vieira de Carvalho Neto para o cargo de ministro titular do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na classe dos advogados. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (20).
Tarcisio Vieira ocupará a vaga que será deixada pela ministra Luciana Lóssio, que termina o seu segundo biênio como titular da Corte em 5 de maio. Tarcisio é ministro substituto do TSE desde 25 de fevereiro de 2014, tendo sido reconduzido uma vez ao cargo em 26 de fevereiro de 2016.
Ele foi escolhido dentre os nomes que figuravam na lista tríplice enviada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Presidência da República. Na lista, também constavam os nomes dos advogados Sérgio Silveira Banhos e Carlos Bastide Horbach.
Perfil
Natural do Rio de Janeiro (RJ), Tarcisio Vieira é graduado em Direito pela Universidade de Brasília (UnB), mestre e doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP). É subprocurador-geral do Distrito Federal, professor adjunto da Faculdade de Direito da UnB e especialista em Direito Eleitoral. Ele também é membro da Comissão Especial de Direito Eleitoral, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Tarcisio Vieira de Carvalho Neto é autor de diversos artigos e obras bibliográficas, dentre eles o livro “O princípio da impessoalidade nas decisões administrativas”.
Composição
O Tribunal Superior Eleitoral é composto por, no mínimo, sete ministros titulares, sendo que três ministros efetivos são provenientes do Supremo Tribunal Federal, dois são do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois são da classe dos advogados. Cada um desses últimos nomeados pelo presidente da República a partir de lista tríplice encaminhada pelo STF.
Comentar
Compartilhe
CPI das Rosas já tem assinaturas suficientes para ser aberta
19/04/2017 | 20h41
O vereador Silvinho Martins usou a tribuna para anunciar que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Rosas já tem número suficiente de assinaturas para ser instaurada.
A CPI quer investigar contrato do governo Rosinha Garotinho (PR), entre 2011 e 2016, com a Emec Obras e Serviços Ltda, no valor total de R$ 76.150.706,73, para manutenção civil e paisagística de canteiros, parques, praças, jardins e afins, como mostrou o blog Opiniões.
A informação foi confirmada pelo líder do governo e presidente da Comissão de Obras, Fred Machado, que conclamou aos demais vereadores a assinarem o pedido de CPI.
O presidente da Casa, Marcão Gomes, informou que irá aguardar a presença de todos os vereadores (cinco novos chegam na próxima semana) para instaurar a CPI.
Confira quem já assinou:
Fred Machado (PPS)
Genásio (PSC)
Silvinho Martins (PRP)
Abu (PPS)
Enock Amaral (PHS)
Jorginho Virgílio (PRP)
Igor Pereira (PSB)
Marcelo Perfil (PHS)
Cláudio Andrade (PSDC)
Marcão Gomes (Rede), autor do requerimento para instauração da CPI
Leia a matéria completa na edição de amanhã da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
TCE exonera assessor de Jonas Lopes citado em delação
19/04/2017 | 15h52
O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro exonerou na última segunda (17) o chefe de gabinete da presidência Giorgio Oliboni. Ele é apontado na delação do ex-diretor da Andrade Gutierrez, Marcos Vidigal do Amaral, como responsável por intermediar os pagamentos de propina da construtora ao ex-presidente da entidade, Jonas Lopes.
Oliboni foi seu assessor pessoal, a quem Lopes tratava como “sobrinho”. E aos poucos foi crescendo no TCE.
Mas o curioso mesmo é seu grau de parentesco.
O jovem advogado é filho de Antônio Oliboni, que viera a ser secretário de Justiça de Anthony Garotinho. Junto com Jonas Lopes, então secretário de governo, formaram a “turma do chuvisco” — grupo acusado de favorecer empresas em concorrência pública e firmar contratos sem licitação.
Afastado nos anos 2000 da secretaria por um escândalo envolvendo as refeições em presídios flumineses, Oliboni pai foi casado ainda com a sobrinha de Lopes, Márcia, irmã do hoje desembargador do TJ Francisco Assis Peçanha, o Kiko.
Anos se passaram e, em delação, Lopes revelou um esquema envolvendo novamente as quentinhas das prisões. De volta às origens, o TCE teria cobrado 15% dos pagamentos feitos pelas fornecedoras das refeições.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Não eleito, inelegível e ainda terá que pagar multa
19/04/2017 | 13h36
Condenado à inelegibilidade por oito anos na operação Chequinho, o candidato a vereador, não eleito, Pepeu de Baixa Grande (PSD), que recebeu apenas 187, votos, enfrenta outro dissabor: ao julgar os embargos declaratórios, o juiz Eron Simas o condenou, também, ao pagamento de multa de 50% do salário mínimo: "REJEITO, pois, os EMBARGOS DE DECLARAÇÃO e, em virtude do manifesto intuito protelatório, CONDENO o embargante ao pagamento de MULTA em valor equivalente a 50% do salário mínimo (CE, art. 275, § 6º)".
Comentar
Compartilhe
A animação da festa-surpresa de Garotinho
18/04/2017 | 19h11
Citado na delação de executivos da Odebrecht, réu na Chequinho, impedido de vir a Campos, com quase todos os vereadores eleitos, segundo a Justiça Eleitoral, no "escandaloso esquema do Cheque Cidadão" afastados, o ex-governador, ex-deputado e ex-prefeito de Campos, Anthony Garotinho completa hoje 57 anos.
Ganhou uma tímida festa surpresa na sua empresa. Pela animação demonstrada nas fotos dá para perceber que nem brigadeiro e bolo são suficientes para adoçar a vida do casal da Lapa.
Comentar
Compartilhe
Sessão relâmpago após afastamento de vereadores
18/04/2017 | 18h07
Sessão na Câmara de Campos
A Câmara Municipal de Campos teve uma sessão relâmpago nesta terça-feira (18), após o afastamento de cinco vereadores — Thiago Ferrugem, Vinicius Madureira, Cecília Ribeiro Gomes, Roberto Pinto e Jorge Magal —, determinado nessa segunda-feira (17) pela Justiça Eleitoral. 
No início da sessão, o presidente Marcão Gomes leu nota oficial da Câmara explicando o que foi decidido pela Justiça Eleitoral e as medidas que serão tomadas para o cumprimento. Nesta terça, a Câmara funcionou com 18 vereadores. Além dos cinco afastados, não estiveram presentes na sessão Álvaro César e Geraldinho de Santa Cruz.
Comentar
Compartilhe
Thiago Ferrugem: 'O mal jamais vencerá o bem'
18/04/2017 | 15h07
O vereador Thiago Ferrugem (PR) falou no facebook a respeito da decisão da 100 Zona Eleitoral, que o afastou do cargo e o colocou em prisão domiciliar.
De acordo com Thiago, ele já está recorrendo e "em breve a verdade virá a luz", acrescentando que o "mal jamais vencerá o bem"
Comentar
Compartilhe
Marcão: 'Câmara funcionará com 20 vereadores esta semana'
18/04/2017 | 11h27
A Câmara dos Vereadores de Campos terá sessão normal hoje, apesar do afastamento de cinco integrantes ontem (Thiago Ferrugem, Vinicius Madureira, Cecília Ribeiro Gomes, Roberto Pinto e Jorge Magal) por determinação da Justiça.
A afirmação é do presidente da Casa, Marcão Gomes (Rede). Ele explicou que, como o quórum para funcionamento é de 13 vereadores, não haverá problemas neste sentido.
Hoje, o presidente irá publicar portaria comunicando o afastamento dos vereadores e enviará ofício à Justiça Eleitoral para que encaminhe listagem com os suplentes que irão entrar. Quinta-feira, dia 20, já estava marcada retotalização de votos para inclusão de Marcos Bacellar.
- Por enquanto, vamos continuar normalmente com 20 vereadores, até a orientação da Justiça - disse o presidente.
Atualização:
A Câmara divulgou nota sobre afastamento dos vereadores. Confira abaixo:
Comentar
Compartilhe
Câmara já foi notificada da decisão que afasta vereadores
17/04/2017 | 21h02
A Câmara dos Vereadores já foi notificada da decisão cautelar de hoje, relativa à operação Chequinho, na qual o juiz da 100ª Zona Eleitoral (ZE) de Campos, Ralph Manhães, determinou o afastamento de Roberto Pinto (PTC), Vinícius Madureira (PRP), Cecília Ribeiro Gomes (PT do B), Jorge Magal (PST) e Thiago Ferrugem (PR) das funções de vereador. A decisão também determina a prisão domiciliar de Ferrugem, até que lhe seja afixada uma tornozeleira eletrônica.
A informação sobre a decisão foi publicada em primeira mão pelo blog Opiniões, de Aluysio Abreu Barbosa.
De acordo com o procurador-geral da Câmara, Robson Maciel, amanhã o Legislativo dará cumprimento à decisão e afastará todos os vereadores. Depois, vai oficiar ao juiz do registro e diplomação (Heitor Campinho) para saber quais serão os suplentes que assumirão. Vale lembrar que quarta-feira já está marcada a retotalização dos votos de Marcos Bacellar (PDT).
Robson explicou, também, que não há efeito suspensivo, já que se trata de Ação Penal. Somente decisão de instância superior poderá derrubar esta.
Confira abaixo a decisão que afastou os vereadores:
1 – Os réus compareçam a todos os atos do processo quando devidamente intimados;
2 – Proibição de se ausentarem desta Comarca por mais de 8 dias, sem autorização deste juízo;
3 – Proibição de manterem contato com as testemunhas desta Ação Penal e também com aqueles que prestaram depoimento no Inquérito Policial na condição de testemunha, bem como as demais testemunhas das outras ações penais envolvendo este mesmo caso, ficando, ainda, expressamente impedidos de manterem qualquer contato, de que forma seja, com os demais réus das outras ações penais oriundas do IPF 236/2016, que deverá ser fiscalizado pela polícia federal, podendo, para tanto, requerer providências diretamente a este juízo para tal fim;
