IRRESPONSÁVEL E SUBMISSOS
25/02/2015 | 00h09

Assim descreveu Luz - um dos poucos caricaturistas que sobreviveu à matança aos jornalistas da então pequena publicação satírica francesa Charlie Hebdo -  autor da nova capa do exemplar que foi às bancas, hoje, quarta-feira, 25/02. No desenho, um cãozinho com o jornal entre os dentes perseguido por uma matilha furiosa representada, entre outros, por um cardeal, um jhadista com um fuzil entre os dentes, pelo representante da extrema direita francesa Le Pen, pelo ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, por um banqueiro e pelo microfone da rede televisiva BFM-TV.

Após uma parada de seis semanas terá tiragem de 2,5 milhões de exemplares. "C'est reparti!", ou "Aqui estamos de volta", brada o hebdomadário. " Estou contente de ter feito algo alegre", disse Luz, autor também da capa "Tudo está perdoado" editado logo após o massacre que trucidou a redação do Charlie Hebdo, por terroristas islâmicos no mês de janeiro , ver aqui e aqui. O desenhista se disse radiante de ter desenhado animais, sobretudo cachorros:  são animais irresponsáveis e submissos. Irresponsável é o Charlie. Submissos são todos os demais que correm atrás dele", descreveu Luz em entrevista à imprensa francesa.

A equipe de redação sobrevivente quis demonstrar que a vida retoma seu curso e promete após está interrupção de seis semanas a retomada do ritmo normal com o reforço, inclusive, de dois novos caricaturistas. Para um jornal que antes do massacre, colocava nas bancas 50 mil exemplares e que agora atinge nada menos do que 200 mil assinantes, o ofício de expor a realidade com absoluta irreverência, livre do tradicional puxa-saquismo da grande imprensa tem que continuar.

Da Chacina, relembre.
O ataque à redação do "Charlie Hebdo" no dia 7 de janeiro deixou 12 mortos, entre eles os cartunistas Stéphane Charbonnier, conhecido como Charb, e o lendário Georges Wolinski. Dois policiais também morreram, um deles alvejado na rua durante a fuga dos atiradores, identificados como os irmãos franceses descendentes de argelinos Chérif e Said Kouachi. Ambos disseram "vingar o profeta Maomé", por uma caricatura publicada do Maomé.
[caption id="attachment_8735" align="aligncenter" width="401"]nova_charlie_hebdo Capa da nova edição do Charlie Hebdo, nas bancas hoje, 25/02.[/caption] Fonte: Le Figaro
Comentar
Compartilhe
Voltando
22/02/2015 | 22h29
Volto de leve, nem tão leve..., meio pesada como tem sido a realidade. Falávamos no sado-masoquismo, ontem, em uma conversa descompromissada em volta da mesa de domingo. Quem é o sádico, quem é o masoquista nas relações? Mulheres que gostam de apanhar, homens que ao bater sentem o prazer; tudo meio confuso, tudo conturbado. Aí me vem este afinado artigo abaixo. Curto, perspicaz, fino como é de sua lavra ao refletir os meandros da nossa contemporaneidade finita. Do imortal Veríssimo, boa leitura!

Sadomasoquismo

Uma vez imaginei uma visita do Sacher-Masoch, escritor austríaco cujos gostos deram origem ao termo ‘masoquismo’, ao Marques de Sade

