Um alento para o transitar do campista
19/08/2014 | 11h58

Enfim, saiu no papel o novo traçado que afastará a BR101 da malha viária urbana de Campos. Sexta-feira (15/08), em primeira mão o Blog Ponto de Vista do Crhistiano Abreu Barbosa anunciou aqui e ontem novamente, aqui.

Hoje (19/08), o blog do colega Nino Bellieny, sediado na cidade vizinha de Itaperuna, também levou a notícia à região noroeste, ver aqui.

Agora é esperar que  se cumpra o prazo - três anos- anunciado para conclusão do novo traçado, mas, é um alento e um indicador da irreversibilidade do boom em Campos.

 

Comentar
Compartilhe
O PEGADOR
14/01/2014 | 07h15
O PEGADOR Na linha dos ‘or’ temos uma nova modalidade, ‘o pegador’. A princípio, poderia se pensar que é do ponto de vista de paquera. Não é. Este ‘pegador’ é de distraídos, instituído pelos educadores dos Detrans e Dnit, e por eles chamado de radar discreto, expressão escrita na notificação, mesmo que seja de 2 km/h acima do limite ao que está na placa antecedente ao radar. Sinceramente, há um exagero nesta questão de trânsito em dois aspectos: 1) por que ‘radar discreto’? por acaso é cilada ou tocaia que órgãos governamentais aplicam nos motoristas que estão a 45 km/h e a placa indica 40 km/k e, por uma questão de segundos, por não ter uma placa em cima do ‘pegador’, o motorista acha que não está exatamente no ponto do radar, aí passa e depois vem a notificação informando que ele excedeu o limite, portanto, pagará uma multa e perderá quatro pontos na carteira? 2) por que a dupla penalização, pagar multa e perder pontos na carteira? Vejam que o limite é de 20 pontos anuais cumulativos, quando atingidos, o cidadão ficará um ano sem dirigir e fará curso de reeducação no trânsito. Não sou jurista e nem estudioso das leis, mas dupla penalidade por uma única infração entre 10 a 20 % do limite imposto, a meu ver, é abusivo. O bom senso diz que deveria ser uma ou outra. De novo, vou voltar à questão educacional. Os legisladores deste país acreditam que educar é punir? Penso o contrário: educa-se para não ter que punir. Uma pergunta não quer calar: é papel dos educadores do trânsito cometerem ações tipo ‘cilada’ ou ‘tocaia’, ou deveriam sinalizar, e muito bem, os pontos que no seu entendimento deve-se diminuir a velocidade para 60, 50 ou 40 km/h? Na BR 356, no trecho entre Campos e Atafona, no sentido São João da Barra/Campos, tem uma placa de 80 km/h, que dista apenas 100 m do ‘pegador’ de distraídos, onde tem que se passar a 40 km/h. Bem em frente à placa de 80 km/h, já no sentido Campos/ São João da Barra, tem uma placa de 40 km/h. Complicado de entender, não? Aliás, suponho que existam no mínimo oito radares num trecho de mais ou menos 45 km entre as duas cidades, e a maioria é de pegadores. As comunidades - campista e são-joanense -  deveriam se mobilizar, acionar seus deputados estaduais e federais para agirem junto ao Detran/RJ e Dnit no sentido de normatizar regras mais civilizadas, sinalizarem corretamente os pontos críticos e acabar com as tocaias e os pegadores. Já é de bom tamanho ter que aturar o ‘sedutor’ e o ‘ pegador’ amorosos.
Makhoul Moussallem  Médico, Conselheiro do CREMERJ e do CFM * artigo publicado na Folha da Manhã, em 10/01/14
Comentar
Compartilhe
PORCA FARTA
20/12/2013 | 07h54

Há dois anos retornava a Campos de mais uma cansativa viagem à baixada fluminense, por onde trabalhei o ano de 2011. Fiz então, o post abaixo; a chuva já presente ainda que em menor intensidade, as esperanças particulares renovadas, a minha relação com a natureza inalterada. Chegar em Campos de volta sempre significou, para mím, segurança e alegria. Ao passar pela Serrinha, pensava de pronto: finalmente! em casa estou.

PORCA FARTA

Por lucianaportinho, em 18-12-2011 - 22h58
Pela estrada, é tempo de difusão. As primeiras chuvas do verão já chegaram. A ameaça das queimadas… jogadas para o outro ano. Agora é o tempo da umidade. A pastagem renasce, o rebanho se camufla no verde. É a segunda vez na semana que percorro a BR 101. Na segunda-feira fui bem cedo. A vacada ainda deitada agrupada. Vapor de bafo, hora da coletiva ruminação matutina. Havia bastante serração, o sol ainda despontava, pouco parecia a estação atual. Pista molhada, buracos por toda a extensão. Incrível esta empresa nos fazer pagar este dinheiro por tão pouco de serviço em troca! Hoje, hora da panela no fogo e da barriga vazia, um domingo de derrota para o Brasil no futebol – goleada do Barcelona no Santos – poucos caminhões na pista, abundância verdejante. Brotação nova em seus mais variados matizes. As fortes chuvas ainda não baixaram, a lama ainda é pouca. O ar foi lavado, meus olhos agradecem à profusão do belo verde. Já próxima, na nossa baixada, a cidade que tanto cresce, aparece em 180 graus. Opto chegar pela estradinha do Carvão. E venho feliz: tempo de renovar projetos, de confiança na vida, da saudade dos que partiram, da gratidão ao conhecimento partilhado. Voltar à casa é a sensação do seguro. Pelas sucessivas curvas, em velocidade já reduzida, olho à esquerda. Não resisto, piso no freio e dou ré. Uma linda porca na fartura da prenhez. Registro um souvenir para você, meu leitor.
Ft. Luciana Portinho
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Jornada Mundial da Juventude e o 56° Batalhão de Infantaria
19/07/2013 | 07h24
[caption id="attachment_6706" align="aligncenter" width="600" caption="Ft. Divulgação"][/caption]

O 56º Batalhão de Infantaria será empregado, durante a Jornada Mundial da Juventude, na proteção da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto ( Usina Nuclear de Angra dos Reis). A usina possui grande importância estratégica para o evento, pois fornece cerca de 70% da energia que abastece o Estado do Rio de Janeiro.