4 – Fica suspenso o exercício da função pública do cargo de vereador deste município até que seja proferida decisão definitiva nos autos das ações de investigação judicial eleitoral em face dos cinco primeiros réus, cujo processo tramita na 76ª Zona Eleitoral, sob a responsabilidade do juízo da 99ª Zona Eleitoral.
5 – Com relação ao quinto denunciado, Thiago Cerqueira Ferrugem, ante a sua participação de maior destaque no esquema que ora se apura, eis que o mesmo foi secretário de promoção social do governo anterior, sendo substituído pela Ana Alice pouco antes de vir à tona todo esquema criminoso do programa cheque cidadão, tal como se vê dos depoimentos prestados no IPF 236/16 e também dos depoimentos colhidos em juízo em ações penais correlatas, indicando, a princípio, a sua proeminência na cadeia de comando daquela organização criminosa, aplico também, em razão do princípio da isonomia, as medidas cautelares previstas nos incisos V e IX, do art. 319 do CPP, devendo, enquanto não se viabilizar o monitoramento eletrônico pela utilização da tornozeleira eletrônica, ser o recolhimento domiciliar de forma integral, até o término da inquirição das testemunhas de acusação.
O não cumprimento de qualquer das determinações supra importará em revogação das medidas cautelares com a imediata expedição do mandado de prisão preventiva em face dos réus.
Citem-se e oficiem-se, com urgência, à Delegacia da Polícia Federal para o cumprimento desta decisão, devendo ser os réus intimados das medidas a eles impostas, bem como a Presidência da Câmara Municipal e a Secretaria daquela casa, servindo a presente decisão como mandado. Defiro também o pedido do Ministério Público para que os autos do inquérito policial federal 236/2016 fiquem sobrestados em cartório, eis que o mesmo instrui a presente ação penal como as demais que já foram ajuizadas com base naquele inquérito, ficando, portanto, sua prova compartilhada com as demais ações.
Comentar
Compartilhe
Governo do Estado quer implementar medidas para elevação de receita
17/04/2017 | 17h14
O Governo do Estado do Rio deverá implementar, até o fim de maio, cinco medidas de elevação de receita que poderão resultar, em curto prazo, em receita adicional de R$ 1,5 bilhão. As cinco medidas em curso incluem licitação da folha de pagamento, securitização da dívida ativa, suspensão de créditos de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), antecipação de pagamento de tributos e licitação de linhas de ônibus intermunicipais.
- Somando tudo isso, estamos falando de, no mínimo, R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões. Mas estamos com a perspectiva de acrescentar no caixa, olhando para maio, junho, algo em torno de 1,5 bilhão – explicou o secretário de Estado da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo.
De acordo com o secretário, foi necessária a aceleração na implantação das medidas devido à demora na aprovação do Plano de Recuperação Fiscal (PRF) no Congresso Nacional.
Comentar
Compartilhe
Eleição no Sindicato dos Bancários amanhã
17/04/2017 | 10h44
O Sindicato dos Bancários de Campos e Região promove nesta terça-feira, 18, a eleição da nova diretoria para os próximos quatro anos. A chapa única "Luta e Resistência" é encabeçada por Rafanele Alves (Itaú/Unibanco) e tem como vice Fábio Rangel (Caixa Econômica Federal). Serão 12 urnas, uma fixa na sede do Sindicato (rua Marechal Floriano, 129/133) e 11 itinerantes, que percorrerão as agências de Campos, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana, Italva, Cardoso Moreira, São Fidélis, Itaocara e Aperibé. O horário de votação é das 9h às 17h.
Têm direito a voto os bancários que estão na base há dois anos ou mais e são sindicalizados há pelo menos seis meses e aposentados que continuam contribuindo com a entidade. O quórum é de 70%. A apuração acontece às 18h no Sindicato, presidida pelo coordenador geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel. A previsão é que o resultado seja divulgado às 19h.
Estarão em Campos para acompanhar o processo de votação o secretário geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf), Carlos de Souza, e o presidente da Federação dos Trabalhadores no Ramo Financeiros dos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Fetraf RJ/ES), Nilton Esperança, além de dirigentes de 12 sindicatos dos dois estados da base da Federação.
O atual presidente, Hugo Diniz (Bradesco), passa o comando da entidade para o novo presidente no dia 27 de julho, quando acontece a posse da diretoria.
(Da assessoria)
Comentar
Compartilhe
Jornada de Clínica Médica em junho
16/04/2017 | 20h34
Médicos, estudantes de Medicina e outros profissionais de Saúde de todo Brasil estarão reunidos, de 01 a 03 de junho, na XII Jornada de Clínica Médica do Estado do Rio de Janeiro e I Simpósio Nacional de Medicina de Urgência e emergência. O evento será no Centro de Convenções do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC-Amil), à Rua Visconde de Silva, 52, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ.
Entre os temas a serem abordados, Insuficiência coronariana aguda, Cirrose e complicações, Sepse, Infectologia – Dengue, Zyka e Chikungnya, Aids 2017 e Sífilis século XXI.
Para maiores informações clique aqui.
Comentar
Compartilhe
No ranking da Odebrecht, R$ 13 milhões para Garotinho 'Bolinha'
14/04/2017 | 10h17
Ranking de planilha de caixa 2 entregue pela Odebrecht em sua delação premiada mostra o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e outros políticos do Rio, entre eles o atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), na liderança.
Durante o primeiro governo Rosinha Garotinho, a Odebrecht firmou com a Prefeitura de Campos contrato para a construção do Morar Feliz, no valor total de quase R$ 1 bilhão. Foi o maior contrato da história do município e tinha a assinatura da prefeita e do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, o mesmo que entregou as planilhas.
Em 29 de maio de 2009, a coluna “Ponto Final”, da Folha da Manhã, adiantou que a Odebrecht venceria a primeira licitação do “Morar Feliz”. O resultado, confirmando a coluna, foi publicado em Diário Oficial (DO) em 23 de setembro de 2009, enquanto o contrato foi celebrado com pompa e circunstância em 1º de outubro daquele mesmo ano.
Na ocasião, Rosinha posou ao assinar, ao lado do também executivo Leandro Andrade de Azevedo, o contrato que já vinha sido previamente assinado por Benedicto (lembre no Opiniões). A Câmara de Campos abrirá CPI da Lava Jato e os delatores serão convocados (Confira também no Opiniões)
A planilha traz o nome de 182 políticos com a indicação dos apelidos pelos quais eram identificados e qual era a contrapartida esperada pela empreiteira.
A planilha foi entregue aos investigadores por Benedicto Júnior, o "BJ". A Odebrecht Infraestrutura, presidida por ele, era braço do grupo baiano que concentrava a maior parte das obras e, portanto, grande demanda de propina.
Ao todo, o ex-executivo relata o pagamento de R$ 247 milhões em caixa 2 – dinheiro não declarado à Justiça Eleitoral– nas eleições de 2008, 2010, 2012 e 2014.
O valor direcionado a políticos é maior. Não aparecem nessa planilha, por exemplo, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador José Serra (PSDB-SP), a quem delatores afirmam ter repassado propina.
O documento também não contempla doações oficiais. O material de BJ não faz distinção se o caixa 2 também englobou propina.
No topo do ranking dos que mais receberam caixa 2 da Odebrecht, segundo essa planilha, Sérgio Cabral aparece com R$ 62 milhões.
Em seguida vêm o atual ministro de Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD-SP), com R$ 21,3 milhões, e Pezão, com R$ 20,3 milhões.
O quarto, quinto e sexto no ranking também são do Rio: o ex-prefeito da capital Eduardo Paes (PMDB), com R$ 16,1 milhões, o deputado federal Júlio Lopes (PP), com R$ 15,6 milhões, e o ex-governador Anthony Garotinho (PR), com R$ 13 milhões.
Na sequência aparecem o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), com R$ 9,6 milhões, o ministro Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil, com R$ 7,2 milhões, e os atuais senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG), com R$ 5,5 milhões, Lindbergh Farias (PT-RJ), com R$ 5,4 milhões, e Aécio Neves (PSDB-MG), com R$ 5,3 milhões.
A assessoria de Anthony Garotinho disse que tanto ele como sua mulher, Rosinha Garotinho, não estão sendo acusados de nada e que não receberam doação não contabilizada pela Justiça.
Atualização no título.
Atualização às 14h para inclusão de informações.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Outra condenação para não eleito
14/04/2017 | 04h03
O juiz Eron Simas, da 76 Zona Eleitoral, condenou mais um candidato a vereador em 2016 por uso político de Cheque Cidadão. Desta vez foi Binho de Conselheiro (PRTB), que obteve 501 votos. Cabe recurso.
Comentar
Compartilhe
Pudim em Brasília com vice-cônsul de Angola
12/04/2017 | 22h59
