Um alento para o transitar do campista
19/08/2014 | 11h58

Enfim, saiu no papel o novo traçado que afastará a BR101 da malha viária urbana de Campos. Sexta-feira (15/08), em primeira mão o Blog Ponto de Vista do Crhistiano Abreu Barbosa anunciou aqui e ontem novamente, aqui.

Hoje (19/08), o blog do colega Nino Bellieny, sediado na cidade vizinha de Itaperuna, também levou a notícia à região noroeste, ver aqui.

Agora é esperar que  se cumpra o prazo - três anos- anunciado para conclusão do novo traçado, mas, é um alento e um indicador da irreversibilidade do boom em Campos.

 

Comentar
Compartilhe
Solar dos Airizes: alívio e preocupação
14/07/2014 | 12h22
É como fico com a notícia veiculada ontem, (13/07),  na Folha da Manhã, sobre a venda do Solar dos Airizes.  O novo dono, segundo informação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), é uma empresa particular, a Vittek Participações e Empreendimentos. O proprietário anterior Nelson Lamego, disse à reportagem que o imóvel foi adquirido por uma empresa do Paraná, responsável pela construção de condomínios residenciais. [caption id="attachment_8324" align="aligncenter" width="500" caption="Foto. Hellen de Souza, Folha da Manhã"][/caption] O Solar dos Airizes, é uma das pérolas do patrimônio histórico regional. Era motivo de aflição para todos os que se interessam por preservar a história arquitetônica e cultural da região norte fluminense. Está localizado à margem da BR-356, (Campos – São João da Barra), a 6km da cidade, na localidade de Martins Lage, lado direito do rio Paraíba. Foi construída, no início do século XIX,  pelo Comendador Claudio de Couto e Souza, toda em esteios de madeira de lei e tijolos. Edificação característica dos imensos sobrados da região; dois andares, 60 metros de fachada. Até 1896,  nos fundos havia um engenho que foi demolido. Estive por duas vezes em seu interior com sérios problemas estruturais, risco de desabamento que se agrava a cada dia. Possui uma das capelas mais "femininas" que visitei. Linda. É minha esperança que passe urgentemente por uma restauração e que obtenha nova função social. É minha preocupação que de fato venha ter, afinal as obras não são de pequena monta, requerem projeto adequado e recursos financeiros. Não poderia deixar de expressar o meu absoluto desconcerto face à inapetência da prefeitura de Campos, e mesmo do governo do estado do Rio, em não ter feito a aquisição, restauração e instalação de um Museu (ou Centro Cultural) público municipal ou estadual. Como patrimônio histórico nacional, enfim, continuamos de olho. Boa vida ao Solar dos Airizes!!  
Comentar
Compartilhe
Cavalo Paraguaio
09/05/2014 | 10h24

Em entrevista hoje, pela manhã, no programa de TV "Polêmica", do advogado e blogueiro Claudio Andrade, o senador Lindberg Farias (PT) afirmou que Garotinho é um cavalo paraguaio. Lindberg descartou qualquer aliança no segundo turno com Garotinho, "Não! Quero ir por outro caminho."

Preocupado com a percepção de uma crescente onda difusa na sociedade brasileira de cunho fascistoide, Lindberg disse ser preciso impedir o retrocesso, "O Pt necessita renovar os seus quadros." Citando Darcy Ribeiro e Brizola, frisou estar disposto a colocar a Educação como prioridade em seu governo e implantar a escola de tempo integral no estado. Rechaçou qualquer possibilidade de não vir candidato ao governo do Rio ao dizer que depois de muita pressão do PMDB, foi indicado por 6mil delegados como pré-candidato à eleição majoritária. Agradeceu ao Lula o apoio público recebido e afirmou que aos 44 anos está no momento certo, o senador destacou que "Ganhar por ganhar não vale a pena".

O senador cumpriu extensa agenda de visitas , reuniões e plenárias em Campos e retornou ao Rio de Janeiro, agora à noite, em avião comercial.

Comentar
Compartilhe
PORTO DO AÇU EM AUDIÊNCIA
06/11/2013 | 09h44
Nova reunião da Comissão Especial do Porto do Açu da Alerj acontece nesta quarta-feira

