56ª EXPOAGRO
22/05/2015 | 04h45
convite expoagro 1  
Comentar
Compartilhe
Hoje, no início da tarde...
03/04/2015 | 03h05
Ao final do velório do amigo Kapi, querido por tantos, desprezado por outros, como são os homens de verdade, o colega blogueiro Antunis Clayton me deu esse toque: " Se a gente toda manhã, antes de partir para os nossos afazeres, passasse ao menos 15 minutos em um velório, alguns dos nossos 'problemas' se dissolveriam". A Cultura de Campos perdeu um sonhador. O Teatro campista sofre uma perda irreparável. Nós perdemos um amigo insubstituível. Fica o sorriso, o carinho, o reconhecimento ao genial Kapi. Fica a certeza de que ficamos ainda mais pobres! kapi    
Comentar
Compartilhe
Moradores do Horto inconformados
01/03/2015 | 11h50

Recebi por e-mail, antes por telefone a reclamação abaixo dos moradores do Horto. Há mais de um mês se organizam em debates, registram com fotografias aquilo que eles titulam como "Empresa privada ocupa e degrada terreno do Horto Municipal". O fato os incomoda, procuraram a imprensa e blogs, colocam a boca no trombone. Vamos ler?!

" Os moradores do bairro do Horto desejam levar ao conhecimento da comunidade campista o que está acontecendo em um dos seus mais preciosos bens, o Horto Municipal. Solicitamos a imprensa e aos cidadãos conscientes que divulguem ao máximo a situação surpreendente e revoltante que está ocorrendo escondida da opinião pública.

A Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, através da Secretaria de Meio Ambiente, cedeu à empresa EMEC Service, para uso como base operacional em Campos, uma área superior a 6.000 metros quadrados situada no interior do Horto, na parte dos fundos, tendo a referida empresa construído no local um grande galpão para abrigar seus escritórios, demais acomodações e necessidades. A EMEC atualmente presta serviços a Prefeitura de Campos, no cuidado de praças e jardins. Já o Horto Municipal possui seus próprios funcionários efetivos.

Esta cessão levanta imediatamente a questão da legalidade de uma empresa privada utilizar um bem público sem que haja um real benefício para a comunidade. Só este aspecto já bastaria para gerar uma séria discussão na Câmara Municipal, mas a controvérsia não acaba aí, como descrito a seguir.

 A empresa também transferiu para o mesmo terreno cerca de dezenove veículos de grande porte, incluindo caminhões-pipa e de transporte de terra, ônibus, além de ruidosas retro-escavadeiras. Para executar as tarefas diárias fora do Horto, a frota de veículos pesados precisa percorrer um caminho de centenas de metros ao longo de toda a extensão do Horto Municipal, passando ao lado de residências vizinhas e de um playground situado na parte da frente do Horto, expondo crianças ao risco de atropelamento e à enorme poeira levantada. A empresa EMEC, já tendo conhecimento das críticas que vínhamos fazendo sobre o risco de morte a que as crianças estavam submetidas, acabou de construir uma cerca de proteção, neste final de março. Mas continua a exposição à poeira e à poluição dos veículos.

 Os moradores das residências próximas também vêm sofrendo com o excesso de poeira no ar e com a poluição gerada pela combustão de óleo diesel. São diversos os relatos de problemas de saúde, principalmente de ordem respiratória e oftalmológica. Será que a solução da empresa vai ser asfaltar boa parte do Horto? As queixas também se referem ao ruído dos veículos e ao surgimento de rachaduras nas casas, com a movimentação de veículos de grande porte.

 A área atualmente ocupada pela EMEC é mencionada em uma página divulgação oficial da Prefeitura, em 23 de maio de 2011 (ver anexo), como sendo um local (dentro do Horto) onde os visitantes poderiam ter contato com canteiros de hortaliças, leguminosas e plantas medicinais. Na verdade, estes canteiros passaram por processo de deterioração nos últimos anos.

 A comunidade tinha a expectativa da implementação de um projeto de recuperação da flora naquela parte do terreno do Horto, para usufruto pela população, fosse para lazer, projetos educacionais, ou como parte de uma reserva ecológica. Ao invés disto, o que se viu nos últimos anos, foi a contínua degradação da área, inclusive com a aplicação de herbicidas em larga escala, culminando agora com a devastação da maior parte da flora para possibilitar a construção do enorme galpão da empresa e a transformação de grande parte do referido espaço em uma garagem de veículos pesados.