O deputado estadual Geraldo Pudim (PMDB-RJ); o vice-cônsul de Angola no Rio de Janeiro, Garcia Bessa Soares; integrantes da Embaixada de Angola; e o assessor de Relações Institucionais da Primeira Secretaria da Alerj, Nayt Junior; estiveram, nesta quarta-feira (12), em Brasília, para tratar da regularização documental de cidadãos angolanos que entraram no Brasil como refugiados. O grupo se reuniu com o Secretário Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Juvenal Araújo, e com o Secretário Nacional de Justiça e Cidadania, Astério dos Santos.
A demanda é uma solicitação do consulado, que busca resolver a situação dos refugiados que há pouco mais de quatro décadas, no pós-guerra, trocaram seus nomes ao solicitar asilo político no Brasil e buscam corrigir essas distorções. A questão afeta mais de 10 mil cidadãos de Angola — somente nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo — que compõem três gerações e vivem a expectativa de terem de volta seus nomes de batismo.
Durante os encontros, Pudim explicou que ao entrar no Brasil, invocando o Estatuto do Refugiado, que reconhece a possibilidade de que o refugiado minta sobre seu nome e outros dados, em função do temor e das perseguições, muitos deram um nome que não é o que consta em seus registros em Angola. “O que o consulado busca é atender a grande demanda que hoje busca reparar esse drama. Com isso, queremos que o Brasil aceite os dados constantes nos assentamentos angolanos, assim o cidadão estará retomando sua cidadania em plenitude, tanto com o registro em seu país de origem, quanto aqui no Brasil”, reitera o parlamentar.
Para o secretário Juvenal Araújo, garantiu o apoiar a solicitação no que for necessário, para o andamento da proposta. “Vamos avaliar o melhor instrumento político para dar seguimento a temática e conversar com outros órgãos em busca de apoio. Esse assunto é muito importante para o país, pois precisamos devolver a cidadania a esse povo”, pontuou Araújo.
No encontro com o secretário de Justiça, a comitiva destacou que o governo angolano se propôs a emitir uma certidão de antecedentes, para atestar a real origem de seus cidadãos que moram no Brasil. A partir disso, Santos avaliou que a problemática pode ser resolvida em “um tempo razoável”, já que a proposta apresentada está avançada
“Primeiro precisamos de uma oficialização do pedido, através de uma provocação formal. Depois disso, temos que avaliar a melhor forma jurídica de implementá-la, seja por meio de um Acordo Bilateral ou outra medida mais adequada”, explica Santos. O secretario se comprometeu a continuar a negociação com os membros da Embaixada e da Assembleia, que devem se reunir também com representantes do Ministério das Relações Exteriores.
(Da assessoria)
Comentar
Compartilhe
Garotinho: 'Para quem fingia ser honesto... a casa caiu'
12/04/2017 | 21h02
O ex-secretário de Governo de Campos, Anthony Garotinho, postou hoje em seu blog um posicionamento a respeito do seu nome e de Rosinha na lista do ministro Fachin. De acordo com Garotinho, que nega qualquer irregularidade, "´para quem fingia ser honesto, independente do cargo, a casa caiu".
Comentar
Compartilhe
Fátima Pacheco: 'Na crise é preciso governar com criatividade, parceria e responsabilidade'
12/04/2017 | 15h05
A prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco, recebeu a imprensa na manhã de hoje para um bate-papo sobre os desafios e conquistas dos primeiros 100 dias de seu governo.
De acordo com Fátima, um dos maiores desafios foi a dívida R$ 93 milhões, R$ 54 milhões só de INSS. Destes, explicou a prefeita, já foram pagos R$ 4 milhões:
- Estamos com todas as nossas obrigações em dia: Pagamento de funcionários, tíquetes. Já parcelamos e regularizando nossa dívida com o INSS. Estamos, também, com o pagamento do INSS em dia. Tanto as parcelas da dívida passada quanto nossa parcela mensal, que vai junto com a folha de pagamento. Este é nosso maior desafio: resgatar o crédito da Prefeitura de Quissamã.
Fátima disse que, na crise é preciso governar com criatividade, parcerias e responsabilidade. Também falou sobre Barra do Furado, Saúde e incentivo ao turismo.
Veja a matéria completa na edição de amanhã da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Juiz marca para dia 20 a retotalização dos votos com inclusão de Marcos Bacellar
12/04/2017 | 00h18
O juiz Heitor Campinho marcou para o dia 20, às 15 horas, a retotalização dos votos da última eleição municipal em Campos, incluindo os de Marcos Bacellar.
Comentar
Compartilhe
Garotinho e Rosinha na lista da 'delação do fim do mundo'
11/04/2017 | 19h56
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de 74 inquéritos pedidos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, referentes a autoridades com prerrogativa de foro e outros possíveis envolvidos a partir de informações obtidas em acordo de colaboração premiada de ex-executivos do Grupo Odebrecht. O ministro determinou, ainda, a revogação do sigilo na maioria dos processos, mantendo em segredo de justiça a tramitação de dois inquéritos e 25 petições.
Na lista do ministro, estão os nomes dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho.
O inquérito está sob sigilo, mas foi pedida a retirada do segredo.
Entre as decisões divulgadas nesta terça-feira (11), o ministro Fachin devolveu três petições, a pedido da Procuradoria Geral da República, para serem submetidas a nova análise. Também a pedido da PGR, o relator da operação Lava-Jato no STF determinou o arquivamento de sete processos. Outros oito processos (sete inquéritos e uma petição) foram devolvidos à PGR para nova manifestação referente à eventual prescrição e à competência em decorrência de prerrogativa de foro. O ministro determinou, ainda, a remessa de 201 petições a outras instâncias referentes a investigados sem prerrogativa de foro no STF.
Confira a lista completa aqui.
Atualização para correção em dados.
Comentar
Compartilhe
Juiz revoga prisão de Alcimar Avelino
11/04/2017 | 10h09
O juiz da 100 Zona Eleitoral, Ralph Manhães, revogou a prisão do ex-subsecretário de Governo de Rosinha, Alcimar Ferreira Avelino, que havia sido levado para a Casa de Custódia na última sexta-feira.
A privação de liberdade foi substituída pelas medidas cautelares abaixo:
"Ante o parecer ministerial retro, bem como pelo depoimento já colhido do indiciado em sede policial e considerando-se o princípio da razoabilidade, entendo que a prisão cautelar deve ser substituída pelas medidas cautelares previstas no art. 319 do CPP.
Assim, deverá os réu:
a) comparecer em juízo, nos termos do inciso I, daquele dispositivo legal;
b) se abster de manter qualquer contato com as testemunhas e demais réus das ações oriundas do IPF 236/2016;
c) Proibição de ingressar na Prefeitura ou Câmara Municipal sem autorização deste Juízo;
d) Proibição de se ausentar desta comarca por de três dias, sem prévia comunicação a este Juízo;
e) suspensão de qualquer função pública até ulterior deliberação deste Juízo"
Comentar
Compartilhe
Chequinho: TRE nega Habeas corpus a Alcimar Avelino
10/04/2017 | 20h50
Preso na última sexta-feira, o ex-subsecretário de Governo na gestão rosácea, Alcimar Avelino teve Habeas corpus negado pela desembargadora Cristina Feijó.
A decisão é do último dia 7, a sexta-feira em que ele foi preso.
Comentar
Compartilhe
TSE defere liminar e Marcos Bacellar volta à Câmara
10/04/2017 | 16h55
O ex-presidente da Câmara de Campos, Marcos Bacellar (PDT), voltará ao Legislativo. A ministra Luciana Lóssio deferiu liminar dentro do recurso do ex-subsecretário de Governo, Thiago Godoy.
Godoy alegava intempestividade para proposição de ação de Bacellar, que teve registro negado pelo TRE. Porém, em fevereiro, o TSE manteve o posicionamento que intempestividade não é reconhecida neste tipo de recurso. E determinou que o processo voltasse para a 76ª Zona Eleitoral para ser apreciado, o que, até agora, não aconteceu.
Com isso, a ministra deferiu liminar para que ele assuma imediatamente.
Atualização:
Por telefone, o vereador Marcos Bacellar falou que tinha esperança grande na Justiça, apesar da demora. E afirmou: "Tenho mais experiência, mas vou cheio de disposição".
Confira a decisão da ministra Luciana Lóssio:
Mais informações na edição de amanhã da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Audiência nesta segunda de Miguelito, Ozéias, Ana Alice e Gisele
10/04/2017 | 12h56
Começou há pouco a audiência de instrução e julgamento da Ação Penal que tem como réus os vereadores eleitos e não diplomados Ozéias e Miguelito, além ex-secretária de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Alvarenga e a ex-coordenadora do Cheque Cidadão, Gisele Koch.
Os réus, que estão presos desde sexta feira, não compareceram. Eles estão sendo representados pelos advogados.
Advogados chegando ao fórum
Comentar
Compartilhe
Calendário das audiências do Plano de Metas 2017/2020
10/04/2017 | 11h12
Nove audiências do Plano de Metas do quadriênio 2017-2020 com a participação popular e da sociedade civil organizada serão realizadas a partir desta semana. A primeira será nesta terça-feira (11), na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL/Campos), às 18h30, com o tema Novas Economias, abordando entre elas a Criativa, de Inovação e Verde, além das ligadas ao Esporte, Emprego, Entretenimento e Desenvolvimento Ambiental. As audiências acontecem até o final do mês. O Plano de Metas é uma exigência da Lei Orgânica do Município (LOM) e, além de dar mais transparência à administração municipal, também, contribui para uma gestão participativa.
 
