LANÇAMENTO DO LIVRO PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
30/09/2009 | 16h39
A Oficina de Geologia e Geoprocessamento e a Oficina de Estudos do Patrimônio Cultural convidam para o lançamento do livro Patrimônio Natural e Cultural de Campos dos Goytacazes, de autoria das professoras Maria da Gloria Alves e Simonne Teixeira. O evento acontece no dia 1º de outubro de 2009, às 18h, durante o I Congresso Fluminense de Patrimônio Cultural e Arte na Escola, no Centro de Convenções da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes - RJ. O Geólogo Vitor Nascimento estará representando o DRM-RJ/Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro.
Comentar
Compartilhe
Clarissa fala à Folha
29/09/2009 | 21h20
Em entrevista por telefone à Folha, a vereadora Clarissa Garotinho anunciou sua saída do PMDB, afirmando haver perseguição contra ela em função de seu pai estar cotado para disputar o Governo do Estado no próximo ano. Ela disse, ainda, que não poderia agir diferente: “Sou filha acima de tudo. Não vou contra meu pai”.
Comentar
Compartilhe
Clarissa deixa o PMDB
29/09/2009 | 19h01
A vereadora do Rio Clarissa Garotinho informou hoje que pediu a desfiliação do PMDB. Segundo a assessoria, Clarissa deverá ir para o PR, o mesmo partido para onde foi seu pai, o ex-governador do Rio Anthony Garotinho, que também deixou o PMDB. Clarissa ficou espremida entre o PMDB — do qual era líder da bancada — e fidelidade ao pai, que pretende disputar a eleição para o Governo do Estado no próximo ano. Seria difícil ela continuar no partido do governador Sérgio Cabral, alvo dia sim outro também de críticas de Garotinho.
Comentar
Compartilhe
Túnel do tempo no IFF
29/09/2009 | 18h58
Nessa quarta é a última oportunidade para os ex-alunos e aposentados além do público em geral viajar pelo túnel do tempo montado dentro do Instituto Federal Fluminense (IFF). Tem até uma interessante demonstração de internet pela rede elétrica. O serviço é oferecido entre outros lugares em Goias, Rio Grande do Sul e São Paulo.
Comentar
Compartilhe
Comentários
29/09/2009 | 17h55
Tendo em vista as normas da Folha da Manhã Online, informo que não são aceitos comentários anônimos, como também não são aprovados os que tragam ofensas, calúnias e acusações sem provas.
Comentar
Compartilhe
Governo bloqueia mais de 400 mil benefícios do Bolsa-Família
29/09/2009 | 17h45
O governo federal bloqueou o repasse do Bolsa Família de 401.321 beneficiários em setembro. O Ministério de Desenvolvimento Social e Combate á Fome informou que os beneficiários não declararam a frequência escolar de seus filhos nos dois primeiros bimestres letivos deste ano, informação exigida para receberem o Bolsa. As famílias atingidas por essa medida já receberam, pelos Correios, uma notificação sobre o problema orientando-as a procurar a gestão local do programa para regularizar as informações. Eles precisam cumprir as condições exigidas nas áreas de educação e saúde para manter o benefício. Os gestores municipais do Bolsa Família podem ter acesso à lista de famílias atingidas pela medida na Central de Sistemas: http://aplicacoes2.mds.gov.br/senarc/.
Comentar
Compartilhe
Schulz ampliando produção
29/09/2009 | 17h11
A Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro (Investe Rio) concedeu aporte financeiro de R$ 5 milhões para expansão da fábrica de conexões tubulares da empresa, localizada em Campos. Segundo o diretor-executivo da Schulz América Latina, Marcelo Bueno, os recursos servirão, inicialmente, para ampliar a produção de cem mil para 140 mil peças ao ano. A primeira unidade da Schulz foi instalada em Campos ainda no governo Mocaiber, através do Fundecam. - A INVESTE RIO sempre foi o nosso agente viabilizador. Foi com ela que fizemos o primeiro financiamento para instalar nossa primeira unidade. Na época, foi fundamental. Agora já estamos indo para a terceira unidade dentro da nossa planta industrial em Campos e continuamos contando com o todo o apoio da agência -,
Comentar
Compartilhe
Clima quente em SJB
25/09/2009 | 21h55
Para o ex-governador Anthony Garotinho, a prefeita Carla Machado o traiu. Em entrevista, essa semana, a uma rádio em São João da Barra, Garotinho afirmou que Carla “foi para o lado” do governador Sérgio Cabral, seu adversário político e com quem pretende disputar a eleição de 2010 para o Governo do Estado. O ex-governador, hoje presidente regional do PR, disse que, surpreendentemente, quem lhe estendeu a mão, mesmo estando sem mandato, foi o ex-prefeito Betinho Dauaire, seu ex-adversário. Esse apoio de Betinho, com certeza, Garotinho não vai esquecer. Nem a suposta “traição” de Carla. O clima promete esquentar nas terras sanjoanenses.