Acontece nesta quarta-feira (06/11) às 10 horas a segunda audiência pública da Comissão Especial para acompanhar a real situação dos investimentos no Complexo Logístico Portuário do Açu e a situação dos trabalhadores e colaboradores envolvidos no empreendimento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), presidida pelo deputado estadual Roberto Henriques. Foram convidados novamente os representantes da LLX, empresa responsável pela implantação do Superporto do Açu e representantes da EIG, grupo americano que assumiu o controle da LLX.  Para a audiência que acontecerá na sala 311 do Palácio Tiradentes, sede do Poder Legislativo do estado do Rio de Janeiro, também foram chamados os prefeitos e presidentes da Câmara dos Vereadores dos municípios de Campos dos Goytacazes, São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, além de representantes dasInstituições como o IFF, Uenf, Faetec, Cetep, além de outros representantes da sociedade civil organizada. O deputado estadual Roberto Henriques espera que os representantes das empresas envolvidas desta vez compareçam. “Espero que na reunião de quarta-feira os representantes das empresas LLX e da EIG compareçam. A sociedade precisa de explicações, precisa saber as novas decisões que serão tomadas sob a nova administração. A sociedade está insegura. Espero que com a reunião possamos entender os novos rumos do Superporto do Açu,  importante para o Norte fluminense e para todo o estado do Rio de Janeiro”, afirmou Henriques. Na primeira reunião que aconteceu no dia 11 de outubro, a LLX, empresa do grupo EBX responsável pela implantação do Superporto do Açu, enviou correspondência à comissão no final da tarde do dia 10 de outubro informando da impossibilidade de comparecimento do empresário Eike Batista. A justificativa da ausência foi o fato de Batista ser o interveniente do acordo de investimento com a EIG Holdings. No documento a LLX solicitou o adiamento da reunião por 20 dias e o pedido foi negado pelo presidente da comissão, o deputado estadual Roberto Henriques, que optou por convidá-los novamente para a audiência desta quarta-feira. Assessora de imprensa do deputado estadual Roberto Henriques – Rio de Janeiro Recebido via Cadê Marcas - Moisés Batista
Comentar
Compartilhe
Zica Assis em Campos
02/08/2013 | 03h53
[caption id="attachment_6760" align="alignleft" width="300" caption="divulgação"][/caption] Zica Assis é figura notável - no mundo dos cabelos - ao valorizar a beleza do cacheado na mulher brasileira. Ao invés de escondê-los ela os revela com balanço e naturalidade. Levanta a autoestima da mulher ao descobrir que possui personalidade e beleza particular, da qual pode se orgulhar e cuidar. Zica Assis, do Instituto Beleza Natural, eleita recentemente uma das "10 Mulheres de Negócios Mais Poderosas do Brasil" pela revista Forbes e "Empreendedora do Ano" pelo Estadão PME, estará em Campos no dia 14 de agosto, para um workshop de beleza gratuito. Esse encontro especial com a maior expert em cabelos cacheados do Brasil, acontecerá no Teatro Trianon, às 19h. Workshop Beleza Natural Dia 14/08, às 19h – Teatro Trianon Rua Mal. Floriano, 211 – Centro – Campos dos Goytacazes Inscrições pelo e-mail [email protected], até o dia 5 de agosto, com nome, telefone e CPF. 300 vagas  
Comentar
Compartilhe
Eike Batista
30/05/2013 | 09h09
É continua a transferência de capitais nas empresas do Eike. Mudam de mão majoritária, mas, enquanto investimentos certos continuam. Ontem, 29/05, o mercado deu notícia de que o empresário não é mais o acionista majoritário da MPX, vendeu 24,5% do capital social da MPX-Energia para a E.ON, lucrou R$ 1,45 bilhão e vai reinvestir o dinheiro ganho na empresa, ver aqui. Com isso a empresa será reestruturada. Difícil para nós mortais locais entender toda essa movimentação. De uma coisa, tenho impressão, a dimensão da alteração na paisagem física do Açu, os investimentos já injetados, pelo imenso volume aportado e “vendido” ao mercado internacional é de improvável reversão, até por fazer parte de um modelo maior de eterno país exportador. Por enquanto, as demissões no Porto, seguem em marcha batida, mas, o que representa demissão para o grande capital?!  
Comentar
Compartilhe
Registros
26/05/2013 | 04h25
Registros Luciana Portinho [caption id="attachment_6361" align="aligncenter" width="500" caption="ft. Google"][/caption]

 