Segundo o superintendente de Planejamento, Marcel Cardoso, cada audiência apresenta um eixo temático.
 
— O responsável pela área faz suas considerações e abre para os inscritos apresentarem sugestões. O público recebe fichas em relação ao Plano de Metas, onde pode apresentar suas sugestões. É uma etapa muito importante porque é a participação da população, através de setores representativos na definição de metas do governo. É a primeira vez que um Plano de Metas é elaborado pelo município e vai nortear a construção do orçamento para a gestão — disse o superintendente.
 
Marcel informa que o prefeito Rafael Diniz vai apresentar o Plano de Metas ao município no mês de maio.
 
— Depois de todas as reuniões por eixos temáticos vamos realizar uma reunião geral no dia 26, às 18h30, no Colégio Eucarístico. Antes, também, vamos apresentar o Plano de Metas aos vereadores na Câmara — cita Marcel, lembrando que o prefeito tem 90 dias, após a posse, para apresentar as metas da sua gestão e mais 30 dias para realizar audiências públicas com a participação popular e da sociedade civil organizada.
 
Confira o calendário das Audiências Públicas:
 
11.04 - Novas Economias (Criativa, Inovação e Verde) - CDL Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos, às 18:30.
 
12.04 - Rede de Proteção Social e Segurança Alimentar - Centro de Referência do IFF (Guarus), às 15h.
 
12.04 - Educação - Faculdade de Direito de Campos, às 18h30.
 
17.04 - Acessibilidade, Habitação, Mobilidade e Saneamento -FIRJAN, às 18h30.
 
18.04 - Saúde e Bem Estar - Sociedade Fluminense de Medicina, às 18h30.
 
19.04 - Agricultura e Pesca - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, às 18h30.
 
20.04 - Cidadania, Defesa Civil e Segurança Pública - Museu Histórico de Campos, às 18h30.
 
24.04 - Gestão Pública, Cooperação, Transparência e Tecnologia da Informação - Universidade Cândido Mendes, às 18h30.
Comentar
Compartilhe
Grito Rock Goytacá hoje e amanhã no Cepop
08/04/2017 | 18h22
O Grito Rock Goytacá, produzido pelo coletivo Casinha, volta a conectar o Brasil através do rock no próximo final de semana. Produzido de forma colaborativa, realizado em rede e executado concomitantemente em diversas cidades do mundo, o festival foi criado em 2007 como uma alternativa ao carnaval em Cuiabá, desde então vem sendo realizado em várias cidades do Brasil e do mundo.
Em Campos a 2ª edição do Grito Rock está com realização marcada para os dias 8 e 9 de abril, no Cepop, com entrada gratuita e início das atividades marcada para às 14h. As bandas, no entanto, começam a tocar às 16h. Músicos de Campos, da região Norte e Noroeste Fluminese, além de músicos de várias partes do país passarão pelo palco do Grito Rock Goytacá. Cerca de 150 inscrições foram realizadas superando o número da edição de 2016.
Lívia Amorim, do Coletivo Casinha, trabalhou na curadoria do evento e destaca a pluralidade de sons e estilos. “Levamos em consideração desde o trabalho realizado em cada cidade e o públioc aqui em Campos e como ele se comporta. Trouxemos bandas que estão brilhando lá fora e certamente irão brilhar aqui no Cepop”, declarou.
As bandas confirmadas são: Riders Machines, SuperEgo, Atalanta, Purano, Anesthesie Of Beer, Ativittá Power Trio, Tubarão Martelo, Bender, Overdrive Saravá, Sound Bullet, André Prando, PSA, Masserao Benedito, Favela Groove, Psychobreak, Shallrise, Eixo Nacional, Coletivo Sociedade Livre e James Coroico.
Além de fomentar o cenário musical, o Grito Rock Goytacá propõe possibilidades diversas de integração com outras linguagens artísticas e de economia colaborativa. Para Mariana Fagundes, uma das produtoras do GRG, e também do Casinha, essa é um dos maiores ganhos do Festival. “A Casinha trabalha com o empreendedorismo e com a economia criativa e colaborativa. O Grito Rock parte também dessa premissa, então estamos felizes por poder abraçar esse festival”.
Para essa edição, que acontecerá no Cepop, o público também deve contar com o Breja - Festival de Cerveja Artesanal, além de Food Trucks. Para colaborar, interagir e saber mais sobre o Grito Rock, acesse: gritorock.org, e acompanhe a nossa página do coletivo Casinha no Facebook (@casinha360).
O Grito Rock é um festival colaborativo realizado pelo coletivo Fora do Eixo, iniciativa financiada pelo Fora do Eixo Card e produzido com o apoio do Toque no Brasil.
Comentar
Compartilhe
Confira a decisão que levou à prisão de Ozéias, Miguelito, Ana Alice e Gisele
07/04/2017 | 13h48
Confira abaixo a decisão da Ação Penal que levou às prisões decretadas hoje:
Mister se faz esclarecer que o TRE-RJ, em data recente, julgou o mérito dos HCs 451-32, 430-56 e 431-41, impetrados contra a decisão deste magistrado que decretou as prisões preventivas dos ora denunciados, em razão dos fatos apurados no Inquérito Policial 236/2016, que serviram de base para a propositura da presente Ação Penal, figurando como beneficiários daquele remédio heróico os réus desta ação, exceto Gisele Koch, como se vê do Acórdão juntado às fls. 435/441, restabelecendo-se, assim, as prisões preventivas dos três primeiros denunciados, tornando sem efeito a decisão liminar concedida pela Ministra do TSE no HC 0602257-81.2016, pela perda do objeto, já que as decisões de fls. 481/489 e 500/506, no bojo das quais a eminente Ministra relatora deferiu liminar em habeas corpus intentados pelos dois primeiros denunciados, com extensão às duas últimas denunciadas, contra decisão do TRE-RJ que indeferiu o pedido de liminar nos habeas corpus supramencionados junto à Corte estadual, tinha apenas o caráter provisório e liminar, o que foi reconhecido pela própria Ministra Luciana Lóssio na decisão proferida no dia 05/04/2017, julgando prejudicado o habeas corpus sob sua relatoria em que figuravam os quatro réus da presente demanda como beneficiários, como se vê da decisão de fls. 1756/1757 da lavra daquela relatora.
 
