Entre as melhores: Uenf e Faculdade Redentor
26/12/2014 | 10h55
Saiu a classificação geral com as melhores instituições de ensino superior do país para o ano de 2014. A avaliação é do MEC. Entre as cem melhores, figura o nosso orgulho local, que veio dar uma virada na estagnação universitária de Campos desde que foi criada. Falo da universidade bolada pelo educador Darcy Ribeiro, a Uenf,  esta aparece como a primeira colocada do estado do Rio de Janeiro, em 11º lugar. Desbancando instituições mais tradicionais do RJ, que atingiram: 12º UFRJ, 16º PUC/RJ,  54º UFF e  74º Uerj. Na relação das faculdades do país, a jovem Faculdade Redentor, de Itaperuna, confirma  - com 10 cursos avaliados - a 53º colocação e pelo Índice Geral de Cursos (IGC) a pontuação de 4, em uma escala de 1 a 5. Com maior número de cursos, a  Faculdade Redentor se afirma como a melhor faculdade do RJ. Atualização às 19:o2h. Fonte: Revista Exame, aqui . Anteriormente (20/12), o blog Em Tempo, do colega Cilênio Tavares já tinha postado matéria sobre a classificação da Uenf, ver aqui.
Comentar
Compartilhe
Boa notícia para as regiões norte e noroeste
08/07/2014 | 02h58

Vejo a notícia da aprovação de mais um curso superior na Faculdade Redentor. Desta vez é para o campus de Itaperuna. Acaba de ser autorizado pelo MEC (Ministério da Educação) o curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.

Bom lembrar que a Faculdade Redentor tem o melhor curso de Ciências Biológicas, segundo avaliação do próprio MEC.

A íntegra da matéria você lerá, no blog do jornalista Nino Bellieny, aqui.
Comentar
Compartilhe
Resultado de construção séria
28/11/2013 | 04h04