Moro em bairro que uns chamam de Centro, outros de Lapa e alguns de Parque Oliveira Botelho. Um bairro com três nomes só poderia ser como é: híbrido. É Campos, em um jeitão de cidade média. É interior de uma cidade pequena, é meio roça. Minha rua com nome de poeta, Gonçalves Dias, é paralela à Rua Riachuelo, em séculos passados já foi um dos limites da área urbana. Por trás da Riachuelo, passava a ativa linha do trem. Cheguei a pegá-lo no fim, vinha ao final da tarde com o apito ligado. Passava atrás da Creche Cochilo, onde meu filho mais velho, Dimitri, então pequenino estudava, já que eu trabalhava o dia inteiro. Estamos perto e distante da parte em que pulsa o boom da especulação imobiliária. Isso aqui creio, ainda sobreviverá por mais de uma década intocável. Moro em uma casa, agradável. Pra mim é bonita, meio antiga meio moderna, em dias de chuva, chove. E a gente aprecia a água presente que escorre por duas pequenas áreas internas, feitas desse modo para que também venha lavar um pouco a nossa alma. Nesse espaço doméstico, além dos humanos, habitam dois cachorros e uma gata carinhosa. Ela é charmosa, foi adotada no Rio de Janeiro, ganhou o nome francês da mais vistosa de todas as mulheres: Bardot. Hoje, um domingo de sol, acordamos com a cantoria dos passarinhos. Aqui em volta eles ainda vivem nas não muitas árvores e quintais. Acordada de olhos fechados, enfiada na coberta quente veio o som do “Está passando o carro das variedades, aproveite freguesa, ele está passando hoje, mas, não passa todo dia”. É um dos tantos carros de produtos que passam pela nossa porta. Vez, em quando, me divirto com a voz de trombone que irrompe “O CARRO DO GÁS ESTÁ NA SUA RUA”, em contraste com a esganiçada “ Batata, cebola, maxixe, inhame, abóbora”, do carro concorrente. Aqui nesse espaço urbano, vizinho cumprimenta vizinho. As pipas voam pelo céu. Passa carroça recolhendo entulho, tem mini supermercado com o básico que ainda vende pela caderneta mensal. E ainda, padaria que te avisa na porta quando sai a broa quentinha. Vai fazer seis anos que viemos parar nesse canto de Campos. Não sei quanto tempo mais fico, quando me for, carregarei boas lembranças. Vou torcer para que intacto assim permaneça.
Comentar
Compartilhe
DO PORTO DO AÇU
23/05/2013 | 10h40
[caption id="attachment_6333" align="alignright" width="253" caption="Ft. Nino Bellieny"][/caption] Face à onda de boatos que sacode o noticiário regional, reforçada pelas demissões reais recentes, o administrador e empresário Luis Adriano Silva comenta: - Isso é um freio de arrumação determinado pelo BTG para tornar as empresas do Grupo X atrativas no mercado financeiro, facilitando a entrada de novos sócios investidores (aos olhos do investidor é bom perceber governança), além, de se adequar à carteira de encomendas do estaleiro, que hoje é pequena devido a crise mundial, e ao insucesso da OGX petrolífera em alguns poços, (outra vez menos encomendas para a OSX). Penso que em 90 dias as coisas fiquem melhores e mais claras. É preocupante, lógico, para a região, mas no ponto em que alcançou hoje o Porto do Açu, não há mais volta. É estruturar para atrair capital, pois o projeto é muito bom. A MP dos Portos ajudou muito” - disse o CEO da Faculdade Redentor. Interessante a indicação que nos fez o Luis Adriano, ver aqui. "Dentre as empresas do grupo, EBX, do empresário Eike Batista, as ações da OSX Brasil mais uma vez chamam a atenção. Os papéis da companhia seguem forte movimento positivo e registram nesse pregão (Ibovespa de ontem, 22 de maio) alta de 8,81%, a R$3,21 , após atingir na máxima do dia ganhos de 11,19%, a R$ 3,28. O desempenho é ainda reflexo do anúncio feito na última segunda-feira sobre o novo plano de negócios da companhia de U$ 380 até 2014. De lá para cá,os papéis já acumulam valorização de 15,05% e, considerando o desempenho do pregão anterior ao anúncio, os ganhos somam 37,18%".  
Comentar
Compartilhe
DEMISSÕES, DESSA VEZ 95 DISPENSADOS
21/05/2013 | 12h00
Foi a informação repassada ao blog por um leitor responsável. Sua filha foi uma das 95 demitidas, no final do dia de hoje, pela empresa OSX. Segundo a fonte, antes haviam sido demitidos os 'azuizinhos', de nível mais graduado. Hoje, foi a vez dos 'marronzinhos', como eles mesmo se chamavam, é o pessoal de um escalão mais baixo na empresa. Teriam trabalhado, mais ou menos, sete meses lá no Açu, após de terem recebido curso de treinamento para as funções. A mesma fonte informou que da OSX, no Porto, restam algo como 15 a 20 trabalhadores, tomam contam de uma esteira. Lamentável para quem perdeu o emprego, investiu sonhos e projetos, muitas vezes, assumiu dívidas. Nossa solidariedade. Preocupante para a região os últimos acontecimentos que rondam a empresa e as demais da rede. Só nos resta torcer para que a situação de crise divulgada aos quatro ventos se reverta. Amanhã mais detalhes do acontecimento.
Comentar
Compartilhe
Desenvolvimento Regional em Pauta
19/05/2013 | 11h17

  • Pensar coletivamente nunca foi demais. A sede do PSOL é na Av. Alberto Torres 104, em frente à Casa e Vídeo. O debate é com o professor da Uenf, Marcos Pedlowsky, Geógrafo e orientador de Mestrado e Doutorado.

 

Comentar
Compartilhe
Próximo >