Assim, ficaram restabelecidos os decretos de prisão preventiva dos denunciados Ozéias, Miguel Ribeiro, Ana Alice e Gisele Koch, sendo que em relação a esta última o reestabelecimento se deu em razão de que o habeas corpus cuja extensão lhe fora concedida foi julgado prejudicado pela Ministra Relatora.
 
Importante salientar que, em relação aos dois primeiros denunciados está em vigor desde 19/12/2016 a decisão de fls. 651/655, na qual foi imposta àqueles réus as medidas cautelares ali descritas, inclusive a suspensão de suas funções como vereadores, a qual está mantida nos termos da decisão de fls. 1561, datada do dia 03/04/2017.
 
Com efeito, cabe analisar se deve ser mantido o decreto prisional anterior em relação a todos os réus, por subsistirem os motivos que levaram a sua decretação.
 
Neste diapasão, entendo que não surgiram fatos novos que beneficiassem os acusados, salvo o decurso do tempo. Muito pelo contrário, as testemunhas ouvidas em juízo, tanto nestes autos como nos autos da ação penal 34-70.2016.6.19.0100, confirmaram, até agora, a participação dos acusados na empreitada criminosa que é objeto desta ação, demonstrando, inclusive, receio de deporem na frente dos denunciados, sendo certo que a grande maioria das testemunhas arroladas pela denúncia manifestaram, na primeira audiência, o desejo de não prestarem depoimento na presença dos acusados, o que demonstra o temor que essas testemunhas têm para com aqueles.
 
 
Ademais, as testemunhas Alessandra e Elizabeth Gonçalves, em seus depoimentos nos autos da ação penal supramencionada relataram temor concreto quanto aos seus testemunhos, sendo que a primeira afirmou ter medo do “grupo de Ozéias”, enquanto a segunda relatou que “vem recebendo recados em rede social em tom de ameaça” e “que o réu não a procurou diretamente; que amigos a procuraram e que tem medo de dizer quem é a pessoa, não podendo afirmar se tem alguma ligação ou mesmo que tenha sido por ordem do réu; que tal conversa ocorreu por telefone; que não sabe dizer se é amigo ou inimigo do réu em razão das relações do réu com as pessoas que ora são amigos e ora são inimigos”.
 
Convém salientar que na investigação envolvendo o programa cheque cidadão existem vários fatos graves narrados, tais como ameaça ao promotor, ameaças às testemunhas, notícia de tentativa de suborno, destruição de provas, menção à montagem de dossiê, etc, o que demonstra que a segregação cautelar dos acusados é necessária neste caso, com o objetivo de que haja condução regular dos processos e o julgamento justo e isento, além de se resguardar as testemunhas deste caso.
 
Necessário ressaltar que os dois primeiros acusados já foram condenados nas AIJEs movidas contra estes pelos mesmos fatos desta ação, estando as decisões em grau de recurso, já existindo, entretanto, decisões desfavoráveis junto ao TRE –RJ para outros candidatos em situação semelhante aos dos réus em tela.
 
Com isso, entendo que se persistem os motivos lançados na decisão de fls.387/389 quanto à necessidade das prisões preventivas dos acusados.
 
Entretanto, adotando-se o princípio da razoabilidade neste caso, entendo ser suficiente, para as garantias acima almejadas, a conversão da prisão preventiva dos réus em medidas cautelares, nos mesmos termos já adotados pelas decisões de fls. 481/489 e 500/506 e da decisão de fls. 651/655, esta última em relação aos dois primeiros denunciados, as quais ficam todas mantidas in totum, além da medida cautelar de recolhimento domiciliar, nos termos do inciso V, do artigo 319, do CPP, bem como o monitoramento eletrônico previsto no inciso IX, daquele mesmo dispositivo legal, além dos réus ficarem impedidos de se comunicar com os demais réus das outras ações penais que envolvem o mesmo fato, até ulterior deliberação deste juízo, sob pena de revogação desta decisão com retorno ao regime prisional.
 
A fiscalização das medidas ficará a cargo da Polícia Federal, que poderá supervisionar o seu cumprimento, sendo certo que, até a colocação das tornozeleiras, os acusados deverão permanecer recolhidos em regime domiciliar de forma integral. Considerando-se a existência de outros casos semelhantes, determino a remessa dos autos das demais ações imediatamente conclusos.
 
Com relação ao pedido de fls. 1533, fica o mesmo indeferido, haja vista que o parquet, em sua peça inicial,indicou a relação das testemunhas com os fatos que ora se apuram, possibilitando, dessa forma, este julgador verificar a pertinência ou não daquelas testemunhas, o que não foi feito pela defesa, subtraindo a possibilidade deste magistrado exercer a análise acerca daquela pertinência.
 
Cumpra-se fls.1490/1492
 
Desta forma, oficie-se à Polícia Federal para cumprimento desta decisão, servindo a presente como mandado
 
 
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Defesa diz que prisão é grande erro
07/04/2017 | 12h39
A defesa dos réus que tiveram a prisão decretada hoje enviou nota classificando como "grande erro" a decisão da Justiça. O advogado Fernando Fernandes afirmou que vai recorrer.
Confira a nota abaixo:
"Sobre as prisões preventivas temporárias decretadas, nesta manhã de sexta-feira, pelo Juiz Ralph Machado Manhães Junior, em Campos dos Goytacazes, para Alcimar Ferreira Avelino, Ozéias, Miguel Ribeiro e Ana Alice, o advogado criminalista Fernando Augusto Fernandes, afirma que a decisão do juiz, que tornou sem efeito decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que mantinha os denunciados livres, é um grande erro jurídico burocrático totalmente desvinculado da realidade. “Ao restabelecer as prisões temporárias e substituí-las por medidas alternativas o juiz comete um grande equívoco que esperamos que seja corrigido”, ressalta Fernandes.
Fernando Augusto Fernandes"
Comentar
Compartilhe
Alcimar é preso na Chequinho; Miguelito, Ana Alice, Gisele e Ozeas devem cumprir prisão domicilar
07/04/2017 | 08h58
A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta sexta-feira (7), mandado de prisão na Operação Chequinho contra Alcimar Ferreira Avelino, ex-subsecretário de Governo de Rosinha. Já Miguelito, a ex-secretária de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Alvarenga e a ex-coordenadora do programa Chque Cidadãom Gisele Koch cumprem medida cautelar de recolhimento domiciliar (prisão domiciliar). Ozéias — que também teve a prisão domiciliar pedida — não foi encontrado pela manhã, mas cumprido o mandado a tarde.
Alcimar foi levado para a sede da Polícia Federal, onde prestou depoimento, e depois seguiu para o IML, onde fez exame de corpo de delito e, em seguida, levado para Casa de Custódia, para cumprir prisão temporária. O advogado Carlos Eduardo Mota Ferraz, que o defende, esteve no local e falou com a imprensa que recursos já estão sendo protocolados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele falou em “revanchismo”, já que seu cliente não se apresentou quando teve o pedido de prisão deferido pela primeira vez no processo.
Na decisão, o juiz entendeu que as medidas foram necessárias porque o processo está na fase de instrução probatória e há, no caso, histórico de ameaças a testemunhas e destruição de provas.
Na última segunda-feira, o Ponto Final adiantou que o Ministério Público havia pedido prisão de réus da Chequinho. Confira no Opiniões.
* Com atualização de informações.
*com informações da repórter Paula Vigneron.
Comentar
Compartilhe
Picciani será operado na terça para retirada de tumor na bexiga
06/04/2017 | 18h56
O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), vai se submeter à cirurgia para retirada de um tumor de 15mm na bexiga. O procedimento, segundo informou a Casa, está marcado para a próxima terça-feira.
Picciani foi diagnosticado com o câncer, que já havia sido retirado, na última terça-feira. O oncologista Luiz Carlos Villas Boas, médico do deputado, relatou que o procedimento será feito por videolaparoscopia, com duração média de quatro horas. O tempo de recuperação do deputado — e a sua licença da Alerj — só serão definidos posteriormente à biópsia que será feita após o procedimento cirúrgico.
Comentar
Compartilhe
Reforma administrativa do governo Rafael reduz 508 DAS
06/04/2017 | 14h11
A Comissão Especial de Gestão Governamental está finalizando os detalhes para o processo de reforma administrativa a ser realizado em todas as repartições da prefeitura, com foco na redução de cargos e despesas. Também ocorrerá uma reforma estrutural, que encontra-se em fase de estudos. A proposta é reduzir em no mínimo 20% o número de cargos comissionados e gratificados, dentro da proposta de implantação de uma administração eficiente com o mínimo possível de custos.
— Hoje temos criados por lei e decretos 1.815 cargos, entre comissionados e funções gratificadas. Atualmente em nossa gestão temos nomeados cerca de 1.150. Em termos comparativos, a administração passada chegou ao final do ano passado com 1.658 pessoas nomeadas, ou seja, estamos com 508 cargos a menos — afirmou o secretário de Governo, Fábio Bastos.
Ainda segundo Fábio, as nomeações que porventura ainda ocorrem, são em decorrência de questões pontuais.
— Com base na reforma que pretendemos fazer, a nossa intenção é cortar de 20% a 30% no número de cargos e na despesa com pessoal comissionado e gratificado. Assim, acreditamos estar muito próximos de atingir nossa meta e finalizar as nomeações. Portanto, as nomeações que estão ocorrendo a partir de agora, são em substituições a outras, não são novos cargos. Em outros casos, são nomeações que ainda não haviam saído por pendência de documentação — concluiu, lembrando que o objetivo é que o projeto seja apresentado à sociedade e vereadores, através de audiência pública.
Comentar
Compartilhe
Família dos Garotinho e TCE... muito além de Jonas Lopes
06/04/2017 | 13h26
Parece que a ligação da família Garotinho com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai muito além da indicação do ex-presidente Jonas Lopes de Carvalho Filho, que delatou meio mundo e deixou o país com a família.
Neinha Freitas, ex-aliada e há alguns anos adversária dos Garotinho, postou em rede social indicação de uma prima legítima de Rosinha, Danúsia Pestana Barros, para o Tribunal em 2012, no primeiro mandato de Jonas Lopes como presidente do órgão (primeiro mandato foi para o biênio 2011/2012, sendo reeleito para 2013/2014).
Para conferir a nomeação da prima de Rosinha clique aqui.
Comentar
Compartilhe
Projeto de Ferrugem prevê meia entrada para doadores de sangue
06/04/2017 | 11h02
O vereador Thiago Ferrugem (PR) protocolou esta semana, na Câmara, Projeto de Lei que prevê meia entrada aos doadores de sangue regulares (que doou três vezes nos últimos 12 meses) no município. Para caracterizar esses doadores, o Hemocentro faria um cadastramento para emissão de carteirinhas.
A ideia surgiu a partir de uma ação desenvolvida pelo empresário Sandro Moura, que destina parte dos ingressos dos shows promovidos por ele para doadores de sangue.
"Sabemos da dificuldade que é a doação de sangue. Alguns críticos podem dizer que é inconstitucional: Que não se pode oferecer nenhuma vantagem para quem vai fazer doação. Nosso entendimento é que não pode haver vantagem individual. O que estamos propondo é uma campanha de incentivo. Esperamos que, com isso, possamos salvar vidas"
Veja o projeto abaixo:
PROCESSO:

