Professor Alex Alves (Treinador da Escolinha e Auxiliar Técnico do Sub 20) Abrindo a Boca Para Marco Barcelos
31/08/2015 | 18h19
1- O Americano após fazer uma ótima campanha na série B teve algum reflexo na procura das categorias de base? Com certeza!!! Todo time quando faz uma grande campanha atrai para si muita mídia, e em relação às categorias de base isso não é diferente, mais vejo que além da grande campanha a gestão da nova presidência teve uma grande responsabilidade neste aumento de procura das crianças pela escolinha do americano, com organização, Boa vontade e a recuperação da credibilidade do clube foram fundamentais para essa virada. 2- A garotada que pretende treinar no Americano qual a faixa etária e aonde procurar? Bom, o pontapé inicial é a escolinha do novo americano que está tendo suas atividades no campo do São Cristóvão as terças e quintas feiras em dois turnos, no turno da manhã de 9:00 as 11:00 e no turno da tarde de 14:00 as 17:00 e dois sábados por mês no turno da manhã. A escolinha está direcionada a atletas de 6 a 14 anos. 3- Existe algum planejamento de fazer peneiras no interior, aja visto nosso município ser geograficamente extenso? No momento o projeto inicial é a implantação de núcleos em forma de escolinhas para capitação e formação de novos atletas, criando assim, uma nova identidade com o clube. Esses núcleos estão sendo primeiramente em Campos, futuramente temos a intenção de estender a outros municípios. O nosso objetivo é a formação do atleta na base e diminuindo assim as famosas peneiras que ao meu ver não são tão eficientes como a formação do craque na escolinha do clube. 4- O Americano sempre revelou grandes talentos, que tem hoje o Gil do Corinthians que é considerado o melhor zagueiro do Brasil, existe alguma divulgação para a garotada neste sentido para motiva-los? Sim, faz parte do projeto a aproximação de alguns jogadores profissionais aos atletas da escolinha, até mesmo como incentivo e motivação. Nós temos duas grandes referências hoje no clube, o nosso presidente Luciano Viana e o diretor de futebol Gilberto Melo, que foram grandes jogadores no âmbito nacional e Internacional. 5- A motivação de qualquer jogador é participar de um campeonato, tem alguma competição em vista para a categoria de base? Estamos planejando já par o mês de outubro, um torneio com algumas escolinhas de Campos e região, provavelmente será realizado no dia das crianças. Há também a intenção de em 2016 realizarmos um campeonato de nível nacional. 6: Qual a finalidade da escolinha do americano? A finalidade é que o atleta seja preparado desde novo com todo treinamento tático, físico e funcional do futebol e dependendo do seu desenvolvimento, Ele não fará teste nas categorias de base e sim, um período de adaptação, assim sucessivamente até o profissional. IMG-20150812-WA0003
Comentar
Compartilhe
O Capitão do Corinthians Gil Abrindo a Boca Para Marco Barcelos
18/08/2015 | 18h21
1- Gil, após seu início de carreira no Americano, como avalia sua trajetória até chegar no Corinthians, e após ser convocado pela seleção Brasileira? No Americano tive uma boa base, que me ajuda até hoje. Consegui atingir meus objetivos na carreira, joguei na Europa, me firmei em um clube grande do Brasil e também teve a Seleção Brasileira. Espero continuar assim e conquistando cada vez mais. 2- O início da temporada o time do Corinthians teve várias perdas e jogadores importantes, e a mídia não acreditava que poderia o timão estar nas primeiras colocações. Quais fatores que contribuíram para esse time ser tão competitivo? Apesar de termos perdido jogadores importantes, outros chegaram e sempre tivemos uma boa base. As mudanças geram uma transição grande, que precisamos nos adaptar, mas temos conseguido e os resultados estão acontecendo dentro de campo. Temos que seguir trabalhando e manter o elenco forte. 3-Na reformulação da seleção Brasileira você teve oportunidade já que é considerado um dos melhores zagüeiros do campeonato Brasileiro. Acredita que irá disputar as eliminatórias? Faço meu trabalho no dia a dia do Corinthians e pensando no Corinthians. Seleção Brasileira é uma consequência do que eu fizer no meu clube. Vou seguir trabalhando forte e a Seleção será consequência. 4-Todos os jogadores que se destacam no campeonato Brasileiro se transfere para Europa, existe alguma proposta de algum clube Europeu? Isso não é algo que eu fico pensando e que cabe a mim. Faço meu trabalho no dia a dia do clube, busco sempre ser valorizado, estou bem no Corinthians e não penso em sair. Quem cuida dessas coisas são meus empresários e o clube. Tenho só que fazer a minha parte, tenho contrato longo e quero conquistar mais títulos no Corinthians. Se chegar uma situação que seja boa para o clube e para mim, aí podemos conversar para ver o que fica bom. Todo atleta quer ser valorizado, sou um jogador muito regular e sempre estou jogando. 5-Gil, no jogo contra o Vasco você fez um golaço meio sem querer, isto é sorte de campeão? Pode ser (risos). Mas não só sorte... É trabalho também. Ali foi um pouco de sorte, mas com trabalho. Espero que possa continuar assim e que possa fazer mais gols. Seja com sorte ou não, sempre legal marcar. 6- O centro de treinamento do Americano está quase pronto e daqui a 2 anos estima se que o estádio será inaugurado. Você pretende encerrar a carreira no glorioso e após pretende continuar no meio do futebol? Ainda não penso no fim da minha carreira, mas pode ser que volte para Campos sim. Sempre estou na cidade, tenho amigos e seria legal. Mas não é algo que estou pensando no momento. Tenho muito carinho pelo clube e pelas pessoas, mas a aposentadoria ainda está longe (risos). gil
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marco Barcelos

[email protected]

Arquivos