Comentar
Compartilhe
Atenção na data
25/06/2013 | 08h59
[caption id="attachment_6556" align="aligncenter" width="550" caption="Divulgação"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
Vivendo a História
21/06/2013 | 06h54
[caption id="attachment_6544" align="alignleft" width="253" caption="ft. Nino Bellieny"][/caption] Estamos literalmente vivendo a História. Nunca  foi tão forte e tão documentado pelas mídias e  registrado pelos nossos olhos.  Isso está claro no número maior à cada dia, de manifestantes pelas ruas do país. Embora muita gente esteja surpresa, para quem vem acompanhando os fatos e ligando os pontos, é apenas uma confirmação. A Nação Brasileira suportou por muito tempo uma série de desmandos e no coração do povo, foi se instalando a decepção, a descrença e o pior, a desesperança. Uma hora, tinha que acontecer o que está acontecendo. É preciso, contundo, o movimento ter cara, foco e propósitos definidos, para que não se perca em vazios repetitivos e principalmente,  no perigo da violência supostamente libertadora e mortal como qualquer violência. Eis  um excelente momento para os manifestantes gritarem por três reformas, ao meu ver, primordiais: 1-Reforma política 2-Reforma tributária 3-Um grande choque de gestão na saúde do país. Penso também ser fundamental desburocratizar os mais diversos atos de relação do público com o privado, pois a corrupção está nas dificuldades criadas. E votar bem. Agora para ter opção de voto, as pessoas de ' bem,' muitas delas  protestando, tem que realmente  participar da política propriamente dita. Há que procurar alternativas para o povo escolher melhor. E finalmente, viver melhor.
* Adriano Silva é administrador, empresário e CEO da Faculdade Redentor.
Comentar
Compartilhe
Enxergar pra frente
11/06/2013 | 05h25
[caption id="attachment_6470" align="alignleft" width="200" caption="ft. Facebook"][/caption]     Trago o artigo abaixo do mural de Luis Adriano Silva - rede social Facebook. Pertinente reflexão sobre configurações que já se esboçam para o mundo do trabalho e da educação/aperfeiçoamento. Luis Adriano Silva é conhecido (e reconhecido) nosso como  administrador de vanguarda, CEO da Faculdade Redentor.       MUDANÇAS NO MERCADO DE TRABALHO E EDUCAÇÃO No início do Século XX uma das previsões em relação ao mercado de trabalho era que uma das profissões de maior futuro seria a de telefonista. A explicação era a seguinte: como a transferência de ligações era manual, seria necessário uma telefonista para no máximo X (vamos dizer 100) assinantes. Como a previsão (correta) era que o número de assinantes aumentaria aceleradamente, logo, a quantidade de telefonistas também cresceria nessa velocidade. Qual foi o erro? Simplesmente a previsão não considerou a mudança de tecnologia no processo, com a automação que tornou dispensáveis as telefonistas para intermediar ligações. Será que vamos cometer esse mesmo tipo de erro nesse ainda início de século XXI? Vejo alguma projeções nas áreas do Trabalho e da Educação que parecem reforçar o caminho nessa direção equivocada. Só que dessa vez a velocidade da mudança será ainda mais acelerada e o erro aparecerá ainda mais cedo. Previsões para daqui a 10 anos que consideram que os processos serão os mesmos de hoje! Vou abordar aqui apenas algumas tendências que terão que ser consideradas ao se fazer qualquer estimativa e projeção para os próximos 10 anos e que serão provocadas por avanços que já vem ocorrendo nas tecnologias de informação e comunicação. 1- Mobilidade, acesso e conectividade – Significando: de qualquer lugar e a qualquer hora (ou permanentemente); redução dos tempos e dos espaços. 2- Desintermediação – Significando: Se posso fazer direto, ou se uma máquina pode fazer (automação), porque preciso de alguém no meio do caminho? 3- Individual, customizado – Significando: Do meu jeito, feito para mim, no meu próprio ritmo Em função apenas desses 3 itens acima, podemos vislumbrar: As relações de trabalho e governança mudarão (independente ou apesar da legislação, que deverá vir à reboque) por conta de trabalhos realizados a qualquer hora e de qualquer lugar. Primeiro nas áreas que trabalham com informações e conhecimento: jornalismo, programação, gestão, advocacia, administração (inclusive pública!), monitoramento, controle, planejamento. Depois em todas as outras, em maior ou menor grau. Quando falo de qualquer lugar e a qualquer hora, estou incluindo e destacando que isso independe de fronteiras entre países e de fusos horários. A divisão de áreas de trabalho (setores da economia) em agricultura, indústria, comércio, serviços se mostrará totalmente irreal pela superposição e interdependência entre esses conceitos. Salas de aula com 1 professor e 20/30 alunos deixarão de existir como regra geral e obrigatória. O aprendizado é individual (sempre foi), mas a tecnologia permitirá sua libertação. O foco será o que aprende (aluno) e não o que ensina (professor) ou o local onde é ensinado (sala de aula). Progresso seriado como se fosse uma linha de produção e onde todos deverão cumprir os mesmos anos de estudo não farão sentido a partir do acesso direto ao conhecimento (desintermediação) e absorção em qualquer hora e lugar e no próprio ritmo do aluno. Todo o conhecimento necessário para cada função/profissão deverá estar devidamente estruturado e mapeado pelos bons professores e disponíveis para quem quiser e quando quiser. A troca de ideias e experiências serão o complemento (essencial). Debates, reuniões, encontros, conferencias acontecerão continuamente em um ambiente similar às redes sociais. Autonomia na busca do conhecimento? Sim! O conhecimento será certificado por entidades especializadas em Certificação do conhecimento e não por quem fornece esse conhecimento. Empresas, organizações, Universidades e governos perderão suas fronteiras físicas e o conceito de dentro/fora terá que ser revisto. Regras e conceitos associados à limites de idade também terão que mudar. Alguém com 60 anos pode aprender uma nova função e realiza-la de qualquer lugar durante mais 20 ou 30 anos. Conceitos de PEA (população economicamente ativa), PIA (população em idade ativa) e aposentadoria terão que ser atualizados. A medida da escolaridade associada à idade terá que ser revista. Algumas dessas mudanças virão (já estão aí) em menos de 10 anos. Algumas outras um pouco mais, mas chegarão. Assustador? Para muitos sim, nem tanto para quem se preparar. Desafiador? Certamente. Quando vem uma onda grande, a pessoa tem 3 opções: mergulhar achando que vai passar, fechar o olho e rezar para que não a atinja, ou pegar o ritmo e seguir no mesmo rumo da onda assumindo o controle do seu deslocamento. A escolha é sua! Paulo Milet é empresário e consultor em TI, Gestão e EAD.
Comentar
Compartilhe
DO PORTO DO AÇU
23/05/2013 | 10h40
[caption id="attachment_6333" align="alignright" width="253" caption="Ft. Nino Bellieny"][/caption] Face à onda de boatos que sacode o noticiário regional, reforçada pelas demissões reais recentes, o administrador e empresário Luis Adriano Silva comenta: - Isso é um freio de arrumação determinado pelo BTG para tornar as empresas do Grupo X atrativas no mercado financeiro, facilitando a entrada de novos sócios investidores (aos olhos do investidor é bom perceber governança), além, de se adequar à carteira de encomendas do estaleiro, que hoje é pequena devido a crise mundial, e ao insucesso da OGX petrolífera em alguns poços, (outra vez menos encomendas para a OSX). Penso que em 90 dias as coisas fiquem melhores e mais claras. É preocupante, lógico, para a região, mas no ponto em que alcançou hoje o Porto do Açu, não há mais volta. É estruturar para atrair capital, pois o projeto é muito bom. A MP dos Portos ajudou muito” - disse o CEO da Faculdade Redentor. Interessante a indicação que nos fez o Luis Adriano, ver aqui. "Dentre as empresas do grupo, EBX, do empresário Eike Batista, as ações da OSX Brasil mais uma vez chamam a atenção. Os papéis da companhia seguem forte movimento positivo e registram nesse pregão (Ibovespa de ontem, 22 de maio) alta de 8,81%, a R$3,21 , após atingir na máxima do dia ganhos de 11,19%, a R$ 3,28. O desempenho é ainda reflexo do anúncio feito na última segunda-feira sobre o novo plano de negócios da companhia de U$ 380 até 2014. De lá para cá,os papéis já acumulam valorização de 15,05% e, considerando o desempenho do pregão anterior ao anúncio, os ganhos somam 37,18%".  
Comentar
Compartilhe
INSCRIÇÕES ABERTAS
02/05/2013 | 07h29