PROJETO DE LEI N°.

 

 

Dispõe sobre incentivo à doação de sangue concedendo o direito a meia entrada no ingresso em eventos culturais, artísticos, esporte e lazer para doadores regulares de sangue, no município de Campos dos Goytacazes.

 

                                   A CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES

 

            R E S O L V E

 

 

Art. 1º - Esta lei institui incentivos para a doação regular e voluntária de sangue.

 

Art. 2° - Fica instituída a meia-entrada para doadores regulares de sangue em todos os eventos culturais, espetáculos, esporte e lazer realizados no Município de Campos dos Goytacazes.

Parágrafo Único – Para os efeitos desta Lei, considera-se todo e qualquer evento que proporcione ao cidadão lazer, cultura e entretenimento, como teatro, espetáculos musicais, artísticos, circenses, teatrais, cinematográficos, feiras, pontos turísticos, atividades sociais, culturais, recreativas e esportivas.

 

Art. 3° - A meia-entrada corresponde a 50% (cinquenta por cento) do valor do ingresso cobrado, sem restrições de datas e horários.

 

Art. 4° - Para efeitos desta lei são considerados doadores regulares de sangue toda pessoa que, comprovadamente, realizar pelo menos três doações em um espaço de 12 meses antecedentes à data em que for pleiteado qualquer dos incentivos enumerados nesta lei.

§ 1° O Poder Executivo através da Secretaria Municipal de Saúde, elaborará um carteira de identificação de doador regular de sangue a fim de facilitar o cumprimento desta Lei;

§ 2º O doador de sangue deve cumprir com todos os requisitos definidos pelo Poder Executivo para ser apto à doação.

 

§ 3º O órgão que realizar a coleta do sangue doado deverá emitir um certificado de doação voluntária ao doador, onde conste seu nome completo, número da carteira de identidade e do CPF, data da doação, carimbo do órgão, assinatura do responsável técnico, e o histórico das coletas realizadas.

 

Art.5°- Todos os estabelecimentos que realizem eventos descritos no § único do artigo 2° desta lei de forma regular e periódica deverão, obrigatoriamente, afixar em local visível o texto completo da presente lei, incluindo o número e a data de sua publicação.

 

Art. 6° Caberá ao Poder Executivo, através dos órgãos responsáveis, a fiscalização do cumprimento desta Lei, autuando os estabelecimentos que a descumprirem, além de determinar as sanções impostas aos estabelecimentos que não cumprirem esta Lei.

 

Art. 7º - O Poder Executivo regulamentará a presente lei no prazo de 90 dias, a contar da data de publicação.

 

Art. 8º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

 

THIAGO FERRUGEM

VEREADOR

 

 

J U S T I F I C A T I V A

 

                                                         Regularmente temos ciência de carência de sangue no hemocentro do nosso Município, que atende todo o Norte Noroeste Fluminense, temos casos de familiares e amigos de pacientes que, aflitos, buscam doadores para atender casos de urgência e, muitas vezes, não os conseguem.

A falta de sangue nos serviços de saúde no Brasil constitui-se em um sério problema da nossa saúde pública. Muitas cirurgias eletivas deixam de ser realizadas por falta de estoques de sangue.

A doação voluntária de sangue no Brasil, atualmente, chega a 3,5 milhões de bolsas por ano. É uma quantia considerável, que cobre grande parte da demanda, mas é inferior aos padrões recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que, no caso do Brasil, seria de 5,7 milhões de bolsas por ano. Em percentuais, 1,9% da população brasileira são doadoras de sangue. A OMS estima que, se 3% da população se tornasse doadora uma vez por ano, não haveria falta de sangue nos serviços de hemoterapia.

 

Este projeto de lei tem por finalidade instituir incentivos para a doação voluntária de sangue de forma aumentar o número de doadores e assim superar a carência deste insumo fundamental aos serviços de saúde na nossa região.

 

A Política Nacional de Sangue criada pela Lei nº 10.205, de 21

 de março de 2001, tem por finalidade incentivar as campanhas educativas à doação regular de sangue, não sendo de iniciativa reservada, pois assim não dispôs a Constituição da República Federativa do Brasil, ainda mais em se tratando de tema cuja finalidade é a preservação da vida e saúde, princípios fundamentais garantidos constitucionalmente em seus diversos artigos.

 

A referida lei rege-se pelos princípios de diretrizes, como alude em seu artigo 14, inciso II que a utilização exclusiva da doação voluntária, não remunerada de sangue, cabe ao poder público estimulá-la como ato relevante de solidariedade humana e compromisso social.

Muitos países já adotam tais incentivos, como os EUA, e aqui no Brasil, alguns estados, como Espírito Santo, e vários municípios instituíram benefícios semelhantes, como Campinas, por exemplo.

 

Entendemos que a instituição generalizada destes incentivos irá contribuir em grande escala para o aumento das doações de sangue no nosso Município, pela importância social desta matéria, solicitamos aos Colegas desta Câmara de Vereadores o apoio para o debate e a aprovação deste projeto de lei.