 São incluídas fotos que mostram os danos causados ao Horto com a vinda da empresa EMEC. Dentre estas, algumas indicam que a empresa estaria despejando dejetos in natura provenientes dos banheiros químicos e dos banheiros do galpão. Neste caso, será inevitável a contaminação do lençol freático.Os moradores estão revoltados e procurando todas as formas de denunciar  este descalabro, e, desde já, se colocam à disposição da imprensa para uma reunião, inclusive como forma de facilitar a visualização da região afetada, já que a esta parte do Horto só é permitido o acesso com autorização da EMEC. O espaço público antes acessível à comunidade foi efetivamente “privatizado”."

SAVIO   SAVIO1

SAVIO3

SAVIO4

SAVIO7

SAVIO5

 Fotos recebidas junto ao email cujas identidades estão preservadas, mas, arquivadas.

Comentar
Compartilhe
Sobre o destino dos cocôs: esclarecimentos
03/02/2015 | 07h28
Recebi, agora a pouco, um telefonema do responsável pela empresa WORKING, ganhadora da licitação municipal dos banheiros químicos. O mesmo se sentiu prejudicado acerca do meu último post, ver aqui. Fez questão de me repassar detalhes sobre o despejo dos dejetos recolhidos nos banheiros químicos. Como em nenhum momento é nossa intenção, através deste blog, ser injusta com quem quer que seja,  nem tampouco com qualquer empresa na realização de seus serviços, passo a relatar o teor da nossa conversa. Segundo o mesmo, a WORKING está licenciada junto ao Inea, possui contrato junto à empresa Águas do Paraíba para despejo regular dos excrementos na estação de tratamento que se localiza na Chatuba, esta inclusive está bem perto da sede da própria WORKING, cerca de 600 metros. Também me afirmou que toda a sua frota de caminhões é  adesivada com o nome da empresa e monitorada por satélite. Alegou-me que não faria nenhum sentido deslocar-se longe, para o Horto Municipal, para tal fim. Por fim, disse estar ciente que ninguém está, em algum momento, sujeito a alguma atitude de má fé por parte de algum funcionário, ou mesmo por algum adversário concorrente. Após ouvi-lo atentamente, pedi que me enviasse a documentação que julgasse pertinente. O blog as publicará. Chamo a atenção de que a foto que serviu de ilustração no post anterior foi retirada do site oficial da PMCG, a fonte está citada. Como de costume, desde o início de sua existência, o blog está aberto a todos que nele queiram se manifestar.        
Comentar
Compartilhe
Um alento para o transitar do campista
19/08/2014 | 11h58

Enfim, saiu no papel o novo traçado que afastará a BR101 da malha viária urbana de Campos. Sexta-feira (15/08), em primeira mão o Blog Ponto de Vista do Crhistiano Abreu Barbosa anunciou aqui e ontem novamente, aqui.

Hoje (19/08), o blog do colega Nino Bellieny, sediado na cidade vizinha de Itaperuna, também levou a notícia à região noroeste, ver aqui.

Agora é esperar que  se cumpra o prazo - três anos- anunciado para conclusão do novo traçado, mas, é um alento e um indicador da irreversibilidade do boom em Campos.

 

Comentar
Compartilhe
Novo Encontro em favor da Ong Orquestrando a Vida
19/08/2014 | 11h22
 

Quem ama a ARTE e reconhece o trabalho gigantesco e bonito que eleva tantas VIDAS através da música erudita em Campos, um novo momento de luta em defesa desse universo. Que a insensibilidade e os interesses mesquinhos sejam menores, que a gente possa se orgulhar de TODOS os que mantêm, no dia a dia, a garra e a disposição de TOCAR E LUTAR!