Para quem quer ensino de qualidade. A Redentor foi a minha direção. Pode ser a sua também. Vestibular do segundo semestre de 2013, marcado! Prova no dia 9 de junho!

Comentar
Compartilhe
SENADOR LINDBERGH NA CLÍNICA DA REDENTOR
24/03/2013 | 08h06
Transcrevo do blog Braços Abertos II, do colega Nino Bellieny,  ver aqui, matéria sobre a visita do Senador Lindberg (PT), à Itaperuna e em especial ao CACI- Centro de Atendimento Clínico de Itaperuna, vinculado à Faculdade Redentor. [caption id="attachment_5969" align="aligncenter" width="550" caption="ft. Nino Bellieny"][/caption]

 

SENADOR LINDBERGH NA CLÍNICA DA REDENTOR Nino Bellieny Liderando uma excursão de reconhecimento das necessidades regionais, chamada Caravana da Solidariedade, e inspirado na caravana do ex-presidente Lula, o senador da Républica, Lindbergh Farias esteve em Itaperuna na quinta e sexta-feira, passando depois pelos demais municípios do Noroeste. Na manhã de sexta, arrumou um tempo em sua apertada agenda e foi conhecer a CACI- Centro de Atendimento Clínico de Itaperuna. Mais precisamente o Centrinho, desenvolvido para tratamento especializado do Autismo. Criado e mantido pela Faculdade Redentor, o Centrinho rapidamente transformou-se em referência na região, sendo o único em todo o Estado do Rio, recebendo crianças e pais de várias cidades, inclusive dos estados de Minas e Espírito Santo. Durante 45 minutos, o senador percorreu os 4 andares , conversou com os integrantes da equipe e com as crianças. Recepcionado pelo casal Cláudia Boechat e Luis Adriano, diretores executivos do Grupo Redentor de Ensino, Lindbergh falou sobre a filha, portadora da Síndrome de Down e de vários assuntos relacionados a saúde dentro de seu desempenho como Senador. Depois da visita, da qual saiu animado com a troca de ideias e a maneira como foi bem recebido, ainda passou pela sede Faculdade Redentor. Eleito com mais de quatro milhões de votos, Lindbergh chegou ao caminho da Pedra Preta na noite anterior e admitiu em entrevistas, estar pensando seriamente em ser candidato ao Governo do Rio. [caption id="attachment_5968" align="aligncenter" width="550" caption="ft. Nino Bellieny"][/caption]

 

