A quantificação da vida
21/02/2014 | 04h20
A quantificação da vida BR101 É inaceitável como as autoridades brasileiras “cuidam” dos nossos destinos. Há que se por um fim à política do descaso com a vida humana em nosso país. Os recentes acidentes que envolveram os campistas calaram fundo. É grande a nossa indignação. A cidade inteira ficou espremida frente ao sofrimento dos familiares. Somos obrigados a cruzar a BR101, invariavelmente com o coração na mão. Não é necessário ser um especialista em trafego para saber que a cada ano, desde que a privatização foi feita, as obras essenciais se arrastam. Hoje, ao iniciar a viagem é imprevisível deduzir o tempo da chegada. Chegar já é sucesso. Uma armadilha que nos é imposta por falta de planejamento, gestão e respeito ao cidadão. Sarcasticamente ainda nos exigem pagamento. Até quando?!

--------------------

Mamografia Tão absurda quanto a situação da BR101 que no estado atravessa as nossas vidas, é a portaria nº 1.253, baixada pelo Ministério da Saúde que suprime, pelo SUS, a mamografia bilateral para as mulheres abaixo de 50 anos. Por esta canetada, essa parcela feminina só pode investigar uma das mamas. Qual a motivação da medida que porá em risco a saúde de mulheres de até 49 anos? Má gestão do dinheiro público. Ela e só. Ao proibir a mamografia das duas mamas, “economiza-se” 50%.  Nenhuma outra razão plausível. Sabe-se que cerca de 20% dos casos de câncer de mama atingem mulheres abaixo dessa faixa etária. Ou seja, é deixar de fazer diagnóstico precoce em mulheres jovens, quando o câncer é menos agressivo. O Conselho Federal de Medicina já ingressou na Justiça contra a portaria. Makhoul Moussallem    
Médico e Conselheiro do Conselho Regional e Federal de Medicina
Comentar
Compartilhe
A fábrica brasileira de dinheiro
08/11/2012 | 04h03
Ando indignada com a quantidade que pagamos de impostos no Brasil. Impostos embutidos em cada ítem das nossas despesas, além dos diretos. É uma facada certa que levamos do Estado brasileiro. Cria, inclusive, uma tremenda injustiça social. Tanto faz a renda do cidadão. Ao consumir determinado produto, se ele recebe um salário mínimo ou se ganha 50 mil reais , ambos pagam igual ao erário público.  Repasso, levantamento que recebi de um leitor por e-mail. Não foi feito por esta blogueira, a fonte vai citada no topo.  Anexo quadro que pesquisei no mesmo instituto;  nele fica clara a percepção do brasileiro. A Reforma Tributária é uma urgente tarefa para o Congresso Nacional. LP
IBPT - INSTITUTO BRASILEIRO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Percentual de Tributos sobre o " Preço Final "!
 
PRODUTO % Tributos/preço final
 
 
Passagens aéreas
8,65%
Transporte Aéreo de Cargas
8,65%
Transporte Rod. Interestadual Passageiros
16,65%
Transporte Rod. Interestadual Cargas
21,65%
Transp. Urbano Passag. - Metropolitano
22,98%
Vassoura
26,25%
CONTA DE ÁGUA
29,83%
Mesa de Madeira
30,57%
Cadeira de Madeira
30,57%
Armário de Madeira
30,57%
Cama de Madeira
30,57%
Sofá de Madeira/plástico
34,50%
Bicicleta
34,50%
Tapete
34,50%
MEDICAMENTOS
36,00%
Motocicleta de até 125 cc
44,40%
CONTA DE LUZ
45,81%
CONTA DE TELEFONE
47,87%
Motocicleta acima de 125 cc
49,78%
Gasolina
57,03%
Cigarro
81,68%
PRODUTOS ALIMENTÍCIOS BÁSICOS
 
Carne bovina
18,63%
Frango
17,91%
Peixe
18,02%
Sal
29,48%
Trigo
34,47%
Arroz
18,00%
Óleo de soja
37,18%
Farinha
34,47%
Feijão
18,00%
Açúcar
40,40%
Leite
33,63%
Café
36,52%
Macarrão
35,20%
Margarina
37,18%
Molho de tomate
36,66%
Ervilha
35,86%
Milho Verde
37,37%
Biscoito
38,50%
Chocolate
32,00%
Achocolatado
37,84%
Ovos
21,79%
Frutas
22,98%
Álcool
43,28%
Detergente
40,50%
Saponáceo
40,50%
Sabão em barra
40,50%
Sabão em pó
42,27%
Desinfetante
37,84%
Água sanitária
37,84%
Esponja de aço
44,35%
PRODUTOS BÁSICOS DE HIGIENE
 
Sabonete
42,00%
Xampu
52,35%
Condicionador
47,01%
Desodorante
47,25%
Aparelho de barbear
41,98%
Papel Higiênico
40,50%
Pasta de Dente
42,00%
MATERIAL ESCOLAR
 
Caneta
48,69%
Lápis
36,19%
Borracha
44,39%
Estojo
41,53%
Pastas plásticas
41,17%
Agenda
44,39%
Papel sulfite
38,97%
Livros
13,18%
Papel
38,97%
Agenda
44,39%
Mochilas
40,82%
Régua
45,85%
Pincel
36,90%
Tinta plástica
37,42%
BEBIDAS
 
Refresco em pó
38,32%
Suco
37,84%
Água
45,11%
Cerveja
56,00%
Cachaça
83,07%
Refrigerante
47,00%
CD
47,25%
DVD
51,59%
Brinquedos
41,98%
LOUÇAS
 
Pratos
44,76%
Copos
45,60%
Garrafa térmica
43,16%
Talheres
42,70%
Panelas
44,47%
PRODUTOS DE CAMA, MESA E BANHO
 
Toalhas - (mesa e banho)
36,33%
Lençol
37,51%
Travesseiro
36,00%
Cobertor
37,42%
Automóvel
43,63%
ELETRODOMÉSTICOS
 
Sapatos
37,37%
Roupas
37,84%
Aparelho de som
38,00%
Computador
38,00%
Fogão
39,50%
Telefone Celular
41,00%
Ventilador
43,16%
Liquidificador
43,64%
Batedeira
43,64%
Ferro de Passar
44,35%
Refrigerador
47,06%
Vídeo-cassete
52,06%
Microondas
56,99%
MATERIAL DE CONSTRUÇÃO
 
Fertilizantes
27,07%
Tijolo
34,23%
Telha
34,47%
Móveis (estantes, cama, armários)
37,56%
Vaso sanitário
44,11%
Tinta
45,77%
Casa popular
49,02%
Mensalidade Escolar
37,68% (ISS DE 5%)
 
 
ALÉM DESTES IMPOSTOS, VOCÊ PAGA ENTRE   15% A 27,5% DO SEU SALÁRIO A TÍTULO DE IMPOSTO DE RENDA. e, AINDA PAGA O SEU PLANO DE SAÚDE, A EDUCAÇÃO DOS  FILHOS, IPVA, IPTU, INSS, FGTS.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]