Procura-se Deficientes Visuais Para Curá-los
28/04/2014 | 18h08
O hospital de olhos de Sorocaba, estado de São Paulo, dirigido pelo Dr Eduardo Bezerra, é mantido pela maçonaria, e não tem fins lucrativos. O hospital mantém convênio com o SUS e tem capacidade de realizar em torno de 300 transplante de córneas pormes, pois felizmente o estoque delas é suficiente para as cirurgias. Lamentavelmente somente cerca de 120 pessoas voltam a enxergar por mês. As córneas não utilizadas são jogadas fora após ter vencido o seu tempo de validade para serem implantadas. Se você conhece um pessoa que seja deficiente visual, encaminhe o endereço e telefone abaixo: Essa informação é a diferença entre você que consegue ler esta postagem e alguém que vive na escuridão Nós somos os responsável indiretos por acender a luz de uma vida. Hospital Oftalmológico de Sorocaba-SP Rua Nabeck Shiroma, 210 Telefones-015- 32127009
Comentar
Compartilhe
Ídolo Zico Avalia o Projeto de Futsal Para as Crianças deficiêntes Visuais
23/04/2014 | 12h28
  A ressocialização, a interação, a sinergia, a vida em comum de todos os cidadãos, socializados, com ou sem deficiência, com a auto-estima devida e com oportunidades de demonstrar todas as suas qualidades intrínsecas.   O presente projeto tem o objetivo de inserir o público infanto-juvenil, com deficiência visual, na seara esportiva, com a criação da escolinha de futsal, em um ambiente propício, com o patrocínio e apoio da Sociedade Organizada. A meta é conseguir que os grandes clubes carioca abracem essa idéia.   Assim, o presente encaminhamento ao Zico visa angariar o apoio suficiente para que este projeto se materialize, de forma a alcançar seus intentos. o que, por conseguinte, trará verdadeiro input a auto-estima dos jovens. O filósofo Francesqui Aragall afirmou: " Cada um de nós um dia será deficiênte !"
Comentar
Compartilhe
Vascaíno foi ao CFZ e apresentou seu projeto social
13/04/2014 | 03h53
12/04/2014 - 16h26Vasco.com.br O elenco vascaíno recebeu uma visita especial na véspera do jogo decisivo contra o Flamengo. O cirurgião dentista Marco Barcellos, que sofreu há algum tempo uma parada respiratória, marcou presença no CFZ para acompanhar a última atividade do Vasco antes da partida deste domingo (13/04). O torcedor compareceu ao local para apresentar aos atletas e membros da direção, dentre eles o diretor-executivo Rodrigo Caetano, seu projeto social "Toque de Bola Sem Limites". O mesmo oferece escolinhas de futsal para jovens entre oito e quinze anos que possuem deficência visual. Uma das metas dos idealizadores é a de fazer o "Toque de Bola Sem Limites" ser representado por um jogador nos Jogos Olimpícos do Rio de Janeiro em 2016. Durante o período que permaneceu no local das atividades vascaínas, Marco recebeu o carinho de todos que fazem parte da família Vasco da Gama. Para maiores detalhes veja o link do site do Vasco: http://www.vasco.com.br/site/index.php/noticia/conteudo/7083/
Comentar
Compartilhe
Entrevista do Dr Paulo Cassiano Sobre a Detenção de Alunos com Drogas no Campus da UFSC
09/04/2014 | 17h55
Entrevista do Blog Marco Barcelos com o Delegado de Polícia Federal, Dr. Paulo César Barcelos Cassiano Júnior, sobre a detenção de alunos com drogas no Campus da UFSC: 1- Dr. Paulo Cassiano Júnior, se trata de um fato histórico e social o consumo e a venda de drogas no seio universitário, notadamente no Campus da UFSC? R.: Lamentavelmente, o uso de drogas no ambiente universitário tem sido prática cada dia mais comum. O aumento do consumo de drogas pode ser reflexo de uma tolerância cada vez maior por parte da sociedade em relação a esse tipo de comportamento. Não é diferente no campus da UFSC. 2- Dr. Paulo Cassiano Júnior, a Polícia Federal tem encontrado cooperação da Reitoria da UFSC nas investigações dos delitos relacionados a drogas no Campus ou o Dr. acredita que a parceria poderia ser bem mais efetiva? R.:  Infelizmente, a postura da reitoria da UFSC nos episódios do último dia 25 de março foi passiva e leniente. Seria de esperar que a UFSC colaborasse com as ações investigativas e operacionais da Polícia Federal. Afinal, a UFSC e a Polícia Federal são duas instituições públicas federais com o dever de promover a democracia e respeitar a legalidade vigente. 3- Dr. Paulo Cassiano Júnior, verificamos em várias publicações jornalísticas, como por exemplo, no Correio Catarinense, que a UFSC se queixou de que a solução para o conflito poder-se-ia ter sido dada no próprio Campus. De outro lado, em percuciente entrevista, o Dr. asseverou que tais procedimentos policiais nunca poderiam ser lavrados num Campus Universitário e sim na competente Delegacia de Polícia. Como V.Sra se posiciona ante esta prepotente autonoção de “embaixadas” que apregoam as Universidades, como se fossem “Estados” imunes à lei? R.: A UFSC está desnaturando o conceito de autonomia universitária. A universidade tem liberdade para gerir seus recursos e se organizar administrativa e academicamente. Mas isso não pode ser confundido com libertinagem. O campusuniversitário não é uma representação diplomática, imune à aplicação da legislação brasileira. A reitora não é senhora feudal da UFSC. A Polícia Federal tem permissão constitucional para intervir em todo o território nacional e, neste particular, a UFSC não constitui exceção. 4- Dr. Paulo Cassiano Júnior, seria correto afirmarmos que o conceito deturpado de Liberdade e Democracia tem levado a um estado anárquico, onde elementos basilares da Sociedade, como ordem, direito, dever, sociabilidade tem sido confundidos com “liberalidade e afronta ao Estado”? Qual o seu posicionamento? R.: Considero a liberdade elemento essencial para o exercício da democracia. Entretanto, não é possível a convivência harmônica numa sociedade democrática sem respeito ao ordenamento jurídico. Liberdade sem limites redunda em desordem e opressão. 5- Dr. Paulo Cassiano Júnior, o aparato e instrumentos policiais foram danificados pelos evidentes atos de vandalismo no Campus da UFSC, embora corroborados pelo Corpo Acadêmico, em entrevistas. Quais providências a Polícia Federal no Estado está tomando para efetiva individualização dos criminosos e as devidas punições decorrentes? R.: A Polícia Federal já instaurou inquérito policial para a investigação de todos os fatos, não apenas para verificar a conduta dos alunos e professores que participaram da manifestação, mas também para apurar se houve excesso por parte das forças policiais. 6- Dr. Paulo Cassiano Júnior, para finalizar, cônscios de sua atribulada agenda, como a Direção maior da Polícia Federal no Estado (Superintendente) e o Comando desta em Brasília tem se posicionado quanto ao evento danoso ocorrido na UFSC, independente das possíveis pressões políticas?
R.: As administrações regional e central da Polícia Federal manifestaram concordância com a postura adotada por mim durante o conflito, inclusive uma nota de elogio está sendo preparada para registro em folha funcional. A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) em Santa Catarina também emitiu uma nota pública de apoio à forma como os trabalhos foram conduzidos.  
Comentar
Compartilhe
Biópsia Líquida Detecta cancer
08/04/2014 | 17h50