Dizem que era a piada favorita do Freud. Mulher para marido: — Querido, se um de nós morrer antes do outro, eu juro que não caso outra vez. Freud talvez também gostasse da piada que se tornou atual e relevante com a nova moda de relações sexuais sadomasoquistas, popularizada nos livros e na adaptação para o cinema dos tais “50 tons de cinza”. O sádico casou com uma masoquista e os dois passam o tempo todo brigando. A masoquista: — Me bate. O sádico: — Não bato. A masoquista: — Me bate. O sádico: — Não bato. — Por favor, me bate! — Não bato. E assim pelo resto da vida. Uma vez imaginei uma visita do Sacher-Masoch, escritor austríaco cujos gostos deram origem ao termo “masoquismo”, ao Marquês de Sade, o escritor francês que deu nome ao sadismo. Uma visita impossível de acontecer na vida real, já que os dois não foram contemporâneos. Mas na arte, ou pelo menos nas piadas, tudo é permitido. De Sade oferece a Masoch: — Chá? Está fervendo. — Aceito, obrigado. — Vou lhe dar uma xícara. — Não precisa. Pode ser na mão mesmo. — Hmmm — diz de Sade. — Sinto que este pode ser o começo de uma bela amizade. Falando em sadismo, não quero assustar ninguém, mas já se deram conta que, se o golpismo que anda à solta conseguir empixar a Dilma, só um Michel Temer nos separará do Eduardo Cunha na Presidência da Republica? A saúde do Michel Temer passará a ser a principal preocupação da nação. Um espirro do Michel Temer, uma palidez extemporânea, um leve enjoo pós-prandial colocarão o país em alerta. O perigo, se acontecer o pior, é a gente sucumbir à ideia de que o Eduardo Cunha na Presidência não é mais do que este país merece. Uma espécie de masoquismo fatalista.
Artigo publicado, ontem, no jornal O Globo, domingo 22/02: ler aqui
Sadomasoquismo
Comentar
Compartilhe
Do que eu conheço...
09/02/2015 | 11h52
mesquitaNão é muito, também não é pouco,  a Mesquita de Córdoba - Andaluzia, Espanha -, é uma das mais belas construções muçulmanas ao longo de séculos, destaque arquitetônico do Ocidente. Um verdadeiro deslumbre aos olhos com seus milhares de arcos e colunas que fascinam milhões de visitantes. Construída em mármore e pedra no século VIII, quando do domínio árabe na Península Ibérica por quase 800 anos , a mesquita nos dias de hoje (há nove anos) é propriedade da Diocese de Córdoba, ou seja, da Igreja Católica que a nomeia de Catedral de Córdoba e está sendo acusada pelos muçulmanos de querer apagar a sua história. Considerada até o século XVI como a segunda maior mesquita do mundo, só batida pela Grande Mesquita de Meca, passou a ser a terceira com a construção da Mesquita Azul, em Istambul; é arrolada como Patrimônio Mundial da Unesco. Como o momento histórico é de uma renovada escalada religiosa beligerante, parece que por conta desta, mistura-se o anti-jihadismo na "disputa" ao tentar apagar a memória islâmica deste monumento. Os guias turísticos oficiais da prefeitura da Córdoba, a descrevem como uma fugaz intervenção islâmica. O fato tem causado polêmica entre historiadores e intelectuais e está no Tribunal Cordobês. — Seria importantíssimo que, através da mesquita de Córdoba, os visitantes pudessem conhecer, de primeira mão, informações fundamentadas sobre a História e a configuração do Islã em Al-andalus, em Córdoba, entre os séculos VIII e X. Esta é uma ferramenta excelente para combater a ignorância, o fanatismo e a intolerância - afirma Eduardo Manzano Moreno, historiador medieval e autor do livro “Conquistadores, emires e califas. Os Omeyas e a formação de al-Andalus”. Os escritores uruguaio Eduardo Galeano e irlandês Ian Ginson são alguns dos que, junto com os espanhóis Antonio Gala, José Manuel Caballero Bonald, Antonio Muñoz Molina, Rosa Montero e Javier Reverte, se uniram à campanha “Mesquita-catedral de Córdoba: patrimônio de todos”, que conta com mais de 400 mil assinaturas. O arquiteto britânico Norman Foster, os guitarristas de flamenco Manolo Sanlúcar e Vicente Amigo, e o cineasta Benito Zambrano também se juntaram. Tempos pobres. Tempo infame. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Cocô Legal
06/02/2015 | 13h07
Ontem, recebemos por e-mail os documentos que evidenciam a legalidade do recolhimento e depósito dos dejetos coletados pelos banheiros químicos na estação de tratamento da Chatuba, operada pela Águas do Paraíba. Este serviço é feito em Campos pela empresa WORKING, vencedora da licitação. Em contato anterior por telefone, nos comprometemos a publicá-los no blog, como forma de esclarecimento final e reparação da injustiça. Cartas na mesa, agradeço a confiança na elucidação da dúvida lançada: o assunto se encerra. inea_1inea_2inea_3 Ver também: Comprovante de pagamento descarte de esgoto,          
Comentar
Compartilhe
Antes ficassem quietos
04/02/2015 | 18h28
Em tempo de internet e redes sociais foi burrada um advogado ligado à família de Nestor Cerveró ter feito uma ligação amigável à fábrica de máscaras de carnaval, a Condal, de São Gonçalo, para impedir a confecção do rosto do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras. "Deviam levar na brincadeira", afirmou Olga Valles dona da Condal. Os disfarces de Cerveró caíram nas redes, prontos para serem impressos e usados pelos foliões. Quanto a Condal, o jeito foi produzir no lugar máscaras da ex-presidente da Petrobrás, Graça Foster. No Facebook já foram criadas dezenas de eventos que ironizam a ameaça de processo contra a tradicional fábrica de artigos carnavalescos. Aqui, perto de Campos, na vizinha Itaperuna, o povo bem humorado, não deixou barato. Estampou a programação do Carnaval Itaperunense. A brincadeira pelo país promete com marchinhas irônicas. Quem se sentir afetado é mais inteligente fazer cara de paisagem e entrar na folia popular. [caption id="attachment_8708" align="aligncenter" width="400"]mascara_graca Revista Época[/caption] [caption id="attachment_8709" align="aligncenter" width="553"]10961706_10204564998459918_1996676405_n Facebook[/caption]   Fonte: O Globo e redes sociais  
Comentar
Compartilhe
Sobre o destino dos cocôs: esclarecimentos
03/02/2015 | 19h28
Recebi, agora a pouco, um telefonema do responsável pela empresa WORKING, ganhadora da licitação municipal dos banheiros químicos. O mesmo se sentiu prejudicado acerca do meu último post, ver aqui. Fez questão de me repassar detalhes sobre o despejo dos dejetos recolhidos nos banheiros químicos. Como em nenhum momento é nossa intenção, através deste blog, ser injusta com quem quer que seja,  nem tampouco com qualquer empresa na realização de seus serviços, passo a relatar o teor da nossa conversa. Segundo o mesmo, a WORKING está licenciada junto ao Inea, possui contrato junto à empresa Águas do Paraíba para despejo regular dos excrementos na estação de tratamento que se localiza na Chatuba, esta inclusive está bem perto da sede da própria WORKING, cerca de 600 metros. Também me afirmou que toda a sua frota de caminhões é  adesivada com o nome da empresa e monitorada por satélite. Alegou-me que não faria nenhum sentido deslocar-se longe, para o Horto Municipal, para tal fim. Por fim, disse estar ciente que ninguém está, em algum momento, sujeito a alguma atitude de má fé por parte de algum funcionário, ou mesmo por algum adversário concorrente. Após ouvi-lo atentamente, pedi que me enviasse a documentação que julgasse pertinente. O blog as publicará. Chamo a atenção de que a foto que serviu de ilustração no post anterior foi retirada do site oficial da PMCG, a fonte está citada. Como de costume, desde o início de sua existência, o blog está aberto a todos que nele queiram se manifestar.        
Comentar
Compartilhe
É lá que foi depositado todo o cocô?
02/02/2015 | 14h11
Passado um ano da contratação de 5000 banheiros químicos pela Prefeitura de Campos, episódio que na época causou estranheza a qualquer mente de bom senso,  somos informados, através de denúncia ao blog de que no Horto Municipal "HÁ FOSSAS ENTERRADAS, ONDE SUPOSTAMENTE SÃO DESPEJADOS OS 'PRODUTOS' DOS BANHEIROS QUÍMICOS"! O fato já preocupa os vizinhos do Horto Municipal pois caso seja confirmado o destino final dos excrementos, o suposto despejo poderá vir a afetar todo lençol freático da redondeza. Em tempo de crise hídrica, sem solução de curto prazo, fica a pergunta: e se for necessária a abertura de poços artesianos?! Tanto o Inea, como o Ibama, foram informados?! Para rememorar, segue abaixo, o post feito em 20/01/14, Haja cocô.
No Réveillon de 2013 do Rio de Janeiro, para um público estimado em 2.3 milhões em Copacabana, foram instalados, pela prefeitura, 300 banheiros químicos; antes em dezembro na Parada Gay, instalaram 200 banheiros do tipo, para um público de 1 milhão. Bom, como já estamos na bica de fevereiro, teremos a cada 30 dias em Campos, em 2014, 5.150 banheiros que divididos por 11 meses, a quantia de 468 banheiros químicos à disposição do campista. Como bem disse um colega na rede social Facebook: “HAJA COCԔ!!!!!!
Leia aqui a matéria na íntegra divulgada, em primeira mão, no blog do jornalista Ricardo André Vasconcelos.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