O 56º Batalhão de Infantaria vem se preparando para atuar nos grandes eventos, tais como Copa das Confederações, Jornada Mundial da Juventude, Copa do Mundo 2014, Olimpíadas 2016, os quais tiveram início este ano. Os treinamentos começaram no inicio de fevereiro. Os militares envolvidos receberam instruções de revista de pessoal, revista de veículos, controle de estradas, patrulhamento ostensivo de vias, emprego de armamentos letais e não letais.
 
Ressalta-se que o 56º Batalhão de Infantaria já participou da ocupação da Usina Nuclear de Angra dos Reis, durante a Copa das Confederações, no período de 12 de junho a 2 de julho, o que permitiu maior conhecimento da região e do sistema de segurança da Usina, aumentando a capacidade da proteção das estruturas estratégicas terrestres nacionais.  Os militares partirão de Campos, em direção a Angra dos Reis, no dia 20 de julho, com previsão de retorno no dia 30 de julho.O 56º Batalhão de Infantaria empregará cerca de 70 militares, viaturas e meios de apoio logístico nesta missão.
Não haverá alterações na rotina operacional do Batalhão
fonte. 56º BI
 
Comentar
Compartilhe
UMA VERGONHA!
26/12/2012 | 07h12
É matéria surrada de tão repetida. Ontem, no final da tarde mais um acidente fatal na BR 101. Ao total, segundo os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) - na área de cobertura do posto da PRF de Campos, que vai até Macaé - divulgados no final da manhã de hoje, foram duas mortes, 30 feridos em 25 acidentes, nas duas rodovias federais que dão acesso a Campos, BRs 101 e 356, no feriadão do Natal. Passei pela estrada mais cedo, vindo do Rio de Janeiro. Movimentada, mas, nada de anormal a não ser a ausência da PRF. Nos 280 km, não vi um só. Cheguei a comentar minha estranheza face ao anunciado reforço da ‘Operação Natal’.  Basta ver a moto que fotografei em pleno dia; sem placa, sem capacete. Quem trafegava no momento do acidente ficou retido por mais de 2h e 30m, esperando ser liberada a via. Hoje uma gerente de agência bancária em Campos, me disse ter demorado 8h para vir do Rio até Campos. E observem que no Natal as festividades são mais pacatas. [caption id="attachment_5468" align="aligncenter" width="600" caption="Ft.Luciana Portinho"][/caption]

 

É um acinte o modo com que a concessionária Auto Pista Fluminense responsável pela manutenção da rodovia federal administra o andamento da obra de duplicação. Olho, olho e pouco vejo em um ano de movimentação de terra e de pista duplicada. É feito a passo de cágado. Não creiam no calendário anunciado. Pelo ritmo atual, demoraremos ao menos 5 anos para que sejam duplicados os 280km que ligam Campos à capital. Serão mais 5 anos de vidas ceifadas, acidentes, prejuízos materiais e transtornos na vida do usuário que BEM PAGA pelo serviço de péssima qualidade. UMA VERGONHA!  
Comentar
Compartilhe
Na BR 101, manhã com mortes
13/11/2012 | 01h40
No primeiro acidente da manhã, três pessoas morreram  no Km  131 da BR 101.  A concessionária que administra a rodovia, informou que a colisão envolveu dois carros deixou três pessoas mortas e uma ferida, próximo a Carapebus. O sobrevivente foi levado ao Hospital Público de Macaé.
A colisão envolveu um gol prata e uma Mercedes e aconteceu por volta das 7h. As três vítimas fatais, dois homens e uma mulher, estavam no Gol. O condutor da Mercedes, Marcelino Carlos Alves, 30 anos, ficou ferido. Pelo dados do hospital, seu estado é considerado estável.

O acidente causou um engarrafamento de 3km no sentido Espírito Santo e 2km no sentido Niterói. * Fontes: Fotografias enviadas por Karla Bernardes e informações do Folha Online.
Comentar
Compartilhe
ARTE MAIOR
08/04/2012 | 09h34

À margem o amarelo, colheita anunciada.

[caption id="attachment_3698" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Sobe o pedágio na BR-101
31/01/2012 | 08h19

E quando afinal será duplicada? Nós, usuários, pagamos por um serviço incompleto, colocamos nossas vidas em risco, arcamos com o prejuízo em nossos veículos, empatamos o nosso tempo em obras que se realizam nas horas mais impróprias. E nós usuários da BR-101?! LP

BR-101 terá nova tarifa de pedágio a partir de quinta-feira

Jornal do Brasil
A partir de quinta-feira (2), a tarifa básica de pedágio passa de R$ 2,80 para R$ 3,10 em todas as cinco praças da BR-101 no Rio de Janeiro.

As cinco praças de pedágios ficam nos seguintes pontos:

km 40 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)km 123 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)  km 192 – Casimiro de Abreu (cobrança nos dois sentidos) km 252 – Rio Bonito (cobrança nos dois sentidos) km 299 – São Gonçalo (cobrança unidirecional, no sentido Niterói)
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]