Comentar
Compartilhe
Os bons morreram primeiro
23/09/2009 | 16h32
Para quem acredita em Deus sobre todas as coisas, até o inimaginável pode ter alguma lógica — mesmo que essa lógica seja através de linhas tortas. Sinceramente, hoje não consigo enxergar um palmo de lógica na morte de Renato Barbosa. Homem de caráter, trazia nos olhos a esperança. Difícil entender, difícil aceitar. A lógica talvez esteja na sabedoria popular e, já que a voz do povo é a voz de Deus, é verdade que os bons morrem primeiro.
Comentar
Compartilhe
Mais 12 e menos 15???
22/09/2009 | 23h33
De qualquer forma, a entrada de Ilsan mudará o quadro da Câmara. O que especula-se é quem entra e quem sai. Caso os votos de Ilsan tenham sido computados, sai Ederval Venâncio. Mas se não tiverem... o jogo vai mudar e radicalmente.
Comentar
Compartilhe
Ilsan na Câmara
22/09/2009 | 23h30
Perguntada se será a voz de Arnaldo na Câmara, Ilsan Viana (nova vereadora de Campos) afirmou que será “a voz do povo”. E acrescentou, não deixando dúvidas sobre seu posicionamento: “O que não deixa de ser a voz de Arnaldo, já que Arnaldo e Ilsan são o povo”
Comentar
Compartilhe
Imagens — A curva da Lagoa de Cima
22/09/2009 | 15h49
lagoadecima-leo
Comentar
Compartilhe
Vereadores e prefeita fecham acordo em SJB
20/09/2009 | 16h42
O presidente da Câmara de SJB, Alexandre Rosa, confirmou hoje, à reporter Jane Ribeiro, da Folha, o entendimento com a prefeita Carla Machado. Alexandre, que liderava o grupo de 5 vereadores de oposição, disse que o acordo foi firmado pelo bem do município. “Eu e mais quatro vereadores estivemos reunidos com a prefeita Carla na última quinta-feira, e ficou decidido que vamos trabalhar para o melhor da população. Temos hoje que estarmos desprovidos de toda a vaidade política para resolver da melhor maneira possível os problemas de toda a população sanjoanense”, disse ele. Rosa já havia adiantado a possibilidade de acordo, em entrevista publicada pela Folha da Manhã, no último dia 10. Na entrevista, o vereador revelou que havia sido sondado pelo presidente regional do PR, Anthony Garotinho, e afastou qualquer proximidade com o ex-prefeito Betinho Dauaire. Agora, caminhando ao lado de Carla, não é difícil de que seja o seu, o nome do candidato da situação à Prefeitura em 2012.
Comentar
Compartilhe
Mudança em SJB
19/09/2009 | 19h20
Informações dão conta de que o G5 — grupo vereadores de oposição ao governo Carla Machado — já não é o mesmo. Uma reunião esta semana teria selado um entendimento com a situação.
Comentar
Compartilhe
Campos na Bienal do Rio
18/09/2009 | 18h37
A Irmã Luzia Alves Carvalho lança hoje e amanhã, dois livros na XIV Bienal do Livro, que acontece no Rio até domingo. Os livros são: Labirintos da Pesquisa e Identidade institucional coletiva em tempos líquidos: possibilidade ou ilusão? De Campos, seguem duas comitivas para prestigiar o evento.