Para as pessoas com câncer ou suspeita de câncer, a biópsia é um mal necessário - um procedimento desconfortável e um pouco arriscado para extrair o tecido para o diagnóstico ou análise.

Lynn Lewis, um câncer de mamapaciente em Brooklyn, teve seu câncer analisada uma maneira mais fácil: exames de sangue simples que estão sendo chamados de "biópsia líquida". Traços reveladores de um tumor são frequentemente presente no sangue.Esses traços - tanto as células cancerosas intactas ou fragmentos de DNA do tumor - estão presentes em quantidades minúsculas, mas inúmeras empresas estão agora a chegar ao mercado com testes sofisticados que podem detectar e analisá-los. Embora a utilidade dos testes ainda precisa ser provado, os defensores dizem que, como biópsias líquidos não são invasivos, podem ser mais fácil de repetir periodicamente, podendo rastrear a doença como ele evolui e permitindo tratamentos a serem ajustados em conformidade.  
Comentar
Compartilhe
Aquecimento Global Coloca em Perigo a Geração Futura
01/04/2014 | 16h44
Talvez agora os negadores deixará seus ataques sobre a ciência da mudança climática, ea vontade do público americano, finalmente, aceitar plenamente que o aquecimento global é um perigo agora e uma ameaça ainda mais grave para as gerações futuras. Na segunda-feira, o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, um grupo das Nações Unidas que desde 1990 tem emitido advertências cada vez mais sombrias sobre as conseqüências do aquecimento do planeta, lançou a sua avaliação mais poderosa e séria até agora. Mesmo agora, ele disse , calotas de gelo estão derretendo, as secas e as inundações estão a piorar, os recifes de corais estão morrendo. E, sem ação rápida e decisiva para limitar as emissões de gases de efeito estufa provenientes de combustíveis fósseis e outras fontes, o mundo quase certamente enfrentar séculos de escalada temperaturas, elevação dos mares, perda de espécies e diminuindo a produtividade agrícola. O dano será particularmente aguda nas comunidades costeiras e nos países pobres baixas - como Bangladesh - que são menos capazes de se protegerem.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Marco Barcelos

[email protected]

Arquivos