PMCG VAI GASTAR R$ 651.500,00 COM ALUGUEL DE 5 MIL BANHEIROS QUÍMICOS

Foto Divulgação – Secom-PMCG
No Farol de São Thomé foram instalados 150 banheiros químicos
A Prefeitura de Campos publicou na página 4 do Diário Oficial do último dia 13, o resultado Pregão Presencial 053/2013 para aluguel de banheiros químicos sob o regime de registros de preços.  Ganhou onipresente WORKING EMPREENDIMENTOS E SERVIÇOS EPP que ofereceu os seguintes preços:
Banheiro químico modelo standart – preço unitário – R$130,50 (para 5 mil unidades)
Banheiro químico para portadores
de necessidades especiais             – preço unitário – R$ 174,00 (para 150 unidades).
Isso significa que a prefeitura de Campos está legalmente autorizada a alugar 5.150 banheiros químicos para os eventos culturais e esportivos que promover ou apoiar durante o ano de 2014. O total a ser gasto é de R$ 651.500,00.
O pregão foi realizado, conforme publicação do D.O abaixo, pela Secretaria Municipal de Limpeza Pública, Praça e Jardins.
Segundo nota publicada no site da PMCG, no Farol de São Thomé foram instalados 150 banheiros químicos. Confira aqui
 
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]