Comentar
Compartilhe
HOJE NA CURVA — ENTERRO DE PEIXE II
17/09/2009 | 00h02
O fato de sermos fruto de uma família de mulheres fortes, apesar de aparentemente frágeis, nos preparou para muitas coisas: aprendemos a amar incondicionalmente, a perdoar (pulei algumas vezes essa aula), a enfrentar a dor, a ter condescendência com quem se acha acima do bem ou do mal, enfim itens mais do que necessários para bem viver ou, pelo menos, para não enfartar antes do tempo. Mas, como já relatei antes, uma coisa que nossa mãe não nos ensinou: lidar com a morte, mesmo que ela insistisse, como sempre faz, em surpreender. Nossa mãe achava que morte não era assunto de criança. Continuou pensando assim, ainda que já estivéssemos adultas. Talvez por sempre enxergar em nós os bebês gordinhos, as crianças risonhas e de tranças. As primeiras mortes que bateram à porta de nossa casa foram a do nosso pai e, sei lá, 20 anos mais tarde, a de nossa tia querida. Não imaginem que a espaço de tempo entre as duas amenizou a dor, o desconforto ou o atordoamento decorrente delas. Vieram de maneira rápida e varreram qualquer estabilidade, tiraram o chão. Quando chegou a vez de nossa mãe, ela chegou lenta. Aos poucos, corroendo, mas, estranhamente, fortalecendo os sentimentos. Dando chance de preparação, dando oportunidade para conversas. Aquelas conversas que sempre ficam para trás (sempre acreditamos que podemos deixar algo para amanhã, não é verdade?). Não estou dizendo que não seja difícil. É e muito, mas você sabe que ela está por perto. Essa “informação”, você usa como quiser. Pode se revoltar, se deprimir, não suportar. Ou se revoltar, deprimir, suportar e aproveitar para beijar os seus. Telefonar para aquela amiga distante, com quem não conversa há tantos anos e que, sempre que encontra na rua, solta a pérola: “Vamos marcar algo qualquer dia”. Algo que não acontece, dia que nunca chega. Com essa difícil estrada, nossa mãe ensinou o que, antes, para ela, era inconcebível. Semana passada, me referi à entrevista do vice-presidente José Alencar que, como milhares de pessoas no mundo todo, luta contra um câncer agressivo e sem mais chances de tratamento. Ele lembrou da oração ensinada por uma professora da infância: “Deus nos livre da morte repentina”, afirmou que aprendeu a ser mais humilde e, ainda, que está preparado para a morte. Hoje, quando escrevo essa crônica, o câncer matou um ídolo dos anos 90, Patrick Swayze, que também lutou valentemente, escreveu suas memórias, teve a família a seu lado, acertou a vida. Enfrentou a morte. Do lado de cá do mundo, vamos vivendo e tentando ensinar o que não aprendemos na teoria, mas sim na prática. A morte é inevitável. A dor e a saudade raramente passam. O que faz diferença é a maneira como enfrentamos tudo isso. E como vivemos nossa vida. Nossa nova geração estará mais preparada. Semana passada, John, o peixinho de Leninha, morreu. Ela chorou, se lamentou e decidiu... enterrá-lo. E lá estava eu, numa manhã ensolarada de domingo, abrindo um buraco no jardim. Joga o bicho, joga a água junto, diz umas palavras em homenagem. Tapa o buraco, planta uma Onze Horas em cima. “Vamos lavar as mãos, mamãe. Estou com fome”. Pronto. O assunto estava encerrado. Ele seria lembrado, com carinho, mas sem uma dor desesperada, arrastada. Acho que, enfim, aprendemos a lição.
Comentar
Compartilhe
Pelo diploma
16/09/2009 | 23h47
No Dia Nacional de Luta em Defesa do Diploma, nesta quinta-feira, dia 17, estudantes e jornalistas do Rio de Janeiro têm um encontro marcado às 12h na Cinelândia, onde será realizada uma manifestação de protesto contra a decisão do STF que acabou com a exigência de formação superior para o exercício da profissão. A decisão dos ministros do STF foi tomada por oito votos a um em 17 de junho passado. Para relembrar e manter acesa a indignação da categoria, os sindicatos sob a liderança da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) elegeram o dia 17 de cada mês a data para a realização de atos de protesto em todo o país. “É importante que tanto os jornalistas quanto os estudantes participem dessas manifestações. É necessário chamar a atenção da população e da classe política para a importância do diploma. Não se trata uma reivindicação corporativa. Ela é fundamental para toda a sociedade”, explica Sônia Regina Gomes, diretora do Sindicato e delegada da Fenaj. Com faixas e cartazes, os manifestantes vão distribuir panfletos explicativos sobre os prejuízos causados à liberdade de imprensa pela decisão do STF e as ações que os sindicatos da categoria vêm desenvolvendo com as entidades sociais e a classe política em todos os estados brasileiros para o resgate urgente da exigência do diploma. O trabalho de mobilização no meio político também não para. No Congresso Nacional tramitam duas propostas de emenda constitucional (PEC) que resgata a obrigatoriedade do diploma, e no próximo dia 23 está marcado em Brasília o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma de Jornalismo, por iniciativa da deputada Rebecca Garcia (PP-AM). NÃO FIQUE SÓ. FIQUE SÓCIO! Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro www.jornalistas.org.br
Comentar
Compartilhe
Protesto da Acic contra feiras itinerantes
16/09/2009 | 17h44
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic), Amaro Ribeiro Gomes, divulgou nota hoje, denunciando a realização de feira de comércio realizada em Campos. Ele ressalta que é um desrespeito a Lei Municipal 7.812/2006, sancionada na época pelo então prefeito Alexandre Mocaiber que proíbe a realização de esse tipo de evento no município. — A realização dessa feira prejudica os comerciantes do município que pagam seus impostos regulamente, gerando centenas de empregos e contribuindo para o crescimento do município, através da geração de recursos que são injetados na compra e venda de produtos. Sem contar que este ano o setor vem amargando prejuízos provocados pela crise econômica mundial e, pelo desemprego de quase 10 mil prestadores de serviços distribuídos entre vários segmentos do poder público administrativo — afirmou Amaro, acrescentando que a permissão desta feira é um passo contra os comerciantes que trabalham diariamente para a geração de novos empregos e o Poder Público deveria ter maior controle sobre esses eventos.