 

 

THIAGO FERRUGEM

    VEREADOR

 

 

 

Comentar
Compartilhe
Chequinho: Condenação para primeiro não eleito
05/04/2017 | 20h20
Pela primeira vez, o juiz Eron Simas proferiu sentença em Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) de candidato a vereador não eleito. Seguindo as 13 sentenças até agora, o candidato JOSÉ AMARO DOS SANTOS LOPES, o Pepeu de Baixa Grande, (PSD) também foi condenado à inelegibilidade por oito anos, a contar da eleição de 2016.
Pepeu de Baixa Grande recebeu 187 votos nas eleições.
Comentar
Compartilhe
Teto de escola inaugurada há menos de um ano por Rosinha desaba durante aula
05/04/2017 | 18h05
Lembram da escola Jacques Richer, em Campo Novo, inaugurada em maio de 2016, ainda no governo Rosinha, depois de anos em obras?
Pois é.
Hoje, por pouco não acontece uma tragédia. Durante a aula, o teto de gesso da sala do 5 ano desabou. Por sorte, nem a professora nem os alunos ficaram feridos. Mas o susto foi grande.
De acordo com a professora Luciana Marques, a obra foi inaugurada com muitos problemas desde a falta de registro em todos os banheiros, até a placa escrita errada. "Com o passar do tempo, a água não subia para o segundo pavimento ( consta na planta/projeto uma cisterna, essa que não foi feita). Depois com o tempo a boia das caixas emperraram, não sei ao certo. Houve transbordo e consequentemente inundação do teto de gesso. Foram lá consertaram a falta de iluminação e garantiram que estava tudo ok e que não havia risco. Mas infelizmente os quase R$ 2 milhões não foram suficientes para termos uma obra descente".
 
Comentar
Compartilhe
Secretaria de Mobilidade prorroga suspensão de contratos
05/04/2017 | 11h22
A secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana publicou hoje, no Diário Oficial, a prorrogação da suspensão do pagamento dos contratos firmados com ela.
Estes contratos foram suspensos através do Decreto 002/2017, que determinou a suspensão dos pagamentos de "contratos em execução para adoção de providências administrativas, bem como determina a auditoria dos contratos e instrumentos congêneres da administração direta e indireta do Município de Campos dos Goytacazes".
Pela nova suspensão, os pagamentos estão suspensos por mais 60 dias.
Comentar
Compartilhe
STF condena Paulo Feijó por corrupção e lavagem de dinheiro
05/04/2017 | 09h56
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), em sessão nesta terça-feira (4), julgou procedente a Ação Penal (AP) 694 e condenou o deputado Paulo Feijó (PR-RJ) pelos crimes de corrupção passiva, previsto no artigo 317 do Código Penal, e lavagem de dinheiro, previsto no artigo 1º, inciso V, da Lei 9.613/1998 (redação antiga). Por unanimidade, foi reconhecida a prescrição dos crimes de fraude em licitação e formação de quadrilha. A definição da pena (dosimetria) e as consequências da condenação serão definidas na próxima sessão ordinária do colegiado, em 18 de abril.
O caso é um desmembramento da Operação Sanguessuga, da Polícia Federal, na qual foi revelado um esquema criminoso, atuando em diversos estados, para o desvio de recursos públicos por meio da aquisição superfaturada, por prefeituras, de veículos – especialmente ambulâncias – e equipamentos médicos, com licitações direcionadas para favorecer o grupo Planan. Segundo a acusação, caberia ao deputado federal apresentar emendas ao orçamento geral da União, destinadas a municípios das regiões norte e nordeste do Estado do Rio de Janeiro, para beneficiar as empresas do grupo.
Defesa
Em manifestação na tribuna, a defesa sustentou que o parlamentar rotineiramente destinava emendas à área de saúde e que quando se encontrou com representantes da Planan, ocasião na qual, segundo o Ministério Público, teria sido oferecida a propina, as emendas para utilização dos recursos já haviam sido apresentadas. Alegou, ainda, não haver comprovação da participação do parlamentar no recebimento dos valores e que o assessor apontado como intermediário foi absolvido da acusação em primeira instância.
(Fonte: STF)
Comentar
Compartilhe
Pezão nega acusações de delatores: 'Esqueceram o chefe deles'
04/04/2017 | 17h46
O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, classificou de “mentiras deslavadas” as afirmações contidas em delação do advogado Jonas Lopes Neto, filho do ex-presidente do Tribunal de Contas do estado. O advogado o acusa de receber propina para facilitar a vida de empresas concessionárias e fornecedoras do governo fluminense.
“Delação em que eles [Jonas Lopes e o filho] não falem dos chefes, acho que não vale nada! Você sabe melhor do que eu de onde ele [Jonas Lopes] veio”, afirmou. Pezão se refere à ligação de pai e filho com a família do ex-governador Anthony Garotinho. Nas delações, Jonas Lopes Neto acusa Pezão de ter despesas pagas por empresas fornecedoras de alimentos a presídios do Rio. Como ÉPOCA revelou, na terça-feira (3), Lopes Neto afirmou em sua delação que o valor da propina chegou a “cerca de R$ 900 mil”.
(Fonte: Revista Época)
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Depoimentos confirmam denúncias do MP e PF
04/04/2017 | 16h31
Audiência foi realizada nessa segunda/
Depoimentos de testemunhas prestados ontem (3), na audiência da Ação Penal que tem o ex-governador Anthony Garotinho como réu, relatam, com detalhes, como foram os dias durante a operação Chequinho, iniciada em setembro do ano passado e confirmam denúncias do Ministério Público e Polícia Federal.
Confira alguns trechos abaixo e a matéria completa na edição de amanhã da Folha da Manhã:
“que Garotinho deu a ordem ao depoente na secretaria e apagar estes dados; que foi para lá com Gisele, Ana Alice o e o marido desta”.
“que houve uma alteração de inclusão de 11.500 para 30.000 beneficiários”
“que o Secretário de Governo chegou ao lado do depoente estendendo para pegar o seu celular, dizendo que estava gravando a reunião; que ato contínuo entregou o celular; que estava bloqueado”
"que o réu tinha poder de comando, como se Prefeito fosse"
“o Nalto começou a falar que o pessoal do grupo de Ozéias estava revoltado com a depoente porque ela falou a verdade e que deveria fazer uma gravação, pois senão iria perder seu emprego; que seu marido ganha pouco e ficou com medo de perder o emprego”
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Dia 10 audiência sob risco de prisão
04/04/2017 | 10h08
No próximo dia 10, acontece, em Campos, mais uma audiência da Chequinho. Desta vez, será na Ação Penal que tem como réus os vereadores eleitos e não diplomados Ozéias (PSDB) e Miguelito (PSL), além da secretária de Desenvolvimento Humano e Social, Ana Alice Alvarenga e a ex-coordenadora do programa, Gisele Koch.
A tendência é que a tensão seja grande, já que os quatro estão com pedido de prisão formulado pelo Ministério Público.
O juiz Ralph Manhães só decidirá sobre o pedido após resposta do TSE ao ofício enviado por ele sobre o caso. Se até dia 10 o TSE não se manifestar sobre o caso (vale lembrar que o tribunal estará envolvido a partir de hoje com o julgamento da chapa Dilma/Temer) dá para imaginar a paúra daqueles que são obrigados a comparecer a todos os atos do processo
Comentar
Compartilhe
Chequinho: TRE mantém condenação de Magal
04/04/2017 | 09h10
O vereador Magal (PSD), um dos 11 eleitos em 2016 e condenados na Chequinho, teve seu recurso negado nessa segunda (3) junto ao Tribunal Regional Eleitoral.
Magal foi eleito com 3.363 votos.
Atualização para inclusão de nota da assessoria do vereador:
"Campos dos Goytacazes, 04 de Abril de 2017.
COMUNICADO DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO DE CAMPOS
Prezados amigos da Imprensa Campista, começo dizendo que respeito à justiça em todas as instancias, e acredito na imprensa e na imparcialidade dos meios de comunicação desta cidade em mostrar os fatos de todos os lados que forem possíveis.
Alguns têm relatado informações ligando meu nome a uma suposta situação, onde eu teria sido beneficiado nas ultimas eleições para vereador.
Quero dizer que sou vereador pelo quinto mandato, fui suplente como Deputado Estadual e Federal, nesses casos, o povo confiou a mim quase trinta mil votos, o que muito me honra.
Quero afirmar que, durante esses cerca de 20 anos de vida pública nunca tive meu nome envolvido em qualquer situação que me pudesse me desabonar como um servidor do povo.
No caso especifico do processo da AIJE, não há contra mim nenhuma prova, nem física, nem material que sequer aponte de longe, que eu teria feito algo para ser beneficiado nas eleições de 2016.
Importante ressaltar, que fui eleito em 2016, com 3.363 votos, ou seja, a menor votação das últimas cinco eleições disputadas, o que seria incoerente se eu estivesse usado alguma beneficio para me favorecer.
Apesar da ultima decisão tomada contra mim, lembrando que cabe recurso, sempre acreditei e continuo confiando na justiça, sabendo ser ela soberana para tomar decisões corretas, e que não prejudique sobre tudo o desejo do povo, que foi quem me elegeu vereador com mais de três mil votos.
Atenciosamente,
Assessoria do Vereador Jorge Magal (PSD)"
Comentar
Compartilhe
MP obtém indisponibilidade de bens do prefeito e presidente da Câmara de Macaé
04/04/2017 | 09h02
Com base em ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), o juízo da 2ª Vara Cível de Macaé decretou a indisponibilidade dos bens do prefeito do município, Aluízio dos Santos Júnior, e do presidente da Câmara de Vereadores, Eduardo Cardoso Gonçalves da Silva, entre outros cinco réus, incluindo o ex-prefeito Riverton Mussi Ramos. Eles são acusados de ato de improbidade administrativa pela nomeação de Thaís Coutinho Gonçalves da Silva. A investigação da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Macaé comprovou que a filha do presidente da Câmara recebeu cerca de R$ 300 mil em remuneração do Município, entre os anos de 2007 e 2015, sem efetivamente trabalhar.
De acordo com a ação proposta pelo MPRJ, ao longo desse período, Thaís foi nomeada para os cargos de assessora e engenheira no Instituto Macaé de Metrologia e Tecnologia (autarquia ligada ao Município) até 2013 e no gabinete do prefeito municipal a partir de 2014. No mesmo período, a investigação identificou registro de que Thaís atuava entre 2007 a 2011 na empresa Dentsply Indústria e Comércio Ltda, em Petrópolis, e, a partir de outubro de 2011, era funcionária da Sociedade Michelin de Participações, Indústria e Comércio Ltda, onde desempenhava a função de chefe de planejamento, com carga horária de 44 horas semanais, no município do Rio de Janeiro.
(Da assessoria)
Comentar
Compartilhe
Morador de Porciúncula morre em Itaperuna com suspeita de febre amarela.
03/04/2017 | 21h01
Um morador de Porciúncula, de 33 anos, que morreu no Hospital São José do Avaí em 26 de fevereiro estaria com febre amarela
De acordo com o site Portal Porciúncula, a Secretaria Municipal de Saúde de Itaperuna teria informado na noite desta segunda-feira (03) que o homem faleceu vítima de Febre Amarela no Hospital São José do Avaí.
Ainda segundo o site, a nota diz que exames coletados durante a internação e liberados, nesta segunda-feira, pelo LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels), teriam confirmado como causa da morte Febre Amarela.
Comentar
Compartilhe
Gil Vianna pede posto de policiamento dentro da Uenf
03/04/2017 | 14h25
Após reunião com os servidores da UENF, o deputado estadual Gil Vianna (PSB) encaminhou ao secretário Segurança Pública a solicitação de um posto de policiamento dentro da Uenf.
Se aceita pelo Governo do Estado, melhoraria, e muito, a questão da segurança dentro do campus, que já sofreu ação de bandidos algumas vezes este ano.
Comentar
Compartilhe
Juiz ouve testemunhas de ação penal contra Garotinho
03/04/2017 | 11h36
Acontece no Fórum Maria Tereza Gusmão, em Campos, a audiência de instrução e julgamento da ação penal originada das investigações da operação Chequinho na qual o ex-governador Anthony Garotinho (PR) é réu. No período da manhã, a única testemunha a ser ouvida foi a radialista Beth Megafone, que chegou, mais uma vez, escoltada ao prédio.
A audiência foi suspensa às 13h para almoço e retomada às 15h30. Neste momento, está sendo ouvida a segunda testemunha, e outras duas falarão ainda nesta segunda-feira (3).
Uma nova audiência já foi marcada para o dia 3 de maio, quando serão ouvidas 32 testemunhas de acusação que foram dispensadas nesta segunda-feira.
O advogado Fernando Fernandes informou que o processo provará a inocência do ex-governador. A presença de Garotinho foi dispensada pelo juiz, atendendo pedido do Ministério Público Eleitoral.
Pedidos de prisão – O advogado disse, ainda, que não acredita que o juiz ordenará a prisão dos ex-vereadores Miguelito (PSL) e Ozéias (PSDB), da ex-secretária municipal de Desenvolvimento e Ação Social Ana Alice Ribeiro e da ex-coordenadora do Cheque Cidadão Gisele Koch Soares, que tiveram seus mandados de prisão pedidos desde o início da noite da última sexta-feira (31) pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de Campos, conforme anunciou o Ponto Final desta segunda-feira (3).
Segundo o advogado, existe uma ordem do TSE que revogou a prisão dos quatro. Miguelito e Thiago Virgílio estiveram no Fórum na manhã desta segunda. Eles saíram sai após alguns instantes.
Comentar
Compartilhe
Reforma da Previdência tem Fórum de debates amanhã no Eucarístico
02/04/2017 | 14h48
O Colégio Eucarístico realiza, amanhã (3), Fórum sobre Previdência Social.
Na mesa de debates, o Bispo de Campos, Dom Roberto Ferreria Paz, o presidente da Câmara, Marcão Gomes, além de lideranças sindicais de Campos e região.
Vale a pena conferir. O assunto interessa a todos.
Abaixo, o texto do convite no facebook:
Não podemos ser meros expectadores diante de algo primordial em nossas vidas. Nossas, de nossos filhos, netos... Gerações que sofrerão o impacto das decisões tomadas hoje. Não podemos ser omissos.
 