 

 

 

Comentar
Compartilhe
Prefeitura de Campos impõe fim à Orquestra Sinfônica Municipal e ao Coro Municipal.
13/08/2014 | 09h56
Se alguém, ainda no início do ano de 2014,  poderia duvidar de que existia mesmo a intenção de não dar continuidade à Orquestra Sinfônica Municipal e ao Coro Municipal, administrados a partir de Convênio firmado entre a PMCG e a ONG Orquestrando a Vida, creio que agora, no oitavo mês do encerramento de suas atividades, já não duvida mais. Como prática mais do que manjada, a PMCG quer puxar para lama, todo um trabalho musical sério - são anos de dedicação exclusiva -, inclusive reconhecido fora das fronteiras do país. Em um município relacionado a falcatruas amplas, gerais e irrestritas, o mais fácil é tirar de si a responsabilidade e enxovalhar com a moral dos outros. A PMCG tergiversa, não assume publicamente que não tem interesse na manutenção da OSMC e do Coro Municipal. Me aventuro a afirmar que qualquer projeto cultural de longo prazo foge completamente do perfil da administração atual. Aqui se governa aos solavancos eleitorais. A "colheita" só interessa se rende dividendos de dois em dois anos. Bom, mas, aí já é a minha opinião, o que nem vem ao caso. Ontem, a Superintendência Administrativa e Financeira da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (ver blog Na Curva do Rio, aqui) divulgou nota oficial em que culpa a ONG Orquestrando a Vida, pela não renovação do convênio: a ONG não teria entregue a documentação exigida por Lei. Hoje, em resposta a simplória nota da FCJOL, a ONG Orquestrando a Vida rebateu a acusação com dados, datas, protocolos e esclarecimentos reafirmando que toda a documentação exigida foi entregue à prefeitura (ver blog Na Curva do Rio, aqui). Sugiro que leiam as duas notas. Como inteligentes que são, reflitam e concluam. Se desejarem mais embasamento, leiam também aqui e aqui. [caption id="" align="aligncenter" width="620" caption="OSMC, ano de 2013"][/caption]      
Comentar
Compartilhe
Lindberg em Campos e no Site Ururau
18/07/2014 | 08h01
Com previsão de chegada hoje (18), às 9h no aeroporto, concentração na Rodoviária Jorge Silveira às 10h, o candidato ao governo do estado, Lindberg (PT), fará uma caminhada pelo Centro, depois concede entrevista ao vivo no Site Ururau - chat de 1h10 a partir das 13h, com perguntas e interação com a população -  de lá partirá para São Francisco de Itabapoana (caminhada pelo Centro), retornando direto ao aeroporto de Campos. Leia a integra da matéria aqui.

Comentar
Compartilhe
Nova reclamação contra o Detran-RJ
07/07/2014 | 11h07

Parece que a situação no atendimento do Detran- RJ, não anda. Mais uma reclamação de leitor!

Hoje é dia 07 de julho. São 16:23. Após 11 ligações para o 08000204040, novamente sou informado de que “Não há vagas”, seja para a Comauto ou Shopping Estrada e sem previsão! A pérola, no entanto: “O Detran-RJ disponibiliza vagas diariamente para vistoria”! Isto deve ser algum tipo de piada de mau gosto com o proprietário de veículo! Está na hora do Ministério Público intervir, pois o cidadão tem o direito de querer exigir o que a Lei manda!
Comentar
Compartilhe
Reclamação de uma usuária da Rogil
01/07/2014 | 11h17
"Prezada Luciana: Aproveitando o espaço que você proporciona democraticamente, aqui vai um relato bem sério: Trata-se de um motorista da empresa de ônibus ROGIL, que faz a linha Rio-Preto x Campos. Tal motorista de nome Abel, está pondo em risco a vida dos passageiros! Ele quer ser mandado embora da empresa de ônibus, daí, está “aprontando”. Hoje, por exemplo,(ontem, dia 30/06)no ônibus do horário de 05:30 (em Rio Preto) ele colocou em risco a vida dos passageiros! Passava sem usar os freios, nos ‘quebra-molas’ e buracos; entrava nas curvas em velocidade perigosa, e a parte mais apavorante, é que vinha pela estrada “rebolando” o ônibus, dando a sensação que o mesmo iria “virar” de lado a qualquer momento! Os passageiros começavam a reclamar e aí mesmo que ele abusava, parecia um louco! E dizia para que “o pessoal reclamasse com a empresa, porque ele queria mesmo é ser demitido”. Ou a empresa Rogil toma alguma atitude, ou teremos brevemente uma tragédia que poderia ter sido evitada!"
Comentar
Compartilhe
Próximo >
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]