Comentar
Compartilhe
Poetrix — Homem do mar
16/09/2009 | 17h08
Existe um risco em amar um homem do mar Ele vai e vem como as ondas O problema... É que tem sabor (Esse antiguinho, mas resiste)
Comentar
Compartilhe
A cara da felicidade campista
15/09/2009 | 23h23
mercado No aniversário do Mercado, a foto da Prefeitura mostra a “alegria” de quem (ainda) não tem muito a comemorar em Campos. (Foto: Secom/www.campos.rj.gov.br)
Comentar
Compartilhe
Inscrições na UFF
15/09/2009 | 16h38
As inscrições para o Vestibular 2010 do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional (ESR) da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Campos, terminam ao meio-dia desta quinta-feira, dia 17 de setembro. São 400 vagas, sendo 200 para o primeiro semestre e 200 para o segundo semestre de 2010 distribuídas dessa forma: 100 (50+50) vagas para o curso de Economia, 100 (50+50) vagas para o de Serviço Social, 100 (50+50) vagas para o de Ciências Sociais, e 100 (50+50) vagas para o de Geografia. Além do bacharelado, os cursos de Ciências Sociais e Geografia oferecem também licenciatura. O curso de Economia funciona no período diurno, os demais são ministrados à noite. As provas serão aplicadas em primeira etapa no dia 15 de novembro de 2009 e em segunda etapa no dia 20 de novembro. As informações podem ser encontradas através do site www.proac.uff.br/campos ou www.vestibular.uff.br/2010.
Comentar
Compartilhe
É o Kanal
14/09/2009 | 19h07
Samba e Cultura no Mercado , é o Kanal ,roda de samba   VO (224) O repórter-fotográfico super gente boa Valmir Oliveira, o Kanal, festeja amanhã, terça-feira, o primeiro ano do “Samba no Mercado”. O evento acontece quinzenalmente levando a mais popular das músicas ao espaço mais popular de qualquer lugar, o Mercado Municipal. Começa às 19h e vale a pena conferir
Comentar
Compartilhe
Viagra líquido — Dois prazeres
14/09/2009 | 18h01
102_1412-alt-erotika Desanimados de plantão: Vejam que notícia inusitada está no blog de Fernando Moreira (www.oglobo.globo.com/blogs/moreira) Está sendo lançada uma cerveja que aumenta a libido! "Erotik Bier" é um "tônico" que, segundo o fabricante, é melhor do que Viagra e tem efeito "instantâneo". O cervejeiro alemão Jürgen Hopf disse que fez a descoberta por acidente quando as máquinas da cervejaria em Schönbrunn, na Baviera, quebraram. Segundo Hopf, ele começou a mexer o líquido com uma vareta e logo percebeu que havia algo diferente com a cerveja. E, segundo o alemão, os testes com os consumidores de Schönbrunn revelaram que ele estava diante de um grande achado: “Quando eu pus a cerveja à venda, todos que beberam me disseram que o efeito foi imediato. Eles me contaram que deixaram de assistir à TV durante uma semana e foram para cama sem tempo a perder”, comentou.