Precisamos entender o que está sendo proposto, os impactos econômicos e sociais dessa reforma e, sobretudo, o que é a previdência social, ou melhor, a seguridade social. Como e porque ela foi criada, seu funcionamento. Só assim teremos argumentos válidos e voz para exigir nossos direitos e o cumprimento das leis.
 
Convidamos toda a sociedade a participar deste fórum promovido em nosso colégio!
 
Local: Colégio Eucarístico. Rua Tenente Coronel Cardoso (antiga Formosa), 595;
 
Data: 03 de abril de 2017, segunda-feira;
 
Horário: 19h;
 
Composição da mesa para debate (confirmados até o momento. Lista em atualização):
 
Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, bispo da Diocese de Campos dos Goytacazes;
 
Luiz Mário de Azevedo Concebida, Gerente Regional Norte Fluminense da Firjan;
 
Rafael Crespo Rangel Barcellos, presidente da Sindipetro;
 
Rosana Corrêa Juncá, presidente do SINEPE/Campos;
 
Rosane Cristina Moreira de Souza, coordenadora do curso de serviço social da Faculdade Redentor e servidora pública do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Administração Penitenciária em Campos dos Goytacazes;
 
Vera Félix, presidente do Sinpro – Campos/São João da Barra;
 
Nelton Miranda da Silva, gerente da CDL-Campos;
 
Hugo Diniz, presidente do Sindicato dos Bancários de Campos e Região;
 
Marcus Gomes (Marcão), vereador e presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes;
 
Luciano D'Angelo, professor universitário.
 
Foram convidados deputados federais e estaduais para comporem a mesa. De alguns obtivemos resposta e de outros ainda não. Estamos aguardando confirmações.
 
CURTA NOSSA PÁGINA E PARTICIPE DO EVENTO PARA FICAR INFORMADO DAS ATUALIZAÇÕES!
Comentar
Compartilhe
SJB: Vereador Gersinho Crispim é o novo presidente do SD
01/04/2017 | 11h46
O vereador Gersinho é o novo presidente do Solidariedade em São João da Barra. Gersinho recebeu o convite do deputado Áureo e do coordenador do SD na região, Sandro Cruz.
A reunião que selou o convite ocorreu ontem, no Rio.
Comentar
Compartilhe
Pudim no PPS?
01/04/2017 | 11h34
O deputado Geraldo Pudim, que há dois anos trocou o PR de Garotinho pelo PMDB de Picciani, pode estar de malas prontas para o PPS que, em Campos, é presidido pelo ex-prefeito Sérgio Mendes e tem o prefeito Rafael Diniz e os vereadores Fred Machado (líder do governo) e Abu.
Pudim, que é primeiro-secretário da Alerj, recebeu o convite, em dezembro do ano passado, do deputado Comte Bittencourt. O convite foi feito na frente do presidente Picciani.
Pudim não respondeu. Ainda.
Saiba mais sobre as movimentações políticas no Opiniões, de Aluysio Abreu Barbosa. 
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Suzy Monteiro

[email protected]