VISÃO INTERNA DA VISITA DE UM SENADOR Ninobellieny. Fui assessor político. Estive Secretário Municipal de Comunicação Social. Apresentei centenas de comícios no Rio, MG, ES e outros. Entrevistei deputados, prefeitos, governadores, presidente do Brasil. Vi de tudo quase/quase tudo. Por isso, posso parabenizar Luis Adriano Silva e Cláudia Boechat diretores executivos da Redentor: receberam um senador da República na Clínica Médica Caci e não fizeram um pedido sequer. Nada de solicitar verba, ajuda, auxílio, socorro. Acompanhei de perto toda a visita. E considero isto extraordinário. A missão foi mostrar ao senador, o grande trabalho feito pelas crianças autistas em uma clínica que é a única do Rio. E a missão foi cumprida. Grande repercussão e mais pessoas sabendo e acorrendo à um lugar sério e comprometido com o melhor. Isto me dá orgulho. [caption id="attachment_5971" align="aligncenter" width="550" caption="ft. Nino Bellieny"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
Braços Abertos ao Autismo
27/02/2013 | 06h43

Reproduzo matéria do jornalista Nino Bellieny, postada ontem em seu blog aqui Uma bonita e acertada decisão da Faculdade Redentor, no tratamento ao autismo. Peço a sua atenção!

 

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

ESTADO DO RIO GANHA PRIMEIRO CENTRO DE AUTISMO

Nino Bellieny
O município de Itaperuna, localizado na Região Noroeste do Estado do Rio, ganha um moderno centro especializado no  Transtorno Espectro Autista-TEA. É o primeiro do Rio e um dos poucos do Brasil. Carinhosamente chamado de Centrinho, já está funcionando no CACI- Centro de Atendimento Clínico de Itaperuna,  com estrutura física adequada para a realização das atividades planejadas para o desenvolvimento das crianças diagnosticadas com o Autismo.  O principal objetivo é promover o desenvolvimento, a inclusão social e o sucesso pedagógico destas crianças, futuros adultos plenamente independentes. O modelo desenvolvido no Centrinho tem como base a teoria desenvolvida pelo M.D Stanley Greenspan e a PhD Serena Wieder, denominada DIR ® / Floortime ™.- The Developmental, Individual Difference,
Relationship-Based , (em tradução livre: Desenvolvimento, Características Individuais e Relacionamentos) ,é uma estrutura que ajuda a médicos, terapeutas, pais e educadores a realizar uma avaliação abrangente
e desenvolver um programa de intervenção sob medida para os desafios e
potencialidades de crianças com autismo e outros desafios de
desenvolvimento. Os objetivos do modelo DIR ® são o de construir bases
saudáveis para as capacidades sociais, emocionais e intelectuais, em
vez de se concentrar em habilidades e comportamentos isolados.
Além do modelo base, as atividades são focadas na Integração
Sensorial,  buscando desenvolver habilidades sociais, de comunicação e
de comportamento, com o objetivo da inclusão escolar e o caminho para
uma vida independente.
Antes de iniciar as atividades no Centrinho,as crianças são submetidas
a avaliação FEAS- - Functional Emotional Assessment Scale-( Escala de
Avaliação Funcional Emocional) através da realização de um vídeo de 45
minutos de duração, em uma sessão com a  criança e sua interação com
os pais. Isto é dividido em três módulos: simbólico, sensorial e
vestibular, onde ela é exposta aos estímulos do ambiente e dos
elementos próprios de cada módulo. A partir da análise do vídeo, feita
pela equipe multidisciplinar do Centrinho-CACI, é possível traçar o
Plano de Ação e as metas terapêuticas de cada criança e incluí-las no
Centrinho.
A equipe terapêutica é formada por profissionais experientes como a
Orientadora – Profa. Helena Fagundes Gueiros - Fisioterapeuta, pós
graduada em Psicomotricidade - Certificada em Integração Sensorial -
Mentorship 1 pela SPD Foundation. DIR C2 pelo ICDL Institute.
e
Bruna Pellegrini Vieira , Fonoaudióloga
Aline Pereira Mota , Fisioterapeuta e
Clécia Souza  Fonoaudióloga
Alunos dos cursos de Fisioterapia e Fonoaudiologia da Faculdade
Redentor,  apoiadora de primeira hora do projeto, serão os monitores.
O Centrinho-CACI fica na Rua José Egídio Tinoco 79, Bairro Cidade
Nova, Itaperuna-RJ. Empresas e pessoas físicas que quiserem também
apoiar, poderão atuar como Padrinhos do Bem. Para isso podem entrar em
contato com gerente Rose pelo telefone 22-3824-3812, pelo email
[email protected]. ou pessoalmente.
(Colaboraram com esta matéria: Helena Fagundes Gueiros e Cláudia Boechat)
Comentar
Compartilhe
Próximo >