Comentar
Compartilhe
Batatão
14/09/2009 | 17h43
batatadoce-anachaffin Ao procurar minhocas para pescar no feriado da Independência, em um terreno próximo a sua casa, no bairro São José Barreto, em Macaé, o empreiteiro de caldeiraria Messias Rodrigues Soares, 51 anos, achou uma batata-doce de 12,660Kg. A hortaliça – quarta mais consumida no Brasil – pode ser a maior já achada no país. A batata-doce foi levada para a subsecretaria Municipal de Agricultura para ser feito o registro. Informações da Secom de Macaé/ Foto Ana Chaffin
Comentar
Compartilhe
Debate sobre pré-sal
11/09/2009 | 16h59
O presidente da Comissão de Minas e Energia da Alerj, deputado Glauco Lopes, participará da discussão "Pré-sal: riscos e oportunidades" no próximo dia 21 de setembro na Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). O convite foi feito pelo presidente da Federação, Eduardo Gouvêa Vieira, tendo em vista o momento de grandes debates que está sendo vivido pela sociedade brasileira sobre esta nova riqueza. “Não podemos cruzar os braços e assistir a tudo que está acontecendo sem participar, é nosso papel estar atento a tudo que diz respeito ao Estado do Rio de Janeiro”, destacou Glauco Lopes. Participarão também do debate os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e do Espírito Santo, Paulo Hartung, o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) , Luciano Coutinho, e o presidente do IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), João Carlos de Luca. A discussão será realizada em quatro painéis: O Pré-sal, Modelo Regulatório e Empresa Estatal, Fundo Soberano e ainda, Capitalização da Petrobras. O deputado Glauco Lopes, que também preside a Frente Parlamentar em Defesa dos Royalties do Estado do Rio de Janeiro, participará do terceiro painel com início previsto para às 14h30. Junto a Lopes debaterão sobre “Fundo Soberano” o economista e colunista José Roberto Mendonça de Barros, dois representantes da Câmara Federal e o presidente da ONIP (Organização Nacional da Indústria do Petróleo), Eloy Fernández y Fernández. O painel será moderado pelo jornalista Merval Pereira.
Comentar
Compartilhe
Picciani em SJB
11/09/2009 | 15h35
O presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani, estará amanhã, sábado, em São João da Barra. Junto com a prefeita Carla Machado ele participa de uma série de inaugurações no Açu - quinto distrito, às 11 horas. Logo após este evento, haverá um almoço no sítio Mima, em Atafona, onde serão abordados assuntos de interesse regional. As inaugurações: - Pavimentação da rua Dorlindo Ribeiro - Pavimentação da rua Projetada I - Pavimentação da rua Projetada II - Pavimentação da rua Santa Cruz - Pavimentação da rua Manoel Alvarenga de Souza - Pavimentação da rua Nestor Rocha - Drenagem da rua principal e ramificações - Reforma e Ampliação da antiga UMS do Açu, transformando-a em Posto de Urgência (em parceria com a LLX) - Implantação de um Núcleo Avançado de Assistência Jurídica Municipal Gratuita - Entrega oficial de três viaturas à Polícia Militar (doação da LLX)
Comentar
Compartilhe
Prefeita afastada
09/09/2009 | 23h49
Os desembargadores da Seção Criminal do Tribunal de Justiça decidiram, nesta quarta-feira, receber a denúncia do Ministério Publico estadual por peculato e formação de quadrilha contra a prefeita de Magé, Núbia Cozzolino, do PMDB. Por maioria de votos, os magistrados determinaram ainda que a prefeita seja afastada do cargo. Quem deverá assumir é vice-prefeito Rozan Gomes, do PR. Em entrevista ao jornal O DIA, Núbia alegou que está sendo vítima de perseguição política. "Vou recorrer da decisão". O advogado da prefeita José Carlos Sarmento informou que até a publicação do acórdão (sentença) a sua cliente continuará comandando a prefeitura.
Comentar
Compartilhe
Hoje na Curva — Enterro de peixe
08/09/2009 | 23h07
Frutos de uma família de (fortes) mulheres, aprendemos muito cedo coisas importantes e que levamos para a vida toda, como a importância de ser independente, a necessidade de amar e criar bem os filhos e saber cozinhar — confesso que essa última parte demorei a absorver. Mas, frutos de uma família de fortes, santas e lutadoras mulheres, também tivemos, em contraponto, uma proteção excessiva contra sofrimentos. Não que eles não viessem. Pelo contrário, sempre insistiam em estar presentes, mas, principalmente minha mãe, colocava uma capa em torno das filhas e seguia em frente, sempre se preocupando em mostrar o lado bom da vida. E o lado bom, não entendam aí como um carro do ano, uma viagem espetacular, uma roupa de griffe. Definitivamente, este não era o nosso mundo. O nosso lado bom era saber dividir emoções, contarmos sempre com ela, a qualquer hora e em qualquer situação. E rir, rir inclusive dos momentos mais difíceis, de maior carência ou privação. Porém, houve uma coisa que nossa mãe não nos ensinou: foi lidar com a morte, ainda que ela, sorrateira, aparecesse, surpreendentemente, de quando em vez. Já maiores, na adolescência ou fase adulta, seguíamos um código: mamãe falava, vamos visitar fulano porque não sei não. Sabia e era bater e valer. Fulano estava mesmo a caminho do tal descanso eterno. Fruto, também, de uma família de mortes repentinas, que desequilibravam as estruturas, mesmo com a base se mantendo firme, fomos, minha irmã Soraya e eu, aprender, a custa de muita dor, a esperar a morte, quando ela se anunciou em nossa base. E, aí, já não éramos somente nós. A família havia crescido e uma nova geração estava sendo criada. Cada um a seu modo enfrentou esse calvário de dor, sofrimento e, por muitas horas, revolta. Porém, o interessante, é que, quando chegou a hora, estávamos certos da benção que foi cada instante de convivência, a preparação para a única coisa realmente inevitável na nossa existência: morrer. Esta semana, a revista Veja traz uma entrevista com o vice-presidente José Alencar, onde ele fala da morte e do seu difícil percurso até ela. Como milhões de pessoas no mundo inteiro, Alencar trava uma batalha dura contra um câncer e, por ser um homem público, lembra que sua vida não lhe pertence. Por isso, todos acabam sabendo de detalhes que, em geral, ficam escondidos nos hospitais oncológicos ou nas casas dos doentes. Ele fala também da experiência e do aprendizado que tem sido este momento, lembra da professora que, na infância, lhe ensinava uma oração: “Deus nos livre da morte repentina” e diz que aprendeu a ser mais humilde e, ainda, que está preparado para a morte: “Não desisti de lutar...(mas) hoje a morte seria uma benção”. Só quem passou sabe do que ele está falando. Quem diz que imagina, só consegue chegar o pensamento a um milésimo da realidade. Sei que ele vai ganhar essa batalha, não ficando curado porque, no estágio e na forma como este câncer se apresenta, é (quase) impossível. Mas um dia, ele vai driblar a doença e seu corpo dirá: vou descansar. Sairá vitorioso. Já vi esse filme da vida real. (Continua...)
Comentar
Compartilhe
Exemplo de Alencar
05/09/2009 | 20h48
alencar-foto Abr A entrevista do vice-presidente José Alencar à revista Veja é um exemplo de vida e superação. Alencar, que luta há anos contra um câncer, diz que está preparado para a morte e afirma que a doença o deixou humilde, ainda mais depois da colostomia: “Estou preparado para a morte como nunca estive nos últimos tempos. A morte para mim hoje seria um prêmio. Tornei-me uma pessoa muito melhor. Isso não significa que tenha desistido de lutar pela vida. A luta é um princípio cristão, inclusive. Vivo dia após dia de forma plena. Até porque nem o melhor médico do mundo é capaz de prever o dia da morte de seu paciente. Isso cabe a Deus, exclusivamente”. Vale a pena conferir.
Comentar
Compartilhe
Política de São João da Barra
05/09/2009 | 00h46
Articulado, presença firme, ex-integrante do grupo da prefeita Carla Machado, o presidente da Câmara de São João da Barra, Alexandre Rosa, hoje na oposição, não esconde suas pretensões políticas. Em entrevista à Folha, afirmou que foi convidado por Garotinho para filiar-se ao PR. A conversa não avançou, mas pode se repetir. Independente disso, não quer apenas legislar. “Não posso ser prefeito de mim mesmo, mas, se o povo quiser, posso me candidatar a prefeito em 2012”, afirma.
Comentar
Compartilhe
É ela!!
03/09/2009 | 20h42
Dona de carisma, cumprimentada por onde passa e considerada uma supresa na eleição de 2008 em Campos, a professora Odete volta à disputa em 2010. O PC do B nacional já fechou questão e quer a professora candidata à deputada estadual nas próximas eleições.
Comentar
Compartilhe